ESTAMOS TODOS “EM MIM”!

Disse Krishna: “Uma vez atingida a Verdade, ó príncipe, nunca mais sucumbirás à ignorância – e a Verdade te dirá que todos os mundos estão em ti —  E tu estás em Mim”.

Bhagavad Gita

Há mais de sete mil anos que a humanidade recebeu os ensinamentos de Krishna pelo”Bhagavad Gita”. Seus ensinamentos absolutos foram os mesmos repetidos posteriormente por Jesus, e explicam a Verdade de que VIVEMOS EM MIM, E QUE TRAZEMOS, EM NÓS MESMOS, TODA A INFINITA EXISTÊNCIA REAL, ETERNA E ABSOLUTA!

“As coisas dos homens são tolices para Deus”, disse Paulo. A Verdade lhe era conhecida! Enquanto o “mundo de crenças mentirosas” for entendido como realidade, O QUE É REAL PARECERÁ NÃO EXISTIR! Por isso Krishna dizia o que Jesus diria tempos depois: “Quem tem o Filho, tem o Pai”, e “TODOS VÊM AO PAI ATRAVÉS DE MIM!”

Certa vez alguém me disse o seguinte: “Do jeito que você fala, parece-me que você é dependente de meditação para tudo!” Assim lhe rspondi: “Engana-se! Sou dependente só de DEUS, igualzinho a você e a todos os demais! A meditação é simples expediente empregado para que eu saiba o seguinte: Quem me vê a MIM, vê o Pai”! Quem me vê “meditante”, vê a ILUSÃO!”

A maioria vê a si mesma como “carnal do mundo”! Crê ter “vida na matéria”, e se deslumbra com “nascimentos” enquanto chora com as “mortes”! Assim a-gindo, são materialistas, deixando as Verdades espirituais PARA SEREM VIVIDAS SOMENTE “UM DIA”- E NÃO NO AQUI E AGORA!

Krishna, como Buda, Jesus e outros, DEIXOU EXPLÍCITO QUE “ESTAMOS EM MIM”, E NÃO EM MUNDO ILUSÓRIO DE APARÊNCIAS! Por isso Jesus disse que “viria o Consolador para nos “convencer do pecado”! Que pecado seria? O DE NÃO CRER EM MIM! NÃO CRER EM SEU PRÓPRIO DEUS, VIVENDO COMO “UNIDADE PERFEITA!”

*

*

PERMANEÇA NA LEI DE DEUS, QUE JAMAIS É VIOLADA!

Ao declarar que DEUS É A LEI E O LEGISLADOR DO UNIVERSO”, quis Albert Einstein louvar a Deus como Lei Universal jamais violada! Einstein conhecia a Ciência Cristã e se via surpreso com a Verdade contida em Ciência e Saúde, de Mary Baker Eddy. Em 1953, disse ele: “Incrível o que esta autora já tivesse conhecido HÁ OITENTA ANOS”!

Mas a humanidade continuou na mesma ignorância de sempre, apesar de Jesus ter vindo para “cegar” os que só enxergavam “matéria” e fazer com que pudessem ver o que era real, que é a Verdade transcendental, espiritual e perfeita, expressa diante de todos sem que pudesse ser por todos percebida.

ENXERGAR A REALIDADE DIVINA E ETERNA: ESTE É PRIORITARIAMENTE O DEVER E DIREITO DE TODOS! 

Não há como existir real autoconhecimento sem que seja VISTA a real Existência!

Passar suposta “vida humana” e suas supostas leis do carma pela vida toda, é prova de ser, tal vida temporal, tão falsa quanto suas supostas leis!

A Divina Ordem é a primeira Lei do Universo, e deve ser entendida atuando acima das crenças do “mundo de aparências”! Seja o que for e que pareça ser desordem, ao ser rechaçada com a visão que nos mostra inclusos nas Leis de Deus, é o que se chama “VIR A MIM”, estar uno com as Leis divinas, que revelam nossa perene unidade com o Pai celestial e perfeito.

DEUS É TUDO. E QUANDO DEIXAMOS DE RECONHECER “MUNDO MATERIAL E SUAS LEIS”, NOSSA UNIDADE COM A PERFEIÇÃO SE REVELA E É CHAMADA DE “CURA”; PORÉM, O QUE HOUVE, FOI UM SIMPLES ABANDONO DA ILUSÃO, QUE SE DEVEU À PERCEPÇÃO DA VERDADE SOBRE O UNIVERSO E SOBRE O CRISTO “OCULTO EM DEUS” QUE SOMOS!

*

UM AMONTOADO DE “NADAS” CHAMADO “PASSADO”!

João Batista já adiantara ao mundo: “Arrependei-vos! É chegado o Reino de Deus!”. Que significa este “arrependimento”? TER ACREDITADO EM MUNDO QUE NÃO SEJA O DE DEUS! ACREDITADO EM “ALGUÉM NASCIDO” EM TAL SUPOSTO E IRREAL MUNDO!

Unicamente o AGORA ABSOLUTO é realidade ativa e evidenciada como Universo divino e permanente! Desse modo, a una “sombra ilusória” refletida pela também ilusória “mente carnal”, somente aparenta ser reconhecida, e isto apenas por ela própria!

É quando a ilusão ilude a si mesma num grotesco “espetáculo” feito de NADAS!

“Eu vim para que todos tenham VIDA, e VIDA com abundância”, declarou Jesus! Pretendia desmantelar o PASSADO DE SOMBRAS SEM VIDA, encarado pela suposta “humanidade” como “experiências” vivenciadas pelas pessoas! Há inclusive aqueles que acreditam fazer “regressão de memória”, para obter benefícios desta prática de “hipnotismo anticrístico”!

“Arrependei-vos!”  Assim antecipava João a NECESSIDADE DE HAVER UMA ABERTURA PLENA À VERDADE DE QUE DEUS É TUDO, É SEU REINO, E É CADA UM DE NÓS!

Para Jesus, “vidas HUMANAS passadas” são irrealidades aceitas como realidades! E “mortos” são todos aqueles que se identificam com tais “imagens mentais” engendradas pela “mente carnal”!

Disse Paulo: “Que haja em VÓS a mesma Mente que houve em Cristo Jesus”. Sabia que o “arrependimento requerido” não seria o feito pela “mente carnal”! É O ARREPENDIMENTO VIVIDO PELA NOSSA ADOÇÃO DA “MENTE DE CRISTO”, EM QUE NÃO REGISTRA ARREPENDIMENTOS, REMORSOS NEM TEMPOS PASSADOS, MAS SIM, A MENTE PURA E DIVINA EM ONIAÇÃO DO AGORA ETERNO!

É COM ELA QUE VIVEMOS EM DEUS E DEUS VIVE EM NÓS, OU SEJA, A VIDA COM ABUNDÂNCIA: REAL, ETERNA E UNA COM DEUS!

*

COMENTÁRIOS SOBRE O CORDEIRO DE DEUS DESTRÓI O MAGNETISMO ANIMAL-30

 

-30 –

A Ciência ajuda cada um de nós a demonstrar a consciência crística, o pensamento verdadeiro, ajuda-nos a não sermos nunca enganados pelo dragão que se propõe a fazer parecer real o que nunca foi real.

O que diz aqui a autora, precisa ser decorado e marcado na mente como Verdade Absoluta, uma vez que a Metafísica é Ciência divina e não mera teoria. O artigo todo ressalta a prática da “Mente de Cristo”, a forma de se “demonstrar a consciência crística, o pensamento verdadeiro”. Em outras palavras, ela explica que, sejam quais forem os “pensamentos” da suposta “mente humana”, no sentido de reconhecerem “situações negativas”, imperfeições, doenças, pecados ou males, como estudantes da Verdade, nunca podemos nos alinhar a eles.

A Bíblia diz: “Os meus pensamentos não são os teus pensamentos, diz o Senhor”. Esta citação revela que “os pensamentos da Mente de Cristo são divinos e, em sua perfeição absoluta, unicamente endossam a Perfeição permanente, que “sempre É”. E é nesse sentido que a autora explica que “o pensamento verdadeiro ajuda-nos a não sermos nunca enganados pelo dragão que se propõe a fazer parecer real o que nunca foi real”.

Os chamados “males” são meramente “expressão FALSA de pensamentosFALSOS”, na forma de imagens vistas pela suposta mente humana. Se, em vez de nos preocuparmos com estas “miragens”, reconhecermos que “nossos pensamentos são verdadeiros”, ou seja, que são pensamentos alinhados com o que Deus É, cortamos vínculo com os “pensamentos enganadores” que “se propõem a fazer parecer real O QUE NUNCA FOI REAL”.

Lidamos, portanto, com “pensamentos enganadores” enraizados, e não com “males verdadeiros”. Exemplos deles são as crenças em “nascimento terreno”, “corpo físico”, “envelhecimento”, “mudanças”, “morte”, etc..

Cada vez que refutarmos terminantemente cada um destes “pensamentos enganadores”, por nos discernirmos em UNIDADE COM DEUS E COM OS PENSAMENTOS DE DEUS, estaremos “demonstrando a consciência crística e o pensamento verdadeiro”. Para isto, teremos de estar convictos de que DEUS É TUDO e que, de fato, unicamente os “pensamentos de Deus” são os nossos.

 

CONTINUA NA PRÓXIMA SEGUNDA-FEIRA…>

A MENTE MORTAL E O MAGNETISMO ANIMAL

Qual é a importância deste conhecimento sobre o magnetismo animal para a vida pessoal do indivíduo? O mal é a única causa do pensamento sombrio que inclui a crença na mortalidade. Através de sugestões hipnóticas, o mal forma a mente mortal dentro de nós a qual se projeta como nossa existência mortal.

Para a pessoa que desconhece este mecanismo do magnetismo animal, seus problemas e limitações parecem resultar de causas materiais, mortais, e de circunstâncias fora de sua consciência, e assim ela acredita que pouco pode fazer para solucioná-los ou impedi-los.

De fato, o magnetismo animal criou uma estrutura de impressões mentais que inclui a personalidade mortal. No âmago desta falsa identidade está a crença na realidade e no poder da matéria e do mal. Esta crença universal personalizada na consciência, resulta em uma disposição mortal formada de muitas formas de traços humanos e crenças materiais, que definem a nossa atual natureza — a sua e a minha. Esta disposição mortal então projeta a vida mortal que parece ser realidade.

Através dos séculos a humanidade tem lutado para se libertar da crença mortal. Porém, mesmo pessoas muito boas estão sujeitas às manifestações do magnetismo animal, porque elas não sabem de onde vêm estas manifestações. Tentam solucionar suas necessidades com conhecimento humano, trabalho duro e outros meios materiais, mas nada pode salvá-las das sugestões hipnóticas do magnetismo animal, exceto a oração científica, pois, nada pode libertar a mente do antiCristo, a não ser a compreensão espiritual.

Cada problema, necessidade ou limitação é uma forma especificamente definida de magnetismo animal, que é mantida na consciência como convicção sólida e então objetivada como experiência concreta. Podemos nos libertar destas crenças somente quando as tratamos como sugestões hipnóticas e as superamos através da oração. À medida que adquirimos experiência prática em detectar e lidar com o magnetismo animal, podemos começar a exercer um grande controle sobre nosso pensamento e experiência. Precisamos de prática para ver através das pessoas e circunstâncias que representam um problema e discernir alguma forma de magnetismo animal clamando causar e perpetuar a discórdia. Uma vez que detectamos o erro desta maneira, a cura muitas vezes acontece com facilidade.

Quando o metafísico nega a causa e o efeito materiais, as emoções do magnetismo animal e o antiCristo com seu ódio, sadismo e crueldade mental e física, ele está negando o todo do magnetismo animal. Ele está exercendo seu domínio sobre o magnetismo animal, reduzindo toda discórdia a sugestões hipnóticas, e então, resistindo não somente às sugestões mas também às emoções criadas pelo mal na tentativa de hipnotizar, e à própria existência do mal. Quando ele nega ambos, causa e efeito, com a Verdade, ele pode silenciar os argumentos do mal para sempre.

Pode ser necessário muito tempo e vigorosos argumentos da Verdade contra o erro, para conseguir uma mudança de consciência. Mas, se persistirmos, este trabalho mental trará a quimicalização auto-induzida que resulta em completa e duradoura renovação do interior da pessoa. Cada manifestação de magnetismo animal pode ser expulsa com esta forma de oração. Você pode começar este trabalho com as formas específicas de magnetismo animal que você detectar. A Verdade, progressivamente, trará à tona as mais sutis formas de erro à medida que você estiver preparado para manejá-las, até que todo engano e pensamento errado sejam eliminados da consciência.

*

A EVIDÊNCIA DA VERDADE

Às vezes, apesar de nossa conscientização de uma Verdade ser muito clara, a sua manifestação não se torna visível. Precisamos ficar alerta quanto a esse ponto, senão ficaremos questionando: “Por que a evidência da Verdade que eu vejo tão bem não está aparecendo? Que está havendo em minha consciência que pode estar bloqueando esta manifestação? Será que minha compreensão não é suficiente para encarar esta situação? Que Verdade estarei falhando em enxergar?”

Estas, e muitas outras perguntas similares, se mostrarão tão persistentes, que antes mesmo que nos demos conta, estaremos negando a própria evidência que esperávamos perceber. Estas perguntas seriam uma aceitação de que a evidência da Verdade por nós percebida não se encontra já presente, aqui e agora. E mais: tais perguntas nos induziriam a pensar que, embora a evidência esteja ausente, ela poderia vir a aparecer, caso nossa compreensão aumente suficientemente para isso. Desse modo, se isso fosse realmente possível, estaríamos atrasando a própria evidência que tanto queríamos ver e experienciar. Estaríamos aceitando a ilusão chamada “tempo”. Percebamos o glorioso Fato Absoluto: a evidência de toda e qualquer Verdade já está presente em e como a nossa Consciência, antes mesmo que parecêssemos nos defrontar com um problema. Agarremos este aspecto da Verdade, e também o eterno Fato de que a Verdade é sempre a Sua própria evidência.

Você naturalmente já sabe que a dualidade sempre tem sido a base de todo atraso ou aparente falha em sua percepção e manifestação da Verdade. Quando você parece olhar adiante, em relação à evidência, um “tempo” de separação entre a “visão” e a manifestação desta “visão” aparenta existir.

Há, porém, outro aspecto de dualidade a se considerar: a separação entre a consciência desta Verdade e a sua evidência aparenta existir. Por quê? Por ser comum considerarmos a Consciência como Algo, e a manifestação da Consciência como alguma coisa a mais, que esteja para vir em seguida ou aparecer. Devemos dispensar para sempre a palavrinha “e” em toda contemplação que fizermos da Verdade. Nunca há Consciência e Sua manifestação. Há sempre Consciência sendo Sua manifestação, ou sendo Sua própria evidência.

A Consciência que você é, é a própria Essência e Atividade de toda e qualquer Verdade que você contempla. CONSCIÊNCIA REALMENTE É SUBSTÂNCIA. CONSCIÊNCIA EM CONTEMPLAÇÃO É SUBSTÂNCIA EM AÇÃO, A SUBSTÂNCIA QUE ESTÁ EM AÇÃO É A EVIDÊNCIA DA VERDADE QUE VOCÊ PERCEBE.

É impossível haver Consciência e Verdade, pois a Consciência É TODA A VERDADE. Tampouco pode haver Consciência, Verdade e evidência. Consciência, Verdade, Evidência são uma UNIDADE INSEPARÁVEL. A Consciência, contemplando qualquer Verdade, é simplesmente a Consciência consciente de ser a Substância que é aquela Verdade contemplada por Ela. Contemplação é Consciência em ação. Consciência em ação é a substância que é a Evidência, ou Verdade, contemplada por Ela.

Consideremos como esta Verdade Absoluta manifesta a Si mesma. Por exemplo: Dizemos com freqüência: “Eu estou consciente da Verdade”, ou “Eu estou conhecendo a Verdade”. Estar consciente da Verdade pode muito bem significar para nós que a Verdade da qual estamos conscientes seja algo separado da Consciência que somos. Frequentemente parecemos conhecer a Verdade como se Ela fosse algo além da Mente que nós somos. Exatamente aqui parece haver um senso de dualidade.

Suponha, por exemplo, que ao responder a um chamado de ajuda, você esteja contemplando a Verdade que é Vida eterna. Você está consciente da Vida porque está consciente como Vida estando consciente. Vida é Verdade. Você está consciente da Verdade que é Vida. Mas a única Vida que há, é Vida eterna. Assim, você está consciente como aquele aspecto de seu Eu que é Vida eterna. A sua consciência da Vida eterna não é sua percepção desta Verdade e da Vida eterna. Antes, é sua própria Consciência como Vida eterna, é a própria evidência –manifestação—da Vida que é eterna. “A ilusão chamada “morte” sequer pode jamais ser evidenciada, quando você percebe com plena clareza estas Verdades).

Talvez você esteja contemplando aquele aspecto da Verdade que é Substância. Você está consciente da Substância por ser você a própria Consciência que é Substância. Em sua contemplação, você percebe aquele aspecto da Verdade que é Perfeição, pois toda Substância é Consciência perfeita. A própria Mente, Consciência, que você é, contemplando a Perfeição que é Substância – a substância que é Perfeição –, é a manifestação instantânea da Verdade que você está contemplando. Não existe nenhuma dualidade presente aqui.

A manifestação desta Verdade não pode ser algo que vem a seguir, ou posteriormente, com relação à sua Consciência deste aspecto da verdade. Antes, sua Consciência sendo esta Verdade, ativa em contemplação desta Verdade, é a manifestação presente da Substância que é perfeita—a Perfeição que é Substância.

Vejamos mais um exemplo deste aspecto de nossa contemplação. Suponhamos que você esteja consciente daquela Verdade que é a Visão. Novamente, você está consciente como a Verdade completa que é Visão perfeita. Sua Consciência como Visão perfeita, ou da Visão perfeita, não é separada da evidência que é Visão perfeita. Ela não é sua contemplação desta Verdade e a manifestação da Visão perfeita. Antes, você, consciente da Visão que é Visão perfeita, é a própria evidência da Verdade que é Visão perfeita. Resumindo, a Consciência que você é, consciente de ser a Verdade que você está “vendo”, é a Substância, e a Atividade – a Evidência em Si. Você agora pode ver porque é impossível o atraso da Evidência de qualquer Verdade que você contempla. E pode, também, perceber porque é inevitável que a evidência seja simultânea com a contemplação.

Aqueles que se dedicam a atender chamados de ajuda, podem avaliar quão útil lhes será esta forma de contemplação, quando os pedidos vierem de quem não está presente. Aqui, de novo, é bom que fique alerta quanto à ilusão de dualidade. Se lhe parecer estar separado da Consciência de quem solicitou auxílio, este senso de separatividade é dualismo. A CONSCIÊNCIA NUNCA ESTÁ DIVIDIDA. Você não está tentando reconhecer alguma Verdade para – ou sobre – alguém que seja uma Consciência separada da Identidade consciente que você é. Assim, você não tenta “alcança” a sua Consciência. Na verdade, sua primeira percepção é de que a Consciência que você é, é a mesma Consciência indivisível que ele é. Mas você não para nesse ponto. Você percebe, também, que a Consciência que ele é, é exatamente a mesma Consciência indivisível que você é.

Desse modo, sua percepção da UNICIDADE é completa. Você sabe que você é a Consciência em toda parte, mas ele também é Consciência em toda parte. Em consequência, toda Verdade que você estiver percebendo, ele estará percebendo igual. Exatamente aqui, a Verdade preciosa, o Amor, é importante. O Amor é sua unicidade. O Amor é a Unicidade dele. O Amor é a sua Consciência de ser o “EU SOU” que você é. O Amor é a Consciência dele ser o “EU SOU” que ele é. Nunca pode haver dualidade no Amor.

Há vezes em que a simples percepção de ser a Verdade que você está percebendo é tão clara e poderosa, que o assim-chamado paciente instantaneamente manifesta a Perfeição por você percebida. Nesses casos, você não estará ativamente consciente da Identidade específica. Mas, pode ter certeza de que a Consciência onipresente, indivisível e universal, que você é, terá cumprido Seu objetivo como a Consciência de sua Identidade específica. Este é o significado da maravilhosa declaração bíblica: “E será que antes que clamem, eu responderei, estando eles ainda falando, eu os ouvirei” (Isaías 65:24).

*

 

O CRISTO APARECE COMO SEU PERFEITO “CORPO GLORIOSO”!

A falsa crença de que “temos corpo separável” do Ser que somos, é a ILUSÃO que mostra “corpos” de supostos “mortos” destinados a serem cremados ou enterrados! E O MAIS GRAVE É A INCREDULIDADE GERAL QUE DESCARTA A VERDADE PARA ADMITIR UM IRREAL MUNDO DE MUDANÇAS, DE SEPARATIVIDADE E DE EFEMERIDADE!

Num sítio, é comum encontrarmos “cascas de cobras” abandonadas em campos e serrados, enquanto se sabe que nenhuma morte teria ocorrido naquela que a ocupara! Que era a “casca abandonada”? Sombra sem VIDA,  mero invólucro passageiro! E se a “cobra fosse depois encontrada morta”?Da mesma forma, seria “sombra” e não realidade!

TODA A REALIDADE DIVINA É SEM COMEÇO E SEM FIM, COMO ATESTAM AS ESCRITURAS!

Toda “sombra fenomênica” insinua a REALIDADE IMUTÁVEL subjacente a ela. Mas a “sombra” é vazia de VIDA E DE VERDADE, muito embora a humanidade a trate erroneamente como “ser vivo”!

UNICAMENTE DEUS, QUE É TUDO, É VIDA REAL E ONIPRESENT, ENQUANTO TODAS AS “SOMBRAS” SÃO UNICAMENTE “NADAS”!

Jamais confunda seu Corpo com a ILUSÃO denominada “corpo nascido”! ATENHA-SE AO FATO VERÍDICO DE QUE DEUS É TUDO, E QUE NOSSO CORPO É UM PERMANENTE “TEMPLO DE DEUS”!

Tenha por hábito e disciplina CONTEMPLAR A SI MESMO COMO FILHO DE DEUS, UNO COM O PAI E DOTADO DE UM “CORPO ETERNO”! O CRISTO APARECE  PERPETUAMENTE COMO “CORPO GLORIOSM, O SEU E DE DEUS, UMA VEZ QUE VOCÊ E DEUS SÃO UM – assim como uma jarra de vidro é o vidro aparecendo como jarra! ELA NÃO EXISTE SEPARADA DAQUELE VIDRO!

*

HONRE, RESPEITE E GLORIFIQUE´O CRISTO DE SEU PRÓPRIO SER!

 

Para quem desconhece a Verdade, o homem é o ser que acorda, se levanta pela manhã, e se dispõe a cumprir suas tarefas e obrigações de cada dia. É desse modo que a ILUSÃO hipnotiza a humanidade toda, que fica SEM VER E SEM CONHECER O QUE DEUS FAZ, e o que DURA PERPETUAMENTE!

E cada um, SEM SE VER E SEM SE CONHECER, acolhe a crença hipnótica de ACEITAÇÃO EM MASSA, DE TER NASCIDO NUM MUNDO SUPOSTAMENTE MATERIAL!

Transcendente ao suposto “ser nascido”, que é “sombra temporal” da Realidade divina atemporal, EXISTE O UNIVERSO REAL em que todos formamos uma Unidade Perfeita “em Mim”, no “EU SOU” ÚNICO E INFINITO!

“Faça-se louco para ser sábio”, disse Paulo! Sabia que a Verdade pareceria ser “loucura” aos hipnotizados pelas crenças mentirosas!  Q

Quando alguém é mensageiro da Verdade e  expõe os seus princípios, a tendência geral é a de cultuá-lo de forma diferente daquela com que cada um faz sobre si próprio!  “Eu não recebo honraria dos homens”, disse Jesus!

SABIA QUE SOMOS ESSENCIALMENTE UM, FEITOS DO MESMO VERBO DIVINO, E QUE CADA UM DEVERIA APAGAR A FALSIDADE DE QUE EXISTE COMO “SER CARNAL”.

Deus é ESPÍRITO, e somos TODOS esse mesmo Espírito, razão pela qual o JUÍZO JUSTO, pregado por Jesus, anula os sentidos mortais que veem “matéria” onde, de fato, TUDO É DEUS,  ESPÍRITO E UNIDADE!

Faça “Meditações contemplativas” FITANDO O CRISTO DE SI MESMO! TEM ELE O ESPÍRITO DO PAI E PELO PAI É TESTIFICADO!

NÃO HÁ A MÍNIMA DIFERENÇA ENTRE O CRISTO EM JESUS E O CRISTO QUE SOMOS! Por isso somos ensinados a nos despojar das “aparências” FRAUDULENTAS para nos percebermos tais como realmente somos, por sermos “deuses”!

O CRISTO É TUDO EM TODOS, disse Paulo, varrendo de existência o hipnótico “eu nascido”!

NÃO HÁ VERDADE NA ILUSÃO E NÃO HÁ ILUSÃO NA VERDADE. DEUS É TUDO, E EM SUA TOTALIDADE, “VIVEMOS, NOS MOVEMOS E TEMOS O NOSSO SER”!

*

 

A NATUREZA ILUSÓRIA DA SEPARATIVIDADE E MORTE

Quando Eva estava em Adão, não existia a morte. Quando ela foi separada dele, sobreveio a morte. Se ela novamente entra nele e ele a assolhe em si mesmo, não haverá mais morte.

Evangelho de Filipe

Enquanto uma coisa é a Realidade divina espiritual, perfeita, gloriosa e permanente, sua aparente “sombra fenomênica”, chamada “mundo”, é outra coisa! Tudo nele aparenta ser separado, com supostos seres em mudanças mil, e SEMPRE vivenciando a ILUSÃO desta separatividade irreal, que se apresenta  inclusive como nascimentos e mortes!

Revela Filipe que QUANDO RECHAÇAMOS  AS CRENÇAS DE SEPARATIVIDADE, A CHAMADA “MORTE” NÃO TEM COMO EXISTIR!

“Sem o Verbo, Deus, NADA DO QUE FOI FEITO SE FEZ”, disse João. Filipe estava repetindo a Verdade de que Adão e Eva, se vistos “em Mim”, na pura e indivisível Consciência Cósmica, jamais “veriam a morte”! Mas tão logo adotassem a falsa crença de “separatividade de MIM”, iludidos pela crença, veriam o desfile de ILUSÕES em forma de “aparências ENGANADORAS temporárias”!

Dizendo que: “Se Eva novamente entra nele e ele a acolhe em si mesmo, não haverá mais morte”, Declara Filipe que “retornando a Mim”, ao  Referencial da Unidade em que a separatividade jamais  existe, a suposta “morte” é extirpada pela raiz, e isto pelo simples abandono da ILUSÃO, que sempre estivera sendo puramente NADA!

*

“COM A MEDIDA COM QUE MEDIRDES…”

“Com a medida com que medirdes, também vos medirão a vós!”

Lucas 6:36

Quando Jesus declara que “somos Luz” e não “carne”, ou que “somos deuses”, dava exemplo de como um Filho de Deus deve viver! “Com a medida com que medirdes vos medirão a vós”, disse ele! E assim, reconhecendo a Verdade que somos, transcendente às ilusórias “aparências”, explicava que “enquanto insistirmos em ver FILHOS DE DEUS” COMO “CARNAIS DA MATÉRIA”, ASSIM IGUALMENTE NOS MEDIRÃO TAMBÉM!

Vendo-nos não em “aparências”, mas como “deuses”, Jesus até hoje é visto como Deus! Se tivesse pregado o que pregam as igrejas do mundo, teria ficado famoso até hoje por ser também um pecador”!

Por mais que “aparências” atestem “seres carnais e imperfeitos” como existentes, nenhum deles tem “substância” ou “realidade”! Jesus não dava crédito às “aparências”! Sabia serem simples “imagens mentais mentirosas” do suposto “mundo do pai da mentira”!

Aquele que endossa as mentiras “deste mundo”, tais como as  falsas crenças em dois poderes, somente dará “testemunho da Verdade que JÁ É, após “nascer de novo” e, desse modo, anular a falsidade chamada “vida material”!

O que vemos “sendo o próximo” encontra-se, de fato, mais do que “próximo”, isto é, “em nós mesmos”; e enquanto os chamarmos de “outros”, estaremos aparentemente FORA DE MIM”! 

Portanto, leve a sério o que disse Jesus, MEDINDO A TODOS COMO SE MEDE SEGUNDO O JUÍZO JUSTO, HONRANDO-OS E A SI MESMO “COMO HONRA O PAI”!

*

COMENTÁRIOS SOBRE O CORDEIRO DE DEUS DESTRÓI O MAGNETISMO ANIMAL-29

29-

A fúria do magnetismo animal parece estar à solta em seu ódio contra tudo o que é bom; mas, espere-se um momento, ele não é real! A Ciência ajuda cada um de nós a demonstrar a consciência crística, o pensamento verdadeiro, ajuda-nos a não sermos nunca enganados pelo dragão que se propõe a fazer parecer real o que nunca foi real.

Este parágrafo, além de nos alertar quanto à natureza ilusória das “sugestões do mal”, requer de nós a prática de toda a Metafísica do Cristo explanada  pela autora, e que veio sendo comentada pormenorizadamente nesta série. “Nunca o mundo esteve tão caótico como se mostra nos dias de hoje”, diz a crença coletiva. Entretanto, a Verdade é outra: DEUS É TUDO!

Por isso, este parágrafo começa dizendo: “A fúria do magnetismo animal parece estar à solta em seu ódio contra tudo o que é bom; mas, espere-se um momento, ele não é real!”. Que devemos deixar muito bem gravado? Este “espere-se um momento, ele não é real!”. Gravado para ser praticado frente ao “festival de aparências” que a suposta “mente humana” intenta fazer desfilar, a todo instante, diante de nós.

“Vemos através de um espelho em enigma”, disse o apóstolo Paulo! Explicava que o “visto”, pelos supostos sentidos humanos, jamais é o que realmente está presente e sendo observado! Há, aparentemente, um “véu”, ofuscando o brilho da Realidade iluminada, que é a genuína e eterna Existência divina!

Por este motivo, em vez de ficarmos na “mentira coletiva”, endossando seu suposto “mundo caótico”, devemos permanecer neste ” espere-se um momento, ele não é real”, aliando-o ao “BEM SEM FIM”, que é a Realidade permanente.

Estes são os  dois aspectos  essenciais da “Prática da Verdade”.

CONTINUA NA PRÓXIMA SEGUNDA-FEIRA ..>

 

A VERDADE É SAÚDE PARA O TEU CORPO!

“A Verdade  é saúde para o teu corpo”

Provérbios 4: 22

 

As  errôneas crenças coletivas que, como  muitas  das religiões do mundo. julgam-nos pelas “aparências”, escondem a Verdade de que NOSSO CORPO é TEMPLO GLORIOSO E ETERNO de Deus. Tais religiões “já deram o que tinham que dar”, e, atualmente, continuam pregando que “somos carnais nascidos” e que Jesus é o Salvador de todos!  Não tocam nas Verdades Absolutas ditas por Jesus, e nem sequer  se atualizam segundo o que a Física Quântica revela sobre o corpo que temos. Em outras palavras, desconhecem a Sabedoria de Deus e também a sabedoria dos homens.

Mas Jesus, dizendo que “não se deita vinho novo em odres velhos”, deixa claro que A VERDADE É QUE DEUS É TUDO, e que aquele que intentar considerar ALGO existente SEM QUE SEJA DEUS, É ILUSÃO A SER ENTENDIDA COMO MENTIRA, FALSIDADE, ALGO QUE É PURAMENTE NADA!

Em Provérbios 4: 22, Salomão assim declara: “A Verdade  é saúde para o teu corpo”. Qual Verdade? A revelada por Jesus, quando disse que “O CORPO, VISTO COM BONS OLHOS, É PLENO E LUZ!”

Que são “BONS OLHOS? São olhos que NÃO ENXERGAM “corpo carnal” como realidade, mas sim, como “sombra temporal” do Corpo REAL, que é Obra permanente e perfeita de Deus!

Deus e Corpo são UNIDADE inseparável! E quando nós o conhecemos como “transcendente à suposta mas ilusória matéria, O CORPO VERDADEIRO E GLORIOSO, QUE É SEM COMEÇO E SEM FIM, SE MOSTRA COMO “DOTADO DE SAÚDE”, TAL QUAL DISSE SALOMÃO!

 

*

A DESPEDIDA E JESUS

A DESPEDIDA E JESUS

“Anunciai, e chegai-vos, e tomai conselho todos juntos; quem fez ouvir isto desde a antiguidade? Quem desde então o anunciou? Porventura não sou eu, o SENHOR? Pois não há outro Deus senão eu; Deus justo e Salvador não há além de mim”.

ISAÍAS 45: 21-22

Ao revelar que “SALVADOR NÃO HÁ ALÉM DE MIM”, Isaías deixou bem claro que “NÃO HÁ OUTRO DEUS SENÃO “EU” ´- DEUS JUSTO E SALVADOR”

Nem Krishna nem Buda nem Jesus nem ninguém “salvou carnais”! Todos unicamente os remeteram à negação de si mesmos para irem “A MIM”, ao DEUS JUSTO E SALVADOR, assim revelado por Isaías.

O real SALVADOR DE TODOS foi chamado de “Consolador”, o Espírito Santo, presente em tudo e em todos que tenham realidade eterna!

Ao se despedir, disse Jesus aos seus discípulos:

Todavia digo-vos a verdade, que vos convém que eu vá; porque, se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, quando eu for, vo-lo enviarei.
E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo.
Do pecado, porque não creem em mim;
Da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais;
E do juízo, porque já o príncipe deste mundo está julgado.
Ainda tenho muito que vos dizer, mas vós não o podeis suportar agora.

João 16: 7-12

Resumindo. Jesus disse que indo, sairia de foco para que o real Salvador, PRESENTE em todos eles, os levasse a “CRER EM MIM”, NO CRISTO DE SI MESMOS, NO ESPÍRITO DO PAI QUE É DEUS EM TODOS! 

*

 

 

OS FUNDAMENTOS DA VERDADE ABSOLUTA

Deus é infinito, a única Vida, substância, Espírito, ou Alma, a única inteligência do universo, inclusive o homem. A individualidade do Espírito, ou o infinito, é desconhecido, e assim um conhecimento a esse respeito é entregue ou à conjetura humana, ou à revelação da Ciência divina. Deus é o que as Escrituras O declaram – Vida, Verdade, Amor. O Espírito é Princípio divino, e o Princípio divino é Amor, e o Amor é Mente, e a Mente não é ao mesmo tempo boa e má, porque Deus é Mente; por isso, em realidade, há uma Mente só, porque há um só Deus.

Mary Baker Eddy

Eis a Verdade posta como “princípio” a ser admitido sem reservas, sem questionamentos, sem mais nada! Por quê? Por ser verdadeiro e dar provas disso quando  adotado radicalmente, sem que “dividamos a casa” ou “sirvamos a dois senhores”.

Não é este o ensinamento de Jesus?” Ele expõe a necessidade desta adesão total ao “princípio divino”, excluindo a chamada “matéria” como parte da Verdade. Nada que é “material” é infinito!

Não existe inteligência na “matéria”, e como é dito que “Deus é a única inteligência do universo, inclusive o homem”, deduzimos que “matéria não existe” e que “não vivemos na matéria”.

*

 

O REINO REAL, TRANSCENDENTE E ONIPRESENTE DE DEUS!

 

Em vez de a humanidade se dedicar a conhecer a Verdade de que unicamente DEUS é Realidade, obedecendo a Jesus, que a orientou a “buscar o REINO DE DEUS em primeiro lugar”, mais permaneceu na mesma cegueira de sempre, chamando de “mundo verdadeiro” um BLEFE HIPNÓTICO SATÂNICO que a Jesus não enganou, e que chamou de “mundo do pai da mentira”!

O Reino de DEUS é a única REALIDADE, e é NELE que todos vivemos, não como “seres nascidos”, mas como EMANAÇÕES ESPIRITUAIS ETERNAS DE DEUS!

Contudo, sem reconhecermos que O REINO é AUTOEXPRESSÃO universal e infinita do próprio Deus, a Verdade parecerá ser “transcendente” às supostas “aparências”, que jamais existiram! Por isso disse Buda que “olhos, nariz, língua, corpo e mente carnais são o NADA!

O REINO DE DEUS é daqueles que se desligam da NULIDADE, chamada “eu do mundo”, para deixaren de ser “COISA NENHUMA” E SEREM OS DEUSES QUE SEMPRE ESTIVERAM SENDO!

Em vista disso, assim disse Jesus a Nicodemos: “SEM NASCER DE NOVO, DE MODO ALGUM ENTRAREIS NO REINO DOS CÉUS”.

*

TUA GRAÇA ME BASTA

Quando Jesus diz que “Não se deita vinho novo em odres velhos”, o principal ali contido, é que  não devemos ser especialistas em ”opiniões terrenas” de pensadores espiritualizados, nem nos apegarmos a crenças e dogmas de religiões e denominações do ilusório mundo fenomênico!

“A Graça de Deus nos basta”, disse Paulo! Alertou também que “viver buscando doutrinas várias e estranhas” é puramente nutrir o ego de mais pensamentos e crenças opostos à Graça!

As mensagens do Facho de Luz se prendem ao FOCO explicitado por Jesus: “Aquele que PERMANECER EM MIM, conhecerá A Verdade e a Verdade o libertará”.

Buda pregou ao mundo a Verdade que lhe foi revelada: O CHAMADO MUNDO DE DOIS PODERES, BEM E MAL, NÃO PASSA DE UMA ILUSÃO COLETIVA, E NADA MAIS! Como o mundo não acreditou, criou ele instruções menores, que pudessem ser aceitas e vividas pelo mundo!

Jesus revelou ao mundo a mesma Verdade, e ocorreu o mesmo descrédito e desinteresse, com muitos achando ser “loucura”, “muito profundo”, e coisas do tipo!

A QUESTÃO É A SEGUINTE: PODEMOS COMVERSAR COM PESSOAS O TEMPO TODO, SEM QUE DELAS ESCUTEMOS SEQUER MENÇÃO DE QUE “A GRAÇA DE DEUS NOS BASTA”!

A Bíblia nos revela que “SOMOS FILHOS DE DEUS PELA GRAÇA”. Apenas isso nos deveria abolir a IDENTIFICAÇÃO COM MORTAIS E COM DOUTRINAS VARIADAS PREGADAS POR MORTAIS!

Quando salientamos o FOCO DA VERDADE, numa conversa com alguém,  por ele a CRENÇA COLETIVA NOS DIZ: “NINGUÉM É DONO DA VERDADE! CADA UM TEM A SUA VERDADE, E DEVEMOS RESPEITAR A VISÃO DE CADA UM!”

Sempre assim respondi: “NÃO SOU DONO DA VERDADE, MAS A VERDADE É MINHA DONA! SÓ RESPEITO A VERDADE, QUE É ÚNICA, SOBERANA E IMPESSOAI,  SEM JAMAIS ADMITIR  “APEGOS A CRENÇAS ERRÔNEAS DE AUTORES DO MUNDO, QUE MUITAS VEZES SÃO ENDEUSADOS, MESMO DISTANCIANDO SEUS DILETOS SEGUIDORES “DE MIM”!

A Jesus, disse Satanás,  – A MENTE MORTAL- apontando a Terra:

“TUDO ISSO TE DAREI, SE PROSTRADO ME ADORARES!”

E Jesus lhe respondeu:

“ESTÁ ESCRITO: SOMENTE ADORARÁS O SENHOR TEU DEUS! AFASTA-TE, SATANÁS!”

Assim é Jesus, que nunca adorou “profetas nem reveladores da Verdade”! SABIA QUE EM CADA UM VIVE DEUS, OU SEJA, ENTENDIA QUE CADA UM DEVE ADORAR A SEU DEUS, EM SI MESMO, NÃO NELE NEM EM NINGUÉM, MAS “EM MIM”!  E É ESTE O “FOCO”!

*

“EIS QUE EU RENOVO TODAS AS COISAS!”

Albert Einstein assim dizia: “Insanidade é continuar a fazer as coisas da mesma forma e esperar um resultado diferente”.

Não seria este o erro cometido por muita gente que estuda a Verdade? A Bíblia diz: “Eis que eu renovo todas as coisas!”.

Há pessoas que vivem fenomenicamente no “tudo igual” de seus antigos hábitos, sem eles em nada mudarem! Sabendo que DEUS E SEU UNIVERSO SÃO IMUTÁVEIS,  talvez estejam entendendo que “NA SOMBRA CHAMADA “MUNDO DE APARÊNCIAS”, NADA REQUEIRA RENOVAÇÃO! Daí a citada revelação, que parte do mutável “mundo de aparências”:“Eis que eu renovo todas as coisas!”.

O QUE A BÍBLIA DIZ SE REFERE ÀS MUDANÇAS QUE NOS SÃO SUGERIDAS APÓS “CONTEMPLARMOS”A ESTABILIDADE DA REALIDADE DIVINA!

DE OLHO NA ESTABILIDADE DO ABSOLUTO, PERCEBEMOS AS “MUDANÇAS RECEBIDAS” COMO “BENS ACRESCENTADOS”!

Unicamente DEUS é Realidade! Toda  Existência real é Perfeição ESPIRITUAL Absoluta do que, como “sombra” se projeta como “aparências em renovação”. Por isso, assim disse Paulo: “O que se vê procede do que não se vê”. E o alerta de Einstein nos foi dado nesse sentido, para aparentemente nos renovarmos em consonância com as inspirações de mudanças que nos forem sendo reveladas!

Não há CÉU E TERRA! TERRA É SOMBRA! Caso um carpinteiro fabrique uma escrivaninha de madeira, teria ele criado a sombra dela? NÃO! Teria criado somente a escrivaninha, ASSIM COMO DEUS CRIOU UNICAMENTE O SEU REINO E SUAS OBRAS PERMANENTES!

*

Ca

 

 

E

 

 

 

 

 

N

 

COMENTÁRIOS SOBRE O CORDEIRO DE DEUS DESTRÓI O MAGNETISMO ANIMAL-28

=28=

O que o Cordeiro pode fazer no clima aparentemente desarmonioso e sombrio do mundo de hoje? Pode despertar, e eventualmente despertará, cada indivíduo do sonho mortal de haver uma mente má – de haver na matéria poder para degradar, para acusar o inocente e exaltar o culpado, para seduzir o imprudente e roubar o pobre. Tudo o que é desprezível e corrupto tem de, por fim, fracassar. 

Jesus já havia dito: “Ver-se-ão fartos os que têm fome e sede de justiça”, e isto não tem nada a ver com o mundo e sua natureza aparentemente sombria e desarmoniosa. Antes, tem a ver com o “despertar” para a natureza ilusória da “mente má” ou do “sonho mortal” gerado por esta mente inexistente, mas que se faz passar por real até que nos identifiquemos com a Mente verdadeira e única, a Mente divina onipresente e onipotente. E então, unicamente Deus será visto como realidade justa, perfeita e incólume.

“Tudo o que é desprezível e corrupto tem de, por fim, fracassar”, diz a autora. Quando? Jesus poderia responder: “Dia virá, e agora é!”. Isto porque, em termos absolutos, já é a Verdade manifestada ou consumada; porém, para ser percebida, dependerá de sua dedicação em se manter identificado com a Mente divina e não mais com a ilusória mente humana “ao lado de Deus”.

“Orai e vigiai sem cessar”, dizem as Escrituras, porque é dessa forma que o “Reino de Deus e sua justiça” são-nos revelados, para que possamos olhar de frente as “aparências” e entendê-las como “cortina feita de nadas”, apenas aparentando nos ocultar o Universo perfeito sempre pronto ou consumado,  que parecíamos não ver, por estarmos nos permitindo ILUDIR pelas “miragens” fraudulentas da suposta mente humana.

Nossa atenção, portanto, não deve estar em avaliarmos o “mundo de aparências”, analisando se ele se mostra melhorando ou piorando! O foco de nossa atenção será o Reino de Deus, perfeito, pleno e harmonioso, revelado como ” já à mão”, em nós mesmos, aqui e agora!

Continua na próxima segunda- feira..>

APERFEIÇOANDO A PRÁTICA DA CURA

Para aperfeiçoar a prática da cura  precisamos compreender o que vem a ser o Cristo. Nossos livros texto ensinam que o Cristo é a mensagem eterna da Verdade que nos é enviada por Deus, que desperta o pensamento humano para o que Deus é – a Mente única, o Espírito infinito.

A Ciência do Cristo faz com que percebamos a nossa santidade, saúde e imortalidade, qualidades que têm origem em Deus e por Ele são mantidas. Esta compreensão, moldada pelo Cristo, cura.

O Cristo também ajuda o praticista a discernir e a negar o que Deus, a Verdade, não é. Portanto, o fortalecimento da missão de cura também requer que compreendamos “aquilo que não é”, ou seja, “aquilo que não existe”. E o que é “que não existe”?

O erro, a ausência da Verdade. É o que não está ocorrendo na realidade espiritual. O erro é basicamente um desvio da exatidão e daquilo que é correto: é o pecado. Ciência e Saúde explica que por trás de todo pecado está a crença falsa de que a matéria tem inteligência, substância ou vida. O erro é trazido à tona e destruído de forma científica pelo Cristo, a Verdade.

Em primeiro lugar, o praticista põe a descoberto e destroi, em seu próprio pensamento e em seu viver diário, as crenças “daquilo que não é”. O praticista, por assim dizer, limpa continuamente seu terreno mental ao analisar e purificar seu pensamento e comportamento, fazendo um auto-exame diário e mantendo o pensamento voltado àquilo que é espiritual. Algumas das crenças sutis relacionadas com “aquilo que não é”, e a respeito das quais o praticista deve estar atento, são: medo ou timidez, prática desonesta ou antiética, falta de fidelidade ou consagração, além de tentações como orgulho, paixão ou sentido pessoal.

Detectamos e destruímos em nossos pensamentos e em nossa vida “aquilo que não é”, e para isso nos dedicamos ao estudo da Bíblia e das obras da sra. Eddy, à comunhão silenciosa com Deus e ao crescimento espiritual. Então o erro é discernido e destruído pelo Cristo, a Verdade, com maior facilidade e rapidez também em nossa prática pública. Cristo Jesus disse: “Tira primeiro a trave do teu olho e então verás claramente para tirar o argueiro do olho de teu irmão” (Mateus 7:5).

*

*


“CONTEMPLE A VERDADE SENDO A VERDADE!”

“Contemplar a Verdade” significa “SER A VERDADE”! Paulo explica que DEUS TESTIFICA QUE SOMOS FILHOS DE DEUS “COM O NOSSO PRÓPRIO ESPÍRITO”. Sabia, como Jesus também sabia, que SOMOS A VERDADE de modo exatamente idêntico a eles!

Na Matemática, um de seus axiomas diz que uma reta vem de “menos infinito” e vai a “mais infinito”! Um axioma é um princípio que encerra uma VERDADE que não possa ser provada”; entretanto, se for posta em prática, sua veracidade ficará exposta!

O mesmo se dá com os princípios absolutos da Verdade: provam-se quando aplicados com “fé absoluta”, na CERTEZA DA PRESENÇA DO “NÃO VISTO” PERFEITO NO LUGAR DO “VISTO” IMPERFEITO!

“FIQUE NA SETA DA VERDADE”, diz a Unity num de seus princípios! Jesus disse: “Eu SOU a Ressurreição e a Vida”, confirmando “SER” A RESSURREIÇÃO E A VIDA, e não “ser SUJEITO à Ressurreição e à Vida”! AFIRMAVA O QUE SABIA SER VERDADE ETERNA SOBRE “SI MESMO”!

As crenças religiosas do mundo, entendendo de forma literal o que é de cunho puramente espiritual, pregam que Jesus “morreu e ressuscitou em três dias”! Mas se o veem “morto”, não seguem seus ensinamentos que, segundo ele mesmo, “NUNCA VERÃO A MORTE”! Dizendo isso a um crente, disse-me ele: “MAS ELE RESSUSCITOU!” Disse a ele: Já “ressuscitado”, disse a Madalena que não o tocasse, pois “AINDA NÃO TINHA SUBIDO AO PAI”!

 Se ainda não se via no PAI nem vivo no mundo, ONDE TERIA ESTADO NAQUELES TRÊS DIAS?” Não soube me dizer!

O número TRÊS registra uma Verdade Absoluta presente naquela passagem das Escrituras! Não tem sentido temporal!

JESUS, DECLARANDO SER A VERDADE E A VIDA, QUERIA QUE TODOS SE VISSEM NA MESMA UNIDADE PERFEITA EM QUE ELE SE VIA! MAS O MUNDO E SUAS IGREJAS MAIS A ELE SE APEGARAM, E AS VERDADES, QUE SÃO VÁLIDAS DE MODO UNIVERSAL E IMPESSOAL, DEIXARAM DE SER ASSIM CONHECIDAS POR AQUELES QUE SE JULGAM CRISTÃOS!

E SÃO TODOS A MESMA VERDADE, A MESMA RESSURREIÇÃO E A MESMA VIDA, QUE É DEUS SENDO O CRISTO EM TODOS!

*

Back to Top
×

Curtir no Facebook