Você Acredita Em Vida Em Outros Planetas?

vida23

Quando Jesus disse: “aquele que perder a sua vida, por amor de Mim, a achará”, revelava a inexistência de vida na “crença material de existência”. Não há vida numa crença, assim como não há vida num sonho ou numa ficção! Porém, estas Verdades, por mais absolutas que sejam, somente serão Verdades experimentadas conscientemente, quando houver a admissão de que Deus é TUDO e que, em Sua totalidade, está a VIDA ETERNA QUE SOMOS.

A “crença material” acredita em vida descontínua! Muitos já me perguntaram: “Você acredita que haja vida nos outros planetas”? Esta pergunta parte da ILUSÃO de que a VIDA esteja fragmentada, podendo estar em mim, podendo estar no meu vizinho, enquanto, no suposto “espaço”  entre  nós dois, pudesse não haver vida! Qual seria a resposta a tal pergunta, sobre a existência de vida em outros planetas? Primeiramente, é preciso explicar à pessoa que fez a pergunta, que “não existe vida no planeta Terra”, se, por Terra ela estiver entendendo ser uma “CRENÇA” EM PLANETA MATERIAL!

A inexistência de “vida na matéria”, se a pessoa estuda Metafísica, já devia, e de há muito, ser Verdade CONHECIDA! Porém, apesar de muitos lerem sem parar que DEUS É TUDO, continuam acreditando em “mundo de matéria” e, em vista disso, acreditando também  em “corpos materiais”.

Não existe vida em nenhuma “existência material”! E a razão é a seguinte: DEUS É LUZ, É ESPÍRITO! TODA A VIDA QUE HÁ, É DEUS,  VIDA PURAMENTE ESPIRITUAL,  SENDO A MINHA VIDA E A SUA –  EM UNIDADE CONTÍNUA, PERFEITA E PERMANENTE! A VIDA É INDIVISÍVEL!

O Universo Real é Vida! E esta Vida é a Consciência ILUMINADA que somos! Portanto, não poderia existir “vida aqui” e “vida acolá”! A VIDA É ONIPRESENTE! Se alguém ainda retém a crença em “vida em planetas”, está simplesmente imerso na ILUSÃO DE MASSA!

Não somente os planetas, mas TODA A EXISTÊNCIA está em nós, em nossa Consciência Iluminada, que é VIDA DIVINA em expressão! Não há “ausência” de Vida em parte alguma do Universo! Não há Vida fragmentada! Como, também, não há Vida que “nasce” e que “morre”!

As pessoas precisam meditar mais, ir a fundo nas revelações, e pararem de  apenas somar intelectualmente Verdades às “crenças coletivas”. Quando Jesus disse que “o Reino de Deus não será visto nem aqui nem acolá, por estar em nós”, explicava a Onipresença  da Existência espiritual, sem ausência de Vida em qualquer ponto! Unicamente a ilusória “mente carnal” poderia imaginar “vidas isoladas”, vivendo temporariamente em planetas materiais,  com supostas “vidas pessoais”  penando para “evoluir”, acreditando em pecado, carma, encarnações e reencarnações! De fato, Jesus tinha razão: VOCÊ só conhecerá sua Vida, quando “perder de vista” o conceito material e humano de vida, que é puramente uma ILUSÃO!

Grave bem esta Verdade:

DEUS É A VIDA ONIPRESENTE, INDIVISÍVEL, AMOROSA E UNA QUE SOMOS! JAMAIS ESTIVEMOS OU ESTAMOS EM PLANETA MATERIAL! MEDITE E CONTEMPLE ESTAS VERDADES, PARA CHEGAR À MESMA CONCLUSÃO DE PAULO: “NELE VIVEMOS, NOS MOVIMENTAMOS E TEMOS O NOSSO SER!”

*

Perder-se Para se Encontrar.

.Em Mateus 10, temos um roteiro para os divulgadores do evangelho. Que obviamente é impraticável nos dias de hoje, pois os tempos são outros. A comunicação e propagação do evangelho hoje se dá de diversas formas, porém, um detalhe o torna importante:  A demonstração do que se fala coerente com as atitudes. Vivemos numa sociedade demagoga, que fala e escreve bonito , mas que não consegue e muitas vezes não quer realizar o que defende.

É a valorização total do ego: O melhor pra mim sempre e em primeiro lugar. Todos querem ter, possuir e ostentar a matéria, muitas vezes a qualquer custo. Ter os melhores amigos, as melhores relações, ter à mão os melhores pares. Tudo para satisfazer o ego, para mostrar ao mundo que somos bons, afortunados, abençoados e felizes… Não percebemos mas fazemos isso constantemente. Corremos atrás de sonhos, em busca de quê? Para quê? Já dizia o profeta em Eclesiastes: “é tudo vaidade”.

O mundo hoje (2012) corre desesperado para ter sucesso e alegrias; é justo sim querer ser feliz e buscar o melhor, não é errado! No entanto não podemos perder o foco: Somos Espírito! A matéria nos dá a sustentação para a demonstração do Poder de Deus, mas o espírito é indestrutível e com a morte do corpo ele “volta ao Pai”. A mecânica disso é defendida por todas as religiões, cada um que a entenda como quiser. Mas o fato é que somos parte de Deus, inseparáveis imutáveis, somos sua obra e ela é permanente, ou seja não muda. Quando deixarmos de olhar para as coisas materiais como o objetivo, estaremos abrindo os olhos do espírito para a  demostração do poder do Pai em nossas existências temporais. “O Pai, que está em mim, é quem faz as obras…” João 14:10. Permitamos pois, que Deus faça as obras, confiando nos caminhos que ele nos mostra o tempo todo.

Para consultas úteis, ver site: www.bibliaonline.com.br

Onipresença…

“Mr.lopeslima”

questão de suprema importância na vida de um metafísico. Conhecer bem este atributo divino é fundamental para o êxito na percepção da Unidade.
Ouvimos por muitos canais, alguns religiosos, que Deus é Onipotente;  ou por físicos modernos que só existe uma energia ou consciência. No fim são a mesma coisa. Aqui chamamos por Deus, já que acreditamos na onipotência por definição. Um único ser Todo Poderoso.
No entanto e apesar de tudo isso, continuamos a acreditar que somos seres separados e no qual este atributo divino não nos é atingível, pois não somos deus. Ora, Cristo nos ensinou:

João 10 : 34 – Respondeu-lhes Jesus: Não está escrito na vossa lei: Eu disse: Sois deuses?
Salmos 82 : 6 – Eu disse: Vós sois deuses, e todos vós filhos do Altíssimo.
Conforme podemos ver, estas revelações nos dão a clara noção de nossa ligação íntima com Deus e exalta a onipresença de Deus inclusive e principalmente em nós.
O homem exalta Deus como onipresente, onisciente e onipotente, mas, ele ignora Sua Presença nele mesmo!” Sathia Sai Baba
Isto quer dizer que então podemos fazer o que quiser, afinal somos deuses? Isto vai depender do entendimento de cada um. Em essência, somos divinos sim, mas se você está lendo este texto, provavelmente ainda não despertou para a realidade: “Eu e o Pai somos UM” João 10:30 e não há por que se preocupar, a realidade é imutável, ou seja mesmo que não acreditemos ela é e sempre será, pois as obras de Deus são permanentes. Nunca deixaremos de ser filhos de Deus ou parte de Deus, podemos não aceitar este fato, mais isto não altera esta verdade suprema e divina.
Com meditação dedicada e tranqüila, aos poucos vamos compreendendo que o mundo espiritual é a única realidade que existe e que esta visão turva que temos na humanidade é mero sonho, ilusão ou criação de alguém que também não é real, a mente humana.
Que nossa consciência superior, ou onipresente, se manifeste nesse mundo fenomênico, agindo conforme seus desígnios e caminhos, pois no mundo espiritual ela já é Oniativa…

As Aparências Realmente Enganam

(Mr.Lopeslima)

Conhecer o mundo não é uma coisa difícil, basta observá-lo. Ao fazermos isso, percebemos que ele é totalmente feito de aparências e como dizemos aqui, aparências são ilusões criadas pela mente mundana.

Quantas vezes olhamos para as pessoas e para as coisas e achamos que elas são assim, e dizemos: “parece que é…” Mas não é. A única realidade só pode ser percebida pelo próprio indivíduo e isso ele pode alcançar por diversos caminhos tais como meditação, leitura, artes música…

O ser humano muitas vezes tenta mostrar uma face para agradar mais aos outros do que a si mesmo, tentando ocultar sua personalidade mais evidente. Criamos muitas máscaras, nas quais nos escondemos para podermos conviver, sermos aceitos pelos outros, para criarmos tipos e etc. Na verdade e em verdade, temos a mente do Cristo. Isto significa que somos uma única mente, sem máscaras, tipos ou disfarces.

O ser humano criou a necessidade de esconder-se por detrás de máscaras, por medo de se revelar e não ser aceito como é, mas aí está o maior engano. A dificuldade em aceitarmos nossa real identidade se faz justamente por acharmos que não somos capazes de sermos filhos de Deus, não no sentido humano, mas no espiritual, que não tem nenhuma correlação com o outro. Tentar entender a Unidade com Deus é como tentar entender o Infinito. Humanamente, não conseguimos, pois temos a “certeza” de que nascemos de pai e mãe, que crescemos, desenvolvemos e um dia morreremos, afinal é tudo isso que nos é mostrado o tempo todo.

Tiremos as máscaras da vida e perceberemos que não é bem assim que a coisa funciona. A verdadeira vida é a espiritual, cujo sentimento todo ser humano percebe, mas poucos a aceitam e muito menos a entendem “Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.” (1 Cor 2,14).

Derrubar as máscaras de nós mesmos, perceber a verdadeira vida por trás da máscara que nos é apresentada a todo instante. Esse é o objetivo daquele que quer conscientizar-se que é filho de Deus e herdeiro de todas as coisas.

COMO ENTENDER AS RELAÇÕES HUMANAS

COMO ENTENDER AS RELAÇÕES HUMANAS
Mr. Lopeslima
.
Creio que se relacionar é uma coisa que muita gente acha que sabe, mas  muito poucos conseguem colocar em prática. Sempre achamos que aprendemos, que temos muita experiência, mas, na verdade, é o caos. O engraçado dessa estória toda são as caras que fazemos, quando conversamos e tentamos nos fazer entender… é uma piada! Um falando e achando que está agradando e ajudando, e o outro fazendo de conta que está interessado,  que está absorvendo tudo, quando na verdade está pensando no almoço…
.
Mas uma coisa é muito interessante, só o fato de podermos despejar estas coisas num pedaço de papel, ou melhor, num pedaço de uma tela de computador, já é o suficiente para relaxar a cabeça e dar uma organizada no pensamento. A mente humana acumula ao longo do dia, da semana, do mês e até mesmo durante toda a vida, sentimentos e emoções dos mais diversos tipos e que podem ter consequências nada agradáveis e somatizáveis no frágil organismo humano. Diversos estudos mostram que a mente humana, é capaz de coisas incríveis, e uma dessas coisas é a materialização de sentimentos no corpo. Quando estamos apaixonados, nosso coração vibra diferente, quando estamos ansiosos, nosso estomago dói e a garganta aperta, sufocando as palavras…
.
Isso tudo é fundamental no relacionamento humano. O que temos que aprender é a conhecer nossos próprios sentimentos, limites, e aprender com eles como ter atitudes que sejam boas para nós; agindo assim, conseguiremos até a espalhar o bem estar àqueles que estão ao nosso redor. O mundo está tão contaminado de sentimentos ruins e confusos, que nós somos pegos por sentimentos que muitas vezes não são comuns para nós.
.
A superação dessa dificuldade não é fácil, pois temos que abaixar a cabeça e aprender com nossos erros e nunca esperar dos outros, atitudes que nós mesmos não tomamos. O que é muito comum, na humanidade, é esperar que os outros nos agradem o tempo todo; e quando chega a nossa vez de agradar, zero… Mas não é impossível, é difícil, mas não impossível.
.
Fazer um exame sério de nossas atitudes e escolhas é o primeiro passo para vencermos nossas dificuldades e superar nossos limites. Uma reflexão íntima, uma meditação para perceber nossa realidade espiritual: estes exercícios mentais devem ser feitos praticamente todos os dias, para que possamos nos blindar dos efeitos nocivos desta sociedade que procura cada vez mais o material e se afasta cada vez mais do espiritual, ou seja, de si mesma.
*

Dar Poder

Dar Poder
Mr.lopeslima
.
É muito comum, na experiência humana, darmos poder às coisas, sejam objetos, pessoas ou sentimentos. Isso é uma armadilha terrível e perigosa, que visa a enganar os desavisados e até mesmo os sábios. Para entender essa ideia, ou pelo menos tentar, é preciso relembrar algumas definições.
.
A Metafísica absoluta é estudo que trata e define que só existe UMA Consciência e nada mais. Essa Consciência Única, e INDIVISIVEL, é a fonte infinita de si mesma, que tem  por atributos fundamentais ser infinita, sempre existente,  sem começo, sem fim e sem mudança; por isso, não evolui. É constante, porém ativa; é Onipotente, Onipresente e Onisciente e, portanto, podemos classificar essa Consciência no mínimo como Perfeita. As religiões lhe deram nomes, personificações e atributos humanos, para que fosse aceita (engolido) mais facilmente.
.
O que então somos nós, como seres humanos… nada? Exatamente!!! Nada somos e, é extremamente doloroso aceitarmos isso; afinal, achamos que pensamos, logo, que existimos… No entanto, a base do Absoluto é esta. E usando uma lógica bem simples, podemos verificar estas afirmações. Vejamos:
.
Pode haver evolução, aprendizado, sabendo que A Consciência está em tudo e em todos e que esta Consciência é perfeita já neste instante? Pode haver doenças, sofrimentos, tempo e espaço, onde tudo já está feito, perfeito e pleno de si mesmo?
.
– Mas eu não sinto nada disso! É tudo muito lindo e romântico, mas não funciona na prática; logo, não pode ter base verdadeira.
.
Sim… isso está correto e… errado! Correto para a humanidade, que acredita existir de verdade. Errado por não proceder da Realidade Perfeita. Então, como é que fica essa loucura? Não fica! Não nos esqueçamos: esta criação humana é mental, e  tudo dela não pode absorver esta Realidade; somente a consciência desperta pode perceber-se como uma manifestação real de si própria. “Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente” (I Cor.2:14).
.
Não havia citado a palavra “Deus”, mas achei interessante colocar este versículo para lembrar, a mim mesmo, que revelações existem como lembretes da minha real identidade. Ou, para todos, este outro versículo: 1 corintios 2:16 :” Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo.”
.
Será, então, que até mesmo a Bíblia e os eventos ali descritos são criação mental, ilusão? Se sim, como saber ao certo se isto funciona? A grande sacada é que os seres humanos são realmente incríveis e querem a todo custo estarem certos em suas teorias. Seria mais fácil abraçar uma religião e ficar ali seguindo padres, pastores ou sábios gurus e não se preocupar com mais nada além das regras e dogmas. Não sou assim, isso não tem graça,! É preciso estimular essa mente, para que ela, ao menos, tente extrapolar essa suposta realidade mundana. E se esses livros sagrados nos  ajudam nessa tarefa, ótimo! A meditação para perceber a Realidade metafísica é um exercício que não demanda esforço algum, mas sim determinação e dedicação, nos momentos em que alguém se propõe a fazê-la. Não há rituais, procedimentos, regras ou métodos que sejam funcionais para todos. Cada um descobrirá a seu tempo o melhor sistema.
.
“Viver a vida” tem sido uma frase muito ouvida ultimamente e é tão verdadeira quanto um sonho; posso viver o sonho que quiser, se quiser e quando quiser. Afinal, parafraseando a Bíblia: “Vós sois deuses, está na lei e a lei não pode ser mudada” Assim como Deus não muda, nós, que somos Deus manifestado, não mudamos também… mas que fique claro não estarmos falando em ser humano, mas em ser espiritual, que é a Consciência Uma, Deus, que se manifesta individualmente como cada um de nós.
.
E sim, concordo,… é coisa de louco mesmo!
*

Orar é Muito Bom!

Mr.lopeslima (nametafisica.blogspot.com)

Quantas vezes nos pegamos tristes e perdidos e quantas vezes não damos ouvidos à nossa consciência e perdemos a oportunidade de orar. Sim! Orar é muito bom e percebemos isso orando.
Não existem regras e formas absolutas, mais corretas e eficazes; Existe sim a vontade pura e simples de dialogar com Deus e desta forma poder estar por uns instantes em paz, ou em silêncio interior, para quem sabe conseguirmos ouvir o que nosso Pai tem a dizer.
Quantas pessoas conhecidas que podemos ajudar com um simples gesto singelo e anônimo, no qual nos abrimos à verdade de quem realmente somos perante nós mesmos e ainda que “cobertos de culpas”, podemos pedir por aqueles que queremos o bem.
Podemos pedir até mesmo por aqueles que por ignorância, achamos que trilham o caminho do mal ou que tenham ressentimentos, recíprocos ou não.
Somos todos UM com o PAI. E por isso podemos exercitar essa irmandade, anonimamente com o testemunho presencial do próprio DEUS. Sem julgamentos ou preconceitos. Apenas orar.
É um momento tão sublime e tão intimo com o PAI, que quem entendeu a UNIDADE, pode sentir o grande alívio e paz que proporciona este simples ato.
Por isso… Oremos!!!

FIM DE ANO

Mr.LopesLima

O fim de ano está ai. É praticamente impossível não notá-lo, pois num contexto moderno que vivemos, estamos expostos a todo tipo de informação, tais como: TV, Rádio, Internet, Outdoors e carros por todo o lado, com aqueles gritantes-falantes anunciando promoções sem fim.

O que pude observar ainda é o movimento familiar das tradições de fim de ano; já inventaram uma doença chamada “stress de natal”, que pode ser notada em indivíduos que com a chegada de dezembro, começam a sentir o “stress preocupacional”, devido ao que será feito no fim de ano: compra de presentes, pagamentos de carnês atrasados, negociações, financiamentos novos, preparo da ceia, a quem convidar , etc. Tudo meramente humano e “normal” para a sociedade humana.

O que não percebemos, devido ao grande número de distrações dessa época natalina, é a real necessidade de tudo isso. Porque é muito comum esquecermos que a vida humana continuará do mesmo jeito, com festas ou não. Este momento de fim de ano tem um valor importantíssimo, que nós mesmos deturpamos com nossas comemorações.

É um excelente momento para nos interiorizarmos e  nos conhecermos melhor, pois, isto é o que nos interessa. Através desta procura interna, podemos nos tornar melhores, nos elevarmos e vencermos essa barreira mental, que insiste em nos tornar menores com as disputas sobre quem vai fazer a melhor festa, quem vai enfeitar melhor a casa, quem vai dar o melhor presente… A lista é interminável, mas a nossa possibilidade de melhorar é maior.

Somos seres criados por Uma e Única Verdadeira Força ou Poder; uns chamam-no de Pai Celeste, outros de Deus, Jeová, Yaveh, Energia Suprema, enfim, na metafísica absoluta só existe Deus e só Deus É… E esta Onipresença está em todos, principalmente em nós, que muitas vezes nos julgamos separados de Deus, nada mais impossível.

Então, neste fim de ano, que tal aproveitarmos as festas e brindarmos a felicidade de todos, exaltar a alegria da reunião com a família e com os amigos e pedir a esse Pai Onipresente, que está no meio de nós, que nos dê a oportunidade de perceber a Sua Presença dentro de nós, de nossa família, de nossos amigos, da nossa natureza. Pedir que possamos amar e perdoar a todos sem distinção, vencendo nosso orgulho e timidez., cumprindo assim o grande mandamento: “Amarás a teu Deus de toda a tua alma e de todo o teu coração”.Porque assim, percebendo a presença divina em cada um daqueles que nos rodeiam, estaremos cumprindo esse mandamento, que é o maior de todos.

Feliz Natal!

É TUDO VERDADE!

Mr. Lopeslima

Quando lemos algo novo, escrito por alguém inspirado, é comum dizermos que é profundo, que leva a uma nova percepção ou a um novo sentido.

O que não percebemos é que tudo isso já foi escrito por alguém, talvez em formas e palavras diferentes, mas com o mesmo conteúdo . E isso ocorre muito com este tipo de texto que você está lendo agora. Tudo o que está escrito aqui, já deve ter sido escrito. E, portanto, não traz novidade nenhuma. No entanto, quantos textos como esse lemos, que nos elevam, que nos fazem transcender, que nos fazem pensar em nossas vidas etc; e ainda assim, continuamos com a nossa vidinha exatamente igual como era antes. E mais e mais ficamos ansiosos por “novos textos” que mantenham acesa a chama da esperança em nossas pobres vidas.

Ocorre que tudo isso tem um nome, uma definição: preguiça mental. Sabemos muito mas fazemos pouco, ou melhor, achamos que sabemos muito e por isso fazemos muito pouco.

Este texto mesmo: foram alguns segundos para que surgisse como idéia; mas, para colocá-la num papel impresso, um tempo muito maior foi exigido. De que me adianta uma idéia, se não a colocá-la em prática?

Por isso, antes de reclamar que sua vida continua na mesma e ficar esperando que algo ou alguém venha e lhe diga o que fazer, faça algo muito simples: observe o silêncio. Apesar de parecer simples, é trabalhoso não pensar em nada e simplesmente observar o nada. Mas é um exercício, para que a criatividade se manifeste. Quando conseguir que a criatividade se manifeste, coloque-a em prática o quanto antes! Anote em um pedaço de papel, grave em algum lugar, não interessa onde, mas faça-o. O que realmente importa é deixer o silêncio se manifestar em sua mente. A criatividade é a única forma de o ser humano manifestar algo de bom, é a forma de escapar do sistema mental que o aprisiona.

A mecânica Metafísica é simples: sendo Deus a única coisa existente, onipresente, tudo o que essa suposta humanidade acha que precisa, já está aqui. A humanidade é material e Deus Espírito, imaterial. A humanidade é que cria mentalmente o que a cerca: Seu corpo, seu mundo,… tudo!

É importante lembrar que existem regras e todas elas tem exceções. Imagine um sonho no qual você quer voar: as vezes, você consegue, mas, ainda assim, será um sonho; a qualquer hora você despertará dele e nada do que você tenha criado será importante, e sim apenas o que você realmente é.

Para finalizar, lembre-se de que tudo já existe, porque Deus já É tudo antes que a mente humana possa criar; por isso, não há nada de novo, nem no céu, na terra nem abaixo dela. Tudo já está pronto desde o principio. Não caia na ilusão de achar que descobriu algo novo, pois na verdade isso é impossível e desnecessário. Isso deve ser então tedioso? Se tudo está pronto, o que há para se fazer?

Viva e aproveite a vida, não se deixando atingir pelas armadilhas mentais da humanidade, não se prendendo a círculos viciosos. Aproveite o sonho. Não deixe o deixe virar um pesadelo. Seja o senhor de sua vida, pois a sua vida é a presença de Deus manifestada. Seja Feliz!

CERTO OU ERRADO

Mr.LopesLima

 

Na Seara Fenomênica da humanidade, descobrimos que há um grande sofrimento ou perturbação, quando tomamos conhecimento do que é certo ou errado. Toda essa confusão é óbvia, mas ainda assim nos perdemos nesse emaranhado, que é uma verdadeira armadilha.

Quando educamos nossas crianças, costumamos repetir o “ensinamento” passado por nossos educadores e assim, muito provavelmente, estamos perpetuando ensinamentos que entendemos estar corretos, mas que na maioria das vezes parece surtir efeito contrário ao desejado. Isso se dá pelo simples fato de que a mente humana consegue plasmar inconscientemente seus medos em nossos objetivos, de modo que, quando tentamos educar com amor, com medo de que se não dermos amor à criança, esta possa revoltar-se, estamos na verdade plasmando o sentimento de medo e insegurança, que invariavelmente será projetado na criança que poderá se revoltar.

Todos os dias somos bombardeados com notícias cada vez piores, e o medo disso e daquilo, sem que nem saibamos o que temer, mas que  devemos temer, para manter as coisas sob segurança total e irrestrita. Tudo isso fica gravado na mente humana que, por sua vez, começa a acreditar que tudo aquilo que vê e ouve, é real e possível; e então fica sujeita a plasmar aquilo que tememos.  Nosso intelecto tem a mania de querer saber mais do que os outros, e de uma hora para outra, nos tornamos juízes, sábios o suficiente para dar a sentença final para cada situação. A cada vez que fazemos isso, fortalecemos aquela imagem do medo na mente humana.

Tanto para o mal quanto para o bem, a força de plasmar é a mesma, mudando somente a forma, mas a criação vem da mesma fonte: a ignorância.

Somos espíritos eternos, criados pelo Pai Eterno, Onipresente; aceitar essas imagens como verdadeiras é nutrir a ilusão de que elas existam. Nem bem nem mal existem, pois somente Deus existe, e Deus não é certo nem errado: é perfeito. No que a capacidade humana puder captar da perfeição e do infinito nos basta. Estamos em Deus e ,portanto, na perfeição.

Ora, mas como fechar os olhos para o mal, como deixar alguém sofrer e não ajudar? Quando meditamos e estamos sintonizados com Deus, esses “males” não nos atingem, nem a ninguém próximo de nós; de modo que não vemos o mal por estarmos sintonizados com a perfeição. Mas, se ficarmos sendo bombardeados por notícias de mortes, acidentes, roubos, seqüestros, assassinatos e tudo o mais, que todos já estamos cansados de saber, aí, sim, veremos cada vez mais mal nas nossas vidas humanas.

Para ficarmos livres dos males que afligem a humanidade, para podermos ser guiados em nossas escolhas, para criarmos melhor nossas crianças e fazermos deste mundo um mundo melhor, basta fazermos nossa lição de casa: meditar diariamente, toda vez que uma imagem negativa quiser invadir nossa mente. Fazendo esse exercício, sem esforço mas com dedicação, venceremos o mundo e suas ilusões patéticas

NADA

Mr.lopeslima

Quando, na Metafísica Absoluta, definimos Deus como Tudo o que existe, pela Onipresença, Onisciência, Onipotência e Oniação, surgem dúvidas humanas diversas, tais como: “Não seria isso Panteísmo?”, ou ainda, “Como posso ser Deus? Não está errado?”, ou, “Quer dizer que o mal que vemos no mundo é Ilusão?”.

A pergunta que devemos fazer é: “Estou pronto para aceitar que o meu eu, meu ego, minha vida, são NADA?”. Mas no que toca a humanidade e sua busca infinita pela verdade, essa pergunta é balela, perda de tempo.

A humanidade não concebe o NADA, não entende a Ilusão que a metafísica demonstra claramente. Apesar de estar bem claro, a humanidade prefere seguir acreditando que o seu eu humano é o único que existe, e que este é o seu eu verdadeiro. Olhando por cima, bem superficialmente até parece crível tudo isso. E exatamente é isso: “Parece, mas não é”.

A nossa verdadeira identidade não é aquela que quando “nascemos” é registrada. Não somos seres que nascem, vivem e morrem. Somos espíritos; nosso verdadeiro EU é espiritual e pelos atributos divinos citados no primeiro parágrafo, sim, fazemos parte de Deus e é impossível estamos separados dele como muitos insistem em acreditar. Mas o despertar para essa realidade é o que nos revela essa verdadeira identidade e nos liberta dos grilhões da humanidade.

A confusão se dá invariavelmente por misturarmos estas noções de realidade. Se acharmos que por sermos divinos, esse poder seria utilizado em benefício próprio para nos enriquecer, nos curar, etc., ou, se aceitarmos todos os defeitos humanos, como doença, pobreza, enfim todos os males, estaremos renegando o nosso verdadeiro EU divino e perfeito e nos sintonizando com esse reflexo fraco de nosso EU verdadeiro. E aí, nada funcionará, ou, se funcionar, será temporário.

Temos que separar mesmo as idéias, para podermos entender que humanamente somos NADA, que temos NADA, mas que, verdadeiramente, somos TUDO e temos TUDO, pois, somos filhos verdadeiros de Deus e herdamos seus atributos; mas, este EU não tem identidade humana; pode até ter um reflexo vitorioso, mas, ainda assim, é NADA.

Deus é perfeito e somos sua imagem manifestada ESPIRITUALMENTE, perfeita já, e não daqui a milhares de anos, evoluções e outras coisas sem fim, que a mente humana cria para enredar mais o EU verdadeiro.

Quem é você?

 

Mr.lopeslima

 

            Observando as pessoas que vem e vão, todos os tipos de pessoa, caráter, físico enfim, todos aqueles que podemos observar por algum momento em nossas vidas. Você já parou para refletir um pouco sobre quem são eles? Com grande certeza: SIM! E quantas vezes nós os julgamos como aceitáveis ou não, como inocentes ou culpados. Temos esse direito? Temos o direito de pensar por alguém, de agir por alguém? Somos alguém melhor do que os outros, o tempo todo e em todas as situações? Não precisa responder. Quando aprendermos a observar a nós mesmos, tirando a trave de nossos olhos e conhecendo profundamente o nosso ser REAL, veremos que essa sombra humana que insiste em ter idéias soberbas sobre os outros, não passa de uma criação mental.

            Na Eternidade, somos apenas UM e somos eternos, UM com o PAI, e esse ser não sofre nada, não condena nada. Está apenas sonhando. Um sonho louco, engraçado ou triste, não importa o que sonha, importa o que realmente É. “Eu Sou Aquele que Sou…” Somos os chamados Filhos de Deus, herdeiros de tudo o que é Dele… Deus. Mas não confundam herança espiritual com herança material, aí reside um grande erro. Querer justificar a matéria. A matéria não existe realmente, ela é criada para formar nossos sonhos, mas não tem poder algum.

            Somos seres espirituais livres, faça o que fizer o nosso ser real já é perfeito agora, não evolui, não nasce ou morre, nada acontece com ele, pois já é perfeito agora. O ser humano, que é uma criação mental, plasmada, moldada, materializada… Enfim seja lá o nome com referência material que queiram dar a ele, não passa disso: Matéria sujeita as leis materiais que governam o mundo da matéria.

            Muitos tentam justificar a todo custo o que acontece com o espírito, talvez um dia consigam medir de alguma forma, mas certamente quando fizerem isso, perceberão que perderam um bom e longo tempo para descobrir o que os místicos milenares já sabiam e que a grande maioria dos “normais” chamava de loucura.

            “Quem é você?” é uma pergunta provocante para iluminar a mente humana, para que desperte do sonho, porém cabe a cada um escolher quando e como.

            Quem é você?

Eu sou Um!

 

PROCURANDO…

Mr.lopeslima
 

Já reparou como passamos a vida procurando, não é mesmo? Procuramos por tudo: por pessoas, por conquistas, por amigos, por felicidade e, creio que com muita freqüência, procuramos por respostas. Quantas indagações fizemos para todo tipo de pessoas, de religiões, de culturas… Um verdadeiro livro grande com letras bem pequenas.
Não demorou muito para ouvirmos: “Todas as respostas estão dentro de você…”. Pensamos: “Como pode estar dentro de mim, se estou procurando por elas a minha vida toda?”. Olhamos para os lados e percebemos que existem pessoas felizes com tão pouco e que a vida atual nos cobra tanta atenção, tanta garra, tanta disputa, que quase não há mais tempo para procurar por nada.
Tornamo-nos quase autômatos, presos a rotinas estressantes e infelizes no corre-corre do dia a dia; até  sofrermos algum tipo de colapso e sermos obrigados a parar ou mesmo interromper nossa jornada aqui. Quando só paramos para uma pausa rápida, temos a oportunidade de pensar e começamos novamente a procurar os porquês disso e daquilo.
Sim, a verdade esta dentro de nós, mas não do nosso ser humano; ilude-se quem procura respostas em um ser humano, seja lá quem for. Esse “dentro de nós” significa o EU interior, o eu que não é humano, alma ou espírito e sim o EU desprovido de ego, o EU divino. Justamente aquele EU que Jesus nos lembrou, dizendo: “Vós sois deuses… está na lei e não pode ser mudada…”. Esse EU está sempre certo, pois é uma manifestação da perfeição de Deus.
Muitos pensam em Deus como sendo um homem muito bom, sábio e poderoso, que julga e decide e os caminhos dos homens. Nada mais infantil! Deus é perfeito e a perfeição dele está em tudo o que é Ele. Este mundo visível é perfeito? Claro que não, mas este mundo visível é sombra de uma realidade perfeita, que não é visível aos olhos humanos. Essa visão é espiritual e só pode ser percebida pelo espírito. Que espírito? O espírito de Deus. Onde, como e quem é Deus? Deus é Onipresente, Onipotente e Onisciente. Não há nada além de Deus! Nada! Então, as respostas que nós e toda a humanidade procuramos, realmente está dentro de cada um, pois cada um, verdadeiramente, é uma manifestação perfeita de Deus. Percebendo essa verdade, logo veremos que não há mais respostas a serem procuradas.

QUEM É VOCÊ?

Mr.lopeslima

 

            Observando as pessoas que vêm e vão, todos os  tipos de pessoas, o caráter, o físico de cada uma, enfim, todas aquelas que pudemos observar por algum momento em nossas vidas, você já parou para refletir um pouco sobre quem são elas ? Com grande certeza, SIM! E quantas vezes nós as julgamos como aceitáveis ou não, como inocentes ou culpadas. Temos esse direito? Temos o direito de pensar por alguém, de agir por alguém? Somos alguém melhor do que os outros, o tempo todo e em todas as situações? Não precisa responder. Quando aprendermos a observar a nós mesmos, tirando a trave de nossos olhos e conhecendo profundamente o nosso ser REAL, veremos que essa sombra humana, que insiste em ter idéias soberbas sobre os outros, não passa de uma criação mental.

            Na Eternidade, somos apenas UM e somos eternos, UM com o PAI, e esse ser não sofre nada, não condena nada. Está apenas sonhando. Um sonho louco, engraçado ou triste, mas não importa o que ele sonha, importa o que realmente É. “Eu Sou Aquele que Sou…”

 

Somos os chamados Filhos de Deus, herdeiros de tudo o que é Dele… Deus. Mas não confunda herança espiritual com herança material. Aí reside um grande erro: querer justificar a matéria. A matéria não existe realmente, ela é criada para formar nossos sonhos, mas não tem poder algum.

            Somos seres espirituais livres; faça o que fizer, o nosso ser real já é perfeito agora: não evolui, não nasce ou morre, nada acontece com ele, pois, já é perfeito agora. O ser humano, que é uma criação mental, plasmada, moldada, materializada, enfim, seja qual for o nome com referência material que queiram dar a ele, não passa disso: matéria sujeita as leis materiais que governam o mundo da matéria.

            Muitos tentam justificar a todo custo o que acontece com o espírito. Talvez um dia, consigam medir isso de alguma forma, mas certamente, quando o fizerem, perceberão que perderam um bom e longo tempo para descobrir o que milenarmente os místicos  já sabiam, e que a grande maioria dos “normais” chamava de loucura.

            “Quem é você?” — eis uma pergunta provocante para iluminar a mente humana, para que esta desperte do sonho; porém, cabe, a cada um, escolher quando e como.

            Quem é você? Eu sou Um!

PROCURANDO…

Mr.lopeslima
 

Já reparou como passamos a vida procurando, não é mesmo? Procuramos por tudo: por pessoas, por conquistas, por amigos, por felicidade e, creio que com muita freqüência, procuramos por respostas. Quantas indagações fizemos para todo tipo de pessoas, de religiões, de culturas… Um verdadeiro livro grande com letras bem pequenas.
Não demorou muito para ouvirmos: “Todas as respostas estão dentro de você…”. Pensamos: “Como pode estar dentro de mim, se estou procurando por elas a minha vida toda?”. Olhamos para os lados e percebemos que existem pessoas felizes com tão pouco e que a vida atual nos cobra tanta atenção, tanta garra, tanta disputa, que quase não há mais tempo para procurar por nada.
Tornamo-nos quase autômatos, presos a rotinas estressantes e infelizes no corre-corre do dia a dia; até  sofrermos algum tipo de colapso e sermos obrigados a parar ou mesmo interromper nossa jornada aqui. Quando só paramos para uma pausa rápida, temos a oportunidade de pensar e começamos novamente a procurar os porquês disso e daquilo.
Sim, a verdade esta dentro de nós, mas não do nosso ser humano; ilude-se quem procura respostas em um ser humano, seja lá quem for. Esse “dentro de nós” significa o EU interior, o eu que não é humano, alma ou espírito e sim o EU desprovido de ego, o EU divino. Justamente aquele EU que Jesus nos lembrou, dizendo: “Vós sois deuses… está na lei e não pode ser mudada…”. Esse EU está sempre certo, pois é uma manifestação da perfeição de Deus.
Muitos pensam em Deus como sendo um homem muito bom, sábio e poderoso, que julga e decide e os caminhos dos homens. Nada mais infantil! Deus é perfeito e a perfeição dele está em tudo o que é Ele. Este mundo visível é perfeito? Claro que não, mas este mundo visível é sombra de uma realidade perfeita, que não é visível aos olhos humanos. Essa visão é espiritual e só pode ser percebida pelo espírito. Que espírito? O espírito de Deus. Onde, como e quem é Deus? Deus é Onipresente, Onipotente e Onisciente. Não há nada além de Deus! Nada! Então, as respostas que nós e toda a humanidade procuramos, realmente está dentro de cada um, pois cada um, verdadeiramente, é uma manifestação perfeita de Deus. Percebendo essa verdade, logo veremos que não há mais respostas a serem procuradas.

A INCANSÁVEL HUMANIDADE

Mr. Lopeslima

Observando esse mundo louco, com suas loucuras politicamente corretas, fica fácil perceber que este mundo não pode ser real, apesar da realidade humana que se apresenta. Basta perder alguns minutos observando os noticiários televisivos, que veremos claramente a exposição dessa loucura. Na grande maioria das vezes são exibidas notícias ruins, nefastas, degradantes, que levam o expectador desavisado a viver um mundo- cão.
Quantos de nós já não se envolveram nestas estórias, quantos de nós não compraram a briga? Quantas vezes nos sentimos aptos a julgar o que nos era apresentado por estes programas? Mas seremos assim enquanto acreditarmos nas imagens que nos são apresentadas, que nos fazem  continuar a viver o caos do mundo material.
Temos à nossa disposição diversos textos de vários autores, nos revelando a grandeza de Deus em nossas vidas, e, ainda assim,  não nos cansamos de ver aquelas imagens e sofrer com elas. Seria muito bom, para a humanidade, aprender um pouco sobre a presença de Deus em tudo o que é visível. Não se trata de positivismo, mas antes, de percepção de uma realidade maior.
A humanidade não é capaz de compreender Deus e seus mistérios, mas pode perceber a Sua presença em tudo e em todos. Sim em todos, pois não existe nada além de Deus, não há dois poderes: somente Deus é!
O  “incansável”, do título, é para ressaltar que esta humanidade, apesar de sua grandeza, não se cansa de sofrer, por insistir em consertar o que não está quebrado. Ficamos torcendo pelos heróis no filme reprisado, mesmo sabendo que ele sairá vitorioso; essa insistência em querer mudar o que já está pronto, é o que gera toda essa confusão neste mundo, mesmo sabendo qual será o fim da estória.
Quando percebermos a nossa natureza espiritual eterna, nossa filiação divina e a Onipresença de Deus, então veremos este mundo como realmente ele é: perfeito, como nosso Pai, Deus, é.
Este artigo, assim como todos que foram e ainda serão escritos, é mais uma forma da consciência UNA se expressar e revelar a nós, incansáveis seres humanos, o caminho para a percepção de Deus em nós.

QUANTO JOIO!

Mr. Lopeslima

Diante deste mundo, somos expostos a uma verdadeira avalanche de informações e toda essa informação tem se mostrado cada vez mais inútil. Impressionante, ainda, é a humanidade aceitar como “normal” todo esse joio imprestável. Esse torpor é provocado pelo normalmente aceito pela sociedade humana.

Quando percebermos que esta situação nos incomoda,  terá chegado o momento de percebermos também que algo está errado e começar a perceber a verdade por trás da aparente imagem que se apresenta transtornada. A Onipresença de Deus põe por terra esses mitos que a mente humana cria e insiste em acreditar.

A parábola do joio e do trigo é um leque de interpretações: cada mente a entende de modo próprio; porém, como na parábola, o campo de trigo (a mente pura) foi contaminado pelo joio jogado à noite pelo inimigo (a mente humana). Ora, a mente humana pensa ser real e existente, mas a metafísica absoluta prova que a mente não existe realmente, existindo somente a mente do Cristo, a mente divina.

Sendo a Onipresença presente inclusive em nós, não sobra espaço para uma mente humana cheia de medos, imperfeições e defeitos de toda  ordem. A mente humana é um rascunho muito mal feito da verdadeira mente crística.

A percepção da perfeição, que está oculta, porém presente, é a chave que nos liberta dos grilhões do sofrimento. É necessário um exercício de percepção através da meditação, onde fechamos a porta para os sentidos humanos e ficamos percebendo a perfeição já instalada. Aos poucos, vamos vencendo o torpor humano e restabelecendo a paz divina através da compreensão de que somos Um com o Pai e, assim sendo, herdeiros do seu reino de perfeição e amor verdadeiro.

Com dedicação conseguiremos tirar o véu que tenta obscurecer a luz divina; e, indo mais a fundo, veremos que nunca existiu nenhum véu e que nunca estivemos aqui. Estávamos apenas sonhando.

OS SÁBIOS E SEUS TÍTULOS

Mr.Lopeslima

O mundo é assim: grande parte dos seres humanos, quando atinge a consciência humana, investe grande parte do seu tempo em estudos para adquirir conhecimentos e os títulos advindos.

Segue um ritual hipnótico enraizado em sua mente desde cedo, tornando difícil a sua libertação. Sendo uma hipnose coletiva, estes atos comuns, de senso geral aceitável, obrigam o ser a materializar-se cada vez mais, enevoando assim a consciência cósmica.

Nos estudos metafísicos, aprendemos, ou melhor, recobramos nosso entendimento infinito e perfeito, transcendendo a matéria e vislumbrando a perfeição em Deus.

Tomados de um ânimo eufórico, queremos alardear ao mundo a nossa experiência mística, e eis que surgem eles: Os Sábios de plantão.

Seres estudiosos, formados, capacitados pelas leis e ordens de todo o tipo, experientes e experimentados, prontos para mostrar ao candidato iluminado que ele está louco, passando por um processo obsessivo, endemoninhado, perturbado, com encosto, e etc., comprovando assim, por A + B, que eles estão certos, (veja os meus diplomas na parede!) e que nós, simples ignorantes, devemos nos adequar ao que é aceito (determinado) pela sociedade hipócrita e vã.

Ora, quem não é sábio é feliz, pois sua ignorância o preserva do mundo e de seus sistemas destrutivos.

Quando procuramos por algo maior que nós, como Deus, sentimos uma ansiedade imensa por obter respostas. Essas respostas estão dentro de nós; sempre estiveram, mas nos curvamos diante dos “Especialistas”, que por terem diplomas e títulos, podem nos usar como cobaias, em suas experiências, errar e ainda justificar os erros como acidentes naturais, e podem até mesmo jogar a culpa em nós.

Essa sensação no peito, é uma manifestação divina que quer sair, e sofremos porque a refreamos com medo do desconhecido. Na verdade, não conhecemos a nossa natureza divina. E a compreensão da Onipresença é o que realmente nos torna livres das correntes do pensamento humano.

Vale lembrar que cada um tem que a descobrir por si mesmo. Ninguém pode viver a experiência por você. Pode-se compartilhar, mas não assumir o que é dever do outro.

Deixemos de lado os Sábios, com seus títulos, e nos empenhemos em conhecer e perceber a Onipresença de Deus em nossas vidas

A Onipresença cuidará do resto.

"DEUS É LUZ…"

Adriano “Mr.lopeslima”

Todas as vezes em que penso nesta frase: “Deus é luz e não há nele trevas nenhumas” ,1 João 1:5, paro para meditar no significado dela em minha vida. Percebo, nesta frase, a Onipresença de Deus; ora, sendo Deus a presença em tudo, inclusive em nós, e sendo Ele luz, porque insisto em ver trevas neste mundo, em mim ou nos outros? Percebo que mais uma vez o mundo quer me fazer acreditar que estou separado de Deus por um pecado cometido por alguém há muito tempo…

É interessante essa percepção, e quando tento passar para as pessoas essas reflexões, costumo ouvir coisas do tipo: A Bíblia foi alterada, manipulada; ou ainda: Você não entendeu o contexto verdadeiro; e ainda: Quem você pensa que é, para falar de Deus?

Nós somos diariamente atormentados com notícias ruins, um disse-que-disse, um verdadeiro terror disfarçado de realidade. Passamos horas perdendo tempo numa procura por notícias quentes, fofocas novas e tentamos a todo custo preencher um vazio que não tem fim. E ficamos por vezes uma existência presos nesta gaiola, achando que o mundo é só aquilo no qual estamos presos.

Porém, pouco importa se o que está escrito na Bíblia é ou não verdadeiro, importa, a mim, que eu saiba que Deus é Onipresente, e  por isso Ele é perfeito, é luz, e que não há imperfeições nEle; não há trevas nem sombras que O anulem. E que o tempo de despertar já está aqui, e nós é que gostamos de ser escravos da sombra e das trevas, procurando apagar a luz divina que brilha dentro de cada um de nós.

A libertação é algo que se ganha ou conquista. Mas na verdade, quem está preso? Deus está preso? Deus está evoluindo? Deus erra ou errou? Estas perguntas acabam quando entendermos essa revelação: “Deus é luz e não há nele trevas nenhumas…,” Meditemos, pois, nesta frase, deixando de lado todas essas concepções humanas, esquecendo das notícias ou mesmo de nossas rotinas. Apenas paremos e pensemos na frase. Logo, logo, perceberemos o quão tolos fomos em acreditar que estávamos separados de Deus, nosso Pai!

O Senso Comum

O senso Comum

Adriano “Mr.LopesLima”

 

 

Um dia desses, estava conversando com uma pessoa muito próxima. Essa pessoa estava destilando sua tristeza e eu estava ouvindo sua estória.

Basicamente ela reclamava para ter um lugar para morar e conseguiu isso, mas este lugar logo se revelou incompleto, o que gerou mais reclamações do tipo:

 

  • Não podia ser assim?
  • Eu preciso disso e daquilo.
  • Se pudesse ter mais um espaço seria feliz…

 

Comentários que imediatamente puseram minha cabeça a pensar no título dessa conversa. O senso comum! Incomodado com os comentários, comecei a pensar em quantas vezes me peguei dizendo ou pensando coisas semelhantes:

“Bom… todo mundo tem direito a isso ou aquilo…”, “O certo e aceitável seria isso ou aquilo…”, “Ela não está vendo que está errada e todo mundo esta certo?”, “Ninguém normal faria isso…” e etc.

A reflexão levou a revelação: Deus tem senso comum? Teria senso do normal, do correto? E com isso percebi que o senso comum é a nata do pensamento humano, pois prende e mantém preso o ser liberto em uma prisão mental coerente.

A coerência propriamente dita, turva as revelações; é contra tudo o que é diferente; faz as pessoas sofrerem para serem felizes.

O paradoxo sofrer para ser feliz é uma aceitação em muitas religiões. É “senso comum” sofrermos para merecermos, afinal, Jesus não sofreu?

Mas na metafísica absoluta a verdade é simples: “Deus é tudo!” Podemos gritar a vontade, mas desde que aceitemos que Deus é Onipresente, não poderia ser diferente. Não há como Deus estar num lugar e não estar em outro, incluindo nós mesmos. O que interfere nessa percepção é justamente esse “senso comum”. E ai… aparecem as pérolas:

– Ora, com tanto sofrimento nesse mundo, como pode Deus estar aqui?

– Todos sabem que não é bem assim… Eu acredito em Deus, mas ele quer que aprendamos… Cresçamos… Evoluamos…

– Somos simples e ignorantes… É pecado… Que Deus me perdoe…

         Tudo isso pode até ser verdade, mas apenas para a natureza humana! Não somos humanos, somos espírito. A humanidade é cheia de defeitos e contradições, mas o espírito é perfeito, é Deus manifestado individualmente como nós.

         A compreensão desta verdade liberta a mente humana, que apesar de ser limitada, pode transcender a “realidade humana” e perceber que a realidade divina já está presente; Não precisa ser conquistada e sim percebida.

         A Perfeição Onipresente de Deus, é o único senso comum que devemos perceber em qualquer situação que se apresente diferente do humanamente aceito.

Back to Top