Roteiro De Cura Através Da Oração Do Pai Nosso

RC4a 

Você acredita estar doente? Sem forças para nada? Acredita estar passando por dificuldades? Vinha dependendo somente de tratamentos materiais? Contando apenas com a limitada ajuda do mundo? Este roteiro lhe abrirá novos rumos, dando-lhe informações sobre como extrair saúde e recursos infinitos de seu próprio interior.

Estas recomendações poderão ser seguidas por qualquer pessoa interessada. Aquelas que se dedicarem, verão em pouco tempo as melhorias desejadas, tanto quanto à saúde como ao suprimento em geral. São instruções simples e eficazes,  baseadas na revelação de que DEUS É TUDO COMO TUDO, o que nos leva a reconhecer nossa real identidade como FILHOS ESPIRITUAIS EM UNIDADE COM ESSE DEUS, SERES À SUA IMAGEM E SEMELHANÇA.

O roteiro utilizará a ORAÇÃO DO PAI-NOSSO, em passos que, seguidos com confiança e dedicação, farão com que a pessoa se desligue de seus problemas visíveis, ao menos durante a prática, o que a fará receptiva à LEI DIVINA DE HARMONIA,  ou à ação de Deus em sua vida. Aqueles que estiverem se tratando com meios materiais, objetivando saúde, não terão de abandoná-los. Nossa sugestão é a de que esta “terapia divina” seja associada aos tratamentos convencionais, já que um campo não interfere com o outro, e ambos buscam um resultado comum: a cura.

PRIMEIRA SEMANA:
“PAI-NOSSO.”

O início já oração já mostrará seu efeito benéfico, ao ser entendido seu conteúdo espiritual.  Antes de passar à segunda semana do roteiro, a pessoa deve trabalhar unicamente com esta expressão: “PAI-NOSSO.”  E, é claro, com seu sentido espiritual pleno.

Repita umas quatro ou cinco vezes : PAI-NOSSO, PAI NOSSO,…PAI-NOSSO. Entenda, enquanto isso, que DEUS É SEU PAI ETERNO. Entenda que cabe ao Pai  cuidar bem do Filho, que, no caso, é reconhecidamente VOCÊ. Compreenda que, apesar de invisível para a mente humana, DEUS ESTÁ CUIDANDO COMPLETAMENTE DE VOCÊ, DA CABEÇA AOS PÉS, DE TODAS AS SUAS ATIVIDADES E NEGÓCIOS. Reconheça que a PRESENÇA DE DEUS é a Inteligência Infinita que age em todo o seu corpo, mantendo-o perfeito. Relembre, a todo instante, a expressão “PAI-NOSSO”, e que você, assim como Jesus,  pode também dizer: “MEU PAI”. Sinta o Amor Paternal Divino atuando em VOCÊ.

Ocupe-se com esta PRIMEIRA-PARTE durante uma semana, reconhecendo a validade destes princípios em períodos de Oração Silenciosa repetidos, duas ou três vezes ao dia, cerca de 10 minutos cada um. No restante do dia, esqueça o assunto e viva normalmente, até a chegada do período seguinte. As próprias Leis Espirituais darão continuidade ao “tratamento” nos intervalos entre os três períodos diários de oração. Após uma semana, você deverá seguir com a SEGUNDA PARTE do roteiro.


SEGUNDA SEMANA

Você colocou em prática a PRIMEIRA PARTE, durante uma semana? Percebeu que “PAI-NOSSO” é a expressão chave que lhe tira dos ombros toda a responsabilidade por sua saúde física ou financeira? Que é papel do Pai celestial cuidar de VOCÊ, seu Filho espiritual amado? Você parou,  três vezes por dia, para SENTIR a Presença desse Pai cuidando de VOCÊ? Apesar de esta ação de Deus ser invisível aos olhos humanos? Reconheceu que Deus é a Inteligência Infinita, e que VOCÊ é saudável justamente por poder contar com esta Inteligência trabalhando imutável e incessantemente por VOCÊ? Se assim se dedicou a este Roteiro, por certo já está percebendo que a repetição de “PAI-NOSSO”, feita com ENTENDIMENTO, está lhe trazendo resultados benéficos ou favoráveis. Passemos à SEGUNDA PARTE:

Após repetir “PAI-NOSSO”, pronuncie “QUE ESTAIS NOS CÉUS”… e pare. Faça uma pausa para perceber que “CÉUS” é exatamente o lugar em que VOCÊ ESTÁ AGORA; perceba que nada está mais próximo de VOCÊ do que Deus, que é SEU PAI. Feche os olhos e SINTA a proximidade do Pai. Saiba que Ele está mais próximo do que sua própria respiração. Saiba que ELE É UMA SÓ VIDA COM VOCÊ!

 

Relaxe! Deixe de lado toda tensão ou preocupação com seu corpo ou com suas finanças! REPITA, por duas ou três vezes,  “ESTOU NOS CÉUS… NOS CÉUS… NOS CÉUS”…  Saiba que VOCÊ está exatamente onde DEUS ESTÁ… EM UNIDADE. É desse modo que a glorificação do Pai é sentida pelo Filho. E este Filho Glorificado é VOCÊ! Saiba que “CÉUS” é DENTRO DE VOCÊ. Permaneça em quietude por alguns minutos, e reconheça: O REINO DE DEUS ESTÁ DENTRO DE MIM. Em seguida, deixe que o ESPÍRITO DE DEUS SE ANUNCIE DENTRO DE VOCÊ. Por uma semana, faça isso em três períodos meditativos por dia. E, no intervalo entre estes períodos, ocupe-se naturalmente com as demais atividades, seguindo os impulsos naturais que lhe forem surgindo, mas sem qualquer tipo de receio, dúvida ou preocupação. Após uma semana, passe à TERCEIRA PARTE deste roteiro.

TERCEIRA SEMANA

Este roteiro de benefícios espirituais está baseado na “Prática do Silêncio”, que é contemplativa. As Verdades contidas em cada frase do PAI-NOSSO são consideradas sem que façamos esforços mentais ou mentalizações de natureza humana. As Verdades são simplesmente postas na mente para serem contempladas interiormente, de modo que a Presença de Deus possa ser “sentida” dentro de cada um.

O mais importante, nesta prática silenciosa, é cada pausa feita para que, em quietude plena,  espaços sejam abertos para a ação curativa de Deus poder ser percebida.

Na primeira parte deste Roteiro, trabalhamos com a expressão “PAI-NOSSO”; na segunda parte, com a continuação da oração, ou seja, “QUE ESTAIS NOS CÉUS”. Nesta TERCEIRA PARTE, associaremos as duas fases anteriores em sequência, para que a VERDADE nelas contida seja amplamente percebida como a Bênção curativa e supridora objetivada por este Roteiro.

Repita a frase toda de uma vez: “PAI NOSSO QUE ESTAIS NOS CÉUS”; recorde o sentido espiritual de cada parte dela, em sequência. Faça desta lembrança uma atividade muito natural e espontânea, sem forçar a mente. Sinta o PODER DE DEUS, que é Amor Infinito, presente em cada parte de seu corpo e em seus negócios. Lembre-se: DEUS É SEU PAI… ELE CUIDA BEM DE VOCÊ! Portanto, não fique ansioso, temeroso ou preocupado com qualquer aspecto visível que se mostre como doentio, imperfeito ou carente de algo. Trabalhe com a frase “PAI NOSSO QUE ESTAIS NOS CÉUS”, tal como vinha já fazendo. Mas, ocupe-se em criar as PAUSAS INTERNAS DE QUIETUDE! Elas são o que de mais importante existe nesta prática. É quando DEUS, DENTRO DE VOCÊ, tem oportunidade de Se revelar como Presença e Poder. Esta TERCEIRA PARTE tem o seguinte objetivo: aproveitar o que as duas semanas anteriores lhe propiciaram, em termos de reconhecimento e  percepção, no sentido de RESSALTAR-LHE a vital importância destas PAUSAS EM SILÊNCIO, para que a Verdade possa atuar em VOCÊ, sem quaisquer influências da mente humana.

Em resumo, repasse as duas etapas anteriores, em períodos meditativos de cerca de 10 minutos, umas três vezes ao dia, CONSCIENTE de neles estar incluindo estas pausas de receptividade para “escuta interna”. Como já dissemos, são elas a parte mais importante de todo este roteiro. Após assim proceder durante uma semana, passe à QUARTA PARTE desta sequência.


QUARTA SEMANA


Esta quarta semana do roteiro é uma adoração ao nosso Pai Celestial, hoje tão esquecido pela humanidade, que cultua a matéria e seus valores como se fossem um deus.

Toda oração, quando entendida, é dirigida a nós mesmos, ou seja, tem por objetivo a criação de espaços mentais internos para percebermos Deus e Sua grandeza, bem como a Sua totalidade, além de percebermos que d’Ele e de Sua obra fazemos parte. Em resumo, a oração correta é um expediente para abandonarmos a crença na matéria e reconhecermos a natureza real do homem e do universo como sendo una, espiritual, perfeita e eterna. A chamada “cura divina” é o resultado natural desse tipo de oração.

Recorde mentalmente as etapas anteriores deste roteiro, isto é, o sentido espiritual de “PAI NOSSO QUE ESTAIS NOS CÉUS”. Reconheça sua filiação divina; em seguida, reconheça que VOCÊ está exatamente onde DEUS está. Receptivo, perceba sua UNIDADE com DEUS: permita que ELE Se revele DENTRO DE VOCÊ de forma que sinta uma PAZ INTERIOR. Nesse estado, pense na frase “SANTIFICADO SEJA O VOSSO NOME”.

Concentre-se em Deus! Relembre mentalmente, por alguns minutos, tudo que d’Ele veio e vem recebendo  Reconheça que o Amor Divino sempre esteve ao seu lado. Santifique o nome de Deus! Admita que a obra divina é perfeita! Não aceite como reais as imperfeições vistas pela mente humana! Santifique o nome e a obra de Deus! Não se prenda às partes de seu corpo que aparentam estar doentias, ou aos segmentos de sua vida que pareçam se apresentar carentes ou com problemas. Em vez disso, louve a Deus por tê-lo feito à Sua imagem e semelhança! Ao mesmo tempo, concentre-se nas partes do corpo que já se mostram visivelmente saudáveis, e agradeça a Deus por isto. Reconheça a grandeza de Deus! Termine este Silêncio Contemplativo reconhecendo A SUA GRANDEZA como FILHO AMADO desse DEUS! Dedique-se a esta quarta fase do roteiro durante uma semana, nos três períodos habituais diários. Em seguida, dirija-se à QUINTA PARTE.

QUINTA SEMANA

Nas etapas iniciais, procuramos reconhecer nossa filiação divina e também glorificar a Deus. Ressaltamos a Verdade de que somos UM com Deus e, portanto, de natureza espiritual e perfeita. Praticamos os “minutos de silêncio receptivo”, em que abrimos a mente para as revelações divinas ocorrerem dentro de nosso próprio ser. A próxima etapa será uma das mais importantes, ou seja, ficaremos totalmente abertos e receptivos à manifestação espontânea do REINO DE DEUS em nós.

“VENHA A NÓS O VOSSO REINO.”

Confiante de que Deus lhe está mais próximo do que sua própria respiração, faça o convite proposto nesta etapa: “VENHA A NÓS O VOSSO REINO”. Repita-o mentalmente, por duas ou três vezes, tirando por completo a sua atenção deste mundo material. Faça de sua mente uma espécie de vaso acolhedor da Presença de Deus. O REINO DE DEUS SEMPRE ESTEVE PRESENTE EM VOCÊ! Esta Presença eterna, RECONHECIDA, é a SUA SAÚDE ( ou SUPRIMENTO ). Permaneça no convite feito: “VENHA A MIM O VOSSO REINO”. Conserve-se nele no intervalo de cinco a dez minutos, atento à atuação de Deus DENTRO DE VOCÊ. Sinta a PAZ, a HARMONIA, a QUIETUDE. Sinta a Presença de Deus em todo o seu corpo. Perceba a ORDEM DIVINA manifestada em cada célula, da cabeça aos pés. Crie as pausas de receptividade para a “VINDA DO REINO”. Pratique esta quinta etapa do roteiro por uma semana, duas ou três vezes ao dia. Em seguida, passe à SEXTA PARTE.

 

SEXTA SEMANA

“SEJA FEITA A VOSSA VONTADE, ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU.”

Esta passagem da oração nos explica que a Vontade de Deus já está manifestada “no céu”, isto é, em nosso interior, em nossa Consciência mais profunda, a Consciência divina em nós. Na linguagem espiritual, consideramos “céu” como sendo a Mente divina, e “terra” sendo a mente humana. NO “CÉU” A PERFEIÇÃO JÁ EXISTE, OU SEJA, A VONTADE DE DEUS JÁ ESTÁ REALIZADA. Quando determinamos que “SEJA FEITA A VOSSA VONTADE, ASSIM NA TERRA, COMO NO CÉU”, estamos endossando, na mente humana, a perfeição divina JÁ PRESENTE, mas que parecia estar ausente.

Dotado desta compreensão, repita mentalmente: “SEJA FEITA A VOSSA VONTADE, ASSIM NA TERRA, COMO NO CÉU.” Permaneça em quietude, como que percebendo que a Vontade de Deus, que é a PERFEIÇÃO, já existe DENTRO de você. Fique assim durante uns dois ou três minutos. Permita que Deus atue e desfaça as distorções ou limitações aceitas pela mente humana, como se elas fossem um bloco de gelo exposto ao calor do sol. Em seguida, após ter tido a sensação de profunda paz interior, diga a si mesmo: ESTÁ FEITA A VONTADE DE DEUS EM MINHA MENTE, ASSIM NA TERRA, COMO NO CÉU. Faça uma pausa de alguns minutos, aceitando esta Verdade como fato manifestado. Repita este “tratamento” durante uma semana, em três períodos por dia. Em seguida, passe à SÉTIMA PARTE.

 

SÉTIMA SEMANA

Esta sétima etapa leva-nos a parar com as preocupações quanto ao futuro. A oração nos lembra que, para Deus, o tempo não existe, e que é sempre AGORA, o AGORA ETERNO de Suas bênçãos ilimitadas. O Sermão da Montanha, proferido por Cristo, faz-nos a advertência: “Basta a cada dia o seu cuidado”. Que seria este “cuidado”? O reconhecimento absoluto de que somos Filhos espirituais de Deus, supridos por Ele, com todas as legítimas necessidades atendidas. Este Roteiro objetiva nos conduzir a este reconhecimento.


“O PÃO NOSSO, DE CADA DIA, NOS DAI HOJE.”

Feche os olhos para a existência material. Repita a frase “O PÃO NOSSO, DE CADA DIA, NOS DAI HOJE” por duas ou três vezes, lentamente. Entenda que a palavra “PÃO” representa o SUPRIMENTO ESPIRITUAL, a SUBSTÂNCIA DIVINA. “Eu sou o Pão da Vida”, disse Cristo. Analise o sentido da frase. Compreenda que PEDIR HOJE O PÃO DE CADA DIA quer dizer PEDIR QUE A PRESENÇA DE DEUS SEJA SENTIDA HOJE DENTRO DE VOCÊ. Permaneça com o pensamento afastado das chamadas necessidades materiais. Saiba que Deus, sendo ESPÍRITO, já o está suprindo espiritualmente. Saiba, ainda, que “o Pai conhece todas as suas necessidades”.  Fique tranquilo, receptivo, alerta e em silêncio, convicto de que a Presença de Deus, em VOCÊ, é a “Graça que lhe basta”.

O pedido “NOS DAI HOJE” é, na verdade, uma forma de fazer com que a mente humana se curve aos cuidados de Deus. DEUS (EM SEU ÍNTIMO) É A FONTE E A CAUSA ÚNICA DE TUDO. E, Deus está lhe dando esta totalidade exatamente AGORA. Assim, crie outra “pausa meditativa” em sua mente, e OBSERVE A AÇÃO DE DEUS A SUPRIR-LHE DE TUDO QUE HOJE SE LHE FAÇA NECESSÁRIO. Repita esta sétima etapa do Roteiro por uma semana, em três períodos diários. Em seguida, passe à etapa seguinte.

OITAVA SEMANA

Hoje em dia, qualquer um conhece o valor do perdão como ação terapêutica. Mágoas e ressentimentos, acumulados no subconsciente, são verdadeiros “filtros” para a cura interior. Para a mente humana, se não perdoarmos, também não receberemos o perdão de Deus. Cristo, ciente dessa crença coletiva, incluiu no “Pai-Nosso” esta prática.

É claro que Deus, a Perfeição, não vê o que se passa pela mente humana. Em Habacuque, 1:13, encontramos: “Tu és tão puro de olhos que não podes ver o mal…” Deus é Mente pura e amorosa, e Sua atividade se dá no Reino espiritual absoluto. Portanto, a Prática do perdão tem por objetivo desanuviar o nosso subconsciente, quando perdoamos a todos com quem tivemos qualquer tipo de desavença, discussão, etc. E incluímos, nessa prática, o perdão a nós mesmos, por termos guardado ódio, ressentimento, mágoa, por não termos agido como deveríamos. Sem tais sentimentos nocivos, a nossa  “sintonia” com o Pai, que é Amor,  se dá de forma perfeita.

“E PERDOAI AS NOSSAS DÍVIDAS, ASSIM COMO NÓS PERDOAMOS AOS NOSSOS DEVEDORES.”

Aqueles que vieram praticando com dedicação as etapas anteriores estão, certamente, recebendo a Graça divina em dose infinita. Nesta etapa, a pessoa eliminará possíveis obstáculos interiores ao fluir da Graça, através do perdão incondicional.

Diga a frase da oração, pausadamente: PERDOAI AS NOSSAS DÍVIDAS, ASSIM COMO PERDOAMOS AOS NOSSOS DEVEDORES.” Conserve-a em mente sem, contudo, procurar recordar humanamente algum conflito que porventura houvesse ocorrido com alguém ou consigo mesmo. Simplesmente diga a frase: “PERDOAI AS NOSSAS DÍVIDAS, ASSIM COMO NÓS PERDOAMOS AOS NOSSOS DEVEDORES.” De olhos fechados, sinta a leveza que a frase lhe dá. No caso de vir-lhe à mente ESPONTANEAMENTE alguma pessoa ou situação ligadas à questão do perdão, simplesmente associe esta lembrança com a sincera intenção de encarar o caso como perdoado e encerrado.

Lembre-se: esta prática é interior. Não será preciso procurar alguém para pessoalmente lhe pedir perdão. Entretanto, caso surja esta oportunidade, e  se sinta impulsionado a fazê-lo, faça-o. O importante, nesta etapa, é que estes sentimentos negativos o deixem de uma vez por todas. Dedique-se a esta “prática do perdão” durante uma semana, em dois ou três períodos diários com duração de 03 a 05 minutos. Em seguida, passe à NONA-PARTE deste Roteiro.

 

NONA SEMANA

Estamos na penúltima etapa deste Roteiro. Esperamos que VOCÊ tenha praticado por uma semana cada uma das fases anteriores. Recomendamos que cada semana seja dedicada a apenas uma das etapas, mas com a seguinte exceção: durante as práticas contemplativas, caso alguma outra parte da oração lhe venha espontaneamente à lembrança , é bom levá-la em consideração, pois isso não estaria acontecendo por acaso. Fora disso, cada semana deve ser trabalhada somente com sua etapa correspondente, para que seu significado espiritual pleno possa ser bem assimilado pelo subconsciente.

“NÃO NOS DEIXEIS CAIR EM TENTAÇÃO.”

Cair ou não cair “em tentação”, em nossa visão, equivale a dizer: acreditar ou não acreditar estar UNO COM DEUS. Se a pessoa acredita ser Filha espiritual de Deus, UMA com Ele, como veio reconhecendo nas etapas anteriores, já terá adquirido a convicção interna de que a percepção da UNIDADE – dela com o Pai—encerra o sentido total desta fase da oração.

Não existe Deus algum olhando outro suposto ser, chamado de humano, para impedi-lo de “cair em tentação”. Deus é Onipresença!Deus é UNO com toda a Sua obra, e esta “obra divina” nos inclui a todos, agora e sempre. Cabe, a cada um, preservar esta sensação da UNIDADE, o que será agora realizado.

Feche os olhos. Diga a frase da oração: “NÃO NOS DEIXEIS CAIR EM TENTAÇÃO.” Entenda seu sentido espiritual profundo. Analise que ela busca preservar o reconhecimento da UNIDADE COM DEUS, obtido nas etapas anteriores deste Roteiro ou da própria oração. Reforce este reconhecimento agora. Observe, bem em seu íntimo, que AÍ vive Deus, e Ele é a Sua Vida perfeita, exatamente aqui e agora. Não fique enumerando possíveis falhas ou defeitos, com pedidos para que “Deus os elimine de sua vida”.

AQUILO QUE DEUS IRÁ FAZER POR VOCÊ, A PARTIR DE AGORA, ELE JÁ O ESTAVA FAZENDO ANTES, DESDE SEMPRE! É SUA MENTE QUE DEVE MUDAR! É VOCÊ QUE PRECISA ENTRAR EM SINTONIA COM O AMOR DIVINO, PURO E IMACULADO, QUE INCESSANTEMENTE É JORRADO EM SEU PRÓPRIO ÍNTIMO!

Sinta a Presença de Deus; sinta sua Unidade com Ele. Repita esta “conscientização” em três períodos diários de 03 a 05 minutos, durante a semana inteira. Os resultados falarão por si. A seguir, passe à etapa final deste Roteiro, ou seja, à DÉCIMA-PARTE.

DÉCIMA SEMANA

(final)

Estamos na etapa final. Cada semana contemplativa procurou despertar em VOCÊ a Luz verdadeira, a Essência divina, presente em seu íntimo desde o princípio. Você reconheceu, passo a passo, a sua UNIDADE INQUEBRANTÁVEL COM DEUS, Verdade eterna que parecia oculta e distante, mas que, de fato, lhe estava disponível onde menos imaginava: DENTRO DE VOCÊ!

 

Aqueles que fizeram uso correto deste Roteiro, com dedicação e seriedade, devem ter notado o seu valor eterno e absoluto. A rapidez de resultados deve diferir, de pessoa para pessoa, pois depende do grau de dedicação e receptividade de cada uma. Aqueles que sentiram melhorias, mas que não obtiveram a solução integral, deverão repetir esta programação até atingi-la. As resistências do subconsciente acabarão cedendo. Houve casos em que as pessoas, após iniciarem a prática deste Roteiro, observaram que a situação aparentou ter piorado, ou mesmo que houve o surgimento de alguns “sintomas” antes não percebidos. Estas mudanças são um processo natural dentro da terapia metafísica: mostram que o subconsciente está sendo alterado diante do reconhecimento da Verdade Absoluta de que já somos Filhos perfeitos de Deus, governados por Deus e por Ele mantidos em plena saúde, prosperidade e felicidade. Após este período normal de rearranjo interior, os benefícios deverão surgir visivelmente. Passemos, agora, à etapa final.


“MAS LIVRAI-NOS DO MAL, AMÉM.”

Nesta última semana, faça primeiramente uma retrospectiva de toda a oração. Com a mente completamente aberta, reinicie cada frase da oração e, ao mesmo tempo, deixe que o sentido espiritual assimilado nas semanas anteriores lhe aflore e seja revelado. Não faça esforço mental para recordar o sentido espiritual de cada frase. Apenas repita cada uma delas, e aguarde o que elas lhe trarão espontaneamente à lembrança. Considere o início deste Roteiro: diga “PAI-NOSSO”, várias vezes, e AGUARDE! Em seguida, passe à frase seguinte, até chegar à desta semana. E então, diga com toda segurança e convicção: “MAS LIVRAI-NOS DO MAL, AMÉM”.

 

Faça este encerramento com decisão e vontade. Habitue-se a viver com este Roteiro; faça dele sua forma de “oração diária”. Assim, a oração terá PODER, deixando de ser uma simples “prece de repetições”.

F  I  M

 

Deixe um comentário

Back to Top