VEJA-SE COMO “AQUELE QUE PERMANECE ETERNAMENTE EM MIM”!

Quando algum revelador da Verdade se dispõe a disseminar o que é essencial, para que a Verdade  fique conhecida, sempre é enfatizado o foco, assim exposto por Jesus:

“Aquele que PERMANECER EM MIM conhecerá a Verdade, e a Verdade o libertará”.

A maioria, habituada a lidar com o intelecto que sempre lhe cobra “fazer alguma coisa”, demonstra enorme dificuldade, quando se vê diante da Verdade de que “TUDO ESTÁ FEITO”! Desse modo, em vez de acatar o revelado como ”ALGO JÁ FEITO”, E ANULAR A ILUSÓRIA “PRETENSÃO” DE “FAZER” COM QUE A REVELAÇÃO SE  LHE TORNE VÁLIDA E JÁ EVIDENCIADA, MANTÉM APARENTEMENTE “ATIVO” O ILUSÓRIO “EGO”,  QUE JULGA SER UM CONCORRENTE DA ONIAÇÃO DIVINA!

A Verdade lhe diz: “AQUIETA-TE, E SABE; EU SOU DEUS!”; entretanto, a personalidade ilusória se faz de surda, e tenta se manter com seu insano e hipnótico propósito de fazer “acontecer” sua pretendida “ego redenção”!

Há séculos que Jesus esteve vendo a nossa PERMANÊNCIA EM MIM, e isto porque DEUS É TUDO, e porque TUDO ESTÁ FEITO!  Depois dele, João também a viu, “com seus próprios olhos”, esta Verdade Consumada, afirmando ser ela “o que era desde o princípio”, ou seja, JAMAIS ESTEVE EXISTINDO MUNDO MATERIAL E JAMAIS EXISTIU ALGUÉM VIVENDO NELE!

O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que temos contemplado, e as nossas mãos tocaram da Palavra da vida
(Porque a vida foi manifestada, e nós a vimos, e testificamos dela, e vos anunciamos a vida eterna, que estava com o Pai, e nos foi manifestada);
O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo (1 João 1: 1-3).

Grave bem: SUA “PERMANÊNCIA EM MIM” JÁ ESTÁ FEITA “DESDE O PRINCÍPIO”, BASTANDO-LHE TÃO SOMENTE RECONHECER ESTE FATO E VIVER SEM JAMAIS SE DESVIAR DELE!

*

 

 

*

“FAÇA-SE CEGO PARA QUE POSSA ENXERGAR!”

Pois o que é mais fácil dizer: ‘Os teus pecados estão perdoados’, ou: ‘Levanta-te e anda?’ Entretanto, para que saibais que o Filho do homem tem na terra autoridade para perdoar pecados – disse então ao paralítico: “Levanta-te, toma a tua maca, e vai para tua casa”.

MATEUS, 9: 5

 

Esta CRENÇA COLETIVA FALSA, que julga existir pecados e pecadores, não passa da ILUSÃO que alimenta a presença irreal de ALGO ou de ALGUÉM “ ao lado de Deus. Que são estas “presenças”? São todas “ausências” que, em forma de “aparências” ou de “imagens hipnóticas”, aparentam nos expor um suposto “mundo material” contendo DOIS PODERES, enquanto, de fato, UNICAMENTE DEUS É REALIDADE E É PODER!

A FACILIDADE com que Jesus descartava “aparências” como NADAS, era a facilidade com que ele se defrontava com os seres TODOS PERFEITOS que podia ver na Unidade Perfeita!

“Vós, DESTE MUNDO, não sois”, dizia ele! E assim dizia para que TODOS FICASSEM “CEGOS PARA O MUNDO ILUSÓRIO”!  Por isso disse claramente: “Se fôsseis cegos, não teríeis pecado”!

Orava e treinava para RECONHECER A TOTALIDADE DE DEUS E A NULIDADE DO “MUNDO DOS FENÔMENOS”! Idêntico treinamento e prática é requerido de todos nós, a fim de que, diante de “seres humanos”, imperfeitos ou doentes, unicamente vejamos O FILHO QUE DEUS VÊ, harmonioso, eterno e perfeito, reconhecido como REALIDADE PRESENTE!

Em outras palavras, “FAÇA-SE CEGO” PARA PODER DIZER QUE “ENXERGA A VERDADE” DE QUE DEUS É TUDO!

Já nos alertava Tiago: “Sede cumpridores da Palavra, e não ouvintes apenas, enganando-vos a vós mesmos”!

*

*

COMENTÁRIOS SOBRE “O CORDEIRO DE DEUS DESTRÓI O MAGNETISMO ANIMAL” – 15

– 15 –

“De fato, vivemos o bem que conhecemos, quando nossos pensamentos provêm de uma humilde sujeição à onisciência de Deus e à realidade daquilo que Deus conhece”.

Quando a autora diz que “De fato, vivemos o bem que conhecemos, quando nossos pensamentos provêm de uma humilde sujeição à onisciência de Deus e à realidade daquilo que Deus conhece”, está simplesmente dizendo que nossa atuação será com a “Mente de Cristo”, que se torna “conscientemente” a “Mente que temos”, por terem sido  calados os “pensamentos mortais”. Por isso ela diz: “O Cordeiro age quando temos desejos puros de glorificar a Deus e elevamos os conceitos que entretemos a respeito de nosso próximo, ao sermos receptivos sem restrições à orientação da luz da Verdade”.

Tais “desejos puros” são nossa identificação com a Mente de Deus, e a citada “elevação de conceitos”, entretidos a respeito de “nosso próximo”, significa a “troca de referencial”:  deixarmos de nos ver, e ao próximo, como carnais, ou humanos, “nascidos sobre a face da terra”, para nos identificarmos como “deuses”.  Significa, portanto, fazermos o mesmo reconhecimento feito pelo apóstolo Paulo: ”CRISTO É TUDO EM TODOS!”

O parágrafo se encerra com a autora nos estabelecendo um procedimento, uma atitude radical de nossa parte:

“CONFIAR implicitamente na onipotência da vontade divina de prevalecer sobre toda forma de mal”! Isto será um sinal de que “esses estados de pensamento são algumas das evidências da ação do Cordeiro no pensamento consciente”.

Em outras palavras, a Mente de Cristo estará conscientemente sendo a nossa, e exercendo, com a Verdade, o domínio total da situação.

CONTINUA NA PRÓXIMA SEGUNDA-FEIRA..>

 

VIVA COM PLENA NATURALIDADE A VERDADE DIVINA!

Todas as instruções iluminadas transmitidas à humanidade, para que “todos tenham vida com abundância”, não são árduas imposições a que precisemos nos sujeitar! Antes, apenas relatam a VIDA VERDADEIRA QUE, COMO DEUSES, TODOS AGORA VIVEMOS COMO PARTICIPANTES DA ONIAÇÃO, CIENTES DE QUE DEUS É VERDADEIRAMENTE TUDO!

Não há VIDA EM DEUS e “VIDA NA TERRA”! Eliminar essa crença dualista é a base para contemplarmos a Verdade de que NOSSA VIDA É DEUS VIVENDO!

Sempre que as Escrituras revelam a NATUREZA DE DEUS, ao mesmo tempo revelam a NATUREZA DO FILHO QUE SOMOS! Por isso, assim disse Jesus: “Eu e o Pai somos UM – e o MESMO”!

E sabemos que, em sua oração, declarou SERMOS TODOS ESSA MESMA UNIDADE VIVIDA POR ELE COM O PAI!

Em outras palavras, SE VOCÊ CHEGASSE AGORA À PRESENÇA DE JESUS, DEVERIA ESTAR PERCEBENDO SER ELE A MESMA EXISTÊNCIA DIVINA QUE É VOCÊ! E O MESMO SE APLICARIA, CASO FÔSSEMOS À PRESENÇA DE QUALQUER “OUTRO FILHO DE DEUS”! Por isso Paulo declarou que O CRISTO É TUDO EM TODOS, como também salientou que NEM A JESUS E NEM A NINGUÉM JULGARÍAMOS PELA CARNE, por ser visão mentirosa, falsa e enganadora!

Como diria Mary Baker Eddy:

“A VERDADE ESTÁ REVELADA; BASTA SER PRATICADA!”

*

“VOCÊ É DE DEUS E NÃO DO MUNDO!”

“Sabemos que somos de Deus, e que todo o mundo está no maligno”.

I João 5: 19

Em sua Epístola, João declara que “SOMOS DE DEUS”, e que “todo o mundo está no maligno”. Todo o “conhecimento da Verdade” está em nosso total entendimento espiritual do que esta declaração contém!

O Verbo de Deus é a “matéria-prima” divina, única e onipresente, usada por Deus para emanar de SI MESMO e EM SI MESMO todas as Suas Obras, que são perfeitas, perpétuas ou permanentes! Por isso, no Gênesis, está revelado que HOMEM E MULHER são Criações de Deus, expressas no “Jardim do Éden”, nome dado ao Reino de Deus na alegoria que expõe a Existência toda como AUTOEXPRESSÃO DE DEUS.

“Conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará”, disse Jesus. Para isso, para nos vermos não “do mundo”, mas sim “DE DEUS”, basta-nos aceitar as revelações absolutas  sem esforços mentais, mas sim, com “abertura total” de um “coração de menino”, com disciplina e dedicação, acreditando serem revelações VÁLIDAS AQUI E AGORA, para qualquer um de nós.

É AGORA QUE VOCÊ É DE DEUS! É AGORA QUE VOCÊ NÃO É DO MUNDO!

 

Parta destas Verdades, e “PERMANEÇA NELAS!

*

A APARENTE  RETOMADA DA DIVINDADE!

“Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens;
E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz.
Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome”.

Filipenses. 2: 7

Toda real Revelação divina parte da Verdade eterna de que UNICAMENTE DEUS É REALIDADE. Quando as Escrituras pregam algo “além” da TOTALIDADE DE DEUS, para não falarmos que elas MENTEM, falamos que empregam subterfúgios e estratégias entendidas como necessárias para “libertar a humanidade” das falsas crenças coletivas que a escravizam  em suas supostas mas ilusórias “gerações humanas”.

Tudo que não seja Verdade Absoluta, e que veio sendo passado à humanidade, mesmo com elevados objetivos, também apresenta o seu lado ruim, como, por exemplo, quando encontramos Paulo dizendo que “Deus exaltou  Jesus soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo nome; para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra,
E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai”.

Qual é a Verdade Absoluta que Paulo pretendia disseminar, usando as palavras ditas? Era a mesma Verdade passada sem rodeios por Jesus, que, ciente de que SOMOS TODOS UMA UNIDADE PERFEITA, sabia que todo suposto “nome de carnal” usado por “alguém” era ilusão, tanto quanto o seu suposto dono fenomênico!

PAULO PREGAVA O RENASCIMENTO DO ESPÍRITO, EM QUE NOS VERÍAMOS na aparente retomada de nossa divindade, e sendo O CRISTO, UM COM DEUS E ONIATIVO EM DEUS!

Mas as colocações não absolutas trouxeram o seu lado negativo, atrapalhando a percepção de que “O CRISTO É TUDO EM NÓS TODOS”, com muitos achando que “JESUS CRISTO” ERA NOME SÓ DE JESUS! Acreditando nesse erro, muitos me disseram que “o ensinamento absoluto nega a Bíblia”, quando ela traz passagens como esta de Paulo, enaltecendo o CRISTO SÓ EM JESUS!

“Somente adorarás o Senhor TEU DEUS”, disse Jesus! Explicava, sem idolatrias, o Consolador, o CRISTO que todos somos, reconhecido e vivificado como “o outro Consolador”, AQUELE QUE FICARÁ CONOSCO PARA SEMPRE!  Quando os discípulos chegaram alegres a Jesus, contando a ele que os demônios se lhes sujeitavam ao “ouvirem o nome dele”, foram corrigidos no ato:

“ALEGRAI-VOS POR TEREM OS VOSSOS NOMES ESCRITOS NOS CÉUS!”

*

“O REINO ESTÁ PRESENTE NO MUNDO INTEIRO!”

Indagado sobre “quando viria o Reino de Deus”, respondeu Jesus: “O Reino está presente no mundo inteiro, mas os homens não o enxergam”.

A Bíblia diz: “A LETRA MATA, MAS É VIVIFICADA PELO ESPÍRITO”. Esta resposta de Jesus, se fosse entendida “vivificada pelo Espírito”, seria reconhecida como o que há de mais importante emtodo o Universo! Porém, se considerada pela Letra, apenas ficará mentalmente arquivada no subconsciente, com o IRREAL MUNDO MATERIAL continuando a iludir a humanidade com seus “nascimentos e mortes”.

Paulo explica que “recebemos o Espírito de Deus para PERCEBERMOS ESPIRITUALMENTE o que nos é dado gratuitamente por Deus, ou seja, a TOTALIDADE DE SEU REINO! Nem assim a humanidade se viu motivada a “achar este REINO CHEGADO”, para se livrar doi ilusório “cativeiro terreno” chamado “mundo fenomênico”!  

“O que você fala é muito absoluto! Melhor seria que a Verdade nos fosse passada por etapas!” Não há etapas nem interessados em ensinamentos passados por etapas! Por quê? Porque DEUS É TUDO, O REINO DE DEUS ESTÁ PRESENTE NO MUNDO INTEIRO, E DEUS ESTÁ EVIDENCIADO COMO CADA FILHO, VIVENDO AQUI E AGORA NA REALIDADE ILUMINADA, ETERNA E ABSOLUTA!

Fazendo uma analogia, caso entrasse alguém em seu quarto e fosse dormir, tão logo pegasse no sono e sonhasse estar numa festa, com muitos convidados, o seu quarto, com somente a presença dele, aparentaria estar ausente! Entretanto,  o que estaria ausente de fato seria a festa, com todos os seus convidados.

Quando Jesus disse que “o Reino já está presente no mundo inteiro”, explicava que “ausente estava sendo o mundo”, razão pela qual disse também que “deveríamos, em primeiro lugar, PERCEBER EM LUGAR DO “SONHO DE ADÃO”, A VERDADE DE QUE “EM DEUS VIVEMOS, NOS MOVEMOS E TEMOS O NOSSO SER”!

Para isso, o Espíritio de Deus em nós PRECISA SER RECONHECIDO, com Sua capacidade de VIVIFICAR A LETRA DA VERDADE, pondo fim à ILUSÃO de que “SOMOS CARNAIS”, NASCIDOS NA SUPOSTA “MATÉRIA” CHAMADA “TERRA”!

*

“NÃO TE ALONGUES DE MIM!”

“Não te alongues de mim, pois a angústia está perto, e não há quem ajude”.

Salmos 22: 11

O que acreditam “ser um mundo material” não passa de um “pesadelo”, em seu desfile de “imagens hipnóticas” da suposta “mente carnal”. Tudo que DEUS FAZ deixa de ser visto e reconhecido, por estar a humanidade “ALONGADA DE MIM”, aparentemente iludida pelas irreais “imagens fenomênicas”!

O convite “VINDE A MIM”, repetido por todos os chamados “mestres da humanidade”, não foi vivificado por ela. Com a frase, procuravam destruir a CRENÇA em “mestres e discípulos”, bem como a idolatria satânica que desloca alguém do “SENHOR TEU DEUS”, que seria, de fato, CADA FILHO DE DEUS “IR A MIM”, “IR AO PAI SE EXPRESSANDO EM SI MESMO” COMO O CRISTO ILUMINADO, GLORIOSO E PERFEITO!

Jesus foi além, explicando que “sairia de cena” para que A VINDA DO CONSOLADOR fosse discernida como cada Filho! E completou sua revelação, dizendo que AQUELE QUE PERMANECESSE “EM MIM”, DARIA FRUTOS!

“NÃO TE ALONGUES DE MIM”, diz o Salmo 22.  Diz que “bem perto”, estaria a “angústia” das “imagens hipnóticas”, atuando como se fossem reais, para “tentá-lo” e atraí-lo para “FORA DE MIM”: JAMAIS SE DESVIE!

Como disse Isaías, “FORA DE MIM, NÃO HÁ SALVADOR”, QUE É O CRISTO GLORIOSO, O FILHO DE DEUS, SENDO VOCÊ, exatamente AQUI E AGORA!

 

“NÃO TE ALONGUES DE MIM!” 

*

“SOMOS TODOS FILHOS DA LUZ, FILHOS DO DIA”

“Vocês todos são filhos da luz, filhos do dia. Não somos da noite nem das trevas”.
 1 Tessalonicenses, 5:5

Sempre as Escrituras de todas as épocas contiveram as revelações absolutas de que SOMOS LUZES ESPIRITUAIS e não TREVAS MATERIAIS! A partir delas, cada um é posto responsável pelo sentido e natureza de tudo que admite SER A VERDADE SOBRE SI MESMO!

Já à época de Jesus a humanidade negava a si mesma como composta de seres iluminados, divinos e eternos! Os homens eram vítimas da “aceitação fraudulenta coletiva” de que fossem “mortais filhos da noite”, crenças hipnóticas falsas com que todos se identificavam, por não acharem meios de “ver a SI MESMOS como filhos da luz, ou filhos do dia.

A vinda de Jesus, segundo ele, seria para TESTEMUNHAR A LUZ QUE SOMOS e para DESTRUIR AS OBRAS DO DIABO, supostas “obras materiais”, irreais e ilusórias, que, após DESCARTADAS COMO NADAS,  deixariam à mostra AQUILO QUE DEUS FAZ!

O ensinamento absoluto cumpre o propósito de Jesus, PASSANDO DIRETAMENTE E SEM RODEIOS, QUE SOMOS A MESMA VERDADE QUE DEUS É!

Enquanto alguém aparentemente insistir em “servir a DOIS Senhores”, se enredando nas  constantes “novas doutrinas” que endossam as falsas crenças,  e que negam o que há de verdadeiro sobre QUEM AGORA SOMOS, tal alguém continuará SENDO DIA, mas APARENTANDO SER NOITE!

Só estará EXCLUINDO A SI PRÓPRIO DOS “TODOS”, e endossando A MENTIRA!

  

“Vocês todos são filhos da luz, filhos do dia. Não somos da noite nem das trevas”.
1 Tessalonicenses, 5: 5 

*

COMENTÁRIOS SOBRE “O CORDEIRO DE DEUS DESTRÓI O MAGNETISMO ANIMAL” – 14

– 14 –

No seu Sermão do Monte, o Mestre, Cristo Jesus, apresenta os requisitos para a oração curativa eficaz. Nossa motivação para amar, obedecer e abençoar tem de ser profunda. De fato, vivemos o bem que conhecemos, quando nossos pensamentos provêm de uma humilde sujeição à onisciência de Deus e à realidade daquilo que Deus conhece. Mantemo-nos despertos para a realidade quando aderimos persistentemente à Verdade e, assim, podemos ajudar outros a despertarem também.

Ao enfatizar que “nossa motivação para amar, obedecer e abençoar tem de ser profunda”, a autora explica, em seguida, que isto nos vem de “ALGO PRONTO”, JÁ FEITO, ou seja, de nossa comunhão com Deus e não da vontade do ego. A “humilde sujeição à onisciência de Deus” é o que gera “pensamentos desejáveis” , ou seja, o ego aparentemente é descartado através de “desejos puros de glorificar a Deus”, desejos que nos levam à espontânea percepção de estarmos em unidade com Deus, “abertos” unicamente “à realidade daquilo que Deus conhece”. Esta é a condição a ser reconhecida, pois, de fato, é a nossa “condição permanente”, que simplesmente requer este nosso “reconhecimento”.

“Mantemo-nos despertos para a realidade quando aderimos persistentemente à Verdade e, assim, podemos ajudar os outros a despertarem também”.

Estas instruções devem ser treinadas, pois requerem “atitudes contemplativas”, no sentido de “aderirmos persistentemente à Verdade”, como diz a autora. Esta adesão é sem esforço! Uma pura e simples identificação com Deus e com o que Deus conhece.

CONTINUA NA PRÓXIMA SEGUNDA-FEIRA

“PARA QUE DEUS SEJA TUDO EM TODOS!”

S

“E, quando todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então também o mesmo Filho se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos”.

1 Coríntios 15: 28

Sempre que destacamos a premissa do enfoque absolutista da Verdade, DEUS É TUDO COMO TUDO,  pode ser notado o quanto as pregações sobre Deus e sobre a Verdade se desviaram – e continuam se desviando – do seu real propósito, tão simples, direto e real, ou seja, “para que Deus seja TUDO em TODOS”, como disse Paulo!

Uma “avalanche” de “doutrinas várias e estranhas” veio sendo usada para saturar a mentalidade da humanidade com seus dogmas e preceitos dos homens, mesmo com Jesus deixando seus alertas a fim de que a pureza da Verdade não fosse manchada com as inverídicas exposições dos homens!

A Verdade parte de DEUS SENDO TUDO EM TODOS, e, como Deus é LUZ, Jesus veio testemunhar que SOMOS ESTA LUZ QUE DEUS É! Em seu Evangelho, Jesus diz: “COLOCAI NO ALTO A VOSSA LUZ!”. Nunca disse que “fôssemos aspirantes à Luz” ou que “evoluíssemos” a ponto de “nos transformarmos” em LUZ!

Há inclusive ensinamentos pregando que “com seguidas encarnações”, um dia “seremos Luz”! Que seriam estas doutrinas? A CRENÇA DE HAVER MATÉRIA, CONTINUAMENTE SE EXPRESSANDO, E QUE ACABARIA POR REVELAR QUE SOMOS LUZ!

“Vós SOIS A LUZ” – disse Jesus, SEM ENDOSSAR A ILUSÃO DE QUE SEUS OUVINTES FOSSEM “CARNAIS”!

Paulo assim disse:E, quando todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então também o mesmo Filho se sujeitará àquele que todas as coisas se lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos”. 

 

Que está nos dizendo? QUE DEUS É TUDO, EM MIM, EM VOCÊ E EM TODOS! E QUE ”TODAS AS COISAS LHE ESTANDO SUJEITAS” SÃO AS QUE SEMPRE

ESTIVERAM SENDO “NADAS”,

AQUI E AGORA!   

*

“ESTÁ ESCRITO: SOMENTE ADORARÁS O SENHOR TEU DEUS!”

Vendo-se “tentado no deserto”, isto é, sob a crença de separatividade de Deus, Jesus “ouviu da mente carnal” a oferta de seu “mundo material”: “Tudo isso te darei, se prostrado me adorares”. Na hora, Jesus respondeu segundo seu conhecimento da Verdade, ou seja, de que O QUE É TUDO, É SOMENTE DEUS!

Disse ele: “Está escrito: Somente adorarás o Senhor Teu Deus”.

Ter e manter este entendimento absoluto constitui a Essência do enfoque absoluto da Verdade, que nos leva a ADORAR SOMENTE O DEUS QUE ESTÁ SENDO O SER QUE SOMOS!

São inúmeros os desvios dessa Verdade que aparentam ser reais com suas ofertas aparentemente vindas do mundo! Numa delas, Jesus rechaçou ser chamado de  “Bom Mestre”. Manteve-se fiel ao DEUS SENDO O CRISTO DE SI MESMO! Por isso, assim respondeu: “BOM SÓ HÁ UM, QUE É DEUS!”

A humanidade somente viverá a Verdade quando cada um RECONHECER A TOTALIDADE E UNICIDADE DE DEUS! Neste reconhecimento absoluto reside a VIDA PELA GRAÇA, capaz de destruir as crenças que atribuem ao homem os seus ilusórios FEITOS, BONS OU MAUS!

Como DEUS É TUDO, a noção de livre-arbítrio sempre esteve sendo crença falsa! UNICAMENTE DEUS EM ONIAÇÃO É REALIDADE”: ONIPRESENTE E PERMANENTE!

Por que Jesus recusava o “juízo pelas aparências” e ensinava o “juízo justo”? Por saber que “FAZER A VONTADE DO PAI” SIGNIFICA “VER A SI MESMO COMO A PRESENÇA DO PAI”!

“O Filho faz o que VÊ O PAI FAZER!”,

E aquele que “não faz a Vontade do Pai?” Jesus deu a resposta: “SEGUE-ME TU, pratica o JUÍZO JUSTO, “QUEM ME
VÊ A MIM, VÊ O PAI”!

É desse modo que CADA UM SOMENTE ADORARÁ “O SENHOR TEU DEUS!”

*

EXERCITE RECONHECER A ILUSÃO COMO ILUSÃO!

Tanto Buda quanto Jesus pregaram a mesma Verdade de que “aquilo a que a humanidade chama de “mundo”, jamais existiu! E continua NÃO EXISTINDO AGORA!

Se parece difícil “reconhecer que o mundo é ILUSÃO”, a dificuldade deve desaparecer quando A ILUSÃO for RECONHECIDA COMO ILUSÃO!

Primeiramente, reconheça o FATO REAL, que é a Onipresença do DEUS QUE É TUDO estar sendo TUDO exatamente AGORA!

EM DEUS VOCÊ VIVE, SE MOVE E EXISTE! Este “EM DEUS” quer dizer que a VERDADE TRANSCENDE A ILUSÃO, que não passa de “aparência” sem qualquer Substância! RECONHEÇA ESTAR VIVENDO NUM UNIVERSO TRANSCENDENTE! Atraia TODA sua atenção internamente ao CRISTO transcendente ao suposto “mundo de aparências”. Deixe que o mundo seja aparentemente visto, mas puxando sua atenção ao CRISTO TRANSCENDENTAL manifesto como VOCÊ! Reconheça SER TÃO TRANSCENDENTAL quanto o UNIVERSO em que realmente VIVE! E anule a CRENÇA de que haja “mundo exterior material” realmente  presente, pois ele é tão irreal quanto um sonho.

Finalmente, em “MIM”, assuma que DEUS É SEU ESPÍRITO E SEU CORPO, E QUE DEUS É TUDO! Permaneça alguns minutos aceitando  esta REALIDADE DIVINA ONIPRESENTE,  aceitando que O ILUSÓRIO MUNDO DE APARÊNCIAS é pura AUSÊNCIA, a que a interiorização plena “porá fim”! Nunca passou de ser um simples “embuste hipnótico”.

*

FAZENDO “PASSEIOS” PELAS MENSAGENS ABSOLUTAS

A Prática do Silêncio é o que há de mais importante no “conhecimento da Verdade”, e este SILÊNCIO assim precisa ser reconhecido, para ser eleito como “o mais importante momento de cada dia”, e ser praticado com total esmero, disciplina e dedicação.

De  início, partimos da aceitação de que DEUS É TUDO, TUDO É DEUS. O reconhecimento é feito inicialmente com a “meditação contemplativa”, quando trazemos à lembrança os princípios absolutos lidos e conhecidos pelas leituras oferecidas pelas postagens diárias deste site. Com a mente livre, vamos recordando cada tema absoluto e reconhecendo sua veracidade eterna. Desse modo, podemos recordar que AGORA É O AGORA ETERNO, e que o “tempo” nunca existiu! Devemos “fazer um “passeio pelas mensagens lidas”, sempre endossando a validade dos temas por elas abordados. Tudo nos fluirá espontaneamente, enquanto ficaremos atentos para que esta sequência de temas seja percebida para poder ser endossada.

A Ciência Mental poderá ser praticada durante as “meditações contemplativas”, pois nos auxiliarão depois, nas “contemplações absolutas propriamente ditas”, em que permaneceremos “EM MIM”, SENDO O EU SOU ETERNO, O “SENHOR NOSSO DEUS”.

Respeitando a “ordem da contemplação”, após passarmos pelo “passeio pelos temas” e notado ser o ponto em que UNICAMENTE DEUS É QUEM SE MANIFESTA COMO A TOTALIDADE DO CRISTO QUE SOMOS, a Mente de Cristo é aceita como NOSSA MENTE ÚNICA, EM PURO RECONHECIMENTO DE QUE O UNIVERSO É ESPIRITUAL, QUE SOMOS UMA IDENTIDADE ESPECÍFICA DIVINA E PERFEITA, FORMANDO O UNIVERSO, E QUE NOSSO CORPO É “TEMPLO DE DEUS”, UM CORPO ETERNO, GLORIOSO,  UMA CORPORIFICAÇÃO INDIVIDUALIZADA DO VERBO DIVINO, EXPRESSO COMO “ NOSSO CORPO”.

Quem se dedicar A“PRATICAR O SILÊNCIO” como aqui foi exposto, estará realmente ADMITINDO QUE A TOTALIDADE DE DEUS É A GRANDIOSA VERDADE ABSOLUTA QUE O FAZ LIBERTO DE TODAS AS ILUSÓRIAS “CRENÇAS COLETIVAS”!

*

ANULE A ACEITAÇÃO DA ILUSÃO CHAMADA “MUNDO MATERIAL”

A insistência com que a humanidade persiste, acreditando haver um REINO DE DEUS em algum lugar, e também haver um “mundo material” noutro lugar, não compactua com a Verdade pregada por Jesus, que tem como princípio crucial e absoluto a nossa Unidade inquebrantável com Deus. Em João 16: 32, podemos ler: “Não estou só porque o Pai está comigo”!

Deus é Onipresente Substância, real e única “matéria-prima” de um REINO também único e perfeito, de natureza espiritual e infinita! É NESTE FATO QUE TODOS VIVEMOS AGORA! e isto por ser o UNIVERSO ÚNICO realmente existente!

De nada valerá alguém apenas ler alegorias sobre esta Verdade sem transportar o sentido delas para sua vida deste AGORA!

Numa delas, um oásis ILUSÓRIO é “visto” pela alucinação mental de um andarilho sedento, presente na imensidão de um deserto! Estaria verdadeiramente nas proximidades do “oásis visto”? NÃO! NEM ESTARIA “SÓ DE PASSAGEM POR ELE”, POIS JAMAIS TERIA TIDO REALIDADE!

Dizer que “estamos só de passagem pelo mundo” significa ENDOSSAR A ILUSÃO e VIVER ALHEIO AO REINO EM QUE TODOS, DE FATO, AGORA VIVEMOS!

ASSIM DISSE JESUS:

“O REINO ESTÁ PRESENTE NO MUNDO INTEIRO, MAS OS HOMENS NÃO O ENXERGAM”!

Há tempos, falando sobre a Verdade com um engenheiro da Dinamarca, materialista ao extremo, dizia a ele que SÓ TEM REALIDADE O UNIVERSO INVISÍVEL AOS SENTIDOS HUMANOS. Assim ouvindo, disse-me ele: “EU SÓ ACREDITO NAQUILO QUE MEUS OLHOS VEEM!”. Disse a ele: “Interessante! Enão você não acredita no amor, no ódio nem em nenhum dos sentimentos invisíveis”! A serenidade sumiu-lhe da face e poderia fazer parte também das “coisas invisíveis” em que afirmou ele acreditar! Perturbou-se por instantes, mas logo se apresentou ‘recuperado”,  em sua descrença materialista!

Coisas desse tipo nos lembram Jesus, ao dizer:

“Ninguém vem a mim, SE O PAI NÃO O TROUXER”.

*

PARE DE VIVER SÓ PENSANDO NUM “VOCÊ PESSOAL”!

Na Seicho-no-ie é dito que “a melhor parte de nossa vida é aquela em que a nossa presença é empregada em benefício do próximo”. A Bíblia diz que devemos amar o próximo como amamos a nós mesmos. Há também o ditado que diz que devemos “fazer o bem sem olhar a quem”.

Tudo isso precisa ser bem avaliado, para que nosso comportamento bem se coadune com as circunstâncias e com o “agir pelo não agir”, que é o modo ideal de encararmos a ilusória “vida terrena”.

Quando estamos em dia com as contemplações absolutas, a suposta vida humana se desdobra como “reflexo” da Realidade absoluta; e então, flui espontaneamente o “agir pelo não agir”, que é a “sombra fenomênica” aparecendo como “aparências”. Mas quando as contemplações deixam de ser feitas, o chamado dia a dia requer ser pensado, e é quando nossa “forma de agir” deve seguir as inspirações divinas buscadas naqueles momentos.

“Amarmos o próximo e fazermos o bem”  sempre tira de foco o suposto “ego nascido”, que passa a “pensar sobre si mesmo” de modo bem reduzido! A suposta “mente pessoal” deixa de tomar conta de sua suposta vida, facilitando-lhe a percepção da Verdade de que UNICAMENTE DEUS É EXISTÊNCIA REAL, constituindo a UNIDADE PERFEITA em Sua Oniação que nos engloba a todos.

“Orai e vigiai sem cessar”, diz a Bíblia. E um dos motivos é o de nos favorecer a percepção de “não sermos muitos” pelo fato de SERMOS UM! E quando esta Unidade nos parecer estar “nublada” em dados momentos, a oração corrigirá as supostas decisões daquele dia, e, saberemos “fazer o bem sabendo a quem”, sem criarmos dependentes e aproximação de aproveitadores, de modo que possamos viver a Verdade da melhor forma possível.

*

COMENTÁRIOS SOBRE “O CORDEIRO DE DEUS DESTRÓI O MAGNETISMO ANIMAL” – 13

– 13 –

Redenção individual, ao invés de mera repetição de palavras, é o que destrói a crença nas mentiras do magnetismo animal. Tais mentiras nunca foram reais, mas nossa crença nelas precisa ser extirpada. 

As demonstrações da Verdade mostram seu real valor quando, com elas, a totalidade de Deus é evidenciada aos olhos do mundo, por ter sido efetivamente admitida, reconhecida e contemplada em termos absolutos! A “crença” se mostra “atacada” por nós, em sua aparição maligna,e se mostra também rendida, não por ação do ego, mas pela Oniação reconhecida, quando nos identificamos com a “Mente de Cristo” para vermos claramente que, como diz o artigo, “tais mentiras nunca foram reais”, e que, unicamente, “nossa crença nelas precisa ser extirpada”.

Isto já havia sido dito e comentado aqui antes, quando a autora disse: “Precisamos enxergar através das imposições do erro e provar que são irreais”.

Sendo agora ressaltado que “nossa crença nas mentiras precisa ser extirpada”, e que “tais mentiras nunca foram reais”, está dada mais uma regra sobre como lidarmos com as “mentiras” da ILUSÃO: entender que nunca são realidades materiais, que sempre são irreais, puras crenças, e que apenas estiveram sendo “aparentemente alimentadas”, “por acreditarmos nelas”.

Escolha, do “acumulado de crenças” que você veio endossando como verdade, uma delas para praticar os princípios! Comece a “enxergar através das imposições do erro”, reconhecendo E POSITIVANDO a perfeição divina realmente ali mesmo presente.

Suponha que seja escolhida a “mentira” referente à suposta falta de saúde: reconheça ter a “Mente de Cristo”, a Mente real que nunca creria em “doenças” presentes no “Templo de Deus”, que é o nosso Corpo único evidenciado.

Desse modo, “troque conscientemente a mentira pela Verdade”, identificando-se com a Visão do Cristo, que discerne unicamente o que Deus É. E, sem esmorecer, sem voltar atrás neste reconhecimento, permaneça “em Mim”!

 

Continua na próxima segunda-feira..>

“EU, O TEU DEUS, TE TOMO PELA MÃO DIREITA…”

“Eu, o Teu Deus, te tomo pela mão direita e te digo: não temas que Eu te ajudo”.

Isaías, 41: 3

Que dificuldade tem o suposto “ego nascido de mortais” para entender, aceitar e sumir do mapa, deixando o FILHO DE DEUS, que, de fato, TODOS SOMOS, DESFRUTAR DE SUA UNIDADE COM O PAI  CELESTIAL!                     

“Eu, o Teu Deus, te tomo pela mão direita e te digo: não temas que Eu te ajudo”. Que nos revela Isaías? Nossa “mão direita”, tomada pelo Pai, significa uma consciente rendição do “carnal impostor”, gerado hipnoticamente pela “mente carnal”, sempre se fazendo passar por “existência real”. Aparenta ele “viver na matéria”, com medo de tudo e preocupado com tudo, mas nunca desejoso de obedecer à risca o que disse Jesus:

“NEGUE-SE A SI MESMO, TOME A SUA CRUZ, VENHA E ME SIGA”.

É o que nos disse também Isaías, oferecendo a VIDA REAL PELA GRAÇA àqueles presos às crenças ilusórias que os levam a crer “FAZEREM ALGO DE SI MESMOS”!

Quando Deus “nos toma pela mão direita”, anula este “eu ilusório”, por SE REVELAR COMO O FILHO QUE É UM COM O PAI EM SUA ONIAÇÃO ABSOLUTA!

A Verdade sempre aparece revelando que DEUS, EM ONIAÇÃO, INCLUI O FILHO QUE SOMOS EM SUA PRÓPRIA ONIPRESENÇA, remetendo-nos à UNIDADE PERFEITA reveladora de que SOMENTE DEUS É REALIDADE! E “TOMANDO PELA MÃO DIREITA A CADA FILHO, DESTRÓI-LHE O MEDO ILUSÓRIO E SEM SENTIDO, ATRAVÉS DE SUA AJUDA:

DAR-NOS A PERCEPÇÃO DE NOSSA UNIDADE ESSENCIAL E REAL COM ELE! 

*

ARMAS DE NOSSA MILÍCIA

“Porque, andando na carne, não militamos segundo a carne.
Porque  as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas”.
2 Coríntios 10: 3,4

Por que diz Paulo que “andando na carne, não militamos segundo a carne”? Por saber a Verdade de que “em DEUS vivemos, nos movemos e existimos”. Quando, aparentemente, “andamos na carne”, fazemos concessões, sempre firmados na Verdade de que a Realidade Absoluta é única e completamente Deus, que é Espírito. Se essas concessões fossem realidades, poderíamos “militar segundo a carne”; e nesse caso, “nossas armas poderosas em Deus” deixariam de ser empregadas para “destruição de fortaluzas”!

Neste trecho, Paulo reitera a Onipotência de Deus sendo ÚNICO E TODO PODER, enquanto as “fortalezas” não passam de “miragens” a serem entendidas como “nadas”!

Muitos exaltam a Deus como TODO PODEROSO, mas, “andam na carne” contando unicamente com recursos humanos, quando se queixam de seus supostos problemas, criticando autoridades e até  a si mesmos, sem demonstrar convicção alguma requerida pela fala de Jesus, que diz: “Tenha FÉ e não MEDO”!

Diante das oportunidades que têm para exercitarem a FÉ, usam-nas para demonstrarem MEDO!

 Quando Paulo diz: “As armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para “destruição das fortalezas”, endossa Jesus. A Fé necessária para a “destruição das fortalezas” se resume no conhecimento de que DIANTE DA ONIPOTÊNCIA, INEXISTEM FORTALEZAS, E DE QUE “TODAS AS SUPOSTAS FORTALEZAS SE DESTROEM “SEM ARMAS CARNAIS”, MAS SIM, “PODEROSAS EM DEUS”, QUE É TUDO!

*

Melquisedeque

Porque este Melquisedeque, que era rei de Salém, sacerdote do Deus Altíssimo, e que saiu ao encontro de Abraão quando ele regressava da matança dos reis, e o abençoou;
A quem também Abraão deu o dízimo de tudo, e primeiramente é, por interpretação, rei de justiça, e depois também rei de Salém, que é rei de paz;
Sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo princípio de dias nem fim de vida, mas sendo feito semelhante ao Filho de Deus, permanece sacerdote para sempre.
Considerai, pois, quão grande era este, a quem até o patriarca Abraão deu os dízimos dos despojos

Hebreus 7: 1-4

Os exemplos vivos contidos nas Escrituras, como é o caso do rei Melquisedeque, são ali relatados para nos servirem de modelos a serem imitados para realmente colocarmos em prática as instruções absolutas, de forma a anularmos as crenças em vida humana, mera invenção hipnótica da suposta “mente carnal”, vida que é falsa e desconhecida de Deus!

“Quem perder sua vida por AMOR DE MIM, irá achá-la”, disse Jesus. Fez-se também exemplo da VIDA REAL, DIVINA E ETERNA, que todos temos, mas que a maioria desconhece por cegamente endossar a “mente carnal” com seu  ilusório “mundo do pai da mentira”!

Sobre Melquisedeque, assim se refere a Bíblia:

Sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo princípio de dias nem fim de vida, mas sendo feito semelhante ao Filho de Deus, permanece sacerdote para sempre.
Considerai, pois, quão grande era este, a quem até o patriarca Abraão deu os dízimos dos despojos.

Se Jesus e Melquisedeque não reconheciam pais terrenos nem genealogia nenhuma, por viverem na REAL EXISTÊNCIA sem terem “princípio de dias nem fim de vida”, as crenças de nascidos e de mortos ficavam por eles reduzidas ao NADA que verdadeiramente eram!

“Sendo feito FILHO DE DEUS”, Melquisedeque permanece “sacerdote para sempre”!

Aquele que diz desejar “conhecer a Verdade”, mas fazendo “vistas grossas” às instruções absolutas essenciais, continuará fazendo sua identificação com o “mundo fenomênico”, que é mero “pesadelo temporal”,  e deixando de perceber a Verdade de que

NOSSA VIDA É DEUS, ETERNA E INDESTRUTÍVEL, podendo ser inclusive chamada de “MELQUISEDEQUE”! 

*