NA MONTANHA COM O CRISTO

     Cada um que se dedique a buscar dentro de si o Reino de Deus, estará fazendo parte da multidão que se aproxima do Cristo no alto da montanha. Não existe mente humana e Mente divina. Quando nos identificamos com a Mente do Cristo, estamos no alto da montanha, símbolo bíblico de nossa elevação de consciência ao plano máximo de percepção da existência: ali, vivenciamos a VERDADE LIBERTADORA. Como? Admitindo que SOMOS A VERDADE PERCEBIDA.

     O mundo está condicionado à separatividade. Vê Jesus Cristo, Buda, ou outro mestre iluminado, é crê serem eles mais FILHO DE DEUS do que outra pessoa comum. Os ensinamentos contradizem por completo esta crença, revelando a universalidade de toda REVELAÇÃO. Cada um que sobe ao monte descobre sua natureza divina, enquanto percebe que SOMOS TODOS UM.

     Da parte de Jesus, temos seu ensinamento: Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre um monte; nem se acende uma lucerna, e se põe debaixo do alqueire, mas sobre o alqueire, a fim de quedê luz a todos os que estão em casa. Assim brilhe a VOSSA LUZ diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus.” ( Mt 5: 14-16 ).

     O papel de quem ouve e se identifica com a Verdade é o de SER A LUZ. Não existe “meia-luz” espiritual, para que alguém se julgue semi-iluminado (estágios de consciência). A LUZ DIVINA É. Eis a Verdade Absoluta!

     A Luz onipresente Se revela sempre que um “coração de criança” apareça com vontade de brilhar. É preciso acabar com crenças errôneas! Ninguém é mais ou menos iluminado do que outro. Perceber que A LUZ ÚNICA BRILHA é fazer com que “nosso Pai seja glorificado”, e não fazer enaltecer uma personalidade humana diante da multidão.

     Como “ir ao monte com o Cristo”? Saibamos que a obra é do Pai. Deus, em oniatividade, é a nossa totalidade, exatamente AGORA. Assim, após contato com estas Revelações, cada um deve internamente buscar a comprovação de SERA PRÓPRIA VERDADE. Não foi em buscas externas que o apóstolo Paulo descobriu ser o Cristo. Em Gálatas 2:20, disse ele: “Não mais eu quem vive, mas o Cristo vive em mim.” Que poderia convencê-lo disso? NADA DESTE MUNDO! Esta certeza somente é possível através de experiência interior, NA MONTANHA COM O CRISTO!

     Paremos de nos identificar com este mundo de aparências. Subamos ao Monte: entendamos que nosso Pai é a nossa Consciência atual e única. Assim, SEREMOS A LUZ que sempre estivemos sendo. Quando? AGORA! Não é este o real objetivo de TODOS NÓS?

(Dárcio Dezolt)

Deixe uma resposta

Back to Top