PÂNICO OU DEPRESSÃO

     De repente, alguém se diz acometido de uma série de sintomas físicos, psíquicos ou emocionais desagradáveis: medo, tontura, tremor, etc. Indo ao médico ou terapeuta, recebe o diagnóstico: “ataques de pânico”. Recordemos a frase lapidar de Jesus Cristo: “Conhecereis a Verdade, e a Verdade vos tornará livres”. Analisemos a questão do “pânico” e da “depressão” à luz da Ciência espiritual.

 

     Com que mente a pessoa se identifica? Em geral, com a mente humana! Entretanto, temos revelado que nossa Mente verdadeira é divina, idêntica à de Jesus Cristo! (I Coríntios 2:16). A mente humana registra os sintomas de depressão e pânico: como devemos agir, diante de tais ilusões? Em primeiro lugar, devemos perceber que “o perfeito Amor (Deus) lança fora o medo”. Em seguida, sem lutar contra os sintomas, devemos observá-los como se estivessem acontecendo fora de nós, fora de nossa Mente real. Identificados como filhos e filhas de Deus, dotados da Mente perfeita de Cristo, focalizamos o Amor infinito de Deus fluindo a partir de nosso próprio ser! Os “ataques” cederão! Que eram? Meras sugestões da ilusória mente humana!

 

     Quanto mais nos dedicarmos à percepção de que vivemos imersos no Amor infinito de Deus, e que este Amor Se irradia de nossa própria Essência, fato que iremos perceber com clareza em períodos de silêncio contemplativo, menos propensos estaremos a ficar submissos a “crises” de pânico ou de depressão. Habituemo-nos a reconhecer nossa Unidade com Deus, e a perceber em nós este “jorrar do Amor divino infinito! “Onde o Espírito de Deus está, aí há LIBERDADE!”  E, este Espírito de Deus está DENTRO de nós!

 

     Outro detalhe prático é o seguinte: após nos visualizarmos imersos no Amor Divino, deveremos expressar este amor em nosso dia-a-dia, doando-nos em benefício do próximo! “Dai, e ser-vos-á dado”, ou seja, quando ficamos esquecidos de nós mesmos, por estarmos expressando o Amor divino que flui através de nós, sequer teremos tempo a perder com idéias de pânico, depressão e demais sensações negativas! Estaremos em unidade com Deus e vivendo a vida pela Graça! E perceberemos, assim, a nossa real liberdade!

Deixe um comentário

Back to Top