NÃO TEMOS MENTE HUMANA

Ouvir
Voiced by Amazon Polly

A crença em “mente humana” é a origem das “aparências”, que ainda são confundidas com um mundo verdadeiro, de prazeres e de dores. Tentar convencer alguém de que esta mente é falsa é inútil, porque este “alguém”, que iria ser convencido, é a ilusão gerada pela própria mente ilusória. Por isso, os ensinamentos absolutistas sequer levam em conta esta dualidade! Partem diretamente da existência única de Deus, e, desse modo, reconhecem que “Deus é a Mente de cada indivíduo”, e esta convicção se torna o fundamento do conhecimento da Verdade.

Se dissermos a alguém: “Sua mente verdadeira não é a humana, não é o intelecto”, ele em geral tentará reagir contrariamente a esta Verdade. E se lhe dissermos que ele “já tem a Mente de Cristo”, para ele, o absurdo será ainda maior. E o quê dizer, caso ele nos indague: “E como vou usar a Mente de Cristo, segundo o que você me vem dizendo?”  Uma resposta até lhe poderia ser dada; entretanto, só teria algum sentido, se ele se mostrasse disposto a aceitar que TODA A REALIDADE DIVINA está acontecendo AQUI e AGORA, mas ACIMA do entendimento da mente ilusória! Se esta “mente humana” entendesse a Verdade, ela seria verdadeira!

Que resposta daríamos à questão: “Como usarei a Mente de Cristo?”  A resposta é: VOCÊ JÁ A ESTÁ USANDO! E este “VOCÊ”, que a usa, é Deus a usando e sendo VOCÊ! Tudo se passa acima do alcance da suposta mente humana, que unicamente pode dar testemunho de suas mentiras, de suas ilusões, de seus “nadas”.

Ao meditar, reconheça o seguinte:

“Aqui, exatamente agora, a Mente de Cristo está ativa como a Mente que EU SOU; não existe outra mente! Não existe “mente ilusória”. Acima de todas as crendices, a Mente divina Se expressa livremente como a Mente do Cristo que EU SOU!”

Firme-se nestes princípios eternos e a Verdade estará sendo vivenciada.

Deixe uma resposta

Back to Top