“ASSIM COMO DUAS VEZES DOIS  SÃO QUATRO!”

Segundo Alfred Aiken, a “prática da cura metafísica” é simples de tudo, é meramente aceitarmos que “a Verdade é verdadeira”.

Segue abaixo a sua exposição:

A cura, como costuma ser chamada, é o “trabalho” mais simples possível de se realizar. Ela é simplesmente a aceitação de que a Verdade é verdadeira. Algo tão fácil quanto aceitar duas vezes dois como já sendo quatro. Nada há que pudesse ser mais simples. Unicamente a Verdade, o Fato, já é Fato. Nada alguém teria de fazer para manifestá-lo; nada alguém teria de modificar – nenhuma “falsa resposta” para a Verdade expulsar – nenhuma espera até que “todas as coisas sejam iguais” ou “prontas” para a RESPOSTA ser a Resposta. “Começa-se” com o Fato, já contemplando-O COMO Onipresente, incapaz de ser mudado ou alterado – inalterável por qualquer sugestão de tempo, história, evolução, progresso, alteração, falsificação ou dualidade. Alguém se voltando ao Fato, à Verdade, ao SER INFINITO que, sozinho, é o INTEGRAL EU QUE EU SOU, descobre que SER, É SER ONIPRESENTEMENTE TUDO QUE O TUDO É. Aqui é UNICAMENTE AGORA – e o que for que “parecesse” contradizer a TOTALIDADE DO TODO requereria uma mentalidade secundária, duplicidade, dualidade, tudo que seria uma negação da TOTALIDADE, e sem participação no Fato. Não estaria de nenhuma maneira relacionado com Inteligência, Vida, Mente, o Único, a RESPOSTA.

Quem vem acompanhando e contemplando com assiduidade as Mensagens do Facho de Luz, e realizando as “contemplações” sugeridas em todas elas, entenderá facilmente as colocações do autor neste elevadíssimo e brilhante texto. Explica ele o Fato perene, e nossa total inclusão em sua Todo abrangência.

A ‘ilusão” não é Fato e jamais o Fato se altera mediante qualquer coisa que pudéssemos fazer. “Algo tão fácil quanto aceitar duas vezes dois como já sendo quatro” – assim é explicada por Aiken a chamada “cura”.

Quando alguém se encontra num vagão de trem parado, e outro, ao lado, se movimenta, a “ilusão” é a de que o “seu vagão”  foi o que se moveu! Aceitar que “o outro se moveu”, apesar de a “ilusão” sugerir o contrário, é o “aceitar duas vezes dois sendo quatro” ou “aceitar o Eu eternamente curado”.

A Mente única tem consciência unicamente do Fato, que é Ela própria Se expressando universalmente perfeita, e neste “Agora” permanente. Por isso, a “contemplação” parte do Fato, e da Mente que reconhece unicamente o Fato como ONIPRESENTE e IMUTÁVEL.

Explica o texto que “outra aceitação”, contrária ao Fato, exigiria “outra mente”; mas, esta “outra mente” seria a NEGAÇÃO da TOTALIDADE DO FATO, e jamais poderia fazer parte dele.  

*

A SIMPLICIDADE QUE É A ACEITAÇÃO DA VERDADE!

A “cura”, como costuma ser chamada, é o “trabalho” mais simples possível. Ela é simplesmente a aceitação de que a Verdade é verdadeira. Algo tão fácil quanto aceitar duas vezes dois como já sendo quatro. Nada há que pudesse ser mais simples.

Unicamente a Verdade, o Fato, já é Fato. Nada alguém teria de fazer para manifestá-lo; nada alguém teria de modificar – nenhuma “falsa resposta” para a Verdade expulsar – nenhuma espera até que “todas as coisas sejam iguais” ou “prontas” para a RESPOSTA ser a Resposta.

“Começa-se” com o Fato, já contemplando-O COMO Onipresente, incapaz de ser mudado ou alterado – inalterável por qualquer sugestão de tempo, história, evolução, progresso, alteração, falsificação ou dualidade. Alguém se voltando ao Fato, à Verdade, ao SER INFINITO que, sozinho, é o INTEGRAL EU QUE EU SOU, descobre que SER, É SER “ONIPRESENTEMENTE” TUDO QUE O TUDO É.

Aqui é UNICAMENTE AGORA – e o que for que “parecesse” contradizer a TOTALIDADE DO TODO, requereria uma mentalidade secundária, duplicidade, dualidade, tudo que seria uma negação da TOTALIDADE, e sem participação no Fato.

Não estaria, de nenhuma maneira, relacionado com Inteligência, Vida, Mente, o Único, a RESPOSTA!

*

 

O REAL PROPÓSITO DAS MEDITAÇÕES!

“Quem cede à vaidade e se apega ansiosamente ao prazer, invejará mais tarde aquele que adquiriu virtude por meio da meditação”.

BUDA

Não há desvio da Verdade que satisfaça verdadeiramente o suposto ser humano. E isto,  porque todo “ser humano”, de fato, esconde em si mesmo a sua real e eterna identidade, imortal, divina e completa. Como sua “completeza” lhe aparenta ser inexistente, ou estar ausente, deixa ele de percebê-la, “cedendo à vaidade e se apegando ansiosamente aos prazeres mundanos”, conforme assinalou Buda, e “invejando, mais tarde, aquele que adquiriu virtude por meio da meditação”.

Por desconhecer o que a meditação é capaz de nos propiciar, a maioria pensa que ela apenas serve para relaxar um suposto corpo físico, aliviando as  aparentes tensões do dia a dia. Entretanto, seu propósito real é o de dar ao praticante o “conhecimento da Verdade”!

Foi meditando que Buda, desiludido com a visão material da vida, cheia de dores, sofrimentos e mortes, VIU-SE JÁ SENDO UM SER DESPERTO, PERFEITO, IMORTAL E PLENO,  existindo justamente no lugar da APARÊNCIA que o iludia com a crença coletiva de “humanidade”, “mortalidade” e “imperfeição”.

Quando Jesus passou ao mundo a Parábola do Tesouro escondido no campo”, confirmava que HÁ, EM CADA UM DE NÓS, O ESPÍRITO SANTO DA VERDADE SENDO A REAL IDENTIDADE DE TODO FILHO DE DEUS. Sabendo que UNICAMENTE A VERDADE satisfaz, liberta e realiza o homem, disse ele o seguinte”:

“AQUELE QUE PERMANECER ‘EM MIM’ CONHECERÁ A VERDADE, E A VERDADE O TORNARÁ LIVRE!”.

Mas, iludida pela “mente carnal”, seus desvios, suas vaidades e desejos, ESTE TESOURO INTERIOR não foi buscado como foi ensinado, em primeiro lugar! Mesmo assim, continua ele intacto e disponível a todos, “AQUI E AGORA!”

 

AS MEDITAÇÕES, SE FEITAS COM ESTE OBJETIVO, DE SER MEIO DE REVELAÇÃO DA

VERDADE QUE SOMOS, CERTAMENTE FARÃO COM QUE, DE FATO, NOS PERCEBAMOS LIVRES!

 *

A VERDADE ETERNA É O ABSOLUTO SENDO !

Aparentemente, incontáveis gerações viveram acreditando na ilusória “mente carnal”, e achando ser verdade que  “nasceram de óvulo materno fecundado”, com suposto “corpo carnal”, com o que se preocuparam todo o tempo em que ficaram sob o jugo da ilusão! Para destruir esta crença falsa, mas pegajosa, Jesus declarou: “Bem-aventurado o Ventre que jamais gestou” – O ABSOLUTO!

Todas as dificuldades e problemasque acreditaram ter enfrentado, JAMAIS EXISTIRAM! Apenas eram CRENÇAS em forma de “imagens hipnóticas”, vistas como substanciais e reais! E suas dores e sofrimentos, “aparências” decorrentes da ilusão, também por todos eram mesmo tratados como realidades! Não creram em Jesus, quando disse “ser um mundo do pai da mentira”!

A Verdade eterna é O ABSOLUTO SENDO! E nada há, senão este DEUS ABSOLUTO em expressão infinita e onipresente!

O apóstolo Paulo conhecia esta Verdade, e assim nos revelou: “Em DEUS vivemos, nos movemos e existimos”, frase que para a ilusória “mente carnal” é pura LOUCURA! Em vista disso, Paulo disse também: “As coisas de Deus são loucuras para os homens, e as coisas dos homens são tolices para Deus”.

Até hoje, o grosso da humanidade insiste em acreditar mais na “mente ilusória” do que nas revelações de quem descobriu possuir a Mente divina, já que DEUS É TUDO! 

Paulo percebeu também que A CRENÇA EM CORPO CARNAL NASCIDO é a “RAIZ” principal desta ilusão! Prova disso, é que cada “boneco visto em velório” faz a maioria  crer que ALGUÉM MORREU! Para aclarar a questão, Jesus chamou de MORTOS  àqueles “bonecos sem vida”, por serem meras “sombras” se movimentando temporariamente, E MAIS NADA!

Nascidos e mortos JAMAIS EXISTIRAM, sendo meramente CRENÇAS DA MENTE CARNAL, inapta para ENXERGAR O RADIANTE REINO ONIPRESENTE E ETERNO DE DEUS!

“Eu sou a ressurreição e a vida”, disse Jesus, IDENTIFICADO COM A UNIDADE PERFEITA que o incluía,  e que nos inclui a todos! E sua INCLUSÃO se devia à Verdade de SER O CRISTO, O EU SOU IMORTAL, SENDO ELE PRÓPRIO “DESDE ANTES QUE ABRAÃO EXISTISSE”!

O real cristianismo pretende que TODOS SE ENCONTREM SENDO O CRISTO, VIVENDO EM DEUS, NA UNIDADE PERFEITA! Portanto, toda CRENÇA em “mundos fenomênicos” ou em “planos de existência”, não passa de desvio e de pura perda de foco! “BUSCAI EM PRIMEIRO LUGAR O REINO DE DEUS”, disse Jesus, para deixar BEM CLARO o que todos terão de fazer! Por esse motivo, não disse à samaritana que devesse “adorar a Deus naquele monte ou em Jerusalém”, MAS SIM, EM ESPÍRITO E EM VERDADE! Sabia que unicamente DEUS é realidade, e que não receberia adoração de “carnais” em “mundo do pai da mentira”!

O suposto “corpo carnal” é o grande entrave para que A VERDADE SEJA CONHECIDA! Por isso, assim disse Paulo\: “GLORIFICAI A DEUS NO VOSSO CORPO E NO VOSSO ESPÍRITO, OS QUAIS PERTENCEM A DEUS”! PUNHA FIM à crença de que “TEMOS CORPO CARNAL NASCIDO”! E explicava que o CORPO REAL que temos pertence a Deus, é  iluminado, imortal e perfeito, “desde o princípio”.

Nesta visão iluminada, NOSSO CORPO PERTENCE A DEUS, E SOMOS O DEUS POSSUIDOR DE NOSSO CORPO! VERDADEIRO, GLORIOSO, ETERNO E ILUMINADO!

Somente pelo conhecimento dessa Verdade, a humanidade deixará de ser ILUDIDA pelas crenças do mundo!

Somente então, o REINO DE DEUS, sempre JÁ CHEGADO, é aqui percebido, com TODOS OS SEUS HABITANTES NELE VIVENDO, E NELE SE EXPRESSANDO COMO DEUSES!

*

Que É A Verdade?


Seja franco, quando questionar seu Eu. Você anseia por resposta verdadeira? Ou meramente espera confirmação de opiniões populares ou pré-concebidas? Busque (sinceramente) , e achará; bata (honestamente), e lhe será aberto. Não indague como se fosse um homem assumindo Deus como um homem superior. Não indague como uma mente pequena consultando  uma Mente superior: “pois um homem de mente dual é instável em todos os seus caminhos”. Tal dualidade ou impureza nada pode receber do Amor. 

Se realmente deseja ter resposta à questão levantada por Pilatos: “Que é a Verdade?” – consiga-a direto da Mente; sua Autorrevelação não lhe vem de outrem. Ela é sempre  direta. Unicamente a Verdade é Inteligência, e não há ninguém mais a quem a Verdade possa revelar a Realidade.

A Verdade é Seu próprio Eu.

Caso você pergunte, e a resposta não lhe chegue de imediato, analise bem suas questões e note se realmente deseja respostas da Verdade, ou se meramente está querendo confirmar conceitos vãos ou pessoais! A Verdade não pode satisfazer um conceito humano, ou ideia pré-concebida de teorias humanas, de uma visão finita. Para a Verdade não há tal coisa.

O Amor revela unicamente Sua própria natureza: e o faz somente a Si mesma, pois não há ninguém mais.

*

Nada Real Pode Desaparecer

 Somente o que está no âmago da Realidade existe. O que quer que possa contradizer a Perfeição Presente Absoluta é sem fundamento, sem presença, sem poder, sem identidade. Pretender debelar o mal será negar a Verdade, pois, para tanto, alguém teria de partir da premissa de causa-e-efeito, de que Deus é uma mentira, a Verdade é falsa, a Vida é mortal, a Onipresença é ausente, a Onipotência é sem poder, a Onisciência é ignorante e a Oniação é paralisada. Naturalmente, sob esta ilusão, a vítima do mal se abstém de Percepção, repudia a Autoridade, nega sua identidade e luta consigo mesma. Poderia tal confusão fazer as obras de Deus?

A Verdade nada destrói que seja verdadeiro, genuíno, real. A Verdade, sendo infinita, exclui a possibilidade de oposição. A Verdade, sendo Onipotência Onipresente, não destrói algo irreal, não verdadeiro, não legítimo, pois tais coisas não existem para serem destruídas.

*

Seja Franco

.
SEJA FRANCO
Alfred Aiken

Seja franco, quando questionar seu Eu. Você anseia por resposta verdadeira? Ou meramente espera confirmação de opiniões populares ou pré-concebidas? Busque (sinceramente) , e achará; bata (honestamente), e lhe será aberto. Não indague como um homem assumindo Deus como um homem superior. Não indague como uma mente pequena consultando  uma Mente superior: “pois um homem de mente dual é instável em todos os seus caminhos”. Tal dualidade ou impureza nada pode receber do Amor. 

Se realmente deseja ter resposta à questão levantada por Pilatos: “Que é a Verdade?” – consiga-a direto da Mente; sua Auto-revelação não lhe vem de outrem. Ela é sempre  direta. Unicamente a Verdade é Inteligência, e não há ninguém mais a quem a Verdade possa revelar a Realidade. A Verdade é Seu próprio Eu.

Caso você pergunte, e a resposta não lhe chegue de imediato, analise bem suas questões e note se realmente deseja respostas da Verdade, ou se meramente está querendo confirmar conceitos vãos ou pessoais! A Verdade não pode satisfazer um conceito humano, ou ideia pré-concebida de teorias humanas, de uma visão finita. Para a Verdade não há tal coisa. O Amor revela unicamente Sua própria natureza: e o faz somente a Si mesma, pois não há ninguém mais.

*