O BOM DEUS

Deus conhece tudo, em todas as ocasiões. A Bíblia, às vezes, diz que Deus mudou de ideia ou se decepcionou. Ela conta que Deus testou a obediência de Abraão. Conta também que Ele se decepcionou com Adão e Eva, com a maldade da humanidade antes do dilúvio. Na verdade, muitas vezes Ele é representado como desanimado, ou até mesmo frustrado, pela conduta da humanidade. Na teologia ortodoxa, o demônio está continuamente atrapalhando os planos de Deus. Ao ouvirmos certos pregadores, poderíamos supor que o diabo é muito mais poderoso que Deus.

Claro que isso é bobagem. Tais coisas não poderiam ser verdadeiras. Foi a ideia que Abraão tinha de Deus que o levou a preparar-se para matar Isaac. Foi a maldade da humanidade antes do dilúvio que trouxe o dilúvio como consequência natural, assim como os temores, os ódios, os ciúmes e a ambição da humanidade, ao longo de muitos anos, trouxeram a guerra.

Nós fazemos uma imagem idólatra de nós mesmos e a chamamos Deus. Vamos destruir hoje essa imagem, e adorar o verdadeiro Deus, que é o Bem infinito e imutável.

Deus não é homem, para que minta; nem filho de homem, para que se arrependa (Números 23: 19).

*

VOCÊ É TUDO DE QUE POSSA NECESSITAR

Jamais olhe para fora de si mesmo em busca de amor, felicidade ou companhia. Nem tampouco considere o amor perfeito como algo que deva procurar obter para possuir e gostar. Seja o que for que alguém esteja buscando, desejando ou aguardando, isto se baseia na falsa suposição de que, de momento, encontra-se carente daquilo. Esta concepção errônea impede que tenha consciência de que aquele “algo” já lhe está dado.

Você diz que conhece a Verdade, mas que não tem conseguido demonstrá-la ou trazê-la à sua experiência? Seria a experiência outra coisa que não a Verdade? Seria o seu Ser uma coisa, e a sua experiência outra coisa? Deixe ir a crença do “ eu não tenho demonstrado, eu não tenho experienciado, eu não tenho comprovado”, e adote o conhecimento de que “Eu e minha experiência somos um; Eu sou Autossuprido, o Eu que contém tudo”.

Ninguém precisa correr atrás de nada; nem de felicidade nem de riqueza; nem de amor nem de paz. Alguém precisaria buscar aquilo que ele próprio É? Seja o que for que alguém acredite necessitar, que passe à imediata compreensão: “Eu sou aquilo… Eu, o Eu, tenho tudo”.

*

NÃO TEMOS MENTE HUMANA

A crença em “mente humana” é a origem das “aparências”, que ainda são confundidas com um mundo verdadeiro, de prazeres e de dores. Tentar convencer alguém de que esta mente é falsa é inútil, porque este “alguém”, que iria ser convencido, é a ilusão gerada pela própria mente ilusória. Por isso, os ensinamentos absolutistas sequer levam em conta esta dualidade! Partem diretamente da existência única de Deus, e, desse modo, reconhecem que “Deus é a Mente de cada indivíduo”, e esta convicção se torna o fundamento do conhecimento da Verdade.

Se dissermos a alguém: “Sua mente verdadeira não é a humana, não é o intelecto”, ele em geral tentará reagir contrariamente a esta Verdade. E se lhe dissermos que ele “já tem a Mente de Cristo”, para ele, o absurdo será ainda maior. E o quê dizer, caso ele nos indague: “E como vou usar a Mente de Cristo, segundo o que você me vem dizendo?”  Uma resposta até lhe poderia ser dada; entretanto, só teria algum sentido, se ele se mostrasse disposto a aceitar que TODA A REALIDADE DIVINA está acontecendo AQUI e AGORA, mas ACIMA do entendimento da mente ilusória! Se esta “mente humana” entendesse a Verdade, ela seria verdadeira!

Que resposta daríamos à questão: “Como usarei a Mente de Cristo?”  A resposta é: VOCÊ JÁ A ESTÁ USANDO! E este “VOCÊ”, que a usa, é Deus a usando e sendo VOCÊ! Tudo se passa acima do alcance da suposta mente humana, que unicamente pode dar testemunho de suas mentiras, de suas ilusões, de seus “nadas”.

Ao meditar, reconheça o seguinte:

“Aqui, exatamente agora, a Mente de Cristo está ativa como a Mente que EU SOU; não existe outra mente! Não existe “mente ilusória”. Acima de todas as crendices, a Mente divina Se expressa livremente como a Mente do Cristo que EU SOU!”

Firme-se nestes princípios eternos e a Verdade estará sendo vivenciada.

Jamais Diga: “Lá Na Essência”!

A pessoa é bem-sucedida no estudo da Verdade quando nele não busca somente o que já traz consigo de aceitação. Isto parece ser óbvio; entretanto, na prática, o que mais se constata é a presença de “odres cheios”.

É também decepcionante encontrarmos autores da atualidade ainda falando em “livre-arbítrio”, em “evolução de ser humano”, em “reencarnação”, e o pior, falando “lá na Essência”, como se dela estivéssemos distantes a milhares de anos-luz!

A Verdade é que DEUS É TUDO, AQUI E AGORA! Em vista disso, cada um deve se cuidar para não se permitir arrastar continuamente a supostos “mestres” ou “ensinamentos” que o considerem a partir do “referencial da ilusão”. Por que  tanto Jesus enfatizava a necessidade de um “renascimento”? Para que alguém pudesse  se ver LIVRE da crença em ser “mortal nascido de humanos”! Esta crença falsa e maldita fere a percepção de todo aquele que “conhece a Verdade”!

Se alguém mais ama a “este”, ou mais “aquele”, do que a MIM, não é DIGNO DE MIM, disse Jesus, enfatizando qual deve ser a atitude daquele que, de fato, coloca a Verdade – DEUS – em primeiro lugar!

O “hipnotismo de massa ”  procura arrastar as pessoas para as criações da “mente carnal” e à sua nociva “lógica”! NÃO EXISTE LIVRE-ARBÍTRIO E NÃO EXISTE EVOLUÇÃO! TAMBÉM NÃO HÁ ENCARNAÇÕES NEM REENCARNAÇÕES! E A “ESSÊNCIA”, QUE MUITOS AUTORES DEIXAM DE PROPAGAR, E QUE É O QUE “SEMPRE SOMOS”, JAMAIS “ESTÁ LÁ”, MAS SEMPRE “ESTÁ AQUI!”, DE QUE MODO?  A ESSÊNCIA É O ABSOLUTO SENDO QUEM EU SOU, QUEM VOCÊ É, QUEM TODOS SOMOS! Por isso somos todos “UM”!

Deus não tem “livre-arbítrio”; Deus não evolui! DEUS NÃO ENCARNA NEM REENCARNA! DEUS É ESPÍRITO!

JAMAIS DEUS SE ALTERA PARA SER “ILUSÃO”! “EU, O SENHOR, NÃO MUDO”, diz a Bíblia! ESTE DEUS É QUEM VOCÊ É! E não há mais nada para ser VOCÊ! Assim, caso não consiga refrear o “ímpeto da mente ilusória” de levá-lo a autores presos ao “referencial da irrealidade”, no mínimo  FILTRE as mentiras deles!

SAIBA QUE A VERDADE JÁ É VOCÊ! O CRISTO QUE AGORA VOCÊ É! NUNCA “LÁ NA ESSÊNCIA”, MAS,  “AQUI NA ESSÊNCIA”, POIS FALAR DA ESSÊNCIA SIGNIFICA ENTENDÊ-LA COMO A LUZ QUE SOMOS! COMO A CONSCIÊNCIA ILUMINADA QUE SOMOS!

*

DE ETERNIDADE A ETERNIDADE

O fato de Deus, somente, ser a fonte do seu ser, constitui em si uma lei de completo apagar  de todas as crenças do passado, juntamente com todas as suas penalidades. Ele dissipa o assim chamado registro mortal e expurga toda crença de sua história mortal.

Não chamando de pai a ninguém sobre a terra, você se verá inteiramente dissociado do enganoso e mortal conceito de existência, ficando sem elo algum com ancestralidade, sem elo algum com experiência material, temores, ansiedades, limitações e problemas. Não haverá nenhum ponto de contato entre o seu “Eu” atemporal, sem nascimento e sem idade, e o limitante conceito que chama a si mesmo de nascimento, tempo e idade.

O registro espiritual declara que Deus tem sido sempre sua única Vida, sua única Mente, sua única Substância, sua única condição, sua integralidade, sua natureza intacta; é ele o registro de saúde, harmonia e liberdade, todo evidente como seu próprio ser, de eternidade a eternidade.

*

ASSUMA TER OS OLHOS BONS DA MENTE DO CRISTO!

“A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz.”
Mateus 6: 22

A crença aceita pela maioria é a de que temos  “corpo material” nascido de pais humanos. Por causa dos “olhos ruins” desta crença falsa, fundamentada no que a mente humana diz, frases  como esta de Jesus, que encerram tremenda Verdade, passam despercebidas.

Muitos se preocupam com “o corpo”. Se ele está bem, se não está; porém, pelo que aqui lemos, a atenção deve estar voltada aos “olhos”, e não ao corpo. Jesus revela que nosso Corpo é Luz! Nunca deixou de ser! E, para  assim ser visto, nossos “olhos espirituais” devem ser empregados!  Estes “olhos bons” já estão abertos! São os “Olhos da Mente do Cristo que somos”, em nós presentes exatamente onde acreditávamos existir a fraudulenta “visão humana”.

Como esta “troca de referencial” ou revisão de conceitos requer dedicação às contemplações, a maioria vem preferindo “deixar tudo como está”, acreditando em nascimentos e mortes, sem levar a fundo o conteúdo desta Revelação libertadora!

Ao dizer “todo o teu corpo terá luz”, Jesus, ciente de que TUDO É UM, estava também revelando que O UNIVERSO DE LUZ ABRANGE E CONSTITUI O NOSSO CORPO! DEUS, O INFINITO, É O NOSSO CORPO! Somos um “Corpo de Luz específico” imerso no Corpo Infinito! Uma UNIDADE!

Mas, esta Verdade, apesar de já presente, está além do alcance dos ruins “olhos humanos”. Se partirmos de que “a candeia do corpo” são os Olhos do Cristo em nós, e que Cristo é nossa real identidade, nossos “olhos” estarão sendo reconhecidamente “bons”, e a Luz do Corpo será percebida!  Concomitantemente, a ilusão de “corpo material” sumirá em sua nulidade originária.

JAMAIS ESTIVERAM SENDO REALIDADES!

*

“QUEM CONHECE SEU PAI E SUA MÃE, PORVENTURA SERÁ CHAMADO FILHO DE PROSTITUTA”?

“QUEM CONHECE SEU PAI E SUA MÃE, PORVENTURA SERÁ CHAMADO FILHO DE PROSTITUTA”?

EVANGELHO DE TOMÉ

Para que o Evangelho seja seguido, cuidou Jesus de destruir pela raiz as dramáticas e malditas CRENÇAS DA MENTE MORTAL, que nos associam consigo mesma e com as suas mentiras, que nos associam com seu ilusório mundo dos fenômenos aparentes! 

“Bem-aventurado é o Ventre que jamais gestou”, respondeu Jesus àquela mulher da multidão  que lhe bradara: “Bem-aventurado  o ventre que te gestou”.

Não há realidade em suposto “mundo de pais e mães carnais”, engendrado pela “mente carnal” geradora de meras “sombras” ou “aparências”!

Quem reconhece a Deus como Pai e como Mãe, como fez Jesus, não terá “pais e mães” no âmbito das crenças temporais da aparente mortalidade A chamada “geração de mortais” era vista por Jesus como “mortos”! Movem-se SEM TER VIDA, assim como se “movem as sombras de alguém”, quando se projetam pelo chão!

Confirme e contemple a Verdade de que SOMOS FILHOS DE DEUS, e nenhuma outra coisa!

O que enfatiza Jesus é que, cientes de SERMOS TODOS SEM COMEÇO E SEM FIM, POR SERMOS FRUTOS DO DIVINO “VENTRE DA ETERNIDADE”, ATEMPORAL E PERFEITA, NADA TEMOS A VER COM A ILUSÃO DE “NASCIMENTOS E MORTES”, PURAS “IMAGENS SEM VIDA”, IDÊNTICAS ÀS DOS PESADELOS!

*

“EU, PORÉM, OLHAREI PARA O SENHOR!”

“Não creiais no amigo, nem confieis no vosso guia; daquela que repousa no teu seio, guarda as portas da tua boca.
Porque o filho despreza ao pai, a filha se levanta contra sua mãe, a nora contra sua sogra, os inimigos do homem são os da sua própria casa.
Eu, porém, olharei para o Senhor; esperarei no Deus da minha salvação; o meu Deus me ouvirá”.

Miquéias, 7: 5

Tanto no Antigo como no Novo Testamento,  a humanidade vem recebendo a Verdade de que A REALIDADE é ESPIRITUAL e não MATERIAL. E QUE, EM VISTA DISSO, A VIDA só PODE SER VIVIDA ESPIRITUALMENTE, quando DEUS é revelado como sendo tudo, com Sua Mente divina entendida como sendo comum a todos nós, EM PURA EXPRESSÃO PERFEITA E ONIPRESENTE.

Nesta citação de Miquéias, encontramos a Verdade que séculos depois foi revelada igualmente por Jesus: “Os inimigos do homem são os de sua própria casa”. Explica a vivência na matéria, acreditando nas mentiras dualistas da suposta “mente humana”, em que A UNIDADE PERFEITA é desconsiderada, enquanto “a casa se mostra dividida”, entre supostas diversas “mentes pessoais”, NEGANDO A VERDADE DA MENTE ÚNICA SENDO DEUS E SENDO HARMONIA CONSTANTE. Porém, não há Verdade que possa beneficiar A QUEM A DESCONHEÇA!

Se dissermos a alguém que TUDO ESTÁ EM PERMANENTE ORDEM DIVINA, por crer ser real O MUNDO DO PAI DA MENTIRA, a Verdade não receberá dele a mínima aceitação!

O livro de Miquéias não apenas cita conflitos entre familiares e conhecidos: apresenta a SOLUÇÃO! De que forma? INDO INTERNAMENTE A DEUS,  À UNIDADE ESSENCIAL PERFEITA, À DIVINA ORDEM UNIVERSAL DO ESPÍRITO DIVINO, QUE É TUDO!

“Eu, porém, olharei para o Senhor; esperarei no Deus da minha salvação; o meu Deus me ouvirá”.

Miquéias, 7: 5 

*

PRINCÍPIOS BÁSICOS

Pela verdadeira compreensão da Metafísica, aprendemos que Deus como Causa é perfeito, que Ele Se individualiza como homem e que o homem, pelo exercício de seu livre-arbítrio, pode criar ou pensar o bem e o mal.

Se um homem tiver bons pensamentos, estará trabalhando em harmonia com a Lei Divina e o bem virá em seguida. Se tiver pensamentos errados, limita em sua própria experiência a expressão integral de Deus e experimentará o mal – e continuará a experimentá-lo enquanto continuar a ter pensamentos limitantes.

Aprendemos ainda mais: que o bem, que é a expressão de Deus, é imutável e eterno, enquanto os pensamentos errados, embora possam causar dor e sofrimento momentaneamente, não têm substância real (ou, para usar um termo técnico, não têm “realidade”) e assim podem ser destruídos, ou tornados sem existência.

Observe especialmente que a ciência metafísica correta não nega a existência do mundo físico, mas ensina que nossa compreensão dele é limitada, cheia de falhas e mutável. Daí decorre que nosso dever, assim como nosso interesse pessoal, exige que trabalhemos na nossa consciência até produzirmos uma compreensão correta que significará, para nós, o fim do pecado, da doença e da morte.

“Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça”.

SEJA AGORA A VERDADE QUE AGORA LHE É REVELADA!

Jamais negue a Verdade revelada AGORA sobre VOCÊ! “Quem crê no FILHO DE DEUS tem EM SI MESMO o testemunho”, disse João!

Quem for ler esta revelação preso às mentirosas “imagens” da suposta “mente carnal” estará endossando as mentiras da mente humana, em vez de RECONHECER AGORA que “todos temos a Mente do Cristo”!

Acreditar que SERÁ PRECISO CONSCIENTIZAR A VERDADE, para termos o “FILHO EM NÓS MESMOS” É ATRIBUIR PODER ÀS “APARÊNCIAS”, POR NOS JULGARMOS EXISTENTES NELAS!

Entregue-se totalmente a Deus e A SI MESMO JÁ ESTANDO em Unidade com Deus!

“Pai, perdoai-os, pois não sabem o que fazem” – assim orou Jesus, CIENTE DE QUE  UNICAMENTE A ONIAÇÃO PODERIA SER FEITA PELOS SEUS APARENTES MAS IRREAIS ALGOZES!

Somente a Oniação pode ser reconhecida como O QUE REALMENTE todos FAZEMOS! Isto requer que desmantelemos as CRENÇAS COLETIVAS que tentam nos impor as “aparências” em que há “feitos terrenos” coexistentes com os ÚNICOS FEITOS REAIS, ao que Jesus nos anunciou, dizendo: ‘SEM MIM, NADA PODEIS FAZER”! Sabia que IDENTIFICAR-SE COM IMAGENS HIPNÓTICAS equivaleria a endossar as CRENÇAS EM APARÊNCIAS, O QUE SERIA “NEGARMOS A VERDADE” QUE SEMPRE SOMOS!

“Estivestes COMIGO – na Unijdade Perfeita – “desde o princípio”, disse Jesus. Por pior que sejam os “feitos terrenos” de alguém, NENHUM DELES TEVE OU TEM EXISTÊNCIA REAL! Por isso, Jesus, diante de SUPOSTOS pecados e pecadores nas IMAGENS HIPNÓTICAS, JAMAIS AS ASSOCIAVA COM FILHOS DE DEUS!

Por isso, João foi claro e radical:

“QUEM CRÊ NO FILHO DE DEUS TEM, EM SI MESMO, O TESTEMUNHO”!

Simples assim!

AS OBRAS DE DEUS SÃO PERMANENTES!

*

Evangelho de Filipe

Nota:
O texto abaixo é tirado do Evangelho de Filipe,  em que é salientado o renascimento revelador da Verdade que somos. Aqueles que vêm acompanhando as mensagens deste site, por certo saberão entender as colocações de Filipe. Faremos, posteriormente, alguns comentários a respeito do conteúdo. Mas esperamos que o leitor faça antes a explanação do seu entendimento, contando unicamente com sua própria Consciência Crítica.
Dárcio

A Verdade não veio ao mundo nua, mas envolta num véu, coberta de imagens e arquétipos. Não é possível recebê-la de outra maneira, há uma regeneração através da imagem da regeneração.

É preciso realmente renascer a partir desta imagem; ressuscitar é isto, passando através da imagem o noivo é conduzido para dentro da Verdade, que é a restauração de todas as coisas em sua integridade. Isto acontece para aqueles que não apenas conhecem o nome do Pai, do Filho e do Espírito, mas que os integram em si mesmos.

Se alguém não integrar esses nomes em si mesmo, seu nome lhe será retirado. O nome de cristão se acolhe na unção, na plenitude e na energia da cruz, que os apóstolos chamam de união dos opostos, então não se é mais apenas cristão , se é Cristo.

Evangelho de Filipe

*

A IMPORTÂNCIA DA FIRMEZA NO TRATAMENTO METAFÍSICO

A maioria de nós provavelmente se recorda de ocasiões, no cenário mundial ou em nossa comunidade, em que a firmeza de um indivíduo em defender o que era correto, foi de grande valia para superar uma dura oposição.

Ter uma posição firme a favor da realidade espiritual de Deus e do homem, também, é importante para o tratamento na Ciência Cristã. A Bíblia contém muitos exemplos de como a aparente predominância do mal, ou sua ameaça de predominar, se dissolve diante de uma força espiritual inabalável.

O livro de Tiago diz: “Resisti ao diabo, e ele fugirá de vós”. A razão pela qual o diabo, ou mal, foge é a de que ele não tem substância verdadeira. A essência do mal é uma mentira, uma mentira sobre Deus e sobre como Ele fez o homem; é uma mentira sobre a natureza do poder, da vida e da substância verdadeiros. A mentira “foge”, quando a enfrentamos com o reconhecimento de que somente Deus é poderoso, de que Ele é a única Vida e substância do homem porque o homem é feito à Sua imagem e O reflete. De acordo com essa perspectiva espiritual, visualizamos com mais exatidão o mal como ilusão, como algo que não tem lugar em Deus e que é, na realidade, um conceito falso sobre Deus e Sua criação.

Esse ponto de vista espiritual não ignora o erro, ele o vence. A doença, por exemplo, nunca poderia ter sido criada por Deus, que é o Amor divino. Portanto não tem nem autoridade divina, nem lugar algum em Deus ou em Sua semelhança, o homem. É claro que a doença não parece uma ilusão para quem está sofrendo! Contudo, essa aparência de realidade se dissipa à medida que vislumbramos o fato de que a vida do homem não é material, não está separada de Deus, mas, na realidade, está em Deus e é de Deus, o Espírito. Portanto nosso ser real, espiritual, é harmonioso e reflete a perfeição de Deus.

Propiciar essa espiritualização do pensamento é o propósito do tratamento na Ciência Cristã. Um método usual no tratamento é o argumento mental que exige a afirmação de verdades espirituais aplicáveis especificamente ao problema. Além disso, inclui negar a realidade de tudo quanto queira existir fora da harmonia que estas verdades espirituais revelam. Tal tipo de argumentação não é um exercício intelectual. Exige que nos esforcemos com afinco para substituir conceitos materiais cheios de medo, que negam a supremacia de Deus, por uma convicção espiritual, por confiança e por um amor mais forte pelos fatos espirituais, que estão sempre presentes e são sempre a realidade vigente em qualquer situação.

O tratamento metafísico é uma forma de oração. Baseia-se em nosso amor a Deus e em nossa fé nEle como o Um infinito e onipotente, o único a nos governar. Tal oração, sempre profunda e sincera, às vezes requer um grau mais elevado de força espiritual, de coragem e de persistência do que aquele já alcançado. Mas nunca requer algo de que não sejamos capazes de realizar.

Em Ciência e Saúde, no glossário, explicando o termo Crer, Mary Baker Eddy inclui o seguinte: “Firmeza e constância; não uma fé vacilante ou cega, mas a percepção da Verdade espiritual”.

A crença em Deus, nesse sentido mais amplo, é o que proporciona a base para o tratamento espiritual da doença. Requer o exercício prático de nossa fé, confiança e compreensão espiritual. Quer o “paciente” seja a própria pessoa, que seja alguém que tenha pedido ajuda, o tratamento repreende firmemente os medos específicos e teorias materiais (ou o pecado, em alguns casos) subjacentes à doença. Nega-lhes realidade e rejeita suas pretensões fraudulentas sobre o paciente. Utilizando os fatos espirituais especificamente aplicáveis à necessidade do paciente, afirmamos de forma enérgica a harmonia presente de seu ser verdadeiro.

A Sra Eddy fala a respeito das orações de Jesus como “profundos e conscienciosos protestos da Verdade”. Não é essa uma descrição exata da essência do tratamento? Ela escreve em Ciência e Saúde: “Não é nem a Ciência, nem a Verdade que age pela crença cega, como também não é a compreensão humana do Princípio curativo, tal como se manifestou em Jesus, cujas orações humildes eram profundos e conscienciosos protestos da Verdade—da semelhança do homem com Deus e da unidade do homem com a Verdade e o Amor”.

Indiscutivelmente, não poderia ter havido dúvida nas orações de Jesus. O representante humano do Cristo, a Verdade, não tinha nenhuma incerteza quanto à realidade da Verdade. As repreensões dele, tanto para o pecado quanto para a doença, eram firmes.

Como seguidores do Cristo, nós também somos chamados a tratar do caso, reconhecendo com firmeza a onipotência de Deus e a espiritualidade do homem à Sua semelhança. Isso significa argumentar, com sinceridade e convicção, a favor da harmonia que Deus já estabeleceu no homem. E isso significa manter nossa posição mental na expectativa do bem, até que a cura se manifeste.

Vários anos atrás, vi-me diante de um problema que muito me assustou. Eu orei durante um ano, tratando do caso específico. Apesar de ter havido progresso importante naquele período, o problema se prolongava.

Um dia, tive uma crise que ameaçou me prostrar completamente. Com o estímulo e a ajuda de um praticista da Ciência Cristã, fui capaz de revigorar minha posição a favor da verdade, mas, desta vez com uma firmeza e insistência que nunca tinha exercido antes. Firmei-me completamente, e com veemência, na totalidade de Deus, recusando-me a abandonar aquela firmeza mental, insistindo no que eu sabia ser espiritualmente verdadeiro.

A crise foi prontamente dominada, mas eu estava decidido a manter minha atitude metafísica vigorosa até que se desse a cura completa. Minha confiança foi restabelecida pelo fato de que, embora os sintomas parecessem estar ainda presentes, Deus estava me apoiando e protegendo constantemente. Podia confiar que a verdade que eu vinha discernindo estava realmente tendo um efeito regenerador e curativo.

Dentro de pouco tempo, o problema foi curado. Vi que em todas as ocasiões o Cristo, a mensagem divina e curativa da verdade, é o que transforma o pensamento, dissipando o medo. Assim, ficou claro para mim que, na realidade, não foi o argumento mental em si o que tinha curado a dificuldade. Mas, ao mesmo tempo, adquiri maior respeito pela profunda importância do tratamento e da atitude de permanecer firme em nossas afirmações mentais da verdade.

Ser resoluto na oração ajuda a desviar o pensamento mais rapidamente de uma contemplação mesmérica da doença, ou de outras dificuldades, para a percepção da realidade espiritual que traz cura. Por outro lado, ficar em dúvida significa abrigar mentalmente as contestações do materialismo, que negam as próprias verdades que estamos nos esforçando em afirmar. Isso nos deixa atolados na duplicidade mental. Argumentamos contra nós mesmos, reconhecendo como reais tanto a discórdia quanto a harmonia. Somente pela argumentação sem restrições a favor da totalidade de Deus e da harmonia do homem, feito à Sua imagem, é que começamos a compreender a verdade que cura.

Ainda que a compreensão que temos de Deus possa parecer, às vezes, desproporcional, como se fosse um grama de verdade entre quilos de problemas, ela excede em alto grau a discórdia por ter sua fonte na onipotência de Deus. Cristo Jesus prometeu: “Se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá, e ele passará. Nada vos será impossível”.

O amoroso Cristo, a Verdade, está sempre presente nos apoiando e curando. Permanecendo firmes na Verdade e compreendendo, mesmo em pequena escala, a harmonia do ser que Deus nos deu, fortalecemo-nos espiritualmente. À medida que mantemos fielmente nossa posição, a luz espiritual aumenta, trazendo a cura completa e inevitável.

(De O Arauto da Ciência Cristã…Setembro 1991)

A ILUSÃO DE “FALSO HOMEM E SEUS FEITOS!”

“Despojai-vos do velho homem e de seus feitos”, disse Paulo. Passara pelo “renascimento espiritual” que apagou-lhe a ILUSÃO de ter sido “alguém nascido” num ilusório “mundo material a ser vencido”.

“Eu venci o mundo”, disse Jesus, deixando claro NÃO RECONHECER O SUPOSTO MUNDO COMO TENDO REALIDADE!

Tanto Buda como Jesus igualmente negaram o mundo como irrealidade,  nada tendo a ver com Deus ou com a Verdade! Por incrível que a alguém possa parecer, “este mundo de aparências jamais existiu”! Quem quiser vivenciar a Verdade, explicitada pelo Salmo 82 e endossada posteriormente por Jesus, terá que se desvincular das falsas alegações de que NÃO SOMOS DEUSES, MAS SIM, HUMANOS NASCIDOS NA CARNE!

Jesus foi cuidadoso ao nos livrar do mundo das mentiras sugestionado pelas “aparências”. Por isso deixou declarado que O REINO DE DEUS ESTÁ EM NÓS, de forma que JAMAIS VIRIA EM “APARÊNCIAS”! Seja qual for a suposta “aparência” de mundo material, ela é puríssimo NADA! Não tem realidade ou legitimidade, e João afirma o seguinte: “TODO AQUELE NASCIDO DE DEUS VENCE O MUNDO”!

Nossa obediência ao que disse Jesus, “SEDE PERFEITOS ASSIM COMO PERFEITO É O VOSSO PAI CELESTIAL”, remete-nos à Verdade de que O PAI, ATIVO COMO O CRISTO QUE SOMOS, AQUI E AGORA, É QUEM FAZ NOSSAS REAIS OBRAS, TODAS NA ONIAÇÃO!

Não se envolva com o “mundo de aparências por atribuir-lhe a realidade que ele não possui! DEUS É TUDO, TUDO É DEUS! Repitamos Paulo, ao nos referirmos à Verdade que somos:

“NÃO VIVO MAIS EU; O CRISTO VIVE EM MIM”! Desse modo, “o mundo é vencido” e “nos despojamos do velho homem e seus feitos”, que não passava de um “personagem hipnótico” do “Sonho de Adão”! 

*

AFASTE-SE DA CRENÇA EM “MUNDO MATERIAL E TEMPORAL”!

É inacreditável que , após mais de dois milênios, segue a humanidade acreditando que “o mundo do pai da mentira” seja a realidade em que todos vivemos! A Verdade é que estamos em DEUS, que é TUDO!

Alheias à Verdade de que DEUS É A VIDA QUE SOMOS, as crenças de nascimentos, pecados e mortes ainda imperam, quando já deveriam estar banidas em seu “nada originário”! Como diz a Bíblia,“sem o Verbo, DEUS, nada do que foi feito se fez”!

Aquele que aceitar a Verdade de que O REINO DE DEUS ESTÁ ONDE AGORA ESTAMOS, POR DESCARTAR AS “SUPOSTAS APARÊNCIAS” COMO “NADAS”, CONSTATARÁ QUE A TOTALIDADE DE DEUS ESTÁ EVIDENCIADA, SEM DAR CRÉDITO A APARÊNCIAS E SEM ESPERAR QUE ALGO DE DEUS ESTEJA SENDO AGUARDADO  POR ACONTECER!

” O QUE AGUARDAIS, JÁ VEIO” – DISSE JESUS!

DEDIQUE-SE A “CONTEMPLAR” O REINO DEUS PRESENTE NO LUGAR DAS APARÊNCIAS!

DESSE MODO, ACEITANDO E RECONHECENDO TER A MENTE DE CRISTO, A VERDADE SERÁ POR VOCÊ PERCEBIDA!

*

 

 

“DESTRUIREI ESTA CASA, E NINGUÉM A PODERÁ RECONSTRUIR!”

Disse Jesus: Destruirei esta casa, e ninguém a poderá reconstruir.

Evangelho de Tomé

A “casa”, nas falas de Jesus, é referência à nossa Consciência iluminada, que é nossa REAL CONSCIÊNCIA, eterna, divina e perfeita .

Ao dizer que “destruirá esta casa”, explicava que a chamada “consciência humana” desapareceria de existência pelo natural aflorar da Verdade de que “somos deuses”, seres em unidade com a Consciência do Pai e vivendo como Individuação desta Consciência infinita enquanto Se expressa como ser distinto ou específico, ou como Cristo!

Esta Consciência é sem começo,  mudança ou fim, enquanto a chamada “consciência humana” pode ser aparentemente “destruída” justamente por  não ter realidade, por  apenas aparentar “ter tido começo”, sem que jamais tivesse existido, a não ser como “algo ilusório” e realmente fadado a ser destruído!

“Destruirei esta casa, e ninguém a poderá reconstruir” – disse Jesus! Decretava o fim das crenças de encarnações  e de reencarnações! Veio testemunhar a Verdade de que “O Senhor é TUDO”, e que TUDO quer dizer TUDO, inclusive ser TUDO que Se expressa como a Consciência ILUMINADA, que temos e que somos!

O Todo é ESPÍRITO, e, como disse Jesus, “importa que O adoremos EM ESPÍRITO E EM VERDADE”! De que forma? Paulo disse “como”:

“Glorificai a Deus em VOSSO CORPO e em VOSSO ESPÍRITO, OS QUAIS PERTENCEM A DEUS”!

*

 

 

 

 

 

BUSCANDO E ACHANDO

As pessoas tendem a achar o que buscam. Na verdade, há uma lei cósmica que tende a fazer com que isso aconteça. Naturalmente, isso não acontece sempre, mas a tendência existe.

Você sem dúvida já reparou que as pessoas que vivem procurando encrenca quase sempre a encontram. O provérbio que diz: ‘Quem se põe à escuta acaba ouvindo o que lhe desagrada’ é um exemplo dessa tendência.

Na metafísica, sabemos que o pessimista está derrotado antes de começar. Todos conhecemos pessoas que adoram dizer que nunca têm sorte. Quando as coisas parecem dar errado para elas, exclamam triunfantes: ‘Não falei? Isso sempre acontece comigo!’ E nem é preciso dizer que as coisas sempre vão mal para elas.

Bem, basta que uma dessas pessoas modifique esse hábito e automaticamente modificará sua Vida. Costuma ser difícil fazer com que tais pessoas façam essa modificação, mas, quando o fazem, nunca há dúvidas quanto ao resultado.

A doutrina espiritual nos diz que as condições e as tendências podem sempre ser modificadas por uma mudança em nossas convicções. A lei espiritual diz que nunca é tarde demais para se emendar, e que a mão do Próprio Deus está sempre estendida para nos colocar de pé, triunfantemente, se nos voltarmos para Ele.

“Voltai-vos para mim desde os confins da Terra, pois sou o Senhor, e não existe outro.”

*

A IMEDIATA DISPONIBILIDADE DA GRAÇA E DO AMOR DE DEUS

A REAL realização de cada Filho de Deus está contida ou expressa na oração de Jesus, que diz: “Oro, ó Pai, para que todos sejam UM, assim como nós somos UM: perfeitos na Unidade”.

João declarou que DEUS É AMOR, e Paulo declarou que A GRAÇA DE DEUS NOS BASTA! Estas afirmações, se aceitas e vivenciadas, cortariam quase a totalidade das colocações malfeitas sobre Deus e disseminadas ao mundo!

Em qualquer que seja o instante levado em consideração, o Amor e a Graça divina nos são disponibilixadas  imediatamente, e só se mostrando limitadas pela ignorância que possa atrapalhar nossa aceitação de tudo quanto Deus instantaneamente nos oferece! Muitos querem “pedir a Deus” algum benefício, por desconhecerem que  DEUS NOS DÁ A TODOS A TOTALIDADE DE SEU REINO!

Em outras palavras, só devemos nos ocupar com o reconhecimento de que SOMOS UM COM ELE NUMA “UNIDADE PERFEITA” QUE DISPENSA PEDIDOS OU QUE AVALIA DIFICULDADES PARA O RECEBIMENTO DAS GRAÇAS!

Grave bem: ser UM COM DEUS significa SER DEUS! E “SER DEUS” significa DARMOS CRÉDITO ao que Paulo declarou: “Em Deus VIVEMOS, NOS MOVEMOS E EXISTIMOS”, isto é, VIVEMOS COMO EXPRESSÕES DO AMOR E DA GRAÇA DE DEUS – AQUI E AGORA!

*

“UNICAMENTE O PAI É QUEM FAZ AS OBRAS!”

A ilusão é pura irrealidade sendo tratada também ilusoriamente como Realidade! Quando a Verdade Se revela, Deus Se evidencia como a Luz Oniativa que Deus é, e a ilusão deixa de ser reconhecida, por ter sido “nada” mesmo enquanto estivesse sendo percebida  como ALGO QUE DEUS NÃO FAZ!

Disse Jesus: Quem crê em mim, crê não em mim, mas sim, NAQUELE QUE ME ENVIOU! Sabia estar sendo ilusoriamente confundido com alguém que não fosse Deus, isto é, sabia estar sendo visto como “carnal” pelos supostos “habitantes do mundo do pai da mentira”! Por esse motivo, falava em “sair do cenário” para dar abertura a “OUTRO CONSOLADOR” QUE, EM CADA FILHO DE DEUS, “DESDE O PRINCÍPIO”, JÁ ESTARIA PRESENTE “EM MIM”, NA ONIPRESENÇA INFINITA DO PAI PRESENTE COMO CADA ETERNO SER INDIVIDUAL.

Sempre O PAI ESTEVE SENDO QUEM FAZ TODAS AS OBRAS REAIS! Ao dizer que receberíamos um OUTRO CONSOLADOR, o que precisa ser entendido, é que NENHUM FEITO DE SERES NASCIDOS CHEGOU A TER REALIDADE!

CRER “EM MIM”, ENTENDIDO COMO “AQUELE QUE ENVIOU JESUS”, É CRER NO EU SOU ÚNICO, PERFEITO E ONIPRESENTE, AQUELE QUE UNICAMENTE RECONHECE A SI MESMO QUE, COM SEU VERBO ONIATIVO, DÁ EXPRESSÃO A SI MESMO COMO TUDO E COMO TODOS QUE SÃO A “UNIDADE PERFEITA”.

Quem me vê a MIM, vê O PAI, disse Jesus, TESTEMUNHANDO QUE O DESCOBRIMENTO DO PAI EM TODOS NÓS, É A AUTODESCOBERTA DE QUE TODOS SOMOS AQUELE QUE FAZ AS OBRAS DO PAI – E  SENDO TODOS UM!

*

*

O SUPRIMENTO COMO SAÚDE PERFEITA

Vários textos sobre a Verdade falam sobre “suprimento”, e muita gente, vendo essa palavra, unicamente a associa com dinheiro ou recursos financeiros. Porém, “suprimento” é de uma abrangência sem limites, pois, a cada instante, somos supridos de incontáveis dádivas. O próprio “instante” é uma delas, pois, revela que dispomos sempre de um “agora”.

 

A saúde física é um conceito referente à Verdade de que o Corpo real é perfeição absoluta. Quando é que apresentamos o que o mundo chama de “saúde perfeita”? Esta aparência, aos olhos do mundo, é “sombra” decorrente da contemplação do nosso Corpo verdadeiro, que é a gloriosa Onisciência divina ativa como sendo o nosso Corpo.

Feche os olhos, desconsidere por completo a aparência material de corpo; em seguida, reconheça serenamente que Deus, sendo Deus, está Se expressando como a Forma denominada “seu Corpo”.

Faça essa contemplação vendo seu Corpo como um Sol que espontaneamente irradia seus raios, sua luz e calor, ou seja, faça uma “contemplação de testemunho”, sem forçar a mente. Lembre-se: Deus, sendo, é o Cristo aparecendo como seu Corpo específico! Contemple esta ação divina de Se irradiar e ser a Forma luminosa que é seu Corpo! Sempre ou eternamente, a Verdade sobre seu Corpo será esta: Deus Se expressando e emanando, de Si mesmo, a Substância como a Forma do “seu” Corpo. Esta contemplação específica é que, aos olhos do mundo, faz com que você se mostre suprido de saúde perfeita.

*

DEPLORÁVEL A ALMA QUE DEPENDE DA CARNE!

Disse Jesus: Deplorável a carne que depende da alma! Deplorável a alma que depende da carne!

Evangelho de Tomé

A Realidade é Alma e não carne! Um simples lampejo da Alma desfaz a aparente solidez das supostas “coisas materiais” e suas ilusórias e “holográficas” atrações do mundo!

“Deplorável a carne que depende da Alma”, disse Jesus! Ela é simples “sombra fugaz e temporal”, sempre atraindo e arrastando incautos a si mesma, desviando-os da Alma substancial, plena e perfeita, simulando ser verdade em si mesma, mesmo sendo puramente “nada”!

“Deplorável a Alma que depende da carne”, disse também ele. Iludida para crer depender da nulidade chamada “carne”, deixa de desfrutar sua liberdade por se acreditar tolhida pelos infinitos grilhões dos supostos apegos do mundo!

*

Back to Top