Comentários Sobre “Suprimento Em Termos De Dinheiro”-1

money2– 1 –

O Suprimento divino é manifestado sob vários aspectos de Si mesmo; porém, falaremos aqui acerca do Suprimento em termos de dinheiro. Que vem a ser o Suprimento chamado dinheiro? Olhamos um pedaço de papel, chamado cheque ou cédula, pegamos alguns fragmentos de prata ou cobre, e  lhes damos o nome de dinheiro. O ensinamento absoluto diz que nada existe que seja sólido ou denso. Assim, a Substância por nós chamada de “dinheiro” não é o que aparenta ser. Apesar disso, sabemos da existência de algo aqui, e Algo na Forma. Ele é Substância em várias Formas, e  tem sido chamada de “dinheiro”.

A “Prática da Verdade”  se resume em simplesmente nos colocarmos em afinação espiritual e mental com a Oniação de Deus. Isto significa reconhecermos o Universo como ESPÍRITO e não como a irreal MATÉRIA. Espiritualmente, CONTEMPLAMOS a Onipresença de Deus como TUDO; mentalmente, afirmamos que TUDO que a suposta “mente humana” traduz como TEMPORAL E MATERIAL é permanente e puramente espiritual.

São estes os FUNDAMENTOS ABSOLUTOS, para que haja A PERCEPÇÃO DO AUTOSSUPRIMENTO CONSTANTE, PERFEITO E SEMPRE DISPONÍVEL.

A autora assim diz: O Suprimento divino é manifestado sob vários aspectos de Si mesmo; porém, falaremos aqui acerca do Suprimento em termos de dinheiro. Neste início, ela deixa claro que estará considerando o Suprimento “em termos de dinheiro”; contudo, está também ressaltando que a exposição assim feita se aplica “aos vários aspectos de Si mesmo”, o que significa que ”a demonstração do dinheiro” estará servindo de “exemplo” de como os princípios apresentados atuam com sucesso, e igualmente, para QUAISQUER OUTROS ASPECTOS DO SUPRIMENTO DIVINO.

Princípios são LEIS universais e divinas, às quais TUDO SE SUBMETE, e não apenas “o dinheiro”. Exemplificando, se soltarmos das mãos uma “nota de cem reais”, ela cairá ao chão, “puxada” espontaneamente pela “lei da gravidade”; entretanto, se fizermos o mesmo com uma “garrafa”, com uma “caneta”, ou com “quaisquer outros objetos”, a mesma LEI produzirá o mesmo resultado: “CAIR AO CHÃO”.

Por qual motivo estes “comentários” estão sendo feitos? Para salientar os pontos essenciais dos “princípios” que “trazem à luz” o Amor divino como SUPRIMENTO,  “sob quaisquer formas”.

No mundo, alguém poderia exclamar: “Eu precisaria tanto de ir à Europa, mas NÃO TENHO DINHEIRO!” Segundo a autora, a pessoa – sob uma errônea crença coletiva –  acredita que “dinheiro” seja um “pedaço de papel chamado cheque ou cédula”, ou “fragmentos de prata ou cobre”. Desse modo, apegada à “aparência” de dinheiro, a pessoa se desvia do REAL DINHEIRO, que é ESPIRITUAL E PRESENTE, afirmando sua AUSÊNCIA, endossando não a Verdade, e sim a CEGUEIRA DOS SENTIDOS HUMANOS!

O ENSINAMENTO ABSOLUTO DIZ QUE NADA EXISTE QUE SEJA SÓLIDO OU DENSO! Portanto, “ dinheiro não é matéria”!

Prossegue a autora: Assim, a Substância por nós chamada de “dinheiro” não é o que aparenta ser. Apesar disso, sabemos da existência de algo aqui, e de Algo na Forma. Ele é Substância em várias Formas, e  tem sido chamada de “dinheiro”.

Continua..>

Deixe um comentário

Back to Top