SOB A LUZ ETERNA DA VERDADE – 54

SOB A LUZ ETERNA DA VERDADE

 

54

SEM O VERBO, NADA DO QUE FOI FEITO SE FEZ!

 

  Expondo em seu Evangelho que unicamente DEUS É REALIDADE, assim disse João: “No princípio era o Verbo, o VERBO ERA DEUS, E sem ele, NADA DO  QUE FOI FEITO SE FEZ!” Desse modo, a TOTALIDADE DE DEUS foi revelada como sendo UNIDADE ONIPRESENTE PERFEITA, SENDO A SUBSTÂNCIA ÚNICA agora existente  em PERMANENTE EXPRESSÃO.

 

   Em vista disso, na Metafísica, Deus é revelado como Amor e Bem Absolutos, se expressando aqui e agora como Mente CRÍSTICA, QUE DISCERNE TUDO E TODOS COMO LUZ E NÃO COMO MATÉRIA. Nesta Visão correta o chamado MAL deixa de aparentar ser real, pois era mera interpretação errônea de algo ou de alguém FEITOS do Verbo de DEUS, PORTANTO, PERFEITOS!

SOB A LUZ ETERNA DA VERDADE – 52

SOB A LUZ ETERNA DA VERDADE

52

“TEU DEUS ESTÁ NO MEIO DE TI”

 

A Verdade divina é universal, inseparável e indivisível. Em Sofonias 3: 17 podemos ler a garantia de que “Deus está em nosso meio”. Esta Presença é a Verdade, é o Fato aqui manifestado, mas a mente humana é inapta ou incapaz de discerni-lo. Precisamos, portanto, de outro instrumento diferente, se desejarmos perceber a Presença de Deus em nosso íntimo. E a Bíblia nos revela que tal instrumento já existe em nós todos como MENTE DE CRISTO, bastando-nos a reconhecermos como A MENTE REAL E DIVINA que todos temos.

Todos os chamados mestres, profetas e místicos, que experienciaram a PRESENÇA DE DEUS, FIZERAM-NO  NELES MESMOS;  e a partir daí, passaram a propagar unicamente este Caminho Interior de Graça e Bem-aventurança.

Sob a Luz eterna da Verdade – 5

5

O AQUI E AGORA PARADISÍACOS

Toda a Realidade Absoluta precisa ser reconhecida como “Obra Acabada” consumada em Mim – em eterna Oniação. “Tudo que Deus faz dura perpetuamente, jamais sendo passível de receber melhorias, correções ou curas! Desvie-se  de “aparências” que simulem necessitar de reparos, reconhecendo TUDO como Perfeição absoluta da condição  atemporal e perfeita do Aqui e Agora paradisíacos sempre a expressar AQUILO QUE ETERNAMENTE E!

 

“Sem Mim nada podeis fazer”, disse Jesus, trazendo ao foco a Verdade de que “em Mim” se expressa o BEM PERMANENTE, que apenas precisa ser reconhecido como presente “Obra Acabada” – mantida continuamente pela Oniação.

Sob a Luz eterna da Verdade

1

Quando lemos que “ESTE É O DIA QUE O SENHOR FEZ!”, DE IMEDIATO traduzimos a revelação de que TUDO É DEUS, É DIA ETERNO, É LUZ RESPLANDECENTE DA GLÓRIA do “EU ÚNICO” em Sua iluminada Auto expressão.”Vós sois a Luz do mundo”, reconhecia Jesus a Verdade que somos e deixando claro que “ mais somos o que jamais DEIXAMOS DE SER como expressões da Verbo iluminado que se Se evidencia como “DIA INFINITO QUE O SENHOR FEZ”.

A Verdade não nos vem por “aparências”, disse Jesus, sem que fosse BEM compreendido. Não poderia testemunhar que “Somos Luz” e que seríamos também um suposto “outro” que cada em um tivesse de “ser crucificado” ou anulado! Toda errônea identificaçãp com “outro eu” apenas seria uma MENTIRA, por não ser a Verdade QUE SOMOS, RAZÃO PELA QUAL devemos

nos indentificar ÚNICA E RADICAMENTE COM “o dia que o Senhor fez”, pois é com esta iluminada aceitação que vivenciamos O UM como UNIDADE PERFEITA.

Quando o mundo quiser te dobrar!

Muito se tem discutido sobre a liberdade de expressão. O que vemos neste mundo é uma incrível perseguição às ideias que não correspondam ao estabelecido, ao comumente aceito. Então o ditado popular: “Prego que se destaca é o primeiro a ser martelado!”, se faz presente. Afinal toda luz na escuridão chama a atenção, seja lá ela boa ou má.

O que interessa aqui, é a presença Divina inerente ao ser. Somos espiritualmente manifestações de Deus, expressões Dele mesmo como nós. Esta verdade absoluta não é provável aos humanos, pois se assim fosse, seriamos mais uma expressão da matéria, afinal o que a ciência aceita, é o que ela pode provar, repetir e aplicar a todos.

A experiência é individual é única. Não existe uma regra, forma ou jeito de reproduzir fielmente a experiência. Por isso o mundo tenta de todo jeito puxar a consciência para a matéria, pois só assim poderá dizer que enfim que isso é um processo químico realizado dentro do cérebro de cada um.

É preciso respeitar a experiência de cada um, pois para esta consciência, a experiência é real, mesmo que não provada ou explicada pela ciência. E ainda que fosse explicada, explicar isso em fórmulas químicas, é um abuso, uma invasão, um ataque à individualidade.

Que cada um observe e contemple Deus dentro de si. Que sinta a conexão Divina, através da meditação. Que não se ajoelhe diante de falsos deuses. Que sinta e seja a expressão do Verbo Divino. Certos de que já somos essa Manifestação de Deus, que não precisamos evoluir ou crescer espiritualmente.

Somos Um com o Pai, agora e sempre!!

Pare de Olhar os Outros!

Vinte e dois anos se passaram desde a virada do milênio. E o que observamos? Cada vez mais, estamos olhando a vida dos outros e esquecendo da nossa vida real. No entendimento absoluto só existe Deus. Ele é a única vida que interessa, o Único contato que devemos ter, o número único que temos acesso, mas que ainda estamos procurando e tentando achar na vida daqueles que são nada.

A dualidade só existe na mente humana, que tenta sempre explicar o inexplicável. Essa mente, precisa de explicações para tudo e dizer para ela que Deus é Tudo, parece um absurdo imenso. Então o ser humano precisa ver para crer e esquece que ver os outros em suas vidas expostas em redes sociais, além de ser uma perda de tempo, não representa nem mesmo um pouco da própria “verdade humana”, ou seja, é uma exposição majoritariamente mentirosa.

Sorrisos, roupas bonitas, alimentos saborosos, locais maravilhosos, famílias perfeitas e frases de efeito, inundam estas redes. Mas elas são isso mesmo, redes que, na verdade, são feitas para aprisionarem os incautos. E a cada dia aparecem mais e mais novidades que tem o mesmo objetivo. Prender àqueles que estão perdidos, procurando fora o que está dentro.

Desdenhar da tecnologia humana parece hipocrisia, mas não é isso. Um alerta se faz importante para que aqueles que começam a trilhar o caminho da autopercepção: Não cair na tentação das falsas promessas que esta vida digital oferece.

Estamos no mundo, mas não somos do mundo. Nascer, crescer, viver e morrer, esta é a vida humana. A vida em Deus é a vida eterna, que não nasce, cresce, envelhece ou morre. Não adoece, enriquece ou empobrece. A vida em Deus é perfeita desde sempre. Nada há para acrescentar em Deus ou mesmo mudá-lo.

Para perceber o que está dentro de nós, temos uma ferramenta simples e eficaz, que é a meditação e isso podemos fazer sempre que este mundo nos aborrecer e tentar nos levar às maravilhas modernas da vida digital. Qualquer tempo que se dedica à meditação nos traz um benefício enorme, fazendo-nos perceber a Unidade do o Pai, com a vida Real.

Portanto se o mundo te aborrece, lembre-se que ele aborreceu também a Jesus, e quando isso acontecer, pare de olhar os outros e medite.

ROTEIRO DE CURA ATRAVÉS DO PAI NOSSO -1

RC4a

Você acredita estar doente? Sem forças para nada? Acredita estar passando por dificuldades? Vinha dependendo somente de tratamentos materiais? Contando apenas com a limitada ajuda do mundo? Este roteiro lhe abrirá novos rumos, dando-lhe informações sobre como extrair saúde e recursos infinitos de seu próprio interior.

Estas recomendações poderão ser seguidas por qualquer pessoa interessada. Aquelas que se dedicarem, verão em pouco tempo as melhorias desejadas, tanto quanto à saúde como ao suprimento em geral. São instruções simples e eficazes,  baseadas na revelação de que DEUS É TUDO COMO TUDO, o que nos leva a reconhecer nossa real identidade como FILHOS ESPIRITUAIS EM UNIDADE COM ESSE DEUS, SERES À SUA IMAGEM E SEMELHANÇA.

O roteiro utilizará a ORAÇÃO DO PAI-NOSSO, em passos que, seguidos com confiança e dedicação, farão com que a pessoa se desligue de seus problemas visíveis, ao menos durante a prática, o que a fará receptiva à LEI DIVINA DE HARMONIA,  ou à ação de Deus em sua vida. Aqueles que estiverem se tratando com meios materiais, objetivando saúde, não terão de abandoná-los. Nossa sugestão é a de que esta “terapia divina” seja associada aos tratamentos convencionais, já que um campo não interfere com o outro, e ambos buscam um resultado comum: a cura.

PRIMEIRA SEMANA:
“PAI-NOSSO.”

O início já oração já mostrará seu efeito benéfico, ao ser entendido seu conteúdo espiritual.  Antes de passar à segunda semana do roteiro, a pessoa deve trabalhar unicamente com esta expressão: “PAI-NOSSO.”  E, é claro, com seu sentido espiritual pleno.

Repita umas quatro ou cinco vezes : PAI-NOSSO, PAI NOSSO,…PAI-NOSSO. Entenda, enquanto isso, que DEUS É SEU PAI ETERNO. Entenda que cabe ao Pai  cuidar bem do Filho, que, no caso, é reconhecidamente VOCÊ. Compreenda que, apesar de invisível para a mente humana, DEUS ESTÁ CUIDANDO COMPLETAMENTE DE VOCÊ, DA CABEÇA AOS PÉS, DE TODAS AS SUAS ATIVIDADES E NEGÓCIOS. Reconheça que a PRESENÇA DE DEUS é a Inteligência Infinita que age em todo o seu corpo, mantendo-o perfeito. Relembre, a todo instante, a expressão “PAI-NOSSO”, e que você, assim como Jesus,  pode também dizer: “MEU PAI”. Sinta o Amor Paternal Divino atuando em VOCÊ.

Ocupe-se com esta PRIMEIRA-PARTE durante uma semana, reconhecendo a validade destes princípios em períodos de Oração Silenciosa repetidos, duas ou três vezes ao dia, cerca de 10 minutos cada um. No restante do dia, esqueça o assunto e viva normalmente, até a chegada do período seguinte. As próprias Leis Espirituais darão continuidade ao “tratamento” nos intervalos entre os três períodos diários de oração. Após uma semana, você deverá seguir com a SEGUNDA PARTE do roteiro.


SEGUNDA SEMANA

Você colocou em prática a PRIMEIRA PARTE, durante uma semana? Percebeu que “PAI-NOSSO” é a expressão chave que lhe tira dos ombros toda a responsabilidade por sua saúde física ou financeira? Que é papel do Pai celestial cuidar de VOCÊ, seu Filho espiritual amado? Você parou,  três vezes por dia, para SENTIR a Presença desse Pai cuidando de VOCÊ? Apesar de esta ação de Deus ser invisível aos olhos humanos? Reconheceu que Deus é a Inteligência Infinita, e que VOCÊ é saudável justamente por poder contar com esta Inteligência trabalhando imutável e incessantemente por VOCÊ? Se assim se dedicou a este Roteiro, por certo já está percebendo que a repetição de “PAI-NOSSO”, feita com ENTENDIMENTO, está lhe trazendo resultados benéficos ou favoráveis. Passemos à SEGUNDA PARTE:

Após repetir “PAI-NOSSO”, pronuncie “QUE ESTAIS NOS CÉUS”… e pare. Faça uma pausa para perceber que “CÉUS” é exatamente o lugar em que VOCÊ ESTÁ AGORA; perceba que nada está mais próximo de VOCÊ do que Deus, que é SEU PAI. Feche os olhos e SINTA a proximidade do Pai. Saiba que Ele está mais próximo do que sua própria respiração. Saiba que ELE É UMA SÓ VIDA COM VOCÊ!

Relaxe! Deixe de lado toda tensão ou preocupação com seu corpo ou com suas finanças! REPITA, por duas ou três vezes,  “ESTOU NOS CÉUS… NOS CÉUS… NOS CÉUS”…  Saiba que VOCÊ está exatamente onde DEUS ESTÁ… EM UNIDADE. É desse modo que a glorificação do Pai é sentida pelo Filho. E este Filho Glorificado é VOCÊ! Saiba que “CÉUS” é DENTRO DE VOCÊ. Permaneça em quietude por alguns minutos, e reconheça: O REINO DE DEUS ESTÁ DENTRO DE MIM. Em seguida, deixe que o ESPÍRITO DE DEUS SE ANUNCIE DENTRO DE VOCÊ. Por uma semana, faça isso em três períodos meditativos por dia. E, no intervalo entre estes períodos, ocupe-se naturalmente com as demais atividades, seguindo os impulsos naturais que lhe forem surgindo, mas sem qualquer tipo de receio, dúvida ou preocupação. Após uma semana, passe à TERCEIRA PARTE deste roteiro. 

Continua…

 

“DESPERTA, TU QUE DORMES!”

Mesmo enquanto alguém crê, ilusoriamente, estar existindo como um ser humano, e habitando um mundo material, a Luz do Cristo, que é o seu ser verdadeiro, brilha e discerne a Realidade espiritual divina. A ilusão na mente não altera a percepção real de Deus sendo cada um de nós. Que é o “despertar”? A percepção direta e instantânea de que Deus, sendo o nosso EU, está desperto, e, Sua Luz, resplandece como o Cristo que constitui individualmente cada um de nós.

Esta Autopercepção aparenta ser um “despertar”; porém, ilusão nunca desperta para nada, e a Verdade é Deus, totalmente consciente de ser Luz infinita e onipresente! Não creia que “despertar” seja algo de natureza verdadeira! A situação de não-desperto é a ilusão. Portanto, contemple a Verdade como verdadeira, ou seja, com a percepção plena de que Deus, a Luz infinita, está sendo o Cristo, JÁ DESPERTO, que VOCÊ É!

Não leve em conta as aparências! Não leve em conta a ILUSÃO! Não há fatos que correspondam às aparências ilusórias! Mas, há fatos, fatos que são reais, eternos, e que constituem a Realidade permanente! Identifique-se com a Realidade e contemple os fatos permanentes, sobretudo os que diretamente lhe dizem respeito:

“Estou desperto! Sou a a Mente do Cristo,

iluminado com minha própria Luz.”

Contemple esta Verdade, partindo da aceitação plena de estar toda ela já manifesta!

*

CONTEMPLANDO REVELAÇÕES INTERIORES

Não há necessidade de tentar dominar nossos sócios ou familiares. A lei interior mantém nossos direitos e privilégios. Todo desejo bom de nosso coração é agora satisfeito sem conflitos, sem receios ou dúvidas. Quanto mais aprendermos a relaxar e observar ligeiramente nossos desejos, mais rapidamente e facilmente serão satisfeitos. Não nos é solicitado que andemos sofrendo pela vida ou que lutemos sem descanso por algum bem desejado — embora tenhamos falhado em perceber a presença de uma lei interior capaz de determinar e manter nosso bem-estar material.

De início, pode nos parecer estranho perceber que leis interiores governem eventos materiais — e pode parecer difícil, de início, alcançar o estado de consciência em que tais leis do nosso ser profundo se tornam expressões tangíveis. Nós o alcançamos, contudo, na medida de nossa habilidade para relaxar mentalmente, para atingir uma paz e uma calma interiores, e a partir disso contemplar silenciosamente as revelações que nos vêm do nosso íntimo. A quietude e a confiança logo nos trazem à presença da realidade e das verdadeiras leis que nos governam.

Para que não surja em seu coração a pergunta de como uma lei atuante em sua consciência, sem esforço volitivo ou direção, possa afetar pessoas e circunstâncias externas, peço-lhe que observe o resultado do reconhecimento das leis interiores e que verifique isto pela observação.

Ainda teremos clara a percepção do fato de que abarcamos nosso mundo dentro de nós mesmos; que tudo o que existe, pessoas, lugares e coisas, vive apenas dentro de nossa própria consciência. Nunca poderíamos ter consciência de algo fora do reino de nossa própria mente. E tudo o que está dentro do nosso reino mental é alegre e harmoniosamente regido e mantido pelas leis interiores. Nós não dirigimos ou forçamos estas leis: elas operam eternamente dentro de nós e governam o mundo exterior.

*

COMO O MAL ENTROU EM CENA?

 SE DEUS É TUDO QUE EXISTE, E É TUDO QUANTO A ALGO OU ALGUÉM, COMO  O MAL ENTROU EM CENA?

Caso esta dúvida lhe seja frequente, faça a si mesmo esta mesma pergunta agora, porém omitindo a palavra “como”: “Se Deus é tudo que existe, e é tudo quanto a algo ou alguém, ENTROU o mal em cena?”

A Bíblia, naturalmente, procura elucidar esta questão na abertura do Gênesis.

Buscar e buscar a resposta para esta pergunta requer do buscador que ele, primeiro, acredite que realmente o mal esteja aqui. Ele não conseguirá conciliar aparência do mal com sua crença de que DEUS É TUDO, porque ele não acredita que DEUS É TUDO. É impossível agir contrário à crença de alguém. É possível, entretanto, agir contrário ao que você gostaria de acreditar que fosse verdadeiro. Para ter a questão respondida com algum grau de satisfação, eu lhe PEÇO que pergunte ao seu Eu: “Deus é tudo?” e “Existe o mal?”

É de capital importância que você retenha estas perguntas até serem elas reveladas dentro e como a sua própria Consciência. E lhe peço que abandone a ideia de que algo será revelado “a” você. Esta ideia somente serviria para atrasar a experiência da revelação. A revelação é sua própria Consciência. E mais; ela é a sua própria experiência.

*

VIVA NO PRESENTE!

Se há algo que os Evangelhos enfatizem de modo especial, é o ensinamento de que devemos viver aqui e agora, esquecendo o passado. Paulo exprimiu a mesma ideia, em Filip. 3: 13: “Esqueço-me das coisas que ficam atrás e avanço para as que tenho adiante de mim. Mirando o alvo, parto à conquista do prêmio par a o qual Deus me chamou”. Olhar o alvo é manter o nosso ideal, é conservar-nos sintonizados à Consciência espiritual que nos inspira ao melhor, a cada dia.

O ensinamento de que não devemos viver nem no passado nem no futuro, é baseado na Lei, e está expresso em muitos pontos da Bíblia, como este: “Hoje é o dia da salvação” – de libertar-nos um pouco mais do velho homem e renascermos em novidade de espírito. Ela é fácil de ser compreendida: pelo poder do pensamento o homem cria todas as suas condições, escravizando-se às suas circunstâncias ou desprendendo-se delas.

A alma do homem é elástica, ligando-se ao que quer que seja a que o pensamento a guie. O moço rico dos evangelhos era dono de grandes posses (internas e externas) e entristeceu-se quando Jesus lhe disse para desprender-se delas, a fim de alcançar a perfeição. O lado perigoso não é ter dons pessoais e bens externos, mas o apegar-nos a eles. O convite é possuir sem ser possuído, de modo que encaremos e usemos tudo como simples meios para fins mais altos: o enriquecimento de nossa alma e ajuda aos demais no mesmo sentido. Ora, o apego é prisão ao passado, concentração na matéria, no presente, e ansiedade futura.

Se uma pessoa vive no passado, prende-se às velhas formas. Ao relembrar sua antiga prosperidade, e deplorar as limitações presentes está pondo as forças de sua alma naquilo que não tem mais realidade. E o resultado é o esvaziamento. Ela deveria crer na abundância que o Pai sempre nos deseja e trabalha com fé, agora, para trazê-la – mas não a pondo como motivo principal de sua felicidade. A verdadeira atitude para com a vida não é deixar que as ternas memórias do passado edifiquem suas ilusórias estruturas mentais sobre o presente. Isto é retroagir, em vez de situar-nos na realidade do agora. É roubo das oportunidades presentes. É cristalizar-nos, como sucedeu à mulher de Ló, que se prendeu e mergulhou no passado, transformando-se numa estátua de sal. Ela está lançando, do fundo das idades, uma advertência às novas gerações: de se orientarem pela verdade e superarem decididamente o passado, expulsando-o de suas mentes, conservando apenas as lições aproveitáveis. Pensar ou conversar sobre o passado é olhar para trás e deixar de caminhar; é transformar-se naquilo que pensamos.

Se você está objetivando um ideal, apegue-se a ele e caminhe para frente, em sua direção. Mas alinhe seus ideais com a Verdade para evitar novos enganos e dores. Desprenda-se dos conceitos materialistas e siga fielmente a “vocação celestial”, que o faz um bom administrador de tudo que conquista. Esta “vocação celestial” não é atingida pelo estudo da vida de Jesus, dos santos e iluminados de todas as épocas, como simples história, mas seguindo-lhes o exemplo e adaptando-o às circunstâncias atuais.para aplicá-lo sensatamente no dia a dia. “Quem semeia no Espírito colhe vida eterna, mas quem semeia na carne colhe corrupção. O Espírito é que vivifica, mas a carne para nada aproveita”.

Falam muito em progresso como evolução técnica, mas o progresso real é medido pela transformação interna e sua expressão num viver mais fraternal e justo. Exercitemos nosso íntimo, entre as contradições e aparentes dificuldades deste fim de época. Confiemos que deve haver uma transformação para melhor. Evitemos uma visão negativa destes tempos e formemos a estrutura do bom mundo de Deus que se vai manifestando. Alinhemo-nos com a nova idade e marchemos para frente, fazendo bem a nossa parte e sabendo que cada um de nós é um expressivo fator presente para um futuro melhor.

 A Terra será transformada através do entendimento e do correto uso do pensamento. Os velhos serão rejuvenescidos; os jovens se libertarão de sua dissipação, partindo em busca de entendimento e satisfação espirituais, como já está acontecendo. Isso é o que dará juventude e vigor espirituais, porque a fonte da vida borbulhará do íntimo e não mais haverá pensamentos mortais para poluir as suas águas. Os homens saberão viver na energia onipresente de Deus e suas almas externarão a força total da vida, ampla, feliz, desfrutando-a retamente em cada momento. Nada será desperdiçado em mágoas e saudosismos inúteis do passado, nem em preocupações futuras. O presente concentrará todas as suas possibilidades, assegurando um mais rápido avanço e aprimoramento da raça.

*

O fim do mundo.

Há algum tempo, muito se tem falado sobre o fim do mundo com uma certa ênfase. São datas marcadas, pessoas discutindo, grupos religiosos e até mesmo diversos filmes a respeito, assim como as diversas e criativas maneiras de acabar com esse “mundão véio sem porteira”.

O que não se vê é que o este mundo é material e que tudo o que está sobre ele tem uma vida efêmera perante o infinito. Aliás o conceito de infinito é difícil de entender e a grande maioria das pessoas se perdem tentando compreender minimamente. Entender que uma força Única, sempre existente, imutável está ao alcance de todos é o mesmo de entender o infinito.

Preferimos, fazer o que todos fazem e seguimos imitando o que nossos antepassados faziam. As tradições estão aí para serem seguidas fielmente. Se não seguirmos, coisas ruins podem acontecer e assim, hipocritamente levamos nossas vidas como se fossemos importantes ou como sobreviventes de um mundo claramente injusto e desigual

Então nascemos e crescemos nestas sociedades, de diversos tipos e ideais, pensando unicamente em evitar a todo custo o fim, ou seja, a morte. E ao mesmo tempo, nos prendemos na ilusão de que precisamos lutar por essas coisas e manter todos os meios de subsistência a custos destrutivos e inimagináveis.

É esse o ser humano, aquele que para existir, tem que destruir tudo o que encontra pela frente, em nome da evolução e da permanência da raça humana. Quantos filósofos passaram por aqui e já advertiram sobre essa perda de tempo, que sempre dá ruim. Quantas civilizações vimos florescer, crescer e cair, para outra, com ideais melhores e mais justos surgir, até que a própria humanidade a faz cair novamente num ciclo aparentemente perpétuo.

A metafísica nos lembra de que nosso destino final é o mundo espiritual, nos lembra que esse Mundo espiritual, que Cristo chamava de “meu reino que não é deste mundo”, já está pronto e perfeito; sem evoluções, melhorias ou desigualdades. Que o que importa é o amor ao Pai, que se revela como amor à unidade, ao “todos somos UM”!

Sabiamente, muitos dos antigos dizem que o mundo acaba para aqueles de morreram. Cabe a nós, em nossa vida terrena, perceber que nosso lar, nosso reino espiritual já está pronto e que quando a hora de partir chegar, não devemos temer o “desconhecido” e sim agradecer pela experiência e ir para a perfeição eterna e ver que o fim deste mundo é o revelar do Reino de Deus!

ESPIRITUALIZAR O CONCEITO MATERIAL DE CORPO

Nosso Corpo já é espiritual. Jamais creia ser ele material por assim o captar a suposta “mente humana”. A aparência de que o Corpo nasce, cresce e morre não passa de falsa crença coletiva. O Corpo é, por assim dizer, a Consciência divina corporificada; logo, é a Onisciência na Forma “Corpo”; é a Inteligência universal corporificada. O “conceito material” é irreal, uma espécie de miragem. Tudo é Espírito. Uma crença material de Corpo não pode transformar em “matéria” o que permanentemente é Espírito. Assim, o objetivo deste exercício é leva-lo à “contemplação” do real aspecto do Corpo, que já é puramente espiritual, pelo abandono consciente do “conceito material”, pura ilusão que o mundo vem aceitando como se fosse “corpo verdadeiro”.

 

A “contemplação” pode ser feita encarando o Corpo como um todo, e também poderá levar em conta, de forma específica, determinada região do mesmo, que aparente ser “matéria” com alguma disfunção, distúrbio ou ” problema físico”.

 

Sente-se, feche os olhos, e reconheça, primeiramente, que DEUS É TUDO; e então, que Deus está espiritualmente corporificado como a Forma chamada “ seu” Corpo. Isto não lhe exigirá qualquer mentalização, mas tão somente uma intuitiva percepção natural da Verdade já estabelecida de que a Inteligência divina Se expressa, aqui e agora, como este Corpo que é o “seu” Corpo.

 

Quanto à aplicação específica deste exercício contemplativo, vejamos um exemplo: suponha que algum órgão do Corpo pareça não estar perfeito. Isto, obviamente, é uma ilusão; assim, passe a considerar a Oniação divina como sendo a ÚNICA atividade que cobre o Universo todo. Desse modo, perceba que o suposto “órgão em questão”, além de ser espiritual e não material, está integrado à Oniação divina, ou seja, a Perfeita Oniação está sendo, e inclui a atividade integral deste órgão.

 

Vale repetir que esta percepção não emprega esforço mental nem vigorosas mentalizações. É uma simples CONTEMPLAÇÃO de algo já acontecendo, de uma condição que é a ÚNICA POSSÍVEL de estar manifestada. É preciso que a PERCEPÇÃO seja clara neste ponto: A ÚNICA FORMA POSSÍVEL DE SEU CORPO, OU PARTE DELE, ESTAR FUNCIONANDO, É A PERFEITA, POIS A AÇÃO DIVINA É A ÚNICA AÇÃO REAL – ONIAÇÃO – E INEXISTE POSSIBILIDADE DE HAVER “OUTRA AÇÃO”, IMPERFEITA, TAL COMO A DE ALGUM DISTÚRBIO CORPORAL.

 

A princípio, este exercício pode aparentar ser mental, mas não se trata disso. Apenas empregamos certas palavras de efeito didático, para que não se tenha dúvidas sobre como executá-lo. Portanto, que fique bem claro: não significa mentalizar para que a “aparência do Corpo” melhore, mas sim, significa discernir intuitivamente o CORPO PERFEITO, já presente, que ocupa integralmente a ilusória posição do inexistente “corpo material” com problema. Este “conceito de corpo” nunca existiu, mas aparentava ter sido um feto humano que “se desenvolveu” até atingir a fase adulta. Assim como existia apenas “areia” no deserto, onde um alucinado via “lago”, existe o Corpo que é Luz Inteligente, onde a mente em ilusão vê “corpo nascido”. O Corpo real, portanto, é IMUTÁVEL. Tempo e espaço não existem: são falsas presenças que fazem parecer existir um “corpo mutável” de natureza material. HÁ SOMENTE O AGORA; HÁ SOMENTE ONIAÇÃO INTELIGENTE. O Corpo não poderia, jamais, estar apartado desta Verdade.

 

A melhor maneira de se praticar este exercício será a partir do Corpo divino infinito. Após considerar que Deus é perfeito, e que a Verdade, válida para o Todo, abrange necessariamente o “ponto” em que você está, saberá que o Corpo total, universal, está aparecendo inclusive COMO o “seu” Corpo individual, e que cada ser individual está integrado a esta UNIDADE ESPIRITUAL PERFEITA, eterna e constantemente.

 

Após contemplar e perceber a Oniação, substitua a ideia errônea de que “existe corpo material” pela Verdade de que O CORPO JÁ É ESPIRITUAL. Observe o efeito disso; sinta o que aparentemente provoca esta “mudança de conceito”. Em seguida, no silêncio e na quietude, PERCEBA A ONIAÇÃO DIVINA endossando esta Verdade. As mudanças de conceito não alteram o Corpo. CRENÇAS PODEM SE MODIFICAR, PORÉM, O CORPO JAMAIS SOFRE QUALQUER TIPO DE ALTERAÇÃO.

 

A percepção de que o Corpo já é espiritual afasta automaticamente a crença ilusória na matéria. A consequência visível, no mundo, será o “surgimento” da aparência saudável do Corpo. Mas, o que terá se tornado “visível” será o “seu” Corpo verdadeiro e permanente, espiritual e perfeito, o “TEMPLO DE DEUS”, que SEMPRE É!

*

“QUER VIR APÓS MIM?”

!

Na Bíblia encontramos a indagação de Jesus: “Quer vir após Mim? Negue-se a si mesmo, tome a sua cruz, venha e me siga!”.

Encontramos também Paulo dizendo: “Vivo não mais eu; o Cristo vive em Mim”. O ESPÍRITO, NÃO O SUPOSTO EU CARNAL, É QUEM VIVIFICA A LETRA!

Revista-se da Verdade, corporificando o fato permanente de que O CRISTO vive AGORA em Mim, na Unidade Perfeita, no que “VOCÊ era, ou É, desde o princípio”.

O Cristo é TUDO em VOCÊ – AQUI E AGORA!

*

 

Back to Top