NUNCA JUSTIFIQUE OU EXPLIQUE “APARÊNCIAS” DO MAL!

A Metafísica Absoluta NÃO ABRE MÃO DA Verdade de que UNICAMENTE DEUS É REALIDADE!  Desse modo, as “aparências em mutação” são  sempre entendidas como “sombras” que apenas INSINUAM  a Presença única e imutável de DEUS SENDO TUDO!

“Aparências”, boas ou más,  jamais são o FOCO de quem pratica a Verdade! Por isso, Jesus deixou de forma clara e objetiva o FOCO REAL:  “Aquele que PERMANECER EM MIM, dará frutos”.

As “aparências”, mesmo sendo irrealidades, se forem tomadas como FOCO, farão com que a pessoa endosse a CRENÇA de “ser carnal nascido de mortais”. E  caso ela assim se comporte, receberá uma “salva de palmas” da vitoriosa  ILUSÃO!

A Bíblia afirma que “TODO AQUELE NASCIDO DE DEUS VENCE O MUNDO”, ou seja, está sob jurisdição de Deus e da Verdade, sem ser dominado pelas “sugestões mentais agressivas”, vindas em forma de “aparências”.

A frase de Paulo, “Não sou mais eu, – O CRISTO VIVE EM MIM”, pode nos ser útil em ocasiões que intentem  nos levar a identificar com as “sugestões das aparências”,  que, inesperadamente, possam surgir diante de nós. A frase de Paulo, imediatamente lembrada e reconhecida como válida para nós, impede que confundamos “sombras com realidades”, pelo nosso imediato endosso do CRISTO QUE SOMOS, e não da “aparência em questão”!

Além desta PERCEPÇÃO IMEDIATA DAVERDADE, devemos evitar de “voltar ao assunto fenomênico”, rememorando as “aparências” posteriormente, inclusive alardeando-as aos “quatro ventos”, como se tivessem elas sido realidades temporais!

O TEMPO NÃO EXISTE, E TUDO O QUE DEUS FAZ, DURA PERPETUAMENTE, sem que NADA lhe possa ser acrescentado ou tirado! Esta Verdade endossa Jesus, quando disse: “Não chameis de pai a ninguém sobre a terra, porquanto um só é o Vosso Pai, o  Qual está nos céus”.

 DEUS, PERMANENTEMENTE, “ESTÁ NOS CÉUS”, e todos nós, que SOMOS UM COM ELE, “ESTAMOS IGUALMENTE NOS CÉUS”,  EM NOSSA COMUNHÃO INQUEBRANTÁVEL COM ELE!

Estas Verdades devem ocupar nossa mente sempre, principalmente diante de “aparências” ilusórias de problemas ou males!

A “APARÊNCIA” MAIS TRÁGICA DE TODAS  É A DE QUE SOMOS “CORPOS CARNAIS”! Foi por isso que Jesus nos disse: “NEGUE-SE A SI MESMO!”

Jamais VOCÊ foi visto refletido em espelhos do mundo! DEUS, DESDE O PRINCÍPIO, ESTÁ SENDO O CRISTO QUE VOCÊ  É!

QUEM ME VÊ A MIM, VÊ O PAI” – disse Jesus!

Esta é a VERDADE UNIVERSAL E ABSOLUTA QUE SE EVIDENCIA COMO JESUS, COMO VOCÊ, COMO TUDO E COMO TODOS!

VIVER PELA GRAÇA E PELA VERDADE SIGNIFICA VIVER O AGORA EM UNIDADE COM DEUS! LIVRE DO SUPOSTO  “EU NASCIDO”,  IMPOSTOR   HIPNÓTICO DA “MENTE CARNAL”.

Afirme e contemple as Verdades reveladas:

“EU TENHO A MENTE DE CRISTO! O CRISTO É TUDO EM MIM!”. 

*

UM REINO EM PLENA AÇÃO

O que quis Jesus dizer, ao declarar: “O reino de Deus está dentro em vós?”  Estava ele falando em termos abstratos? Ou teria dito essas palavras a fim de acalmar alguém? Qualquer dessas conjecturas está em desacordo com o que sabemos acerca de Cristo Jesus, o qual se expressava sempre de maneira direta. Por certo, então, quis dizer que o reino de Deus vigora no coração do homem. Vejamos o que significa para todos nós, hoje em dia, essa ideia poderosamente sanadora.

Jesus seguramente não indicou que o reino de Deus está dentro no homem mortal, material. Isso seria panteísmo. Significaria que a criação de Deus é feita de matéria e constitui o mundo material. O panteísmo pretende não só considerar real a desventura, mas também pretende tornar Deus responsável tanto pelo caos como pela ordem, pela discórdia como pela harmonia. Acaso não estaria Jesus mostrando que o Reino de Deus reside no homem verdadeiro, o homem descrito no primeiro capítulo do Gênesis, o homem formado à imagem e semelhança de Deus?

O verdadeiro corpo do homem criado por Deus, como o explica a Ciência Cristã, é a expressão perfeita da natureza de Deus, inclusive de cada uma das qualidades de Deus – qualidades que têm de ser espirituais, e não materiais, qualidades provenientes exclusivamente de Deus. Essas qualidades caracterizam para sempre a imagem de Deus. Cada uma delas tem de estar em harmonia com todas as outras, pois a imagem de Deus está total e constantemente sob o seu Governo.

O reino de Deus inclui o desvelo, a perfeita integridade e o sustento de cada ideia – inclui a continuidade de sua identidade perfeita. Esse reino é controlado pela inteligência infinita, ou Deus. Na página 151 de Ciência e Saúde, a Sra. Eddy diz: “A Mente divina, que fez o homem, mantém Sua própria imagem e semelhança”.

A vida está baseada no Espírito, Deus, de maneira completa, positiva e permanente. Acreditamos, realmente, que o homem espiritual é a realidade da vida? Ou será que pensamos no homem como uma estrutura de ossos, movida por músculos, alimentado pelo sangue, protegido pela pele, controlado por um cérebro e um sistema nervoso material? É isso o que a mente carnal, ou a maneira de pensar baseada na matéria, nos quer fazer crer. A Sra. Eddy o explica dessa forma, em Ciência e Saúde: “Jesus via na Ciência o homem perfeito, que lhe aparecia ali mesmo onde o homem mortal e pecador aparece aos mortais. Nesse homem perfeito o Salvador via a própria semelhança de Deus, e esse modo correto de ver o homem curava os doentes. Assim, Jesus ensinou que o reino de Deus está intacto e é universal, e que o homem é puro e santo”.

Quando encaramos no homem a expressão da natureza de Deus completamente controlada por Deus, não dizemos realmente que o controle reside na Mente,   Deus? Por certo o controle não está e jamais pode estar na matéria ou com a matéria. Também sabemos que quando uma cura ocorre, ocorre na consciência. Explica Ciência e Saúde:  “Esse reino de Deus ‘está dentro de vós” – está aqui, ao alcance da consciência do homem, e a ideia espiritual o revela”.

Estaremos aceitando o pensamento de que o homem é um ser material, sujeito à doença, à infecção, a acidentes ou à morte? Não será que devemos manter a noção de que o homem é a ideia espiritual de Deus, perfeitamente formada, mantida e protegida pela Mente infinita, e, portanto, nunca sujeita a nenhum dos erros da carne ou do pensamento incluindo ao que é mortal e materialista?

A Sra. Eddy diz na página 259 de Ciência e Saúde: “A compreensão crística acerca do ser científico e da cura divina inclui um Princípio perfeito e uma ideia perfeita – Deus perfeito e homem perfeito – como base do pensamento e da demonstração”. Tal como é compreendido na Ciência Cristã, o homem não é uma mistura de matéria e espírito, nem é ele um ser material com um espírito ou uma alma nele residentes, programado para algum dia deixar para trás a carcaça material. O homem é, agora mesmo, sempre foi, e sempre será, a perfeita imagem espiritual de Deus. Por ser o homem a imagem de Deus, é ele a evidência da própria existência de Deus. Todas as qualidades de Deus, qualidades de estrutura, forma, vigor, inteligência, segurança, suprimento, movimento, etc., têm de ser expressas por esse homem, têm de ser expressas de maneira perfeita, e mantidas com perfeição, pois o homem é o reflexo de Deus.

Quando nos vemos tentados pelo pensamento agressivo de uma dor ou mal-estar devido a acidente ou enfermidade, acaso não deveríamos desafiar tal pensamento? Pode um tornozelo, por exemplo, doer ou inchar e ficar escuro devido a um acidente, ou por sermos levados pelo pensamento materialista a crer que os acidentes e seus efeitos são reais?

Uma vez, andando numa moto numa rua movimentada, parei num farol vermelho ao lado de uma grande tombadeira. Quando o sinal abriu, o motorista deu a partida antes de mim, e inadvertidamente rodou com as rodas traseiras sobre meu pé, que estava apoiado no pavimento. Meu sapato era de couro macio. Ao perceber que algo havia acontecido, e temendo o pior, o motorista saltou da cabina do caminhão e insistiu em chamar uma ambulância. Aí estava, certamente, minha oportunidade de aceitar que alguém tivesse pena de mim e, ao mesmo tempo, de reconhecer existir um problema. Embora sentisse muita dor, imediatamente comecei a insistir mentalmente em que eu era perfeito como a expressão de Deus, e garanti ao motorista que não era necessária a ambulância.

Logo retomei o caminho, insistindo durante todo o tempo com o que eu sabia ser verdadeiro sobre a estrutura, a ação, a substância, e sobre a impossibilidade de qualquer forma de acidente ou ferimento no reino de Deus. Ao chegar ao lugar onde queria, pude tratar do problema com mais estudo profundo e com a ajuda da Bíblia e de Ciência e Saúde. Trabalhei sinceramente para saber que nenhuma qualidade de Deus pode ficar ferida e que não poderia ter havido um incidente causador de ferimento. O reino de Deus, o controle de Deus, a proteção infalível de Deus, estavam intactos e em plena evidência, independentemente do que a matéria ou o pensamento mortal, materialista, estivesse tentando afirmar. Só há uma fonte real do pensamento do homem, e essa fonte é a Mente divina, a fonte de todo o bem, e do bem somente.

Orei por mais algum tempo, e a dor cedeu. Decidi, porém, não olhar para a evidência material naquela noite, quando fui dormir. Portanto, não tirei a meia. Na manhã seguinte havia só uma pequena mancha no meu pé, não havia inchação e praticamente nada de dor. Logo esses traços também desapareceram. Os efeitos do acidente haviam sido curados, mas a gravidade do ocorrido estava visível na grande marca negra do pneu no meu sapato. Fiquei grato, e continuo grato por essa cura.

O reino de Deus está, sempre esteve e sempre estará intacto – isto é, perfeito. Esta minha experiência foi apenas uma pequena maneira de dar provas desse fato. Nunca pode haver fratura da verdadeira substância, nunca pode haver interrupção da verdadeira ação, nunca pode haver mancha ou falha na substância de Deus, refletido pelo homem que Deus criou. Na medida em que compreendermos a verdadeira natureza do reino de Deus, poderemos demonstrar esse reino dentro em nós.

(Transcrito de O Arauto da Ciência Cristã – Maio 1988)

“ORAÇÃO COM O ESPÍRITO E COM O ENTENDIMENTO!”

“Orarei com o Espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o Espírito, mas cantarei também com o entendimento”.

1 Cor.14: 15

 Esta citação de Paulo é importantíssima, principalmente para  aqueles que afirmam orar e meditar, porém, sem serem atendidos. Já conheci casos em que as pessoas, ávidas por se verem “atendidas”, mas ficando sem  “obter resultados”, acabam desistindo de tudo, se mostrando insatisfeitas,  frustradas, e até mesmo duvidando dos  ensinamentos!

Allen White, respondendo a uma pessoa que lhe dizia: “Pratiquei os ensinamentos, mas os problemas persistiram!”, deu-lhe a seguinte  recomendação:  “Ore para receber orientação de Deus!”.

Certamente, a mente da pessoa devia estar mergulhada em seus supostos problemas; assim, mudando-lhe

o foco para Deus e Sua orientação, o apego à ilusão poderia ser dizimado!

Paulo deve ter encontrado vários casos desse tipo, em que as pessoas garantiam ter orado de forma correta, porém, sem serem atendidas. Em vista disso, declarou o seguinte: “Orarei com o Espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o Espírito, mas cantarei também com o entendimento”.

”Orar ou meditar”,  mas  sem se fundamentar no próprio entendimento da letra da Verdade, não constitui a oração correta!  É preciso colocar a LETRA PERTINENTE A CADA CASO EM ENTENDIMENTO, a fim de “ser testificada pelo Espírito”. Isto impede que a mente fique vagando, aberta a pensamentos intrusos do mundo, ou apegada aos seus ilusórios problemas!

Que significa “orar e cantar com entendimento”? Significa RECONHECERMOS E FOCALIZARMOS o princípio espiritual aplicável a cada situação! Se alguém, por exemplo, tiver recebido um diagnóstico médico “negativo”, poderá RECONHECER que O SEU CORPO É UM ILUMINADO, GLORIOSO E PERFEITO “TEMPLO DE DEUS”; desse modo, no silêncio contemplativo da oração, este “entendimento” o deixará  sintônico com Deus e com a Verdade!

As afirmações e negações, ensinadas pela Ciência Mental, bem como o emprego do Poder da Palavra, atuam como  agentes de“entendimento junto ao Espírito”. 

Em suma, estes são os alertas destacados por Paulo; e as  nossas orações devem, todas elas, conter o “entendimento” de que

“EM DEUS VIVEMOS, NOS MOVEMOS, E TEMOS O NOSSO SER”!  

*

 

 

 

Contemple O Corpo De Luz Como Unidade!

Confundir o nosso  Corpo real, Templo de Deus, com sua “sombra fenomênica”,  é a ILUSÃO que leva a maioria a “dividir o corpo” em  supostas partes  boas e partes más! Que estaria ocorrendo?  O corpo ficaria sendo expressão da “crença em dois poderes”, quando deveria estar sendo GLORIFICADO COMO PERFEITO “TEMPLO DE DEUS”!

Quando “trocamos de referencial”, deixando as CRENÇAS NO BEM E NO MAL de lado, O CORPO PODE SER RECONHECIDO E CONTEMPLADO TAL COMO DE FATO É:  UM CORPO GLORIOSO, INTEIRAMENTE PERFEITO E  HARMONIOSO, exatamente como Jesus e Paulo nos revelaram!

INFELIZMENTE, PARA A MAIORIA, O “CORPO VISÍVEL” É TIDO COMO REALIDADE!

EM VISTA DISSO, O “TEMPLO DE DEUS”  QUE SOMOS,  SEQUER É LEVADO EM CONSIDERAÇÃO!

Enquanto a suposta “matéria’” não for descartada como ILUSÓRIA, chamará a atenção de todos para ela, deixando o  OLHAR CRÍSTICO DO “OLHO SIMPLES”  APARENTEMENTE “DESATIVADO”!

Paulo disse o seguinte: “GLORIFICAI A DEUS NO VOSSO CORPO E NO VOSSO ESPÍRITO, OS QUAIS PERTENCEM A DEUS”. 

Esta “glorificação” precisa ser feita com DEDICAÇÃO E CONSTÂNCIA,  pois objetiva conduzir-nos à VERDADE SOBRE O CORPO  e à RENÚNCIA ao CONCEITO FALSO E MATERIAL DO CORPO!

Metafísica Absoluta é ciência DIVINA,  e não “fé cega”! REVELA A PRESENÇA DE NOSSO CORPO NA ONIPRESENÇA DE DEUS,  SENDO UMA UNIDADE  ESPECÍFICA CHAMADA “CORPO” IMERSA NA “UNIDADE GLOBAL PERFEITA”,  QUE É A TOTALIDADE DE DEUS! Assim como nenhuma gota poderia ter “parte boa” e “parte má”,  NOSSO “CORPO DE LUZ” É A CORPORIFICAÇÃO DA PERFEIÇÃO DIVINA ABSOLUTA NA FORMA “CORPO”.  

Nas  “contemplações absolutas”,  constate sua presença no Oceano divino de Luz viva,  e reconheça, especificamente, seu “CORPO DE LUZ INTEGRALMENTE PERFEITO”,  IMERSO NA “UNIDADE PERFEITA”!

“Se teus olhos forem bons, todo o teu corpo  será pleno de luz”, disse Jesus.

Temos “olhos bons” quando  VEMOS NOSSO CORPO EM DEUS E NÃO NA MATÉRIA. GLORIFICANDO-O COMO  ‘TEMPLO PERFEITO DE DEUS, COMO UNIDADE ESPECÍFICA  DENTRO DA UNIDADE PERFEITA GLOBAL! 

*

O “VÉU DE VERÔNICA”

Por mais que o ”MUNDO FENOMÊNICO” pareça existir , não passa ele de uma “formação mental ilusória” que, assim  como ocorre com os sonhos, jamais sai do âmbito mental para ser “exteriorizado” como fatos verdadeiros. Em vista disso, Jesus o chamou de “mundo do pai da mentira”.

Esta “formação mental”  nos pode dar a impressão de ser “mundo verdadeiro”,  por ser “coletiva’”, isto é, é ILUSÃO entendida como REALIDADE pela humanidade toda, razão pela qual é denominada “ILUSÃO DE MASSA”.

Quando a pessoa “vê lá fora” este mundo, está vendo esta ILUSÃO DE MASSA,  que atua como “véu” a encobrir os FATOS REAIS, “AS OBRAS PERMANENTES DE DEUS”, PERFEITAS E INTOCÁVEIS!

Consta, no livro apócrifo  “Atos de Pilatos”, a passagem em que uma mulher de Jerusalém, chamada Verônica, sentiu- condoída, ao presenciar o sofrimento de Jesus enquanto ele carregava sua cruz;  conseguindo se aproximar dele,  utilizou  o seu véu como toalha,  a fim de limpar-lhe o rosto ensanguentado. E então, olhando para o véu, logo depois, constatou que nele havia ficado gravada a imagem do rosto de Jesus.

Que sentido tem esta passagem? Ela explica que TODAS AS IMAGENS DE SOFRIMENTO SÃO “IMAGENS IMPRESSAS NO VÉU” CHAMADO “ILUSÃO DE MASSA”!  EXPLICA QUE NÃO HÁ DORES NEM SOFRIMENTOS REAIS PARA JESUS NEM  PARA QUALQUER OUTRO  FILHO DE DEUS! REVELA QUE JESUS ESTAVA ALI PRESENTE COMO O “EU SOU” QUE EXISTE “DESDE ANTES QUE ABRAÃO EXISTISSE”, NÃO SENDO, POR MOMENTO ALGUM, A IMAGEM FALSA REGISTRADA NO “VÉU DE VERÔNICA”.

Mais dia, menos dia, sempre será O AGORA em que este “Véu coletivo” será descartado como “NADA HIPNÓTICO”, levando cada Filho de Deus a se PERCEBER EM SUA IMAGEM VERDADEIRA, ETERNA E PERFEITA!

Para isto, assim disse Paulo:

“Daqui por diante, a ninguém conhecemos segundo a carne, e, ainda que também tenhamos conhecido Cristo segundo a carne, contudo, agora, já o não conhecemos deste modo.”

2 Cor. 5:16

*

A TOTALIDADE DE DEUS ABRANGE VOCÊ!

Todo pensamento dualista  é a ILUSÃO,   que aparenta ser realidade por admitir haver “movimentação” ao lado “de MIM”, ou seja, da Oniação universal,  que é DEUS EM AÇÃO!

Desta dualidade irreal derivam as falsas CRENÇAS COLETIVAS, aceitas naturalmente pelo ilusório “eu nascido”, que se julga, erroneamente, agir como “peça” solta e independente da Oniação onipresente. Desta ILUSÃO decorrem também os “desejos  de obter iluminação espiritual”, de “conhecer a Verdade”, e todos os demais  intermináveis anseios de um suposto “eu humano” que jamais existiu!

 

A TOTALIDADE DE DEUS  ABRANGE A TOTALIDADE DO SER QUE  VOCÊ É, OU SEJA, A ONIAÇÃO INCLUI A SUA ATIVIDADE CRÍSTICA, UMA VEZ QUE SOMENTE A “VONTADE DO PAI”  É REALIDADE CONSUMADA!

Todo suposto “eu nascido” que se mostre “desejoso de se iluminar”, seria equiparável a uma

 “gota do oceano” que  pleiteasse “se aguar”! Por quê? Por se admitir “existir sem já estar sendo água”. Por se admitir “se mover” sem ser pela “movimentação do oceano”!  POR ACREDITAR QUE “TIVESSE DE  FAZER ALGO” PARA “ENTRAR EM COMUNHÃO” COM O OCEANO QUE A FORMA, E QUE ELA AJUDA A FORMAR!

Que faltaria à “gota”? Nada! APENAS CRENÇAS FALSAS PODERIAM ILUDI-LA NO SENTIDO DE DESVIÁ-LA DAQUILO QUE ELA JÁ É: O OCEANO! A ÁGUA DO OCEANO! SUA UNIDADE PERFEITA COM O OCEANO!

Se o oceano dissesse a ela: “AQUIETA-TE E SABE: EU SOU O OCEANO”, a gota somente poderia conhecer JÁ ESTAR SENDO ÁGUA se  RECONHECESSE: “EU SOU O OCEANO, A ATIVIDADE DO OCEANO, A EXPRESSÃO DO OCEANO COMO “GOTA INDIVIDUAL” .

Teria, a “gota”, a possibilidade de “ser outra substância”, que não “ÁGUA”? Não! Paulo apóstolo fez a seguinte indagação:

“SE DEUS É POR NÓS, QUEM SERÁ CONTRA NÓS?”  Quis nos dizer que A TOTALIDADE DE DEUS É LUZ ONIPRESENTE, QUE NOS ABRANGE A TODOS SENDO A “LUZ QUE SOMOS”!

APENAS UMA ILUSÃO  PODERIA ARGUMENTAR EM CONTRÁRIO!

“SOIS A LUZ DO MUNDO”, disse Jesus. Revelava a mesma Verdade de que SOMOS DE IDÊNTICA NATUREZA DE DEUS.

ONDE QUER QUE ESTEJAMOS,  A CRENÇA NA  CHAMADA “EXISTÊNCIA MATERIAL” RESPLANDECE  COMO  “OCEANO DE LUZ”. Por isso, assim disse Buda: “EU SOU O ÚNICO ILUMINADO EM TODO O UNIVERSO”; “TUDO JÁ É ILUMINADO!”. 

Não existe “gota alguma” pretendendo “se unir ao oceano” através de esforços próprios ou de  “braçadas próprias”. Quando se

render à Verdade, de que O OCEANO É ÁGUA EM TODA A  SUA EXTENSÃO, A GOTA ESTARÁ COM A VERDADE CONHECIDA!

Do mesmo modo, quando o suposto “eu nascido” percebe que JÁ É ABRANGIDO PELO OCEANO DE LUZ DIVINA, se perceberá IDENTIFICADO com A REVELAÇÃO de Paulo:

“EM DEUS EU VIVO, ME MOVO E TENHO O MEU SER”!

*

PERCEBA A “TOTALIDADE DE DEUS” DESCARTANDO AS “IMAGENS HIPNÓTICAS”!

Do nada, um hipnotizador é capaz de iludir alguém com “imagens e sensações hipnóticas”, que mesmo  sendo irreais, para o hipnotizado, são vistas como verdadeiras  ou como realidades.

Para a humanidade,  sob uma sugestão hipnótica COLETIVA, uma irrealidade vista como “mundo material” é aceita como existente, e, ainda por cima, com a capacidade de ocultar  a Onipresença de Deus e de Seu Reino, e que é o NOSSO REINO!

Por que Jesus disse: “Não resistais ao mal”?  Para nos TIRAR TODA A ATENÇÃO VOLTADA À “SUGESTÃO HIPNÓTICA” E NOS ENSINAR QUE UNICAMENTE DEUS É REALIDADE, enquanto TODAS AS IMAGENS DE  SUPOSTA “!VIDA TERRENA”,  BOAS E MÁS, SÃO PURAMENTE “QUADROS HIPNÓTICOS”!  

Tendo esta CONVICÇÃO, reconhecer a  realidade divina será descartarmos o HIPNOTISMO DE MASSA, entendendo, com total clareza, que ACREDITAR EM SUAS IMAGENS , OU RESISTIR A QUAISQUER DELAS,  SERIA UMA INSENSATEZ DO TAMANHO DO INFINITO!

“As coisas dos homens são tolices para Deus”, disse Paulo. 

Disto se deduz que AQUELE QUE ENDOSSA “IMAGENS HIPNÓTICAS”, FUGINDO DAS “MÁS” OU PERSEGUINDO AS “BOAS”,   PODE SER CONSIDERADO  UM TOLO!

Enquanto este “tolo” aparentar existir,  O CRISTO que verdadeiramente ele é, sequer será lembrado! Contudo, a percepção de ser UM COM DEUS, e, como DEUS, encarar como TOLICE todo endosso dado a “quadros hipnóticos”, o fará NÃO RESISTENTE às  “sugestões hipnóticas”, deixando-o LIVRE E SERENO  para reconhecer, como disse Cristo Jesus, QUE O REINO JÁ ESTÁ PRESENTE, E NO MUNDO INTEIRO!

Que diz o HIPNOTISMO DE MASSA?

 APENAS NOS SUGERE CRENÇAS ERRÔNEAS, esperando que NÓS AS TEMAMOS, A ELAS RESISTAMOS,  E QUE NELAS ACREDITEMOS!

Que diz a VERDADE?  “EM DEUS VIVEMOS, NOS MOVEMOS E TEMOS O NOSSO SER”!

Tiago assim nos alertou: “Sede, pois, PRATICANTES DA PALAVRA, e não ouvintes apenas, ENGANANDO-VOS A VÓS MESMOS”.

Praticar a Palavra é “enxergar a TOTALIDADE DE DEUS EXATAMENTE ONDE A MAIORIA, ILUDIDA  ENXERGA O “HIPNÓTICO MUNDO MATERIAL”; praticar a Palavra  é SER UM COM DEUS E, ASSIM COMO DEUS, ENTENDER COMO TOLICE TUDO QUANTO SE MOSTRE COMO TEMPORAL E MATERIAL!

As leituras promovem o “batismo com água”, enquanto a PALAVRA, POSTA NA PRÁTICA, constitui o “batismo com fogo”!

Dedique-se a olhar de frente, impassível,  AS IMAGENS HIPNÓTICAS, interpretando-as como  NADAS ou como TOLICES PARA DEUS!  E,  ENTÃO, RECONHEÇA A SUA UNIDADE COM DEUS, ACEITANDO “NELE VIVER, SE MOVER E EXISTIR”!

“Não peço que os tires do mundo”, disse Jesus, “MAS QUE OS LIVRES DO MAL”. 

EM OUTRAS PALAVRAS,  SÓ PEÇO QUE OS FAÇA SE VEREM  NA “UNIDADE PERFEITA” QUE SOMOS,  SEM ACREDITAR VIVER NUMA “IMAGEM HIPNÓTICA VAZIA”, SEM REALIDADE, SEM  DEUS, SEM VIDA E SEM SUBSTÂNCIA!

*

 

“Sugestão Hipnótica” Não É “Fato Material”!

A  Prática da Verdade requer de todos um estado de alerta constante, para que a TOTALIDADE DE DEUS não seja “trocada” pela CRENÇA EM DOIS

PODERES!  “Sede perfeitos, assim como perfeito é o vosso Pai celestial”, disse Jesus.

SER PERFEITO É ESTAR ACIMA DO BEM E DO MAL,  CRENÇA QUE A SUPOSTA “MENTE CARNAL” BUSCA INCUTIR E M TODOS  COMO SE FOSSE “FATO MATERIAL”!

A maioria dos autores metafísicos, percebendo o APEGO COLETIVO AO QUE É NADA, ou seja, ao “mundo do pai da mentira’”, ACABOU POR CEDER À DUALIDADE,  constatando a falta de interesse da maioria em se identificar com o “EU” QUE REVELA O MUNDO VENCIDO”.

 

No prefácio do Volume 23, de A VERDADE DA VIDA, Masaharu Taniguchi escreve o seguinte:  “Sakyamuni, para libertar as pessoas do apego ao fenômeno, pregava que o mundo dos cinco sentidos é efêmero, impuro e  cheio de sofrimentos, e que o “eu cerebral” não é existência verdadeira’. Desta forma, mostrou que não existem nem o objeto (ou ser) ao qual se possa apegar, n..em o sujeito (o “eu”) que se apega . Esta “filosofia da negação” está magistralmente expressa na Escritura budista da Sabedoria, que diz: 

“Todo fenômeno é nada; a matéria é nada; tudo surge do nada; a visão, a audição, o olfato, o tato e o intelecto não  existem; a velhice e a morte não existem…”!

Poe que a humanidade não se libertou, tendo há milênios recebido esta revelação? PORQUE NÃO ACEITA SUMIR EM SUA HUMANIDADE PARA SE DESCOBRIR EM SUA CRISTICIDADE! Contenta-se com viver “alegrias efêmeras”, sempre de curta duração, que são transformadas na crença oposta, EM VEZ DE DESEJAR DESFRUTAR DO BEM ETERNO E PERMANENTE, do Reino de Deus, em que “carne e sangue” jamais terão acesso!

O “fenômeno”  ILUDE A TODOS por se fazer passar por “fato material”, porém, não passa de “sugestão hipnótica”, incapaz de ser EXTERIORIZADA!. ASSEMELHA-SE, PORTANTO, A UM SIMPLES “SONHO”!

O REINO DA VERDADE É A LUZ ONIPRESENTE QUE TODOS SOMOS, INTOCÁVEL PELOS “PARES DE OPOSTOS” SUGERIDOS PELA ILUSÓRIA “MENTE INTELECTUAL”.

Ao nos ordenar: “SEDE PERFEITOS!”, Jesus já nos via PERFEITOS COMO DEUS, POIS, O QUE DEUS FAZ É PERMANENTE! Entretanto, esta VERDADE PRECISA SER ACEITA, RECONHECIDA E CONTEMPLADA, OU SEJA, REQUER SER VISTA NO LUGAR DAS “IMAGENS E

SENSACIONISMOS HIPNÓTICOS”!

O Fato REAL é que DEUS, SENDO TUDO, É TUDO QUE AGORA ESTÁ EM EVIDÊNCIA PERFEITA! NESTE “TUDO”, VIVE DEUS SENDO VOCÊ E VIVE VOCÊ INDIVIDUALIZADO COMO   O CRISTO,  QUE É TUDO EM VOCÊ!

*

 

O “PERMANENTE” E O “FUGAZ”

Todas as revelações absolutas se fundamentam no entendimento de que TUDO QUE DEUS FAZ É PERMANENTE!  Se algo ou alguém não se mostrar sendo eterno e permanente, não tem realidade alguma, por mais que tente se fazer passar por real.

Se encontramos nas Escrituras que “TUDO ESTÁ FEITO”, OU QUE “SEM O VERBO DIVINO NADA FOI FEITO”,  fica  NÍTIDO E CLARO que todas as

“aparências mutáveis”, sugeridas pela “MENTE CARNAL”,  são puramente “NADAS”!

DEUS E SEU REINO SÃO A REALIDADE PERMANENTE, DESCONHECEDORA DE “APARÊNCIAS FUGAZES”. Em vista disso, Paulo assim definiu esta “mente carnal”, geradora de ILUSÕES:  “A mente carnal é a inimizade contra Deus”.

Vezes e mais vezes esta Verdade já apareceu nas postagens do Facho de Luz. Entretanto, somente terá valor diante de alguém  determinado e desejoso de SE LIVRAR DESTA MENTE FALSA, pela adoção da MENTE DE CRISTO, que é a MENTE REAL DE TODOS NÓS!

Buda apresentou três classes de pessoas infelizes: 

1) as que não sabem e não perguntam;

2) as que sabem e não ensinam; e

3) as que ensinam e não fazem.

São, todas elas, identificadas com a “mente carnal”. RECHAÇAR ESTA MENTE FRAUDULENTA DEVE SE TORNAR  “QUESTÃO DE HONRA”, PARA AQUELES QUE SE DIZEM “INTERESSADOS NA VERDADE”!

Marie S. Watts  diz para nos fazermos a seguinte indagação, diante das “aparências” do mundo: “DEUS ESTARIA VENDO A EXISTÊNCIA DESTA FORMA, SEGUNDO ESTAS APARÊNCIAS?”

A RESPOSTA É ÓBVIA: “NÃO!”  E a indagação deve levar-nos a este entendimento!

Muitas vezes em que alguém me dizia ser o marido, ou a esposa, ou o filhos, ou o vizinho,  o motivo de sua infelicidade, quando eu lhe perguntava: “VOCÊ ACHA QUE DEUS TEM A MESMA OPINIÃO QUE A SUA?”,  comumente parava e me respondia: “EU PENSO QUE NÃO!”.

As “aparências fugazes” devem ser  TERMINANTEMENTE descartadas mediante a VISÃO CORRETA DOS FATOS:

“DEUS É A UNIDADE PERFEITA QUE TODOS SOMOS! DEUS É TUDO, ENQUANTO AS SUPOSTAS “APARÊNCIAS”. QUE  NÃO PERMANENTES,  NÃO PASSAM DE “MIRAGENS ENGANADORAS”, QUE REPRESENTAM O “BEM E O MAL” DAS CRENÇAS COLETIVAS!

A recusa de Jesus, em aceitar ser chamado de “BOM MESTRE”, sinaliza sua determinação de não se identificar com esta CRENÇA DO MUNDO, que a tudo divide em “bom e mau”!

Adote a Verdade de que  “AS OBRAS DE DEUS SÃO PERMANENTES E PERFEITAS”, SEM SE PERMITIR ILUDIR POR “APARÊNCIAS” FUGAZES E FRAUDULENTAS!

“TEMOS A MENTE DE CRISTO”, E NÃO “MENTE CARNAL”. 

AQUELE QUE, REALMENTE, SE DECIDIR POR “PERMANECER” NESTAS VERDADES, ESTARÁ “EM MIM”, NA “UNIDADE PERFEITA”, SEM SE ILUDIR PELAS ILUSÓRIAS ACEITAÇÕES DO  “MUNDO DO PAI DA MENTIRA!

*

“TEU DEUS TE ENSINA E INSTRUI ACERCA DO QUE TENS DE FAZER!”

Quando alguém se depara com inesperadas situações do “mundo de aparências”,  a primeira reação costuma ser de apreensão , por acreditar que as “aparências”, boas ou más, sejam realidades. Quanto mais rápida e imediata for a percepção de que O UNIVERSO REAL É INVISÍVEL E DE HARMONIA ONIPRESENTE, mais rapidamente o “fluxo da ilusão” se mostrará travado e interrompido!

Há, porém, situações que deixam as pessoas inseguras e não sabendo como agir; nesses casos, muitas costumam endossar a ilusão, por acharem necessitar da opinião de parentes, de amigos, ou mesmo de psicólogos. Para tais casos, o  mais adequado e correto é seguirem o que disse Isaías: ! ”Inclina teus ouvidos e ouve  Minha Voz. Atende a Meu discurso. Teu Deus te ensina e instrui  acerca do que tens a fazer” (Isaías, 28: 23,26).

O “discurso de Deus” poderá ser pressentido na hora da meditação contemplativa, como também, em momentos posteriores. Cada um deverá permanecer na tranquilidade máxima,  na certeza de que a Voz de Deus aparecerá como caminho a ser seguido. Para tanto, é necessário estar alerta  à percepção da “Minha Voz”, que é a suave Voz do Deus  que Se manifesta como o Cristo que você é!

Isaías disse também: “Tens os ouvidos abertos, mas nada ouves. Pede, pois: “Senhor, desperta os ouvidos para que eu ouça!”.  Esta oração atua como  TROCA DE REFERENCIAL, quando nos identificamos com o Sentido espiritual por calarmos a suposta “mente humana”.

A “Unidade Perfeita” , que formamos, é INVISÍVEL aos supostos sentidos humanos. Além de INVISÍVEL, é ONIPRESENTE, PERFEITA E PERMA1NENTE!

É ela o próprio  REINO DE DEUS, revelado por Jesus como “presente no mundo inteiro”, mas sem poder ser visto pela mente humana.

Que vê a suposta “mente humana”? A ILUSÃO!  O CHAMADO “MUNDO DO PAI DA MENTIRA”, MERAS APARÊNCIAS FRAUDULENTAS  COM AS QUAIS  NÃO PODEMOS NOS IDENTIFICAR!

São estes os princípios contidos nas falas libertadoras de Isaías aqui citadas, e que devem ser praticados “sem pressa alguma” de ver resultados! 

A ATENÇÃO DEVERÁ ESTAR TODA VOLTADA À PERMANÊNCIA NOS PRINCÍPIOS, PARA QUE ELES POSSAM PREDOMINAR E COMPROVAR QUE A HARMONIA DIVINA É O QUE REALMENTE É, ENQUANTO AS  “APARÊNCIAS”,  DESARMÔNICAS  OU NÃO, SÃO PURAS “SOMBRAS”  OU “MIRAGENS”,  SEM REALIDADE, E SEM SUBSTÂNCIA DIVINA!

*

A CONSCIÊNCIA QUE CURA

 

Às vezes fico pensando: “Que é que Deus, a Mente divina, está sabendo agora? O que é que a Mente divina está vendo como sendo o estado atual do ser?  Sendo eu a imagem e semelhança da Mente divina, tenho de refletir o que a Mente divina sabe, e pretendo adotar como meu cada um dos seus pensamentos poderosos e sanadores”.

Uma coisa que aprendi sobre a Mente divina, por meio da Ciência Cristã, é a verdade profundamente simples de que Deus, a Mente, é Tudo. Em seu livro Unity of Good, a Sra. Eddy apresenta um diálogo hipotético entre o bem e o mal. A certa altura, o bem responde às sugestões do mal: “Tuas hipóteses insistem em que haja mais de uma Mente, mais de um Deus; mas, em verdade te digo, que Deus é Tudo-em-tudo, e não podes estar fora de Sua unicidade”.

 Pense nisso! Toda a vida se manifesta dentro da infinita totalidade de Deus e por isso é boa. Toda a realidade está no âmbito da Mente única, dentro da consciência divina, que o homem reflete, e essa é a nossa única e verdadeira consciência. Tal raciocínio espiritualmente científico ajuda-nos a compreender que a cura por meio da oração consiste em trazer à luz a harmonia que para sempre existe dentro da Mente divina. É um despertar para aquilo que é real, em Deus e no homem. Por isso, a cura não ocorre fora do nosso pensamento, em alguma circunstância ou situação. 

Às vezes, nos vemos frente a frente com sugestões perturbadoras acerca de nossa vida. A sugestão de que a escassez, a perda ou a doença sejam incuráveis, chega a ser assustadora. A sugestão de que o abuso irá deixar sequelas permanentes, ou que a solidão seja inevitável, também é perturbadora. Mas, será que essas coisas estão fora de nosso controle? Fora de nossa consciência? Não! Podemos redefinir essas situações, que parecem existir fora de nós e fora de nosso controle. Podemos classificá-las pura e simplesmente como pensamentos errôneos, crenças falsas, porque não estão incluídas na totalidade de Deus. Isso ajuda a colocar a situação sob o controle divino e, assim, a cura tem início. 

Jesus certa vez viajava de barco, atravessando o Mar da Galileia, quando foi despertado do sono por seus discípulos, com a notícia de que um terrível temporal se abatera sobre eles. Estavam com medo de morrer e, desesperadamente, aguardavam do Mestre alguma ação. A eles, parecia estar ocorrendo algo externo, fora do controle deles. Viam-se desamparados. Mas Jesus, compreendendo que Deus é Tudo, deu à crise uma solução simples e poderosa. Relata-nos a Bíblia que Jesus “despertando, repreendeu o vento e disse ao mar: Acalma-te, emudece! O vento se aquietou, e fez-se grande bonança”.

 Jesus deve ter reconhecido que nenhuma tempestade perigosa poderia jamais ter sequer entrado na perfeita criação de Deus. Parece evidente que ele considerou-a apenas uma tempestade de pensamentos, e compreendeu que tinha a habilidade e a autoridade, dadas por Deus, para rejeitar os elementos  destrutivos do pensamento mortal, por serem ilegítimos e impotentes. 

A Sra. Eddy diz: “Nada aparece aos sentidos físicos a não ser seu próprio estado mental subjetivo”.  Depois acrescenta: “Destruí o pensamento de pecado, de doença e de morte, e destruireis a existência deles”. A Mente que havia em Cristo Jesus acalma as tempestades da vida. Essa Mente é a nossa verdadeira consciência, a consciência que cura.

A percepção que Jesus tinha da supremacia de Deus e da natureza espiritual e perfeita da existência era maior do que qualquer desafio que tivesse pela frente. Confiava resolutamente em que esse ponto de vista o informaria da realidade, ainda que a evidência material fosse diferente. E aquilo que Jesus provou, de forma científica, é igualmente natural para nós comprovarmos em nossa vida, hoje. 

Por exemplo, sofri várias lesões num acidente de carro e estava com muitas dores. Eu estava com uma perna inutilizada. Vi-me diante da terrível sugestão de que talvez não voltasse a andar. Chamei um praticista da Ciência Cristã e pedi ajuda por meio da oração.

O trabalho do praticista me ajudou a ver a mim mesma como a verdadeira expressão da divindade, que não necessita de nada fora de seu próprio reino de infinita perfeição. Isso me fez comnpreender que a totalidade de Deus incluía a mim também, e não era algo externo a mim. Esse raciocínio levou à cura.

Durante as semanas de consagrado estudo da Bíblia e de Ciência e Saúde, da Sra. Eddy, cheguei a perceber que o único e verdadeiro apoio de minha existência era Deus. Aprendi que eu incluía todo o bem e que não existia bem algum que não estivesse incluído em minha própria consciência, como reflexo da Mente divina. Apoiando-me inteiramente no Princípio-Cristo, consegui ficar de pé novamente e mais tarde voltei a caminhar. Embora a cura tivesse demorado algumas semanas, foi completa. Hoje movimento-me livremente, mesmo ao correr.

Nenhuma tempestade de pecado, doença, morte, invalidez, escassez, depressão, medo, declínio ou dúvida pode determinar o estado do homem, a imagem e semelhança de Deus.

As Escrituras nos aconselham: “Tende em vós a mesma mente que houve também em Cristo Jesus”. Como o homem é a imagem e semelhança da Mente divina, Deus, nós, em realidade, refletimos apenas a Mente divina. Não podemos pular para dentro e para fora da Mente, pois nela moramos para sempre e a refletimos. Nossa tarefa é a de ceder mentalmente a essa Verdade. Para a Mente divina não há tempestade que invada nossa paz, nossa inteireza espiritual e perfeição.

Você tem opção de não ficar num estado mental cheio de medo, olhando para uma tempestade. Em vez disso, poderá ver a si mesmo como reflexo da Mente celestial, compreendendo que na realidade divina não há tempestade, nada que possa roubar-lhe a alegria, o suprimento, a saúde, a segurança e  o bem-estar, nada que possa diminuir o bem eterno.

A Mente que havia em Cristo Jesus é a sua mente e ela sempre sabe que tudo é bom, Deus e Sua manifestação, sabe que esse fato está sendo comprovado continuamente. Quando nos submetemos a essa consciência pura e divina, a consciência que cura, o poder sanador da Ciência Cristã é demonstrado.

 

(O Arauto da Ciência Cristã  – Fev. 1997)

 

 

PRÁTICA DE CURA MENTAL EM SETE DIAS


Faça
as suas negações de maneira
convicta, serena, e as suas afirmações com mente forte, ousada e positiva.

O tratamento de cada dia, ou todo o método, se for necessário, deve ser repetido inúmeras vezes até que traga seus frutos vivos e fortes em seu consciente.

Se v. deseja ajudar uma outra pessoa, que não pode ou que não quer fazer por si mesma este exercício, experimente pôr a sua mente em relação harmoniosa com o Princípio, e depois pense nela quando fizer o exercício diário. O Espírito fará com que a sua palavra se manifeste em ambos: em v. e no seu “paciente”.

EVOCAÇÃO
(A ser feita antes do tratamento de cada dia)

Estou, agora, na presença do Ser puro.
Estou imerso no Espírito Santo de vida,
de amor e de sabedoria.

Reconheço a Tua presença e poder,
ó Espírito abençoado!
Que Tua divina sabedoria apague
as minhas limitações mortais.
Que a Tua pura substância de amor
traga o meu bem à manifestação,
de acordo com a Tua lei perfeita.

SEGUNDA-FEIRA

(NEGAÇÃO) — Nego a crença de que sou filho da carne ou que devo sofrer pelos pecados dos meus ancestrais, e nem que devo herdar males hereditários. Que se desvaneçam tais assertivas ignorantes!

Nego a crença de que a raça possa refletir sobre mim as paixões concupiscentes e os apetites sensuais. Nego a crença de que aqueles com quem me associo possam refletir sobre mim paixões concupiscentes ou apetites sensuais. Nego a minha própria crença ignorante em tais idéias errôneas.

(AFIRMAÇÃO) — Deus é Espírito, e eu — imagem divina — sou Espírito. Nasci de Deus. Deus é demasiadamente puro para ver iniqüidades e eu sou, por isso, Ser puro, sem mancha de luxúria ou de paixão.

TERÇA-FEIRA

(NEGAÇÃO) — Nego a crença de que herdei inarmonias, doenças, ignorância ou limitação mental, qualquer que seja. Nego toda a crença no mal, porque Deus fez tudo o que realmente há, e declarou-o bom. Por isso, nenhuma decepção, tal como crença no mal, pode obscurecer a minha clara compreensão da Verdade. Aqueles com quem convivo não me podem convencer de tais coisas. Não posso mais me enganar a mim mesmo com  tais fraquezas.

Desvaneçam-se do meu mundo essas crenças tolas das trevas e da ignorância. Estou, agora, livre de todas elas e com minha palavra poderosa, destruo-as inteiramente!

(AFIRMAÇÃO) — A vida de Deus é a minha vida! Vibro com harmonia e com integralidade. Sou livre, com o conhecimento de que tudo é bom! Estou perfeitamente bem!

QUARTA-FEIRA

(NEGAÇÃO) — Nego que os pecados e as omissões dos meus ancestrais possam refletir-se em mim, sob quaiquer formas. O egoísmo, a inveja, a malícia, o ciúme, o orgulho, a avareza, a arrogância, a crueldade, a hipocrisia, a obstinação e a vingança, não são parte da minha atual compreensão. Nego tosas essas crenças, quer venham daqueles com quem convivo, quer da minha própria mente.

(AFIRMAÇÃO) — Estou em paz com toda a humanidade. Amo, verdadeira e altruisticamente, todos os homens e mulheres. Reconheço, agora, a perfeita lei de justiça e de igualdade. Sei que “Deus não Se deixa levar por diferenças humanas”. Todos os homens e todas as mulheres são iguais para mim, aos olhos do Pai.

Amo ao meu próximo como a mim mesmo e farei aos outros como gostaria que eles fizessem a mim.

QUINTA-FEIRA

(NEGAÇÃO) — Nego haver herdado dos meus ancestrais as conseqüências do medo, ou que a raça possa refletir os seus medos sobre mim. Os medos daqueles com quem me relaciono não podem me prender à doença ou à carência. O meu entendimento está, agora, completamente livre dessa ilusão.

Não há e nem haverá, daqui para  frente, qualquer medo em meu viver.

(AFIRMAÇÃO) —  Sou bravo e ousado com o conhecimento de que sou Espírito e, por isso, não estou sujeito a qualquer poder opositor.

Abundância e prosperidade me são próprias porque me foram asseguradas por meu amoroso Pai. Agora, pela minha firme e persistente palavra, trago-as à manifestação.

SEXTA-FEIRA

(NEGAÇÃO) — Não mais sou néscio ou ignorante. A tolice e a ignorância ancestrais não mais poderão visitar-me.

Estou livre da tolice e da ignorância da raça. E as que foram guardadas pela minha própria crença, são agora apagadas.
Não há e nem haverá, daqui para  frente, qualquer medo em meu viver.

(AFIRMAÇÃO) —  Sou sábio com a sabedoria da Mente infinita e tenho conhecimento de todas as coisas. Sei que sou inteligência pura e, por isso, reivindico o meu direito divino à luz e à liberdade, em toda a bondade, sabedoria, amor e pureza.

SÁBADO

(NEGAÇÃO) — Nego ter herdado qualquer crença que hoje me limite a saúde, a virtude, a inteligência ou o poder para fazer o bem.

Aqueles com quem me relaciono não mais me podem fazer crer que sou “um pobre verme do pó”. A crença da raça, que a “natureza domina o homem”, não pode mais reter-me em servidão. Estou, agora, livre de toda crença que possa, por qualquer maneira, interferir com a minha perfeita expressão de saúde, de fortuna, de paz, de prosperidade, e de perfeita satisfação em todas as funções de minha vida.

Agora, à vista e na presença de Deus Todo Poderoso, desarticulo e dissolvo, pela minha palavra todo-poderosa, a presunção tola e ignorante de que algo possa deter a minha marcha para a perfeição. A minha palavra é a medida do meu poder. Falei e tudo se cumprirá.

(AFIRMAÇÃO) —  Sou ilimitado em meu poder, e tenho crescente saúde, vigor, vida, amor, sabedoria, coragem, liberdade, caridade e mansidão, agora e para sempre.

Estou, agora, em harmonia com o Pai, que é mais forte do que qualquer lei mortal. Sei que por meu direito de nascença, sou puro Ser e corajosamente afirmo a minha perfeita liberdade! Neste conhecimento sou estável, puro, pacífico e feliz.

Sou dignificado e definido, embora manso e humilde, em tudo o que penso e faço.

Sou uno com a vida vigorosa, com a sabedoria e com o entendimento espiritual e agora os manifesto completamente!

Sou uno com o amor, com a caridade, com a justiça, com a afabilidade, com a generosidade e agora os manifesto plenamente!

A paz flui através da minha mente, qual um rio! Agradeço-Te ó Deus, porque sou uno conTigo.

EVOCAÇÃO
(A ser feita antes do tratamento de cada dia)

Estou, agora, na presença do Ser puro.
Estou imerso no Espírito Santo de vida,
de amor e de sabedoria.

Reconheço a Tua presença e poder,
ó Espírito abençoado!
Que Tua divina sabedoria apague
as minhas limitações mortais.
Que a Tua pura substância de amor
traga o meu bem à manifestação,
de acordo com a Tua lei perfei
ta.

DOMINGO

“AQUIETAI-VOS E SABEI

 QUE EU SOU DEUS.”
F I M
OBS:  O tratamento de cada dia, ou todo
o método, se for necessário, deve ser repetido inúmeras
vezes até que traga seus frutos
vivos e fortes em seu consciente.

TODOS OS “MUITOS” SÃO UM, O “UM” QUE É DEUS!

Não oro somente por estes discípulos, mas igualmente por aqueles que vierem a crer em mim, por intermédio da mensagem deles, para que todos sejam um, Pai, como Tu estás em mim e Eu em Ti. Que eles também estejam em nós, para que o mundo creia que Tu me enviaste. Eu lhes tenho transferido a glória que me tens dado, para que sejam um, como nós o somos:…”

João, 17: 20-22

 

Se um avião, sobrevoando um arquipélago, logo depois pousasse “numa das ilhas”, seus ocupantes poderiam nela descer e assim constatar: “Pelo que estamos vendo, aqui não há tantas palmeiras  como há  “lá nas demais ilhas”!   Por que pareceria ter fundamento tal “constatação”?  POR CAUSA DA “ÁGUA QUE CIRCUNDA AS ILHAS”, gerando a ILUSÃO de separatividade, de haver  “aqui” e “lá’”!

Cada suposto “eu nascido” é uma ILHA, sempre a constatar “qualidades em si mesmo” e sempre a “constatar defeitos nos demais”!  Cada um acredita ter “pai na terra”,  acredita “ser capaz de ter filhos unicamente seus na terra”, e, a partir destas crenças, a ILUSÃO parece não ter fim!  PORÉM, A ILUSÃO NEM COMEÇO TEM! E quando Jesus orou para que “sejamos todos UM, perfeitos em UNIDADE”, desmantelava  todo aparente  “arquipélago humano”, para que as “supostas ilhas” fossem entendidas como “território único”, sem “crenças de separação”.

A Bíblia explica que DEUS NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS; porém, esta revelação precisa ser captada em seu SENTIDO ABSOLUTO, ou seja, PESSOAS NÃO EXISTEM! DEUS É TUDO, E, PORTANTO,  TODOS “SOMOS DEUSES”!  DEUSES INSEPARÁVEIS DE DEUS E DE TODOS OS DEMAIS!

Estas Verdades, SE NÃO FOREM CONTEMPLADAS, serão apenas TEORIAS!  Por outro lado, SENDO CONTEMPLADAS, se mostrarão reais,  vívidas e práticas, por  “desfazerem” as FALSAS CRENÇAS COLETIVAS, que veem “pessoas e não deuses”, e que veem “separatividade e não “unidade”!  É esta ILUSÃO que faz com que sejam vistas “pessoas boas e más”, “ricas e pobres”, “saudáveis e doentes”, “nascendo e morrendo”, enquanto SOMOS TODOS GANHADORES DO REINO DE DEUS, DE TUDO QUANTO DEUS POSSUI!

ESTA É A JUSTIÇA DIVINA DE IGUALDADE ABSOLUTA!

DEUS SABE QUE SUA ONIPRESENÇA É “UNIDADE PERFEITA”, E QUE “TODAS AS  SUAS OBRAS SÃO PERMANENTES”, POR TODAS SEREM “ELE PRÓPRIO” EM AUTOMANIFESTAÇÃO!

Enquanto a “mente carnal” for aceita e acreditada, aparentemente “teremos pessoas e não deuses”,ILUSÃO DE MASSA QUE FOMENTA A CRENÇA NO TEMPO, NOS PARES DE OPOSTOS, EM “SALVADORES, E SALVOS OU NÃO SALVOS”, EM SANTOS E PECADORES, E  NAS DEMAIS CRENDICES ERRÔNEAS!

UNICAMENTE A “UNIDADE DIVINA”, ONIPRESENTE, ESPIRITUAL  E PERFEITA, É REALIDADE! POR ISSO, JESUS ASSIM DISSE: “AQUELE QUE PERMANECER ‘EM MIM’, CONHECERÁ A VERDADE, E A VERDADE O LIBERTARÁ!”. 

DE QUE MODO? SENDO  A VERDADE CONTEMPLADA,  E VIVIDA NA PRÁTICA!”!

*

NATAL, ONDE QUER QUE ESTEJAMOS

O Natal pode ser uma ocasião para sentirmo-nos em casa, onde quer que estejamos. “Vou passar o Natal em casa” é expressão que não deveria condoer-nos o coração, caso não possamos passar o Natal com aqueles a quem amamos. No seu significado mais profundo, estar em casa, em qualquer época do ano, significa muito mais do que residir num lugar especial na terra: é estar felizes no íntimo, com nossos pensamentos e atividades, e essa felicidade provém de permanecermos em Deus, no Amor divino.

Em Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras a Sra. Eddy nos oferece uma ideia profundamente metafísica com que ponderar o tema de permanecer-se em Deus. Escreve: “Os sentidos do Espírito permanecem no Amor e demonstram a Verdade e a Vida”. E que fácil é permitir, caso estejamos longe de casa ou separados da família, principalmente na época do Natal que nosso pensamento repouse naquilo que os sentidos físicos nos querem dizer – que estamos sozinhos, solitários, que ninguém nos aprecia. Contudo, quando damos as costas àquilo que percebemos pelos sentidos, pelos olhos e ouvidos, e julgamos pelos “sentidos do Espírito”, isto é, pelo nosso verdadeiro sentido espiritual, descobrimos que permanecemos no Amor.

O sentido espiritual é o exato oposto dos assim chamados sentidos físicos. O sentido espiritual é a capacidade outorgada por Deus, que todos nós temos, de discernir a eterna presença de Deus e Seu eterno cuidado para com cada um de nós. A Ciência Cristã revela que temos sentido espiritual porque somos, cada um de nós, na realidade, criados por Deus. E como Deus é Espírito, nossa verdadeira identidade  de homem – a semelhança de Deus – é espiritual, não material. Os únicos sentidos que realmente podemos ter, têm de provir de Deus, e são bons, revelando a nós a presença da Verdade, da Vida e do Amor. Talvez até digamos que o sentido espiritual é nossa “hereditariedade” e nossa herança. De acordo com a Bíblia, Paulo disse: “O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus”.  Ora, se somos filhos, somos também herdeiros, herdeiros de Deus e coerdeiros com Cristo”.

Jamais podemos realmente estar separados do sentido espiritual, ou seja, da consciência da Verdade e do Amor divinos, pois o homem é inseparável de Deus. Cabe a nós, no entanto, utilizar as faculdades espirituais a fim de perceber o que realmente está acontecendo. Mas, como se utiliza o sentido espiritual? E o que é que realmente está acontecendo? O que é que realmente está se passando, no preciso momento em que nos possa parecer que a vida é tão triste?

Valemo-nos do sentido espiritual quando nos recusamos a acreditar que a solidão faça parte real de nossa vida, e permitimos que Deus nos fale de Sua constante bondade, de Sua onipresença e onipotência. O que realmente está acontecendo durante o tempo todo é que o Amor infinito está em contínuo desenvolvimento no homem, em nossa própria consciência, as ideias ilimitadas de beleza, amor, alegria, inteligência, bondade, ideias que satisfazem e nos trazem o espírito do Natal, onde quer que estejamos.

Em Ciência e Saúde a Sra. Eddy escreve: “O lar é o lugar mais querido da terra, e deveria ser o centro, mas não o limite, dos afetos”.  O Amor não pode limitar-se a um lugar, por mais querido que esse lugar nos pareça. O Amor, sendo Deus, está em toda parte, e onde quer que estejamos, porque Deus e o homem são um, como Princípio e ideia. Se tomarmos nosso próprio amor ao bem e o utilizarmos expressando e apreciando o Amor divino ali mesmo onde nos encontramos, sentiremos o Amor em todas as situações. Talvez se faça evidência do amor de Deus fornecida por outra pessoa, a qual esteja respondendo à orientação divina. Ou, talvez, surja de nossa própria convicção, profundamente satisfeita e sincera, de que realmente Deus nos ama. Seja como for que reconheçamos a presença divina, teremos o sentido espiritual palpável de que permanecemos no Amor, e isso realmente constitui o Natal.

É interessante que Cristo Jesus, cuja própria vida nos proporcionou o Natal, demonstrou o verdadeiro lar no mais amplo dos sentidos. A Bíblia nos fala de um homem que se chegou a Jesus e disse: “Seguir-te-ei para onde quer que fores.” Com que cuidado Jesus analisou o compromisso daquele homem para com o Cristo, a Verdade. Jesus lhe respondeu: “As raposas têm seus covis e as aves do céu, ninhos; mas o Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça”.

Ás vezes uma exigência espiritual que se nos apresenta (enquanto nos esforçamos por seguir a senda da espiritualidade, do pensamento inclinado às coisas espirituais), talvez requeira de nós a disposição de ampliar nosso conceito daquele lugar querido e cômodo a que chamamos lar. Com escutar e obedecer ao chamado do Cristo, talvez nos vejamos conduzidos a lugares e situações desconhecidos. Aprender a permanecer no Amor divino faz parte da oportunidade que acompanha essa mudança, a qual nos proporciona o privilégio de aprender que o homem está sempre sob o cuidado de Deus, que o homem habita na infinidade do Amor divino, onde o companheirismo eterno do Amor fornece toda paz e alegria. E descobrimos que nunca nos privamos de nosso verdadeiro lar, nunca nos vemos separados nem isolados do Amor que a tudo envolve.

Quando encaramos o Natal sob uma perspectiva eterna, quando entendemos que a ideia mesma do Natal assinala a existência completa do homem em Deus, desaparecem os sentimentos de sermos estranhos. De estarmos limitados, solitários. Concluímos que o Espírito infinito ultrapassa distâncias, anos, relógios e calendários. O homem está sempre em casa no que é o seu lar, ao permanecer no Espírito, e esse lar é o próprio Amor infinito. É nele que encontramos o verdadeiro espírito do Natal.

(De O Arauto da Ciência Cristã – Dez. 1986

Em “Mim” Não Há Doenças Nem Pecados Nem “Outros”!

Jesus disse: “Quem crê em mim, crê não em mim, mas naquele que me enviou” (João 12:44). Ao ser chamado de “Bom Mestre”,  assim respondeu: “Por que me chamas bom? Bom só há UM, que é Deus”.

Estas citações são para DEIXAR BEM CLARO que O FOCO DO EVANGELHO  reside no entendimento e prática efetiva da Verdade de que DEUS É UM, TUDO É UM, E, PORTANTO, QUE “CRER EM MIM”, como declarou Jesus, NÃO SIGNIFICA CRER NELE, mas sim, CADA UM “CRER EM SI MESMO”, NÃO COMO “CARNAL”, MAS COMO DEUS!  COMO O CRISTO DE SI PRÓPRIO, COMO A SUA PRÓPRIA LUZ!

Ao dizer que BOM É UNICAMENTE DEUS,  Jesus estava se anulando como “pessoa”, a fim de chamar a atenção de todos para a “UNIDADE PERFEITA” QUE SOMOS “EM MIM”! Por isso, disse também: “Aquele que me vê a MIM, vê o Paí”.

Toda pregação de Jesus é  embasada no REFERENCIAL DA VERDADE, DA TOTALIDADE E INICIDADE DE DEUS, QUE REDUZ A “NADA” OS SUPOSTOS  HUMANOS E SEUS FEITOS!

TAMBÉM POR ISSO  RECUSAVA A SE IDENTIFICAR COM “BOM MESTRE”! “DE MIM NADA FAÇO; O PAI EM MIM FAZ AS OBRAS”!

As religiões passaram e ainda passam ao mundo que “Jesus é Deus”,  o que, como foi  exposto, não combina em nada com as próprias palavras dele! Caso Jesus fosse Deus, não repudiaria ser chamado de “Bom Mestre”,  ao afirmar que UNICAMENTE DEUS É BOM! E também não dedicaria tanto tempo às orações dirigidas ao Pai!

O CRISTO, EM JESUS, É DEUS; O PAI EM JESUS, FAZ AS OBRAS, razão pela qual afirmou que CRER NELE SIGNIFICA CRER NO PAI MANIFESTO COMO ELE, E NÃO EM SUA “APARÊNCIA” FENOMÊNICA! QUEM ENTENDER ISTO, ENTENDERÁ PAULO, QUANDO DISSE: “JESUS CRISTO ESTÁ EM VÓS” (2 Cor. 13: 5).

A importância deste entendimento está em PERCEBERMOS O EVANGELHO REAL, QUE ENCARA DEUS SENDO TUDO, SENDO O “UM INFINITO”, SENDO O CRISTO EM  JESUS E SENDO, IGUALMENTE,  O CRISTO EM TODOS!

ENQUANTO ESTA VERDADE DA UNIDADE NÃO FOR ENTENDIDA E ACEITA, O EVANGELHO ESTARÁ DETURPADO!  E O CHAMADO, “VINDE A MIM”,  NÃO SERÁ COMPREENDIDO!

Em Tiago 5, 14, encontramos: “E a oração da fé salvará o enfermo, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados.”

QUE NOS DIZ A CITAÇÃO? QUE SUA CONFIANÇA “NO SENHOR” O LIBERTARÁ DE SUPOSTAS DOENÇAS E PECADOS! EM OUTRAS PALAVRAS, “INDO A MIM”, AO “CRISTO PRÓPRIO SEU”, VOCÊ ESTARÁ EM DEUS, NO “UM”,  SENDO  ESTE “UM”; E, EM DEUS, NÃO HÁ DOENÇAS,  NEM PECADOS NEM “OUTROS”!

Entre na “Prática do Silêncio” e, SERENAMENTE, CONTEMPLE  ESTAS VERDADES!

*

“VINDE A MIM, QUE EU VOU A VÓS!”

A desconfiança da humanidade quanto à TOTALIDADE DE DEUS é o que a faz se APEGAR AO “SEPULCRO DE CRENÇAS” CHAMADO MUNDO. em vez de SE RECONHECER EM DEUS! Sendo TUDO, Deus constitui a TOTALIDADE da Existência, e a TOTALIDADE de cada um de nós! Para esta Verdade ser percebida, o que se requer é uma SOLTURA DA ILUSÃO DE “VIDA MATERIAL”, chamada pela Bíblia de “ressurreição dos mortos”, ou “renascimento espiritual”!

Após ter-me sido revelado que UNICAMENTE O UNIVERSO DE LUZ  EXISTE,  visão que se torna uma GARANTIA de que  o suposto “mundo de aparências”  sequer pode ser considerado “mundo”. por ser somente  UMA ILUSÃO,  após “voltar” a VER  AS APARÊNCIAS FRAUDULENTAS, achei que seria simples e fácil passar a todos esta revelação! DEVERIA SER FÁCIL, SE A “LÓGICA DO MUNDO” NÃO FIZESSE A MAIORIA SE ESPANTAR, AO OUVIR O QUE, PARA O INTELECTO, SERIA  “TAMANHO ABSURDO”!

E enquanto esta “sabedoria da serpente” não se render à ONISCIÊNCIA ONIPRESENTE, persistirá a CRENÇA ABSURDA que admite a irreal “matéria” com seus hipnóticos “nascimentos, sofrimentos e mortes”!

DEUS É TUDO, E O CONVITE “VINDE A MIM”, feito por todos os reveladores da Verdade, é simplesmente CRER E CONTEMPLAR A SI PRÓPRIO, não  mais como “carnal nascido”, e sim como O EU DIVINO ABSOLUTO! 

“VIR A MIM” É MERAMENTE “VIR AO TODO”, AO CONHECIMENTO DE “SER A VERDADE”!

Em outras palavras, “VIR A MIM” É  PERCEBER A DEUS “VINDO A NÓS”, ou seja, é cada um repetir o que disse Jesus:

“EU E O PAI SOMOS UM – E O MESMO!”

Emquanto os ilusórios “PRAZERES DO MUNDO” não forem desmantelados e trocados pelo ÊXTASE DA NOSSA GLÓRIA, percebido através da plena IDENTIFICAÇÃO COM DEUS, a suposta “mente carnal” sugestionará a todos com o seu IRREAL “SEPULCRO SE CRENÇAS MATERIAIS”  e seu IRREAL “EU MORTAL”!

“Vinde a Mim, vós que estais cansados e oprimidos, e EU vos aliviarei” –  disse Jesus!

QUEM SERIA ESTE”EU”? SERIA, E  É “O SENHOR TEU DEUS”,  SUA REAL E ÚNICA REALIDADE, QUE REQUER TODA A SUA ADORAÇÃO E ATENÇÃO.

A Metafísica Absoluta não é “religião” nem “modo de pensar”!  É CIÊNCIA DIVINA ABSOLUTA, FUNDAMENTADA  NA VERDADE DE QUE DEUS É TUDO!  Desse modo, não reconhece “Deus e drogados”, “Deus e internados em hospitais”, “Deus e encarcerados em presídios”, nem “Deus e mundo do pai da mentira”.

DEUS É TUDO, E ÀQUELE QUE “VAI A DEUS” , “DEUS VEM A ELE”!

O  mundo”, abarrotado de problemas, tenta resolvê-los acreditando piamente  neles!  O metafísico se vê EM DEUS, SENDO DEUS, E COM DEUS SE EVIDENCIANDO COMO ELE PRÓPRIO!

Sem as falsas crenças sendo levadas em consideração, o próprio reconhecimento da TOTALIDADE DE DEUS  levará alguém a humanamente  “sumir”, para DEUS SER VISTO SENDO O SEU EU REAL!

Joel S. Goldsmith assim disse: “VÁ TER COM DEUS ESPERANDO DEUS!”   ESPERANDO POR “QUANTO  TEMPO?”  POR “ZERO SEGUNDOS”! DEUS É TUDO NESTE EXATO “AGORA”!

ELIMINE QUAISQUER RELUTÂNCIAS!

ABRA-SE TOTALMENTE A ESTA VERDADE AGORA!

*

O CRISTO SENDO A DERRUBADA DA “PAREDE DE SEPARAÇÃO”!

O ilusório “mundo fenomênico” é o palco de desavenças, atritos e confusões em série, envolvendo nações e pessoas. A causa é a CRENÇA FALSA de que tudo e todos existem separados, de Deus e também “uns dos outros”. O conhecimento da Verdade nos remove a atenção destas mentiras, chamando-nos “A MIM”, ao EU ÚNICO E ABSOLUTO, em que somos TODOS UM !

O  apóstolo Paulo disse o seguinte: “Cristo fez de ambos os povos um só, derrubou a parede de separação e desfez a inimizade, para criar dos dois um novo homem, em paz” (Efésios, 2: 14-15).

As bilhões de galáxias existentes se movem segundo um Legislador único, sem “vontades” separadas do TODO.

O Cristo é a realidade viva que nos une a Deus e a todo o Universo; assim, como disse Paulo,  o Cristo torna o povo “um só”, derrubando a ilusória  “parede de separação”  causadora de dissensões.

Que é o Cristo? O Cristo é o DEUS ÚNICO Se expressando como FILHOS DE DEUS EM “UNIDADE PERFEITA”!  Os ramos da videira convivem harmoniosamente, uns com os outros, por serem sustentados pela Mente divina única, o que descarta a “parede de separação” entre eles.

Seja um relacionamento conjugal, entre pais e filhos, entre patrão e funcionários, ou entre nações, TUDO SE  MOSTRARÁ HARMONIZADO pelo radical reconhecimento da Verdade de que DEUS, A MENTE ÚNICA, REGE  O UNIVERSO REAL E ESPIRITUAL  E TUDO QUE NELE HÁ CONTIDO!

A maioria dá endosso às discussões e desentendimentos das “aparências”, e desconhece que a REALIDADE ONIPRESENTE É PAZ! CADA

UM, COM SEU CRISTO, DEVE SE CONTEMPLAR

OCULTO EM DEUS, EM SUA UNIDADE COM ELE, E EM SUA PAZ PERMANENTE.

Muito se fala em “incompatibilidade de gênio”, aceita e considerada como motivação para haver separações e conflitos; porém, o que realmente ocorre, é a falta de “negação de si mesmo” como “carnal” , e o reconhecimento do Cristo como o SER QUE TODOS SOMOS, EM “UNIDADE COM O PAI”.

A HUMANIDADE CONTA MAIS COM A “SABEDORIA DA SERPENTE” DO QUE COM A “PRÁTICA DA VERDADE”!  Entretanto, a Verdade É QUE A HARMONIA ENTRE TODOS OS SERES JÁ É!  NÃO SE TRATA DE ALGO A QUE RECORREMOS PARA “HARMONIZAR A ILUSÃO”, e sim VERDADE a ser reconhecida como  estando PRESENTE EXATAMENTE  NO LUGAR DA ILUSÃO!

Quem meditar segundo estes princípios absolutos, testemunhará o desaparecimento da “parede de separação” em função de a REAL HARMONIA DA “UNIDADE PERFEITA” TER SIDO RECONHECIDA COMO PERMANENTE!

  *

“NEM O PAI NEM JESUS O JULGARÃO!”

“Assim, o Pai a ninguém julga, mas confiou todo o julgamento ao Filho, a fim de que todos honrem o Filho exatamente como honram o Pai. Aquele que não honra o Filho não honra o Pai que o enviou. …”.

João, 5: 22

O Reino de Deus jamais compartilha sua Onipresença com o suposto “mundo dos fenômenos”, e isto exatamente por ser ONIPRESENTE!  Portanto, este  suposto “mundo de crenças no bem e no mal” é puramente uma espécie de “sonho”, imagem hipnótica “fora do Reino” e “fora de tudo”, mera “miragem” que aparenta existir, porém, que é puramente NADA!

A ILUSÃO chamada “mundo material” é um celeiro de falsas crenças que precisamos desmantelar, mediante o reconhecimento da Verdade Universal e Absoluta: SOMENTE DEUS É REALIDADE!

As “igrejas do mundo”, assim como tudo que é “do mundo”, não se empenharam em passar ao povo a LIBERTAÇÃO pela Verdade de que DEUS É TUDO!  Em vez disso, criaram um DEUS JUIZ, com que ameaçavam a humanidade com o “juízo final”, com os seres sendo salvos ou não por decisões deste suposto Deus inventado pela “mente carnal”!

Que foi que Jesus nos disse? “Assim, o Pai a ninguém julga, mas confiou todo o julgamento ao Filho, a fim de que todos honrem o Filho exatamente como honram o Pai. Aquele que não honra o Filho não honra o Pai que o enviou. …”. 

Apenas estes seus dizeres  já comprovam que estas “igrejas fenomênicas” não pregam verdadeiramente o Evangelho de Jesus, e, em vez de ajudarem a humanidade a se livrar das crenças falsas, apenas ampliaram o volume delas! Não foi por acaso que Gandhi assim se manifestou: “Aceito o Cristo e o seu Evangelho, mas não aceito o vosso Cristianismo”!

O “PAI A NINGUÉM JULGA”,  disse Jesus; e então, vendo Jesus dizer que “ 0  PAI CONFIOU TODO JULGAMENTO AO FILHO”, as igrejas pregaram que O JUÍZO DE TODOS SERIA FEITO POR JESUS, OUTRA MENTIRA, QUE SOMENTE SERVIU PARA ATERRORIZAR O POVO COM MEDO DO INFERNO!

Sempre que pergunto a estes cristãos QUAL É O ENDEREÇO DO INFERNO, NA ONIPRESENÇA DIVINA, não há um que me responda!

ESTAS CRENÇAS DAS IGREJAS  SE MANTÊM PELO DESINTERESSE DA MAIORIA EM “CONHECER A VERDADE” E SE DEDICAR À PERCEPÇÃO  DE QUE “DEUS É TUDO”!

Jesus disse também: “Vós julgais segundo a carne, eu a ninguém julgo” (João 8.15). 

SE O PAI A NINGUÉM JULGA, E SE JESUS A NINGUÉM JULGA, O QUE SIGNIFICA “O PAI TER CONFIADO AO FILHO O JULGAMENTO”?  CONFIOU-O A CADA FILHO, E NÃO A JESUS!

“EU VIM AO MUNDO PARA JUÍZO, PARA QUE OS QUE VEEM SEJAM CEGOS, E PARA QUE OS QUE NÃO VEEM VEJAM”, disse Jesus. OS FILHOS SOMOS TODOS NÓS, PORQUE O PAI É ÚNICO E É NOSSO, E NÃO SÓ PAI DE JESUS! Portanto. O JUÍZO FINAL se dá individualmente, FEITO pelo próprio FILHO, quando “fica cego” para o “mundo do pai da mentira” para se abrir à PERCEPÇÃO de que “EM DEUS E COM A VIDA DE DEUS” ESTÁ VIVENDO”!

“O Pai confiou todo o julgamento ao Filho, a fim de que todos honrem o Filho exatamente como honram o Pai. Aquele que não honra o Filho não honra o Pai que o enviou. …”.

EM OUTRAS PALAVRAS, O JULGAMENTO É CONFIADO A VOCÊ, AO SE HONRAR COMO HONRA O PAI, SEM SE DEIXAR ILUDIR PELA CRENÇA TERRENA DE SER “ALGUÉM NASCIDO DE MORTAIS”!

O Filho HONRA A SI MESMO exatamente  como HONRA O PAI, quando percebe sua inquebrantável UNIDADE COM O PAI, e, EM VISTA DISSO, percebe SER EXTENSÃO DO PAI!

*

O “CRISTO FEITO” E O IRREAL “MORTAL NASCIDO”!

A Bíblia declara a famosa citação de que HOMEM E MULHER FORAM CRIADOS À IMAGEM E SEMELHANÇA DE DEUS.  Em seu Evangelho, João repetiu esta mesma Verdade, dizendo que O VERBO ERA DEUS, E SEM ELE, NADA DO QUE FOI FEITO SE FEZ”.  Como DEUS É ESPÍRITO, tanto o Antigo como o Novo Testamento  atestam que SOMOS “ESPÍRITO DIVINO”, e não “CARNAIS”!

A essência do “conhecimento da Verdade” está neste entendimento: SOMOS SERES DE NATUREZA IDÊNTICA À DE DEUS”, razão pela qual Jesus confirmou que “SOMOS DEUSES”,  REVELAÇÃO CONTIDA NO SALMO 82.

O mais impressionante, é encontrarmos ensinamentos e mais ensinamentos,  ditos “espirituais”, considerando o homem como “carnal”! E, na melhor das hipóteses, dizendo que “um dia será divino”!  O ilusório amontoado de DESVIOS DA VERDADE se deve à aceitação de que NOSSA MENTE  NÃO É DIVINA!  Jesus não nos julgava “pela carne”, pois, conhecia a Verdade e veio ao mundo unicamente para dar testemunho desta Verdade. Ao dizer que “deu-nos a glória para sermos um com Deus, iguais a ele”, apenas confirmava o que “DESDE O PRINCÍPIO SOMOS”, OU SEJA, O CRISTO! 

Em vista disso, Jesus ensinava a todos para que agissem como “deuses”, se vendo no REINO DE DEUS, e não na terra, e chamando de Pai unicamente a DEUS, sem que endossássemos a mentirosa “filiação mortal terrena”.

Filipe, com o Pai nele mesmo, MAS ACREDITANDO SER “FILIPE”, E NÃO “O CRISTO”,  assim pediu a Jesus: “MOSTRA-NOS O PAI!”. Jesus lhe respondeu: “Tenho estado TODO O TEMPO CONVOSCO, E VOCÊ ainda não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a MIM, vê o Pai”!

Já ouvi cristão ortodoxo  dizendo que JESUS EXPLICAVA A FILIPE QUE ERA O PAI PERTO DELE!  Esse tipo de  cegueira religiosa é o que mais fomenta a MENTIRA, em vez de revelar a VERDADE!  Jesus estava dizendo a Filipe que O PAI ESTAVA COM ELE – EM “MIM” – – NA “UNIDADE PERFEITA” EM QUE JESUS SE VIA E IGUALMENTE VIA FILIPE, BEM COMO VIA TODOS NÓS”!

O desconhecimento de que DEUS É TUDO, E QUE É O “CRISTO PRONTO”  QUE SOMOS, é a ILUSÃO de que “somos carnais”, destinados a evoluir, reencarnar ou ressuscitar!  TODAS ESTAS CRENÇAS FALSAS SE EVAPORAM, DIANTE DA PRÁTICA CORRETA A VERDADE!  Ela nos ensina a “nos despojarmos do velho homem e seus feitos”, para nos percebermos sendo o que verdadeiramente somos: O CRISTO CONSUMADO!

O enfoque absoluto da Verdade expõe a Verdade que TODOS JÁ SOMOS, que é a VERDADE ABSOLUTA de que DEUS É ÚNICO, É TUDO, e que  NADA HÁ, SENÃO DEUS!

*

SUA PERFEIÇÃO IMUTÁVEL É INVISÍVEL AOS SENTIDOS HUMANOS!

Acreditar em “imperfeições” significa atestar que APARÊNCIAS sejam realidades! Entretanto, TODA A REALIDADE É PERFEIÇÃO ESPIRITUAL, PORQUE DEUS É TUDO!  Em vista disso, o suposto “mundo de aparências” é chamado de ILUSÃO, isto é,  não passa de uma ilusória representação da “CRENÇA  EM PARES DE OPOSTOS”, meras APARÊNCIAS,  que  continuamente se alternam entre “boas” e “más”, sem que NENHUMA DELAS consiga retratar AQUILO QUE É OU AQUILO QUE SOMOS, QUE É UNICAMENTE DEUS EM SUA REAL E PERFEITA MANIFESTAÇÃO ONIPRESENTE!

Aquele que se vê estando realmente pelas ruas do “mundo de aparências”, pode ser entendido como ALGUÉM QUE NÃO SABE QUEM É NEM SABE ONDE ESTÁ! Em vista disso, nesta sua aparente caminhada pelo mundo, estará simplesmente sendo um “Sidarta Gautama”, antes de DESPERTAR, SER O BUDA,  e CONSTATAR que TUDO JÁ É ILUMINADO, ETERNO E PERFEITO!

Jesus via a mesma Verdade: “O REINO DE DEUS ESTÁ PRESENTE NO MUNDO INTEIRO, SÓ QUE OS HOMENS NÃO O ENXERGAM”! 

OS HOMENS ACREDITAM EM “APARÊNCIAS”!  ACREDITAM NUM DEUS QUE NÃO SEJA ELES PRÓPRIOS!  ACREDITAM QUE “LÁ, ONDE DEUS ESTÁ, DEVA EXISTIR PERFEIÇÃO”, MAS QUE ONDE ELES ESTÃO, EXISTA O BEM E O MAL!

“Onde o Espírito de Deus está, aí há liberdade”, diz  a Bíblia! E DIZ TAMBÉM QUE “NOSSO CORPO E NOSSO ESPÍRITO”  SÃO DE DEUS!  Em outras palavras, ONDE VOCÊ ESTÁ, ESTÁ DEUS SENDO VOCÊ E SENDO O LUGAR EM QUE VOCÊ ESTÁ!

SOMENTE QUANDO ESTA VERDADE RECEBER A DEVIDA ATENÇÃO E CONSIDERAÇÃO, VOCÊ SABERÁ ESTAR EM LIBERDADE E NUM REINO INTEIRO PERFEITO E ILUMINADO!

Aquele que se descuidar, quanto ao RECONHECIMENTO DA VERDADE, será alguém “preparado para ver imperfeição” até em voo de mosquito!  NÃO TERÁ SE DEDICADO À PRÁTICA DA VERDADE, QUE ESTÁ IMPLÍCITA NO ALERTA SÁBIO  DE JESUS: “NÃO PODEIS SERVIR A DOIS SENHORES”! .

A Ilusão faz com que “imperfeições” sejam vistas em tudo e em todos!  Não foi à toa que Paulo rotulou a “mente carnal” como sendo “a inimizade contra Deus”!  Entretanto, se as REVELAÇÕES DA VERDADE  somente ficarem figurando nas Escrituras, sem serem ACREDITADAS DE MODO CONVICTO,  UM “METAFÍSICO” SE EQUIPARARÁ’ A UM “ATEU”, POIS AMBOS ESTARÃO ACHANDO QUE “AS IMPERFEIÇÕES” SEJAM REALIDADES!

A visão correta deve CONTRADIZER  as CRENÇAS COLETIVAS, BEM COMO AS “APARÊNCIAS” QUE AS REPRESENTAM EM FORMA DE “IMAGENS HIPNÓTICAS”!  NÃO LUTE CONTRA ELAS! APENAS FAÇA O RECONHECIMENTO DAQUILO QUE SEMPRE E REALMENTE É:

“ISTO NÃO É O QUE APARENTA SER! ISTO É DEUS QUE SE MANIFESTA COMO …!”

Dedique-se corretamente à prática da Verdade, reconhecendo DEUS SENDO O CRISTO QUE VOCÊ É, E SENDO O REINO ILUMINADO EM QUE VOCÊ ESTÁ! AQUI E AGORA!

*