SÍNDROME DE TOMÉ: VER “MATÉRIA” PARA PODER CRER!

Tomé, chamado Dídimo, que era um dos doze, não estava com eles quando Jesus veio. Os outros discípulos contaram-lhe depois: “Vimos o Senhor!”. Mas Tomé disse-lhes: “Se eu não vir a marca dos pregos em suas mãos, se eu não puser o dedo nas marcas dos pregos e não puser a mão no seu lado, não acreditarei”. João 20: 24

Quando alguém começa a intuir e perceber que o suposto “mundo dos fenômenos” é, de fato, uma farsa hipnótica, sem Deus e sem realidade, somente então, se vê dotado de interesse, dedicação, perseverança e determinação para não mais se deixar iludir, por buscar se realizar “nas coisas da terra”, em vez de

“nas coisas do Alto”, sua Autorrealização genuína, que é espiritual, eterna, consumada e plena.

Aparentemente, nos vemos diante de um “mundo material” e de “seres carnais”! Desacreditar desta CRENÇA FALSA é CONHECER A VERDADE que nos liberta! “DEUS É ESPÍRITO”,  disse Jesus, “E IMPORTA QUE O ADOREMOS EM ESPÍRITO E EM VERDADE”!

O sentido é claro, porém, colocá-lo em prática nos requer o que disse Jeremias: TEREMOS DE FAZÊ-LO DE TODO O CORAÇÃO!

Tomé, sendo informado de que Jesus, ressuscitado, havia se encontrado com os demais discípulos, como  estava ausente, na ocasião, assim disse: “Se eu não vir a marca dos pregos em suas mãos, se eu não puser o dedo nas marcas dos pregos e não puser a mão no seu lado, não acreditarei”.

Sua DESCRENÇA simbolizava a humanidade toda se mostrando iludida pela CRENÇA NA MATÉRIA, e mesmo os discípulos se convenciam dela!

Não há quem “GLORIFIQUE A DEUS EM SEU CORPO” ENDOSSANDO A CRENÇA DE “ESTAR ENCARNADO”! Mas há quem acredite que O CORPO CARNAL É O “TEMPLO DE DEUS”! Por isso, a Metafísica Absoluta revela, como axioma fundamental, que a suposta “MATÉRIA” NÃO EXISTE!

Voltando à Bíblia, assim ela prossegue, dizendo:

Oito dias depois, encontravam-se os discípulos novamente reunidos em casa, e Tomé estava com eles. Estando fechadas as portas, Jesus entrou, pôs-se no meio deles e disse: “A paz esteja convosco”. Depois disse a Tomé: “Põe o teu dedo aqui e olha as minhas mãos. Estende a tua mão e coloca-a no meu lado. E não sejas incrédulo, mas fiel”. Tomé respondeu: “Meu Senhor e meu Deus!” Jesus lhe disse: “Acreditaste, porque me viste? Bem-aventurados os que creram sem terem visto!”

O ensinamento absoluto, enfatizando que DEUS É TUDO e incentivando o abandono consciente do “juízo segundo as aparências”, intenta fazer com que todos creiam, MESMO SEM VER, no Cristo de si mesmos”, para serem considerados “bem-aventurados”, mesmo estando, aparentemente,  diante de “aparências materiais”.

É como disse Paulo: “Daqui por diante, a ninguém conhecemos segundo a carne, e, ainda que também tenhamos conhecido Cristo segundo a carne, contudo, agora, já o não conhecemos deste modo”.

2 Cor. 5:16

*

Deixe uma resposta