JESUS ENTRE FARISEUS E MESTRES DA LEI

Os fariseus e os mestres da lei perguntaram a Jesus: “Por que os seus discípulos não vivem de acordo com a tradição dos líderes religiosos, em vez de comerem o alimento com as mãos ‘impuras?”

Respondeu Jesus: Profetizou Isaías acerca de vocês, hipócritas; como está escrito: ‘Este povo me honra com os lábios, mas o seu coração está longe de mim.
Em vão me adoram; seus ensinamentos não passam de regras ensinadas por homens’.
Vocês negligenciam os mandamentos de Deus e se apegam às tradições dos homens”.

Marcos 7: 5-8

A paciência demonstrada por Jesus, em seus contatos com a hipocrisia do mundo, é mesmo a de alguém que “conhecia a Verdade” de que UNICAMENTE DEUS EXISTE E TEM REALIDADE! Por isso, sempre  salientava a hipocrisia da suposta “mente carnal”, que apenas se preocupa com exterioridades, sem levar em conta os reais ensinamentos da vida, que somente a interiorização consegue trazer à luz!

Num sentido mais profundo, a crítica à hipocrisia do mundo inclui também o desmantelamento da “crença em evolução”, que é o desejo de alguém em se exibir com aparente diferenciação e superioridade em relação ao próximo. Numa só declaração, Jesus pôs  fim também a essa crença que avalia “carnais pelas aparências”. Assim, ao criticar aos que criticavam seus discípulos, por comerem sem antes lavar as mãos, Jesus criticava as “doutrinas terrenas”, abertas às melhorias de carnais em seus supostos e ilusórios “estágios de consciência”, algo que seria o contrário de seu real ensinamento, que diz: “Estivestes comigo desde o princípio”.

A ilusão faz “gato e peteca” daqueles que não entendem as suas armadilhas! O desejo natural seria o de se ter o necessário para serem cumpridos os próprios objetivos de alguém, mas a mente de “querer sempre mais”, ou de “querer tudo”, é a própria “mente carnal” em si, sempre a escravizar  pessoas dentro de seu cercado de “possuir bens”, de modo insano e egoísta!  Muitas vezes, mais se satisfazem em exibir  aos demais um “carro de luxo”, ou uma “mansão”, do que com o fato  de os possuírem! E Buda já dizia: “Quanto mais bens, menos paz”!

Identificando a hipocrisia, Jesus salientava a “personalidade falsa e humana”, que aparentava viver num real“cativeiro” de crenças coletivas, sempre atrapalhando e desviando alguém do real conhecimento da Verdade de que O CRISTO É A TOTALIDADE DO SER QUE TODOS SOMOS! 

Disse-lhes Jesus:” Em vão me adoram; seus ensinamentos não passam de regras ensinadas por homens’.
Vocês negligenciam os mandamentos de Deus e se apegam às tradições dos homens”.
 

A que mandamentos de Deus se referia Jesus? Por certo, aos dois principais:

“Amarás o Senhor Teu Deus de todo o teu coração e de todo o teu entendimeto; e amarás o teu próximo como a ti mesmo”.

*

COMENTÁRIOS SOBRE “O CORDEIRO DE DEUS DESTRÓI O MAGNETISMO ANIMAL” – 18

– 18 –

Em sua luta contra o diabo no deserto, Jesus rejeitou a sugestão do magnetismo animal de que o sonho do sentido mortal fosse real. Disse:”Retira-te, Satanás.” Sua inocência espiritual, sua devoção ao Cristo, não deixaram espaço para a animalidade, o orgulho ou a negligência, que o tornariam vulnerável às imposições do dragão. Jesus nos deu a preparação específica necessária para destruir o dragão, quando disse a Satanás: “Está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele darás culto”. O Cordeiro de Deus requer que adoremos e sirvamos a Deus com a inspiração da santidade.

É muito séria, e de extrema importância, esta questão da irrealidade das aparências! O texto fala de “Jesus no deserto”, que é a figura bíblica de “estarmos erroneamente nos vendo no mundo”. Assim, a “luta contra o diabo no deserto” significa “estarmos tomando consciência” de que “do mundo não somos”, e sim, que “em Deus vivemos”; para isso, é preciso que adotemos a mesma posição de Jesus. Que fez ele? “Rejeitou a sugestão do magnetismo animal de que o sonho do sentido mortal fosse real”.

 Este artigo inteiro é um treinamento para agirmos como Jesus agia, por aparentemente estarmos “no mundo”, isto é, acreditando sermos   como “ovelhas no deserto”, sem acesso às “verdes pastagens”, até entendermos que UNICAMENTE AS VERDES PASTAGENS SÃO REALIDADES, enquanto o “diabo no deserto” é entendido como “pai da mentira”, inventor de simples “sugestão hipnótica” contrária à Verdade da PLENITUDE ONIPRESENTE, E PERMANENTE, da qual fazemos parte como “ramos da Videira” celestial! Esta “percepção” nos dá a autoridade da “Voz do Cristo”, quando dizemos: “Retira-te, Satanás!”

Esta ordem crística, portanto, é uma “luta contra o nada”, uma vez que um combate da Verdade contra a mentira seria unicamente um SIMPLES DESMENTIDO!

No caso da ilustração dos “trilhos de trem”, que vimos antes, seria ordenarmos: “Retirai-vos, trilhos que se unem ao longe!” E a mesma ordem, com este conhecimento da Verdade, é aplicável às demais MENTIRAS, chamadas de “problemas”, “imperfeições”, “males”, “doenças”, “pecados”, etc..

Mary Baker Eddy assim disse: “O mesmerismo é a ilusão mortal, material. O magnetismo animal é a ação voluntária ou involuntária do erro em todas as suas formas; é o antípoda humano da Ciência divina. A Ciência tem de triunfar sobre o sentido material, e a Verdade sobre o erro, pondo assim um paradeiro às hipóteses incluídas em todas as teorias e práticas errôneas.

Tudo parte de nosso entendimento de que O MUNDO DE APARÊNCIAS NÃO É REAL! UM DESERTO ILUSÓRIO, SÓ “VISTO” PELA MENTE ILUSÓRIA!

DEUS, A VERDADE, É TUDO!

CONTINUA NA PRÓXIMA SEGUNDA-FEIRA..>

 

“BEM-AVENTURADO O VENTRE QUE NÃO CONCEBEU!”

A errônea convicção coletiva de que “somos nascidos da carne” foi a causa de ter Jesus  ouvido, de alguém da multidão: “Bem-aventurado o ventre que te portou e os seios que te nutriram”. Sabia ser FALSA a crença em “nascimentos terrenos”, mas também reconhecia a impossibilidade de esta Verdade ser aceita pelo povo de sua época, quando lhe deu a seguinte resposta:

“Bem-aventurados os que ouviram a palavra do Pai e que realmente a guardaram. Pois virão dias em que direis: “Bem-aventurado o ventre que não concebeu, e os seios que não amamentaram”. 

Estes citados  “dias” são os “nossos dias”, quando reconhecemos a Verdade de que “somos unicamente NASCIDOS DE DEUS”, obras espirituais perfeitas e permanentes,  inteiramente dissociadas do irreal “mundo de aparências fenomênicas”, chamado por Jesus de “o mundo do pai da mentira”. Como já havia dito Buda, “o homem jamais esteve em ventre materno”. 

“TUDO QUE DEUS FAZ, DURA PERPETUAMENTE”, diz a Escritura! E Jesus veio “testemunhar esta Verdade”! Vivemos no REINO PERFEITO E ÚNICO DE DEUS, enquanto um suposto “mundo de aparências” é comumente aceito como real e verdadeiro, embora seja pura manifestação hipnótica e ilusória de uma “inversão fictícia” dos Fatos reais, divinos e sempre perfeitos!

Ciente disso, assim orou Jesus: “Eu te glorifiquei na terra, finalizando a obra que me entregaste para realizar. E agora, Pai, glorifica-me junto a Ti, com a glória que Eu tinha contigo antes que o mundo existisse. 

Entender a  fundo esta oração significa entender a Verdade, a Fé e a prática correta dos princípios absolutos da Verdade. Jesus DESCARTAVA a crença em “nascimento terreno”, buscando reconhecer e se identificar unicamente como FRUTO DO “VENTRE QUE JAMAIS CONCEBEU”, evitando, com isso, a ILUSÃO que apresenta a suposta, mas fictícia mentira, de que “o bem possa se inverter” e ser visto como “mal”!  

Em outras palavras, a Fé se fundamenta na PERFEIÇÃO DO BEM PERMANENTE, COM QUE ENDOSSAMOS NOSSA PERFEIÇÃO CRÍSTICA SEM JAMAIS ENDOSSAR “IMPERFEIÇÕES”, que são simples “aparências de inversões” vistas pela “mente iludida”.  Quem recordar a ilustração do “lápis perfeito”, visto “quebrado” numa “aparência falsa” dessa inversão inexistente, saberá do que estamos falando!

“Eu te glorifiquei na terra, finalizando a obra que me entregaste para realizar. E agora, Pai, glorifica-me junto a Ti, com a glória que Eu tinha contigo antes que o mundo existisse“.

A “obra de Jesus” consistiu em “desmascarar aparências” bem como seu “mundo do pai da mentira”, deixando claro que IMPERFEIÇÕES só eram notadas em irreais  “personagens nascidos da carne”! 

Todas as “aparências “de inversão do Bem eterno” são irreais e fraudulentas, meras “imagens mentais negativas”, buscando achar quem nelas acredite, e que por elas se iluda!

*

 

O CRISTO RECONHECIDO COMO VIDA ONIATIVA INDIVIDUAL!

O objetivo do “conhecimento da Verdade” é apagar a ilusão de “existência carnal ou material”, para que a Verdade Onipresente e já inteira manifestada seja vivenciada como a VIDA REAL de cada um de nós.

Por que Jesus disse “não aceitar honraria de homens”? Esta é apenas uma de todas as revelações passadas à humanidade sobre o “ego farsante”, que se faz passar pela identidade de cada ser, mas sem ser nada além do que um “personagem hipnótico”. Se a humanidade tivesse dado atenção às revelações libertadoras, este “irreal personagem” já teria retornado ao seu devido lugar, que é o “nada originário”.

“Estivestes comigo desde o princípio”, disse Jesus! Mas a humanidade continua crendo ter “pais na terra”, ser “carnal nascido na matéria”, e aceitando todos os embustes propagados pela “mente carnal”.

Seja VOCÊ, ou seja qualquer “outro Filho de Deus”,  todos SOMOS O CRISTO OCULTO NA INVISIBILIDADE DE DEUS, na Unidade Perfeita, na Oniação do Pai! Estes FATOS precisam ser reconhecido através do “Orar sem cessar”, de modo a ficar conhecidos e serem vivenciados na prática! Não é possível que, recebendo a revelação de que TEMOS A MENTE DE CRISTO, continuemos sendo iludidos pela “mente carnal” e seus ilusórios argumentos acusadores!

“Quando o CRISTO, que é a NOSSA VIDA, Se manifestar, vós também vos manifestareis com ele em glória”, declarou Paulo. ASSIM É COMO SEMPRE ESTÁ! DEUS Se manifesta com Seu Verbo e Se faz PRESENTE como o Cristo que somos! Por isso, o suposto “carnal nascido” só terá que ser “despojado com seus feitos ilusórios”, para que CADA FILHO SE PERCEBA ESTANDO “VIVO COMO O ONIATIVO E PERFEITO CRISTO”! 

*

“SABEIS, OU NÃO SABEIS…?”

Quando Paulo fez a indagação: “Não sabeis que SOIS O TEMPLO DE DEUS, E QUE O ESPÍRITO DE DEUS É QUEM HABITA EM VÓS?”, sabia que esta  Verdade não era levada a sério nem era Verdade reconhecida pela maioria. Para dar-lhe vida, disse Jesus: “NÃO PODEIS SERVIR A DOIS SENHORES”!

A saúde, que tanto preocupa a humanidade com ela, somente será permanente com a prática determinada das duas citações bíblicas postas acima em destaque! Com elas, a Verdade de que UNICAMENTE DEUS É REALIDADE pode ser reconhecida e vivenciada,  o que fará aparecer, mesmo aos olhos do mundo, um “corpo sombra curado”, que jamais teve realidade e, por isso mesmo, jamais existiu para que pudesse estar imperfeito! Era, portanto, simples “aparência ilusória”!

“A carne para nada se aproveita”, disse Jesus! O QUE É APROVEITÁVEL, E ETERNAMENTE, É TERMOS A PERCEPÇÃO DE QUE “NOSSO CORPO É TEMPLO ETERNO DE DEUS”, E QUE SOMOS O ESPÍRITO DE DEUS  OCUPANTE DESTE CORPO, POR SER UM COM ELE!

EM OUTRAS PALAVRAS, O VERBO DE DEUS É O QUE SE EVIDENCIA COMO O NOSSO CORPO “TEMPLO DE DEUS”! NUNCA HÁ A DUALIDADE QUE ADMITE UM DEUS “CURANDO O CORPO”! O CORPO É “FEITO” DO PRÓPRIO ESPÍRITO DIVINO, ETERNO E PERFEITO SEMPRE!

Quando nos decidimos pela ACEITAÇÃO PLENA de “servirmos ao SENHOR ÚNICO, as noções ou ideias ligadas às crenças de “ENFERMIDADES E CURAS” se “evaporam”, sumindo em SUA NULIDADE ORIGINÁRIA!

Nunca “o homem foi expulso do Paraíso”! Nunca existiram “pecados nem pecadores” no Universo, que é a Evidência da ONIPRESENÇA E TOTALIDADE DE DEUS!

“Quem me CONVENCE de pecado?” – indagou Jesus! NADA NEM NINGUÉM! Jesus sabia que SOMOS O TEMPLO DE DEUS, QUE NOSSO ESPÍRITO É O ESPÍRITO DE DEUS, E QUE “PECADOS E PECADORES” SEMPRE ESTIVERAM SENDO LIGADOS A “PERSONAGENS” SEM REALIDADE E SEM VIDA, QUE APARENTEMENTE “POVOARAM O “MUNDO DO PAI DA MENTIRA”!

Paulo, por certo, já havia transmitido aos seus ouvintes estas Verdades, quando lhes fez a indagação:“Não SABEIS…?”, QUE AGORA É REPETIDA AOS LEITORES DO “FACHO DE LUZ”.

E ENTÃO? “SABEIS, OU NÃO SABEIS”?

*

DEUS É BOM E ESTÁ EM VOCÊ!

Quanto maior for a dedicação de alguém em sua “Prática da Verdade”, menos necessitará de palavras, enquanto alguns poucos minutos no silêncio o farão recordar e desfrutar de sua Unidade com Deus e da Graça de Deus.

O Saber real está inteiro presente como sua própria Consciência Crística, e isso significa que a disponibilidade de Deus, diante de cada Filho, é sempre total e todo abrangente!

A Bíblia diz: “Do menor ao maior, TODOS conhecerão a Mim”, o que é um anúncio geral de “estarmos TODOS em Deus” como UNIDADE PERFEITA!

Diante de supostos impasses da vida, jamais os chame de “problemas” nem os tome por realidades! A Verdade de que DEUS É TUDO deve ser reconhecida, juntamente com o entendimento  e vivência no Fato de que “o Pai, em Mim, é QUEM FAZ AS OBRAS”!

Desse modo, cada Filho de Deus estará praticando a Verdade e confiando na totalidade de Deus, a ponto de não permitir se envolver e sofrer unicamente por dar crédito a ideias e pensamentos ilusórios.

Na Unity, dois aspectos da Verdade são reconhecidos como essenciais:

“1- DEUS É BOM; E 2- DEUS ESTÁ EM VOCÊ!

Atenha-se a estas Verdades, e testemunhe o “mundo de problemas” desaparecer de sua percepção, assim como as gotas de orvalho desaparecem diante dos raios do Sol.

Você não precisa ser um “teólogo erudito” em espiritualidade! Basta-lhe ser o Filho de Deus que é, ciente de que “tendo o Filho, terá também o Pai”! Assim, sua VIDA SERÁ PELA GRAÇA DO PAI, POR SABER VIVER COM “CORAÇÃO DE MENINO” E NÃO COM “PREOCUPAÇÕES INTELECTUAIS!

Grave bem: DEUS É BOM E ESTÁ EM VOCÊ!

*

AUSÊNCIA VERSUS IGNORÂNCIA

Se formos procurar entender o que eram as chamadas “curas feitas por Jesus”, acabaremos entendendo o real sentido de algumas palavras empregadas nas postagens para que a Verdade possa ser transmitida.

O ponto central é o que marca a Verdade de que DEUS É TUDO. E como Deus é Espírito, seja o que for que se apresente como “sendo matéria”, é para ser reconhecido como “ausência”. É diferente alguém reconhecer uma doença, por exemplo, como “ausência” e, meramente, ela ser ignorada, por ter sido lido que “toda doença é ilusão”.

“Ignorância não é proteção”, disse Mary Baker Eddy. Explicava o grave engano que ocorreria, caso alguém achasse que apenas “ignorar a doença” seria realmente entendê-la como “ausência”! Mas é gritante a diferença! Se a suposta “doença” for apenas IGNORADA, quem a ignorou deu-lhe realidade! Mas não é o que ocorre, se ela for diretamente reconhecida como “ausência”. Ao ser ignorada, Deus deixou de ser reconhecido como TUDO! Porém, vista como “ausência”, esta visão correta indicaria que ALGO NÃO DOENTIO é o que já ESTARIA de fato ALI PRESENTE, ou seja, a VERDADE, A ONIPRESENTE PERFEIÇÃO DE DEUS!

É impossível associar “doenças e males” com Deus ou com a Verdade! No mínimo, teríamos um “Deus doente”!

MAS O FATO É QUE DEUS É TUDO, E, ONDE QUER QUE PAREÇA HAVER DOENÇAS E MALES, SÃO PURAS AUSÊNCIAS”, JÁ E SEMPRE “OCUPADAS” PELA ONIPRESENÇA DE DEUS!

Por isso, assim disse Jesus: “Ao visitardes enfermos ou presidiários, A MIM ESTAREIS VISITANDO”. 

*

HABITUE-SE A “DESMASCARAR AS APARÊNCIAS”!

Depois da assimilação da Verdade de que DEUS É TUDO, devemos nos habituar a lidar com as “aparências visíveis” de forma a sempre endossarmos o BEM PRESENTE estando no lugar de suas enganadoras “miragens”!

Se um aluno “errar na conta” e deixar “visível” o seu erro, numa lousa ou num caderno, o professor, vendo o erro, não o levará a sério; antes, perceberia o resultado certo e permanente da conta certa e o apontaria àquele aluno.

Suponhamos que em sua conta, o aluno tivesse escrito que “dez mais dez” fossem “trinta”. Sua conta errada teria a “aparência de certa”, enquanto não fosse corrigida pelo professor!

E MESMO ESTANDO ESCRITA COM O ERRO, JAMAIS O ERRO APARENTE SERIA REALIDADE! UNICAMENTE A VERDADE, O VINTE, ESTARIA ALI PRESENTE COMO PRINCÍPIO IMUTÁVEL E ABSOLUTO DO RESULTADO DAQUELA CONTA!

A Metafísica Absoluta revela que DEUS, O BEM PERMANENTE, É TUDO! Por isso, nos instrui para que JAMAIS ENDOSSEMOS O ERRO DE QUE O BEM NÃO SEJA TUDO!

“As aparências INSINUAM a presença do BEM PERMANENTE SUBJACENTE A ELAS” – assim diz a Metafísica. Este é o ponto a ser conhecido de modo a se tornar hábito em nossas vidas! Por quê? Por ser “arma da luz”, diante das “aparências contínuas” que percebemos com os sentidos ilusórios humanos, sempre que lidamos com o “mundo de aparências”!

Quando Jesus disse que SOMOS A LUZ DO MUNDO, VIA-SE PREPARADO para não se “deixar mover” influenciado por “aparências”! Deu-nos instruções para “ nos julgarmos pelo juízo justo”, o JUÍZO SEGUNDO A TOTALIDADE DE DEUS E DO BEM PERMANENTE UNIVERSAL!

Apenas “conhecer sua instrução” de pouco nos valerá, A MENOS QUE A PRATIQUEMOS PELO “ORAR SEM CESSAR”. DE QUE MODO? DESMASCARANDO AS “APARÊNCIAS” PARA ENALTECERMOS A DEUS SENDO O FILHO QUE SOMOS, BEM COMO SENDO O BEM INALTERÁVEL E SEMPRE PRESENTE, SEJAM QUAIS FOREM AS “APARÊNCIAS EM CONTRÁRIO”!

*

COMENTÁRIOS SOBRE “O CORDEIRO DE DEUS DESTRÓI O MAGNETISMO ANIMAL” – 17

17

Uma negação não pode tomar a iniciativa. Só pode parecer inverter a realidade do bem. Por isso, o magnetismo animal é sempre o inverso do bem existente e real e é assim que devemos mantê-lo: já tragado pela ação ininterrupta de Deus, através de Seu Cristo.

A ilustração que compara a “negação ilusória” do BEM SEM FIM com os ” trilhos de trem”, explica o que a autora diz: “Uma negação não pode tomar a iniciativa. Só pode parecer inverter a realidade do bem”. Os trilhos são montados paralelos, e, mesmo estando paralelos, ao serem olhados pela “mente humana”, este “bem presente”, que garante ao trem prosseguir o seu curso sem descarrilar, é visto como “trilhos que se juntam”, o que pareceria ser um “mal”. Porém, a ILUSÃO apenas “parece inverter a realidade do bem”, ou seja, não afeta nem altera em nada a “realidade do bem”, que está na permanência dos trilhos paralelos em todo o percurso do trem.

“Manter o magnetismo animal já tragado pela ação ininterrupta de Deus, através de Seu Cristo”, significa encararmos os trilhos “sempre paralelos”, mesmo com eles “parecendo inverter a realidade”. Em termos práticos, equivale, por exemplo, a estarmos diante de alguma “imposição do erro”, uma suposta dor ou doença, por exemplo, sem acreditar que este “argumento da crença” possa, de fato, “inverter o bem presente”, e ter qualquer base de existência real.

O CORPO, COMO DEUS É TUDO, É DEUS MANIFESTO COMO CORPO: assim, ele é “contemplado” e aceito como BEM SEM FIM, da mesma maneira com que os “trilhos PARALELOS” assim seriam admitidos: como presentes e permanentes. Desse modo, o suposto MAL é entendido como “já tragado pela ação ininterrupta de Deus”. Esta é a forma de lidarmos com o ilusório “magnetismo”.

Será necessário transpor todos os elementos da ilustração para a “prática metafísica”, deixando de se alarmar ou temer “trilhos que se juntam”, deixando de orar para que Deus “os altere e os refaça paralelos”, etc..

DEUS É TUDO! Todo “erro” apenas “sugere” alteração em Sua perfeição onipresente e imutável. Por isso, tire  olhos e atenção dos “trilhos que se juntam no horizonte”, para entendê-los JÁ PARALELOS, e aja da mesma maneira com todas as demais ilusões, que porventura lhe apareçam pela frente. Permaneça sem esmorecer na Visão do BEM SEM FIM, mesmo que a “imagem do erro” pareça resistir à Verdade! Árvore de raiz cortada ainda pode se mostrar “verde e viva” por algum tempo; mas, aquilo é só APARÊNCIA!

 

COTINUA NA ´[OXIMA SEGUNDA´FEIRA;;;>

DEUS É UM “VIVO DEUS” DOS VIVOS!


“Quanto aos mortos ressuscitarem, Moisés já o mostrou no relato da sarça, no momento em que ele se refere ao Senhor como ‘Deus de Abraão, Deus de Isaque e Deus de Jacó’. Portanto, Deus não é Deus de mortos, mas sim de vivos, pois para Ele todos vivem”.

Lucas 20: 38

Devido ao vício hipnótico de encarar a existência como cenários de “coisas vistas” pelos supostos “sentidos humanos”, deixa a maioria de conhecer a Verdade, por não ter se interessado em conhecer a Deus, sempre Onipresente, mas invisível a tais sentidos.

“Olhos não viram, ouvidos não ouviram, e não subiram ao coração dos homens, o que Deus preparou àqueles que o amam”, disse Paulo.

“Olhos, ouvidos, nariz, língua, corpo e mente, são o NADA”, disse Buda! 

E Jesus declarou: “Deus não é Deus de mortos, mas sim de vivos, pois para Ele todos vivem”.

Todos estes mensageiros estão procurando eliminar o irreal envolvimento com o suposto “mundo de aparências”, que não passa de um “pesadelo coletivo” sendo aceito como realidade!

Quem entender e aceitar o que disse Jesus, “Deus não é Deus de mortos, mas sim de vivos, pois para Ele todos vivem”, desmantelará a FALACIOSA CRENÇA em “mundo de “matéria”, e de “nascimentos e mortes”! Unicamente DEUS é Vida, que Se expressa individualizada como a VIDA ETERNA do Cristo que “SOMOS TODOS”!

Por isso, assim Paulo instruiu a todos: “Se já ressuscitastes, pensai nas coisas do Alto e não nas da Terra”. Sabia que a todos bastaria se soltarem dos pensamentos mortais sugeridos pela “mente carnal”, que agem como “amarras hipnóticas”, para sempre iludir a humanidade com “pensamentos e vontades pessoais”, algo “da Terra”, e que NADA TEM A VER CONOSCO!

“PARA DEUS, TODOS VIVEMOS!”

*

 

 

O “EU SOU” QUE VIVE TRANSCENDENTE ÀS “APARÊNCIAS”!

Quando as Escrituras assim dizem: “VINDE A MIM” OU “PERMANECEI EM MIM”, apenas intentam nos dirigir à nossa REALIDADE EXISTENCIAL, QUE TRANSCENDE A CRENÇA EM “MUNDO FENOMÊNICO” TEMPORAL!

Esta Realidade é chamada de “Essência”, que quer dizer “DEUS CONOSCO”, O “ESPÍRITO DE DEUS EM NÓS” OU O “VERBO DE DEUS” CONSTITUINDO O “EU ABSOLUTO” QUE ETERNAMENTE SOMOS!

Todos os conceitos ligados à suposta “mortalidade”, captados pelos “sentidos humanos”, são puramente “NADAS”!  São simples imagens sem realidade e sem substância, que são consideradas reais pela “mente em ilusão”. Acreditar nestas “imagens” significa DESCONHECER A REALIDADE ESSENCIAL, o que demonstra o sentido das palavras de Jesus: “Geração incrédula e perversa, sempre em busca de sinais”.

As “miragens de curas” apareciam ao povo como “sinais”, mas o que Jesus com eles pretendia, é que atuassem como expedientes que conduzissem a todos a CONHECER A ESSÊNCIA DIVINA DE SI MESMOS, e não que apenas fossem enaltecidos como “sinais de melhoria de aparências!”

A Unidade Perfeita, pregada por Jesus, é o FOCO DE SUA MENSAGEM! Chamando-nos a MIM, ao EU SOU DEUS em cada Ser, Jesus erradicava a CRENÇA em “existência terrena” com suas leis que não eram leis, mas sim, meras aceitações de “mentiras em lugar da Verdade”!

Ao atender ao convite “VINDE A MIM”, deixe de se identificar com tudo que lhe pareça estar ligado com “este mundo”, que é a ILUSÃO aparecendo como “mundo”, de sua própria natureza ilusória!

Silencie-se e PERCEBA ESTAR VIVO! ATENHA-SE A ESTA VIDA TRANSCENDENTE, POR SER ELA O CRISTO DIVINO EMANADO POR DEUS!

Silencie-se e PERCEBA-SE SENDO A EVIDÊNCIA ETERNA DO DEUS VIVO, SENDO “AQUELE” QUE, PERENEMENTE, ESTÁ SENDO VOCÊ!

*

VEJA-SE COMO FILHO PERFEITO DE DEUS, QUE É COMO DEUS O VÊ!

Após explicar a um evangélico que temos, exatamente aqui e agora, um eterno e perfeito Corpo Glorioso, perguntou-me ele: “Isso é verdadeiro se seguirmos a Jesus, não é verdade?”  Respondi: “Não, isto é verdadeiro porque a Verdade é a Verdade “desde o princípio” , por ser Deus PAI Se revelando e sendo TUDO, como disse João em seu Evangelho.

Visto por Deus, VOCÊ É AGORA FILHO DE DEUS, exatamente como Jesus ou como algum dos antigos profetas, razão pela qual O PAI É NOSSO E NÃO SÓ DELE!

As religiões do mundo deturparam tanto a doutrina pregada por Jesus, que elas não podem mais ser corrigidas, tantas foram as mentiras disseminadas ao povo! Não foi à toa que assim disse Gandhi: “Aceito o Cristo e o seu Evangelho, mas não aceito o vosso cristianismo”.

A Verdade é que DEUS É TUDO, e seja o que for, que seja dito em oposição a esta Verdade, chamamos de ILUSÃO.

Na série “O Cordeiro de Deus destrói o magnetismo animal”, que está sendo postada às segundas-feiras por este Site do Facho de Luz, Freda Benson explica em detalhes que DEUS É A TOTALIDADE DA EXISTÊNCIA REAL.

Quando a ilusão é aceita como REAL, e não como NADA, aquilo que DEUS NÃO É, é aceito como verdade expressa, e é quando explica ela que “estas imagens errôneas e malignas” são todas “negações” do BEM TOTAL sempre ali presente, apenas deixando de ser reconhecido. Nosso cuidado deve estar centrado na Verdade e nunca no erro, ou iremos endossar a MENTIRA EM VEZ DE O FAZERMOS COM A VERDADE PERMANENTE!

O BEM TOTAL está sempre EVIDENCIADO, enquanto as “imagens do erro”, sendo fictícias,  unicamente nos podem iludir no sentido de serem reconhecidas como “acontecimentos reais ou verdadeiros”!

Parta sempre de DEUS como BEM TOTAL INVIOLÁVEL por meras “aparências hipnóticas”, e se mantenha NESTA ATITUDE ILUMINADA, com dedicação e perseverança, obrigando a ILUSÃO a ser DESCARTADA COMO FALSIDADE, UMA VEZ QUE DEUS, COM SUA TOTALIDADE, JAMAIS É AFETADO POR ELA!

Atenha-se à ONIPRESENÇA DE DEUS que o mantém INCLUSO NELA COM A SUA PRÓPRIA PRESENÇA! E ENTÃO, LOUVE AO PAI COMO O CRISTO PERFEITO QUE VOCÊ É!

 *

VALORIZE PONDO EM PRÁTICA OS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DA VERDADE!

Sempre são aqui lembrados os princípios fundamentais da Verdade, para que cada um se identifique com eles e deixe de sofrer unicamente por endossar “crenças coletivas falsas”, por não assumir vividamente o próprio Deus como Sua Identidade, Seu Cristo e Seu Reino de Deus!

Nossa identificação com Deus requer radicalismo e determinação! Isto porque “o mundo inteiro jaz no maligno”.

A tendência comum, da suposta “mente humana”, é tratar os princípios fundamentais como “já lidos”, “já entendidos”, mas nunca como JÁ PRATICADOS! E o papel principal das “Mensagens do Facho de Luz” é justamente este: valorizar de forma extrema estes fundamentos, a fim de que efetivamente sejam PRATICADOS!

DEUS é Onipresença! RECONHEÇA que a SUA PRESENÇA É A ONIPRESENÇA DE DEUS! Com isso, estará garantindo o Fato de esta Verdade ser verdadeira!  DEUS SOMENTE SERÁ ONIPRESENÇA SE A SUA PRESENÇA FOR A PRESENÇA DELE!

O mesmo se dá com a ONIPOTÊNCIA DE DEUS! Só será verdadeira se VOCÊ RECONHECER O PODER DE DEUS SENDO O PODER ÚNICO AGINDO COMO “O SENHOR TEU DEUS”! Não foi assim que Jesus “despachou” o Satanás que o incomodava?

A ONISCIÊNCIA E A ONIAÇÃO DE DEUS são também, com a SUA PRESENÇA,  a Onisciência e a Oniação de Deus evidenciadas como o Cristo que VOCÊ É!

Perceba que OS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS são sempre APLICÁVEIS NO AGORA DAS SUAS “CONTEMPLAÇÕES”!  Nunca os entenda como “dispensáveis”, MAS SIM, COMO DESTINADOS A SEREM SEMPRE RECONHECIDOS “AQUI E AGORA”.

Somente ao serem POSTOS NA PRÁTICA, poderão revelar o seu valor, como também nos deixar muito claro que assim agia Jesus, sempre que era interpelado pelas CRENÇAS FALSAS COLETIVAS, e sempre as CALAVA, repreendendo as “sugestões mentais agressivas” com a autoridade de sua adesão taxativa  a estes Princípios, que são FUNDAMENTAIS E ABSOLUTOS!

*

“DESPEDE EM PAZ O TEU SERVO!”

É comum, nos aparentes contatos iniciais com a literatura sobre a Verdade, encontrarmos exposições dualistas levando em conta a Presença do Cristo e também a presença do “ego humano”, chamado nas Escrituras de “servo de Deus”. E quando o interesse e dedicação de cada um aumentam, a dualidade, que é falsa, começa a ceder à Verdade Absoluta de que “UNICAMENTE DEUS É REALIDADE”. Em Lucas, 2:  29-30, podemos ler: “Despede em paz o teu servo … já os meus olhos viram a tua Salvação”. 

Esta passagem relata Simeão em seu “renascimento espiritual, que constitui  o real sentido dessa Escritura:

“E fora-lhe revelado, pelo Espírito Santo, que ele não morreria antes de ter visto o Cristo do Senhor. E pelo Espírito foi ao templo e, quando os pais trouxeram o menino Jesus, para com ele procederem segundo o uso da lei, ele então o tomou em seus braços, louvou a Deus, e disse:
Agora, Senhor, despede em paz o teu servo, segundo a tua palavra”.

A citada “morte” de Simeão, tão logo “visse o menino Jesus em seus braços, é o seu “renascimento”, com seu ego “morrendo” sob a radiância do Cristo sendo visto como sua real identidade.

O enfoque absoluto da Verdade parte de DEUS SENDO TUDO; assim, não salienta “batalhas interiores” entre “carne” e “Espírito”! A TOTALIDADE DE DEUS é sempre bem marcada como Verdade evidenciada, bem como o Cristo é enaltecido como Deus Se manifestando como o Ser individual que somos.

Somos DEUS em Autoevidência onipresente! Nosso juízo é justo, sem culpas e sem condenações! HONRAMOS A NÓS PRÓPRIOS COMO HONRAMOS O PAI,

Em vista disso, O APARENTE SERVO É DESPEDIDO EM PAZ! Nossos olhos se firmam na chamada “Salvação”, que é ALGO VISTO EM NÓS MESMOS COMO A CERTEZA DO “NASCIMENTO DO CRISTO” COMO O FILHO QUE SOMOS!

“Estivestes comigo DESDE O PRINCÍPIO”, disse Jesus! Deu-nos a garantia de que “todos testificaríamos” esta Verdade! SEMPRE SOB A GRAÇA DO PAI, sempre sem CULPAS E  sem JUIZO PELAS APARÊNCIAS, SEMPRE ENTENDENDO O SERVO “DESPEDIDO EM PAZ”, PELA GLORIOSA VERDADE  já VISTA e assim revelada por Paulo:

“Quando o Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, também nós nos manifestaremos com ele em glória!”.

*

“NINGUÉM VEM A MIM SE O PAI NÃO O TROUXER!”

Há quem leia a frase de Jesus, “Ninguém vem a mim, se o Pai não o trouxer”,  acreditando que só conheceremos a Verdade se formos levados a ela pelas Mãos de Deus. É insistente a “ilusória mente carnal” em nos impor a CRENÇA de que AS OBRAS DE DEUS NÃO ESTÃO AINDA TERMINADAS! E esta Verdade é PONTO DE PARTIDA, quando aderimos ao enfoque absoluto, que unicamente admite como REALIDADE A TOTALIDADE DE DEUS E DE SUAS OBRAS CONSUMADAS, PERFEITAS E PERMANENTES!

“Ninguém vem ao Pai senão por mim”, disse também Jesus. Para evitar desvios de entendimento dessa Verdade, Paulo declarou taxativamente que “Jesus Cristo está em nós”, pois foi “EM MIM”, NELE PRÓPRIO, que deixou de se identificar com suposto “eu nascido” para afirmar:

“Não sou mais eu! O CRISTO VIVE EM MIM”!

As Mensagens do Facho de Luz, MESMO CIENTES DE QUE DEUS É TUDO, somente enaltecem a DEUS em nosso próprio Ser, a exemplo do que disse Paulo: “GLORIFICAI A DEUS NO VOSSO CORPO E NO VOSSO ESPÍRITO, OS QUAIS PERTENCEM A DEUS”. Também disse Jesus:

“SOMENTE ADORARÁS O SENHOR TEU DEUS!” Por quê? Para não idolatrarmos a NINGUÉM “fora de MIM”, para não cometermos o erro citado por Sai Baba: “Adorar a Deus como Onipresença SEM RECONHECÊ-LO SENDO “AQUELE QUE SOMOS”!

Quem mantiver contato com as Mensagens absolutas, estará ciente de que ESTAMOS EM MIM POR TERMOS SIDO “TRAZIDOS PELO PAI” DESDE O PRINCÍPIO, isto é, apenas fomos nos livrando das CRENÇAS FALSAS MATERIAIS, para percebermos SER AQUELE QUE sempre SOMOS : O PRINCÍPIO E O FIM, OU SEJA, O “EU SOU” DO ETERNO AGORA!

Por isso, Jesus deixou bem claro: “Quem crê em MIM, crê não em mim, mas NAQUELE que me enviou!”  

*

 

*

COMENTÁRIOS SOBRE “O CORDEIRO DE DEUS DESTRÓI O MAGNETISMO ANIMAL” – 16

 – 16 –

Jesus estava sempre consciente da falta de base de qualquer argumento da crença mortal. Sabia muito bem que o mal nunca é uma entidade; é apenas uma negação. Uma negação não pode tomar a iniciativa. Só pode parecer inverter a realidade do bem. Por isso, o magnetismo animal é sempre o inverso do bem existente e real e é assim que devemos mantê-lo já tragado pela ação ininterrupta de Deus, através de Seu Cristo.

Este parágrafo é crucial para o entendimento da chamada “cura metafísica”. Os anteriores devem estar bem estudados, com seus pontos principais gravados e contemplados; assim, a riqueza deste parágrafo será percebida em sua totalidade. “Jesus estava sempre consciente da falta de base de qualquer argumento da crença mortal. Sabia muito bem que o mal nunca é uma entidade; é apenas uma negação”.

No suposto “mundo terreno”, luz e sombra representam a “crença no bem e no mal”. Quando a autora diz que “o mal nunca é uma entidade; é apenas uma negação”, compara-o com a “sombra”, que não é entidade, e sim “ausência de luz”.

Ao transpormos esta revelação à linguagem do Absoluto, onde Deus é Luz sem sombras, por ser Luz infinita e onipresente, a chamada “negação do bem” pode ser notada como pura ILUSÃO! Assim, ela diz: “Uma negação não pode tomar a iniciativa. Só pode parecer inverter a realidade do bem. Por isso, o magnetismo animal é sempre o inverso do bem existente e real, e é assim que devemos mantê-lo já tragado pela ação ininterrupta de Deus, através de Seu Cristo”. Em outras palavras, onde parece haver o “mal”, ou seja, onde o “magnetismo animal” aparenta atuar, apresentando “o inverso do bem existente e real”, ou uma “negação do bem sem fim”, devemos entender esta “pretensão” como impossível de estar presente!

Diz a autora: “Só pode parecer inverter a realidade do bem”. E ela encerra o parágrafo afirmando que “assim devemos mantê-lo”, como “aparência”, como frustrada pretensão de ser realidade, que não passa de ilusória “treva” já anulada pela raiz, pela “ação ininterrupta de Deus, através de Seu Cristo”.

Em outras palavras, na Luz onipresente, o Cristo é a Luz que todos permanentemente somos, e qualquer “sugestão” que surja como “treva”, será uma “negação da Luz que somos”, ou seja, pura “sugestão sem poder algum de iniciativa”: puríssimo nada!

Exemplificando, que seria uma “dor de cabeça”? Uma “sombra” com aparência de “dor”, com a pretensão de “avançar contra a Luz”, ou contra o Cristo que somos, na esperança de fazer-se passar por realidade!

Que seria “mantê-la tragada pela ação ininterrupta de Deus, através de Seu Cristo”? Seria a sua percepção da Realidade: não há “treva” que possa ser real;  apenas parece ser real! E como “sombra” jamais invade a Luz, sua pretensão é nula mesmo “antes que aparente existir”. E é por isso que NÃO EXISTE!

CONTINUA NA PRÓXIMA SEGUNDA-FEIRA..>

JESUS A SÓS COM O PAI E COM A VERDADE!

“Quem dentre vós me convence de pecado? E, se vos digo a verdade, por que não credes?  Quem é de Deus escuta as palavras de Deus; por isso, vós não as escutais, porque não sois de Deus”.

Nessa passagem, Jesus expõe que “quem é de Deus escuta as palavras de Deus”, e quem  não as escuta “não é de Deus”.

“Quem dentre vós me convence de pecado”, indagava Jesus. Sabia que DEUS É TUDO e que unicamente um “pensador ilusório” poderia acreditar e tentar convencer alguém da existência do pecado!

“Despojai-vos do velho homem e de seus feitos”, disse Paulo! Caso alguém se prendesse e se culpasse pelos seus supostos “feitos no sonho de Adão”, estaria se fazendo “cativo do mundo do pai da mentira”, quando deveria “ser de Deus e despertar desse seu sonho”! Desse modo, se veria como Deus o vê, e entenderia toda a real Existência como sendo O REINO DE DEUS!

“ Responderam, pois, os judeus e disseram-lhe: Não dizemos nós bem que és samaritano e que tens demônio?  Jesus respondeu: Eu não tenho demônio; antes, honro a meu Pai, e vós me desonrais. Eu não busco a minha glória; há quem a busque e julgue.  Em verdade, em verdade vos digo que, se alguém guardar a minha palavra, nunca verá a morte”.

Procurava Jesus dissuadi-los de “julgar segundo as aparências”, o que os libertaria do falso e pesado jugo das crenças em males, nascimentos, mortes e pecados!

Disseram-lhe, pois, os judeus: Agora, conhecemos que tens demônio. Morreu Abraão e os profetas; e tu dizes: Se alguém guardar a minha palavra, nunca provará a morte. És tu maior do que Abraão, o nosso pai, que morreu? E também os profetas morreram; quem te fazes tu ser? Jesus respondeu:

Se eu me glorifico a mim mesmo, a minha glória não é nada; quem me glorifica é meu Pai, o qual dizeis que é vosso Deus.  E vós não o conheceis, mas eu conheço-o; e, se disser que não o conheço, serei mentiroso como vós; mas conheço-o e guardo a sua palavra. Abraão, vosso pai, exultou por ver o meu dia, e viu-o, e alegrou-se.

 Disseram-lhe, pois, os judeus: Ainda não tens cinquenta anos e viste Abraão? Disse-lhes Jesus:

Em verdade, em verdade vos digo que, antes que Abraão existisse, eu sou. 

Então, pegaram em pedras para lhe atirarem; mas Jesus ocultou-se, e saiu do templo, passando pelo meio deles, e assim se retirou. Sabia que não seria naquela hora que os judeus aceitariam a Verdade de que UNICAMENTE DEUS, O EU SOU ÚNICO, É REALIDADE! 

*

*

SENDO TUDO, DEUS É A FONTE ÚNICA DE SUPRIMENTO!

Desmantelar as CRENÇAS de vida material é ao que Jesus se referiu, ao declarar “ter vindo para destruir as obras do diabo”. Quando me  chegam nas ruas supostos “pedintes de dinheiro”, logo eu digo a eles:

O que precisam, é de se ajustarem com Deus! A Bíblia é taxativa, ao afirmar que não há um único justo a mendigar pão”! Muitos ficam a pensar nestes dizeres das Escrituras, enquanto alguns se distanciam, dizendo aos parceiros: “Eu me vou, ele não nos dará o dinheiro”! Nesses casos, assim digo a eles: “Vocês estão é fugindo da Verdade que comecei a lhes passar! Jesus não saía com “sacos de dinheiro” para distribuir às pessoas! Sabia SER A VERDADE e sabia que “todo aquele aparentemente a mendigar pão”, é, de fato, A MESMA VERDADE QUE ELE!

Que pensam os supostos “mendigos” sobre si mesmos? Acreditam serem vítimas da sociedade, que apenas possuem a roupa velha do corpo, nenhum dinheiro e nenhum suprimento. É por isso que NÃO SÃO JUSTOS COM DEUS”!

“Deus não faz acepção de pessoas”, diz a Bíblia! Tampouco JULGA ALGUÉM SEGUNDO AS APARÊNCIAS! O que liberta não é “obter dinheiro”, mas sim, CONHECER A VERDADE”, E ESTA VERDADE É QUE DEUS E TODO FILHO ESPIRITUAL SÃO “UM”!

Quando sabemos e contemplamos a Verdade de que VIVEMOS EM UNIDADE COM DEUS, EM SEU ESPÍRITO, E QUE JAMAIS ESTIVEMOS EM “MUNDO DO PAI DA MENTIRA”, PERCEBEMOS DEUS SENDO QUEM SOMOS, E QUE SOMOS HERDEIROS DE TUDO QUANTO DEUS POSSUI!

O “BEM TOTAL ABSOLUTO” É O NOSSO REAL E PERFEITO “SUPRIMENTO PERFEITO”! Por isso, na Metafísica, é dito que DEUS É A FONTE ÚNICA DE SUPRIMENTO! UM RECONHECIMENTO INEQUÍVOCO DO FATO ESPIRITUAL QUE ENDOSSA A VERDADE DE QUE “TUDO É DEUS EM AUTOSSUPRIMENTO PERFEITO”!  

Portanto, DESVINCULE-SE DE “MUNDO MATERIAL” E DÊ VIDA ÀS SEGUINTES PALAVRAS DE PAULO:

“EM DEUS VIVEMOS, NOS MOVEMOS E TEMOS O NOSSO SER”.

*

QUANDO SOME O MUNDO COM SEUS RELÓGIOS!

Quando alguém vivencia o Universo a partir do Referencial de Deus, é comum ser dito que aquela pessoa “se iluminou”. Seria correta esta afirmação?  Se o Sol, em dia nublado, fosse momentaneamente visto, brilhando entre as nuvens, “alguém” teria “se tornado” o seu fulgor? NÃO! O QUE PERTENCE A DEUS É DE DEUS, ASSIM COMO O CLARÃO DO SOL É DO SOL!

Enquanto alguém se permitir ILUDIR pela irreal “mente carnal”, viverá aparentemente na ilusão de ser mero “aspirante à iluminação”, à “evolução”,  ou a qualquer outra coisa, menos à percepção IMEDIATA da Verdade de que, como Deus é TUDO, é ele o Cristo iluminado e dotado da mesma “iluminação do Pai”. Daí Jesus ter ousado em revelar abertamente que: “Vós sois a LUZ do mundo”!

Por que prolifera o “interesse contínuo” pelas “doutrinas várias e estranhas”? PELO MOTIVO ÚNICO DA ACEITAÇÃO DO FALSO E HIPNÓTICO “REFERENCIAL DOS HOMENS”!

Jesus chamou o irreal “mundo de aparências”  de “mundo do pai da mentira”, mas a humanidade não apreendeu o real sentido de sua revelação!

O SENTIDO É QUE “TUDO QUE É REAL É DEUS”, É ILUMINADO E ININTERRUPTAMENTE PERFEITO! Por isso, Jesus disse: “BUSCAI EM PRIMEIRO LUGAR O REINO DE DEUS E A SUA JUSTIÇA”! Este “buscar” é unicamente  alguém “VER SUMIR” O MUNDO DE APARÊNCIAS, PARA PERCEBER JÁ TER ESTADO ILUMINADO DESDE SEMPRE , “DESDE O PRINCÍPIO”.

Unicamente DEUS É LUZ E É ILUMINADO, bastando, A CADA FILHO DE DEUS,  reconhecer SER O PRÓPRIO ESPÍRITO DE DEUS, E NÃO “CARNAL”, POR ESTAR  SENDO “UM COM ELE”, AQUI E AGORA!

É NESTE  REFERENCIAL DO “AGORA PLENO DE LUZ” QUE SE PODE CONSTATAR “SUMIR POR COMPLETO” O FICTÍCIO MUNDO DE APARÊNCIAS, COM TODOS OS SEUS RELÓGIOS DE REGISTROS DE FENÔMENOS  ILUSÓRIOS E TEMPORAIS!

*

“SUBIR AO PAI” É AUTOPERCEPÇÁO DE SUA “ASCENSÃO” AO PAI!

Não há “fenômeno temporal” que seja realidade! Isto porque DEUS É REALIDADE ÚNICA ONIPRESENTE. Por isso, nos chamados “tratamentos metafísicos”, a “aparência de problema” cede à Verdade da totalidade de Deus, quando reconhecida, passando a ser “aparência de problema resolvido”!

Ambas são ILUSÓRIAS, e quando reconhecemos que “NADA É O QUE APARENTA SER”, UMA VEZ QUE DEUS É TUDO SE EVIDENCIANDO COMO TUDO, como “bens acrescentados” a Verdade é “trazida à luz”!

 

“Quando João abre seu Evangelho, declarando que “No princípio era o Verbo, sendo DEUS, e que “SEM ELE NADA DO QUE FOI FEITO SE FEZ”, deixava estabelecido o FATO PERMANENTE de que DEUS É TUDO!

Tendo em vista essa Verdade, é natural que DEUS SEJA TAMBÉM A TOTALIDADE DO SER QUE SOMOS! Por isso Jesus declarava que “SENDO VISTO, DEUS É QUEM ESTARIA SENDO RECONHECIDO COMO O CRISTO QUE ELE SABIA SER”,

Nada há, senão DEUS E SEU REINO DE OBRAS PERMANENTES! Portanto, EU SOU “AQUELE QUE SOU”, QUANDO PARTO DA VERDADE DE QUE DEUS É TUDO! E DE IGUAL MODO, TODOS OS SERES SÃO O MESMO DEUS, O MESMO “EU SOU AQUELE QUE SOU”, VERDADE ASSIM RECONHECIDA POR JESUS:

“DEI-LHES A GLÓRIA PARA SEREM UM, COMO NÓS, Ó PAI, SOMOS UM – PERFEITOS NA UNIDADE”.

Ao dizer “Eu subo para meu Pai e vosso Pai, para Meu Deus é vosso Deus”, dava Jesus o exemplo  a ser seguido, querendo dizer que TODOS SOMOS O FILHO DE DEUS DE IDÊNTICA NATUREZA QUE A DELE!

ENTENDA ISSO NESTE EXATO AGORA, QUE É A SUA “ASCENSÃO ETERNA AO PAI”, ASSUMIDA POR VOCÊ, E POR VOCÊ SENDO CONTEMPLADA!

*

*