Foco no que interessa.

Gosto de prestar atenção nas coisas, nas pessoas e neste mundo que não existe. O modo como ele vem “evoluindo” incansavelmente e imparavelmente é impressionante. Tanto nos aspectos positivos quanto negativos. Mas aí está o porque dos textos, milhares deles, existentes sobre metafísica. Eles estão sempre a nos levar a voltar o “Foco” para o que realmente É.

Todas as vezes que eu me lembro, ou em sua maioria sou lembrado, da minha verdadeira natureza espiritual, escrevo. É uma forma de colocar os pés no chão espiritual do qual sempre estive. O mundo humano é incrível, mas é cheio de armadilhas prontas para os incautos e iludíveis seres humanos. Mas apesar de todas as peripécias materiais para continuar nos chamando à sua não existência, as ferramentas divinas sempre “aparecem” fazendo com que nós acordemos para a vida real.

Muitos pensam que é preciso ter muita fé, para fazer acontecer os milagres. Mas não é preciso. A verdade de que “eu e o Pai somos UM!” é clara e direta, e nada pode mudar isso. Mas podemos esquecer, por momentos, desse fato. Esta perda de Foco infelizmente é muito comum nos dias de hoje em que a tecnologia humana a cada dia apresenta uma nova forma de distração e por que não dizer prisão.

As pessoas mais jovens estão presas nas infinitas notificações das redes sociais e os não tão jovens estão preocupados com o futuro incerto da humanidade. Então me veio à mente:

Considerai os lírios, como eles crescem; não trabalham, nem fiam; e digo-vos que nem ainda Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como um deles. Lucas 12:27.

Vou viver como um irresponsável diante da vida? Não é isso! A vida humana está ai para ser desfrutada como aquele que assiste a um filme. São papéis em que precisamos exteriorizar o melhor Eu, o melhor que é a nossa Real natureza.

Podemos não saber o porquê de tamanhas diferenças pessoais na humanidade, mas foquemos no Real e confiemos no Altíssimo que sempre nos alerta, de alguma forma, sempre certeira, o caminho que devemos andar, sempre sob sua proteção.

O mundo que não existe!

Ao final de 2021, o mundo humano passa por provações terríveis, um vírus mortal e destruidor assola as bases desta humanidade. Noites de insônia, destruição de negócios, de vidas… famílias. Mas dizer que tudo é ilusão que nossa pátria espiritual é e sempre foi junto ao PAI, adianta para esta humanidade? Claramente não!

A ciência não consegue ver além do físico. E a metafísica, trata de tudo aquilo que é extrafísico, ou seja, não é comprovável aos olhos humanos, nunca será!

No entanto, nós, um bando de loucos, que acreditamos no espírito, que meditando conseguimos perceber a unidade com Deus, que por consequência tem a certeza de que nosso mundo real é o Espiritual, nos deixamos iludir por este mundo que não existe?

Pessoas continuarão a morrer de incontáveis formas, continuarão a sentir medos terríveis e pesadelos sem fim rodearão a sua tenda. No entanto Cristo nos acalma dizendo:

“Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.” João 16:33

A beleza da verdade absoluta é porque ela é simples! Quem complica é esse mundo que não existe, mas que insiste em se fazer real. Então, temos a oportunidade de sempre nos lembrar, quando paramos um pouco essa rotina insana, quando olhamos para dentro e mesmo sem olhos que veem e ouvidos que ouvem, ficamos em paz sob o abrigo do Altíssimo! Em completa unidade e certos de que a Verdade sempre será essa: “Eu e o Pai, somos UM!”

Perder-se Para se Encontrar.

.Em Mateus 10, temos um roteiro para os divulgadores do evangelho. Que obviamente é impraticável nos dias de hoje, pois os tempos são outros. A comunicação e propagação do evangelho hoje se dá de diversas formas, porém, um detalhe o torna importante:  A demonstração do que se fala coerente com as atitudes. Vivemos numa sociedade demagoga, que fala e escreve bonito , mas que não consegue e muitas vezes não quer realizar o que defende.

É a valorização total do ego: O melhor pra mim sempre e em primeiro lugar. Todos querem ter, possuir e ostentar a matéria, muitas vezes a qualquer custo. Ter os melhores amigos, as melhores relações, ter à mão os melhores pares. Tudo para satisfazer o ego, para mostrar ao mundo que somos bons, afortunados, abençoados e felizes… Não percebemos mas fazemos isso constantemente. Corremos atrás de sonhos, em busca de quê? Para quê? Já dizia o profeta em Eclesiastes: “é tudo vaidade”.

O mundo hoje (2012) corre desesperado para ter sucesso e alegrias; é justo sim querer ser feliz e buscar o melhor, não é errado! No entanto não podemos perder o foco: Somos Espírito! A matéria nos dá a sustentação para a demonstração do Poder de Deus, mas o espírito é indestrutível e com a morte do corpo ele “volta ao Pai”. A mecânica disso é defendida por todas as religiões, cada um que a entenda como quiser. Mas o fato é que somos parte de Deus, inseparáveis imutáveis, somos sua obra e ela é permanente, ou seja não muda. Quando deixarmos de olhar para as coisas materiais como o objetivo, estaremos abrindo os olhos do espírito para a  demostração do poder do Pai em nossas existências temporais. “O Pai, que está em mim, é quem faz as obras…” João 14:10. Permitamos pois, que Deus faça as obras, confiando nos caminhos que ele nos mostra o tempo todo.

Para consultas úteis, ver site: www.bibliaonline.com.br