“BEM-AVENTURADO O VENTRE QUE NÃO CONCEBEU!”

Ouvir
Voiced by Amazon Polly

A errônea convicção coletiva de que “somos nascidos da carne” foi a causa de ter Jesus  ouvido, de alguém da multidão: “Bem-aventurado o ventre que te portou e os seios que te nutriram”. Sabia ser FALSA a crença em “nascimentos terrenos”, mas também reconhecia a impossibilidade de esta Verdade ser aceita pelo povo de sua época, quando lhe deu a seguinte resposta:

“Bem-aventurados os que ouviram a palavra do Pai e que realmente a guardaram. Pois virão dias em que direis: “Bem-aventurado o ventre que não concebeu, e os seios que não amamentaram”. 

Estes citados  “dias” são os “nossos dias”, quando reconhecemos a Verdade de que “somos unicamente NASCIDOS DE DEUS”, obras espirituais perfeitas e permanentes,  inteiramente dissociadas do irreal “mundo de aparências fenomênicas”, chamado por Jesus de “o mundo do pai da mentira”. Como já havia dito Buda, “o homem jamais esteve em ventre materno”. 

“TUDO QUE DEUS FAZ, DURA PERPETUAMENTE”, diz a Escritura! E Jesus veio “testemunhar esta Verdade”! Vivemos no REINO PERFEITO E ÚNICO DE DEUS, enquanto um suposto “mundo de aparências” é comumente aceito como real e verdadeiro, embora seja pura manifestação hipnótica e ilusória de uma “inversão fictícia” dos Fatos reais, divinos e sempre perfeitos!

Ciente disso, assim orou Jesus: “Eu te glorifiquei na terra, finalizando a obra que me entregaste para realizar. E agora, Pai, glorifica-me junto a Ti, com a glória que Eu tinha contigo antes que o mundo existisse. 

Entender a  fundo esta oração significa entender a Verdade, a Fé e a prática correta dos princípios absolutos da Verdade. Jesus DESCARTAVA a crença em “nascimento terreno”, buscando reconhecer e se identificar unicamente como FRUTO DO “VENTRE QUE JAMAIS CONCEBEU”, evitando, com isso, a ILUSÃO que apresenta a suposta, mas fictícia mentira, de que “o bem possa se inverter” e ser visto como “mal”!  

Em outras palavras, a Fé se fundamenta na PERFEIÇÃO DO BEM PERMANENTE, COM QUE ENDOSSAMOS NOSSA PERFEIÇÃO CRÍSTICA SEM JAMAIS ENDOSSAR “IMPERFEIÇÕES”, que são simples “aparências de inversões” vistas pela “mente iludida”.  Quem recordar a ilustração do “lápis perfeito”, visto “quebrado” numa “aparência falsa” dessa inversão inexistente, saberá do que estamos falando!

“Eu te glorifiquei na terra, finalizando a obra que me entregaste para realizar. E agora, Pai, glorifica-me junto a Ti, com a glória que Eu tinha contigo antes que o mundo existisse“.

A “obra de Jesus” consistiu em “desmascarar aparências” bem como seu “mundo do pai da mentira”, deixando claro que IMPERFEIÇÕES só eram notadas em irreais  “personagens nascidos da carne”! 

Todas as “aparências “de inversão do Bem eterno” são irreais e fraudulentas, meras “imagens mentais negativas”, buscando achar quem nelas acredite, e que por elas se iluda!

*

 

Deixe uma resposta