CORPO NÃO MATERIAL

.

Jesus nunca teria reproduzido Seu corpo se o tivesse considerado como “material”. Ele disse que ele era o templo do Deus-vivo. Como poderia alguém perceber Sua presença, se Ele não surgisse numa forma?

O corpo do homem representa a totalidade dos poderes e capacidades de Deus individualizado; ele realmente representa o Universo. Jesus percebeu isto e exercitou o poder espiritual que Ele tinha sobre Seu Universo. ELE SABIA QUE ONDE QUER QUE ESTIVESSE Sua Mente, ou Consciência, Sua identidade (forma) deveria estar presente. Isto explica como ele aparecia em meio a Seus discípulos sem precisar dar passos de chegada, ou mesmo sem abrir portas. O corpo não é sólido e concreto como muitos presumem. Ele é tão etéreo quanto a Mente em si. Não é mais difícil para a mente passar através das paredes do que o é para a onda de rádio.

Talvez você pergunte:“Por que a minha forma não aparece na outra sala, quando eu visualizo minha presença dentro dela?” Ela apareceria, se você não acreditasse que seu corpo fosse sólido, concreto, “matéria”. Quando você perceber que seu corpo é tão espiritual quanto a Mente, então sua forma ou identidade aparecerá tão espontânea e tão automaticamente quanto o algarismo 2 acompanha a ideia de um 2.

 

*

Demonstrando Dinheiro!

dinheiro1

Realmente, é tão fácil demonstrar dinheiro como qualquer outra coisa, desde que se tenha uma atitude correta com relação a ele. A tensão mental, chamada de acumulado de crenças falsas (ou mente mortal), é a única coisa a impedir que vejamos a abundância.

As demonstrações não são criadas ou manifestadas por nós mesmos: são provas da presença do Cristo em nós. Se as pessoas trabalhassem a partir da premissa de que somente existe a criação de Deus à nossa volta, aqui e agora, rapidamente veriam sumir o nevoeiro que encobre suas demonstrações. Não há dois poderes separados manifestando riqueza ou pobreza, bem ou mal. Deus é o único poder, e Suas manifestações são completas e perfeitas neste exato instante.

Quando assumimos uma visão cristã científica do Universo, mesmo as piores formas de pensamento humano ganham simbolismo e sentido mais elevados. Todos os objetos dos sentidos deveriam ser substituídos por seus equivalentes em ideias espirituais. Não seria espiritualizar matéria, mas simplesmente eliminar os sentidos falsos para nos revestir da real interpretação do Universo espiritual de Deus. Não progrediremos enquanto estivermos retendo o conceito de dois mundos: o céu e a terra.

O significado da palavra “símbolo” é: “algo que representa outra coisa qualquer”. Mas, ao representar essa “outra coisa”, o símbolo não mostra semelhança alguma com ela. A bandeira é o símbolo de um país: porém, ela em nada se assemelha com ele. Onde quer que ela esteja tremulando, sabe-se que ali é aquele determinado território por ela simbolizado.

E o dinheiro? Simboliza o quê? Como cada objeto da criação insinua a existência de uma realidade espiritual, que estaria representando o símbolo do dinheiro? Ele deve ser uma ideia muito elevada, pois dependemos dele para tudo! Cada objeto da criação tem por trás uma Verdade; portanto, dinheiro é Substância expressada. Sendo o dinheiro Substância expressada, e como também somos Substância expressada, nesse caso, somos inseparáveis do dinheiro, ao qual atribuímos o nome de nossa substância ou suprimento. O homem se separa de sua Substância somente em suas crenças falsas; assim, ele precisará resgatá-lo pela compreensão espiritual. Com a compreensão espiritual, que é a percepção verdadeira, deve-se enxergar além da ilusão do sentido humano, caso se esteja interessado em fazer a demonstração.

Às vezes, receamos afastar da mente os objetos que desejamos manifestar, receando que Deus desconheça o que precisamos. “Vosso Pai (Mente) conhece vossas necessidades antes que Lho peçais”. Lembremo-nos: não estaremos demonstrando coisas, mas sim, demonstrando um Princípio onipresente.

Ao se infiltrar no reino das ideias verdadeiras, e contemplar a atividade e objeto do mundo de Deus, você não ficará absorvido na Divindade nem perderá sua identidade. Porém, se quiser demonstrar dinheiro, terá de obter a ideia correta dele. Você não verá coisa alguma nesta terra, sem que a esteja percebendo no céu (Consciência), pois “visão” é percepção espiritual.

Há muitos anos, quis conhecer a verdadeira percepção do dinheiro. Desse modo, resolvi analisar este símbolo com base na Verdade. Sabia que, por reverter o mito material, obteria a ideia espiritual equivalente ao dinheiro. Eis como raciocinei: “No mundo chamado “céu” (Consciência perfeita), o homem depende do puro Espírito – Substância – para tudo. Com efeito, suas ideias são coisas do céu. Neste mundo, o homem depende do dinheiro, que tem sido considerado o Deus-pensamento do mundo. O homem depende dele por ele representar a Substância. O dinheiro é a expressão da Substância. O mundo todo é conduzido pelo intercâmbio de coisas. O dinheiro parece exercer a parte mais importante nessas transações: representa poder. Se Deus é Tudo que há, e o homem é a Sua Consciência, que vem a ser esse intercâmbio no mundo espiritual? Instantaneamente, eu vi que Deus – Mente – circula ideias por meio do Cristo, que é o poder de Deus: a própria Consciência de Deus. Seria bastante lógico, portanto, presumir que o dinheiro simbolize o Poder Crístico, que é a Substância do homem, ou a Substância da qual o homem depende”.

E, então, fiz-me a seguinte pergunta: “Caso eu tivesse uma certa quantia de dinheiro agora, que faria com ele?”. Pensei na felicidade que teria em poder proporcionar aos outros as coisas que lhes trouxessem alegria. Reverti isso, e reconheci que não precisava de dinheiro para ter felicidade. A felicidade é expressão de Deus – minha divina herança. Já a tenho recebido. Continuei a reverter cada declaração que me vinha, até concluir que não necessitava de dinheiro para obter uma só coisa que fosse. Realmente, senti que estava de posse do Reino do Céu. Naquele instante, completava-se a minha conscientização. Senti que jamais iria necessitar de um único centavo, enquanto vivesse. Senti que eu era Vida; que eu era a própria felicidade; que eu era tudo que antes julgava não poder possuir sem ter o símbolo chamado “dinheiro”.

Não apenas é correto que tenhamos dinheiro: ele aparece automaticamente como resultado de nossa conscientização da Substância. O dia seguinte a esta gloriosa percepção de que eu sou Autossuportada, Autogovernada, e Automantida, porque “Eu Sou Uma com a Substância”, ficou marcado pela maravilhosa demonstração (prova) desta minha compreensão espiritual: sem qualquer esforço, sem qualquer pensamento sobre o assunto, fui posta em contato com uma proposta que me rendeu dois mil e quinhentos dólares em menos de 24 horas. Sabem o porquê de eu ter realizado tão perfeitamente esta demonstração? Por não estar buscando dinheiro! Por estar buscando uma compreensão da Substância que o dinheiro representa. Compreensão é verdadeira Substância; e, encontrar a Substância é encontrar Deus.

Encontrar Deus é encontrar o Reino – e, então, todas as coisas vêm por acréscimo. É o medo de não conseguir as coisas desejadas, ou de não concretizar a obtenção das coisas necessárias à sua felicidade, que faz o homem buscar a manifestação chamada dinheiro. Em vez de tentar “demonstrar dinheiro”, livre-se de seus temores; assim, sua substância será tão evidente quanto se pôde constatar quando Jesus supriu a multidão com pães e peixes.

Quem quer que tenha visitado uma “Casa da Moeda” e testemunhado a criação e impressão dos símbolos a que denominamos “dinheiro”, sabe que o dinheiro depende do homem para existir. Tais símbolos servem para representar a riqueza do país, mas nenhum deles é a riqueza em si.

As ideias do homem evidenciam sua Substância onipresente e infinita, e isso constitui sua riqueza. Portanto, caso venha a ter o desejo de demonstrar dinheiro, aumente sua compreensão da natureza da Substância. Jesus disse: “Se alguém perder sua vida (a crença na matéria), achá-la-á (descobrirá sua verdadeira substância)”.

Um ponto importantíssimo a ser considerado é o seguinte: a forma jamais poderá estar separada de sua ideia correspondente. Forma é identidade. Quando você obtiver a verdadeira ideia de dinheiro, a forma irá acompanhá-la, tão automaticamente quanto a ideia dois é acompanhada pelo seu símbolo, o numeral 2. O dinheiro é a identificação da Substância.

*

Confiando No Próprio Cristo

IM8

O único trabalho mental a ser-lhe requerido, para que se mantenha em absoluta harmonia e paz, é o reconhecimento da natureza de sua própria Mente real, que é Deus. Assim procedendo, estará “reconhecendo-O em todos os teus caminhos”, e como em Deus, o Bem, você é naturalmente sustentado e mantido em paz, esta proteção e demonstração se tornam uma natural e constante expressão de sua própria Natureza, que é divina.

Paulo disse: “Sois salvos não pela lei, mas pela Graça”. Graça é a ação de Deus; assim, se pretende ser salvo por Deus, o Bem, você deve saber que compartilha de Sua Natureza. De fato, você é aquela Natureza divina. Todo o conjunto de métodos, fórmulas e sistemas (leis) que foram criados jamais irão salvá-lo das falsas crenças. Sua única cura ou redenção reside na Verdade Absoluta de que em Deus, o Bem, você é eternamente salvo em virtude do que você é.

Jesus falava como “alguém dotado de autoridade”, pois aceitava as convicções de Sua própria Mente como os fatos da Existência. Ele não dependia de palavras de outros nem perguntava sobre como eles “lidariam” com certas condições. Estabeleceu a Verdade Absoluta sobre Deus e Homem tal como este fato se apresenta:em UNIDADE, UNICIDADE. Sua percepção espiritual dava-Lhe a necessária transparência de consciência pela qual Deus e Homem pudessem ser vistos em manifestação: esta é a única cura que pode ocorrer.

Não mais necessitaremos de receitas ou fórmulas, quando verdadeiramente compreendermos que Homem e Deus são um. A repetição de palavras de outros e uma constante confiança em livros ou lições acaba escravizando uma personalidade a outra, em vez de fazer com que cada ser mantenha a confiança em seu próprio Cristo.

*

CÉU E TERRA SÃO UM

“CÉU E TERRA
SÃO UM”
Vivian May Williams
.
PERGUNTA:
.
Como devo proceder para obter uma
compreensão da Verdade?

RESPOSTA:
.
Perceber alguma coisa significa torná-lo real para si mesmo. Na prática, isto significa  negar ou resistir às coisas irreais que constituem  mentiras sobre Deus e Sua criação. Quando você perceber que a aparência de algo como pecado, doença e desarmonia de todo  tipo não existe,  também perceberá que a ilusão não pode ser melhorada ou tratada de qualquer forma, exceto pelo negar de sua existência. Não existe um método  pelo qual você possa provocar o sumiço da ilusão, ou do nada. A maneira científica de se lidar com qualquer mentira está em se  substituí-la pela  verdade, ou fato. A única maneira de se ver livre da crença de que você é material é você substituir esta mentira pela verdade ou fato de que você é espiritual. Seu trabalho mental objetiva apenas ajustar o seu pensamento – Deus já concedeu  resposta ou solução para cada problema. Quando tiver se convencido de que você é um ser espiritual agora, então você deixará de se preocupar; relaxará toda a tensão mental, e permitirá que a ação de Deus Se realize através de sua convicção positiva, que é o entendimento. Na proporção em que você aceitar a Mente divina como sua própria mente,  vai encontrar nela a Mente curativa na qual cada pensamento o torna íntegro e revela a harmonia.

As manifestações que você  busca já estão evidenciadas. A dúvida, o temor e a ansiedade são os responsáveis por toda a ilusão ou pelo chamado nevoeiro material que encobre o céu e o  impede de ver o Reino Consumado,  aqui e agora. Na Oração do Senhor, Jesus disse: “Venha o Teu reino, que se faça  a Tua vontade, assim na terra como no céu”.  O reino “virá sobre a terra” quando substituirmos o conceito terreno de mundo pela verdade de que este exato mundo em que vivemos agora é o  mundo único que Deus criou, e que ele é o céu. Temos de parar de lidar com dois mundos, caso queiramos demonstrar  o reino único de Deus sobre o qual nos foi dado todo o domínio. Enquanto continuarmos com uma guerra em nossa própria consciência, entre matéria e espírito, bem e mal, céu e terra,  não poderemos esperar  estar em paz. Você deverá silenciar todos os argumentos do sentido humano e confiar em Deus para que Se revele sob qualquer forma que você almeje expressar. Estes não são meros enunciados da verdade – são fatos cientificamente comprovados. Se eu não fosse capaz de demonstrar essas verdades para mim,  não seria capaz de lhe dizer como praticá-las. Você não terá de crer  em minhas palavras, bastando-lhe colocar em prática aquilo que  estou lhe dizendo; assim, você provará. por você mesmo, que o reino de Deus está realmente à mão.

Uma das provas de que dispomos, de que já estamos vivendo no céu, é esta – Se alguma coisa errada lhe parecer estar ocorrendo neste mundo,  e se você puder obter uma clara compreensão  do que  realmente está acontecendo no céu (que é aqui), a ação de Deus, ou a verdade,  dissipará o nevoeiro, ou problema, e você testemunhará a perfeita manifestação, tal como ela é,  aqui na terra. Você pôde perceber a simplicidade de se fazer o  trabalho mental à luz da Ciência Absoluta? E que ela dispensa esforços, pois você não terá que lidar com um poder chamado mal – mas  só terá que lidar com Deus e  basear  todos os seus pensamentos em Deus e em Seu homem perfeito, que você é?

*

O MAL NÃO EXISTE

O MAL
NÃO EXISTE
Vivian May Williams
.

PERGUNTA:

Como  você pode afirmar que o mal não existe, se o vemos evidenciado em tudo que nos rodeia?
.

RESPOSTA:
.
Dizer que o mal existe como um poder é negar a Deus como sendo o  poder único. Para que algo pudesse ter poder sobre o homem, ele teria de preceder o homem. O mal não tinha poder ou existência aparente, até que o homem, ele próprio, aceitasse a crença em um poder oposto a Deus. Portanto, o mal não é um poder, sendo meramente uma crença falsa, retida pelo homem  em sua própria imaginação. E uma vez seja o próprio homem o responsável pela falsa crença no mal,  pode ele se  livrar deste suposto poder  simplesmente por se recusar a acreditar nele. Trate o poder do mal tal como você o faria com qualquer outro problema, rejeitando-o como mentira cada vez que ele lhe vier à mente. Se você se recusar a acreditar que o mal tenha um poder além daquele que você lhe atribui , por nele acreditar,  logo se verá livre das várias formas sob as quais  o suposto “poder maligno” aparenta manifestar-se. Você irá se livrar do medo da doença, da carência, de desarmonias de toda espécie, tais como pecado,  velhice e morte, apenas para citar  algumas das suas assim chamadas evidências. .Para se livrar da base da mentira, chamada  “mal”,  terá que se livrar da preocupação mental que faz com que você viva a  negar e se esforçar para superar algo destituído de qualquer existência. Você não  compreenderá que Deus é o único poder e única presença, enquanto se mantiver acreditando num outro poder que se oponha a Deus. Além disso, você não conseguirá negar a existência do mal simplesmente por afirmar  não acreditar nele. Há tempos que vemos estudantes da Verdade  declarando que “o mal não existe”, mas sem saber o porquê daquilo estar sendo dito. Você próprio terá de compreender a”totalidade de Deus” e a “nulidade do mal”, sozinho e por você mesmo, e não apenas levar em consideração o fato de alguém ter-lhe feito tais afirmações. É o que você realiza  em sua própria consciência que se torna manifesto como suas demonstrações. Pare de acreditar no mal, e sua aparência de existência cessará, pois Deus é TUDO.
*

DO INTELECTO AO DISCERNIMENTO

DO INTELECTO AO
DISCERNIMENTO
Vivian May Willams
.

Pergunta:
.
Eu entendo, intelectualmente, que eu sou já agora um ser espiritual no paraíso (um estado perfeito da mente); porém, eu não aparento torná-lo prático. Como posso tornar esta Verdade mais prática em meu dia-a-dia?

Resposta:
.
A dificuldade em avançar da crença intelectual em sua natureza espiritual para a realização da verdade de sua existência é comum entre quem estuda a Verdade. Como você, provavelmente, passou a vida toda aceitando que a matéria é realidade, terá, a partir de agora, de fazer uma mudança em seu modo de pensar. Em vez de encarar o Universo como uma manifestação externa a você, e a sua vida humana como um tipo de passagem através do tempo rumo à eternidade, você terá de paralisar todo esse modo de pensar e achar a eternidade já no aqui e no agora. E você terá de saber que o Universo espiritual em si, é o homem espiritual, ou a Consciência real de Deus. Se você identificar-se com a Cristo-consciência, seu real Ser espiritual, logo passará a conhecer que o Amor divino (entendimento) é o único Ego, Vida e Mente que você possui. Nada pode separá-lo desta consciência harmoniosa ilimitada, a não ser sua adesão à crença de que é um ser humano e material. Se Deus é o infinito “EU SOU”, a única individualidade, conclui-se que o “eu humano” não existe. Você precisará resistir e dominar toda crença em homem material e em mundo material. Com paciência, persistência e fé, esta crença humana irá diminuir, com o seu lugar se mostrando estar preenchido com a consciência do Pai-Mãe-Deus, que seu ser real reflete e exprime.
*

CORPO NÃO MATERIAL

CORPO
NÃO MATERIAL
Vivian May Williams
.

Jesus nunca teria reproduzido Seu corpo se o tivesse considerado como “material”. Ele disse que ele era o templo do Deus-vivo. Como poderia alguém perceber Sua presença, se Ele não surgisse numa forma?

O corpo do homem representa a totalidade dos poderes e capacidades de Deus individualizado; ele realmente representa o Universo. Jesus percebeu isto e exercitou o poder espiritual que Ele tinha sobre Seu Universo. ELE SABIA QUE ONDE QUER QUE ESTIVESSE Sua Mente, ou Consciência, Sua identidade (forma) deveria estar presente. Isto explica como ele aparecia e meio a Seus discípulos sem precisar dar passos de chegada, ou mesmo sem abrir portas. O corpo não é sólido e concreto como muitos presumem. Ele é tão etéreo quanto a Mente em si. Não é mais difícil para a mente passar através das paredes do que o é para a onda de rádio.

Talvez você pergunte: “Por que a minha forma não aparece na outra sala, quando eu visualizo minha presença dentro dela?” Ela apareceria, se você não acreditasse que seu corpo fosse sólido, concreto, “matéria”. Quando você perceber que seu corpo é tão espiritual quanto a Mente, então sua forma ou identidade aparecerá tão espontânea e tão automaticamente quanto o algarismo 2 acompanha a ideia de um 2.

*

"O OLHO SIMPLES"

“O
OLHO SIMPLES”
Vivian
May Williams
.

Em Mateus, cap.6, há o registro de alguns dos pontos mais importantes para encontrarmos o Reino, conforme discorreu Jesus no Sermão da Montanha. Enquanto falava aos discípulos sobre dar esmolas, sobre a prece, o perdão, o jejum e guardar tesouros, e da impossibilidade de podermos servir a Deus e a mamom, disse: “A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons (simples), todo o teu corpo terá luz. Se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes serão tais trevas!”.

Se formos interpretar esta declaração cientificamente, deveremos trocar primeiro o objeto de sentido, chamado olho, pela sua ideia espiritual. Sendo “cada objeto da criação uma insinuação da existência da realidade espiritual”, descobriu-se que o olho simboliza o discernimento espiritual.

A demonstração é a prova absoluta da compreensão espiritual de alguém. Tive a alegria de testemunhar que o olho realmente é o símbolo do discernimento espiritual quando, numa ocasião, declarei esta Verdade para um homem que aparentava sofrer de câncer nos olhos e pude vê-lo curado num único “tratamento”. Ele me havia sido trazido na maca, de tampão nos olhos, com aquele diagnóstico feito por seu médico. Eu me dirigia à plataforma de palestra, e meu pensamento estava muito claro. Quando ele disse: “Se não puder ajudar-me, meus olhos serão extraídos pelo cirurgião”, eu o enxerguei com “o olho simples”. Em vez de vê-lo como um homem material a ser curado de câncer, conscientizei somente Deus e Seu discernimento espiritual. Sabia que exatamente onde o olho físico parecia estar, havia a onipresença da Visão de Deus. Percebi, num lampejo, que o homem não vê com seus olhos, mas que discerne todas as coisas com a Consciência espiritual. Estava discernindo-o espiritualmente; e, esta visão correta, que tive dele, foi sua cura. Enquanto o via com “o olho simples”, fiz unicamente esta declaração: “Existe uma só visão, e desafio qualquer bisturi a tocá-la”. Como podemos notar, deste exemplo, os resultados que obtemos dependem de nossa capacidade de ver Unicidade (O EU único).

.
No Salmo 91, encontramos: “Somente com os teus olhos contemplarás, e verás o castigo dos ímpios”. Como conciliar esta citação com “o olho simples?” Eis o sentido: embora o mal esteja sendo visto pelos olhos, não devemos aceitá-lo como realidade na consciência. Em outras palavras, estaremos “somente vendo com os Teus olhos”, sem atribuirmos qualquer poder àquela aparência. Nesta época, somos chamados como nunca antes a manter um “olho simples”. Ouviremos o argumento de que nós, metafísicos, salvaremos o mundo. Alguém só pode se considerar metafísico, ou cientista absoluto, se for capaz de transcender o universo material em sua própria consciência.
.
Deus criou este universo, e não precisamos tentar corrigi-lo. Ele se ajustará automaticamente, tão logo nos empenhemos em vê-lo com “o olho simples”. Deus não criou os conflitos e dissensões que parecem dominar o universo; portanto, esta aparência deve obrigatoriamente ser nada! “Estai, pois, firmes, cingindo-vos com a verdade e vestindo-vos da couraça da justiça”. (Efésios 6:14). A palavra “justiça” significa “uso correto”. Se aplicarmos corretamente a nossa compreensão da Verdade, manteremos nossa paz e equilíbrio, conhecendo a nulidade do mal e a totalidade de Deus.

Quantos não são os buscadores da Verdade, e confessos seguidores de Cristo, que declaram a onipresença, onipotência e onisciência de Deus para, ao mesmo tempo, reconhecerem um poder maligno que está para dizimar humanidade, se algo não for feito? Quantos não estão declarando que Deus é sua única substância, enquanto, ao mesmo tempo, olham para o Presidente ou para o Congresso na expectativa de que maior substância seja liberada através do tesouro? Seria este um “olho simples?” Se Deus é o único poder, o único em atividade, então Ele tem estado agindo e falando através de cada líder que temos tido, estejamos ou não reconhecendo a sua voz.

Os mortais preferem o caminho de menor resistência, até aprenderem a Verdade. Para eles, é mais fácil justificar as próprias falhas, pondo a culpa nos outros, do que se esforçar para viver os princípios crísticos de vida.

Precisamos conservar um “olho simples”, caso desejemos não ser enganados. Muita coisa que aparenta ser harmoniosa, numa análise superficial, nem sempre é verdadeira. Se pretendermos “pregar o Evangelho”, obedecendo ao ensinamento de Cristo, não poderemos fazê-lo enquanto estivermos vendo imperfeição no universo de Deus. Nossa nação não necessita de correção; porém, todo e qualquer indivíduo é chamado para vê-la como um símbolo perfeito de uma das ideias de Deus. Você não vive em seu país, ou em qualquer outro; o seu país, e todos os demais, é que vivem em você. Se acreditar que sua nação está desajustada, inativa, mal suprida, estará confessando abertamente que é incapaz de se erguer acima dessas crenças desarmônicas em sua própria consciência. Traduzindo: o seu “olho não é simples”.

*

CRISTO É VOCÊ

CRISTO É VOCÊ

Vivian May Williams

Você consegue perceber a imensidão e a totalidade de sua própria Mente? Pode ver que a Mente divina, que vinha adorando, é a sua própria Mente consciente? Toda cor, forma e substância estão dentro de você. É seu próprio Princípio, ou Mente, que você deve demonstrar, pois ele inclui a totalidade das coisas que você almeja.

O Homem é a consciência da Mente — o meio pelo qual a Mente pensa, age e aprecia Suas próprias ideias. O Homem é o que a Mente sabe sobre Si mesma. O Homem é a própria Auto-contemplação da Mente. O Homem é a demonstração de Si mesma por parte da Mente. O Cristo é o Homem real, e este é o que eu sou e o que você é. Estivemos errados em acreditar que fôssemos mortais pecaminosos, batalhando para nos tornar espirituais o bastante para sermos reconhecidos pelo Princípio. Foi-nos ensinado que o Infinito não pode conhecer o finito. Por certo que não. Pois inexistem seres finitos. Jesus disse: “Sois deuses e as Escrituras não podem ser canceladas”, e Paulo disse: “Sois a sabedoria, o conhecimento e o poder de Deus”.

Passemos a proclamar este poder e a agir como seres espirituais, aqui e agora. Você não poderá ter coisa alguma, até que a proclame. Você não poderá agir como o Cristo, até que se conscientize de que VOCÊ é o Cristo, a verdadeira idéia do Bem.

“Cristo é tudo em todos” – Colossenses 3-11)

*

A TEORIA DA REENCARNAÇÃO

TEORIA DA REENCARNAÇÃO

Vivian May Williams

A teoria da reencarnação ensina que o homem deixa este plano de existência e sai em vários corpos astrais para aqui retornar, após vários anos, a fim de completar algo que falhou em terminar numa jornada prévia.Esta crença aprisiona o homem ao tempo, e impede que ele alcance já agora o seu objetivo final. O homem espiritual (o único homem) sempre tem existido num perfeito estado de consciência. É a falsa crença no “Adão”, ou “ego”, que vaga num estado iludido da mente, até ser despertado pela Verdade absoluta, quando então, as chamadas representações equivocadas, conhecidas por “corpos astrais”, desaparecem para sempre: nada jamais chegaram a ser, senão estados fictícios da mente, idênticos ao conteúdo de um sonho.Não devemos ficar o mínimo interessados no que esta teoria diz, sobre o que poderíamos ter sido no passado, ou sobre o que poderíamos vir a ser no futuro. A questão realmente importante é: Que sou eu agora? Que estou fazendo neste instante?”A Verdade absoluta revela o fato de que nunca houve um “ontem”, pois, quando nós o vivemos, ele era hoje, agora. Quando o futuro chegar, iremos vivê-lo hoje, no agora, de forma que se torna bem óbvio que vivemos, de fato, no Eterno Agora.