DEUS É ESTE UNIVERSO

Não existe matéria! Este Universo é puramente Espírito! Mas esta Realidade está fora do alcance mental humano, fora da própria mente humana. Temendo que esta Verdade fosse confundida com o panteísmo, muitos ensinamentos resolveram adotar uma linguagem dualista, para não criar mal-entendido algum. Os ensinamentos relativos têm esse tipo de preocupação, pois levam em conta que os interessados no estudo da Verdade terão uma compreensão humana ou intelectual dos princípios revelados. No caso da Verdade Absoluta, que estudamos tomando por base a existência única de Deus, não mais expomos as mensagens tendo em vista esta suposta compreensão por parte da mente humana.

Quando falamos sobre a Verdade absoluta, em geral alguém diz o seguinte: “Não seria este um salto muito grande? Esta conscientização não deveria ser feita em etapas? Estamos há tanto tempo com a mente condicionada… como, de repente, encarar uma inversão tão radical de conceitos?”

Antes de tudo, analisemos o seguinte: Que aconteceria se todos os pensamentos humanos fossem varridos do Universo de uma só vez? Que mudaria no Universo? Em termos absolutos, NADA! Se milhares de pessoas lessem este artigo e exprimissem suas idéias sobre ele, teríamos milhares de conceitos  diferentes, mas o artigo em si não sofreria qualquer transformação. De modo similar, se eliminássemos todos os pensamentos humanos, este Universo continuaria a ser ESTE UNIVERSO, tal como ELE JÁ É.

As perguntas acima feitas, sobre o radical posicionamento do estudo da Verdade, são meros pensamentos ilusórios. Poderíamos fornecer dezenas de respostas a cada uma delas, mas, também, tais respostas seriam mais pensamentos ilusórios. Resumindo, a Verdade está além da mente humana; e mais, a Verdade revela que a mente humana é NADA!

 DEUS É ESTE UNIVERSO ( e tudo nEle contido), e não estamos aqui trazendo um simples conceito a mais. Esta é a Verdade, e somente pelo “discernimento espiritual” poderá Ela ser reconhecida como verdadeira.

As aparências do suposto mundo visível são meras imagens mentais inofensivas. São os pensamentos que atribuem às aparências os valores de “bem” e “mal”. A mesma aparência, que para alguém possa ser algo terrível, para um outro talvez nada signifique. Portanto, são estas idéias, sugestões ou pensamentos ilusórios, que nos chegam o tempo todo, que devemos anular sem resistência ou luta, mas com a total identificação com a Mente divina. A maioria acha que os pensamentos  que têm, a tudo julgando ser “bem” ou “mal” são de sua autoria. Esta idéia errada é desfeita quando reconhecemos que DEUS É ESTE UNIVERSO. Sendo a Consciência divina a nossa Consciência individual, se os pensamentos ilusórios  fossem nossos, teriam de fazer parte dela de modo permanente. Não é o que ocorre. Assim, sempre que “recebermos” do mundo suas idéias, sugestões ou pensamentos, deveremos de imediato encará-los como informantes ilusórios. A Mente divina, que é a nossa Mente, é consciente somente de Sua própria Perfeição imutável, que Se mantém, aqui e agora, além da chamada “existência humana”. Por esse motivo, o estudo exisge a “Prática do Silêncio”, em que nos ocupamos em “perceber o imperceptível”, a Consciência real Se expressando, enquanto simplesmente descartamos todas as supostas impressões captadas pela chamada “mente humana”.

 DEUS É ESTE UNIVERSO. Portanto, os pensamentos que nos chegarem noticiando, por exemplo, a existência de alguém necessitado de ajuda espiritual, são todos ilusórios: não retratam a ação real de Deus como a nossa Consciência. Talvez a aparência se mostre condizente  com o relato dos pensamentos: porém, a Verdade de que DEUS É ESTE UNIVERSO, Verdade que está além do “sonho de existência humana”, permanecerá sendo a Verdade.

 DEUS É ESTE UNIVERSO INTEIRO. Assim Deus está sendo TUDO, e está sendo cada um de NÓS. COMO DEUS É LUZ, cada um de nós é uma Consciência Iluminada! Vivemos como UNIDADE ILUMINADA, além dos supostos pensamentos deste mundo ilusório, ou, simplesmente, além “deste mundo”.

 

(Dárcio Dezolt)

Deixe uma resposta

Back to Top