O fim do mundo.

Há algum tempo, muito se tem falado sobre o fim do mundo com uma certa ênfase. São datas marcadas, pessoas discutindo, grupos religiosos e até mesmo diversos filmes a respeito, assim como as diversas e criativas maneiras de acabar com esse “mundão véio sem porteira”.

O que não se vê é que o este mundo é material e que tudo o que está sobre ele tem uma vida efêmera perante o infinito. Aliás o conceito de infinito é difícil de entender e a grande maioria das pessoas se perdem tentando compreender minimamente. Entender que uma força Única, sempre existente, imutável está ao alcance de todos é o mesmo de entender o infinito.

Preferimos, fazer o que todos fazem e seguimos imitando o que nossos antepassados faziam. As tradições estão aí para serem seguidas fielmente. Se não seguirmos, coisas ruins podem acontecer e assim, hipocritamente levamos nossas vidas como se fossemos importantes ou como sobreviventes de um mundo claramente injusto e desigual

Então nascemos e crescemos nestas sociedades, de diversos tipos e ideais, pensando unicamente em evitar a todo custo o fim, ou seja, a morte. E ao mesmo tempo, nos prendemos na ilusão de que precisamos lutar por essas coisas e manter todos os meios de subsistência a custos destrutivos e inimagináveis.

É esse o ser humano, aquele que para existir, tem que destruir tudo o que encontra pela frente, em nome da evolução e da permanência da raça humana. Quantos filósofos passaram por aqui e já advertiram sobre essa perda de tempo, que sempre dá ruim. Quantas civilizações vimos florescer, crescer e cair, para outra, com ideais melhores e mais justos surgir, até que a própria humanidade a faz cair novamente num ciclo aparentemente perpétuo.

A metafísica nos lembra de que nosso destino final é o mundo espiritual, nos lembra que esse Mundo espiritual, que Cristo chamava de “meu reino que não é deste mundo”, já está pronto e perfeito; sem evoluções, melhorias ou desigualdades. Que o que importa é o amor ao Pai, que se revela como amor à unidade, ao “todos somos UM”!

Sabiamente, muitos dos antigos dizem que o mundo acaba para aqueles de morreram. Cabe a nós, em nossa vida terrena, perceber que nosso lar, nosso reino espiritual já está pronto e que quando a hora de partir chegar, não devemos temer o “desconhecido” e sim agradecer pela experiência e ir para a perfeição eterna e ver que o fim deste mundo é o revelar do Reino de Deus!

ESPIRITUALIZAR O CONCEITO MATERIAL DE CORPO

Nosso Corpo já é espiritual. Jamais creia ser ele material por assim o captar a suposta “mente humana”. A aparência de que o Corpo nasce, cresce e morre não passa de falsa crença coletiva. O Corpo é, por assim dizer, a Consciência divina corporificada; logo, é a Onisciência na Forma “Corpo”; é a Inteligência universal corporificada. O “conceito material” é irreal, uma espécie de miragem. Tudo é Espírito. Uma crença material de Corpo não pode transformar em “matéria” o que permanentemente é Espírito. Assim, o objetivo deste exercício é leva-lo à “contemplação” do real aspecto do Corpo, que já é puramente espiritual, pelo abandono consciente do “conceito material”, pura ilusão que o mundo vem aceitando como se fosse “corpo verdadeiro”.

 

A “contemplação” pode ser feita encarando o Corpo como um todo, e também poderá levar em conta, de forma específica, determinada região do mesmo, que aparente ser “matéria” com alguma disfunção, distúrbio ou ” problema físico”.

 

Sente-se, feche os olhos, e reconheça, primeiramente, que DEUS É TUDO; e então, que Deus está espiritualmente corporificado como a Forma chamada “ seu” Corpo. Isto não lhe exigirá qualquer mentalização, mas tão somente uma intuitiva percepção natural da Verdade já estabelecida de que a Inteligência divina Se expressa, aqui e agora, como este Corpo que é o “seu” Corpo.

 

Quanto à aplicação específica deste exercício contemplativo, vejamos um exemplo: suponha que algum órgão do Corpo pareça não estar perfeito. Isto, obviamente, é uma ilusão; assim, passe a considerar a Oniação divina como sendo a ÚNICA atividade que cobre o Universo todo. Desse modo, perceba que o suposto “órgão em questão”, além de ser espiritual e não material, está integrado à Oniação divina, ou seja, a Perfeita Oniação está sendo, e inclui a atividade integral deste órgão.

 

Vale repetir que esta percepção não emprega esforço mental nem vigorosas mentalizações. É uma simples CONTEMPLAÇÃO de algo já acontecendo, de uma condição que é a ÚNICA POSSÍVEL de estar manifestada. É preciso que a PERCEPÇÃO seja clara neste ponto: A ÚNICA FORMA POSSÍVEL DE SEU CORPO, OU PARTE DELE, ESTAR FUNCIONANDO, É A PERFEITA, POIS A AÇÃO DIVINA É A ÚNICA AÇÃO REAL – ONIAÇÃO – E INEXISTE POSSIBILIDADE DE HAVER “OUTRA AÇÃO”, IMPERFEITA, TAL COMO A DE ALGUM DISTÚRBIO CORPORAL.

 

A princípio, este exercício pode aparentar ser mental, mas não se trata disso. Apenas empregamos certas palavras de efeito didático, para que não se tenha dúvidas sobre como executá-lo. Portanto, que fique bem claro: não significa mentalizar para que a “aparência do Corpo” melhore, mas sim, significa discernir intuitivamente o CORPO PERFEITO, já presente, que ocupa integralmente a ilusória posição do inexistente “corpo material” com problema. Este “conceito de corpo” nunca existiu, mas aparentava ter sido um feto humano que “se desenvolveu” até atingir a fase adulta. Assim como existia apenas “areia” no deserto, onde um alucinado via “lago”, existe o Corpo que é Luz Inteligente, onde a mente em ilusão vê “corpo nascido”. O Corpo real, portanto, é IMUTÁVEL. Tempo e espaço não existem: são falsas presenças que fazem parecer existir um “corpo mutável” de natureza material. HÁ SOMENTE O AGORA; HÁ SOMENTE ONIAÇÃO INTELIGENTE. O Corpo não poderia, jamais, estar apartado desta Verdade.

 

A melhor maneira de se praticar este exercício será a partir do Corpo divino infinito. Após considerar que Deus é perfeito, e que a Verdade, válida para o Todo, abrange necessariamente o “ponto” em que você está, saberá que o Corpo total, universal, está aparecendo inclusive COMO o “seu” Corpo individual, e que cada ser individual está integrado a esta UNIDADE ESPIRITUAL PERFEITA, eterna e constantemente.

 

Após contemplar e perceber a Oniação, substitua a ideia errônea de que “existe corpo material” pela Verdade de que O CORPO JÁ É ESPIRITUAL. Observe o efeito disso; sinta o que aparentemente provoca esta “mudança de conceito”. Em seguida, no silêncio e na quietude, PERCEBA A ONIAÇÃO DIVINA endossando esta Verdade. As mudanças de conceito não alteram o Corpo. CRENÇAS PODEM SE MODIFICAR, PORÉM, O CORPO JAMAIS SOFRE QUALQUER TIPO DE ALTERAÇÃO.

 

A percepção de que o Corpo já é espiritual afasta automaticamente a crença ilusória na matéria. A consequência visível, no mundo, será o “surgimento” da aparência saudável do Corpo. Mas, o que terá se tornado “visível” será o “seu” Corpo verdadeiro e permanente, espiritual e perfeito, o “TEMPLO DE DEUS”, que SEMPRE É!

*

“QUER VIR APÓS MIM?”

!

Na Bíblia encontramos a indagação de Jesus: “Quer vir após Mim? Negue-se a si mesmo, tome a sua cruz, venha e me siga!”.

Encontramos também Paulo dizendo: “Vivo não mais eu; o Cristo vive em Mim”. O ESPÍRITO, NÃO O SUPOSTO EU CARNAL, É QUEM VIVIFICA A LETRA!

Revista-se da Verdade, corporificando o fato permanente de que O CRISTO vive AGORA em Mim, na Unidade Perfeita, no que “VOCÊ era, ou É, desde o princípio”.

O Cristo é TUDO em VOCÊ – AQUI E AGORA!

*

 

LUZ SEM TREVAS

Aos olhos de Deus, tudo é Sua própria Luz Se expressando! Não existe “outra Luz” sendo quem VOCÊ É, ou como Jesus É! Portanto, ao revelar “Eu Sou a Luz do mundo”, ou “Vós Sois a Luz do mundo”, Jesus simplesmente declarava DEUS COMO LUZ, SENDO TUDO E SENDO TODOS.

Obviamente, não há pontos de escuridão na Luz. João assim disse sobre Deus: “Deus é Luz e n’1Ele não há trevas nenhumas”.

A Bíblia diz: “Nele – no Verbo – estava a Vida, e a Vida era a Luz dos homens. E a Luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam (João, 1: 4-5).

Como pode a Luz resplandecer nas trevas? Da mesma forma com que a Luz do Sol resplandece em dia nublado! A partir de seu referencial, em que é sempre dia iluminado; a partir do referenciasl da terra, a sua luz não é compreendida. Portanto, ter a Luz significa viver em seu referencial, viver em unidade com a Luz, viver sendo a Luz.

Este é o papel do ensinamento absoluto! Sem achar falha nenhuma em Filhos de Deus, indica a todos eles o Referencial da Luz com o qual se verão iluminados como sempre estiveram sendo!

A visão que ilusoriamente “via” um “CRISTO NUBLADO” é descartada e substituída pela Visão correta, que revela quem somos: o CRISTO-LUZ!

Somos Luzes sem trevas, pois, somos a Luz eterna que Deus é! Entre na “contemplação silenciosas” já de referencial trocado, ou seja, vendo-se ILUMINADO, um Ser eterno e dotado de Luz infinita! Desse modo, estará identificado com as revelações a seu respeito, pregadas por todos os grandes mestres da humanidade!

*

 

“SEM O VERBO, NADA DO QUE FOI FEITO SE FEZ!”

 

 

A Bíblia prevê nossa aceitação e reconhecimento total e radical das Verdades relatadas, para que as encaremos realmente como fatos absoluto! Verdades são fatos absolutos sempre em plena manifestação, e que devcm ser cumpridas também de modo absoluto!

Isto para que as cumpramos taxativamente, sem retorno ao falso dualismo decorrente da ilusão!

 Há tempos escrevi o seguinte:“O Universo é puramente espiritual. A mesma Perfeição que constitui a totalidade deste Universo, está manifesta como cada forma específica em que focalizemos nossa atenção. Em outras palavras, a Substância de cada Forma específica é puramente Espírito.

Alguém que ouça que “sentidos humanos” atuam como mentiras que jamais verdadeiramente se cumprem,  apenas endossa que DEUS E TUDO! “Sem o Verbo, nada do que foi feito se fez”, disse João em seu Fvangelho.

Reconhecer a Verdade é unicamente reconhecer e se identificar com Deus e Sua totalidade absoluta, sem dualidade, sem dar crédito a aparências, e sem  dar suposta  atenção a outro poder, o que seria “dividir a casa” com o que apenas  aparenta impedir que  ela subsista!

Portanto, seja qual for o foco sobre o qual nossa atenção se estabeleça, estejamos certos de que ele, de fato, já está presente e de modo perfeito –  em nossa própria Consciência”

*

 

“VÓS, DESTE MUNDO, NÃO SOIS!”

,

Conhecendo a Verdade sobre si mesmos, Krishna, Buda, Jesus e tantos outros, transmitiram-na à humanidade supostamente iludida por uma “imagem hipnótica” sem qualquer realidade, mas que à maioria se fazia passar por “mundo verdadeiro”,” quando nada mais era, senão uma espécie de “pesadelo” ou de “imagem holográfica”. Em vista disso, os chamados mestres de todos os tempos ilusórios procuraram passar ao povo a Verdade que sabiam existir, e que era e é a mesma válida universalmente para todos , ou seja, “que ninguém é deste mundo de nascimentos e mortes”!

Jesus foi mais do que direto, afirmando “que não somos deste suposto mundo material”! Pregava a Verdade de ser o mundo uma Existência paradisíaca, iluminada, perfeita e espiritual, muito embora parecesse, para a maioria,  que o FATO assim revelado era “bom demais para ser verdade”, uma utopia!

Mas os reveladores conheciam a Verdade  como real e já presente, e foram insistentes em incentivar que este anunciado Reino de Deus fosse “buscado em primeiro lugar”,

“Buscar” não significa “estar fora” ou “estar sem”! Pelo contrário, seria a admissão radical e convicta do que pregaram Jesus e Paulo: O Reino está em nós, todos estamos nele, e o fato, portanto, é que “em Deus vivemos, nos movemos e existimos”!

Sonhando, o pesadelo aparenta ser real e existir! Por isso, a Bíblia diz: “Desperta, tu que dormes, levanta-te dentre os mortos, e a luz do  Cristo te esclarecerá”. Esta Luz é A VERDADE que eternamente VOCÊ É!

*

 

DEDIQUE-SE A SER DEUS COM NATURALIDADE DIVINA!

SEGUNDO Jesus, enquanto a maioria nada vê do Reino DIVINO perfeito e resplandecente, JÁ expresso universalmente  por DEUS, a suposta humanidade acredita viver num mundo material dualista, com bem e mal existentes, mesmo tendo sido chamado de “mundo do pai da mentira” por ELE.

Há tempos, escrevi uma parábola …em que um cego precisava subir ao segundo andar de seu Banco, e sem enxergar, conseguiu chegar onde desejava, após solicitar instruções precisas sobre as escadas e corredores de acesso ao local.

Podemos desfrutar o REINO DE DEUS aqui e agora, mesmo que nos pareça invisível ou ausente, desde que sigamos as instruções de quem o tivesse visto! Por quê? Por ser realidade! O cego achou a escada por saber que ela realmente existia!

O Reino já ocupa toda parte, e já estamos todos nele, exatamente agora! `Por isso, NÃO FORCE “SENTIDOS HUMANOS” PARA VÊ-LO! TAIS SENTIDOS SÃO ILUSÓRIOS!

Assuma que Deus é TUDO, e que DEUS A TUDO VÊ COM A MENTE DIVINA, SENDO INCLUSIVE A SUA!

Simplesmente VIVA EM DEUS E COMO DEUS. Desse modo não negará o FATO de ESTAR EM DEUS “DESDE O PRINCÍPIO”, QUE E O “AGORA ATENPORAL” EM QUE RECEBEMOS DE DEUS O SEU REINO, E QUE NESTE AGORA PODE SER VISTO PELO PRÓPRIO DEUS PRESENTE “EM MIM”!

DEDIQUE-SE A SER DEUS COM A NATURALIDADE DE DEUS!

*

QUE É A VERDADE?

Estando diante de Jesus, perguntou-lhe Pilatos: “Que é a Verdade?”, mas sem que obtivesse qualquer resposta.  Poderia ter-lhe dito: “Nada é que se contrapusesse ao que é verdadeiro”, ou, “a Verdade é você”, desde que não faça quaisquer perguntas. Mas Jesus preferiu dar-lhe seu silêncio total como resposta, evitando passar a Pilatos mais supostos conceitos intelectuais limitados e enganadores!

A Verdade é tudo que simplesmente É, e TODA A VERDADE Se evidencia exatamente AGORA, no Silêncio da ALMA ONISCIENTE!

Nada pergunte nem busque respostas que lhe gerem mais perguntas! Permaneça no Silêncio da Alma Onisciente, e estará “EM MIM”, que ´o que lhe basta! 

 *

TUDO É UNIDADE PERFEITA!

Onde quer que VOCÊ esteja,  vá direto ao FATO Onipresente de que O REINO DE DEUS ESTÁ ALI PRESENTE, e que VOCÊ, COM O seu EU DIVINO, forma a UNIDADE PERFEITA vista e pregada pelos mestres e profetas de todos os tempos.

Sua PRESENÇA ESPECÍFICA  constitui o  Cristo, o “Pai em mim” citado por Jesus, que se manifesta igualmente como “O Pai em Mim” em todo Filho de Deus perfeito que todos somos!

A UNIDADE PERFEITA É UM TODO INDIVISÍVEL, O QUE JUSTIFICA A REVELAÇÃO DE QUE “SOMOS TODOS MEMBROS UNS DOS OUTROS”.

Somos UM com Deus e UM com todos os seres, razão pela qual na “prática da cura metafísica” consideramos ser Deus a ÚNICA REALIDADE, e ser O PAI EM MIM TANTO COMO PRATICISTA COMO “PACIENTE”!

TODOS OS CONCEITOS TERRENOS, NOMES, SINTOMAS OU PROBLEMAS SÃO DESCARTADOS COM A UNIDADE PERFEITA FICANDO EM DESTAQUE RECONHECIDA, UMA VEZ QUE DEUS É TUDO, É ÚNICO E É PERFEIÇÃO ONIPRESENTE!

TUDO É UNIDADE PERFEITA!

*

 

 

 

MANTENHA O PENSAMENTO FIXO “EM MIM”!

Aquele que deixa a vida mortal e mantém o pensamento fixo em Mim, somente esse, liberto dos vínculos da carne, entra no estado da minha suprema Realidade.

Krishna

 

O que Krishna salienta é nossa soltura total e consciente da irrealidade de suposta “vida material” com tudo que difira do “estado da suprema Realidade” chamada Deus, ou O Absoluto!

Isaías repetiu essa revelação, afirmando que “fora de Mim não há Salvador”, isto é, a suposta “vida mortal” não é “vida real”, mas sim uma pseudo-realidade a ser deixada de lado, para que a Consciência do Absoluto possa ser meramente um aquietar da crença falsa de que não somos, única e eternamente, O ABSOLUTO SE EXPRESSANDO!

Uma CRENÇA em “Bem e mal” aparenta existir como tendo realidade, mesmo não tendo existência em Mim! “Não resistais ao maligno”, ordenava Jesus! A irrealidade do mal só pode ser entendida no entendimento de que fora de Mim, nada pode ser real ou se expressar! Oferecer resistência ao que não tem existência é a atitude insana de quem desconhece que EU SOU TUDO, e que O BEM é TUDO!

Mas como o “Eu Sou” é TUDO, seguir o que disse Krishna, Aquele que deixa a vida mortal e mantém o pensamento fixo em Mim, SIMPLESMENTE se percebe SEMPRE VIVENDO NO ESTADO DA SUPREMA REALIDADE!

É nessa direta soltura e percepção que “EM DEUS VIVEMOS, NOS MOVEMOS E EXISTIMOS”!

 

 *  .

A LUZ QUE CURA

Em cada ser humano acha-se latente sua semelhança divina. A fim de descobri-la e trazê-la à tona necessitamos a luz da compreensão espiritual, que ilumina a realidade.

 Essa luz manifestou-se em minha vida pelo estudo e prática da Ciência Cristã. Durante alguns anos fui a uma Sala de Leitura da Ciência Cristã todas as semanas para ler e estudar. Cristo Jesus muitas vezes retirava-se para lugar tranquilo a fim de orar, e achei que a Sala de Leitura era o lugar sossegado em que eu podia elevar meu pensamento a Deus. Aí achei-me cercada de Amor. Os bibliotecários ajudaram-me na escolha de boa leitura. Aprendi a estudar as lições bíblicas, a encontrar nelas a mensagem espiritual e praticar na minha vida diária o que aprendia.

Uma das minhas primeiras curas foi a de solidão profunda, que se refletia numa saúde muito delicada. Frequentes resfriados forçavam-me a permanecer acamada e ao faltar ao emprego. Ainda quando eu estava em condições de ir ao emprego, não tinha apetite algum e achava-me constantemente mal nutrida. Tudo isso tornava-me muito infeliz. A minha pesquisa sincera e honesta na Sala de Leitura foi, porém, abençoada com uma progressiva compreensão espiritual, com a luz que eu procurava.

Graças à Ciência Cristã comecei a ver-me como filha de Deus e a reconhecer nEle o meu Pai-Mãe. Deus é causa, é Princípio, é Tudo. Ele é o bem e é Amor. Cada um dos seus filhos reflete as qualidades que Ele possui. Sua progênie manifesta poder, porque Deus é Espírito; inteligência e sabedoria, porque Deus é Mente; beleza e harmonia, porque Deus é Amor.

Sob a luz da Verdade vi que os meus parentes, meus amigos, os colegas de trabalho, os habitantes do meu país e o mundo inteiro vivem, em realidade, numa única Mente como filhos de um mesmo Pai, que nos ama a todos igualmente. Senti-me unida ao mundo infinito e eterno do Espírito, onde somente o bem existe.

Esta maneira iluminada de ver-me a mim e ao meu próximo causou-me grande alegria e desejos de viver. Os problemas físicos desapareceram, as relações melhoraram. Pouco tempo depois encontrei o homem que seria meu marido. Juntos, partilhamos do estudo estimulante da Ciência Cristã, pois sabíamos que esta revela a fonte da verdadeira felicidade e o caminho para o progresso infinito.

A percepção espiritual é a luz que cura, que ilumina todo o nosso ser e descobre a imagem divina. Esta luz espiritual revela a totalidade de Deus e o homem feito à Sua imagem. Mostra-nos que o Espírito é a única substância verdadeira e que o verdadeiro universo e o homem verdadeiro são ideias completas. Isto nos ajuda a abandonar toda a crença errônea como solidão, desespero, carência e doença, porque sabemos que são irreais. A Sra. Eddy declara o seguinte em seu livro Ciência e Saúde com a Chave das escrituras: “Se corrigires a crença material pela compreensão espiritual, o Espírito formar-te-á de novo”.

Quando tomamos posse de nosso pensamento e permitimos refletirem-se aí somente pensamentos da Mente única, a qual é toda inteligência e sabedoria, governamos cientificamente nosso corpo e toda a nossa vida humana. Ciência e Saúde diz-nos claramente: “A Mente exerce autoridade sobre os sentidos corpóreos e pode vencer a doença, o pecado e a morte. Exerce tu essa autoridade conferida por Deus”.

A compreensão espiritual não se adquire da noite para o dia. Torna-se necessário um esforço inteligente. Através de oração sincera, paciência e inspiração, a mudança de consciência realizar-se-á. A luz nos chega a cada momento se humildemente formos persistentes no estudo e na prática da ciência Cristã e a compreensão do que é Deus e  o homem se irá revelando.

Expressar amor aos nosso semelhantes é uma forma de desenvolver nossa compreensão. Recebemos inspiração divina se praticamos as qualidades do Amor em nossa vida diária. Paulo explanou muito bem as qualidades que estão imbuídas de Amor: “O amor é paciente, é benigno, o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade”.

Constantemente nos redimimos ao viver essas qualidades. Isso nos deixa repletos da luz que cura.

(Extraído de O Arauto da Ciência Cristã –  Outubro 1982)

TENHA CORAGEM PARA DESMENTIR E DESCRER DAS “APARÊNCIAS”!

O “mundo de aparências fenomênicas” é o chamado “mundo mentiroso de Satanás”, o pai da mentira”! Assim era a ilusão rotulada por Jesus; e caso dissesse ele: “Cala-te, Satanás”, estaria temendo o cenário ilusório? Não! Sua Mente era crística, e não humana! Conhecia a Verdade da TOTALI DADE DE DEUS, sempre presente em toda parte, o que o fazia EMUDECER quaisquer supostas “aparências”, por serem NADAS sendo “coisas nenhumas”! Por isso ensinava a não resistirmos ao suposto “mal”, que sempre tinha a FALSA realidade dada aos pesadelos, ou seja: NENHUMA!
E se a ILUSÃO não se calasse de imediato? O que é NADA sempre se encontra calado! Nossa PERMANÊNCIA ESTÁ EM DEUS, QUE É TUDO! Se um machado cortou a raiz da árvore, mesmo que ela se exiba estando como era antes, já estará “calada” para sempre!
Tenha coragem absoluta para ORDENAR O FIM DO ERRO E A GLORIOSA VERDADE SENDO PERFEIÇÃO PERENE A TODO INSTANTE! Jamais avalie a ILUSÂO em termos de gravidade ou de porcentagens de cura!
DESLIGUE –SE DOS PESADELOS, PARA LIVREMENTE TESTEMUNHAR A ONIPRESENÇA DE DEUS!

*

“E FICA LÁ!”

 “Então disse o Senhor a Moisés: Sobe a mim ao monte, e fica lá; e dar-te-ei as tábuas de pedra e a lei, e os mandamentos que tenho escrito, para os ensinar”. 

ÊXODO 24:12

A Verdade Absoluta está por inteiro “em MIM”, e a revelação ouvida por Moisés lhe dizia: “Sobe a Mim ao monte, e fica lá!”

 Nossa  PERMANÊNCIA no Alto Monte revela nossa inclusão em Mim, na Unidade Perfeita, com tudo e todos da Onipresença iluminada, em que percebemos o que percebera João, ao dizer que SEM O VERBO DIVINO, nada do que foi feito se fez, ou seja, unicamente DEUS existe, e o suposto “mal” jamais existiu ou teve realidade.

Toda aceitação de “algo além de Deus” é falsa e descabida, e desaparece com a admissão RADICAL da Verdade expressa como a Moisés foi anunciado por Deus.

“Fica lá; e dar-te-ei as tábuas de pedra e a lei, e os mandamentos que tenho escrito, para os ensinar”.

*

 

 

 

RECONHEÇA JÁ TER RECEBIDO UM CORPO PERFEITO

Quando Paulo nos revela que “a Graça de Deus nos basta”, fundamentava-se no Fato espiritual de que TUDO ESTÁ FEITO, razão pela qual Jesus foi taxativo: “Ao pedirdes algo em oração, crede já tê-lo recebido”. Sabia que TODO BEM da Realidade divina  já está feito, e dado a nós todos por inteiro por Deus, aqui e agora! Por isso Jesus disse “SER DO AGRADO DE DEUS DAR-NOS O SEU REINO!

Não espere de Deus que ELE FAÇA MAIS BENS do que os já feitos! TODO BEM POSSÍVEL DE EXISTIR, JÁ ESTÁ FEITO E DADO A TODO FILHO DE DEUS! Por isso é que A GRAÇA LHE BASTA, desde que acredite plenamente que tudo que Deus é, e possui, já temos: aqui e agora!

Não acredite em “aparências”, pois são “o mundo do pai da mentira”!  Se deseja um CORPO PERFEITO, aceite-o como JÁ RECEBIDO, E ASSIM O TERÁ! Estará DE POSSE do eterno CORPO GLORIOSO, FEITO EXCLUSIVAMENTE  COM O VERBO DE DEUS!

*

“EU CEAREI COM VOCÊ, E VOCÊ COMIGO”!

 

 As Escrituras não mediram esforços em ressaltar a Verdade Absoluta de que TODA a Existência expressa DEUS em sua PERFEIÇÃO imaculada, que abrange a tudo e a todos, sem nenhuma exceção. A totalidade de Deus, reconhecida como gloriosa e onipresente, unicamente requer de cada um a abertura da Porta sagrada em que DEUS nos bate, a fim de que permitamos que entre e nos revele a Ceia da Unidade santa e permanente em que já somos todos Um!

O Reino da Verdade reside em nós, desde que passemos  a endossar a nossa eterna PRESENÇA estando nele, “desde o princípio”.

Que disse Paulo apóstolo? Que Jesus Cristo ESTÁ EM NÓS! Quando Moiséss ouviu o chamado de Deus, tentou “ir a Deus” acreditando que O acharia se caminhasse para a direção de onde lhe parecia “vir a Voz do Chamado”. mas a Voz barrou-lhe essa intenção, para que lhe ficasse bem claro que ela lhe saísse de si mesmo, exatamente DE SUA ESSÊNCIA IMACULADA, QUE, NO LINGUAJAR DE JESUS, ERA DITO “SAIR DE MIM”!

O que “sai de Mim” só reconhece O QUE JÁ SOMOS E ONDE JÁ ESTAMOS, O QUE SIGNIFICA A VERDADE EXISTIR EVIDENCIADA AQUI E AGORA, no entendimento pleno de que “DE MIM” SAI A ONIPOTÊNCIA ONIPRESENTE!

Quando o “EU SOU” lhe bate à Porta, e você a abre, também se lhe abre A PERCEPÇÃO DE SER TAMBÉM A PORTA! E É ESTA A VERDADE REVELADA DE NOSSA UNIDADE COM DEUS:

“EU CEAREI COM VOCÊ, E VOCÊ, COMIGO”!

 *

“CASA DIVIDIDA NÃO SUBSISTE”

Na Metafísica, as atitudes assumidas endossando os princípios absolutos da Verdade são chamados por muitos autores de “tratamentos”.  Isto porque as “aparências” de problemas são levadas em consideração “tratadas” como irrealidades.

As obras reais são todas divinas, permanentes e perfeitas, e é nelas que nos firmamos para não nos iludirmos com simples “aparências do mal”, que são todas ilusões a serem compreendidas como “nadas” ou como “coisa nenhuma”.

Marvin J. Charwat disse o seguinte:“O Homem real é imortal, produto da Vida eterna, Deus. Se uma “cura” aparenta custar a realizar-se, insista fortemente em que não somos mortais acossados por problemas mentais, físicos ou financeiros. Acompanhe esse “tratamento” com alegria, sempre reconhecendo, vigorosamente, que somos seres imortais – fortes, livres,  VITORIOSOS, EXATAMENTE AGORA!”

Jesus, para fazer suas “curas”, muitas vezes se afastava dos incrédulos à sua volta, para se sentir LIVRE e poder testificar a PERFEIÇÃO já ali presente, onde “aparências contrarias” simulavam existir!

O Fato de que UNICAMENTE DEUS é presença verdadeira é o que mais predominava em sua prática da Verdade, sem que “dividisse a casa” com “aparências ilusórias”, que apenas pareciam atestar a suposta existência de imperfeições

*

A INTELIGÊNCIA INFINITA SENDO TUDO!

A Infinita Inteligência nunca “pensa” em Si mesma como sendo humana; mas, creia-me, se você começar por se aceitar como alguém humano, terá também de aceitar que o corpo humano é corpo inteligente, que ele pode pensar, o nariz pode cheirar, os seus olhos podem ver, a sua língua pode degustar, e as suas mãos podem tocar e sentir. Isto não é a Verdade, não é, portanto, verdadeiro.


Sua língua, de si mesma, nunca degustou, seus olhos nunca viram, seu nariz nunca cheirou, e seus dedos nunca tiveram qualquer sensação. Somente a Consciência é percepção; somente a Consciência pode perceber. Quando você “inicia” unicamente com a Consciência, não estará olhando para órgãos, para um corpo, como se eles pudessem dizer-lhe alguma coisa, ou fazer algo por você, assim como você não olharia para uma folha branca de papel esperando que ela lhe dissesse como é o perfume de uma rosa.

Se sua visão parecer ruim, e você “estiver” assumindo “olhos com problema”, tentando curá-los, não terá sucesso. Porém, se você começar admitindo a Inteligência Infinita como Tudo, a única Eu-Presença, poderá, subitamente, notar seus olhos vendo melhor do que nunca.

Isto se aplica a qualquer tipo de caso. Jamais lide com problemas ou em problemas, mas “inicie” com Tudo como Tudo, o Único; e então, não haverá nenhum espaço, ou identidade humana, para abrigar qualquer “problema”.

*

A VERDADE NOS NEGÓCIOS

DEUS É TUDO é a Verdade Absoluta. É a única Verdade. É uma Verdade vitalmente viva, ativa e poderosa. Muitos estudantes confinam a Verdade numa cadeira preguiçosa ou numa prece fechada. Mas a Verdade (Deus) é ativa em toda parte – o tempo todo. Especificamente, a Verdade é ativa em e como a vida e as atividades da pessoa de negócios.

Se você opera ou administra um negócio, os fatos aqui apresentados provarão ser de extrema utilidade para manifestar paz, alegria, prosperidade e amor em e como seus empreendimentos. Se estiver pensando em iniciar um negócio, estes fatos, ativamente contemplados, eliminarão as dores de cabeça e frustrações que parecem perturbar a fase de implantação.

Leitor, leve em consideração o seguinte: DEUS, SENDO ATIVO, É O ÚNICO NEGÓCIO QUE HÁ. O fracasso de muitos negócios está diretamente ligado à falsa crença de que existe uma atividade pessoal, ou responsabilidade pessoal pela atividade. Quão pessoal é a atividade dos planetas, e dos sistemas de galáxias? Quão pessoal é a atividade das ondas dos oceanos? Quão pessoal é o florir de uma rosa? Isto é Deus sendo ativo, e esta atividade é bastante bem-sucedida. Somente um falso conceito de atividade pessoal resulta em fracasso. Você está, sem dúvida, questionando a afirmação de que não há atividade pessoal. Ao mesmo tempo, provavelmente tenha aceitado devotadamente que DEUS É TUDO. Pergunte-se: “Deus é uma pessoa?” Não. Portanto, não pode haver nenhuma atividade pessoal, e nenhum negócio pessoal.

Constantemente você tem contemplado o fato de que DEUS É TUDO. Você já contemplou o fato de que Deus é a atividade de “seu” negócio? Você já contemplou o fato de que Deus é o negócio em si? Seu negócio é realmente a Presença, Poder, Substância, Inteligência e Perfeição de Deus em movimento. Apenas uma contemplação meditativa deste fato já eliminará a ansiedade de “fazer acelerar” o seu negócio. Uma percepção e contemplação mais profundas deste fato provarão visivelmente sua veracidade como sucesso crescente sem esforços.

Retorne sua atenção à atividade dos planetas e galáxias (Deus em ocupação). Estas atividades vêm se mantendo há milênios. E, a atividade é uma atividade bem-sucedida. Considere este fato: EXISTE UMA ATIVIDADE – DEUS. Meça esta Verdade com os inúmeros aparentes negócios que fracassam a cada ano. Como Deus poderia ser tão bem-sucedido como uma atividade e ser tão mal-sucedido como outras atividades? A resposta é clara: O negócio de nossa galáxia, e de incontáveis outras, é indisputavelmente percebido e reconhecido por todos como sendo a atividade de “algum poder superior”, enquanto os donos de negócios se veem como atividade separada, costumeiramente chamada de “meu negócio”. Eis a razão da aparente divisão. Tudo é uma questão de percepção. Quando alguém ligado a negócios eleva em prece sua percepção para “ver” que existe um único negócio, inseparável e indivisível – Deus em ocupação – pode observar a evidência crescente desta Verdade em e como o “seu” negócio.

Recentemente, os cientistas têm informado que existem no mínimo várias outras centenas de galáxias do tamanho da nossa, exatamente agora. Por que elas têm sido descobertas? Porque nenhuma “outra” galáxia tentou usurpar o lugar e a posição de uma galáxia qualquer. (Saturno, por exemplo, não tentou usurpar a órbita de Urano). Em outras palavras, não tem havido competição entre os planetas e galáxias. Você deseja liquidar com seu negócio? Eis uma boa receita: Acredite na ideia de competição. Ela é uma boa garantia de fracasso e frustração. Existe Uma Única Atividade Ativa – Deus. Deus compete com Ele mesmo? Não. A noção de competitividade surge de toda ideia generalizada de não existir mercado suficiente para que se prossiga. Ela não está baseada num Deus que é infinito. Se você “possui” um negócio e é estudante da Verdade, deve contemplar diariamente a ideia da “infinitude”, até deixar de se envolver com a ideia de limitação e restrição.

Outra noção errada é a de que alguém possui um negócio semelhante ao seu. Isto não pode ser verdade. Há diferenças sutis inerentes a cada negócio. Anos atrás, na indústria de modas, havia duas agências: Ford e Zolie. As duas eram nomes famosos na Indústria. Contudo, não havia muita competição entre elas. Os modelos Ford eram para as beldades de “padrão-diário”; os da Zolie eram para as beldades exóticas. Onde hoje está a Igreja do Cristo Universal, existe uma Igreja Grega Ortodoxa, uma catedral episcopal nacionalmente famosa, uma Igreja Presbiteriana e uma Igreja Católica. Todas estão muito próximas entre si. Todas adoram a Deus e apresentam atividades similares; obviamente, não a mesma atividade nem a mesma mensagem. A ideia de competição entre as igrejas existe apenas numa imaginação temerosa.

Ninguém possui um negócio exatamente igual ao seu. Portanto, nenhum outro negócio consegue usurpar a posição e sucesso de seu negócio. Se a competição fosse possível, Deus estaria em conflito com Ele próprio.

Lembre-se: DEUS É A ÚNICA ATIVIDADE EM OCUPAÇÃO. Através deste artigo, usei com muita frequência o verbo “contemplar”, incentivando-o, leitor, a contemplar certos fatos básicos. O que lhe sugiro é que você simplesmente considere o que é Verdade. Nas horas de prece, considere atentamente o fato de que realmente existe uma só Presença, um só Poder e uma só Atividade – Deus. E então, considere o máximo que puder as implicações desta Verdade em você, que está orando, e, especificamente onde o “seu” negócio é conduzido.

Considere o fato de que, para o fracasso ocorrer, Deus teria de fracassar. A conscientização fará aflorar que o fracasso é impossível. Se o fracasso estivesse incluso no reino da verdadeira possibilidade, você provavelmente não estaria lendo este artigo, em absoluto. Uma contemplação desse tipo traz revelações mais profundas dos negócios de Deus. Além disso, ela elimina a ideia de fracasso. É a ideia de fracasso que parece acobertar a atividade bem-sucedida de Deus aparecendo como o seu negócio. Ela é o “vidro fosco” que aparenta ocultar o sucesso radiante que você é. Mas, isto é somente uma aparência – DEUS É TUDO.

*

SUPRIMENTO EM TERMOS DE DINHEIRO -2

 2 – Final

Você tem aceito e percebido o fato de que seu Corpo consiste de sua própria Consciência de que ele existe. Assim, não lhe será difícil perceber agora que todo suprimento que lhe for necessário, sob qualquer forma, consiste dessa sua Consciência de você estar existindo. Esta é a Verdade. Como pode notar, sua Consciência é que lhe possibilita estar consciente de que você existe. Esta mesma Consciência é que é a Substância do seu Corpo; e Ela existe constantemente como o Suprimento essencial à sua Inteireza. Seria totalmente impossível que você estivesse inconsciente de algo que fosse essencial à sua Inteireza. Você teria de estar só parcialmente consciente, a fim de ter consciência de algo que fosse incompleto. Mas você está consciente de modo completo.

Há mais um fato relativo ao Suprimento que vale a pena discutir e considerar: assim como lhe é impossível estar separado da Consciência de que você existe, também lhe é impossível estar separado do Suprimento. Frequentemente você tem conscientizado que a Sua Consciência de existir é a sua Substância. A partir de agora, tenha igual certeza de que sua Consciência de que você existe, é também a Substância na Forma daquilo que for necessário à sua Inteireza. E, naturalmente, o chamado “dinheiro” é algo necessário à sua Inteireza e ao seu cumprimento de objetivo completo. Agora poderá notar como lhe é impossível estar separado do Suprimento, ou ser algum outro que não o próprio Suprimento. E este Suprimento pode ser evidenciado por completo a cada momento de focalização de sua atenção, não na aparente necessidade, mas em e como a própria Essência que constitui o Suprimento em Si.

O que aqui estamos expondo é que a Consciência que você possui, de qualquer coisa, É ESTA COISA EM SI. Estar consciente do Suprimento, chamado dinheiro, significa ser a própria Substância na Forma que o dinheiro é. Não se preocupe com o dinheiro em si. Faça com que seu único interesse se volte para o Princípio—Suprimento—que está presente de forma permanente e irrestrita, do mesmo modo com que sua Consciência é ilimitada. Permanecer ligado à aparência do dinheiro seria confundir uma “aparência” com a Substância na Forma que está aqui. A aparência pode dar a impressão de ir e vir. Pode parecer estar ora presente, ora ausente. Mas, a Substância legítima—a Consciência—que é o seu Suprimento, é constante, presente sempre, indo além de toda limitação. A Consciência é toda Substância. Toda Substância é Consciência. E esta, Amado, é o seu Suprimento, exatamente aqui, exatamente agora, de forma constante e permanente.

O Suprimento nunca é limitado. Somos nós que aparentemente determinamos limites ou fronteiras em torno de toda Substância. E esta limitação é proveniente de nosso ilusório conceito de separatividade—ou dualidade. Um aspecto sutil desta limitação é a ilusão de que o suprimento se limita unicamente ao dinheiro. Mas, até mesmo o dinheiro é ilimitado. Talvez ficássemos surpresos se avaliássemos a soma total de dinheiro que existe sobre a face da terra. Não obstante, muitas outras Formas de Substância e Atividade exercem exatamente o mesmo papel do dinheiro. Por exemplo: às vezes se permutam mercadorias e serviços, e tais permutas exercem a mesma função do dinheiro. Às vezes, animais como boi, ovelha e outros são também utilizados como meios de transação. É bom considerarmos alguns desses aspectos ligados ao Suprimento. Assim, ampliamos o conceito do sentido verdadeiro e da natureza do Suprimento. Todos sabemos que, ocasionalmente, a sombra agradável de uma árvore, ou um pouco de água fresca de uma fonte, são verdadeiramente Suprimento. Onde estaria esse Suprimento todo? Exatamente aqui, como a Consciência que você é, e que eu sou. Você estar separado do Suprimento é uma total impossibilidade. Tal condição incompleta somente seria possível se, também, lhe fosse possível se separar de sua própria Consciência. Reafirmando: SUA PRÓPRIA CONSCIÊNCIA DE QUE VOCÊ EXISTE, É A PRESENÇA PERMANENTE DO SUPRIMENTO EM E COMO TODA FORMA QUE SE FAÇA NECESSÁRIA A CADA MOMENTO.

Você tem aceito e percebido o fato de que seu Corpo consiste de sua própria Consciência de que ele existe. Assim, não lhe será difícil perceber agora que todo suprimento que lhe for necessário, sob qualquer forma, consiste dessa sua Consciência de você estar existindo.

Esta é a Verdade. Como pode notar, sua Consciência é que lhe possibilita estar consciente de que você existe. Esta mesma Consciência é que é a Substância do seu Corpo; e Ela existe constantemente como o Suprimento essencial à sua Inteireza. Seria totalmente impossível que você estivesse inconsciente de algo que fosse essencial à sua Inteireza. Você teria de estar só parcialmente consciente, a fim de ter consciência de algo que fosse incompleto. Mas você está consciente de modo completo.

Há mais um fato relativo ao Suprimento que vale a pena discutir e considerar: assim como lhe é impossível estar separado da Consciência de que você existe, também lhe é impossível estar separado do Suprimento. Frequentemente você tem conscientizado que a Sua Consciência de existir é a sua Substância. A partir de agora, tenha igual certeza de que sua Consciência de que você existe, é também a Substância na Forma daquilo que for necessário à sua Inteireza. E, naturalmente, o chamado “dinheiro” é algo necessário à sua Inteireza e ao seu cumprimento de objetivo completo. Agora poderá notar como lhe é impossível estar separado do Suprimento, ou ser algum outro que não o próprio Suprimento. E este Suprimento pode ser evidenciado por completo a cada momento de focalização de sua atenção, não na aparente necessidade, mas em e como a própria Essência que constitui o Suprimento em Si.

O que aqui estamos expondo é que a Consciência que você possui, de qualquer coisa, É ESTA COISA EM SI. Estar consciente do Suprimento, chamado dinheiro, significa ser a própria Substância na Forma que o dinheiro é. Não se preocupe com o dinheiro em si. Faça com que seu único interesse se volte para o Princípio—Suprimento—que está presente de forma permanente e irrestrita, do mesmo modo com que sua Consciência é ilimitada. Permanecer ligado à aparência do dinheiro seria confundir uma “aparência” com a Substância na Forma que está aqui. A aparência pode dar a impressão de ir e vir. Pode parecer estar ora presente, ora ausente. Mas, a Substância legítima—a Consciência—que é o seu Suprimento, é constante, presente sempre, indo além de toda limitação. A Consciência é toda Substância. Toda Substância é Consciência. E esta, Amado, é o seu Suprimento, exatamente aqui, exatamente agora, de forma constante e permanente.

O Suprimento nunca é limitado. Somos nós que aparentemente determinamos limites ou fronteiras em torno de toda Substância. E esta limitação é proveniente de nosso ilusório conceito de separatividade—ou dualidade. Um aspecto sutil desta limitação é a ilusão de que o suprimento se limita unicamente ao dinheiro. Mas, até mesmo o dinheiro é ilimitado.

Talvez ficássemos surpresos,se avaliássemos a soma total de dinheiro que existe sobre a face da terra. Não obstante, muitas outras Formas de Substância e Atividade exercem exatamente o mesmo papel do dinheiro. Por exemplo: às vezes se permutam mercadorias e serviços, e tais permutas exercem a mesma função do dinheiro. Às vezes, animais como boi, ovelha e outros são também utilizados como meios de transação. É bom considerarmos alguns desses aspectos ligados ao Suprimento. Assim, ampliamos o conceito do sentido verdadeiro e da natureza do Suprimento. Todos sabemos que, ocasionalmente, a sombra agradável de uma árvore, ou um pouco de água fresca de uma fonte, são verdadeiramente Suprimento.

Onde estaria esse Suprimento todo? Exatamente aqui, como a Consciência que você é, e que eu sou. Você estar separado do Suprimento é uma total impossibilidade. Tal condição incompleta somente seria possível se, também, lhe fosse possível se separar de sua própria Consciência.

Reafirmando: SUA PRÓPRIA CONSCIÊNCIA DE QUE VOCÊ EXISTE, É A PRESENÇA PERMANENTE DO SUPRIMENTO EM E COMO TODA FORMA QUE SE FAÇA NECESSÁRIA A CADA MOMENTO.

Fim

Suprimento Em Termos De Dinheiro -1

Suprimento Em Termos De Dinheiro

money5A

O Suprimento é manifestado sob vários aspectos de Si mesmo; porém, falaremos aqui acerca do Suprimento em termos de dinheiro.

Que vem a ser o Suprimento chamado dinheiro? Olhamos um pedaço de papel, chamado cheque ou cédula, pegamos alguns fragmentos de prata ou cobre, e  lhes damos o nome de dinheiro. O ensinamento absoluto diz que nada existe que seja sólido ou denso. Assim, a Substância por nós chamada de “dinheiro” não é o que aparenta ser. Apesar disso, sabemos da existência de algo aqui, e Algo na Forma. Ele é Substância em várias Formas, e  tem sido chamada de “dinheiro”.

Perguntamos: “Qual é a natureza de TODA Substância?”  A Consciência é a única Substância em existência. A Consciência existe na forma do que se denomina dinheiro. Como sabemos, há uma só Consciência, e VOCÊ está consciente de existir como esta Consciência. Portanto, o Suprimento, chamado dinheiro, é a Consciência que você é, pondo-Se em evidência como este determinado aspecto de si mesma.

Estritamente falando, você não pode possuir dinheiro. Você não diz que “possui” a Consciência divina que você é. Apenas sabe ser você esta Consciência divina. Do mesmo modo,  pode também saber que você é esta mesma Consciência manifestada como a Substância na Forma chamada dinheiro. A Consciência  que você é, é ilimitada. Esta Consciência que você é, sendo o Suprimento—em qualquer aspecto de Si mesma—é ilimitada.

Amado, você percebe integralmente que, sempre que pronunciamos “Deus”, estamos realmente nos referindo ao DEUS-EU-SOU que VOCÊ É? Quando falamos que Deus é a única Substância na Forma de todo Suprimento, estamos realmente dizendo que a Consciência divina, que você é, é a Substância na Forma de todo Suprimento. O fato de você estar consciente da existência de algo, como o dinheiro, significa que você tem consciência do dinheiro. Sua Consciência da própria existência do dinheiro é a exata Substância que existe na Forma de cheques, notas, prata, cobre, ou qualquer outra.

O Suprimento, no aspecto de Si mesmo como dinheiro, está sempre presente, por consistir de sua Consciência, a qual está sempre presente. Sempre que  houver uma aparente necessidade de dinheiro, isto só indica que sua atenção está focalizada nesse aspecto da Consciência que você é, e que se torna importante para algum cumprimento de objetivo. Jamais negue a Presença de algo que seja necessário à sua inteireza, sua alegria, paz, ou ao seu cumprimento de objetivo. Por isso, é bom que perceba a Verdade absoluta de que o Suprimento—inclusive  dinheiro—está sempre presente em e como a Consciência que você é. Assim, ao surgir alguma aparente necessidade, não focalize sobre ela a sua atenção; antes, faça com que sua atenção permaneça no Suprimento sempre presente, que consiste de sua própria Consciência divina.

Você tem aceito e discernido o fato espiritual de que seu Corpo consiste de sua própria Consciência de que ele existe. Assim, não lhe será difícil perceber agora que todo suprimento que lhe for necessário, sob qualquer forma, consiste desta sua Consciência de você estar existindo. Esta é a Verdade.

Como pode notar, sua Consciência é que lhe possibilita estar consciente de que você existe. Esta mesma Consciência é que é a Substância do seu Corpo; e Ela existe constantemente como o Suprimento essencial à sua Inteireza. Seria totalmente impossível que você estivesse inconsciente de algo   essencial à sua Inteireza. Você teria de estar somente parcialmente consciente, a fim de ter consciência de algo que fosse incompleto. Mas você está consciente de modo completo.

Há mais um fato relativo ao Suprimento que vale a pena discutirmos e considerarmos: assim como lhe é impossível estar separado da Consciência de que você existe, também lhe é impossível estar separado do Suprimento.

Frequentemente você vem conscientizando que a Sua Consciência de existir é a sua Substância. A partir de agora, tenha igual certeza de que sua Consciência de que você existe, é também a Substância na Forma de tudo aquilo que for necessário à sua Inteireza. E, naturalmente, o chamado “dinheiro” é algo necessário à sua Inteireza e   cumprimento de objetivo completo. Agora poderá observar como lhe é impossível estar separado do Suprimento, ou ser algum outro que não o próprio Suprimento. E este Suprimento pode ser evidenciado por completo a cada momento de focalização de sua atenção, não na aparente necessidade, mas em e como a própria Essência que constitui o Suprimento em Si.

O que  estamos colocando, é que a Consciência que você possui de uma coisa, É A COISA EM SI! Estar consciente do Suprimento, chamado dinheiro, significa ser a própria Substância na Forma que o dinheiro é. Não se preocupe com o dinheiro em si. Faça com que seu único interesse se volte para o Princípio—Suprimento—que está presente de forma permanente e irrestrita, do mesmo modo com que sua Consciência é ilimitada. Permanecer ligado à aparência do dinheiro é confundir uma “aparência” com a Substância na Forma que está aqui. A “aparência” pode dar a impressão de ir e vir. Pode parecer estar ora presente, ora ausente. Mas, a Substância legítima—a Consciência—que é o seu Suprimento, é constante, presente sempre, e vai além de toda limitação. A Consciência é toda Substância. Toda Substância é Consciência. E esta, Amado, é o seu Suprimento, exatamente aqui, exatamente agora, de forma constante e permanente.

O Suprimento nunca é limitado. Somos nós que aparentemente determinamos limites ou fronteiras em torno de toda Substância. E, esta limitação é procedente de nosso ilusório conceito de separatividade—ou dualidade. Um aspecto sutil desta limitação é a ilusão de que o Suprimento se restrinja unicamente a dinheiro! Mas, até mesmo o dinheiro é ilimitado. Talvez ficássemos surpresos, se avaliássemos a soma total de dinheiro que existe sobre a face da terra. Não obstante, muitas outras Formas de Substância e Atividade exercem exatamente o mesmo papel do dinheiro. Por exemplo: às vezes se permutam mercadorias e serviços, e tais permutas fazem a mesma função do dinheiro. Às vezes, animais como boi, ovelha e outros, são também utilizados como meios de transação. É bom considerarmos alguns desses aspectos ligados ao Suprimento. Assim, ampliamos o conceito do sentido verdadeiro e da natureza do Suprimento. Todos sabemos que, ocasionalmente,  a agradável sombra  de uma árvore, ou um pouco de água fresca de uma fonte, são verdadeiramente Suprimento. Onde estaria todo esse Suprimento ? Exatamente aqui, como a Consciência que você é, e que eu sou.

Você, estar separado do Suprimento, é uma total impossibilidade. Tal condição incompleta somente seria possível caso também lhe fosse possível se separar de sua própria Consciência. Reafirmando: SUA PRÓPRIA CONSCIÊNCIA DE QUE VOCÊ EXISTE, É A PRESENÇA PERMANENTE DO SUPRIMENTO EM E COMO TODA FORMA QUE SE FAÇA NECESSÁRIA A CADA MOMENTO.

Continua..>

 

Back to Top