NÃO ESMOREÇA!

ALLEN WHITE

Seja qual for o problema, sua única necessidade reside em perceber que “ele  não está ali realmente”, que ele não é presença nem poder. Volte-se interiormente e pergunte à sua própria Consciência, que é Deus:

Que é isto?
Deus está passando por isto?
Estou eu passando por isto?

Estas perguntas servirão de catalizador para que ocorra a Revelação Espiritual. Não lhe trarão bem algum, a menos que você fique ouvindo a resposta a cada questão. Em sua escuta, não se esforce para gerar respostas. Se elas não vierem na hora, persista até que venham. A Revelação “trará” sua própria recompensa: a Evidência (solução).

Enquanto isso, NÃO ESMOREÇA!

A Verdade atua sempre!

PRECE QUE FAZ A DIFERENÇA

Dárcio

O mundo visível não é existência sólida, mas apenas uma imagem mental que se forma através de sua freqüência mental, pela atração ou sintonia com tudo e todos de freqüência similar. Eis por que uma prece sincera e profunda, mesmo de curtíssima duração, pode alterar todo o conteúdo de seu dia! Com ela, a ação de Deus é reconhecida, o reconhecimento, por sua vez, elevará a freqüência de sua mente, e esta elevação, atraindo o semelhante também mais elevado , lhe criará um dia bem melhor do que você teria, caso a prece não tivesse sido feita. De fato, se entender isso, saberá o porquê de  toda prece fazer a diferença.

Medite:”Pai, abro-me à Tua ação em mim! Eleva-me à percepção da Tua Presença como sendo a minha”.

E então, aguarde, por alguns segundos, que esta ação espiritual se dê em VOCÊ! Perceba-a! Dê testemunho dela!

O OBJETIVO DA VISÃO

MARIE S. WATTS

 A Visão perfeita cumpre seu objetivo vendo com perfeição, aqui e agora. Este é seu objetivo. Os olhos tem sido considerados “veículos” ou “instrumentos” da Visão, mas isso é errado: os olhos são a Visão em si! A Substância dos Olhos é Consciência. O objetivo da Consciência é estar consciente, é perceber. Assim, a Substância dos Olhos é a Consciência que percebe ou vê. Tenha esta certeza: ver é o objetivo dos Olhos, distinguir as variadas Essências e Formas sob as quais a Consciência Se evidencia. Somente desse modo a Substância chamada Olhos cumpre seu objetivo. Toda a Substância dos Olhos consiste de Visão, Consciência que vê ou percebe variados aspectos da Substância na Forma; e esta Visão na Forma, chamada Olhos, é que distingue cada uma das variedades presentes. Há distinção entre as Formas vistas, mas não há separatividade. Para o limitado conceito humano de visão, a substância aparenta estar separada em partículas e porções de si mesma.
 
     Notamos que a Presença da Consciência, a Substância que vê, não exclui a Presença da Mente, Vida ou Amor. O que vê ou percebe é a Consciência; o que discrimina ou faz a distinção dos objetos vistos é a Mente, ou a Inteligência. É a Vida a Atividade de ver; e é o Amor a Perfeição, a harmonia perfeita, tanto da Visão que vê como do objeto sendo visto. Ver como a Visão que é Amor, é ver sempre a Perfeição.
 
     Consciência, Mente, Vida, Amor, são inseparavelmente UM. A Substância do Olho que vê, é a Consciência viva, inteligente e amorosa. A Vida é a atividade; a Mente é a Inteligência; o Amor é a Unidade harmoniosa indivisível; a Consciência é a Essência da Visão perfeita e eterna.

A ARCA E O DILÚVIO

DÁRCIO

Aquele que espontaneamente cria sua “Arca de Noé” para nela navegar sobre as águas do “dilúvio”, protegido ficará. A “construção da arca” é a edificação da Consciência iluminada, não uma construção propriamente dita, uma vez que já é pronta, mas uma edificação no sentido de dela se tomar conhecimento real.

Nossa Consciência iluminada é a Arca de Nóe; nela, tudo é um e todas as idéias espirituais do Verbo estão em unidade gloriosa e perfeita. Quando alguém toma consciência do fato que JÁ É, deixa para sempre o “dilúvio das crenças falsas”! Tudo é Deus e Tudo é LUZ! Posicionar-se na “Arca” é ficar acima da ILUSÃO! É olhar as aparências do Alto, longe e fora delas! “Aquele que permanecer em MIM (Consciência), dará frutos”, disse Jesus.

MENSAGEIROS

UNIDADE

OS PENSAMENTOS, EMOÇÕES E PALAVRAS SÃO OS MENSAGEIROS QUE ENVIO DIANTE DE MIM

Pense um pouco nisto e veja quão verdadeiro e sério é.  Quer V. tenha consciência ou não, seus pensamentos, emoções e palavras saem de V. e vão à sua frente, como arautos, para anunciar sua interna disposição e produzir os efeitos devidos, como sementes lançadas sobre a terra.

Hoje vigio para que meus pensamentos, emoções e palavras sejam positivos mensageiros do bem. Projeto apenas imagens que desejo experienciar.

Desejo realizar uma cura? Mando mensageiros de vida, saúde, plenitude, fortaleza! Penso, sinto e falo “vida”, sabendo que ela flui de Deus como vitalidade restauradora!

Desejo prosperidade e progresso? Penso, sinto e falo “abundância”. Sei que Deus é a Fonte inexaurível de todo bem, a provisão perfeita a cada necessidade.

Quero superar alguma limitação? Mando mensageiros de fé, destemor. Afirmo a liberdade do Espítito e Seu poder superador. Reafirmo a verdade: Deus é o único poder e a única Presença em minha vida. Sou um bem-amado filho dEle.

“Assim será a palavra que sair da minha boca: ela não voltará vazia; antes, ela fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei.”

ISAÍAS 55; 11

TUDO E NADA

Dárcio

A Verdade absoluta é que Deus é Tudo, e portanto, é o Eu, a Vida, a Mente e o Corpo que eterna e imutavelmente somos. O que passar disso, é nada. Nesse sentido, disse Jesus: “Não podeis servir a dois senhores”.

A NOVA JERUSALÉM

Joel S. Goldsmith

“As primeiras coisas passaram” adiante e “todas as coisas se tornaram novas… e embora eu fosse cego, agora eu vejo”, e não “através de um espelho em enigma”, mas “face a face”. Sim, mesmo em meu corpo de carne, eu vi Deus. As montanhas se afastaram, e já não há horizonte pois a luz do céu torna claras todas as coisas.

Por longo tempo te procurei, oh Jerusalém, mas só agora meus pés de peregrino tocaram o chão do paraíso. Não há mais lugares desertos. Diante de mim estão terras férteis, como jamais eu sonhei. Oh! Na verdade “lá nunca haverá noite”. Sua glória brilha como o sol do meio-dia, e lá não precisa de luz, pois o próprio Deus é a luz.

Sento para descansar. À sombra das árvores eu descanso, e encontro a minha paz em Ti. Na Tua graça está a paz, ó Senhor! Eu andava exausto pelo mundo — em Ti encontrei o repouso.

Eu estava perdido na densa floresta das palavras; na letra da verdade havia cansaço e medo, e só no Teu Espírito há sombra, água e repouso.

Quão longe estive vagando do Teu Espírito, ó Terno e Real, quão longe, quão longe! Como estive profundamente perdido no emaranhado de palavras, palavras, palavras! Mas agora voltei, e em Teu Espírito encontrarei minha vida, minha paz, meu vigor. Teu Espírito é o pão da vida, e encontrando-o, nunca mais terei fome. Teu Espírito é uma nascente de água, e dela bebendo, nunca mais terei sede.

Como um viajor cansado procurei por Ti, e agora meu cansaço se foi. Teu Espírito montou uma tenda para mim, e em sua fresca sombra me deixo ficar; a paz enche minha Alma. Tua presença me encheu de paz. Teu amor colocou diante de mim um banquete de Espírito. Sim, Teu Espírito é meu repouso, um oásis no deserto das palavras da verdade.

Em Ti quero me refugiar do ruído do mundo dos argumentos; em Tua consciência encontrar sossego da língua maligna dos homens. Eles repartem a Tua vestimenta, ó Senhor da Paz, eles se engalfinham por Tua Palavra — sim, até que se tornem apenas palavras, e não mais a Palavra.

Como mendigo busquei o novo céu e a nova terra, e Tu me fizestes herdeiro de tudo.

Como poderia eu estar diante de Ti, senão em silêncio? Como poderia eu Te honrar, senão na meditação do meu coração?

Graças e elogios não Te aprazem, mas recebes um coração compreensivo.

Quero ficar em silêncio diante de Ti. Minha Alma, meu Espírito e meu silêncio serão a Tua morada. Teu Espírito preenche minha meditação, me edifica e me preserva por inteiro. Ó Tu, Terno e Verdadeiro, meu lar está em Ti.

PERDOE

UNIDADE

Hoje me detenho nas palavras que Jesus disse da cruz: “Pai, perdoa-os, pois, não sabem o que fazem”. Tomo-as para inspirar minha prece de hoje; para cultivar uma mente compreensiva; um coração amoroso e perdoador. Se não começo agora, com os pequenos desentendimentos e antipatias de cada dia, como chegarei a essa grandiosa atitude nas provas maiores?

Em primeiro lugar, o Espírito de Cristo, em mim, nem chega a ofender-se e, por isso, não tem o que perdoar. Ele compreende a condição humana atual de ignorância e condicionamento, de crenças equivocadas, etc., e nos aceita como somos, estimulando-nos à libertação desse estado, com Seu amor e sabedoria. Se Lhe buscamos a sintonia em preces, poderemos superar a tendência ao ressentimento e visão errada das coisas, de nossa parte humana.

De hoje em diante, proclamo minha herança divina e permito que a minha natureza crística derrame em mim a compreensão e ânimo perdoador! Ela pode investir-me, aos poucos, em minha real natureza, amorosa e serena, que suscita a concórdia.

“PERDOA-OS, PAI, POIS NÃO SABEM O QUE FAZEM”

Lucas, 23:34

Segredos da Oração 07

“Não temais ó pequenino rebanho; porque o vosso Pai se agradou em dar-vos o Seu Reino.”

Lucas 12: 32

A maior parte das orações é feita no sentido de que algo de ruim possa ser evitado, ou que algo de bom possa rapidamente acontecer! O motivo? O desconhecimento da Verdade de que o Reino de Deus já é a única Realidade sempre presente, perfeita e harmoniosa!

A frase de abertura,  de Jesus, corta a ilusão pela raiz! Não diz que “algo na matéria” irá ocorrer! Afirma que nossa atenção deve estar voltada ao “recebimento” do Reino de Deus. Esta é oração correta!

Sejam quais forem os quadros visíveis, ótimos ou péssimos, são todos imagens hipnóticas! Tiremos deles completamente a nossa atenção! Oremos corretamente, abrindo-nos internamente ao Reino absoluto que nos é oferecido! Oferecido não por homens, mas pela própria Fonte onisciente de nossa Vida, que é Deus!

Acostumemo-nos a orar dentro desse conhecimento! Orar é “receber o Reino de Deus” em nossa percepção! É tomar consciência de que “é do agrado de nosso Pai dar-nos o Reino”.

Sigamos as instruções iluminadas, em vez de vivermos constantemente temerosos por causa de simples MIRAGENS!

 

 

OS RIOS CORREM…

Dárcio

A cada dia, correm os rios para os mares, que acolhem as águas e emanam as ondas. Nadam os peixes e voam os pássaros! Tudo é atividade contínua! Tudo expressa sua natureza!
Quando também nos colocamos em atividade contínua, ficamos alinhados com o ritmo do universo! E é quando percebemos a alegria de viver, a alegria de existir,
a alegria de ser.

Quem é você?

 

Mr.lopeslima

 

            Observando as pessoas que vem e vão, todos os tipos de pessoa, caráter, físico enfim, todos aqueles que podemos observar por algum momento em nossas vidas. Você já parou para refletir um pouco sobre quem são eles? Com grande certeza: SIM! E quantas vezes nós os julgamos como aceitáveis ou não, como inocentes ou culpados. Temos esse direito? Temos o direito de pensar por alguém, de agir por alguém? Somos alguém melhor do que os outros, o tempo todo e em todas as situações? Não precisa responder. Quando aprendermos a observar a nós mesmos, tirando a trave de nossos olhos e conhecendo profundamente o nosso ser REAL, veremos que essa sombra humana que insiste em ter idéias soberbas sobre os outros, não passa de uma criação mental.

            Na Eternidade, somos apenas UM e somos eternos, UM com o PAI, e esse ser não sofre nada, não condena nada. Está apenas sonhando. Um sonho louco, engraçado ou triste, não importa o que sonha, importa o que realmente É. “Eu Sou Aquele que Sou…” Somos os chamados Filhos de Deus, herdeiros de tudo o que é Dele… Deus. Mas não confundam herança espiritual com herança material, aí reside um grande erro. Querer justificar a matéria. A matéria não existe realmente, ela é criada para formar nossos sonhos, mas não tem poder algum.

            Somos seres espirituais livres, faça o que fizer o nosso ser real já é perfeito agora, não evolui, não nasce ou morre, nada acontece com ele, pois já é perfeito agora. O ser humano, que é uma criação mental, plasmada, moldada, materializada… Enfim seja lá o nome com referência material que queiram dar a ele, não passa disso: Matéria sujeita as leis materiais que governam o mundo da matéria.

            Muitos tentam justificar a todo custo o que acontece com o espírito, talvez um dia consigam medir de alguma forma, mas certamente quando fizerem isso, perceberão que perderam um bom e longo tempo para descobrir o que os místicos milenares já sabiam e que a grande maioria dos “normais” chamava de loucura.

            “Quem é você?” é uma pergunta provocante para iluminar a mente humana, para que desperte do sonho, porém cabe a cada um escolher quando e como.

            Quem é você?

Eu sou Um!

 

DESCOBRIR O SER DIAMANTINO NÃO É EVOLUIR

DÁRCIO

  •  

  • “Como o homem imagina no íntimo, assim ele é.”

    ~Provérbios 23; 7

     

    Quando expomos os princípios revelados da Metafísica Absoluta, e que destoam dos ensinamentos vários que circulam nos meios do  espiritualismo,  questões que envolvem “tempo”, tais como as da evolução e  reencarnação, sempre são levantadas! Como é difícil, ao intelecto, se curvar diante de revelações absolutas! Como é duro deixar de lado tantos conceitos lidos e exaustivamente estudados! “A mente carnal é a inimizade contra Deus”, diz a Bíblia!

     

    EU SOU:

    aquilo que  Deus É;

    tudo o que Deus É;

    somente o que Deus É!

     

    O conhecimento da Verdade se resume neste reconhecimento absoluto! Cada um terá de DESCOBRIR este Fato já manifestado sempre AQUI e AGORA! Deus não muda, não evolui, não estuda a Verdade! Deus É a Verdade onipresente; assim, quem estiver interessado na Verdade Absoluta, terá de se ater a ela e com Ela se identificar por completo!

     

    Como um diamante não “evolui”, a cada mexida na poeira que a ele vinha grudada, o ser “EU SOU”, que todos somos, não “evolui” a cada conscientização da Verdade que fazemos! A Verdade é sempre a Verdade! Onipresente!

     

    “O que é nascido da carne é carne (poeira), e o que nascido do espirito é espírito (diamante)”. Cabe, a cada um, fechar completamente os olhos para o suposto “eu humano”, e se DESCOBRIR tal como já É; desse modo, as crenças em “tempo”, evolução e reencarnação desaparecem de  percepção, e o EU SOU, o Diamante puro que todos  somos, Se mostra como nossa Identidade atual e perfeita!

     

    Identificar-se com “ser em evolução” equivaleria ao diamante, esquecido de sua própria natureza,  identificar-se com a poeira agregada a ele; e, caso nesse erro permanecesse, acabaria se esquecendo por completo daquilo que ele já é!

     

    Cristo disse: Eu Sou a Verdade! Aquele que me vê, vê o Pai! Mostrou-nos como focalizar a atenção NAQUELE QUE SOMOS! Quem o fizer, DESCOBRIRÁ, em si mesmo, o cumprimento da  revelação:

     

     “Naquele dia conhecereis,

    EU estou no Pai, VÓS em mim,

    e EU EM VÓS!”

     

    Que dia será este?  Sempre AGORA, desde que a pessoa se solte de todos os conceitos mentais criados a seu respeito, se solte das crenças em tempo e espaço, em suma, se solte da “mente humana”, para poder se identificar plenamente com o FILHO ILUMINADO DE DEUS, sua Identidade real, eterna e ÚNICA! O SEU SER  RESPLANDECENTE E DIAMANTINO!

     

    Cristo não disse “Sereis a Luz do mundo; antes, disse claramente: “VÓS SOIS A LUZ DO MUNDO!”

PROCURANDO…

Mr.lopeslima
 

Já reparou como passamos a vida procurando, não é mesmo? Procuramos por tudo: por pessoas, por conquistas, por amigos, por felicidade e, creio que com muita freqüência, procuramos por respostas. Quantas indagações fizemos para todo tipo de pessoas, de religiões, de culturas… Um verdadeiro livro grande com letras bem pequenas.
Não demorou muito para ouvirmos: “Todas as respostas estão dentro de você…”. Pensamos: “Como pode estar dentro de mim, se estou procurando por elas a minha vida toda?”. Olhamos para os lados e percebemos que existem pessoas felizes com tão pouco e que a vida atual nos cobra tanta atenção, tanta garra, tanta disputa, que quase não há mais tempo para procurar por nada.
Tornamo-nos quase autômatos, presos a rotinas estressantes e infelizes no corre-corre do dia a dia; até  sofrermos algum tipo de colapso e sermos obrigados a parar ou mesmo interromper nossa jornada aqui. Quando só paramos para uma pausa rápida, temos a oportunidade de pensar e começamos novamente a procurar os porquês disso e daquilo.
Sim, a verdade esta dentro de nós, mas não do nosso ser humano; ilude-se quem procura respostas em um ser humano, seja lá quem for. Esse “dentro de nós” significa o EU interior, o eu que não é humano, alma ou espírito e sim o EU desprovido de ego, o EU divino. Justamente aquele EU que Jesus nos lembrou, dizendo: “Vós sois deuses… está na lei e não pode ser mudada…”. Esse EU está sempre certo, pois é uma manifestação da perfeição de Deus.
Muitos pensam em Deus como sendo um homem muito bom, sábio e poderoso, que julga e decide e os caminhos dos homens. Nada mais infantil! Deus é perfeito e a perfeição dele está em tudo o que é Ele. Este mundo visível é perfeito? Claro que não, mas este mundo visível é sombra de uma realidade perfeita, que não é visível aos olhos humanos. Essa visão é espiritual e só pode ser percebida pelo espírito. Que espírito? O espírito de Deus. Onde, como e quem é Deus? Deus é Onipresente, Onipotente e Onisciente. Não há nada além de Deus! Nada! Então, as respostas que nós e toda a humanidade procuramos, realmente está dentro de cada um, pois cada um, verdadeiramente, é uma manifestação perfeita de Deus. Percebendo essa verdade, logo veremos que não há mais respostas a serem procuradas.

O SOL E O BLOCO DE GELO

Dárcio

As pessoas não sabem lidar espiritualmente com os problemas da vida. Diante deles, sabem unicamente contar com os meios materiais, em muitos casos insatisfatórios. Um dos primeiros pontos a serem conhecidos, quando estudamos a Verdade, é o de que os problemas da vida não são realidades exteriores, como o mundo aceita, mas são imagens na mente humana. Estas imagens, estando na mente humana, são aí trabalhadas com princípios espirituais, até serem dissolvidas pela Verdade.

Uma ilustração útil na prática desse princípio é esta do “sol e o bloco de gelo”, simples, pura e eficaz. Como dissemos, os problemas são quadros na mente humana. Comparemos todo o quadro de problemas da vida com um “bloco de gelo”, e comparemos a ação divina, que age dentro de nós dissolvendo os quadros, com o “sol”. Assim como um bloco de gelo se derrete naturalmente quando exposto ao calor do sol, o “bloco de problemas” se derreterá mediante a ação do Cristo em nós, ou seja, a Presença de Deus agindo em nossa Consciência individual (a exemplo do sol).

Para tanto, deveremos nos dedicar à “Prática do Silêncio”, em que contemplaremos a AÇÃO ESPONTÂNEA DE DEUS em nossa Consciência, após termos “oferecido” todo o “bloco de problemas” à atuação desse Poder em nós. Sem nos envolvermos com os problemas, sem forçarmos a mente, simplesmente testemunharemos o “Sol divino” desfazendo o “bloco de gelo”. Se nos dedicarmos com seriedade e dedicação a este simples exercício contemplativo, teremos a comprovação de sua eficácia em nossa vida prática, seja em termos de questões financeiras, saúde, relacionamentos, ou outra qualquer. DEUS É TUDO como TUDO! Este exercício amolda-nos à aceitação desse Fato, e este acaba por dar provas de sua veracidade.

PAZ

MARIE S. WATTS

 

“E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus.” (Filip. 4: 7). Sim, a paz que é experienciada por quem está consciente de sua Identidade divina está além de toda assim chamada compreensão humana. É a paz que “o homem cujo fôlego está em seu nariz” desconhece. Tal paz espiritual jamais é insípida ou inativa. Na verdade, ela é essencialmente uma paz ativa, porque somente pode ser realizada pela Consciência espiritual oniativa. Esta paz não é do tipo que oscila, que vem e que vai. É uma percepção ativa, auto-sustida e consciente, que não pode ser abalada ou sacudida pelas supostas tempestades do mundo das aparências.
 
Certamente você se recorda do incidente registrado na Bíblia, em Marcos 4: 39. Neste trecho, podemos ler qual foi a reação de Jesus, diante de um aparente perigo. Exatamente em meio à tempestade, Jesus estava em paz. Os discípulos disseram que ele dormia; entretanto, como sabemos, a Consciência permanece ativa e consciente, inclusive na paz que conhecemos como sono. Jesus não reconhecia tempestade alguma. Ele sabia que não havia ameaça alguma à Vida. No entanto, os discípulos se apavoravam. E assim, a paz consciente de Jesus, ativa e instantaneamente, sossegou a aparência de medo e de violência. “Cala-te, aquieta-te”, disse Jesus, e o vento se aquietou, e houve grande bonança. Todos  temos passado, em certo grau, por esse tipo de experiência. Temos discernido esta grande paz exatamente diante de alguma violenta aparência de algo que parecia ser destrutivo ou problemático. Uma vez experienciada esta paz, sabemos que tudo está bem, e a prova disso é imediata. Jesus estava tão ativamente consciente desta paz, que não poderia ser perturbado, nem mesmo enquanto aparentemente estava dormindo. Nós também, cada vez mais, nos tornamos ativamente conscientes desta paz consciente, que dispersa toda aparência do mal.
 
Hoje em dia, o chamado homem vive em ansiedade, buscando desesperadamente a paz. Esta busca pela paz vem dando origem a diversas organizações humanas. Nestas organizações, homens e mulheres sinceramente se empenham em conseguir concretizar a paz mundial. Indiscutivelmente, esta atividade é bastante louvável. No entanto, a paz jamais poderá ser alcançada. A paz deverá ser reconhecida. Além disso, tal conscientização deverá ser constantemente ativa. Onde e quando estará se dando esta conscientização? Exatamente dentro da sua e da minha consciência, amado leitor; e ela já está acontecendo agora. Caberá a cada um ver e ser esta paz consciente ativa, que dispersa a ilusão de homens malignos, ameaçadores, ávidos de poder, e que engendram planos malignos de destruição. É fútil ficarmos clamando “paz, paz”, quando não existe paz! Deixemos de lado estes tranqüilizantes, e ocupemo-nos com “os negócios de nosso Pai”. Isto quer dizer que nada faremos? Não! Não! Em absoluto! Significa que estaremos ativamente vendo e sendo esta paz consciente, que dispersa todas as aparências que não forem Deus aparecendo e Se evidenciando.
 
Esta poderia ser chamada de A Era dos tranqüilizantes. Todos  conhecemos muito bem aqueles que sentem a necessidade de utilizar algum tipo de tranqüilizante. O homem “cujo fôlego está em seu nariz”, segundo dizem, vem crescentemente consumindo pílulas tranqüilizantes, ou injeções, num esforço vão de obter a paz que já lhe pertence, se, ao menos, disso ele tivesse conhecimento. Mas este esforço fútil não termina aqui! É apenas um pequeno passo que o conduz dos tranqüilizantes físicos para aqueles de ordem mental. Muitos textos ou ensinamentos metafísicos não passam de uma canção mesmérica de ninar, a embalar diversos estudantes sinceros na inatividade e na inércia. Não é este o caminho da verdadeira paz.
 
Em João 14; 27, encontramos Jesus dizendo: “Deixo-vos a paz… não vo-la dou como o mundo a dá, não se turbe o vosso coração, nem se atemorize”. Nossa paz não é do tipo que o mundo nos pode dar ou tirar. Nossos corações não estão turbados. A Consciência divina, que somos, não é incomodada ou perturbada pelo suposto mundo da aparência. Sim, sabemos da aparente violência dos sonhos e dos esquemas humanos! Mas, também estamos ativamente conscientes de que Deus realmente é Tudo, e que Tudo realmente é Deus. Nossa paz ativa é uma constante paz sustida. Apesar de todos os temores e alucinações violentas da ilusão da ilusão, nós percebemos que não somos nem confundidos nem enganados.
 
“Tu, Senhor, conservarás em perfeita paz aquele cujo propósito é firme; porque ele confia em ti” (Isaías 26; 3). Sim, isso é verdadeiro. Mas é necessário que nossa Consciência seja ativa, a fim de permanecer consciente de que este mundo, exatamente aqui e agora, é o Reino (Consciência) de Deus; e Deus é tudo que tem presença ou poder – em e como este mundo.
 
“Ao Senhor pertence a terra e tudo o que nela se contém…” (Salmo 24; 1). Isto é verdade absoluta. A terra, o mundo, o Universo em Si, é Deus. A Oniação harmoniosa inteligente, que Se governa como a terra, o mundo, o Universo, é Deus. Deus em ação jamais está em conflito consigo mesmo. Deus em ação é atividade consciente, pacifica e harmoniosa.
 
Ah! Existe poder nesta revelação da paz oniativa! Nenhuma revelação da sempre-presente perfeição irá ocorrer, a não ser após a conscientização desta paz. Ver e ser são atividades. Ver e ser a Verdade significa a Consciência em ação. Contudo, não é a atividade de se fazer alguma coisa. Antes, ela é a sua Identidade divina ativamente sendo Algo. E este Algo é Ela própria. Este Algo é o Universo perfeito, o mundo perfeito. Este Algo é o sempre-perfeito Você!
 
“Ora, o mesmo Senhor da paz vos dê sempre paz de toda a maneira” (II Tess. 3; 16). Amado leitor, Deus, que é a paz onipresente em si, está expressando sempre Sua paz como a paz que é a sua. Você é esta paz em ação harmoniosa perfeita, sempre e de toda a maneira.

 

A RIQUEZA INVISÍVEL

Dárcio

A quem descobre a Verdade de que este Universo é composto de Suprimento e não de carência, este fato invisível se torna visivel. Infelizmente, a maioria conta com a matéria e não com a riqueza invisível que já possui; assim, observa o que julga ser suas posses de momento, usando a cega mente humana, e começa a se preocupar com o que avalia como carência presente ou como risco de carência futura.

Este Universo é Suprimento! Isso porque Deus é o Universo da Realidade. Se nos desapegarmos da dualidade, isto é, da crença de que há Espírito e matéria, para nos fixarmos à nossa RIQUEZA INVISÍVEL, nossa própria presença será percebida como sendo o Suprimento em Si, razão pela qual disse Jesus: Eu Sou o Pão da Vida. O Eu é Deus, o Suprimento onipresente! Sinta-se formando esta Riqueza Invisível Infinita, em vez de se identificar com seres humanos e seus bens ou  a falta deles! Você é Filho de Deus! Uno com Deus! Aquiete-se e contemple esta Verdade!

PERCEPÇÃO DO SER DIAMANTINO NÃO É EVOLUÇÃO

DÁRCIO

 

 

“Como o homem imagina no íntimo, assim ele é.”

~Provérbios 23; 7

 

Quando expomos os princípios revelados da Metafísica Absoluta, e que destoam dos ensinamentos vários que circulam nos meios do  espiritualismo,  questões que envolvem “tempo”, tais como as da evolução e  reencarnação, sempre são levantadas! Como é difícil, ao intelecto, se curvar diante de revelações absolutas! Como é duro deixar de lado tantos conceitos lidos e exaustivamente estudados! “A mente carnal é a inimizade contra Deus”, diz a Bíblia!

 

EU SOU:

aquilo que  Deus É;

tudo o que Deus É;

somente o que Deus É!

 

O conhecimento da Verdade se resume neste reconhecimento absoluto! Cada um terá de DESCOBRIR este Fato já manifestado sempre AQUI e AGORA! Deus não muda, não evolui, não estuda a Verdade! Deus É a Verdade onipresente; assim, quem estiver interessado na Verdade Absoluta, terá de se ater a ela e com Ela se identificar por completo!

 

Como um diamante não “evolui”, a cada mexida na poeira que a ele vinha grudada, o ser “EU SOU”, que todos somos, não “evolui” a cada conscientização da Verdade que fazemos! A Verdade é sempre a Verdade! Onipresente!

 

“O que é nascido da carne é carne (poeira), e o que nascido do espirito é espírito (diamante)”. Cabe, a cada um, fechar completamente os olhos para o suposto “eu humano”, e se DESCOBRIR tal como já É; desse modo, as crenças em “tempo”, evolução e reencarnação desaparecem de  percepção, e o EU SOU, o Diamante puro que todos  somos, Se mostra como nossa Identidade atual e perfeita!

 

Identificar-se com “ser em evolução” equivaleria ao diamante, esquecido de sua própria natureza,  identificar-se com a poeira agregada a ele; e, caso nesse erro permanecesse, acabaria se esquecendo por completo daquilo que ele já é!

 

Cristo disse: Eu Sou a Verdade! Aquele que me vê, vê o Pai! Mostrou-nos como focalizar a atenção NAQUELE QUE SOMOS! Quem o fizer, DESCOBRIRÁ, em si mesmo, o cumprimento da  revelação:

 

 “Naquele dia conhecereis,

EU estou no Pai, VÓS em mim,

e EU EM VÓS!”

 

Que dia será este?  Sempre AGORA, desde que a pessoa se solte de todos os conceitos mentais criados a seu respeito, se solte das crenças em tempo e espaço, em suma, se solte da “mente humana”, para poder se identificar plenamente com o FILHO ILUMINADO DE DEUS, sua Identidade real, eterna e ÚNICA! O SEU SER  RESPLANDECENTE E DIAMANTINO!

 

Cristo não disse “Sereis a Luz do mundo; antes, disse claramente: “VÓS SOIS A LUZ DO MUNDO!”

MEDITE COM CRISTO

Dárcio

“E eu, em verdade, vos batizo com água, para o arrependimento; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu, cujas alparcas não sou digno de levar; ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo.”
 (Mateus, cap. 3: 11-12, palavras de João Batista)
 
Diante de Jesus, João se-lhe opunha, dizendo: “Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim? E teve por resposta: “Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça.”
 
Assim, Jesus “saiu logo da água”, e “eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele. E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.”
 
“Sair da água” significa “sair das crenças humanas”. O “batismo de João” é com água, isto é, ele pregava o arrependimento, atuando ainda com a sua mente humana, e com a  das pessoas a quem se dirigia. Mas sabia que, após sua pregação, mais dia menos dia, viria “alguém mais poderoso do que ele”.
 
Que significa a oposição de João quanto a batizar Jesus? Ele se via “menor”, se via como “humano”. Jesus o via assim? Não! Mas, João não estava ainda se identificando com o Cristo, razão pela qual obteve de Jesus a resposta: Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça”.
 
João falava de Cristo como “alguém mais poderoso do que ele”. Eis a prova de que se via como “alguém menor”. Na Unidade Celestial, Deus, sendo Tudo, aparece igualmente como todos os seres, mesmo que algum deles possa se julgar “menor”.
 
No “Batismo com água”, as diferenças humanas são vistas, e nós, como pessoas, somos avaliados segundo  supostos estágios de evolução. No “Batismo com fogo”,  este “julgamento segundo as aparências” é abolido! Nós, como diz a Bíblia, “saímos LOGO da água”, ou seja, desvinculamo-nos rapidamente das crenças ilusórias sobre o nosso ser, para que “os céus se nos abram”. João Batista representa o ego humano; Jesus Cristo representa o nosso ser real, criado à Imagem e Semelhança de Deus, eternamente perfeito e incólume. 
 
Medite com Cristo :
 
“Pai,  deixo neste instante o mundo das crenças! “Saio logo da água!” Entendo que esta “saída” é um “dar vida” ao “Batismo de João”, ou seja, significa reconhecer que minha real natureza é Espírito! Os céus se me abrem com esta percepção! Sempre eles me estiveram abertos!”
 
Feito o reconhecimento acima, permaneça em silêncio e quietude, por alguns instantes; e permaneça em atitude de ESCUTA! 
 
 A Bíblia registra: “Uma Voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.”
 
Deus está em NÓS! Sendo o Ser que somos! Criemos o “vazio-contemplativo” para que a “Voz dos céus” Se revele! “A Voz dos céus” é a Voz da Consciência iluminada onipresente! Jesus a pôde ouvir! Temos  o mesmo Pai celeste! Ele está dizendo a MESMA coisa para todos nós! Ouvindo-A, estaremos “batizados com o Espírito Santo e com fogo”.
 
Exercite! Nesta fase final da meditação contemplativa, tome a frase “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.”,  sem forçar a mente, e considere-a como dirigida exatamente agora A VOCÊ

ORAÇÃO PARA DESPERTAR SEU DEUS INTERIOR

Masaharu Taniguchi

Ó Deus, meu Deus interior, despertai! Hoje também chamo por Vós o dia todo. Ó Deus, que estais dentro de mim, despertai! Abri Vossos olhos da sabedoria e estendei Vossas mãos de amor. Ó Deus, que sois Pai e Mãe eternos, despertai! Chamo por Vós incansavelmente buscando Vossa sabedoria e Vosso amor. Permita-me agir conforme Vossa vontade. Que Vosso amor se realize através de mim e que meus atos sirvam para manifestar Vossa glória. Ó Deus, meu Deus interior, tomai minhas mãos e orientai-me. Iluminai-me com Vossa Luz infinita. Fazei-me trilhar o caminho por Vós indicado.