Homem: Alma Imortal, Princípio Divino, Ser Eterno!

“O homem tem uma Alma imortal, um Princípio divino e um Ser eterno”.

Mary Baker Eddy

É comum ouvirmos alguém dizer: “Não tenho tido notícias de Fulano; será que ainda está vivo?” A crença em mortalidade é tão forte quanto é falsa! A VIDA É  ERRONEAMENTE ENTENDIDA COMO PRESENTE NA MATÉRIA, QUANDO, DE FATO, NÃO EXISTE MATÉRIA!

“Aquele que perder a sua vida por amor de mim, irá achá-la”, disse Jesus. “Quando Cristo, que é a vossa vida, se manifestar, vós também vos manifestareis com ele em glória”, disse Paulo.

O ensinamento absoluto parte  diretamente da Verdade, do Referencial da Imortalidade, da percepção de Deus sendo o Ser eterno que somos. Por isso, Mary Baker Eddy   declara  a Verdade em tempo presente do indicativo: “O homem tem uma Alma imortal, um Princípio divino e um Ser eterno”.

Paulo assim disse: “Renovai-vos pela renovação de vosso entendimento”. Que sentido tem esta instrução?  Que nos renovemos? Não. Somos o CRISTO ETERNO PERMANENTE!  Somente o “entendimento” deve ser renovado! De que modo? Substituindo arcaicas “crenças mentirosas” a nosso respeito pelos FATOS REAIS, apresentados pelas revelações divinas!

As afirmações da Verdade e as “contemplações absolutas” precisam ser radicais, firmes e contundentes! Não lidamos com “males reais”, e sim com CRENÇAS COLETIVAS FALSAS, razão pela qual a Verdade deve ser declarada em sua Onipotência onipresente, em sua capacidade plena de silenciar estas CRENÇAS ARRAIGADAS NO INCONSCIENTE COLETIVO por milênios! O que deve ser lembrado é o seguinte: “O acender de um fósforo desfaz a escuridão de uma eternidade!”

É com esta determinação que “renovamos nosso entendimento” e testemunhamos as “escuras crenças falsas” serem dissipadas!

Onde o suposto “leproso” se via “doente”, Jesus o via com seu ENTENDIMENTO TOTAL DA VERDADE,  que lhe veio em virtude de sua profunda e constante dedicação! A Bíblia diz: “ E crescia Jesus em sabedoria, diante de Deus e dos homens”!  Em outras palavras, RENOVAVA CONTINUAMENTE O SEU ENTENDIMENTO! RECONHECENDO A VERDADE DIVINA E AS MENTIRAS DOS HOMENS!

O enfoque absoluto requer DEDICAÇÃO IDÊNTICA, levando-nos ao ENTENDIMENTO E PERCEPÇÃO DE DEUS SENDO TUDO, que constitui o CRESCIMENTO DA SABEDORIA DIANTE DE DEUS, e levando-nos ao ENTENDIMENTO E PERCEPÇÃO DO MUNDO TERRENO SENDO NADA, que constitui o CRESCIMENTO DA SABEDORIA DIANTE DOS HOMENS!

Repitamos a pergunta citada no início: “Não tenho tido notícias de Fulano; será que ainda está vivo?”  CASO ELA LHE FOSSE DIRIGIDA, QUE RESPOSTA VOCÊ DARIA’?

*

O “EU SOU” MANDOU-ME A VÓS!

“Vai e dize ao povo de Israel: o Eu Sou mandou-me a vós”.

Êxodo, 3: 14

A revelação recebida por Moisés, entendida de modo absoluto, representa o seu “renascimento”, o sumiço  efetivo de sua ilusória “identidade humana” pela Autorrevelação divina.

“Deus disse a Moisés: “EU SOU O EU SOU”. E ordenou: “VAI E DIZE AO POVO DE ISRAEL: O “EU SOU MANDOU-ME A VÓS”  (Êxodo. 3: 14).

Todas as revelações divinas contidas nas Escrituras são impessoais. Embora sejam ditas como sendo “experiência de Moisés”, ou “experiência de Jesus”, ou de alguém outro,  O “EU SOU”  É  ÚNICO, IMPESSOAL E ONIPRESENTE,  VALIDANDO AGORA IDÊNTICA “EXPERIÊNCIA” COMO VOCÊ!  Eis a razão pela qual Jesus declarou: “Fareis as obras que EU faço, e ainda maiores do que estas”.

“O EU SOU” MANDA-O AO MUNDO”, ISTO É “MANDA TODOS A ISRAEL” (MUNDO ILUSÓRIO) PARA “ANUNCIAR  A TERRA PROMETIDA”. Por isso, aquele pretendente a “seguir Jesus”, tão logo enterrasse seu pai, dele ouviu o seguinte: “Deixa aos MORTOS o enterrar seus MORTOS, e ide pregar o Reino de Deus”.

Jesus o livrava de “Israel”, para que ele se visse como Moisés,  MANDADO POR “EU SOU”!  SEM “PAI NA TERRA”,  E CONDUZINDO O POVO À “TERRA PROMETIDA”.

“O Filho faz aquilo que vê o Pai fazer”, disse Jesus. Isto significa CONTEMPLAR-SE NA ONIAÇÃO, e não meramente  “demonstrar sinais na matéria”! Esta distorção do significado real das obras  se deve à cegueira da ilusória “mente carnal”, que unicamente acredita no que é captado pelos  seus sentidos mortais.

Jesus não intencionava “erguer defuntos de túmulos”!  Sabia que “este mundo” não

passava de uma  ILUSÃO DE MASSA!  Sabia VER O QUE VIA O “EU SOU”, como também sabia que o  “EU SOU” era sua IDENTIDADE  e também  a IDENTIDADE DE TODOS NÓS!. POR ISSO, A ALEGRIA REAL ERA POR TODOS TERMOS O “NOSSO NOME”  ESCRITO NOS CÉUS! PODERMOS TESTEMUNHAR ESTA VERDADE COMO VÁLIDA PARA TODOS NÓS!

“EXPELIR DEMÔNIOS”, para ele, significava ERRADICAR CRENÇAS EM PERSONALIDADES TERRENAS; “CURAR DOENTES” SIGNIFICAVA “VER A UNIDADE PERFEITA” ABARCANDO TUDO E SENDO TODOS”; RESSUSCITAR OS MORTOS” SIGNIFICAVA DESPERTAR AQUELES MERGULHADOS NO “SONHO” DE HAVER VIDA NA MATÉRIA; “LEVAR A TODOS À TERRA PROMETIDA” SIGNIFICAVA PROPAGAR QUE “EM DEUS VIVEMOS. NOS MOVEMOS E EXISTIMOS”, como fez Paulo apóstolo!

 IDENTIFIQUE-SE COM O “EU SOU O EU SOU” QUE VOCÊ É., CONTEMPLANDO-SE NA UNIDADE PERFEITA E PROPAGANDO A VERDADE ETERNA ÀQUELES QUE POR ELA, APARENTEMENTE,  SE MOSTREM  INTERESSADOS!

*

Unicamente O Bem Absoluto É Verdade Evidenciada!

Quando se fala de um ensinamento ser  absoluto, transcendental ou espiritual, a maioria acredita ser ele tremendamente difícil de ser aceito e praticado. E então, abraça os ensinamentos relativos, que aceitam “estar o homem na matéria”, e contando com um Deus a protegê-lo continuamente., inclusive quanto a ajudá-lo a realizar  os seus desejos e cumprir suas supostas metas pessoais.

Esta visão distorcida da Verdade não dá certo e nem poderia dar!  O mundo é para ser VENCIDO, para que O REINO DE DEUS possa ser conhecido como O REINO PERFEITO E CONSUMADO em que, DE FATO,  agora vivemos todos!

O chamado “mundo material” é mera sequência de CRENÇAS em forma de “imagens efêmeras”; e assim sendo, enquanto alguém se diz feliz e realizado, vendo “imagens de felicidade”, estará a “mente carnal”  em operação e preparativos para trocar estas imagens por outras desagradáveis ou negativas, por serem todas, ótimas ou péssimas, meras representações  momentâneas da ilusória CRENÇA COLETIVA NO BEM E NO MAL.

O ensinamento absoluto desarma estas arapucas da mente carnal, e revela a PERMANÊNCIA das “imagens verdadeiras”,  mantidas CONSTANTES E PERFEITAS por Deus! ESTE É O PONTO!

Por que o conhecedor da Verdade Absoluta é liberto das CRENÇAS DO MUNDO? POR NÃO TER POR “FOCO” AS “APARÊNCIAS” INCONSTANTES DO MUNDO! Todas elas são ENTENDIDAS COMO “SOMBRAS”, ENQUANTO O “FOCO” É UNICAMENTE A VERDADE DE QUE “TUDO QUE DEUS FAZ É CONSUMADO,  PLENO,  IMUTÁVEL E PERFEITO!

Um ditado popular assim diz: “Não há bem que sempre dure  nem mal que nunca se acabe”. O ensinamento absoluto, entretanto, diz algo bem diferente: UNICAMENTE O BEM ABSOLUTO É REALIDADE ETERNA! 

Shakespeare disse o seguinte: “Não há bem bem nem mal; o pensar o torna assim”. Sinalizava o emprego do endosso mental da Verdade Absoluta, ou seja; se endossarmos a presença do bem, o bem será visto como “aparência”; se endossarmos o mal, teremos a ausência do bem como “aparência”.

Com o ensinamento absoluto, “o machado é posto à raiz da árvore”, isto é, fica desmantelada a ILUSÃO  DUALISTA de que “há o Reino de Deus” e “há o mundo material”.

SOMENTE DEUS É REALIDADE, enquanto o suposto “MUNDO  DE APARÊNCIAS” É INTEGRALMENTE “NADA”!

Não há DOIS UNIVERSOS nem há DUAS IDENTIDADES sendo QUEM SOMOS! Esta é a revelação de Paulo: “EM DEUS VIVEMOS, NOS MOVEMOS E TEMOS O NOSSO SER”! 

Portanto, quando SOMENTE RECONHECERMOS O BEM PERMANENTE, viveremos EM UNIDADE COM DEUS;  e ao lidarmos aparentemente com o “mundo irreal”, viveremos endossando e afirmando este “bem”  e NEGANDO a “ausência dele”, o que seria “ não endossar o mal irreal”,

É desse modo que VENCEMOS O MUNDO: “contemplando o Reino de Deus como SEMPRE estando nele, não como “carnal”, mas como DEUS INDIVIDUALIZADO, e ENDOSSANDO  O “BEM ABSOLUTO”,  COM AFIRMAÇÕES DO BEM E NEGAÇÕES DO MAL.

PARA ISTO, PERMANECEMOS NO “REFERENCIAL DA TOTALIDADE DE DEUS”, SEM NOS ENVOLVERMOS COM AS “SOMBRAS”, PORQUE SÃO ELAS PURAS  “APARÊNCIAS”,  E NÃO SÃO REALIDADES!

*

“VIVENDO É QUE SE VIVE PARA A VIDA ETERNA!”

   

Uma oração atribuída a São Francisco de Assis, muito divulgada e conhecida do grande público, é “dualista”, e  assim diz: “Morrendo é que se vive para a vida eterna”, e  com isto se inclui nas pregações que empregam a palavra “morte” ou o verbo “morrer”! Esse palavreado não tem respaldo algum dado pelo Evangelho de Jesus em seu patamar absoluto , que prega a Onipresença divina sendo a Unidade Perfeita, isto é, a Vida divina Se “desdobrando” e Se evidenciando como O CRISTO que todos somos nesta UNIDADE.

“Em verdade vos digo que, dos que aqui estão, alguns há que não provarão a morte sem que vejam chegado o reino de Deus com poder” (Marcos 9: 1). Jesus fala segundo o “referencial do mundo”, para aqueles que, por se admitirem neste “referencial da mentira”, são aparentemente incapazes de ver  a Existência tal como DEUS A VÊ! E todo aquele que não vê O QUE DEUS VÊ, unicamente “dá testemunho da ilusão”.

“Aos que aqui estão, alguns há que não provarão a morte sem que vejam o reino de Deus  com poder”, adiantava-lhes Jesus. Explicava-lhes que, por não adotarem por completo o  REFERENCIAL DE DEUS, alguns teriam “lampejos do Reino divino”, mesmo antes de “provarem a morte”. Que morte seria esta? Haveria morte na Onipresença da Vida? Impossível! Portanto, Jesus apenas comentava que, mesmo antes da PERCEPÇÃO PLENA DE SI MESMOS na Unidade Perfeita, por continuarem se vendo como “mortais do mundo”, o REINO CONSUMADO  só seria visto em  “lampejos”, por alguns deles!

Não há quem VEJA O REINO DE DEUS por meio da ilusória “mente humana”. Esta “mente” é a “inimizade contra Deus”, por nos parecer ocultar O QUE DEUS É e O QUE DEUS FAZ!

Quando “lampejos” são percebidos, é como se dá em dias nublados, quando o Sol pode ser VISTO entre “espaços abertos entre as nuvens”.  Teria alguém “se iluminado”, ao ver o Sol entre os pequenos espaços sem nuvens? NÃO! A AUSÊNCIA DAS NUVENS MOSTROU A LUZ  PERMANENTE DO SOL AO OBSERVADOR!

Analogamente, O REINO É VISTO COMO LAMPEJOS, QUANDO HÁ “ESPAÇOS ENTRE AS NUVENS DA ILUSÃO”! Com a ILUSÃO completamente  desmantelada, O HOMEM, TAL COMO JÁ É, SE PERCEBERÁ EM DEUS, VENDO DEUS E SENDO DEUS!

O ENFOQUE ABSOLUTO PARTE DO REFERENCIAL DO SOL E NÃO DA TERRA, OU SEJA, PARTE DO REFERENCIAL DE DEUS, DE SUA ONIPRESENÇA ILUMINADA,  SEM “LAMPEJOS”, SEM “NUVENS DE ILUSÃO”,  E SEM “NASCIMENTOS E MORTES”!

“DEUS É TUDO”,  DEUS É LUZ, E DEUS É A VIDA CRÍSTICA QUE  AGORAVIVEMOS,  RAZÃO PELA QUAL É VIVENDO QUE SE VIVE PARA A VIDA ETERNA”!

*

A VERDADE E OS SENSACIONISMOS ILUSÓRIOS

Quando o enfoque absoluto expõe sua premissa básica, DEUS É TUDO COMO TUDO, expõe a Verdade como FATO AGORA EVIDENCIADO, e jamais como META A SER ATINGIDA! Isto significa não tratar a ILUSÃO como “algo”, muito menos como “algo” a ser negado ou transcendido”!  As palavras, lidas pela “mente carnal”, são traduzidas à moda dualista, e, em muitas vezes, deixam muito a desejar!

Quando Jesus disse: “Negue-se a si mesmo”, usou de palavras para explicar o indizível, ou seja, que NADA EXISTE PARA SER NEGADO, ou que NINGUÉM EXISTE PARA SER NEGADO; ASSIM,  AS PALAVRAS DEVEM SER ENTENDIDAS COM ENTENDIMENTO ILUMINADO, QUE ATESTE A PREMISSA “DEUS JÁ É TUDO COMO TUDO”.

Toda “sensação” discordante da VERDADE DE QUE DEUS É TUDO não tem SUBSTÂNCIA e não tem REALIDADE! POR QUÊ? PORQUE DEUS É SUBSTÂNCIA  ÚNICA, PERFEITA ONIPRESENTE, ENQUANTO TODO SUPOSTO “SENSACIONISMO” É PURA TAPEAÇÃO HIPNÓTICA  SEM SUBSTÂNCIA, SUGERIDA PELA “MENTE EM ILUSÃO”.

Exatamente AQUI E AGORA, unicamente a Verdade está presente e evidenciada! Por isso, assim como declarou Jesus, EU SOU A VERDADE,  deve VOCÊ repetir a mesma declaração:

DEUS É TUDO, DEUS É O CRISTO  ILUMINADO QUE EU SOU, EU SOU A VERDADE!

A “sensação de estar separado de Deus” é a GRANDE MENTIRA COLETIVAMENTE ACEITA E ERRONEAMENTE ENDOSSADA! NADA HÁ, SENÃO DEUS! ENQUANTO VOCÊ NÃO IDENTIFICAR ESTA “CRENÇA SEPARATISTA” COMO MENTIROSA, A PREMISSA QUE DIZ: “DEUS É TUDO COMO TUDO” não estará sendo RECONHECIDA como SENDO A ETERNA VERDADE SOBRE VOCÊ!

Parta sempre da Verdade, excluindo os “sensacionismos ilusórios” da igualmente ilusória “mente carnal”, que o iludem no sentido de se ver como “alguém em busca de iluminação”! NINGUÉM EXISTE

NESTA CONDIÇÃO DE “NÃO ILUMINADO”! Por isso, assim disse Jesus: “AQUELE QUE PERMANECER ‘EM MIM’ CONHECERÁ A VERDADE, E A VERDADE O LIBERTARÁ”!

“PERMANECER EM MIM” SIGNIFICA “SE PERCEBER” SENDO O CRISTO OCULTO NA SUBSTANCIAL ONIPRESENÇA ILUMINADA DE DEUS! SIGNIFICA “SUBSTITUIR” TODO “SENSACIONISMO ILUSÓRIO”,   QUE É SEM SUBSTÂNCIA E SEM REALIDADE, PELA VERDADE DA TOTALIDADE  E UNICIDADE DE DEUS.

“SEM O VERBO DIVINO, NADA DO QUE FOI FEITO SE FEITO SE FEZ!”  PORTANTO, MEDITE E SE CONTEMPLE “ENVERBADO”, E NUNCA “ENCARNADO”.

DEUS É VERBO, E NÃO CARNE! O VERBO É VOCÊ! E TODO “SENSACIONISMO CONTRÁRIO” , TAL COMO  A”MIRAGEM”, É NADA!

*

“O HOMEM NÃO PODE MONTAR EM DOIS CAVALOS!”

Não há “dois Universos” nem há “dois Eus”! O que há,  é uma  ACEITAÇÃO ILUSÓRIA DE “DOIS REFERENCIAIS”, o que nos fica bem nítido tratar-se de uma ILUSÃO que precisa ser desmantelada.

“O homem não pode montar em dois cavalos, nem pode tender dois arcos. O servo não pode servir a dois senhores; ou amará a um e odiará a outro. Nenhum homem que bebeu vinho velho deseja beber vinho novo. Não se deita vinho novo em odres velhos, com medo de que se rompam; vinho novo se deita em odres novos, para que não se perca. Não se cose um remendo velho  em roupa nova, para não causar rasgão”, disse Jesus (Evangelho de Tomé).

Jesus está explicando que UNICAMENTE DEUS É REALIDADE, E QUE, PORTANTO, A NOSSA ADESÃO TOTAL A ESTE FATO ETERNO FAZ COM QUE A ILUSÃO DE HAVER VIDA NA MATÉRIA, OU DE EXISTIR MATÉRIA, SEJA  DESMANTELADA, ISTO É, FAZ COM QUE O ILUSÓRIO  MUNDO DO “MUNDO DO PAI DA MENTIRA” SE MOSTRE “VENCIDO”!

Todos os aparentes problemas, conflitos e imperfeições decorrem da ILUSÃO de que há “dois Universos”  e “dois Eus”. A aparente dificuldade reside integralmente na ACEITAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO COM A FALSIDADE CHAMADA “MENTE HUMANA”, que é INAPTA para captar e reconhecer o UNIVERSO REAL, que é atemporal, iluminado e perfeito.

O que aparentemente é considerado “dificuldade” precisa ser entendido como “facilidade”, isto é, devemos fazer uma CONVICTA  “mudança de referencial”, que nos leve à Verdade de que DEUS É TUDO, e que UNICAMENTE O QUE DEUS VÊ – A PERFEIÇÃO ONIPRESENTE – SEJA IGUALMENTE VISTO E PERCEBIDO POR NÓS!

Joel S. Goldsmith assim disse: “Se o seu problema for percebido pela mente humana, alegre-se: ele é ilusão”. Marie S, Watts assim disse: “Todo mal aparente sinaliza e nos chama a atenção para a presença do “Bem permanente”. São táticas apresentadas para não nos apegarmos e não nos envolvermos com a ILUSÃO DE DUALIDADE! Através da “mudança de referencial”, vemo-nos, e ao mundo, tal como DEUS É, como TUDO É!

Desse modo, diante das “aparências” que poderiam tentar nos afligir ou nos preocupar, DESDE QUE AS ENCAREMOS COMO  “NADAS”, COMO ILUSÓRIAS, COM FACILIDADE DELAS NOS DESVIAREMOS PARA “NÃO FICARMOS  MONTADOS EM DOIS CAVALOS”.

Grave bem: caso alguém se veja em dificuldades ou com problemas, significa acreditar “estar montado em dois cavalos”!  Nessa condição, terá urgentemente que “se desfazer do cavalo falso” para se perceber montado, “desde o princípio”, no cavalo real e único, que é chamado “Unidade Perfeita”!

TUDO SE REDUZ À SEGUINTE PERCEPÇÃO: “ESTOU ACHANDO ESTAR AGORA MONTADO NO CAVALO ÚNICO? OU ESTOU SONHANDO E, NO SONHO, ME VENDO MONTADO EM DOIS?”

DEUS É TUDO, É SENHOR ÚNICO, E “NELE VIVEMOS, NOS MOVEMOS E EXISTIMOS”.

*

“IMPORTA QUE O ADOREM EM ESPÍRITO E EM VERDADE!”

O enfoque absoluto da Verdade não admite a CRENÇA no tempo nem a CRENÇA em “encarnações”, que “requerem tempo”!  DEUS É TUDO! EXATAMENTE AQUI E AGORA! “TUDO ESTÁ FEITO”!

Jesus, ao ser indagado pela samaritana sobre “onde Deus deveria ser adorado”, assim respondeu a ela:“DEUS É ESPÍRITO, E IMPORTA QUE AQUELES QUE O ADORAM O ADOREM EM ESPÍRITO E EM VERDADE”.

Por que a humanidade rotula o enfoque absoluto como “muito profundo”, de “difícil assimilação”, e coisas do tipo? POR ACHAR QUE O EVANGELHO É DIRIGI2DO AOS ILUSÓRIOS SERES HUMANOS!  Jesus nunca disse que SEREMOS DEUSES; pelo contrário, afirmou que “SOMOS DEUSES”! Portanto, toda identificação com “seres humanos”, com “carnais nascidos em ilusório mundo material”, é prática errônea, por não receber respaldo algum da Verdade!

“Sem o Verbo – Deus – nada do que foi feito se fez” (João, 1 :3).

Estas Verdades requerem reconhecimento, contemplação e identificação, e não uma aceitação meramente intelectual! CADA UM DEVE BARRAR OS  SUPOSTOS SENTIDOS MORTAIS, para desconsiderar integralmente  a “MIRAGEM” que lhe esteja à frente, a fim de reconhecer que UNICAMENTE DEUS é o Universo Perfeito e iluminado em que TODOS verdadeiramente VIVEMOS , e que UNICAMENTE DEUS  constitui o “Eu que somos”, razão pela qual “SOMOS DEUSES!

“Carne e sangue não herdam o Reino de Deus” – disse Paulo. O porquê disso é o seguinte: CARNE E SANGUE, isto é,  “SERES CARNAIS”, NÃO EXISTEM, a não ser como “sonho” da ilusória “mente humana”! Por isso, assim disse Paulo: “Desperta, tu que dormes, levanta-te de entre os mortos, e a luz de Cristo te iluminará”.

Todo “quando” e todo “tempo futuro”, contidos nas Escrituras, não são colocações temporais! Apenas anunciam o que AGORA É,TODO O UNIVERSO “AGORA É”!  Não existem “mudanças” e não existe “tempo”! VOCÊ ADORA A  DEUS EM  ESPÍRITO E EM VERDADE sempre que RECONHECER, CONTEMPLAR E SE IDENTIFICAR COM A TOTALIDADE DE DEUS E, INDIVIDUALMENTE, SE IDENTIFICAR COM O CRISTO, QUE É TUDO EM VOCÊ!

“Ao que TEM, muito lhe será dado; ao que NÃO TEM, o pouco que tem lhe será tirado”, disse Jesus! Se VOCÊ entende haver apenas a POSSIBILIDADE de “vir a ter algo necessário”, estará NEGANDO JÁ POSSUÍ-LO AGORA; estará AFIRMANDO QUE NÃO O TEM! Desse modo, cumpre-se em VOCÊ o que disse Jesus, ou seja, “SÓ FICARÁ QUERENDO”! Estará se IDENTIFICANDO  com a “mente carnal” e DEIXANDO DE ADORAR A DEUS EM ESPÍRITO E EM VERDADE, o que lhe incumbiria de ADORÁ-LO EM SI PRÓPRIO, NÃO SE VENDO ERRONEAMENTE COMO “CARNAL PEDINTE”, MAS SIM, COMO O “VERBO DIVINO” AGORA EVIDENCIADO EM SUA PLENITUDE E GLÓRIA’!

PARA FILHOS DE DEUS, O REINO CONSUMADO ESTÁ DADO! PARA OS ILUSÓRIOS “CARNAIS”, QUE ESTEJAM SE VENDO COMO “ENCARNADOS”,  “REENCARNADOS” OU “DESENCARNADOS”, ENQUANTO NEGAREM A TOTALIDADE DE DEUS, QUE É ESPÍRITO, NÃO “HERDARÃO O REINO”, POR “TEREM OLHOS QUE NÃO VEEM” E “OUVIDOS QUE NÃO OUVEM”!

SEJA, EXATAMENTE AQUI E AGORA, UM VERDADEIRO ADORADOR! CONTEMPLE E GLORIFIQUE A DEUS EM ESPÍRITO E EM VERDADE, INCLUINDO SEU CORPO ESPIRITUAL E SEU PRÓPRIO ESPÍRITO! COMO DISSE JESUS, “O PAI PROCURA A TAIS QUE ASSIM O ADOREM”!

*

Paz Real E Paz Aparente

“Não pensem que vim trazer paz à terra; não vim trazer paz, mas espada.
Pois vim para fazer que ‘o homem fique contra seu pai, a filha contra sua mãe, a nora contra sua sogra;
os inimigos do homem serão os da sua própria família’.
“Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim não é digno de mim; quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim não é digno de mim;
e quem não toma a sua cruz e não me segue, não é digno de mim”.
Mateus 10:37,38

 

Algo aparentemente despercebido, pelo mundo religioso tradicional, é  o fato de o Evangelho de Jesus não ser doutrina destinada a “seres humanos”, mas sim aos reais seres que somos,  como “deuses”, na Harmonia Absoluta da Unidade Perfeita, chamada por ele de “o Reino de Deus”.

“Não pensem que vim trazer paz à terra; não vim trazer paz, mas espada. Pois vim para fazer que o homem fique contra seu pai, a filha contra sua mãe, a nora contra sua sogra; os inimigos do homem serão os da sua própria família” – disse Jesus. Mas disse também: “Eu vos dou a minha Paz; não vo-la dou como a dá o mundo” (João  14: 27). 

O Evangelho revela a Paz PERMANENTE, que reina na Unidade Perfeita, e jamais diretamente no mundo. É evidente que, enquanto as revelações não forem entendidas a partir do Referencial divino, parecerão complicadas, difíceis de serem praticadas, e sujeitas a variados e diferentes tipos de interpretações errôneas. O Evangelho prega a “crucificação de carnais”, personagens ilusórios e usurpadores hipnóticos da Verdade, inventados pela “mente carnal”. “E quem não toma a sua cruz e não me segue, não é digno de mim”, afirmou Jesus.

A “paz do mundo” é trocada pela “PAZ DO CRISTO” quando alguém”nasce de novo” e  percebe estar na Paz da Unidade Perfeita, divina e permanente. Esta percepção revela a chamada “paz do mundo” como efêmera, fugaz,  muitas vezes acobertando conflitos interiores e relacionamentos  de fachada,  bem como situações mentais interiores de submissões, resignações e múltiplos sofrimentos,  só perceptíveis na íntegra por quem realmente estiver passando por eles! As causas dessa “aparente paz do mundo” estão na FALSA CRENÇA de que “temos mentes pessoais”, dotadas de vontade própria e de livre-arbítrio.

O Evangelho revela Jesus dizendo que A  SUA VONTADE É “FAZER A VONTADE DO PAI”, E QUE “SUA MÃE E SEUS IRMÃOS” SÃO AQUELES QUE, COMO ELE, “FAZEM A VONTADE DO PAI”. ASSIM SE MANIFESTA A PAZ DO CRISTO, OU SEJA, COM A HARMONIA DA UNIDADE PERFEITA RECONHECIDA,  EM QUE SOMOS TODOS UM, TODOS COM A MENTE  DIVINA ÚNICA, E TODOS NA ONIAÇÃO HARMONIOSA DO ABSOLUTO!

Por outro lado, no mundo, vemos a ESPADA DO CRISTO se mostrando como dissensões e rupturas entre os seres do mundo, e como dissensões entre os próprios familiares,  que  podem discordar da decisão de alguém quanto a orar e comungar com a VONTADE DE DEUS, anulando o suposto “carnal” dotado de mente independente e vontade própria. Nesses casos, os conflitos se dão como “ajustes”,  sombras ou efeitos da Verdade que aparecem em determinado local ou ambiente. Tão logo se encerrem, novamente a aparente “paz do mundo” será temporariamente manifestada. Até quando? Até que todos os ‘ajustes’ tenham sido feitos na “aparência”, devendo, cada um, durante todos eles, FICAR FIRMADO NA VERDADE DE SER INTEGRANTE DA UNIDADE PERFEITA, EM QUE REALMENTE VIVE, “DESDE O PRINCÍPIO”, NA “PAZ DO CRISTO”!

*

Ser “Obra Permanente!” É Se Ver Perfeito Como Deus!

As “contemplações da Verdade” partem sempre do Absoluto, daquilo que É, do Cristo que SOMOS na Unidade Perfeita. Não empregamos o ilusório “referencial do mundo” para dele nos livrarmos depois!  SOMENTE O AGORA PERFEITO É REALIDADE!

O Universo é “OBRA PERMANENTE DE DEUS”, ou seja, JAMAIS deixamos de ser aquilo que, DO SEU VERBO,  DEUS EMANA PARA SER O”EU” QUE SOMOS.  E JAMAIS PODERÍAMOS SAIR DE SUA ONIPRESENÇA,  PARA ACREDITAR ESTAR “VIVENDO” EM SUPOSTO MUNDO QUE NÃO FOSSE O REINO! ONIPRESENÇA QUER DIZER ÚNICA PRESENÇA, TODA PRESENÇA!

Estes pontos revelados são a “óbvia Verdade Absoluta”, mas que devem ser  reconhecidas, contempladas e praticadas, e isto simplesmente por aparentemente haver uma HIPNOSE COLETIVA MENTIROSA atestando conceitos  contrários.

Que significa “contemplar a PERMANÊNCIA das Obras de Deus”? SIGNIFICA CADA UM RECONHECER SUA PRÓPRIA PERFEIÇÃO PERMANENTE, OU SEJA,  SE ENTENDER PERFEITO COMO DEUS, MESMO VENDO, COM A MENTE CARNAL,  AS  “APARÊNCIAS MUDAREM”,  OU DE BOAS PARA MÁS OU DE MÁS PARA BOAS!

“Eu sei que tudo quanto Deus faz durará eternamente; nada se lhe deve acrescentar e nada se lhe deve tirar. E isto faz Deus para que haja temor diante dele” (Ecl. 3: 14).

Isto significa repudiarmos veementemente as “aparências”, que são como “sombras” que se distorcem pelo chão, sem afetar em nada o objeto que lhes dá origem, por serem sem substância nenhuma! Sendo todo iluminado, o objeto ficará SEM SUA SOMBRA!

Analogamente, ficamos SEM A SOMBRA FENOMÊNICA, chamada “mundo material”, ou “carnal nascido”, quando nos reconhecemos plenamente ILUMINADOS, por SERMOS o Cristo que somos!

“Negue-se como sombra humana, tome a sua cruz e me siga”, quis nos dizer Jesus. Explicava a Verdade que SOMOS  LUZ, pela NEGAÇÃO DAS TREVAS MATERIAIS que JAMAIS estivemos SENDO!  “VÓS SOIS A LUZ DO MUNDO” – disse Jesus!

Medite e parta da Verdade:

“EU SOU AQUILO QUE DEUS É, SOMENTE O QUE DEUS É, E TUDO O QUE DEUS É!” 

E “DEUS É LUZ, NÃO HAVENDO NELE TREVAS NENHUMAS”!   PORTANTO, NÃO HÁ TREVAS NENHUMAS TAMBÉM EM VOCÊ, QUE É “OBRA PERMANENTE DE DEUS”, FEITA DO“VERBO DE DEUS”, PERFEITA COMO DEUS!

“SEDE, POIS, PERFEITOS COMO PERFEITO É O VOSSO PAI CELESTIAL” – disse Jesus!

p

*

As “Possibilidades” Ligadas À Perfeição Já Estão Todas Evidenciadas!

Enquanto as Escrituras enfatizam a Verdade, “SOIS DEUSES”, a suposta “mente carnal” insiste em seu testemunho mentiroso e errôneo, tanto de “ser a nossa mente”,  como de que somos o “ser humano” mostrado por ela! PURA ILUSÃO! Tudo que esta “mente ilusória” mostra, é fugaz, ilusório e temporário, enquanto O SER QUE SOMOS é eterno e de permanente perfeição.

Por acreditar na ILUSÃO e não na Verdade, vive a humanidade com suas vaidades, ostentações descabidas,  ambições, etc., sempre fomentando a SUGESTÃO HIPNÓTICA de que O HOMEM É UM SER HUMANO, E NÃO DEUS!

Da errônea identificação com “ser humano” decorre a CRENÇA DUALISTA, em que são admitidos nascimentos e mortes, geradores de todas as preocupações com a vida, que é entendida ser aquela que aparentemente “nasce em corpo carnal” para “um dia morrer”, deixando o corpo carnal. Até hoje escutamos que “viemos do pó e ao pó retornaremos”, porque “estamos na matéria somente de passagem”!

São estas FALSAS CRENÇAS  HIPNÓTICAS que parecem ocultar a Verdade de que SOMOS DEUSES, ETERNAMENTE, AQUI E AGORA!

Cientistas do mundo vasculham a “origem do Universo” na matéria! Alguns, mais avançados,  ensinam a “Teoria das Possibilidades”, distantes por completo daVerdade ABSOLUTA de que não vivemos em “possibilidades”, mas sim, num UNIVERSO QUE SE EVIDENCIA COMO TODAS AS “POSSIBILIDADES” JÁ EVIDENCIADAS! ENQUANTO O UNIVERSO REAL, ESPIRITUAL E CONSUMADO, FOR TROCADO POR TEORIAS DO MUNDO, A VERDADE FICARÁ SENDO NEGADA E APARENTANDO SER OCULTA! De fato, o UNIVERSO É TODO OCULTO, mas, somente para a CEGA E ILUSÓRIA MENTE HUMANA!

Como sabemos que TODAS AS POSSIBILIDADES JÁ ESTÃO TODAS EVIDENCIADAS, DEIXANDO DE SER, EM VIST’A DISSO, “APARENTES POSSIBILIDADES”?  POR AUTORREVELAÇÃO! POR QUÊ? POR SER PELA AUTORREVELAÇÃO QUE NOS PERCEBEMOS SENDO “DEUSES” E NÃO “SERES HUMANOS”!

Alguém do mundo, iludido pela “mente carnal”, poderia se dizer “doente”, mas admitir a “possibilidade de ser curado”. Estaria desconhecendo QUE “AS OBRAS DE DE DEUS SÃO PERMANENTES”,  ou seja, estão

TODAS perfeitamente EVIDENCIADAS!

É desse modo que as “doenças” ou “imperfeições” são entendidas como ILUSÃO, e que a palavra ILUSÃO é entendida como “NADA”!

“O Pai sabe do que necessitais antes de Lho pedirdes” – disse Jesus. Sabia que, ao afirmar que “PARA DEUS TUDO É POSSÍVEL”, estava REVELANDO  que as possibilidades já estão todas PRESENTES,  MANIFESTAS,  E DISPONÍVEIS, AQUI E AGORA, “PARA QUEM TEM OLHOS PARA VER”.

Pelo mesmo motivo, Jesus ensina que, se algo for pedido em oração, que seja acreditado JÁ O TER RECEBIDO!

*

O Seu Corpo É Deus, Verbo Divino, E Não “Carne”!

Se a  suposta mente humana enxergasse o corpo assim como ele pode ser visto pelas lentes de um microscópio eletrônico, a chamada “matéria” se mostraria “convertida” em prótons, elétrons e nêutrons,  ou seja, em partículas atômicas em movimentação,  comparáveis à suposta “nuvem de gafanhotos”, que jamais existiu como “nuvem”, mas que, devido à cegueira da mente humana, aparenta ser “nuvem”, enquanto, verdadeiramente, não passa de um aglomerado de insetos voando, sem serem vistos como tais.

O fato é o seguinte: NÃO  EXISTE CORPO CARNAL!  HÁ  UNICAMENTE DEUS, SENDO TUDO E SENDO O CORPO ETERNO DE TODOS NÓS.

Não é de hoje que esta Verdade é passada à humanidade, mas continua sendo ignorada, devido à ILUSÃO COLETIVA  de que SOMOS CARNAIS NASCIDOS DA CARNE.

“O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é Espírito”, diz a Bíblia. E  quando Paulo diz que “devemos glorificar  a DEUS em NOSSO CORPO e em NOSSO ESPÍRITO”, por  “PERTENCEREM A DEUS”,  elimina TODA a possibilidade de “sermos nascidos da carne”.

Muitos  acreditam que a Física Quântica esteja revelando a Verdade pregada pelo enfoque absoluto; porém, o Absoluto é o  que ETERNAMENTE É, enquanto a  Física Quântica é meramente um CONCEITO mais avançado do que os que vinham sendo aceitos anteriormente.

A Verdade Absoluta jamais será conhecida pela suposta “mente humana” ou pelos “cientistas do mundo”, a não ser que estes TROQUEM ESTA MENTE FALSA PELA MENTE DIVINA!

É  lamentável que  ilusórios “carnais”  vivam se prendendo não às REVELAÇÕES, mas sim aos mutáveis “avanços” da Física moderna. Jesus deixou bem claro que a Verdade  só é PERCEBIDA pelos “pequeninos”, e nunca por “sábios e eruditos” do “mundo do pai da mentira”!

Mesmo que algum cientista diga concordar que DEUS SEJA TUDO, se não abrir mão da ilusória mente humana, somente ficará na teoria e em suas crenças guardadas no intelecto.

A PERCEPÇÃO DA VERDADE SE DÁ UNICAMENTE PELA NOSSA IDENTIFICAÇÃO COM A MENTE DIVINA, RAZÃO PELA QUAL PAULO APÓSTOLO ASSIM NOS REVELOU: “NÓS TEMOS A MENTE DE CRISTO”!

Aceite, com “CORAÇÃO DE CRIANÇA”, que DEUS É TUDO, QUE DEUS É O CRISTO QUE VOCÊ É, E QUE SUA MENTE É A MENTE DE CRISTO.  Aceite também que O SEU CORPO E O SEU ESPÍRITO PERTENCEM A DEUS, E A VOCÊ, PORQUE DEUS É TUDO, E É INTEGRALMENTE VOCÊ!

Medite e contemple estas Verdades!

*

 

Curar-se Da Dor

Nossos pensamentos afetam nosso corpo. A felicidade produz o sorriso, a tristeza produz as lágrimas. O estresse, a raiva e o ódio produzem problemas físicos e, até mesmo, orgânicos. Esses fenômenos são geralmente bem conhecidos.

Mas, ao examinarmos esses efeitos em maior profundidade, descobriremos que não apenas o pensamento tem influência sobre o corpo, mas que o corpo é a objetivação do pensamento. As condições do corpo são a aparência exteriorizada dos pensamentos que entretemos conscientemente, bem como conceitos e temores que possamos abrigar inconscientemente.

Isso também é verdadeiro com relação à dor. Embora possa parecer como algo físico, a dor de fato objetiva pensamentos errôneos, ou seja, medos e conceitos materialistas sobre a vida e sobre aquilo que nos governa. A razão pela qual sabemos que esses pensamentos são errôneos, é que são eles que produzem os problemas. As verdadeiras ideias acerca de Deus e de Sua bondade produzem harmonia em nossa vida. As crenças irreais e falsas causam os problemas e a cura ocorre quando esses pensamentos errôneos são corrigidos.

A maioria das pessoas acredita que a matéria cria suas próprias condições e, em seguida, sofre com as condições supostamente criadas pela matéria…. Mas na realidade a matéria não tem a inteligência que parece ter

Por exemplo, certa vez, ao abrir o forno, inadvertidamente toquei na chama do aquecedor. Aparentemente, esse era um caso óbvio de causa e efeito físico, isto é, tocar uma bobina incandescente trouxe dor. Mas eu sabia, por experiência, que todo o problema estava, na verdade, enraizado em um conceito errôneo sobre a vida, e que a solução seria encontrada ao obter uma compreensão espiritual do controle sempre presente de Deus e da minha individualidade real como filho de Deus.

Ao me volver em oração, com base no que eu compreendia da Bíblia e dos escritos de Mary Baker Eddy como a verdade de meu ser, declarei silenciosa, mas vigorosamente, que eu era a imagem de Deus, ou Sua expressão (ver Gênesis 1:26, 27). Raciocinei que, uma vez que eu era a semelhança espiritual de Deus, não poderia realmente ser ferido. Como poderia a imagem do Espírito ser queimada, uma vez que não há matéria na totalidade do Espírito? Como poderia a expressão da Mente divina sentir dor, levando-se em conta que a Mente, Deus, está consciente somente de Sua própria perfeição e harmonia? Se Deus é bom e verdadeiramente supremo, como poderia um acidente interferir no cuidado terno e harmonioso que Ele tem por mim? Orei com essas ideias durante alguns minutos, até me sentir inspirado e em paz. Vislumbrei com compreensão espiritual que, em realidade, eu não poderia estar ferido, e que, portanto, não estava ferido. Embora uma marca tenha permanecido por uns dois dias, a dor desapareceu naqueles primeiros momentos.

Nessa cura, nada foi feito fisicamente. Não usei nenhuma loção, nem mesmo deixei escorrer água fria sobre a mão. A única coisa que apliquei foi a verdade espiritual sobre o ser, aquilo que eu afirmei, por meio da oração, ou seja, o tratamento pela Ciência Cristã. À medida que percebia de forma mais clara as verdades espirituais específicas, os temores contra os quais lutava eram corrigidos, até que o medo deu lugar à compreensão espiritual e a noção sobre mim como um mortal material cedeu naturalmente à compreensão de que sou um filho de Deus espiritual e harmonioso. Essa mudança de pensamento resultou na mudança do corpo, e a dor desapareceu.

Pensamentos materialistas, ou crenças, nunca fazem parte da nossa individualidade real, que expressa Deus, a única Mente verdadeira. Por não fazerem parte de nós, desaparecem à medida que despertamos para o que realmente somos

A maioria das pessoas acredita que a matéria cria suas próprias condições e, em seguida, sofre com elas. Mesmo aqueles que aprenderam de forma diferente, por meio dos ensinamentos da Ciência Cristã, podem, às vezes, ainda acreditar nisso e temer que possam estar à mercê das condições materiais, porque essa é uma convicção universalmente aceita. Mas a matéria, em realidade, não tem a inteligência que parece ter. A matéria que está em um dedo, por exemplo, não tem mais sensação do que a matéria em um pedaço de madeira. A matéria parece causar, comunicar e sentir a dor. Mas sustentando essas aparentes sensações físicas está a ação do que Mary Baker Eddy denomina mente mortal. Em Ciência e Saúde, ela escreveu sobre essa questão: “Os nervos não são a fonte da dor ou do prazer. Sofremos ou gozamos em nossos sonhos, mas essa dor ou esse prazer não nos é comunicado por meio de um nervo. Um dente extraído volta às vezes a doer, segundo a crença, e a dor parece estar no seu antigo lugar. Um membro que havia sido amputado continuou, segundo a crença, a causar dor a seu dono. … Quando já não existe o nervo, o qual, segundo dizemos, era a causa da dor, e a dor ainda persiste, isso prova que a sensação está na mente mortal, não na matéria” (pp. 211–212).

A mente mortal é que sofre, mas ela não tem recursos para curar a si mesma. A mente humana ou mente mortal, com seus conceitos materialistas de vida, seus defeitos e temores, é a origem de nossos problemas, não a solução. As soluções para as discórdias inerentes à mente mortal são encontradas em Deus, na Mente divina, de onde emanam as ideias corretas, as verdades espirituais do ser, as quais curam. Encontramos a cura na medida em que nos tornamos mais conscientes dessas ideias. É como estar sentado em uma sala com as persianas da janela fechadas. Lá fora o sol está brilhando, provendo luz ilimitada, mas não aproveitamos a luz. Precisamos abrir as persianas e, então, a luz pode entrar e transformar a sala, iluminando-a.

Nem a dor nem os pensamentos que a produzem podem existir em Deus, no Espírito infinito, na única Mente ilimitada e que é inteiramente boa. Portanto, da mesma maneira, a dor, ou qualquer outra discórdia, não existe na imagem de Deus

A escuridão mental é o alicerce para toda sensação de dor, quer seja o medo generalizado de que somos mortais vulneráveis a infortúnios e doenças, a sentimentos de irritação e raiva ou a qualquer outra agitação mental que possa se objetivar como dor no corpo. A erradicação desses pensamentos perturbados por meio da luz transformadora da Verdade restaura a harmonia do corpo. A escuridão não é algo. É meramente uma ausência, um vácuo, o nada. Pensamentos materialistas, ou crenças, nunca são algo, nunca fazem parte da nossa individualidade real, que expressa Deus, a única Mente verdadeira. Então, por não fazerem parte de nós, desaparecem à medida que despertamos para o que realmente somos.

Volvermo-nos à verdade do ser em oração leva-nos a compreender que, como filhos de Deus, fomos concebidos pelo Amor divino e caracterizados pelo bem infinito. Portanto, nossa identidade espiritual inclui somente o bem, ou seja, bons pensamentos, a boa substância. Ao invés de ficarem com raiva e negativos, os filhos de Deus se regozijam na consciência do governo sempre presente do Amor divino sobre tudo e todos. Em vez de ficarmos irritados, refletimos a Mente que é serena e todo amorosa. Até mesmo o medo, em realidade, nem faz parte de nós, porque os filhos de Deus estão eternamente conscientes de sua individualidade espiritual real, que é sempre harmoniosa, indestrutível e governada pelo Amor. Nem a dor nem os pensamentos que a produzem podem existir em Deus, no Espírito infinito, na única Mente infinita, que é inteiramente boa. Portanto, da mesma maneira, a dor, ou qualquer outra discórdia, não existe na imagem de Deus.

Essas verdades afluem em nossa consciência, à medida que somos receptivos a elas. Elas vêm a nós por meio do Cristo, a terna luz da Verdade que Jesus tão magnificamente corporificou. Devido ao que ele compreendia e expressava da Verdade, Jesus foi capaz de exercer um efeito profundo, até mesmo surpreendente, sobre a vida e o corpo das pessoas. Essa Verdade sanadora e transformadora está ainda aqui, e fala constantemente conosco. Ser receptivos a ela nos possibilita expressar cada vez mais “[a mente] que houve também em Cristo Jesus” (Filipenses 2:5). Essa harmonia divinamente mental, preenchendo toda nossa consciência, desaloja e destrói as lancinantes discórdias da mente mortal e isso se objetiva no corpo como cura.

 

(Extraído de O Arauto da Ciência Cristã)

*

Entenda A Cura Metafísica Como Percepção Do Cristo!

Quando é lido na Bíblia que Jesus realizava curas instantâneas, precisamos entender bem qual era o ponto de vista dele, que se fundamentava na “prece cientifica”, e também entender o ponto de vista da multidão, que se fundamentava na CRENÇA COLETIVA de que a cura se dá quando “aparências” de doença são mudadas para “aparências” de saúde.

Por que é de vital importância conhecermos estes dois pontos de vista? Porque o ponto de vista de Jesus o levava a RECONHECER, DE IMEDIATO, O CRISTO EM TODOS, A VERDADE DE QUE O HOMEM É DEUS, enquanto o ponto de vista da multidão a levava a RECONHECER A ILUSÃO DE QUE O HOMEM É “CARNAL”, UM SER SUJEITO A DOENÇAS E A CURAS! 

O julgamento de Jesus é o chamado por ele de “juízo justo”, em que CADA UM É HONRADO COMO SE HONRA O PAI, enquanto o julgamento da multidão é o chamado “juízo pelas aparências”, em que cada um é visto como “carnal nascido”, sem que sua real identidade divina ou crística sequer fosse cogitada ou levada em consideração.

Jesus realizava as curas ciente de que seu objetivo era revelar a PERFEIÇÃO PERMANENTE de cada Filho de Deus. Por isso, via com insatisfação a multidão se mostrar deslumbrada unicamente por ver “sinais”, que são meramente “mudanças de aparências”, e sendo consideradas como “curas verdadeiras”!

A oração de cura metafísica nos remete à contemplação de DEUS SE EVIDENCIANDO COMO SER INDIVIDUAL, OU COMO O CRISTO, sem que nos dividamos com o ilusório “juízo pelas aparências”, uma vez que “aparências não são realidades”, sejam elas de  “pessoas doentes” ou de “pessoas curadas”. Jesus deixou  bem claro o princípio correto, dizendo: “Eu, pela carne, a ninguém julgo”!

Seja qual for a “aparência do mal”, para a “cura’ metafísica” ela é desconsiderada da mesma forma com que o seria, se fosse alguma “aparência do bem”. Por quê? Por serem apenas “aparências”, a CRENÇA FALSA EM PARES DE OPOSTOS!

O FOCO DE UM PRATICISTA METAFÍSICO É O FOCO DA “CURA INSTANTÂNEA”,  que é entendido da seguinte maneira:

SÓ VERÁ E RECONHECERÁ ESTANDO PRESENTE O SER REAL E SEMPRE “CURADO”, EXATAMENTE COMO DEUS O VÊ, SEM FICAR VERIFICANDO EM QUE PORCENTAGEM DE MUDANÇA TERÁ SOFRIDA A “APARÊNCIA”!

DEUS É TUDO COMO TUDO, E É NESTA PREMISSA ABSOLUTA QUE RESIDE O NOSSO RADICAL “JUÍZO JUSTO”. Nenhuma “aparência” retrata  O CRISTO QUE SOMOS! E nossa permanência nesta CONVICÇÃO nos fará crermos mais no “TESTEMUNHO DE DEUS” do que no fraudulento “TESTEMUNHO DOS HOMENS”.

SOMOS “DEUSES ETERNOS”, E NUNCA “’APARÊNCIAS MUTÁVEIS”!

*

“Mulher, Eis Aí O Teu Filho!”


 

E junto à cruz de Jesus estava sua mãe, e a irmã de sua mãe, Maria mulher de Clopas, e Maria Madalena.
Ora Jesus, vendo ali sua mãe, e que o discípulo a quem ele amava estava presente, disse a sua mãe: Mulher, eis aí o teu filho.
Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E desde aquela hora o discípulo a recebeu em sua casa.

 

João 19, 25-27

“Mãe, eis aqui o teu filho”, deveria ter dito Jesus a Maria, caso a considerasse sua mãe! Entretanto, além de conhecer e ser a Verdade, Jesus sabia que NÃO HÁ FILHO DE DEUS vinculado a algo ou alguém do “mundo do pai da mentira”!  Fez questão de “dar testemunho desta Verdade” em todos os sentidos e ocasiões”, para servir de exemplo à humanidade, mergulhada na ILUSÃO de “vida na matéria” e vitimada por todas as CRENÇAS ERRÔNEAS decorrentes da  mera aceitação desta MENTIRA engendrada pela suposta “mente carnal”.

À Maria, assim disse Jesus: “Mulher, eis aí o teu filho”, referindo-se ao discípulo; depois, disse ao discípulo: “Eis aí tua mãe”.

Todos os supostos males e problemas deste mundo são IRREAIS ou ILUSÓRIOS! Jesus sabia que SE UM FILHO DE DEUS SE IDENTIFICASSE COM ALGUÉM DO MUNDO, ESTARIA NEGANDO SUA FILIAÇÃO DIVINA E ENDOSSANDO A CRENÇA EM FILIAÇÃO HUMANA! Como o discípulo o via “numa cruz”, e não SENDO DEUS, apontou-lhe Maria como sendo a mãe dele; e como Maria o via numa cruz, e não SENDO DEUS,  apontou a ela o discípulo, dizendo: “Mulher, eis aí o teu filho”.

Em Mateus, 23:9, Jesus já advertia o mundo: “E a ninguém da terra chameis vosso Pai, porque um só é o vosso Pai, o qual está nos céus”. Esta revelação complementa a dada na cruz, que simboliza a sua emancipação total do mundo. Jesus sabia que, sendo anulado o suposto “filho terreno”, O FILHO DE DEUS, que sempre estivera sendo, se evidenciaria em glória e plenitude. Por esse motivo, percebendo que a “mente carnal” era a que operava em Maria e no discípulo, vinculou a ambos na MESMA ILUSÃO.

Somente a ilusória “mente carnal” enxerga manjedouras e cruzes, isto é, nascimentos e mortes, em seu irreal “mundo do pai da mentira! Somente esta “mente inimizade contra Deus” enxerga “pais e mães” de mortais em toda extensão de seus “cenários hipnóticos”!

Todos os seres, sem exceção, são eternas Luzes Vivas e não “carnais nascidos”! DEUS É A VIDA DE TODOS, DEUS É O VERBO EXPRESSO COMO TODOS, E JESUS OROU AO PAI PARA QUE PERCEBÊSSEMOS ESTAS VERDADES ETERNAS!

“Oro para que TODOS SEJAM UM, assim como nós, ó Pai, SOMOS UM: PERFEITOS EM UNIDADE”!

 *

Reconheça As “Aparências” Como Ausências!

A Verdade de que UNICAMENTE O BEM É REALIDADE é Verdade Absoluta, uma vez que DEUS É TUDO, e DEUS É BEM ABSOLUTO. Portanto, TUDO que a suposta “mente humana” nos apresenta, através de seus cenários e sensacionismos hipnóticos, não passa de “APARÊNCIA”, um “mundo ilusório” em que BEM E MAL são sugeridos como verdadeiros, enquanto são meramente CRENÇAS FALSAS.

Quando Jesus explica: “Não resistais ao maligno”, está nos alertando para estas verdades, para que NÃO DEIXEMOS DE RECONHECER O BEM PERMANENTE por nos ILUDIRMOS com meras “’aparências discordantes”. Isto nos requererá atenção e treinamento, pois, do contrário, fatalmente ACREDITAREMOS NO MAL INEXISTENTE.

Prepare-se para se condicionar mentalmente a “VER APARÊNCIA MALIGNA” como sinal da presença do “BEM PERMANENTE”, sendo apenas ocultado por ela. É nesse sentido que a Metafísica diz que TODA APARÊNCIA INSINUA A PERFEIÇÃO SUBJACENTE A ELA, ou seja, deve ser interpretada como “lembrete” da TOTALIDADE DE DEUS estar PRESENTE, levando-nos à percepção iluminada de que TODO MAL É ALGO “AUSENTE”! E ASSIM  SE NOS MOSTRARÁ, TÃO LOGO RECONHEÇAMOS A PRESENÇA DE DEUS sempre ocupando o lugar dele!

Pode alguém ler e estudar estes princípios durante a vida toda; porém, se nunca os colocar em prática,  só viverá endossando CRENÇAS FALSAS, enquanto deveria endossar a TOTALIDADE DE DEUS!

Muitos agem como alguém que deseja aprender a nadar na hora em que se vê afogando! Até poderá consegui-lo! O mais eficaz, entretanto, é “estar preparado” para encarar a situação!

Tome a DECISÃO de, em vez de endossar as CRENÇAS COLETIVAS, se ver PREPARADO para reinterpretar as APARÊNCIAS, pelo reconhecimento da REAL PRESENÇA DA PERFEIÇÃO DIVINA  já estando NO LUGAR DELAS! ISTO SIGNIFICA RECONHECÊ-LAS COMO “FATOS AUSENTES”!

Exemplificando, a maioria ACREDITA E ENDOSSA a ”aparência” de que “O SOL NASCE NO HORIZONTE”; TODAVIA, ESTE SUPOSTO FATO SEMPRE ESTEVE AUSENTE! ENQUANTO ISSO, A TERRA CUMPRIA SEU PAPEL REAL DE “GIRAR EM TORNO O SOL”! Alguém poderia passar a vida toda ACREDITANDO NA APARÊNCIA, enquanto JAMAIS ela estivera existindo!

O mesmo se dá com a humanidade: enxerga a “aparência do mal” e a ENDOSSA como realidade! Desse modo, VIVE NUMA CRENÇA FALSA SEM RECONHECER A VERDADE!

Um exemplo disso se deu com o suposto “leproso curado por Jesus”. Via-se na ILUSÃO, era visto pelos demais também na ILUSÃO, e o IRREAL MAL somente desapareceu diante da MENTE DE CRISTO SE EXPRESSANDO E VENDO O FATO REAL COMO JESUS. Havia algum “leproso presente”? NÃO! HAVIA UNICAMENTE DEUS SENDO TUDO!

Diante das APARÊNCIAS MALIGNAS, aja como JESUS DIANTE DO LEPROSO, VENDO O CRISTO EM LUGAR DA MENTIRA! Como já foi dito, isto requererá ATENÇÃO e TREINAMENTO, MAS, É ESTA A “PRÁTICA DA VERDADE”!

*

“Quem Achou O Mundo, E Enriqueceu, Renuncie Ao Mundo!”

“Quem Achou O Mundo, E enriqueceu, Renuncie Ao Mundo!”

Evangelho de Tomé

Além de declarar que O SER QUE SOMOS não teve jamais “pai” ou “mãe” no suposto mas ilusório “mundo material”, Jesus decretou  também uma “renúncia ao mundo”, principalmente àquele que nele acredita “ter riquezas”, ou “ser dono” de alguma coisa! “RENUNCIE AO MUNDO!”

O suposto “mundo material” é comparável a uma “bolha de sabão” prestes a estourar e “virar nada”! E quem nele só se ocupou em acumular supostos “bens” para, após obtê-los, a eles viver apegado, se não adotar uma medida drástica, tal como a determinada por Jesus, e RENUNCIAR à ILUSÃO de SER DO MUNDO, apenas permanecerá na CRENÇA HIPNÓTICA de que teria realmente se  “enriquecido”, enquanto, na realidade, unicamente teria se permitido “ser possuído” por “montanhas feitas de nadas”!

Uma coisa é “possuir” os bens necessários, e outra coisa é “ser possuído” por eles! “Buscai PRIMEIRO o Reino de Deus e sua justiça”, disse Jesus, “e todas as demais coisas vos serão acrescentadas”! Sabia que UNICAMENTE DEUS E SEU REINO são realidades! E sabia que GANHAMOS DE DEUS ESTE REINO! Porém, aquele que se julga “enriquecido”, por “ter achado o mundo da mentira”, mais e mais desejará “aumentar” a ilusória riqueza, e, com isto, estará apenas se iludindo cada vez mais, “juntando tesouros onde as traças corroem, e os ladrões minam e roubam”, julgando-se “superior”, por se achar “enriquecido”, enquanto os demais, para ele, seriam pobres. Iludido pela efêmera “riqueza temporal”, viveria na vaidade e na ganância desmedidas, até que a ele se aplicasse a “parábola de Jesus”: “Louco! Esta noite lhe pedirão a alma!” Será a hora em que constataria o seu estado de total pobreza,  que é o de DESCONHECER A VERDADE, DESCONHECER A SUA REAL IDENTIDADE, E DESCONHECER A SUA PRESENÇA ETERNA NA UNIDADE COM DEUS!

A Bíblia assim diz: “Não há nenhum justo a mendigar pão!”. Isto porque o “justo” é aquele que “busca o REINO DE DEUS e a sua JUSTIÇA”, aos quais “o necessário”  flui como “acréscimo”. E o necessário não é apenas o dinheiro, mas, principalmente sabedoria, e esta lhe garante o correto uso do que possui, bem como a continuidade do seu recebimento!

Em Provérbios, 10: 22, podemos ler: “A bênção de Deus enriquece, e não acrescenta dores”. Significa ser percebido que A RIQUEZA É A BÊNÇÃO DIVINA, E NÃO OS “BENS DO MUNDO”!

Contemple a Verdade de que O REINO DE DEUS É ONDE TODOS ESTAMOS, AQUI E AGORA, ENQUANTO O SUPOSTO “MUNDO TERRENO” NÃO PASSA DE UMA ILUSÃO HIPNÓTICA! EM DEUS VOCÊ É UM COM ELE E É SEU “HERDEIRO”! NO MUNDO, VOCÊ É MERAMENTE UMA “CRENÇA COLETIVA” EM PARES DE OPOSTOS, OU SENDO UM  “RICO ILUSÓRIO”, OU SENDO UM “POBRE ILUSÓRIO”!  Como os RICOS são os que mais aparentam  SER  VÍTIMAS DO APEGO À ILUSÃO, o alerta de Jesus é dirigida a eles:  “RENUNCIEM AO MUNDO”!

 *

Transforme As Leituras Em Forte Convicção!

Quando alguém se utiliza de um guia urbano, a fim de conhecer e gravar o percurso  para chegar a algum endereço desejado, não olhará a página superficialmente, sem se sentir realmente conhecedor do melhor caminho a ser seguido! A leitura dos princípios absolutos da Verdade requer atenção e interesse de assimilação igual, ou até mesmo maior!

A aceitação e assimilação de cada princípio deve substituir a ignorância do mesmo , sobressaindo-se  como convicção imediata do que estiver sendo lido. Se consultamos um guia para bem assimilarmos como proceder, para chegarmos ao endereço almejado, o mesmo interesse deverá haver com relação às leituras sobre a Verdade, para que estejamos conscientes de QUEM SOMOS e, também, de ONDE ESTAMOS!

Suponhamos que alguém  leia e aprenda que “este mundo material” não é mundo, mas sim, uma ILUSÃO COLETIVA; este conhecimento precisa abalar sua crença contrária e se tornar CONVICÇÃO! Caso contrário, esta Verdade lhe escapará,  assim que aparentemente  voltar ele a lidar com o mundo. Esta CONVICÇÃO leva tempo para ser plenamente obtida, o que aumenta a importância de formarmos o seu alicerce a cada leitura. Se for lido que o “mundo material é irreal”, de imediato devemos fazer com que esta Verdade cresça como entendimento, e que fique muito acima da superficialidade de uma simples leitura.

“Renovai-vos pela RENOVAÇÃO DE VOSSO ENTENDIMENTO”,  disse o apóstolo Paulo. Explicava que AS FALSAS CRENÇAS COLETIVAS devem ser incomodadas ao máximo, tanto pelas leituras como pela formação da CONVICÇÃO referente  a elas. 

Jesus assim disse: “ERRAIS POR DESCONHECERDES AS ESCRITURAS E O PODER DE DEUS”.  Enfatizava o valor  do real e convicto conhecimento da letra da Verdade, bem como de nossa constante dedicação à oração e  vigília, para não sermos “presa fácil” das mentiras do “mundo do pai da mentira”.

O FATO É QUE O UNIVERSO INTEIRO É DE DEUS, E É DEUS! “NELE VIVEMOS, NOS MOVEMOS E EXISTIMOS”!

TUDO DECORRE DE NOSSA CERTEZA ABSOLUTA DE QUE ESTE FATO É REAL E PERMANENTE! PORTANTO, DEVEMOS “CONTEMPLAR A VERDADE” DE MODO A SENTIR QUE AS “FALSAS CRENÇAS” ESTÃO REALMENTE SENDO EXPULSAS!

É ASSIM QUE A VERDADE QUE SOMOS É “AFLORADA” E, APARENTEMENTE, SOMOS “RENOVADOS” CONTINUAMENTE PELA SIMPLES “RENOVAÇÃO DE NOSSO ENTENDIMENTO”.

MAS GRAVE BEM: O CRISTO QUE SOMOS JAMAIS SE RENOVA! É PERFEITO SEMPRE! ENTRETANTO, QUANDO NOS “DESPIMOS DAS VELHAS CRENÇAS”, A LUZ QUE SOMOS PODE SER PERCEBIDA COM MAIOR FACILIDADE! 

*