SER É NÃO PENSAR

     Em alguns ensinamentos, encontramos frases com o sentido de que “o homem é aquilo que pensa ser”. Esta visão relativa faz com que sejamos levados à ilusória idéia de que uma compreensão mental cada vez maior nos eleva em consciência e que, desse modo, paulatinamente evoluímos e retornamos à perfeição original em Deus. Aqueles habituados com esse tipo de enfoque estranham muito a colocação que fazemos dos princípios metafísicos absolutos.

 

     A Revelação começa e termina com a Verdade de que a Mente divina é única e, portanto, é a Mente de todos nós, exatamente agora. As coisas espirituais são discernidas espiritualmente, e não por análise intelectual baseada no ilusório mundo das aparências. O intelecto não precisa ser agradado: ele é o “pai-da-mentira”, ou seja, a mente humana, por ser instrumento falso e finito, nada nos informa que tenha real credibilidade. A Verdade absoluta diz que DEUS É A ÚNICA CONSCIÊNCIA! Desse modo, acreditar que exista alguma “consciência humana”, interessada em “buscar a Verdade” para entrar em processo evolutivo, é pura ilusão.

 

     Autopercepção divina: este é o processo real, visto pelo mundo como “alguém interessado na Verdade”. Deus já está plenamente consciente da totalidade da Existência. Logo, nossa Consciência atual somente pode ser esta própria Consciência onisciente. As pessoas, por julgarem existir a “mente humana”, pensam em transcendê-la, usando seus próprios pensamentos ilusórios. Assim, afirmamos que SER É NÃO PENSAR! Não pensar inclusive em “transcender” o chamado mundo da matéria. Como a mente humana é inexistente, podemos empregar o artifício de entendê-la como sendo a Mente divina! A mente humana não é a divina! Mas, por ser ela inexistente, se assim a encararmos, deixaremos de lado a dualidade e as limitações, e teremos mais facilidade em admitir que Deus é nossa Mente única e atual.

 

      A frase “a mente humana é a Mente divina”, usada didaticamente, promove a paralisação da “mente inexistente”, deixando-nos apenas conscientes da Mente divina que, em Autopercepção, é vista como nossa Mente única.

 

      O discernimento espiritual do sentido da frase “a mente humana é a Mente divina” elimina, como dissemos, a dualidade pela raiz: todos os seus frutos, como a chamada “queda de Adão”, ou o “retorno do filho pródigo à casa do pai”, que encerram a ilusão de uma existência apartada de Deus, acabam sendo reconhecidos pelo que sempre foram: IRREALIDADES!

 

     “Dispõe-te, resplandece, porque vem a TUA LUZ, e a glória do Senhor nasce sobre TI”.(Isaías 60:1). Em Autopercepção, devemos notar a Luz divina resplandecendo, aqui e agora, como “nossa” Consciência iluminada. O Evangelho de Tomé registra a seguinte frase de Jesus: “As imagens se manifestam ao homem, e a luz que está oculta nelas–na imagem da luz do Pai—ela se revelará e sua imagem será oculta pela luz”. A “mente-que-parece-existir”, e que se mostra fixa às aparências do mundo, apenas parece ocultar a LUZ ONIPRESENTE DA REALIDADE. Uma ausência não pode ser removida! A Presença única universal é Deus, é Luz, é Espírito. “Se eu digo: As trevas, com efeito, me encobrirão, e a luz ao redor de mim se fará noite, até as próprias trevas não te serão escuras; as trevas e a luz são a mesma coisa”.(Salmo 139:11, 12).

 

     A percepção da UNIDADE ILUMINADA revela somente Luz onde o “pensar humano” admitia “luz e trevas”, saúde e doença, riqueza e pobreza, bem e mal. Por isso, declaramos: SER É NÃO PENSAR. Jamais VOCÊ foi, é ou será o que a suposta mente humana pensa a seu respeito. Onde parece haver “mente humana”, desejosa de transformar “trevas” em “luz”, já brilha a sua Mente iluminada, para a qual “trevas e luz são a mesma coisa”, para a qual “carne e Verbo são a mesma coisa”. Portanto, em vez de querer “transcender”, ou lutar contra as crenças do pensar humano, reconheça: SER É NÃO PENSAR! Reconheça que sua “mente humana” já é a Mente divina, aqui e agora, uma vez que apenas UMA delas existe de Verdade, e a limitação que parecia estar existindo, motivando “buscar a Verdade”, será vista como inexistente. Você perceberá, assim como Jesus, que VOCÊ É A VERDADE!

 

     Em termos práticos, por que dissemos que “a mente humana já é a divina?” Porque SOMENTE a Mente divina está agora atuando realmente como sua Mente. Assim, para VOCÊ, o tempo não existe! A Perfeição Absoluta da Realidade está plenamente manifesta COMO seu EU. A mente que parecia querer curar uma doença, é a sua Mente divina deste AGORA, reconhecendo que VOCÊ JÁ É PERFEITO! A mente que parecia querer melhorar o seu relacionamento com alguém, é a sua Mente divina deste AGORA, reconhecendo que TUDO É HARMONIA! A mente que parecia querer melhorar qualquer coisa, é a sua Mente divina deste AGORA, reconhecendo a Perfeição absoluta do Universo inteiro. Este é o considerar “prático” de “as trevas e a luz são a mesma coisa”. É preciso haver uma concordância plena entre a leitura e a ação. PERCEBER A VERDADE É SER A VERDADE PERCEBIDA!

 

     “Levanta-te; toma a tua cama, e vai para tua casa”. Não fique esperando que esta ordem lhe chegue do “mundo exterior”. A Mente de Cristo é a SUA MENTE! Ela lhe garante: VOCÊ É AGORA UM SER PERFEITO. Não fique “pensando” sobre essa Revelação, como se algum “pensamento” pudesse separá-lo de Deus! NADA PODE SEPARÁ-LO DE DEUS, POIS DEUS É TUDO, AQUI E AGORA, E ESTÁ SENDO INCLUSIVE VOCÊ!

 

     “Ali estava a luz verdadeira, que alumia a todo o homem que vem ao mundo. Estava no mundo, e o mundo foi feito por ele, e o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quanto o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus; aos que crêem em seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus. E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade”.(João 1:9-14)

(Dárcio Dezolt)

Deixe um comentário

Back to Top