Magnetismo Animal – 2

2

Definindo O Magnetismo Animal
 
Do Gênesis ao Apocalipse, o mal é chamado por muitos nomes: serpente, adversário, mal, satanás, dragão vermelho etc.. Estes nomes indicam, entre outras coisas, mesmerismo do mal , esperteza, duplicidade, falsa sabedoria, sutileza, ódio e sagacidade. Na experiência humana, parece ser a fonte misteriosa de todas as provações e calamidades da humanidade.

Cristo Jesus falou do mal como uma força mental a ser combatida, quando disse: “Retira-te Satanás”(Mateus 4: 10). Ele o repreendeu severamente naqueles que odiavam seus ensinamentos e obstruíam seu trabalho de cura, dizendo-lhes, “Vós sois do diabo, que é vosso pai e quereis satisfazer-lhe aos desejos. Ele foi homicida desde o princípio e jamais se firmou na verdade. Quando ele profere a mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira.” (João 8: 44) Ele também alertou seus seguidores para estarem atentos com respeito à agressividade do mal. “O que porém vos digo, digo a todos: Vigiai” (Marcos 13: 37). Ele enfrentou o mal no deserto, no Jardim de Getsêmani, na cruz e no túmulo. Como o Guia, ele nos ensinou a necessidade de lutar contra e de superar a crença no poder do mal.

Ao seguir os ensinamentos de Jesus, os primeiros líderes cristãos muitas vezes alertavam seus seguidores a não ignorar ou subestimar a influência que o mal parece exercer sobre a mente humana. Paulo escreveu aos Efésios, “A nossa luta não é contra o sangue e a carne, e, sim, contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestes.” (Efésios 6: 12). Aos cristãos em Roma ele escreveu, “Porque não faço o bem que eu prefiro, mas o mal que não quero, esse faço…Então, ao querer fazer o bem, encontro a lei de que o mal reside em mim.” (Romanos 7: 19-21)

Tiago também instruiu os primeiros trabalhadores, “Resisti ao diabo, e ele fugirá de vós,” enquanto que Pedro admoestou, “Sede sóbrios e vigilantes: o diabo, vosso adversário, anda em derredor, como um leão que ruge, procurando alguém para devorar.” (I Pedro 5: 8) Estes homens eram sábios com relação à natureza e influência do mal.

Estes homens começaram a ensinar outros sobre a capacidade de nos libertar do mal através do poder da oração. Muitas curas espirituais continuaram por cerca de três anos depois da missão de Jesus, indicando que os primeiros cristãos passaram de uma geração para outra algumas instruções claramente definidas sobre como curar como Ele curou. Entretanto, se tal conhecimento existiu, não foi feito registro algum. Eventualmente, este poder de cura perdeu-se. O cristianismo começou a considerar estes trabalhos de cura como milagres.

Em 1866 a Sra. Eddy descobriu o princípio das leis espirituais da cura. Fundamental em sua descoberta foi o fato esclarecedor de que toda doença, discórdia, falta e adversidade são ilusões hipnóticas. A Sra. Eddy deu o nome de “magnetismo animal” para todo mal. Ela fez clara distinção entre o bem e o mal, o Espírito e a matéria, a mortalidade e a imortalidade, a realidade e a irrealidade, a Verdade e o erro. Ela registra o fato de que Deus é tudo e o mal é nada.

Como o Mestre, a Sra. Eddy alertou seus alunos para serem sábios e fortes, resistindo às sugestões hipnóticas do magnetismo animal. Ela ensinou a necessidade de reconhecê-lo pelo que ele é, e a resistir com a Verdade até que seja destruído. Muitos dos primeiros adeptos da Ciência Cristã compreenderam como lidar com o mal e eles o faziam com tal autoridade que os tornavam extremamente bem sucedidos na cura.

A descoberta da Sra Eddy está permanentemente registrada em seus escritos, de forma que a explicação científica dos trabalhos de cura de Jesus não possa ser novamente perdida. Estes livros dão instruções completas sobre como curar através da oração. Seus livros podem, portanto, educar uma pessoa na Ciência e na arte da cura espiritual, de forma que essa pessoa possa realizar os trabalhos de cura dos tempos antigos.

Com o início do segundo século da Ciência Cristã, temos diante de nós o desafio de desenvolver o talento da cura espiritual. Nossa época superou muito da superstição, ignorância e limitação do passado, através da ciência e da tecnologia. Mas, a luta final com o magnetismo animal está apenas começando.

Continua no próximo domingo…>

Deixe um comentário

Back to Top