VIVA COMO CRISTÃO: SEM PAIS NA TERRA E SEM RESISTIR AO MAL!

Quando Deus é aceito, compreendido e revelado como ONIPRESENÇA,

 isto é, como ÚNICA e TODA PRESENÇA UNIVERSAL, o sentido do Primeiro Mandamento é revelado: “Não terás outros deuses diante de Mim”.

Se alguém não tiver um carro, não poderia dizer que “gostaria de se livrar dele”! Mas a humanidade acredita que “há dois poderes”, e vive lutando para se livrar de um deles, chamado “mal”. O real Universo é ESPIRITUAL, INVISÍVEL para a ilusória mente carnal”, e inclui, em suas ilusões, o suposto “eu nascido”, que acredita estar sujeito a “DOIS PODERES”!

Há duas instruções de Jesus que atuam didaticamente juntas: a primeira, para não chamarmos de pai a ninguém da terra; e  a segunda, para não resistirmos ao poder do mal! Seguidas, vemo-nos na Verdade do Primeiro Mandamento, com Deus “em MIM”, e Se expressando como TUDO, e como o Cristo ONIPOTENTE que EU SOU, e que TODOS  SÃO, NA UNIDADE PERFEITA: SEM “CRENÇA EM DOIS PODERES” E SEM “NOMES DE MORTAIS” ESCRITOS NA TERRA!

Enquanto a falsa DUALIDADE for acreditada e aparentemente mantida e vivida, teremos o “curso da ilusão”se desdobrando em forma de

“aparências”, enquanto o que DEUS É, E FAZ, aparentará estar oculto pela atenção dada ao  suposto “mundo do pai da mentira”, que aparentará ter realidade, com pais e mães na Terra, com nascimentos e mortes, e com todo o festival de irrealidades sendo “visto” e reconhecido como “imagens verdadeiras”!

“EU SOU A VERDADE” – disse Jesus! E veio ao mundo para “dar testemunho” desta Verdade como válida para TODO FILHO DE DEUS! Por isso, João afirmou que “TODO AQUELE NASCIDO DE DEUS VENCE O MUNDO”! Falava do CRISTO que é TUDO em TODOS, que é TUDO “EM MIM”,  citado no PRIMEIRO MANDAMENTO, LIVRE DE DOIS PODERES  e de “OUTROS DEUSES DIANTE DE MIM”!

Nesta PERCEPÇÃO ABSOLUTA, cada um achará o seu PRÓPRIO NOME ESCRITO NOS CÉUS, PARA NELE SE ALEGRAR! ESTARÁ IMUNE ÀS CRENÇAS DUALISTAS, A “INIMIGOS DE DEUS” E “NÃO TERÁ OUTROS DEUSES DIANTE DE “SI MESMO” –  DIANTE DE “MIM”!

*

SUBSTITUA A “IMAGEM DO TERRENO” PELA “IMAGEM DO CELESTIAL”!

“Trouxemos a imagem do terreno e levaremos a imagem do celestial”,

1 Coríntios, 15: 49

 

A parábola do leão criado em meio a cordeiros, e que estava certo de ser um deles, quando escutou um leão liberto da crença falsa urrar próximo a ele, percebeu ser abalada a certeza que tinha até então, sobre sua própria identidade, ou seja, percebeu ser um leão desde o princípio, e que jamais estivera sendo um cordeiro!

O “urro do leão”, para o apóstolo Paulo, foi o encontro com Jesus Cristo na estrada de Damasco, em época que perseguia cristãos! E foi o início de sua dedicação ao próprio “renascimento espiritual”, que, segundo suas palavras, É SUBSTITUIR A CRENÇA de “ter imagem do terreno” pela VERDADE de “ter imagem do celestial”.

Assim como o leão da parábola jamais havia sido cordeiro, Paulo ficou sabendo que “jamais havia sido perseguidor de cristãos”, pois conhecera sua real, única e eterna IDENTIDADE CRÍSTICA!

Por isso se julgou apto para alertar a humanidade toda, dizendo que “O CRISTO É TUDO EM TODOS”, e isto sem que a falsa identidade terrena evoluísse ou passasse por “processos de elevação de consciência”! Era FALSA!

O CRISTO JÁ É A LUZ DIVINA EM TODOS, ASSIM COMO O LEÃO JÁ ERA LEÃO INCLUSIVE QUANDO SUPUNHA “SER CORDEIRO”!

O ensinamento absoluto prega diretamente a Verdade de que DEUS É TUDO, E QUE, PORTANTO, É A TOTALIDADE DO SER QUE SOMOS! Por isso Paulo preveniu a todos quanto às “doutrinas várias e estranhas”, que continuam surgindo e enganando a muitos, por não oferecerem a Verdade de que SOMOS, AQUI E AGORA, UNICAMENTE FILHOS DE DEUS, PERFEITOS COMO DEUS, VIVENDO PELA GRAÇA E PELA VERDADE, NUNCA NO MUNDO, MAS NA “UNIDADE PERFEITA”, DA QUAL JAMAIS SAÍMOS NEM PODERÍAMOS SAIR: POR SER ONIPRESENTE! 

*

“APARÊNCIA DE MUNDO” NÃO É MUNDO!

Quando no estudo da Verdade é revelado que DEUS É TUDO, esta premissa se torna FOCO DE PERCEPÇÃO, quando oramos, meditamos ou contemplamos a Verdade. A aparente dificuldade se mostra presente quando lidamos com o “mundo de aparências” acreditando ser ele realidade! Não é!

A “aparência de mundo” é mera “aparência”, sem que jamais esteve tendo realidade, substância ou consistência! Assemelha-se às “imagens refletidas num espelho”, que aparentam existir, se movimentar e serem reais, quando, de fato, são vazias, ilusórias e inconsistentes!

Numa conhecida analogia,  um lápis perfeito é visto mergulhado num copo com água, exibindo uma “aparência” de estar quebrado, quando olhado pelo lado de fora do copo ao nível da água. Quantos lápis há na analogia: UM SÓ! Por quê? PORQUE “APARÊNCIA” DE LÁPIS QUEBRADO NÃO É LÁPIS!

“Não chameis de pai a NINGUÉM sobre a terra, pois UM SÓ é o VOSSO PAI que está nos céus”, disse Jesus. A analogia explica que O PAI ÚNICO E O LÁPIS ÚNICO são perfeitos, e que a CRENÇA EM CONTRÁRIO é mero “julgamento segundo aparências”, que são todas mentirosas! O mesmo é válido com relação ao “mundo de aparências”, que é “o mundo do pai da mentira”, pois todas as suas “imagens” são irreais e sem substância.

UM SÓ É O UNIVERSO REAL EM QUE VIVEMOS, NA SUA UNIDADE PERFEITA E NÃO “NO MUNDO”, POIS “O MUNDO DE APARÊNCIAS” É INTEIRAMENTE “FEITO DE NADAS”!

Há pessoas que têm dificuldade de “meditar com a Mente real, que é a Mente do Cristo SEM ILUSÃO; acreditam em “duas mentes”, o que seria, na analogia, crer em DOIS LÁPIS! Enquanto assim crerem, terão a “casa dividida”, sem a CONVICÇÃO DE QUE SÃO UNICAMENTE O QUE DEUS É!

Se mostrarmos a alguém a “experiência do lápis dentro do copo”, e a ela pedirmos que feche os olhos e nos diga em qual lápis ela estará pensando, saberemos se entendeu ou não a analogia: caso diga pensar no lápis perfeito, SABERÁ PERCEBER O CRISTO REAL QUE É, e caso diga pensar no lápis quebrado, SÓ SABERÁ PERCEBER O SUPOSTO “CARNAL NASCIDO”, SER ILUSÓRIO QUE JAMAIS EXISTIU!

PERCEBER QUE “DEUS É TUDO” REQUER ASSÍDUO E RÍGIDO TREINAMENTO, PARA QUE O “JUÍZO DUALISTA PELAS APARÊNCIAS” SEJA TROCADO PELO “JUÍZO MONISTA JUSTO”!

ESTA É A REAL PRÁTICA DA VERDADE, EFICAZ, CORRETA E VERDADEIRA! 

*

 

NUNCA ENDOSSE PENSAMENTOS CONTRÁRIOS À PERFEIÇÃO!

A Prática da Verdade se mostra eficaz, primeiramente, quando com dedicação e disciplina a reconhecemos, firmamos e contemplamos com assiduidade no silêncio. Isto significa não negligenciarmos as “contemplações absolutas” em associação com a Ciência Mental.

 

Nas “contemplações absolutas”, reconhecemos no silêncio que DEUS É TUDO COMO TUDO, sempre INCLUINDO, nessa TOTALIDADE, o Cristo que SOMOS e a “Mente de Cristo” que TEMOS!

Na associação com a Ciência Mental, empregamos suas afirmações e negações, e endossamos os princípios da Verdade reconhecidos durante as “contemplações”. Desse modo,  usamos as Leis mentais sempre a nosso favor, e jamais contra!

De que forma isto é feito? Sempre que nos virmos, aparentemente, atuando em atividades cotidianas, iremos recordar que A VERDADE ABSOLUTA continua SENDO A VERDADE, mesmo que façamos as variadas concessões às “aparências” que se mostrem necessárias, em nosso aparente envolvimento com o mundo e com as pessoas do mundo.

As afirmações do tipo “Deus me ama e cuida de mim”, “Eu sou Filho e herdeiro de Deus”, “Somente existe Deus”, ou as negações: “O mundo material não existe”, “Não há poder nem realidade no erro”,  “a doença não existe”, são alguns exemplos recomendáveis.

“Orai e vigiai sem cessar”, diz a Bíblia. Também para fazermos isso, a Ciência Mental é de grande valia. As “contemplações absolutas” são endossadas pela Ciência Mental, que, por sua vez,  nos auxilia, antes e depois da Prática do Silêncio, a nos manter na vida cotidiana  com os princípios positivos da Verdade. Um exemplo, que eu sempre usei,  foi tirado da Seicho-no-ie:

“DEUS É O TODO DE TUDO, DEUS É PERFEITA VIDA, DEUS É PERFEITO AMOR. EU SOU FILHO DE DEUS! SOU AQUELE QUE É SAUDÁVEL, SOU AQUELE QUE É INADOECÍVEL, SOU AQUELE QUE É POSSUIDOR DA FORÇA INFINITA!”

A Ciência Mental ensina também as Leis mentais, que nos fazem lembrar e refletir que devemos nos manter na elevada frequência mental que nos coloca em UNIDADE COM DEUS; desse modo, podemos ficar prevenidos, diante da avalanche de “sugestões mentais negativas” que nos chegam do ilusório “mundo de aparências”. 

*

 

 

 

MEDITAÇÃO CONTEMPLATIVA E AUTOCONTEMPLAÇÃO

Ao explicar como deve ser feita a oração, Jesus declarou que devemos “entrar em nosso aposento, fechar a porta, e orar ao Pai, presente conosco, e já SECRETAMENTE nos recompensando”.

Sabemos que DEUS É TUDO, e que NO SILÊNCIO e na QUIETUDE está a NOSSA FORTALEZA. Sabemos também que DEUS NADA RETÉM de todos nós, para que possa ser movido por orações e nos proporcionar algum bem. Não oramos como “carnais carentes de algo”! Pelo contrário, oramos para reconhecer nossa condição real de FILHO HERDEIRO DE DEUS! Quando oramos e neditamos com o que SABEMOS SOBRE DEUS, automaticamente reconhecemos que A VERDADE SOBRE DEUS É A EXATA VERDADE SOBRE NÓS, POR SERMOS UM COM DEUS!

Orando desse modo, a oração será contemplativa, atuando como REMEMORAÇÃO dos princípios espirituais revelados e estudados. E cada um deles travará erros comuns por muitos cometidos, como o destacado por Jesus, para que “não sejamos como os gentios”, que creem que serão atendidos pelo “muito falar” ou pelas inúmeras repetições.

DEUS É TUDO, E, EXATAMENTE QUANDO “ENTRAMOS EM NOSSO APOSENTO”, QUE É NOSSA CONSCIÊNCIA ILUMINADA, UMA COM A DE DEUS, COM A PORTA FECHADA PARA O MUNDO, ENCONTRAMOS O PAI UNO CONOSCO  SENDO TUDO QUE SEMPRE

É! Nesse sentido, assim disse Joel S. Goldsmith: “A PRECE É UM DEIXAR QUE AQUILO QUE É SE REVELE! Já estaríamos isolados do mundo ilusório de “aparências” e abertos ao Pai PRESENTE CONOSCO, o que significa “estarmos em MIM”, testemunhando o “livre FLUIR DE ÁGUA VIVA” a jorrar de NOSSO PRÓPRIO VENTRE DIVINO, como explicou Jesus à samaritana.

DEUS CONHECE TUDO QUE ELE É, E NOS CONHECE A TODOS COMO VERDADEIRAMENTE SOMOS: PERFEITOS, COMPLETOS E SEM VÍNCULOS COM ALGO OU ALGUÉM DO MUNDO! EM SUMA, DEUS NOS RECONHECE COMO RECONHECE A SI MESMO, razão pela qual Jesus nos revelou o “juízo justo”: honrarmos o FILHO que somos exatamente como honramos o Pai.

O propósito desta mensagem é expor as bases da meditação contemplativa que antecede a Prática do Silêncio, quando praticamos a “contemplação propriamente dita”, ou seja, a Autocontemplação.

*

 

O SENTIDO DE SE “BUSCAR O REINO DE DEUS EM PRIMEIRO LUGAR”!

E disse a outro: Segue-me. Mas ele respondeu: Senhor, deixa que primeiro eu vá a enterrar meu pai.
Mas Jesus lhe observou: Deixa aos mortos o enterrar os seus mortos; porém tu vai e anuncia o reino de Deus.
Disse também outro: Senhor, eu te seguirei, mas deixa-me despedir primeiro dos que estão em minha casa.
E Jesus lhe disse: Ninguém, que lança mão do arado e olha para trás, é apto para o reino de Deus.

Lucas 9: 59-62

Conhecendo a Verdade de que DEUS É TUDO, e que TUDO É O REINO DE DEUS, àqueles que se diziam pretendentes a segui-lo, Jesus deve ter-lhes parecido ser alguém obcecado pelo desapego total com relação ao mundo! Entretanto, a palavra certa não seria “desapego”, pois, no entendimento tido por Jesus da TOTALIDADE DE DEUS, TODO APARENTE OU SUPOSTO  “DESAPEGO” seria ILUSÃO, uma vez que NADA HÁ, ALÉM DE DEUS, EXISTINDO OU SENDO ALVO DE APEGO OU DESAPEGO DA PARTE DE ALGUÉM.

Quando a Verdade Absoluta é pregada em seus radicais princípios, a maioria reluta em assumi-la como JÁ VÁLIDA, aqui e agora, para todos nós, sem exceção. Se aos olhos da Verdade, ela é verdade válida para Jesus, e válida DE MODO IDÊNTICO para todos os demais FILHOS DE DEUS, a maioria deles a rejeita, por JULGAR-SE A SI MESMA SEGUNDO AS APARÊNCIAS, e ERRONEAMENTE com elas se identificar, admitindo “apegos terrenos” que se lhes aparentam ter realidade!

O capítulo 9, de Lucas, expõe essa CRENÇA FALSA COLETIVA, e ali encontramos Jesus assim dizendo, àquele pretendente a segui-lo, mas que o deixasse primeiro ir enterrar seu pai para só depois vir segui-lo: “Deixa aos mortos o enterrar os seus mortos; porém tu vai e anuncia o reino de Deus”.

A outro, que lhe havia dito : “Senhor, eu te seguirei, mas deixa-me despedir primeiro dos que estão em minha casa”, Jesus lhe disse: “Ninguém, que lança mão do arado e olha para trás, é apto para o reino de Deus”.

O ensinamento absoluto enfatiza o que Paulo declarou: “O CRISTO É TUDO EM TODOS”,  e é igualmente PRESENTE EM TODOS, formando a UNIDADE PERFEITA, que é DEUS SENDO TUDO!

Por que Jesus enfatizava a BUSCA EM PRIMEIRO LUGAR  DO REINO DE DEUS? POR SABER QUE É A FORMA COMPLETA DE SE CONHECER A VERDADE ABSOLUTA DE QUE “NÃO EXISTE MUNDO OU VIDA MATERIAL”, PORQUE DEUS É ESPÍRITO E É TUDO!

Ninguém CONSEGUIRIA se apegar a algo ou alguém do “mundo do pai da mentira” durante ou enquanto aparentemente vivenciasse chamadas “Experiências de Deus”. NADA ALÉM DA SUA PRÓPRIA CONSCIÊNCIA ILUMINADA ESTARIA EXISTINDO NEM SENDO PERCEBIDO! Por isso, Jesus FOCALIZAVA A VERDADE DO REINO DE DEUS ÚNICO, removendo de todos a ILUSÃO de “cuidar primeiro de feitos do mundo”, para só depois, segui-lo!  NADA HÁ DE REAL EM “FEITOS TERRENOS”! SÃO TODOS A GRANDE ILUSÃO DE VIDA MATERIAL, QUE A VERDADE DESMENTE E DESTRÓI! Por isso, assim disse Paulo: “Despojai-vos do velho homem E SEUS FEITOS”!  

Podemos imaginar a paciência que Jesus tinha que ter, diante daqueles que diziam TER DE CUMPRIR MAIS FEITOS TERRENOS PARA SÓ DEPOIS VIR A SEGUI-LO!

Unicamente DEUS em  ONIAÇÃO é REALIDADE, É DEUS EM ATIVIDADE COMO TODOS OS FILHOS QUE SOMOS!

COLOCAR O REINO EM “PRIMEIRO LUGAR,  NA VERDADE, É SIMPLESMENTE ACEITAR, ORAR E PERCEBER QUE O REINO É TUDO, E QUE O SUPOSTO “MUNDO MATERIAL” É PURAMENTE “NADA”!

*

A CURA PELA FÉ


Frequentemente se pergunta: Por que as curas pela fé são às vezes mais rápidas do que algumas das curas efetuadas por Cientistas Cristãos? Porque a fé é crença e não compreensão; e é mais fácil crer do que compreender a Verdade espiritual. Admitir as pretensões dos sentidos corpóreos e pedir alívio a Deus, baseando-se num conceito humanizado de Seu poder, não exige tanto que carreguemos a cruz, demanda menos abnegação e menos Ciência divina, do que negar estas pretensões e aprender o caminho divino – ou seja, beber do cálice de Jesus, ser batizado com seu batismo e alcançar a meta através da perseguição e da pureza.

Milhões são os que creem em Deus, ou o bem, sem apresentarem os frutos da bondade, por não terem alcançado sua Ciência. A crença é virtualmente cegueira, quando admite a Verdade sem compreendê-la. A crença cega não pode dizer com o apóstolo: “Sei em quem tenho crido”. Existe perigo nesse estado mental chamado crença, porque se a Verdade for admitida, mas não compreendida, pode perder-se, e o erro pode entrar pelo mesmo canal da crença ignorante. A cura pela fé tem adeptos sinceros, cuja prática cristã está muito mais adiantada que sua teoria.

O trabalho de cura, na Ciência da Mente, é o poder mais sagrado e salutar que se pode exercer. Meus alunos cristãos, imbuídos do verdadeiro sentido do grande trabalho que os espera, entram nesse caminho reto e estreito, e trabalham conscienciosamente.

Sigamos o exemplo de Jesus, o Mestre metafísico, e adquiramos suficiente conhecimento do erro para destruí-lo com a Verdade. Não se pode subjugar o mal com o mal; só se pode vencê-lo com o bem. Esse fato evidencia a nulidade do mal, bem como aquela substancialidade que é eterna; apoia o Princípio divino e melhora a raça de Adão.

*

UM INFINITO ESPIRITUAL, UMA CONSCIÊNCIA ILUMINADA E UMA UNIDADE PERFEITA!

A “Divina Ordem Universal” é ao que Jesus denominou ser O REINO DE DEUS. Este é o Universo real e único em que, DESDE O PRINCÍPIO, todos realmente vivemos. Como tudo é expressão do Verbo de Deus, esta expressão é perfeição total, absoluta e onipresente. Portanto,  caso o “espírito do mundo” reconheça imperfeição, ele próprio será irrealidade assim como serão irrealidades todos os registros de imperfeição suipostamente apresentados por ele! Por isso Paulo declarou que “não recebemos de Deus esse ‘espírito do mundo’, mas sim o ESPÍRITO DE DEUS”.

Isto se equipara a um sonho noturno “visto por alguém”. Seriam irrealidades o sonho e também a mente de todos os que participassem daquele sonho! Se o sonho contivesse um casal dando entrada numa maternidade, e a esposa fosse rapidamente conduzida à sala de parto, e ali desse à luz uma criança, ONDE A POPULAÇÃO ESTARIA CONTANDO COM MAIS ESSE HABITANTE? APENAS NO SONHO E APENAS NO TEMPO  QUE O SONHO DURASSE!

A suposta EXISTÊNCIA TERRENA OU FENOMÊNICA é o “Sonho de Adão”, mostrando seres irreais que “dormem” e sonham “sonhos noturnos”!  Enquanto alguém lidar com “este mundo” como se fosse ele realidade, O REINO DIVINO DA REALIDADE PERMANENTE não será por ele percebido!

As falas radicais e absolutas, ditas por Jesus, revelam que SOMOS DEUSES VIVENDO EM DEUS COM A MENTE DIVINA, SEM SONHOS! Por isso não reconhecia ele quaisquer vínculos com “personagens de sonhos”. JESUS RECONHECIA O REINO DE DEUS, UMA UNIDADE PERFEITA EM QUE ELE E TODOS NÓS EXISTIMOS – SEM COMEÇO,  SEM MUDANÇA E SEM FIM!

Enquanto este Fato ETERNO deixar de ser reconhecido, a ILUSÃO será levada a sério como se realmente existisse! MAS SERIA O “MUNDO DO PAI DA MENTIRA”, COMO DISSE JESUS!

*

RECONHEÇA A MENTE DE CRISTO SEM ILUSÃO SENDO SUA MENTE!

Nos estudos da Verdade, é comum empregarmos um linguajar impreciso para explicar algo que sequer tem existência. Para exemplificar, se DEUS É TUDO, a Verdade é que DEUS É A ÚNICA MENTE EM EVIDÊNCIA; porém,  como algo IRREAL é “visto”, sem que seja DEUS, costuma-se dizer que “a mente em ilusão” é a que acredita “ver” o que não tem existência.

Junte-se a isto o fato de serem poucos os reais e ferrenhos interessados na Verdade, sendo que a maioria se mantém satisfeita em “se manter com a mente carnal”, sem uma dedicação real, total e requerida, para que DEUS, COMO MENTE ÚNICA, SEJA RECONHECIDO COMO A MENTE DE CADA UM DE NÓS, SEM TREVAS E SEM ILUSÃO,  E RECONHECENDO A SI MESMA COMO A MENTE MANTENEDORA DO UNIVERSO REAL, ÚNICO, ESPIRITUAL, PERFEITO E PERMANENTE, sabedora de que DEUS É TUDO!

Muitas são as colocações didáticas empregadas para motivar o conhecimento da Verdade junto àqueles que se mostram aparentemente CONVICTOS de que “existe mundo de vida terrena”! Se apenas lhes for  dito que VIDA TERRENA É ILUSÃO, QUERERÃO SABER COMO ELIMINAR A ILUSÃO! E SE LHES FOR DITO QUE NÃO É NECESSÁRIO ELIMINAR A ILUSÃO DA MENTE, POR SER A ILUSÃO ALGO QUE É NADA, continuarão reconhecendo o “mundo material” sem perceber Verdade nenhuma!

RECONHEÇA EM VOCÊ A MENTE DO CRISTO,

 SEM ILUSÃO!

UNICAMENTE 0S REAIS INTERESSADOS NA VERDADE se acharão dispostos e voltados a entender as variadas e diferentes colocações didáticas que objetivam gerar a CONVICÇÃO de que SOMENTE EXISTE DEUS, sendo TUDO e sendo TODOS!

*

CONTEMPLAÇÃO: DISCIPLINA E DEDICAÇÃO SEM ESFORÇO!

Toda “contemplação absoluta” requer disciplina, dedicação e total ausência de esforço mental. O suposto “mundo fenomênico”, que se desdobra como “imagens falsas mutáveis”, deverá ficar “esquecido”, a fim de que nos concentremos no Universo permanente e consumado de Deus, que jamais se altera e que é a verdadeira Substância Divina Onipresente a ser “contemplada” e reconhecida como Verdade!

Somente DEUS é Realidade; em vista disso, toda “contemplação” é Autocontemplação, por nos identificarmos com o “EU SOU” ÚNICO, infinito e onipresente, perenemente emanando de Seu Verbo a Unidade Perfeita, que abrange a totalidade da Existência

O Salmo 34: 5 assim registra: “Contemplai-0 e sereis iluminados, e os vossos rostos jamais sofrerão vexame”. Por quê? Porque estaríamos SENDO DEUS VENDO A SI MESMO FACE A FACE! Estaríamos “em MIM”, em nosso VERDADEIRO “EU”, e sendo QUEM REALMENTE SOMOS, vivenciando em NÓS MESMOS a Verdade declarada por Paulo: “EM DEUS VIVEMOS, NOS MOVIMENTAMOS E EXISTIMOS”. Assim identificados com Deus e com a Verdade, entenderemos as “contemplações corretas” como algo muito natural, simples e sem “mente em ilusão”, com seus esforços, crenças e conceitos falsos. A Verdade Absoluta, de que DEUS É TUDO, estará sendo “CONTEMPLADA”, E NÓS, COMO REVELA O SALMO 34, nos veremos ILUMINADOS!

*

A MENTE ÚNICA ISOLADA DA ILUSÃO!

 

Quando Buda revela que “a ilusão da mente não é eliminada pela mente em ilusão”, explica também que os sentidos humanos são “nadas”, dizendo que “olhos, ouvidos, nariz, língua, corpo e mente, são o “nada”. Refere-se ao suposto “corpo carnal” e à suposta “mente carnal”.

A “mente carnal é a inimizade contra Deus”, disse Paulo, e com o objetivo único de revelar que TEMOS A MENTE DE CRISTO! A expressão “mente carnal” é a Mente de Cristo aparentemente envolvida com o mundo e com os ilusórios sentidos que veem as coisas do mundo. Paulo deixou isso bem claro: “As coisas do mundo são vistas pelo espírito do homem que nele está; mas não recebemos de Deus esse espírito do mundo, mas sim o de Deus, para discernirmos espiritualmente o que nos é dado gratuitamente por Deus”. Para isso a Bíblia nos diz: “Orai e vigiai sem cessar”. Que significa? Quer dizer vigiarmos para não JUNTARMOS, À `MENTE DE CRISTO QUE TEMOS”, QUAISQUER QUE SEJAM “AS COISAS DO MUNDO”, ILUSÕES DA MENTE QUE NÃO FAÇAM PARTE DELA NEM QUE SEJAM REALIDADES!

Quem “orar e vigiar” com esse propósito de somente ACATAR O QUE LHE VEM DE DEUS, NEGANDO TER ALGO A VER COM “ALGO QUE LHE PAREÇA VIR DO MUNDO”, viverá na Graça e na Verdade divinas por estar admitindo TER A MENTE DE DEUS, SEM ILUSÃO!

Assim é o juízo estabelecido por Jesus, ao dizer: “Eu vim para que os que veem fiquem cegos, e para que os que não veem vejam”.

*

O QUE É “SUBSTANCIAL” E O QUE É “MIRAGEM”!


Enquanto a ILUSÃO obtiver sucesso em DESVIAR para ela a atenção da maioria, O QUE FOR “MIRAGEM” tapeará, com sua sequência feita de NADAS, todo aquele que DEIXAR DE RECONHECER a Verdade de que UNICAMENTE DEUS É REALIDADE PERMANENTE, PERFEITA E GLORIOSA.

Na Metafísica Absoluta, algo substancial significa ser constituído inteiramente do VERBO DE DEUS, inclusive o Ser Eterno que somos! Por isso, é lamentável alguém deixar de reconhecer ser unicamente a Mente divina, a Mente sem ilusão, percebendo e contemplando O QUE DEUS É, e, ao mesmo tempo, O QUE DEUS FAZ!

Quando nos é revelado que “É CHEGADO O REINO DEUS”, o que está sendo dito, é estar ele inteiramente disponível, aqui e agora, enquanto TODAS AS COISAS SUPOSTAMENTE MATERIAIS apenas simulam aparentar ser presenças, sendo, na verdade, “ausências”, coisas insubstanciais, simples “miragens enganadoras” e desprovidas do Verbo de Deus.

“Tudo que Deus faz é PERMANENTE; nada pode ser-lhe tirado nem acrescentado”. Com esta Verdade solidamente reconhecida, a ilusória aceitação das “miragens” do suposto “mundo de aparências” não mais nos afetará! Estará entendida a frase de Jesus: “Aquele que permanecer em MIM, conhecerá a Verdade, e a Verdade o libertará”.

Esta “permanência em Mim” é SUBSTANCIAL, LEVANDO EM CONTA SERMOS O VERBO DE DEUS INCLUSOS NO REINO DO VERBO DE DEUS – E ISTO PERPETUAMENTE, desde que NÃO TENHAMOS OS SUPOSTOS “SENTIDOS HUMANOS” que testemunhem e acreditem que “aparências” sejam realidades!

 Se “SAIR DE MIM” nos fosse possível, AS MIRAGENS NOS FICARIAM ILUDINDO E SE FAZENDO PASSAR POR FATOS REAIS! MAS O VERBO DE DEUS É A TOTALIDADE DA EXISTÊNCIA, O QUE EXPLICA QUE “VIVEMOS AGORA NA UNIDADE PERFEITA”, E QUE É ESSA A VERDADE ÚNICA, IMUTÁVEL E ONIPRESENTE!

*

O CRISTO QUE É TUDO EM VOCÊ!

O Cristo é o Filho de Deus pronto ou consumado, a expressão individualizada do próprio Deus, tendo sempre unicamente a Vontade do Pai, e, como disse Jesus, fazendo o que “vê o Pai fazer”

Um embuste hipnótico aparenta ocupar a PRESENÇA OCUPADA PELO CRISTO em nós todos “desde o princípio”; entretanto, jamais esta “ocupação” poderia ser realidade, não passando de uma ILUSÃO da suposta “mente carnal”.

Quantas vezes não foram feitas estas revelações da Verdade! Mas, não tiveram a acolhida nem aceitação devida e merecida, a ponto de SER REALMENTE EXPULSO esse “ego” fraudulento e impostor pela ADMISSÃO RADICAL E INEQUÍVOCA DO CRISTO, que, como declarou Paulo, “E TUDO EM TODOS”, ou Jesus: “ESTIVESTES COMIGO “DESDE O PRINCÍPIO”!

“As obras de Deus são PERMANENTES”, diz a Bíblia! Isto significa que O CRISTO QUE É TUDO EM VOCÊ continua sendo VOCÊ e sendo TUDO em VOCÊ!

A Verdade está em VOCÊ ADMITIR SER O CRISTO, expulsando como NADA qualquer ser hipnótico com sua ilusória PRETENSÃO de  “ser VOCÊ”! A isto, dá-se o nome de MUDANÇA DE REFERENCIAL,  o referencial que Jesus defendia, ao declarar QUEM SOMOS e NEGANDO QUEM JAMAIS FOMOS!

Segundo o “referencial do ego”, a obtenção de curas e demais bens do mundo se mostra fundamental e desejável! Mas para Jesus, eram “sinais” criticados! Por quê? POR REVELAREM UM “EGO CURADO” E NÃO O CRISTO! E o Evangelho se transformou em “revelação de curas do impostor”, enquanto o propósito REAL dos “sinais” seria REVELAR O CRISTO, QUE É TUDO EM TODOS!

Por isso, assim disse Jesus: “Se quer vir após mim, NEGUE-SE A SI MESMO, tome a sua cruz, venha e me siga”. E Paulo repetiu a instrução: “Despojai-vos do velho homem e seus feitos”, para que “SEJAIS A NOVA CRIATURA EM CRISTO”.

Acabe com essa farsa de uma vez por todas, ou se achará “esperançoso” de que “um dia” esse “ego” sem substância se ilumine e seja você!

JAMAIS ISSO ACONTECERÁ!

 *

RECONHEÇA O REINO DE DEUS OCUPANDO O LUGAR DO “MUNDO DO PAI DA MENTIRA”!

Quando Jesus diz que “não podemos servir a dois senhores”, quis também dizer que “não podemos crer em dois mundos, um material e imperfeito, e outro divino e perfeito”. Por isso, deixou claro que “não somos do mundo”, que “estivemos com ele desde o princípio”, e que “este mundo” é um “mundo do pai da mentira”.

A natureza “deste mundo” é fraudulenta, mentirosa, hipnótica e enganadora, sempre sugerindo a falsa existência de “dois poderes”, como se Deus não fosse onipresente!

Quando a Bíblia assim declara: “Maior é AQUELE QUE ESTÁ EM MIM, do que aquele que está no mundo”, está simplesmente revelando que “NADA HÁ DE REAL AO LADO DE DEUS!”.

Sempre que alguém aparentemente do mundo se mostra radiante com o suposto “nascimento de alguém”, se vê desconsiderando que um futuro e hipnótico “morto a mais”  veio a se tornar visível aos maus olhos da “mente carnal”. Por isso disse Jesus: “Não chameis de pai a ninguém da terra, pois UM SÓ É O VOSSO PAI – o qual está nos céus”.

Todo o seu Evangelho nos associa com Deus, Seu Reino e Sua Eternidade, sem começo, mudança e sem fim!

Foi Jesus acreditado em suas explanações da Verdade Eterna? Não! A humanidade se acostumou com as mentiras do “pai da mentira”, que é a ILUSÃO!! Crendo na ILUSÃO, tudo é buscado no “mundo ilusório! Curas, prazeres, suprimento, etc. Agindo sob influência deste HIPNOTISMO DE MASSA, segue cada suposto “habitante do mundo”  protagonizando, com sua vida “vinda de mortais”, a vida  do filho pródigo, vivida distante da “casa do pai”.

Quando se livrará de tanto embuste, imposto pelo “pai da mentira”? Somente quando CONHECER, EM SI PRÓPRIO, O “PAI DA VERDADE” Se expressando como O CRISTO, que esteve e está sendo ELE PRÓPRIO “DESDE O PRINCÍPIO”!

 *

A VIDA SEM ILUSÃO DE MONTANHAS A SEREM REMOVIDAS!


O entendimento do ensinamento absoluto deve nos abrir INTEIRAMENTE à VIDA PELA GRAÇA, que é a “vida de DEUS” sendo a VIDA REAL ETERNA que vivemos,  A VIDA DO CRISTO QUE SOMOS!

Ciente de que DEUS É LUZ ISENTO DE QUAISQUER TREVAS,  João  deixava explícita a Verdade pregada por Jesus de que SOMOS LUZ, vivendo nunca em “trevas materiais ilusórias”, mas sim, na ILUMINADA “UNIDADE PERFEITA”, em que SOMOS ÚNICA E EXCLUSIVAMENTE AQUILO QUE DEUS É!

A chamada “FÉ” é APENAS um recurso ou expediente TEMPORÁRIO VÁLIDO, empregado para que “abramos os nossos olhos bons” e percebamos NOSSA VIDA sendo a LUZ DE DEUS MANIFESTADA COMO AQUELE QUE SOMOS!

Quando escrevi a letra de NOVA LUZ, música postada na abertura deste site, fluiu como parte dela o seguinte: “Não preciso de fé nem de explicação, para SER QUEM EU SOU”. Tendo, à época,  oportunidade de mostrar a música a um evangélico, ao ouvir que “não precisamos de fé”, mostrou-se ele sumamente irritado, dizendo ser  absurda aquela letra que se desfazia da fé, tão enaltecida por Jesus nas Escrituras! Mas somente “precisa de fé” aquele que DESCONHECE A TOTALIDADE DE DEUS e a NULIDADE DO MUNDO DO PAI DA MENTIRA!

A “montanha” que a fé “REMOVE”, MESMO SENDO DO TAMANHO DE UM GRÃO DE MOSTARDA, É A MONTANHA FEITA DE “NADAS”, chamada MUNDO MATERIAL!

O real ensino de Jesus revela que SOMOS LUZ DENTRO DA LUZ DI

VINA INFINITA, E QUE, COM “OLHOS BONS”, CONSTATAREMOS QUE, DE FATO, SOMOS ESTA LUZ!  

Enquanto formos “dualistas”, estaremos iludidos pela CRENÇA EM DOIS MUNDOS, que alimenta a ILUSÃO de vida material ao lado da Onipresença de Deus, que é puramente ESPÍRITO!

Jamais “algo ou alguém” ao lado de Deus existiu ou teve realidade!  DEUS É TUDO E SOMOS UM COM ELE!

Por mais que Jesus tivesse elogiado o centurião, pela fé demonstrada por ele,  sabia que NÃO SE MOSTRAVA ELE COM “O MUNDO VENCIDO”. FALTAVA-LHE “RENASCER ESPIRITUALMENTE”, VER O CRISTO DE SI MESMO, E TAMBÉM VER O CRISTO NO LUGAR DE SEU SUPOSTO “SERVO DOENTE”. E ENTÃO, PERCEBERIA NÃO PRECISAR NEM DE FÉ NEM DE EXPLICAÇÃO PARA “SER QUEM SEMPRE ESTIVERA SENDO”! 

*

A LETRA DA VERDADE SENDO DE IMEDIATO VIVIFICADA PELO ESPÍRITO!

Conhecer a letra da Verdade sem se ater simultaneamente ao seu conteúdo essencial, que é espiritual, significa acreditar que a ilusão é verdadeira e que a letra é mentirosa! A premissa básica da Verdade assim diz: “DEUS É TUDO, TUDO É DEUS”. Adiantaria apenas “lermos a premissa” e intelectualmente acreditarmos nela?

Assim disse Jesus: Explicava que MESMO QUE AS ESCRITURAS FOSSEM CONHECIDAS, SEM NOS IDENTIFICARMOS COM O PODER DE DEUS, estaríamos somente com a LETRA que mata, e sem o ESPÍRITO, que a VIVIFICA!

De que nos adiantaria ler que “COM AGRADO, DEUS NOS DEU A TODOS O SEU REINO”, se antes, durante e depois da leitura estivéssemos acreditando em vida na matéria, em corpo carnal, e em mundo material?

DE NADA NOS ADIANTARIA!

Passar “olhos pela letra”, mas SEM A FÉ E IDENTIFICAÇÃO COM A VERDADE SOBRE NÓS PRÓPRIOS expressas pela LETRA, É O QUE “A TORNA MORTA”!

O entendimento espiritual, sustentado pela Letra da Verdade, é o que faz a LETRA SER VIVIFICADA! Cada mensagem ou livro sobre a Verdade somente poderá cumprir seu propósito de existir, se transportarmos o seu conteúdo lido à fé nas VERDADES NÃO VISTAS, e isto com a vívida sensação de estar saciado por um “banquete espiritual”, ou seja, COM O CONHECIMENTO DE QUE SOMOS O PODER DE DEUS!

Muitos acreditam que VIVER A VERDADE NA PRÁTICA significa APLICAR NA VIDA MATERIAL OS SEUS PRINCÍPIOS!  Porém,“em DEUS vivemos, nos movemos e existimos”! Não existe “vida material” para FILHOS DE DEUS! SÃO “DEUSES”!

Quando a LETRA for VIVIFICADA pelo nosso ESPÍRITO, que é DEUS, deixará de ser LETRA MORTA para SER A VERDADE QUE SOMOS!

 *

“ENTREGA O TEU CAMINHO AO SENHOR!”

“Entrega o teu caminho ao Senhor, confia n’Ele e Ele tudo fará”.

Salmo 37: 5

As Verdades pregadas pelos Salmos são os imutáveis princípios da vida perfeita, plena e com abundância, destinada àqueles que se mantém abdicados do ilusório “viver material”, para reconhecerem a Deus como TUDO e a SI MESMOS como “deuses”, Filhos de Deus, sempre VIVENDO EM DEUS!

Diz o Salmo 37: 5: “Entrega o teu caminho ao Senhor, confia n’Ele e Ele tudo fará”. Deus é Inteligência Suprema evidenciada universalmente! A “entrega a Deus” não significa “ficar sem fazer nada”! Também no Evangelho de Tomé, Jesus repete o que devemos fazer primeiramente: “VINDE A MIM, PORQUE O MEU  JUGO É SUAVE E O MEU DOMÍNIO É AGRADÁVEL – E ACHAREIS REPOUSO PARA SI MESMOS!”

 “Entregar-se a Deus” é reconhecer a Oniação divina sendo a Atividade ÚNICA UNIVERSAL, sem que possa haver “outras atividades paralelas”, pois seriam totalmente ILUSÓRIAS! Por outro lado, ao “IRMOS A MIM” estaremos nos vendo IMERSOS NA ONIAÇÃO, “sendo o FILHO fazendo o que VIR FAZER O PAI”!

Contemple estar UNO COM TUDO AQUILO QUE DEUS É, sendo a Sua Onipresença, Onipotência, e Onisciência, pois a Oniação é vista como SUA ÚNICA ATIVIDADE!

Em seguida, faça o que se sentir inspirado POR DEUS a fazer, mesmo que pareça ser algo sem propósito,  simples ou sem valor.

Entenda estar sob O DOMÍNIO AGRADÁVEL, citado por Jesus. Desse modo, desfrutará do repouso contínuo da Alma, assim como a gota do oceano “repousa” na movimentação natural dada a ela pelo oceano em que está!

A gota não estará agindo de si mesma, mas sim, segundo o que o oceano a faz se mover. Este é o “agir pelo não agir”, uma rendição total à Vontade do Pai, agindo ENTREGUE a ela!

 *

“TU MANTÉNS EM PERFEITA PAZ AQUELE CUJA MENTE REPOUSA EM TI!”

“Tu, ó Deus, manténs em perfeita paz aquele cuja mente repousa em Ti”

Isaías, 26: 3

Todo chamado “trabalho metafísico” se resume numa identificação total com a Mente sem ilusão. Não há mais de uma Mente, uma vez que DEUS É TUDO, e, portanto, é a Mente única evidenciada como o Universo real, espiritual e perfeito.

“Tu, ó Deus, manténs em perfeita paz aquele cuja mente repousa em Ti” (Isaías, 26: 3). Como há SOMENTE A MENTE DE DEUS, basta-nos reconhecê-la como a NOSSA MENTE, separando-a da ILUSÃO COLETIVA que, por ser voltada às ilusórias formas materiais, perde de vista a Verdade de que TUDO E TODOS SÃO INSEPARAVELMENTE “UM”!

O Universo é a MENTE DIVINA SEM ILUSÃO SE EXPRESSANDO COMO “PERFEITA PAZ”, PERENE E ONIPRESENTE.

Quem seria “aquele repousado em Deus” e mantido em “perfeita paz” por Deus? SERIA CADA UM DE NÓS IDENTIFICADO COM A MENTE DIVINA “SEM ILUSÃO”!

A humanidade entende como UNIDADE a Mente e a Ilusão, enquanto somente a Mente é REALIDADE, enquanto a ilusão é IRREALIDADE! Se virmos alguém com a “mente em ilusão”, veremos as  supostas formas separadas como “aparências mutáveis e discordantes da Paz perfeita”. Quando nos fixarmos na Mente ISOLADA das formas, nos acharemos “repousados na Perfeita Paz”

Paulo chamou a “mente em ilusão” de “mente carnal”, a  FALSA crença em formas materiais, que desviam a todos da Mente real que todos temos, sugerindo seu desfile interminável de imagens ilusórias em mutação. Diante delas, basta-nos “repousar na Mente divina SEM ILUSÃO”, e nela PERMANECERMOS! 

A Mente divina é o nosso LAR EM DEUS, é a nossa HABITAÇÃO CONSTANTE NA CASA DO PAI!

 *

EXPRESSE NA PRÁTICA O QUE AGORA VOCÊ JÁ TEM!

Conversando com um católico, conhecido meu, ele estava comentando comigo a oração que ouviu um padre fazer: “Senhor! Peço-lhe que aumente a minha fé!”. Aquilo fez com que ele assim pensasse: “Aumentar-lhe a fé? Ele devia estar expressando a fé que já tem!”. De fato, dei-lhe razão, e não é apenas neste aspecto que a suposta “mente carnal” ilude a humanidade! Faz da maioria escrava do “medo do futuro”, medo de que “falte algo em algum amanhã”, de “perder emprego”, etc., ou seja, faz com que muitos deixem de desfrutar o que possuem no momento presente, só vivendo na ansiedade de que “Deus lhes aumente isto ou aquilo”, e no caso do padre, “que Deus lhe aumente a fé”, desejos que provam o total desconhecimento sobre como funciona Deus em Seu Universo Espiritual, e como tudo se desdobra, visivelmente, neste ilusório “mundo de sombras fenomênicas”!

Mary Baker Eddy, fundadora da Ciência Cristã, assim disse: “Nunca peçais para o dia de amanhã; é suficiente que o Amor divino seja socorro bem presente; e se esperardes, sem jamais duvidar, tereis a todo o momento tudo o que necessitais”. Repetia a fala de Jesus: “Basta a cada dia o seu cuidado!”.

“Dai, e vos será dado” – disse também Jesus. A serenidade é fruto do conhecimento das leis espirituais e leis mentais! De nada adianta haver um ensinamento, se a pessoa o desconhecer ou não mover uma palha no sentido de estudá-lo e colocá-la em prática! É neste “colocá-lo em prática” que reside o sucesso! Se alguém só desejar “inspirar o ar”, viverá mal! Ou não viverá! O equilíbrio lhe viria da “inspiração e expiração”.

Jesus disse que “o Evangelho fosse passado à humanidade”! Quem o recebe só o estaria “inspirando”? Cada um viverá pleno se “inspirar” e “expirar” as Verdades que recebe! O padre deve “expirar” a fé que possui, aquele que tem suas fontes de renda deve “expirar” o seu dinheiro, os seus talentos, a capacidade que agora possui! Esta é a Verdade na prática, em termos de “mundo de aparências”, ou seja, tudo “aumenta” quando é EXPRESSADO!

O Universo real está PRONTO! É espiritual e cada um de nós já o recebeu de Deus INTEGRALMENTE! Ciente disso, pare de “pedir mais a Deus” e se ponha em circulação: tanto a SI PRÓPRIO quanto ao que AGORA POSSUI! Isto significa CRER EM DEUS COMO FONTE ÚNICA DE SUPRIMENTO e viver “esquecido de si mesmo”, vendo-se “um com o próximo”! Quem vive “esquecido de si mesmo” não vive “esquecido de ser um com Deus”!

*

SEU CORPO NÃO É “DESTE MUNDO”!

Todas as Obras de Deus são espirituais, eternas e permanentes, inclusive o Corpo Glorioso que temos. Para eliminar a ILUSÃO da existência de “corpo material”, nascido em suposto “mundo físico”, disse Jesus: “Não chameis de pai a ninguém sobre a face da terra, pois UM É O VOSSO PAI, o qual está nos céus”.

A Metafísica Absoluta revela que “vivemos em Deus”, com um imutável Corpo que é “Templo de Deus”. Jamais esta Verdade pode ser alterada, o que significa que o Corpo que temos jamais pode sofrer quaisquer transformações.

O suposto “corpo carnal nascido” jamais esteve sendo realidade, sendo apenas uma “sombra fenomênica em mutação”, sombra esta que nada tem a ver com Deus ou com o Corpo “Templo de Deus” que somos.

A humanidade toda acredita que o Corpo é matéria em mutação, havendo muitos que acreditam ser a “sombra fenomênica” um “Templo de Deus”. Por saber que não é, Jesus disse a Maria: “Mulher, que tenho eu a ver contigo?”

Seja Jesus, seja você, ou seja quem for, NINGUÉM tem NADA a ver com “este mundo”!  E ninguém passou por “nascimento” neste mundo!

Há tempos, um praticista da Ciência Cristã ouviu de um paciente a seguinte pergunta: “Se meu pai não tivesse conhecido minha mãe, onde é que eu estaria vivendo agora?” Disse ele ter respondido o seguinte: “Só sei que você não estaria me fazendo uma pergunta tão desconcertante como esta!”.

Desse modo, deixou claro não saber a resposta. Mas a Bíblia esclarece que “desde o princípio” vivemos na Unidade Perfeita, como disse Jesus: “Estivestes como desde o princípio”. O praticista poderia ter respondido o que diz Mary Baker Eddy: “Você pensa estar na matéria; porém, jamais houve ‘vida na matéria’! Assim, tivesse seu pai conhecido ou não sua mãe, em nada alteraria a sua real e eterna posição em Deus!” E  bem poderia ele ter dito ainda que Jesus não reconhecia nem pai nem mãe “neste  ilusório mundo”.

Despertar para a IRREALIDADE de “nascimentos terrenos” é a “pedra angular” da Verdade Absoluta! E devemos repetir o que disse Jesus aos judeus, que achavam não ter ele nem cinquenta anos. para ter conhecido Abraão: “Antes que vosso mestre Abraão existisse, EU SOU”.

*