Mensagens da Verdade (Dárcio) – 44

44

“DAI, E SER-VOS-Á DADO”

Há pessoas que nem  “Bom dia” oferecem a ninguém. Saem de casa apressadamente, tensas e centradas unicamente em seus próprios interesses,  só enxergando quem julgam poder beneficiá-las. Geralmente usam enorme quantidade de remédios, por viverem egoísticamente e totalmente de modo contrário à forma divina de agir!

Jesus disse: “Dai, e ser-vo-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando vos deitarão no vosso regaço, porque com a mesma medida com que medirdes, também vos medirão de novo” (Lucas, 6: 38).

O que está por trás desta “datividade” é a Verdade de que “há um só Deus, um só Espírito”, o que significa o seguinte:  o que deixarmos de fazer pelo próximo, estaremos deixando de fazer a nós mesmos, e o que fizermos pelo próximo, estaremos fazendo a nós mesmos.

Todo aquele que age inteiramente dentro de sua “casca”, só pensando em em fazer do próximo uma “escada” para seu próprio sucesso e bem-estar pessoal, somente está criando “dívidas com o Universo”, e elas lhe serão todas cobradas, em seu devido tempo! Por isso Jesus disse: “…com a mesma medida com que medirdes, também vos medirão de novo”.

O conhecido “dízimo” foi criado para formar o hábito de reconhecermos que “nada nos pertence”, e que, aquilo que nos chega, chega-nos pela ação de Deus em nós. Quando a Bíblia diz: “Levai vossos tesouros à “Casa do Senhor”, a última coisa que pretendia dizer, é que trabalhássemos para sustentar “igrejas terrenas”! A verdadeira “Casa do Senhor” é cada um de nós! “Sois o Templo de Deus”, disse o apóstolo Paulo! E está revelado: “O Altíssimo não habita em templos feitos por mãos de homens” (Atos: 7, 46).

Desse modo, ao entrar nesta “corrente de doação”, faça-o conscientemente, com prévia oração, e com amor e sabedoria divinos, fazendo pelo próximo o que Deus  inspirá-lo que  faça, entendendo que esta “recirculação de bênçãos”” é a prática correta do “dízimo”,  não apenas restrita a dinheiro, mas que abrange tudo que pudermos fazer pela felicidade do próximo, desde  até mesmo um simples e sonoro “Bom Dia!”.

AFIRMAÇÃO DO DIA

Sei que somos todos“ Templos de Deus”, e que, ao fazer recircular ao próximo parte de tudo quanto chega de Deus às minhas mãos, facilita-me “enxergar Deus em todos”, o que me facilita estar em “comunhão com Deus”. Esta “prática de datividade”, como disse Jesus, garante-me uma vida plena, por estar fundamentada na Verdade de que “somos todos membros uns dos outros”, ou “ramos de uma só Videira”, cujo Pai é o Agricultor!

Deixe um comentário

Back to Top