O FILHO PERFEITO DE DEUS QUE TODOS SOMOS!

Pois a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais afiada que qualquer espada de dois gumes; ela penetra ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e julga os pensamentos e intenções do coração.

Hebreus 4: 12

Quando Jesus explica que o “Reino de Deus é das criancinhas”, elimina o pretensioso intelecto, desfazendo-lhe a intenção sempre malograda de “conhecer a Deus” ou de

“conhecer a Verdade”.

Num parque infantil, podemos ver crianças livres e soltas, se entretendo com os brinquedos sem pensar em nada; porém, firme está, na aceitação delas, que o pai ali se encontra presente, acompanhando tudo e cuidando delas!

Disse Paulo: “A palavra de Deus é viva e eficaz, e mais afiada que qualquer espada de dois gumes; ela penetra ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e julga os pensamentos e intenções do coração”.

Precisamos entender que a didática nem sempre traz a Verdade Absoluta! Não é verdade que Deus “nos julga”. O que pode haver de verdade, nessa colocação de Paulo, é  nos ocorrerem “acusações da mente carnal”, mente falsa que aparenta “gerar maus pensamentos e más intenções” , para, em seguida, ela mesma nos iludir a todos,

fazendo acusações que tentam se fazer passar como sendo julgamentos de Deus! Jamais acredite em “julgamentos de Deus”, que unicamente nos vê feitos “à Sua Imagem e Semelhança”!

Já foi explicado, em postagens anteriores, que “o Pai a ninguém julga”, por ter dado AO FILHO o julgamento, e este FILHO é o Cristo que somos, quando “nos despojamos do velho homem e de seus feitos”!

Este é o Evangelho de Jesus!

DEUS É TUDO, E UNICAMENTE CONHECE A SI MESMO SENDO TUDO, E SENDO INCLUSIVE O FILHO PERFEITO QUE SOMOS!

 *

“E SE ENCHERÃO OS TEUS CELEIROS!”

Honra ao Senhor com os teus bens, e com a primeira parte de todos os teus ganhos;
E se encherão os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares.

Provérbios    3: 9-10

A humanidade, materialista, desconhece que DEUS É A FONTE ÚNICA DE SUPRIMENTO. Desse modo,  muito se alegra ao “ganhar algo”, mas sem demonstrar a mesma  alegria, estando na contingência de precisar “dar algo”.  

Suprimento não é só dinheiro, mas sim, sermos providos de tudo quanto nos seja necessário em dado momento.

DEUS É TUDO, E CONHECE NOSSAS NECESSIDADES ANTES DE LHE PEDIRMOS ALGO, disse Jesus. Partia do Universo ABSOLUTO e não de “aparências”, para ao que é REAL nos direcionar.

Quando transmitimos estes FATOS ESPIRITUAIS, há quem diga: “Pode ser que em Deus tenhamos tudo; o problema, quando surge, está em não termos tudo nas “aparências” deste mundo!”

O que chamam de “mundo” não é mundo algum! É UMA ILUSÃO!

O Reino de Deus é o Universo único em expressão,  perfeitamente Autossuprido, aqui e agora; e é NELE QUE VIVEMOS, NOS MOVEMOS E EXISTIMOS”, como diz a Bíblia.

Honra ao Senhor com os teus bens, e com a primeira parte de todos os teus ganhos”.  

Para cumprir esta instrução, deixe de se ver sendo “eu nascido” para VER A SI MESMO VIVENDO “EM MIM”, COMO O “EU SOU” INFINITO E AUTOSSUPRIDO!

Desse modo a limitação ou carência, aparentemente “vista” pela “mente carnal”, deixará de ser notada!

Com a Mente na Verdade, a Verdade Se manifestará nos termos da revelação:

“E se encherão os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares.”

*

“ASSIM COMO DUAS VEZES DOIS  SÃO QUATRO!”

Segundo Alfred Aiken, a “prática da cura metafísica” é simples de tudo, é meramente aceitarmos que “a Verdade é verdadeira”.

Segue abaixo a sua exposição:

A cura, como costuma ser chamada, é o “trabalho” mais simples possível de se realizar. Ela é simplesmente a aceitação de que a Verdade é verdadeira. Algo tão fácil quanto aceitar duas vezes dois como já sendo quatro. Nada há que pudesse ser mais simples. Unicamente a Verdade, o Fato, já é Fato. Nada alguém teria de fazer para manifestá-lo; nada alguém teria de modificar – nenhuma “falsa resposta” para a Verdade expulsar – nenhuma espera até que “todas as coisas sejam iguais” ou “prontas” para a RESPOSTA ser a Resposta. “Começa-se” com o Fato, já contemplando-O COMO Onipresente, incapaz de ser mudado ou alterado – inalterável por qualquer sugestão de tempo, história, evolução, progresso, alteração, falsificação ou dualidade. Alguém se voltando ao Fato, à Verdade, ao SER INFINITO que, sozinho, é o INTEGRAL EU QUE EU SOU, descobre que SER, É SER ONIPRESENTEMENTE TUDO QUE O TUDO É. Aqui é UNICAMENTE AGORA – e o que for que “parecesse” contradizer a TOTALIDADE DO TODO requereria uma mentalidade secundária, duplicidade, dualidade, tudo que seria uma negação da TOTALIDADE, e sem participação no Fato. Não estaria de nenhuma maneira relacionado com Inteligência, Vida, Mente, o Único, a RESPOSTA.

Quem vem acompanhando e contemplando com assiduidade as Mensagens do Facho de Luz, e realizando as “contemplações” sugeridas em todas elas, entenderá facilmente as colocações do autor neste elevadíssimo e brilhante texto. Explica ele o Fato perene, e nossa total inclusão em sua Todo abrangência.

A ‘ilusão” não é Fato e jamais o Fato se altera mediante qualquer coisa que pudéssemos fazer. “Algo tão fácil quanto aceitar duas vezes dois como já sendo quatro” – assim é explicada por Aiken a chamada “cura”.

Quando alguém se encontra num vagão de trem parado, e outro, ao lado, se movimenta, a “ilusão” é a de que o “seu vagão”  foi o que se moveu! Aceitar que “o outro se moveu”, apesar de a “ilusão” sugerir o contrário, é o “aceitar duas vezes dois sendo quatro” ou “aceitar o Eu eternamente curado”.

A Mente única tem consciência unicamente do Fato, que é Ela própria Se expressando universalmente perfeita, e neste “Agora” permanente. Por isso, a “contemplação” parte do Fato, e da Mente que reconhece unicamente o Fato como ONIPRESENTE e IMUTÁVEL.

Explica o texto que “outra aceitação”, contrária ao Fato, exigiria “outra mente”; mas, esta “outra mente” seria a NEGAÇÃO da TOTALIDADE DO FATO, e jamais poderia fazer parte dele.  

*

COMENTÁRIOS SOBRE “O CORDEIRO DE DEUS DESTRÓI O MAGNETISMO ANIMAL” – 12

– 12 –

Os requisitos para a vitória sobre o magnetismo animal apresentados nesse trecho do Apocalipse nos alertam para a diferença que há entre a oração perfunctória (ritual de palavra) e o espírito do Cordeiro, que cura. Redenção individual, ao invés de mera repetição de palavras, é o que destrói a crença nas mentiras do magnetismo animal. Tais mentiras nunca foram reais, mas nossa crença nelas precisa ser extirpada. Um esforço obstinado de mudar o pensamento por presumirmos que vivemos aquilo que pensamos – apoiarmo-nos num tipo de profecia autorrealizadora – é fútil e não é redenção real, pois falta-lhe a inocência do Cordeiro.

O “sacrifício do ego”, simbolizado no Apocalipse pelo “sangue do Cordeiro”, implica a necessidade que todos temos de “demonstrar o Cristo e vencer o suposto mal”, a exemplo do que Jesus fez! Jamais significou que Jesus “venceu o mundo” por todos nós, como pregam falsamente as religiões! “Tome a sua cruz e me siga”, disse Jesus, deixando bem claro que cada um terá de seguir os seus passos, anulando a dualidade, “crucificando” a ilusória “personalidade humana” para, desse modo, “vencer o mundo”.

“Redenção individual, ao invés de mera repetição de palavras, é o que destrói a crença nas mentiras do magnetismo animal”, diz o artigo. Jesus contou com o Pai, uno com Ele, e nos revelou o mesmo Pai, uno conosco, para que pudéssemos ir além de “meras palavras”  ou de puro “mentalismo”, e não cairmos na falsa crença de “ego redenção”, ou seja, apoiarmo-nos num tipo de profecia autorrealizadora, totalmente “deste mundo”, sem a “redenção real”, como diz a autora, por “faltar-lhe a inocência do Cordeiro”.

Esta inocência significa o “ego” fazer uso da palavras, em seu dia a dia, ciente de que, de si mesmo, ele nada é! A autoridade das falas de Jesus lhe vinha da sua “unidade com Deus” reconhecida! Jamais eram palavras ditas de si mesmo, apenas ensinando “lei mental”, que lida com “este mundo”,  e que diz que “somos o que pensamos”. A Verdade está na “inocência do Cordeiro” e não em lhe ser atribuído qualquer “presença” ou mérito! O estudo é para que “conheçamos a Verdade”, ou seja, que “Deus e Homem são um. Nunca para que o suposto “ego” permaneça, se achando ativo de si mesmo, em “ego redenção”, ou em realizações várias meramente restritas ao “mundo de aparências”, acreditando que “pensar” e “manifestar aparências” do que foi pensado, fosse “conhecer a Verdade”.

Continua na próxima segunda-feira…>

 

PARTIU DE DEUS A IDEIA DE SER, ELE PRÓPRIO, “AQUELE” QUE SOMOS!

A Bíblia diz que “a Lei foi dada por Moisés” e  que “a Graça e a Verdade vieram por Jesus Cristo”.

Tudo se mostra com a simplicidade que tudo é, desde  que deixemos de nos fiar em crenças religiosas do “mundo do pai da mentira”.

Isaías nos revelou que “Deus sequer se lembra de pecados nossos”. Infelizmente, o desconhecimento das Escrituras permitiu uma nociva e falsa evangelização” da humanidade, baseada na propagação errônea de que “aparências fenomênicas” sejam realidades, com seus “pecadores” a serem salvos, e com inúmeras outras crenças falsas, fazendo de Jesus  um ídolo, um único Filho perfeito de Deus, enquanto nas pregações dele, contando com sua visão iluminada, nos considera sendo “deuses”, “luzes do mundo”, e não “pecadores”!

Partiu de Deus a ideia de SER O FILHO PERFEITO QUE SOMOS!  João, ciente disso, declarou que “O Verbo estava com Deus”, e que, “sem Ele, NADA do que foi feito se fez”.

Grave bem: PARTIU DE DEUS A IDEIA DE, ELE PRÓPRIO, SE INDIVIDUALIZAR COMO O CRISTO PERFEITO QUE VOCÊ É!

Atente para este Fato, que é ETERNO! Jamais negue-o! Pare de se associar com a ilusória “mente carnal” e suas sucessivas imagens hipnóticas de “nascidos e mortos”! ESTA SUPOSTA “MENTE”, COMO DISSE PAULO, NÃO LHE VEIO DE DEUS! MAS DELE VEIO-LHE A “MENTE DE CRISTO”!

E quando João declara que SOMOS UNICAMENTE O VERBO DE DEUS, INDIVIDUALIZADO E CORPORIFICADO COM UM CORPO QUE É “TEMPLO DE DEUS”, SIMPLESMENTE ATESTA SUA NATUREZA DIVINA  ETERNA, ESPIRITUAL E PERFEITA, EM NADA ASSOCIADA COM AS “CRENÇAS COLETIVAS” DO MUNDO!

Como diz a Unity, “FIQUE NA RETA DA VERDADE”: SOMENTE EXISTE DEUS!

E este DEUS, onde VOCÊ ESTÁ, É DEUS SENDO VOCÊ!

CONTEMPLE NO SILÊNCIO ESTA VERDADE!

*

“EU SOU AQUELE QUE SOU” – SEM TRAVE NO OLHO!

Quando Moisés ouviu a Voz divina de sua Consciência, soube quem, de fato, estava existindo e sendo ele! “Eu sou Aquele que Sou”, escutou ele! E o suposto “Moisés”  quase sumiu em sua nulidade natural.

Ainda vacilante, diante de tamanha revelação, ao ouvir que iria libertar seu povo do jugo do faraó, Moisés se encheu de insegurança humana, quando, novamente, ouviu o seguinte:

“O “EU SOU” FALARÁ POR VOCÊ!

O ensinamento absoluto diz que não há REVELAÇÃO DIVINA feita para “pessoas”, pois, sendo sempre AUTORREVELAÇÃO DIVINA, assim Se revela como TODOS E SIMULTANEAMENTE! Por isso Jesus disse que FORMAMOS UMA UNIDADE PERFEITA!

Existiram Moisés, Jesus, Elias, como pessoas? NÃO! SEMPRE DEUS TEM SIDO A TOTALIDADE DA EXISTÊNCIA, “apagando transgressões de carnais”,  e sequer se lembrando de “pecados de humanos”, como disse Isaías! SEMPRE CIENTE DE SER TUDO E SEMPRE ESTANDO DISPONÍVEL A TODOS QUE “O BUSCAM EM SI MESMOS”! Por isso, todo revelador deixa explícito um mesmo chamado: “VINDE A MIM!”

“Vir a MIM” significa cada um se dirigir ao íntimo de SI MESMO, e ali encontrar O EU QUE VERDADEIRAMENTE ELE É!

Todo o “cabedal de cultura espiritual errônea”, pessoal e dualista, forma A TRAVE NO OLHO, que cega aquele que acredita “ver a Verdade” com sua aparente “sabedoria da serpente”, a mesma que, na alegoria do Éden, fez Adão e Eva serem “expulsos do Paraíso”! Somente num SONHO poderia haver tal “expulsão”, uma vez que DEUS, EM SUA ONIPRESENÇA, É TUDO! Ser “expulso de Deus” somente poderia ser “mudar de endereço” EM SUA ONIPRESENÇA!

A Experiência de Moisés se dá com todos nós ao mesmo tempo, razão pela qual João relatou ter contemplado nossa comunhão com o Pai e com Jesus Cristo já evidenciada “desde o princípio”.

Ao voltar ao povo ciente de SER DEUS, viu Moisés que o seu povo voltara à “adoração de um bezerro de ouro”, isto é, acreditando na “matéria” e se deixando iludir por ela!   NINGUÉM PARECIA TER INTERESSE NA ADMISSÃO DE UM ÚNICO “EU SOU” QUE SE REVELASSE COMO A VERDADE SOBRE TODOS!

Quando Moisés passa a Josué o seu cajado, e ordena a Josué, define o fim da condução externa à Terra Prometida, delegando unicamente ao “EU SOU”, em cada um, perceber a Terra Prometida presente ONDE QUER QUE ESTEJAMOS, POR SER O REINO DE DEUS, PERFEITO, ONIPRESENTE,  IMACULADO E ILUMINADO!

NO ENTANTO, CADA UM DEVERÁ ORAR, MEDITAR E CONTEMPLAR ESTE FATO UNIVERSAL, DIZENDO SOBRE SI MESMO: “EU SOU AQUELE QUE SOU”!

ESTE É O SIGNIFICADO METAFÍSICO DA PALAVRA “JOSUÉ”, QUE É “EU SOU”.

*

NÃO EXISTE DEUS ALGUM COEXISTINDO COM “MATÉRIA”

Ao afirmar “O Meu REINO não é deste mundo”, disse também Jesus: “VÓS, DESTE MUNDO, NÃO SOIS”! Com qual objetivo? REVELAR QUE DEUS É TUDO, E QUE O SEU REINO, PERFEITO E ILUMINADO, É O LUGAR ÚNICO EXISTENTE EM QUE TODOS, COMO DEUSES, VIVEMOS!

De nada adianta alguém dizer que “acredita em mundo material” a alguém que passou pela experiência como a de Paulo, que, como fez Jesus, declarou que TODOS VIVEMOS EM DEUS e não “na carne” ou “na matéria”!

“Neste monte ou em Jerusalém devemos adorar a Deus?” – perguntou a samaritana a Jesus. E, uma vez mais, disse ele que ESTE MUNDO NÃO TEM REALIDADE, assim respondendo a ela: “NEM NESTE MONTE NEM EM JERUSALÉM; DEUS É ESPÍRITO,  IMPORTA QUE O ADOREM EM ESPÍRITO E EM VERDADE!”.

A Vida é DEUS vivendo em SI MESMO, em Sua totalidade! Por isso, Paulo disse que “O CRISTO É TUDO EM TODOS”, o que significa que DEUS VIVE COMO CADA FILHO, DOTADO POR ELE DE SUA MENTE DIVINA, DE SEU CORPO “TEMPLO DE DEUS” E DE SUA ETERNIDADE!

Medite e contemple A SUA PRESENÇA sendo a “CORPORIFICAÇÃO” DE TUDO QUE DEUS É!

É ESTE O SIGNIFICADO DA VERDADE BÍBLICA, QUE DIZ:  “SOIS O TEMPLO DE DEUS!”.

*

IDENTIFIQUE-SE DIRETAMENTE COM A ONIAÇÃO!

Vivemos num Universo espiritual, em que DEUS É TUDO E  É ONIATIVO!  “Em DEUS vivemos, nos movemos e temos o nosso Ser”, disse Paulo. Revelava a inexistência de supostos “seres encarnados”, ilusórios, com os quais a humanidade está viciada e hipnotizada para com “eles” se identificar!

Por toda parte, UNICAMENTE DEUS VIVE COMO O SEU PRÓPRIO UNIVERSO! “EU SOU” É O TODO, O ÚNICO, A VIDA ÚNICA! Não há nenhum “ele” ao lado de Deus! Assim como não há “ramo da videira” que não seja A VIDA DA VIDEIRA!

Você É o Cristo,  em perpétua e perfeita ONIAÇÃO ABSOLUTA e a citação de Paulo faz, sobre o Ser que VOCÊ É, o “julgamento justo”! Honre-se, portanto, a SI MESMO segundo esta visão correta e eterna!

DEUS É QUEM VIVE SENDO VOCÊ!

Aquele que aceita a DEUS como TUDO, necessariamente não “tomará em vão” o SEU “NOME ESCRITO NOS CÉUS”. Como emanação do Pai celestial, saberá que VIVE, SE MOVE E EXISTE “EM DEUS”, SEM TER NADA A VER COM O SUPOSTO “MUNDO DE VIDA TERRENA”!

Cuide-se para JAMAIS SE IDENTIFICAR com algo ou alguém de “aparências”. Apesar de “vistas” pelos sentidos da ILUSÃO, são completamente AUSÊNCIAS”! Portanto, não se prenda a elas! IDENTIFIQUE-SE COM A VERDADE ETERNA, COMO FEZ JESUS, AO DIZER:

“AQUELE QUE ME VÊ A MIM, VÊ O PAI”! VIA SEU CORPO COMO “TEMPLO DE DEUS”,  UM “CORPO GLORIOSO”, DE PERFEIÇÃO ABSOLUTA, SEM SE VER “NASCIDO DE MARIA” OU “PENDURADO NUMA CRUZ”!

“SUBIA AO PAI” PARA HONRAR-SE “COMO HONRAVA O PAI”!

“Subo para MEU PAI E VOSSO PAI, PARA MEU DEUS E VOSSO DEUS”!

Esta “SUBIDA” É À UNIDADE PERFEITA, EM QUE “DEUS E VOCÊ” SÃO “UM E O MESMO”! *

“QUEM AMA O MUNDO E AS COISAS DO MUNDO, NÃO HÁ NELE O AMOR DE DEUS!”


Deus é Amor ONIPRESENTE e assim Se exprime como cada Filho, ou seja, o Cristo que somos é o Amor de Deus em SI, evidenciado como a Substância Todo amorosa que é o Verbo de Deus!

Não há Reino da Verdade e “mundo do pai da mentira”. Onde quer que alguém “coloque o seu coração”, seja em Deus ou seja “no mundo”, a Verdade poderá estar manifestada ou estar sendo encoberta pelas “mentiras” pregadas pela “mente carnal”.

Acreditar em DEUS significa saber que TODO O AMOR REAL “ESTÁ FEITO” POR DEUS E DISPONIBILIZADO A TODO FILHO DE DEUS!

Mas a suposta “mente carnal” sugere, em seu mundo, que “fazer amor” signifique ser “alguém do mundo” envolvido com “prazeres carnais”, e que ostentar “riquezas materiais” signifique ser “alguém bem-sucedido”, que muito progrediu na vida!

Ao mancebo rico, que perguntara a Jesus sobre como obteria a vida eterna, ele lhe respondeu: “Venda tudo que tem, dê tudo aos pobres, e terá tesouros nos céus!”. E ele se afastou, por saber ser apegado às suas supostas riquezas terrenas!

Continue Lendo““QUEM AMA O MUNDO E AS COISAS DO MUNDO, NÃO HÁ NELE O AMOR DE DEUS!””

OH! QUANTO AMO A TUA LEI!

Toda aparente insegurança e ansiedade em que vive a humanidade se deve ao desconhecimento da verdadeira natureza do Universo, que é espiritual e imutável, porém, erroneamente aceita como material e mutável.

Assim como alguém desperta e se vê alheia ao seu pesadelo, o “mundo do pai da mentira” sai de cena quando o REINO PERMANENTE E HARMONIOSO DE DEUS é visto, reconhecido e vivido! Este é o sentido da frase do Salmo 119: 97, que diz:

 “Oh! Quanto amo a Tua Lei!”.

“Buscai PRIMEIRO o Reino de Deus E A SUA JUSTIÇA”, disse Jesus. Sabia que sem que isto seja feito, a humanidade padecerá sob a “enxurrada de mudanças” sugeridas pela “mente carnal” e seu “mundo de aparências hipnóticas”, sempre variando e se fazendo passar por “fatos verdadeiros”!

Encare este “mundo satânico e irreal” com a Verdade de que DEUS É TUDO, E QUE TUDO QUE DEUS É, É PERFEIÇÃO ETERNA!

Esta Verdade deverá ser mantida em contemplação até que nos sintamos LIVRES DAS ILUSÓRIAS INTERFERÊNCIAS DO MUNDO!

Muitos fazem um rápido reconhecimento da Verdade, afirmam “estar na Divina Ordem Universal”, mas sem um claro entendimento  de que as “aparências” são “pesadelos” sem realidade e sem poder! Precisam reconhecer que a real Substância da Realidade divina é UNICAMENTE O VERBO DE DEUS, perpetuamente em Automanifestação onipresente, serena, pacífica, salutar e permanente!

Somente neste “despertar” do “pesadelo” chamado “mundo de aparências fenomênicas”, poderá você desfrutar adequadamente a “Paz do Cristo” que sempre estivera sendo a SUA PAZ, e que só poderia “aparentar estar ausente” devido ao seu apego às irreais “imagens hipnóticas”! Solte-as!

*

SEU “JUÍZO FINAL” É DADO A VOCÊ PRÓPRIO FAZÊ-LO!

Ao afirmar que “o Pai a ninguém julga, por ter dado ao Filho o julgamento”, explicava Jesus que cada um de nós será aquele que “sentenciará”  o seu próprio “Juízo Final”.

Em termos gerais, assim disse ele também: “Eu vim ao mundo para juízo: a fim de que os que veem sejam cegos e os que não veem vejam”.

Paulo apóstolo cumpriu seu Juízo Final quando pôde afirmar: “Estou crucificado; já não sou mais eu: o CRISTO vive em MIM”.

Com a Mente de Cristo, viu-se apto a discernir espiritualmente sua eterna e real identidade divina, experiência que se lhe tornou clara, após passar pelo “morrer diário”, que consistia de sua negação total da mentirosa e farsante “identidade humana”, que vinha sendo erroneamente aceita por se fazer passar pelo seu verdadeiro “Eu”!

Neste processo, a que se entregou com dedicação e afinco, cumpriu em si mesmo a instrução de Jesus: “Se quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz, venha, e me siga”!

“O Cristo é TUDO em TODOS” – disse Paulo. Deixava claro a todos que SEMPRE ESTIVERA ELE SENDO O CRISTO, ATIVO COMO O FILHO NA ONIAÇÃO!  

Em vista disso, devemos aproveitar ao máximo sua revelação, coincidente com a de Jesus, quando disse: “E vós também testificareis, pois estivestes comigo desde o princípio”.

Portanto, cabe a você fazer AGORA o seu “JUÍZO FINAL E JUSTO”:

HONRAR A SI MESMO COMO HONRA O PAI!

  *

COMENTÁRIOS SOBRE “O CORDEIRO DE DEUS DESTRÓI O MAGNETISMO ANIMAL” – 11

– 11 –

A Sra. Eddy também escreve: “contra o Amor, o dragão não luta por muito tempo, pois o dragão é morto pelo princípio divino. A Verdade e o Amor prevalecem sobre o dragão, porque o dragão não os pode guerrear.”

A inclusão da citação de Mary Baker Eddy, feita pela autora, é de capital importância, uma vez que Deus é Amor; sendo lembrada esta Verdade, durante nossas “contemplações absolutas”, estará sendo entendido o motivo pelo qual “o dragão não luta por muito tempo, pois o dragão é morto pelo princípio divino”, ou seja: onde o Amor é reconhecido, não como sentimento da ilusória mente humana, mas como a Substância iluminada que constitui a Onipresença, e, consequentemente, a totalidade de nossa real existência, “o dragão”, ou “magnetismo”, fica reduzido ao que é: “nada”.

Sem “lutas contra o erro”, o simples reconhecimento de que Deus, como Amor, é a Substância Viva de nosso próprio Ser, Substância que é ONIPRESENTE, não há como se levar em conta algum suposto “opositor” ou “antagonista de Deus”! Nada além de Deus existe, para se mostrar estando “vivo”. O Amor divino é Vida! A Vida Todo-amorosa, que constitui a Essência do próprio Cristo que somos.

Todo autor de Metafísica Absoluta enfatiza a importância de se incluir, nas “contemplações da Verdade”, este aspecto de Deus, que é o Amor divino.  O apóstolo Paulo escreveu: “O Perfeito Amor lança fora o medo”.

“A Verdade e o Amor prevalecem sobre o dragão, porque o dragão não os pode guerrear”. Isto, em termos práticos, é uma regra de importância máxima, no que se relaciona com a nossa proteção quanto às “influências hipnóticas agressivas”, captadas pela mente humana: “O dragão não pode guerrear com a “Verdade e o Amor”, uma vez que estes, sendo reconhecidos como “o Pai em nós”, em Sua Onipresença onipotente, não há “crença morta” que consiga lançar-nos “testemunho de mentiras”! Seria como se tentar lançar sombras sobre a luz!

A Verdade anula a mentira, e o Amor anula as “pretensões do mal”; e isto se deve simplesmente ao fato de que é impossível o “mal” se manifestar onde o BEM SEM FIM domina ininterruptamente o espaço infinito!

“Se Deus é por nós”, perguntou Paulo: “QUEM SERÁ CONTRA NÓS”?

Continua na próxima segunda-feira ..>

“CONTEMPLE O CORPO GLORIOSO SENDO SEU CORPO “ANTES QUE ABRAÃO EXISTISSE”!

Ao dizer: “Antes que Abraão existisse, EU Sou”, estava Jesus se identificando com DEUS e não com UM CORPO CARNAL, como faziam os judeus, avaliando-o como “quem nem cinquenta anos tinha”, para poder ter conhecido Abraão.

Não há Verdade que não seja válida universalmente, ou seja, Jesus sabia estar revelando sua própria Identidade eterna, válida para ele, para os judeus, e para todos nós! Cada um que for conhecendo e se identificando com DEUS, o “EU SOU” ÚNICO, que Se evidencia como TODOS OS SERES PERFEITOS E IMORTAIS, desfaz a pegajosa “crença coletiva”, que nos considera “carnais nascidos na matéria”. A crença, perdendo sustentação, irá se enfraquecendo e se extinguindo, até que se cumpra a profecia bíblica: “Do menor ao maior, todos conhecerão a Mim”.

Somos, “desde o princípio”, um Corpo Glorioso, “templo de Deus”.

O ilusório “corpo carnal” é um verdadeiro cativeiro, para aqueles iludidos pelas falsas crenças coletivas!  A “mente carnal” sugere a todos que “temos um corpo tridimensional”, existindo entre as demais inúmeras crenças materiais fraudulentas!

Por outro lado, temos a revelação da Verdade de que “antes que Abrão existisse, EU SOU”! A ilusão de que “temos corpo carnal” precisa ser desmascarada, e isto se faz LIBERANDO NOSSO CORPO GLORIOSO DE TODAS AS CRENÇAS QUE APARENTAM NOS LIMITAR, TOLHER OU RESTRINGIR!

Porém, apenas saber que NOSSO CORPO É GLORIOSO E INFINITODIMENSIONAL não nos basta! Devemos TROCAR O CORPO FALSO POR ESTE CORPO REAL E GLORIOSO, fazendo esta troca DESVINCULANDO de nosso Ser, que é DEUS, todas as “crenças” contrárias, RECONHECENDO QUE NOSSO CORPO É TEMPLO DE DEUS, INFINITO E PERFEITO COMO DEUS, SEMPRE MANIFESTANDO A GLÓRIA DE DEUS!

Com esse tipo de IDENTIFICAÇÃO COM O CORPO GLORIOSO, testemunhamos ir se esvaindo e “voltando ao nada” o suposto “corpo carnal”, um cativeiro tridimensiomal ilusório,  que some de nossa ilusória identificação,  mediante o total RECONHECIMENTO DE QUE UNICAMENTE UM CORPO ETERNO E GLORIOSO É O CORPO DIVINO E DE “INFINITAS DIMENSÕES” QUE TODOS TEMOS!

*

CONTEMPLANDO “O DIA QUE O SENHOR FEZ”!

“E ensinava no sábado, numa das sinagogas.
E eis que estava ali uma mulher que tinha um espírito de enfermidade, havia já dezoito anos; e andava curvada, e não podia de modo algum endireitar-se.
E, vendo-a Jesus, chamou-a a si, e disse-lhe: Mulher, estás livre da tua enfermidade.
E pôs as mãos sobre ela, e logo se endireitou, e glorificava a Deus.
E, tomando a palavra o príncipe da sinagoga, indignado porque Jesus curava no sábado, disse à multidão: Seis dias há em que é mister trabalhar; nestes, pois, vinde para serdes curados, e não no dia de sábado.
Respondeu-lhe, porém, o Senhor, e disse: Hipócrita, no sábado não desprende da manjedoura cada um de vós o seu boi, ou jumento, e não o leva a beber?
E não convinha soltar desta prisão, no dia de sábado, esta filha de Abraão, a qual há dezoito anos Satanás tinha presa?
E, dizendo ele isto, todos os seus adversários ficaram envergonhados, e todo o povo se alegrava por todas as coisas gloriosas que eram feitas por ele”.

Lucas 13: 10-17

Se dissermos a alguém: “Você contemplou hoje “o dia que o Senhor fez?”, sua resposta poderia ser: “Sim! Um sábado maravilhoso”! Como também poderia ser: “Não, na minha correria, hoje deixei de fazê-lo”!

A palavra “dia”, nas Escrituras, nos remete a Deus, ao Seu Reino iluminado em que “dias e noites são iguais para Deus”, e também para os Filhos de Deus.

Estando Jesus a ensinar, numa sinagoga, pôde notar uma mulher encurvada e impossibilitada de se mover livremente! Vinha nessa vida já por dezoito anos, e Jesus disse a ela: Mulher, estás livre da tua enfermidade”. E ela se curou!

Indignado, o príncipe da sinagoga reclamou de Jesus, por ter feito a cura num dia de sábado, quando ouviu a resposta dada por ele: “Hipócrita, no sábado não desprende da manjedoura cada um de vós o seu boi, ou jumento, e não o leva a beber?
E não convinha soltar desta prisão, no dia de sábado, esta filha de Abraão, a qual há dezoito anos Satanás tinha presa?”

Dias de “calendários terrenos” não eram levados em conta por Jesus! Era ele o único ali a conhecer O “DIA ETERNO DE DEUS”, SEM TREVAS, SEM “NOITES”, SEM CRENÇAS FALSAS E SEM ENFERMIDADES!

Percebendo a FÉ demonstrada pela mulher, Jesus declarou a Verdade sobre ela, e a ILUSÃO DE ENFERMIDADE DESAPARECEU!

Reconheçamos, como Jesus, o “DIA QUE O SENHOR FEZ”, uma Constância Eterna de manifestação da Graça e do Amor de Deus a cada um de nós!

 *

 HÁBITO OU CONDICIONAMENTO ERRÔNEO NADA TEM A VER COM O  CRISTO QUE SOMOS!

Toda revelação absoluta, ao ser anunciada, já estava sendo praticada, “DESDE O PRINCÍPIO”, pelo CRISTO OU FILHO DE DEUS que verdadeiramente SOMOS!

Não há verdade alguma na ideia comum, vinda da “mente carnal”, dizendo que as revelações absolutas somente poderão ser vivenciadas após “vencermos” todos os hábitos ou condicionamentos errôneos”, que até então vínhamos aceitando!  Vínhamos mesmo os aceitando? NÃO! Por quê? Porque DEUS É TUDO, e, em SUA TOTALIDADE, sempre ESTIVEMOS SENDO O CRISTO ONIATIVO ETERNO, QUE JAMAIS ESTEVE, ESTÁ OU ESTARÁ ASSOCIADO À “MENTE CARNAL” COM SEUS HÁBITOS OU CONDICIONAMENTOS ERRÔNEOS!

Acolha cada REVELAÇÃO ABSOLUTA no entendimento de que AQUI E AGORA, ELA JÁ ESTÁ SENDO PRATICADA POR VOCÊ, NA ONIAÇÃO DA “UNIDADE PERFEITA”!

Paulo assim nos revelou:“QUE HAJA, EM VÓS, A MESMA MENTE QUE HOUVE EM CRISTO JESUS!” Para quê nos veio a revelação? PARA RECONHECERMOS QUE ESTA VERDADE É A VERDADE ETERNA, VÁLIDA AGORA PARA TODO FILHO DE DEUS! A última atitude esperada por ele, seria ouvir a CRENÇA DA MENTE CARNAL postergando a prática da Verdade por ser dada atenção às suas “crenças falsas”, NEGANDO A VERDADE REVELADA, EM VEZ DE A RECONHECERMOS COMO ETERNAMENTE ESTANDO NA PRÁTICA NESTE EXATO “AQUI E AGORA”!

Ninguém poderá dizer “EU SOU” por você! Ninguém poderá fazer sua identificação com as VERDADES REVELADAS por você!  DEUS É TUDO E NÃO HÁ REALIDADE ALGUMA EM O NEGARMOS, AQUI E AGORA, POR CEDERMOS ÀS ILUSÕES DA “MENTE CARNAL”!

TEMOS A MENTE ONIATIVA DE CRISTO! “QUE HAJA, EM VOCÊ, A MESMA MENTE QUE HOUVE EM CRISTO JESUS!” 

 *

A VERDADE NÃO É PROFUNDA! SOMENTE DIVERGE DA MENTIRA!

Quando a Verdade é revelada, nada de profunda aparenta ser, pois, TUDO É DEUS SEM QUALQUER “OUTRA EXISTÊNCIA”, SENÃO ESTA SUA TOTALIDADE!

A ilusão aparenta não ser ilusão, sugerindo sem parar suas CRENÇAS FALSAS em forma de “imagens fraudulentas”. Querer lidar com a Verdade e com as mentiras seria querer “SERVIR A DOIS SENHORES”, o que JÁ DIZIA JESUS, “NÃO PODEREMOS FAZÊ-LO”! POR QUÊ? SIMPLESMENTE PORQUE DEUS É TUDO!

Somente um tipo irreal e ilusório de mentalidade poderia parecer se manifestar e afirmar que a Verdade é “muito profunda”! FAÇA CALAR A SUPOSTA “MENTE MENTIROSA”, SEM SE APEGAR AOS SEUS “BENS ENGANADORES, EFÊMEROS E TEMPORAIS”.

A Verdade apenas requer ser ACEITA SENDO TUDO!

Enquanto aparecer um “alguém ilusório” acreditando ser “alguém real”, ali parecerá existir “alguém” não satisfeito em “CONHECER A VERDADE COMO TUDO”!

A Bíblia diz: “DEUS É PURO DEMAIS PARA VER O MAL”. Aquele que se identifica com o “bem da ilusão” estará colhendo junto o “mal da ilusão”, por acreditar em DOIS SENHORES! E EXISTE SOMENTE UM,  razão pela qual a Bíblia assim diz:

“SOMENTE ADORARÁS O SENHOR TEU DEUS”.

*

A ALEGRIA E GRATIDÃO EMANADAS PELA VERDADE

Já comentei, certa vez, que um preletor da Seicho-no-ie, estando numa emissora de TV aguardando ser chamado para ir ao palco transmitir os ensinamentos, foi indagado por alguém se ele era mesmo da Seicho-no-ie. Respondendo que sim, ouviu o seguinte: “Mas com essa cara fechada? Não está parecendo ser de lá!”

Ele próprio relatou este fato!

Muitos pensam que uma breve contemplação da Verdade faz com que sejam vistos exibindo alegria e gratidão por onde quer que passem!  A Lei mental assim diz: “Não te dou o que me pedes, mas sim o que se sintoniza com a tua frequência mental”.

Com alegria e gratidão devemos nos ver durante a Prática do Silêncio, felizes por TERMOS OS NOSSOS NOMES ESCRITOS NOS CÉUS, COMO SALIENTOU JESUS AOS SEUS DISCÍPULOS!

Os Salmos de Davi são exemplos de como se comporta um FILHO DE DEUS, quando lida, aparentemente, com o fictício “mundo fenomênico”!

Talvez o preletor se mostrasse  de “cara amarrada” por estar concentrado no que iria dizer pela rede de televisão! Não interessa o motivo, pois, fosse qual fosse, deveria ele estar irradiando a alegria daquele que “conheceu a Verdade”.

Gratidão e alegria são “qualidades da Alma”, razão pela qual fluem ininterruptamente da Essência divina dos seres! Se alguém parecer estar deixando de expressar aquilo que verdadeiramente ele é, estará se identificando com algum aspecto ilusório do irreal “mundo de aparências” Estará crendo mais “neste mundo” do que no Reino em que ESTÁ, a ele entregue  COM AGRADO POR DEUS!

De nada adianta o suposto “homem natural”, falso e impostor, fingir estar radiante de alegria e gratidão! ELE PRECISA SER DESCOBERTO E NEGADO PELA VERDADE, O QUE FARÁ AFLORAR O CRISTO QUE SOMOS COM OS SEUS  GENUÍNOS ATRIBUTOS – DE MODO A MANTER NOSSA FREQUÊNCIA MENTAL AFINADA COM DEUS, SEMPRE ENDOSSANDO A VIDA PLENA E PELA GRAÇA A QUE TEMOS ACESSO POR DIREITO DIVINO.

*

CONTEMPLE A “UNIDADE PERFEITA” NO SILÊNCIO

Quando Cristo disse: “Eu e o Pai somos um”, revelou a unidade da Realidade absoluta! Nesta unidade está todo o segredo da revelação! Que é o Reino de Deus “dentro de nós?” A percepção dessa UNIDADE! Se tudo é UM, somos o UM! Nada nos pode ser tirado ou acrescentado!

Segundo a visão humana, tudo é diferente desta revelação. Assim, as pessoas, iludidas por um universo que não existe, tentam nele acumular coisas, encontrar pessoas, escapar de problemas, etc. Como sair desse mecanismo falso ou ilusório? Através do Silêncio contemplativo!

Somos UM! Não há duas mentes nem duas vidas! Deus é VIDA ou MENTE ÚNICAS! Se contemplarmos esta Unidade, ou seja, se a reconhecermos e a considerarmos como Fato eterno e, portanto, fato deste AGORA, estaremos vivenciando nossa libertação completa! Enquanto acreditarmos em “mundo humano”, estaremos sendo vítimas desse hipnotismo de massa! Ao pararmos para dar crédito à profunda revelação de que “este mundo é nada”, ou seja, de que “o reino não é deste mundo” (Jesus Cristo), ou de que “este mundo é maya (ilusão)(Buda), estaremos despertos! Vivos como VIDA ÚNICA! Conscientes como CONSCIÊNCIA ÚNICA!

E o ilusório mundo do bem e do mal terá se evaporado de nossa percepção!

O Silêncio contemplativo é o recurso de que dispomos para reconhecer esta UNIDADE PERFEITA ILUMINADA que somos! Se quisermos vivenciar esta Realidade, precisaremos nos dedicar a estes princípios. Eles são verdadeiros!

Que cada um pare neste instante, percebendo interiormente:

“Eu e o Pai somos um”. EU SOU UM! EU SOU O “UM”!

*

COMENTÁRIOS SOBRE “O CORDEIRO DE DEUS DESTRÓI O MAGNETISMO ANIMAL” – 10

– 10 –

Jesus demonstrou o Cristo, ao vencer o mal. Em Ciência e Saúde, a Sra. Eddy diz: “O autor do Apocalipse se refere a Jesus como o Cordeiro de Deus, e ao dragão como o que guerreia contra a inocência.” A Sra. Eddy também escreve: “contra o Amor, o dragão não luta por muito tempo, pois o dragão é morto pelo princípio divino. A Verdade e o Amor prevalecem sobre o dragão, porque o dragão não os pode guerrear.” O autor do Apocalipse também mostra como enfrentar e vencer a soma total da maldade: “Então ouvi grande voz do céu, proclamando: Agora veio a salvação, o poder, o reino do nosso Deus e a autoridade do seu Cristo, pois foi expulso o acusador de nossos irmãos, o mesmo que os acusa de dia, e de noite, diante de nosso Deus. Eles, pois, o venceram por causa do sangue do Cordeiro” significa o sacrifício indispensável de um falso sentido do eu, a fim de despertarmos para a realidade. “Em face da morte, não amaram a própria vida” pode significar uma dedicação total ao nosso estado espiritual, imortal, e real, enquanto passo a passo renunciamos ao eu aparentemente mortal e material em troca do reflexo divino.

Não é com alegria que cada um, ao começar a estudar a Verdade, ouve que deverá “negar-se a si mesmo”; o ego se sente menosprezado, agredido, insultado ou ofendido, quando não se sente reconhecido, ovacionado, enaltecido, e, ainda por cima, escuta que deve “ter seus braços pregados na cruz”. Porém, “ego” de “braços soltos” significa “mente ILUSÓRIA” se julgando ativa! Mesmo assim, o que é NADA, nada pode fazer! Nem de bem nem de mal! E a renúncia verdadeira é quanto ao suposto “homem natural e seus feitos” (Col. 3:11).

A autora assim coloca esta Verdade: “Significa o sacrifício indispensável de um falso sentido do eu, a fim de despertarmos para a realidade”.

Por que há tanta “busca pela Verdade”, com trocas e mais trocas de ensinamentos, sem que este “eu ilusório” suma de vez? Porque com a “busca”, ele, que é a ILUSÃO DISFARÇADA, ilude as pessoas e se mantém, fazendo-as crer que “estão estudando a Verdade”. E então, vemos tais pessoas nestes “estudos” a vida toda, enquanto nunca as vemos sendo ou assumindo o que verdadeiramente são: “o Cristo”!

“Agora veio a salvação, o poder do nosso Deus e a autoridade do seu Cristo”, diz o artigo. Que quer dizer? Que o suposto “eu humano”, sendo claramente denunciado como o “Judas de cada Filho de Deus”, é posto a correr pelas “contemplações” radicais, absolutas, constantes e decididas do VERDADEIRO EU do homem: O PRÓPRIO DEUS EVIDENCIADO COMO CADA SER INDIVIDUAL!

O “sangue do Cordeiro” é, portanto, símbolo do “sangue” de cada Judas, pendurado na figueira! Nela, a própria ILUSÃO dá fim a si mesma! Não poderia subsistir onde não houvesse uma “casa dividida”! Jamais DEUS deixou de ser o “EU ÚNICO!”

Assim se encerra este parágrafo:

“Em face da morte, não amaram a própria vida” pode significar uma dedicação total ao nosso estado espiritual, imortal, e real, enquanto passo a passo renunciamos ao eu aparentemente mortal e material em troca do reflexo divino.

Continua na próxima segunda-feira..>’

PERMANEÇA NO “EU SOU” QUE ETERNAMENTE “É VOCÊ”!

As Escrituras, sejam as do Novo ou do Antigo Testamento, foram apresentadas à humanidade com o objetivo principal de “abrir a percepção de todos” para a Verdade de que TUDO É DEUS ou que DEUS É TUDO!

“Em minha carne verei a Deus”, disse Jó! “Aquele que me vê a mim, vê o Pai”, disse Jesus”! São  dois exemplos das Escrituras, que nos atestam a Verdade que deixei impressa bem no ínício do primeiro capítulo de um livro meu, “Autocontemplação”, publicado na década de oitenta, quando dei início às palestras em que sempre levava pequenas apostilas, que eram distribuídas àqueles que as frequentavam. O livro foi uma compilação destes textos, e,  logo em seu primeiro capítulo, intitulado “A Experiência de Deus”, foi colocado um quadrinho, dizendo:

“EU SOU AQUILO QUE DEUS É, TUDO O QUE DEUS É, E SOMENTE O QUE DEUS É!”

Quem levou a sério a revelação, mantendo este FOCO EM MENTE, por certo terá se despedido das “religiões do mundo” e suas falsidades, para se dedicar ao “renascimento espiritual”, à sua própria ”Experiência de Deus”.

Deus, em Sua TOTALIDADE, abrange a tudo e a todos numa Unidade Perfeita! Somos todos a mesma PERFEIÇÃO DE DEUS, conforme Jesus deixou explícito:

“Sede perfeitos como PERFEITO é o Vosso Pai Celestial”.

Não poderia ter sido mais claro! Mas, disse também: “Orai e vigiai sem cessar”. Sabia que “o mundo viria contra nós”, com suas falsas crenças dualistas! E quem se cuidou em se dedicar a esta “oração com vigília”, terá “PERMANECIDO EM MIM”, EM SEU PRÓPRIO SER DIVINO, E “DANDO FRUTOS ESPIRITUAIS”, COMO DISSE JESUS!

Este “VINHO NOVO” requer “ODRES NOVOS”, ou seja, PRETENDER MISTURAR ESTE FOCO ABSOLUTO DA VERDADE com ANTIGOS ensinamentos religiosos dualistas, NÃO DARÁ CERTO!

Repitamos, pois, o que disse Jesus: “AQUELE QUE PERMANECER EM MIM, DARÁ FRUTOS!”

SIMPLES ASSIM!

*