VOCÊ NÃO TEM NENHUM PODER SOBRE MIM! – 1

– I –

Certo dia ao chegar em casa na volta do trabalho, encontrei minha casa em situação angustiante. As crianças eram pequenas e estavam chorando, uma delas estava doente e minha esposa também. O clima era sombrio e eu estava deprimido. Orei pela recuperação de cada um, mas sem sucesso.

Foi então que ponderei com este ensinamento de Jesus: “Ninguém pode entrar na casa de um homem forte e roubar os seus bens, sem primeiro amarrá-lo; então, de fato, a casa pode ser saqueada” (Marcos 3:27, Nova Versão Padrão Revisada). Eu ainda não havia amarrado o “homem forte”; por isso a situação angustiante não mudara, concluí.

Portanto, mudei o foco das minhas orações. Ao invés de orar pela recuperação de alguns membros da família, orei para compreender a verdade mais ampla acerca do controle sempre presente e incontestável de Deus sobre nosso lar. Deus era o “homem forte” da nossa família, declarei; e não qualquer suposta mente maligna que age furtivamente. Compreendi melhor a verdade de que o mal não tem lugar, poder, nem presença em nosso lar, e que Deus é a única influência sobre nossa saúde e bem-estar, tanto individual como coletivamente.

O efeito foi maravilhoso! Todos recobraram a saúde. O pessimismo se dissipou, havia mais vivacidade no ar e a doença desapareceu rapidamente. Nosso lar era novamente um lugar feliz.

Aprendi uma valiosa lição com essa experiência, a de que o problema nem sempre é o que parece ser. Quando o sofrimento, a doença e o conflito surgem, a situação talvez pareça ter uma causa física. Mas essa conclusão pode estar incorreta. Talvez haja uma pretensão do mal, que está oculto, mas que precisa ser discernido e vencido pela oração. Tal como uma criança que se sente adoentada e não deseja ir à escola porque tem medo de enfrentar o “valentão” que a vem intimidando, a questão real com essa criança não é a doença. É o medo de apanhar. Para termos êxito na cura espiritual, temos de enfrentar o “valentão” ou “o homem forte”, como explicou Jesus. O que intimida, ou faz o “bullying”, não é necessariamente a doença, a luta, ou a desgraça que clama por mais atenção.

Mary Baker Eddy, a Descobridora da Ciência Cristã, em uma frase definiu o efeito intimidador, o efeito “bullying”, do mal. Ela o chamou de “magnetismo animal maligno” e serve para designar as inúmeras formas através das quais o mal pretende agir , oculto ou flagrante, para deter, destruir e impedir que a saúde, a vida e a paz sejam a norma. Ele pode ser muito sutil, tal como a experiência em minha família, onde nenhuma evidência externa de algo maligno era aparente, mas o efeito ficou evidente, assim que reconhecido. Ou ele pode ser flagrante, como nos atos de vingança, calúnia, maldições, assassinatos, atentados suicidas à bomba, tiroteios nas escolas, ataques terroristas e de “hackers” na Internet. Existem incontáveis oportunidades no mundo de hoje para colocar em evidência as pretensões do magnetismo animal maligno.

Se alguém estiver vivendo uma vida tranquila e raramente enfrenta a maldade descarada, pode ser tentado a pensar: “Não preciso me preocupar com o magnetismo animal. Não é um assunto relevante sobre o qual deva orar”. Mas esse tipo de conclusão é um engano. A divulgação de atos maldosos que ocorrem no mundo é tão disseminada e comumente ouvida hoje em dia, que o medo do mal acontecendo de modo aleatório, inesperado e inevitável prevalece no pensamento do público. Qualquer pessoa, quer esteja vivendo uma vida pacífica ou não, precisa tratar metafisicamente o medo ao mal, mantido e cultivado no pensamento popular coletivo, a fim de se proteger a si mesmo desse mal, bem como as outras pessoas, da mesma forma que aprendi com minha família.

Por mais assustadoras que as pretensões do magnetismo animal maligno pareçam ser, ele não é um poder a ser temido. É uma atitude sinistra da mente carnal, que deve ser exposta e comprovada como irreal. Tal como Jesus ensinou, o diabo é um mentiroso (ver João 8:44). Não importa que forma o mal possa assumir, ele nunca é uma realidade. É uma mentira, mas uma mentira precisa ser reconhecida e exposta para que sua falta de poder possa ser comprovada. A pretensão do magnetismo animal maligno de maquinar, planejar, organizar e provocar o sofrimento na vida de vítimas inocentes é uma dessas mentiras.

A Sra. Eddy aprendeu por experiência própria que não podemos ignorar as pretensões insufladas e egotistas do mal de procurar encontrar e destruir pessoas honestas e suas boas obras. No capítulo “O Apocalipse”, em Ciência e Saúde, que utiliza a visão de João acerca da guerra entre o bem e o mal graficamente ilustrada na Bíblia, no livro do Apocalipse, ela descreve o aspecto do mal que pretende perseguir uma vítima. Ela escreve: “A serpente está perpetuamente junto ao calcanhar da harmonia. Desde o começo até o fim, a serpente persegue com ódio a ideia espiritual” (p. 564). Também: “O autor do Apocalipse vê que aquela antiga serpente, cujo nome é diabo ou mal, está incansavelmente à espera para ferir o calcanhar da verdade e, ao que parece, não deixar vingar o rebento da ideia espiritual, prolífico em saúde, santidade e imortalidade” (p. 563).

CONTINUA…

“QUE FORMOSA APARÊNCIA TEM A FALSIDADE!”

“Oh! Que formosa aparência tem a falsidade!”

William Shakespeare

Aquele que “ora sem cessar”, que tem por objetivo conhecer e vivenciar sua “unidade com Deus”, mesmo que se veja lidando com o suposto “mundo de aparências”, nunca o tomará como FOCO DE SUA EXISTÊNCIA, nem se considerará feliz ou infeliz, em função de quaisquer de suas flutuantes e inconstantes “imagens hipnóticas”.

Por outro lado, aquele convicto de que suas metas e realizações são puramente  “materiais”, e não “espirituais”, somente ficará aprisionado às falsidades com que o mundo o entreterá e iludirá, através de suas “formosas aparências”, como sabiamente pôde constatar Shakespeare!

Assim diz a revelação original da Seicho-no-ie, ditada a Masaharu Taniguchi:

O mundo fenomênico é mera manifestação temporal de um retrato mental ilusório visto através da lente da mente. Mas também não há a mente. Há somente a REALIDADE. As coisas do mundo fenomênico são todas inexistências, e as coisas materiais e as fases mentais são todas inúteis. Os cinco princípios da matéria, os sentidos, a cognição, a vontade e a consciência são todos inúteis. Você tropeça porque não .sabe que todos os cinco princípios são ilusão. As coisas se manifestam como reais quando você as reconhece. A verdadeira Essência da Realidade é Deus. Somente Deus existe. As coisas reais são apenas a Mente de Deus e as manifestações da Mente de Deus. Esta é a Verdade da Realidade. A mente fenomênica não tem nenhuma existência real própria. Denegando todas as manifestações ilusórias do plano físico, você pode CONHECER DEUS, O REAL, O VERDADEIRO ILUMINADO”!

Enquanto a NULIDADE das “aparências ilusórias”  deixar de ser reconhecida, a TOTALIDADE DE DEUS aparentará

estar oculta ou ausente.

De pouco adiantou Jesus dizer que “este mundo” é o “mundo do pai da mentira”, ou João dizer que “quem ama o mundo e as coisas do mundo, não há nele o amor de Deus”.

Como também afirmou Jesus, unicamente um “coração de criança” pode descartar os sentidos ilusórios para ADOTAR SER DEUS, ESTAR EM DEUS E RECONHECER A TOTALIDADE DE DEUS!

*

NUNCA HÁ “IMPERFEIÇÃO” EM FILHOS DE DEUS!

Frente à ordem dada por Jesus,“sede perfeitos como perfeito é o vosso Pai celestial”, o mínimo que deve ser feito é CUMPRIRMOS ESTA ORDEM! Por quê? POR SERMOS FORMADORES DA “UNIDADE PERFEITA”, E NÃO “CARNAIS” ILUDIDOS PELO “BEM E MAL” DE MERAS APARÊNCIAS!

A ordem parte da VERDADE de que “somos deuses”, e, desse modo, a PERFEIÇÃO DO PAI é o que SE EXPRIME ININTERRUPTAMENTE COMO O CRISTO QUE SOMOS!

A Metafísica Absoluta revela o que É, revela o que SOMOS, sem ter olhos para “aparências”! Para quê Buda disse que “olhos, ouvidos, nariz, língua, corpo e mente, são O NADA”? Para quê Paulo disse que “as coisas do mundo são vistas pelo espírito do homem que nele está”, mas que “NÃO RECEBEMOS DE DEUS ESSE ESPÍRITO DO MUNDO, MAS SIM, O DE DEUS”? O próprio Paulo deu a resposta: “PARA DISCERNIRMOS ESPIRITUALMENTE O QUE NOS FOI DADO GRATUITAMENTE POR DEUS!”, ISTO É, PARA PERCEBERMOS O REINO PERFEITO EM QUE VIVEMOS,  O CRISTO PERFEITO QUE SOMOS E O CORPO DE LUZ PERFEITO, “TEMPLO DE DEUS”, QUE TEMOS !

Nesta Verdade reside o que diz a Metafísica:

AS “APARÊNCIAS” INSINUAM A PRESENÇA DA VERDADE SUBJACENTE A ELAS!

Exemplificando, se APARENTAR FALTAR SAÚDE, DINHEIRO, PAZ INTERIOR, HARMONIA EM RELACIONAMENTOS, OU OUTRA COISA QUALQUER, basta-lhe se voltar à VERDADE, já PRESENTE sempre, EXATAMENTE ONDE “ QUALQUER CARÊNCIA APARENTAR EXISTIR”!

AS “APARÊNCIAS” SÃO LEMBRETES DA VERDADE DE QUE “TUDO QUE É DO PAI, JÁ É NOSSO”!

E JESUS SABIA QUE A PERFEIÇÃO DO PAI É A NOSSA PERFEIÇÃO ABSOLUTA, SEMPRE AQUI E AGORA!

“É preciso trazer à luz o grandioso fato espiritual de que o homem É, não que SERÁ, perfeito e imortal”, disse Mary Baker Eddy, fundadora da Ciência Cristã. 

*

“PERTO ESTÁ O SENHOR DOS QUE TÊM O CORAÇÃO QUEBRANTADO!”

“Perto está o Senhor dos que têm o coração quebrantado, e salva os contritos de espírito”.

Salmo 34: 18

 

Pessoas que aparentemente confiaram em “vida material”, nela investindo tudo que tinham, quando, subitamente, se veem à mercê do “lado negro ou maligno” da crença coletiva”, costumeiramente se veem em dificuldades de todo tipo, em desânimo e baixa estima, sem saberem que DEUS lhes está mais próximo do que o seu próprio fôlego!

Confrontando uma  aparente condição  deplorável, o “filho pródigo”, da parábola de Jesus, se via nela padecendo, até por fim se decidir por voltar à casa do pai, não mais como filho, mas como seu servo, uma vez que não mais se achava digno de se considerar  o filho que era antes.

No Salmo 34: 18, encontramos o seguinte:

“Perto está o Senhor dos que têm o coração quebrantado, e salva os contritos de espírito”.

Antes de inventar a lâmpada, Edison havia feito centenas de tentativas, testando ideias e mais ideias, quando alguém lhe disse o seguinte: “Você perdeu um tempo enorme com experimentos que de nada lhe valeram!” E obteve a seguinte resposta: “Engano seu; hoje eu já conheço centenas de tentativas que não dão o resultado que desejo!”  Desse modo, de exclusão pós exclusão, as ideias infrutíferas iam sendo descartadas, até chegar ele a concretizar o seu objetivo: inventar a lâmpada!

Muitos, dentre aqueles que se encontram angustiados e negativos, por terem sido os seus empreendimentos unicamente na suposta “matéria”, quando perceberam que “perderam tempo” com o “vazio material”, como se deu com o “filho pródigo”,  também se diminuem ao máximo, achando que o Pai celestial estivesse fazendo o mesmo juízo sobre cada um! Tentam orar, contar com Deus, mas não o fazem com sucesso! E é quando precisarão contar com a determinação de Edison, mas no sentido de ORAR ATÉ  SENTIREM DEUS PERTO DELES, OU MELHOR, SENDO UM COM ELES!

Em sua parábola, Jesus salienta a ocorrência

verdadeira, pois, vendo que o filho dele se aproximava, o pai tomou a iniciativa de correr na sua direção, acolhendo-o, abraçando-o, e presenteando-o com vários presentes e com uma festança!

O Salmo explica que DEUS SE MOSTRA PERTO daqueles que têm coração quebrantado, e que SALVA OS CONTRITOS DE ESPÍRITO! Quem são estes contritos? Aqueles que se sentem espiritualmente  arrependidos e pesarosos. Que devem fazer? Acatar o sentido da parábola  do “filho pródigo”,  que é o mesmo da revelação do Salmo 34,  INDO

APRESENTAR-SE EM ORAÇÃO A DEUS COMO SEU FILHO AMADO E  ETERNO, CIENTE DE QUE O PAI JAMAIS SE ILUDE COM “APARÊNCIAS”,

Esta “salvação do Pai” se equipara à ação de uma lavadora de roupas, que acolhe qualquer”roupa suja” para devolvê-la LIMPA, sem jamais associar a sujeira com a roupa!

DEUS NÃO APENAS SE MOSTRA “PERTO”, MAS SIM, SE MOSTRA SENDO TUDO E SENDO CADA FILHO ESPIRITUAL QUE SE  ABRE À SUA PRESENÇA E AO SEU AMOR!

“Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo”

(Apocalipse 3: 20).

NÃO DÊ PODER A APARÊNCIAS!

Para o artilheiro de um time de futebol, apenas treinar seus chutes ao gol estando ele sem goleiro, mesmo com a bola entrando na trave, pouco comprovará sua real competência! Por quê? Simplesmente porque num jogo real, sempre ele terá pela frente um goleiro adversário!

Quando Jesus afirmou “ter vencido o mundo”, afirmou ter passado por ele com domínio pleno de todos os seus aparentes adversários, fossem eles os dirigentes da época, os “doutores da lei”, os fariseus hipócritas, ou mesmo os seus próprios discípulos!

Jesus sabia que “todos os seus supostos adversários” não passavam de “aparências”, e que somente o poderiam prejudicar CASO ELE DESSE PODER A ELAS! E deixou isso bem claro, quando, frente a Pilatos, que afirmava ter poder para soltá-lo ou crucificá-lo, respondeu-lhe em alto e bom som: “Não terias poder algum, se do alto não te fosse dado”!

O Cristo, em Jesus, é de idêntica natureza do CRISTO EM VOCÊ! Portanto, a mesma atitude tomada por Jesus é esperada sendo TOMADA POR VOCÊ! Em vista disso, assim disse Paulo: “Que haja em VÓS a mesma Mente que houve em Cristo Jesus”, isto é, que SAIBA VOCÊ que nada do “mundo de aparências” TEM PODER SOBRE VOCÊ, A MENOS QUE VOCÊ LHE TENHA DADO!

Por isso, João assim disse: “Todo aquele nascido de Deus vence o mundo”.

A prática da Verdade imita as atitudes de Jesus reveladas pelas Escrituras, e nelas assim estão INCLUSAS para que, igualmente,  ASSUMAMOS O CRISTO EM NÓS, QUE VENCE O MUNDO!

A maioria tenta justificar o erro, DANDO A ELE PODER! Ou então, ACREDITA EM MALES E TRAGÉDIAS do irreal “mundo de aparências”, DANDO VERACIDADE A TUDO QUE É ILUSÃO OU MENTIRA!

“TEMOS A MENTE DE CRISTO”, E O CRISTO É TUDO EM TODOS NÓS! Portanto, o que deve ser sempre avaliado, é o seguinte:

“Vejo-me dotado da Mente do Cristo ou da “mente carnal”? Vejo-me em Deus? Ou no mundo do pai da mentira? Dou poder a aparências, ou TODO PODER ME É DADO A MIM? AO PAI EM MIM?”

 

*

VIVA SEGUNDO A “SABEDORIA ENTRE OS PERFEITOS”!

“A minha palavra, e a minha pregação, não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração de Espírito e de poder;
Para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria dos homens, mas no poder de Deus.
Todavia falamos sabedoria entre os perfeitos; não, porém, a sabedoria deste mundo, nem dos príncipes deste mundo, que se aniquilam”.
 

I Coríntios 2: 4-6

Na citação de abertura, encontramos Paulo enfatizando que sua palavra, e sua pregação, não tinham procedência  humana, por serem demonstração de Espírito e de poder. Com que objetivo?  Disse ele: “Para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria dos homens, mas no poder de Deus”.

Falava da “sabedoria entre os PERFEITOS”, e não da suposta “sabedoria deste mundo”, erroneamente fundamentada em dois poderes.

A “sabedoria entre perfeitos” conta com a FÉ NO PODER DIVINO ÚNICO, e conta com a nossa inequívoca admissão de que “temos a Mente de Cristo”, pois este PERFEITO que somos, É O CRISTO EM NÓS!

Os sermões absolutos de Paulo, chamados por ele de “alimento sólido”, previam o nosso endosso radical da Verdade  de que não somos “carnais”, mas sim, FILHOS ESPIRITUAIS E PERFEITOS DE DEUS,

Pela “sabedoria dos homens”, nem são, eles próprios, vistos como perfeitos! Mas, pela “sabedoria divina”, somos constantemente perfeitos, razão pela qual os ensinamentos absolutos são todos de aplicação IMEDIATA, por revelarem o FILHO DE DEUS que “desde o princípio” somos,  bem como nossa UNIDADE ETERNA com o Pai, levando-nos à percepção de que VIVEMOS PELA GRAÇA E PELA VERDADE!

“Não sabeis que SOIS O TEMPLO DE DEUS, e que O ESPÍRITO DE DEUS habita em VÓS?”, indagava Paulo! Eis uma colocação absoluta que transcende o ilusório “intelecto”, que, pela “sabedoria do mundo”, apenas reconhece a IRREAL “matéria” sendo quem somos!

NEGUE-SE COMO “CARNAL”, e, imediatamente, saltará à sua PERCEPÇÃO a Verdade de que O CRISTO É TUDO EM VOCÊ! Para isso, MEDITE E SE ENTREGUE AO PODER ÚNICO E ONIPRESENTE DE DEUS, CONTEMPLANDO SERENAMENTE O FATO DE QUE “VOCÊ ESTÁ NO PAI E O PAI ESTÁ EM VOCÊ”!

É desse modo que VOCÊ É ENTENDIDO COMO PERFEITO, e apto a perceber,  CORPORIFICADA A SI MESMO, toda  Verdade Absoluta anunciada “aos perfeitos”!

*

NATAL: O “HOMEM DEUS” RECONHECIDO!

Que Natal poderíamos imaginar que Jesus gostaria que comemorássemos? Um Natal a ver com presépios, participações em solenidades, cultos ou festividades humanas, somente trazendo recordações de seu nascimento em Belém? Suas palavras foram:

“Vim para que todos tenham vida com abundância!”

Se alguém não estiver “com vida em abundância”, nele não terá se cumprido ainda  o objetivo de sua vinda! E tal objetivo somente  pode ser alcançado com a descoberta do Reino de Deus dentro de cada um. Em resumo, esta foi a missão de Jesus: despertar a  humanidade do “sonho de Adão”, revelando este  Reino magnífico que,  já presente em nós, constitui nossa própria Vida, a Eterna Vida com abundância!.

O Natal espiritual, além das comemorações costumeiras deste mundo de aparências, é um estímulo  ao seu próprio Natal, ou seja, ao seu “renascer consciente em Deus”. Comemora-se primordialmente a compreensão da Verdade de que o homem não é matéria, nunca esteve na matéria, e nem dela  sairá um dia! Comemora-se o Fato de que VOCÊ é um HOMEM-ESPÍRITO, aqui e agora! Perfeito! Imortal! Iluminado! Eis por que Jesus endossa  “serem deuses” aqueles a quem a Palavra divina é dirigida!

Natal, portanto, não é um dia no tempo, mas “o dia” em que percebemos que TUDO AGORA ESTÁ FEITO, isto é, que o tempo não existe!

O Cristo é nascido! Nascido em VOCÊ! Ou melhor, VOCÊ é “renascido” em Cristo! Natal é a conscientização de que VOCÊ já é um Ser de natureza infinita! O “Cristo”, um “Homem Deus reconhecido”! Ao se IDENTIFICAR com este Ser Divino, VOCÊ estará  comemorando o SEU NATAL!

*

 

NÃO EXISTE DEUS E! EXISTE SOMENTE DEUS!

O trabalho contínuo de encararmos cada problema como hipnotismo, um “nada”, um “não poder” ou “não substância”, nos conduz à Consciência mística da Unidade, em que não existe “Deus e”, mas que existe somente Deus: Deus aparecendo como ser individual, e Deus aparecendo como Universo espiritual.

 

O Universo espiritual, feito da Substância do Espírito, formado pela Consciência e mantido pela Lei espiritual, está exatamente AQUI. Neste Universo espiritual não existe doença, não existe falta ou limitação, não existe infelicidade ou discórdia, nem tampouco ser algum para ser curado ou modificado. Há somente o Reino da Divina Harmonia e Paz, que a tudo permeia, sem distúrbio de qualquer natureza.

Aceitemos ou não, o fato é que estamos neste Universo espiritual neste instante. Não temos de ir a algum lugar para encontrá-lo. Ele está exatamente aqui, onde nós estamos. Portanto, assim deve ser a nossa oração:

“Pai, que meus olhos sejam abertos, permitindo-me ver e contemplar este Universo espiritual! Revele-me a Sua Glória, aqui e agora. Não permita que eu tente modificar este Universo! Deixe-me somente contemplá-Lo”.

EM QUE CONSISTE O CHAMADO “TRATAMENTO METAFÍSICO”?

São diversos os ensinamentos espirituais que empregam a expressão “tratamento metafísico”. Isto porque explicam procedimentos capazes de resultar em supostas “curas” de problemas ou de doenças. Se a Medicina tem por objetivo apresentar “curas” ou “melhorias” de corpos físicos, os “tratamentos metafísicos” têm objetivos que vão muito além da visão material da vida, muito embora apresentem também as chamadas “curas”. A própria palavra “Metafísica” quer dizer “além da matéria”.

Para a Medicina, as doenças ou problemas físicos são tratados como realidades, quando são ministrados medicamentos específicos, bem como são realizadas cirurgias, aplicada a fisioterapia, enfim, o que parecer ser necessário e disponível para alguém “recuperar” sua saúde.

Para a Metafísica, cada Ser é identificado como EXPRESSÃO PERFEITA E IMUTÁVEL DE DEUS, sempre “UM COM DEUS” e sempre “NO AGORA DE DEUS”. O chamado “corpo carnal”, saudável ou doentioM, é por inteiro NEGADO como REALIDADE, enquanto o CORPO DE LUZ, IMUTAVELMENTE PERFEITO, é aceito, afirmado, reconhecido e “contemplado” como sendo o ÚNICO CORPO que todos possuímos. UM CORPO ETERNO, QUE JAMAIS NASCE, JAMAIS MUDA E JAMAIS MORRE!

O “corpo” reconhecido pela Medicina como “corpo carnal”, para a Metafísica, é apenas uma “aparência sem vida do corpo”, uma “imagem mutável ilusória”, uma espécie de “sombra” do CORPO REAL E ETERNO! Sendo o suposto “corpo carnal” mera “imagem” retida na mente humana, e não “um corpo sólido” como aparenta ser, aos olhos do mundo, para a Metafísica, não é ele sequer levado em conta, para ser avaliado como sujeito a doenças graves ou não graves.

O SUPOSTO “CORPO CARNAL” É MERAMENTE EXPRESSÃO DA CRENÇA DE QUE O HOMEM É SEPARADO DE DEUS, UM SER SUJEITO ÀS CRENÇAS DO BEM E DO MAL,  SEMPRE LUTANDO E SE ESFORÇANDO PARA SE MANTER SAUDÁVEL.

Na Metafísica, o “tratamento” reside na simples, inequívoca e radical CONFIRMAÇÃO DA SAÚDE PERMANENTE E INVIOLÁVEL DO HOMEM REAL, O QUE INCLUI SER DESCARTADA, E POR COMPLETO, TODA E QUALQUER  SUPOSTA CONDIÇÃO FÍSICA “COMPROMETIDA” DO INDIVÍDUO, PARA QUE UNICAMENTE A VERDADE POSSA SER RECONHECIDA SEM DESVIOS E SEM INFLUÊNCIA DE QUAISQUER CRENÇAS MATERIAIS.

O suposto “corpo em mundo material” não passa de uma “projeção tridimensional” do CORPO REAL, visto pela “mente humana”. Desse modo, SENDO O “TRATAMENTO METAFÍSICO” UM “TESTEMUNHO DA VERDADE” DE QUE O CORPO É ETERNAMENTE PERFEITO, como “fruto desse reconhecimento”, a mente é afetada, a “aparência de corpo” é alterada, e, com isso, a chamada “cura” pode ser “trazida à luz”, e constatada visivelmente. Porém, não houve verdadeira “cura”, como também não havia existido “doença”! APENAS A VERDADE  ESPIRITUAL ESSENCIAL E ETERNA FOI RECONHECIDA, E CONVICTAMENTE CONTEMPLADA E EVIDENCIADA!

*

“APARÊNCIAS” NÃO RETRATAM FATOS REAIS!

Chris Jackson, metafísico americano, disse o seguinte: “Caro amigo, há algum problema em sua vida? Não o tema nem se lamurie. Dê graças a Deus por ele! Você pode transformar a aparente tragédia em triunfo!”.

Por que chama ele o problema de “aparente tragédia”? PORQUE DEUS É TUDO E AS “APARÊNCIAS” SÃO “NADAS”, APENAS REQUEREM, DE NOSSA PARTE, UMA TROCA RADICAL DE REFERENCIAL!

A Metafísica Absoluta revela que A DIVINA ORDEM é Fato onipresente e inviolável em todo o Universo. Na verdade, o Universo é EM SI a expressão da própria DIVINA ORDEM, o que significa que todas as galáxias, todos os seres, e todas as situações, abrangendo os seres, são a PERMANENTE “DIVINA ORDEM” EM ONIAÇÃO! Em vista disso, qualquer “tragédia” só pode mesmo ser “aparente tragédia”, sem qualquer realidade e sem qualquer lei a ampará-la, ou seja, é ILUSÃO! Igualmente é ILUSÃO a “aparência” que nos mostra “o Sol nascendo no horizonte”, quando o FATO é que a Terra é que gira em torno do Sol.

DIANTE DE APARENTE TRAGÉDIA, “NÃO A TEMA NEM SE LAMURIE!”.  Em seguida, Chris Jackson diz: “DÊ GRAÇAS A DEUS POR ELA! VOCÊ PODE “TRANSFORMAR” A ‘APARENTE TRAGÉDIA’ EM TRIUNFO”!

O que ele explica, é de que modo EVITAMOS DE REBAIXAR NOSSA “FREQUÊNCIA MENTAL” apenas movidos por APARÊNCIA! Desse modo, ficamos abertos ao FATO, à Verdade Absoluta de que A REALIDADE é permanente DIVINA ORDEM!

Não há vida nem realidade em “aparências”, pois, o Universo e todos que o habitam são realidades espirituais eternas, perfeitas e divinas! E quando sabemos que a Verdade é esta, podemos tirar completamente de foco as supostas “aparências negativas”, que “se transformarão em triunfo”, não somente por se mostrarem como “sombras” harmoniosas, mas, principalmente, por conhecermos a Verdade de que unicamente o REINO PERFEITO, subjacente a elas, recebeu nossa máxima atenção, possibilitando os necessários “ajustes” em seu desdobramento visível.

Sejam quais forem as “aparências”, boas ou trágicas, nenhuma delas tem realidade! E podemos comprovar este FATO deixando nossa “frequência mental” sintonizada com O REINO DE DEUS, com a PERFEIÇÃO e com a DIVINA ORDEM!  Dessa forma, a Lei mental se mostrará ativa sempre a nosso favor!

Diz a Lei mental: “Não te dou o que me pedes, mas sim, o que sintoniza com a tua frequência mental”.

Grave bem: NÃO TEMA, NÃO SE LAMURIE! DÊ GRAÇAS A DEUS POR SABER LIDAR CORRETAMENTE COM “APARÊNCIAS”! Desse modo, NUNCA SE PERMITIRÁ ILUDIR POR CAUSA DELAS! 

*

VOCÊ É, E SÓ PODERIA SER, O QUE DEUS É!

Habitar no Coração significa permanecer sem distrações. O Coração é a única Realidade. A mente é apenas uma fase transitória. Permanecer como o “Eu” de alguém, significa “habitar no Coração”.

RAMANA

 

O que a Metafísica Absoluta diz, é que DEUS É TUDO, que o FATO é este, e que, portanto, nada além deste FATO é realidade!

Sejam quantas forem as pessoas aparentemente iludidas por CRENÇAS FALSAS, atestando “vida terrena ou material”, NENHUMA DELAS PODERIA SER REAL OU EXISTIR!

Jesus disse “ter vindo” para “dar testemunho da Verdade”, e assim o fez, afirmando SER UM COM DEUS e dizendo que “QUEM O ESTIVESSE VENDO, ESTARIA VENDO O PAI”. Esta UNIDADE COM O PAI é, portanto, a UNIDADE PERFEITA revelada por Jesus, não para enaltecer a si próprio devido a ela, mas, para que TODOS SAIBAMOS QUE ESTA UNIDADE SÓ PODERIA SER PERFEITA se pudesse contar com TODOS NÓS, SEM EXCEÇÃO, COMO SEUS INTEGRANTES E FORMADORES DELA!

“Sem o Verbo divino, NADA DO QUE FOI FEITO SE FEZ”, disse João em seu Evangelho. Isto significa que, SE ESTAMOS FEITOS, SOMOS O VERBO SE EXPRESSANDO, E MAIS NADA!

Por mais que possa parecer “loucura”,  algo “muito profundo”, ou difícil de  “alguém acreditar”, O FATO PERMANECE INCÓLUME, E NÃO INCLUI ESTE SUPOSTO “ALGUÉM” QUE DUVIDE DE SUA VERACIDADE!

Foi por esse motivo que Jesus e Paulo pregaram a NECESSIDADE de se NEGAR todo suposto “alguém” que seja “alguém ao lado de Deus”, ou “alguém ao lado de MIM”!

“NINGUÉM VEM A MIM, SE O PAI NÃO O TROUXER”, disse Jesus! Uma vez mais, ressaltava a TOTALIDADE E UNICIDADE DE DEUS, de forma que NENHUM ALGUÉM ESTIVESSE SENDO ADMITIDO COMO BUSCADOR DE DEUS, DE REINO DE DEUS, DE ILUMINAÇÃO ESPIRITUAL! Pela falta de palavras mais adequadas, Jesus usou o verbo NEGAR-SE, e Paulo, o verbo DESPOJAR-SE. Nenhum deles traduz o pleno significado requerido verdadeiramente. Por quê? PORQUE DEUS É TUDO! NADA HÁ A SER NEGADO OU DESPOJADO! Os verbos empregados são apenas didáticos, postos como agentes de percepção de que TODOS SOMOS, E SÓ PODERÍAMOS SER, O QUE DEUS É!

Por esse motivo, a Ciência Mental nos diz para AFIRMARMOS O BEM, com vigor e convicção máxima, e NEGARMOS O SUPOSTO MAL, sem, contudo, dar-lhe qualquer importância.

DEUS É TUDO, E, EM NOSSAS CONTEMPLAÇÕES, DEVEMOS PERCEBER NOSSA “UNIDADE PLENA COM DEUS”, E ISTO,  DE MODO A NOS FICAR NÍTIDO E CRISTALINO  QUE “A ILUSÃO” É “NADA”!

*

“QUEM TEM NA MÃO O REINO DE DEUS, RECEBERÁ!”

“Aquele que tem algo na mão, esse receberá; e aquele que não tem, esse até perderá o pouco que tem”.

Evangelho de Tomé

A instrução de Jesus, “conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará”, deverá ser entendida com o seguinte sentido: “PRATICAREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ!” Se alguém “tomar conhecimento”, por exemplo, de que DEUS COM AGRADO LHE DEU O REINO DIVINO, mas continuar imerso na ILUSÃO de “existência terrena”, continuará presa fácil das CRENÇAS FALSAS do suposto “mundo do pai da mentira”!

“Aquele que tem algo na mão, esse receberá; e aquele que não tem, esse até perderá o pouco que tem”.

Conhecer E PRATICAR ESTA VERDADE o fará imune às CRENÇAS que escravizam a humanidade, pois, VOCÊ TERÁ “NA MÃO” O REINO DE DEUS!

A maioria acredita que “TER ALGO NA MÃO” significa “possuir algo material na mão”, e isto por DESCONHECER A VERDADE de que DEUS É ESPÍRITO, E QUE É TUDO!

“O REINO DE DEUS ESTÁ À MÃO”, disse Jesus! Assim registra a Bíblia, na versão inglesa; infelizmente, na versão em português, foi traduzido como “O REINO DE DEUS ESTÁ PRÓXIMO”, tirando o seu real e imediato conteúdo!

Vivemos como “deuses” na UNIDADE PERFEITA, e não como “carnais avulsos” em suposto “mundo material”. E além desse CONHECIMENTO, teremos de PRATICAR esta Verdade! SABER SEM PRATICAR SE EQUIPARA A NÃO SABER!

O “conhecimento da Verdade” se chama RENASCIMENTO, isto é, requer uma VISÃO RENOVADA DA PRÓPRIA EXISTÊNCIA, que é a de VIVERMOS EM DEUS COMO O  FILHO DE DEUS, CONSCIENTES DE “TERMOS NA MÃO” TUDO QUE ESPIRITUALMENTE DEUS POSSUI Em termos práticos, significa JAMAIS NEGARMOS ESTA VERDADE, seja duvidando de que “tudo o necessário já temos na mão”, seja atribuindo aparente “FALTA DE ALGO”  ao “mundo de aparências”, culpando pessoas, políticos, sócios, patrões, crises, demissões de emprego, etc..

Seja a alegação qual possa ser, A CAUSA É ÚNICA: “ALGO FOI RECONHECIDO COMO TIRADO DA MÃO DE ALGUÉM”, enquanto o que Jesus disse, foi: “E aquele que não tem, esse até perderá o pouco que tem”.

TUDO QUE DEUS POSSUI, ESTÁ ESPIRITUALMENTE NA SUA MÃO E EM UNIDADE COM VOCÊ! PERMANEÇA EM UNIDADE COM O QUE LHE PARECER NECESSÁRIO, E CONSTATARÁ O SEU “SURGIMENTO NO VISÍVEL” COMO “SOMBRA” VINDA POR ACRÉSCIMO.

*

DEPRESSÃO

A Prática da Verdade prevê uma “persistência aparente”, por requerer, de nossa parte, uma inabalável confiança de que A PERFEIÇÃO É FATO CONSUMADO E PERMANENTE, ou seja, sempre que alguém for orar, jamais terá por foco um ilusório mundo de contínuas mudanças, mas sim a Verdade da Perfeição consumada.

Suponhamos que alguém receba um diagnóstico de “depressão”. Ao meditar e fazer as “contemplações da Verdade”, esta ILUSÃO ficará deixada por completo de lado. Por quê? Por ser “fruto de mudança”, o que, por si só, é prova de ser IRREALIDADE! Tudo que sofre mudanças é ilusão.

Qual é a REALIDADE? A Presença consumada da PERFEIÇÃO, evidenciada imutavelmente como a Mente e como o Corpo de todo ser. COMO É ALGO CONSUMADO, DEVE SER RECONHECIDO COMO MENTE E CORPO PERFEITOS, DIVINOS, IMUTÁVEIS!

O FOCO ADMITIDO  SERÁ A IMAGEM PERFEITA, PERSISTENTEMENTE CONTEMPLADA, ATÉ QUE A ILUSÃO DE DOENÇA OU PROBLEMA SE RENDA À SUBSTANCIAL VERDADE ABSOLUTA RECONHECIDA!

A meditação contemplativa já deverá começar com a radical afirmação:

“Nunca estive com depressão! Esta crença não alcança a Mente de Cristo que eu tenho. Unicamente o SER PERFEITO está em Autocontemplação, aqui e agora, com o FOCO na Perfeição consumada que constitui o Filho de Deus que EU SOU!

Permaneço em silêncio, CONTEMPLANDO Deus sendo a TOTALIDADE do Filho que EU SOU!”

*

 

“SOMOS TODOS MEMBROS UNS DOS OUTROS”

“Porque assim como em um corpo temos muitos membros, e nem todos os membros têm a mesma operação. Assim nós, que somos muitos, somos um só corpo em Cristo,mas individualmente somos membros uns dos outros”.
Romanos 12:4,5

O entendimento e sua correspondente “contemplação” da UNIDADE PERFEITA QUE SOMOS, constituem o cumprimento do “conhecimento da Verdade” em cada um de nós! A ilusão de “separatividade” é desfeita, a suposta “resistência ao maligno” é entendida como ilusória, e a totalidade de Deus é naturalmente reconhecida!

Assim disse Paulo: “Somos todos membros uns dos outros”, e percebemos esta UNIDADE quando meditamos e nos silenciamos a ponto de “sentir que somos a Onipresença”, ou seja, que somos a Consciência infinita iluminada em Oniação.

“Sermos membros uns dos outros” significa compreendermos que SOMOS TODOS UM SÓ CORPO! E este “CORPO ÚNICO” É DEUS!

Jesus conhecia a Verdade de que SOMOS

TODOS UM COM DEUS E UM EM DEUS, pois sabia que DEUS É ESPÍRITO E QUE DEUS É TUDO! Sabia também que “as aparências” são cenários sem vida de ajustes mentais, e que não são realidades! Por isso,  em nada se omitia, mas sim, agia pelo não agir, ora perdoando pecados, ora curando doentes, e ora dando chibatadas ou contrariando com vigor a hipocrisia dos chamados “doutores da lei”!

A suposta “vida fenomênica” não é realidade! Meramente reflete a Oniação absoluta como “formas” ou “sombras” imperfeitas! Sendo assim, “EM MIM” DEVEMOS PERMANECER, e, desse modo, APARENTEMENTE,  AGIREMOS PELO NÃO AGIR., AO LIDARMOS COM O “MUNDO DAS SOMBRAS”, SEMPRE IMPULSIONADOS NÃO PELO EGO, MAS PELA ONIAÇÃO, COMO JESUS FAZIA!

O FATO É O SEGUINTE: “SOMOS TODOS MEMBROS UNS DOS OUTROS”. ESTA É A VERDADE ABSOLUTA! E SENDO ASSIM RECONHECIDA, GERARÁ “SOMBRAS” DE AJUSTES FENOMÊNICOS, QUE DEVERÃO SER ENTENDIDAS COMO “AGENTES CAUSADORES DE HARMONIA VISÍVEL”, E NUNCA COMO “ATRITOS ENTRE PESSOAS REAIS”!

 *

“A CURA PELA MENTE DO CRISTO”

A irrealidade do pecado, da doença e da morte repousa na Verdade exclusiva de que o ser, para ser eterno, deve ser harmonioso. Toda a doença só é – e só pode ser – curada nesta base. Todos os Cientistas Cristãos verdadeiros estão defendendo honestamente e sem temor o Princípio desta grande Verdade da cura-pela-Mente.

Mary Baker Eddy

“Temos a Mente de Cristo”, isto é, “NÃO TEMOS MENTE HUMANA”!

A chamada cura-pela-Mente se reduz a admitirmos como NOSSA a Mente idêntica à de Jesus, o que nos faz RECONHECER “a irrealidade do pecado, da doença e da morte”, e DESCARTAR quaisquer pretensões do erro, a nós aparecendo como  crenças em pecado, doença e morte, ilusões que jamais foram levadas a sério por Jesus!

 

“O Cientista Cristão verdadeiro é aquele que DEFENDE HONESTAMENTE E SEM TEMOR o Princípio desta grande Verdade!” 

Este Princípio EXALTA A DEUS como TUDO! A expressão “cura-pela-Mente” significa ACEITARMOS A VERDADE DE QUE A MENTE QUE TEMOS É DIVINA,  QUE  É EM NÓS A MENTE DE CRISTO, A MENTE QUE RECHAÇA AS PRETENSÕES INFUNDADAS DO ERRO, VINDAS DA SUPOSTA “MENTE HUMANA”!

Como disse Mary Baker Eddy, A irrealidade do pecado, da doença e da morte repousa na Verdade exclusiva de que o ser, para ser eterno, deve ser harmonioso. Toda a doença só é – e só pode ser – curada nesta base”.

Se analisarmos esta “base única”, apontada por ela, perceberemos que TODA A ATENÇÃO é voltada, não a DOENÇAS OU DOENTES, mas sim, ao SER HARMONIOSO que todos imutavelmente somos! A autora, com isto,  repete Jesus, quando disse: “Aquele que PERMANECER EM MIM, dará frutos”!

E É O QUE TODOS DEVEMOS FAZER!

*

A PERMANÊNCIA NA UNIDADE ELUCIDA O REAL EVANGELHO DE JESUS!

“Se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai vos não perdoará as vossas ofensas”.

Mateus 6: 15

Para o Evangelho de Jesus ser entendido e praticado, nossa ADORAÇÃO AO PAI terá de ser EM ESPÍRITO E EM VERDADE, pois, disse Jesus, “o Pai procura a tais que assim O adorem”!

“ADORAR O PAI EM ESPÍRITO E EM VERDADE” significa RECONHECÊ-LO como “UNIDADE PERFEITA”, sendo TUDO e sendo o NOSSO ESPÍRITO!  “Glorificai a Deus no vosso CORPO e no vosso ESPÍRITO”, disse Paulo.

Para isso, em nossas ”contemplações absolutas”, a INEXISTÊNCIA DA MATÉRIA é um princípio absoluto a ser aceito e reconhecido! Toda a mensagem de Jesus se fundamenta na UNIDADE ESPIRITUAL formada por Deus e, igualmente, por TODOS NÓS. “Vós sois deuses”, disse Jesus; portanto, não somos carnais nem seres encarnados!

Quando nos livramos das CRENÇAS FALSAS DUALISTAS, por adotarmos A UNIDADE ESSENCIAL PERFEITA, estamos “adorando o Pai” em nosso próprio Ser, e, igualmente, em todos os demais seres! Caso contrário, negaríamos o FATO de que a Consciência

 divina é a NOSSA Consciência,  que é INDIVISÍVEL. ÚNICA E ONIPRESENTE! Este é o sentido de “NOSSOS NOMES ESTAREM ESCRITOS NOS CÉUS”.

Citemos um exemplo de como a PERCEPÇÃO DA UNIDADE explica o Evangelho real de Jesus. Assim disse ele:Se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai vos não perdoará as vossas ofensas”. Por que Jesus disse isto? Sabia que quem não perdoasse, estaria rebaixando sua “frequência mental” ao nível de seus supostos ofensores, e, desse modo, aparentemente, “saindo” da “frequência divina” da UNIDADE PERFEITA,  sempre sendo TODOS OS SERES!  Não há DEUS NENHUM perdoando ou deixando de perdoar “ofendidos” ou ofensas de quem quer que seja! Jesus apenas amoldou os fatos ao entendimento popular, por saber que a verdadeira causa dos aparentes problemas, advindos da suposta falta do perdão, estava no “queda da frequência mental” naquele em suposta dissensão, e não por “falta do perdão de Deus”!

DEUS É TUDO, E SOMENTE RECONHECE A SUA PRÓPRIA PRESENÇA SENDO REALIDADE!

DEUS NOS VÊ IMUTÁVEIS, ASSIM COMO DE SEU VERBO SOMOS EMANADOS: ESPIRITUAIS, PLENOS E PERFEITOS! ASSIM DEVEMOS NOS VER, NOS HONRAR E. IGUALMENTE, VER E  HONRAR AO  PRÓXIMO!

*

A VERDADE, A CONTEMPLAÇÃO E A LEI MENTAL

A lei da mente é implacável.
O que você pensa, você cria;
O que você sente, você atrai;
O que você acredita
Torna-se realidade.

Buda

Ao afirmar “não receber glória de homens”, Jesus dava-nos a chave da libertação do “desejar reconhecimento” do suposto “mundo de aparências”! O único reconhecimento necessário é o RECONHECIMENTO DE DEUS, a exemplo do que se deu com Jesus: “Tu és o meu Filho amado, em quem me comprazo!”.

Jesus foi claro ao revelar que “SOMOS AMADOS POR DEUS DE FORMA IDÊNTICA ÀQUELA COM QUE DEUS O TEM AMADO”.

A  grande diferença entre Jesus e a maioria está no fato de a maioria insistir na CRENÇA EM DUALIDADE, enquanto Jesus VIVIA CRENDO NA UNIDADE CELESTIAL PERFEITA.  É nesta UNIDADE que somos todos DEUSES, todos AMADOS IGUALMENTE PELO PAI, E RECONHECIDOS COMO PURAS EMANAÇÕES DO  PRÓPRIO VERBO DIVINO! Mas bastará entrar em cena a ilusória “mente carnal dualista”, e  todo aquele suposto incauto que com ela permitir se identificar, irá se mostrar, aparentemente,  refém do “desejo de reconhecimento humano”!

Sobre a lei da mente, assim disse Buda: “A lei da mente é implacável: o que você pensa, você cria; o que você sente, você atrai; o que você acredita torna-se realidade”. Falava ele do suposto “mundo de aparências”, entendido pela maioria como “realidade”! Assim como Jesus, Buda revelou o REINO ILUMINADO DA VERDADE, e, também,  explicava a lei mental sobre como lidar com o suposto “mundo de aparências”, até que possa ele ser transcendido e, por fim, visto inteiramente como NADA!

Jesus fez o mesmo, e resumiu a forma de atuação  da lei mental, assim dizendo:“Crê, somente, e seja-te feito segundo a tua crença”!

 

Quando nos dedicamos ao enfoque absolutista, reconhecemos que DEUS É TUDO, e contemplamos nossa presença como sendo a PRESENÇA DE DEUS, cientes de que TODOS COM QUEM CONVIVEMOS SÃO A MESMA PRESENÇA DE DEUS! E É QUANDO “SERVIMOS E SOMOS SERVIDOS” COMO INTEGRANTES DA ONIAÇÃO, DA UNIDADE ONIATIVA, DE FORMA NATURAL E ESPONTÂNEA, SEM EXIGÊNCIAS E SEM COBRANÇAS!

É desse modo que “vivemos pela Graça e pela Verdade”; e, caso nos percebermos ter que lidar com “aparências”, empregamos a lei mental corretamente, sempre a nosso favor.

*

A CONSCIÊNCIA DA PERFEIÇÃO É A EVIDÊNCIA DA PERFEIÇÃO!

Caso você esteja contemplando o aspecto da Verdade chamado Substância, você estará consciente da Substância, e isto por ser você a própria Consciência que é Substância. Em sua contemplação, você percebe aquele aspecto da Verdade que é Perfeição, pois toda Substância é Consciência perfeita. A própria Mente, ou Consciência, que você é, contemplando a Perfeição que é Substância, – a Substância que é Perfeição –, é a manifestação instantânea da Verdade que você está contemplando. Não existe nenhuma dualidade presente aqui.

A manifestação desta Verdade não pode ser algo que vem a seguir, ou posteriormente, com relação à sua Consciência deste aspecto da Verdade. Antes, sua Consciência sendo esta Verdade, ativa em contemplação desta Verdade, é a manifestação presente da Substância que é perfeita—a Perfeição que é Substância.

 Suponhamos que você esteja consciente daquela Verdade que é a Visão. Novamente, você está consciente como a Verdade completa que é Visão perfeita. Sua Consciência como Visão perfeita, ou da Visão perfeita, não é separada da evidência que é Visão perfeita. Ela não é sua contemplação desta Verdade e a manifestação da Visão perfeita. Antes, você, consciente da Visão que é Visão perfeita, é a própria evidência da Verdade que é Visão perfeita. Resumindo, a Consciência que você é, consciente de ser a Verdade que você está “vendo”, é a Substância, e a Atividade – a Evidência em Si. Você agora pode ver porque é impossível o atraso da Evidência de qualquer Verdade que você contempla. E pode, também, perceber porque é inevitável que a evidência seja simultânea com a contemplação.

Aqueles que se dedicam a atender chamados de ajuda, podem avaliar quão útil lhes será esta forma de contemplação, quando os pedidos vierem de quem não está presente. Aqui, de novo, é bom que fique alerta quanto à ilusão de dualidade. Se lhe parecer estar separado da Consciência de quem solicitou auxílio, este senso de separatividade é dualismo. A CONSCIÊNCIA NUNCA ESTÁ DIVIDIDA. Você não está tentando reconhecer alguma Verdade para – ou sobre – alguém que seja uma Consciência separada da Identidade consciente que você é. Assim, você não tenta “alcançar” a sua Consciência. Na verdade, sua primeira percepção é de que a Consciência que você é, é a mesma Consciência indivisível que ele é. Mas você não para nesse ponto. Você percebe, também, que a Consciência que ele é, é exatamente a mesma Consciência indivisível que você é.

#

“NÃO VIM REVOGAR A LEI OU OS PROFETAS, MAS CUMPRIR!”

“Não penseis que vim revogar a lei ou os profetas; não vim revogar, mas cumprir. Porque em verdade vos digo: Enquanto não passar o céu e a terra, de modo nenhum passará da lei um só i ou um só til, sem que tudo se cumpra”.

Mateus 5: : 17, 18

Segundo a “alegoria de Adão e Eva”, Deus criou homem e mulher à Sua imagem e semelhança, e foram “postos no Paraíso”.  Isto significa que “homem e mulher” foram feitos do Verbo divino, dotados da Onisciência divina, sendo, portanto, o próprio Deus Se expressando de modo individualizado.

Como segue a alegoria? Com a serpente perguntando a Eva se podiam comer dos frutos das árvores ali existentes, ao que Eva respondeu, dizendo o que Deus lhes havia dito:

“Não comam do fruto da árvore que está no meio do jardim, nem toquem nele; do contrário vocês morrerão”. E a serpente disse a ela: Deus sabe que, no dia em que dele comerem, seus olhos se abrirão, e vocês, como Deus, serão conhecedores do bem e do mal”.

O “fruto”, a “maçã” da árvore no meio do jardim, simboliza a ILUSÃO, se apresentando como “conhecimento do bem e do mal”. Iludida pela serpente, Eva a provou, e ofereceu também a Adão. E então, os supostos “olhos carnais” de ambos “se abriram”, se viram estando nus, e se cobriram com folhas de figueira. Ao perceberem a aproximação de Deus,  os dois se esconderam, mas Deus assim chamou o homem:

“ONDE ESTÁ VOCÊ?” Respondeu ele: “Ouvi teus passos no jardim e fiquei com medo, porque estava nu; por isso me escondi”. E Deus perguntou:

“Quem disse que você estava nu? Você comeu do fruto da árvore da qual o proibi de comer?”

 

A “sabedoria da serpente” é a suposta “mente carnal”, que atesta falsamente a existência dos “pares de opostos”, um “mundo de aparências” chamado na Metafísica Absoluta de “SONHO DE ADÃO”!

Por mais incrível que possa parecer, JAMAIS ESTE “SONHO” TEVE REALIDADE! JAMAIS A EXISTÊNCIA SE DIVIDIU EM “BEM E MAL”!

 

Assim disse Jesus: “Não penseis que vim revogar a lei ou os profetas; não vim revogar, mas cumprir. Porque em verdade vos digo: Enquanto não passar o céu e a terra, de modo nenhum passará da lei um só i ou um só til, sem que tudo se cumpra”.

Céu e terra passarão por SEREM “APARÊNCIAS” E NÃO REALIDADES! E SENDO VISTAS COMO “NADAS” , DEIXAM À MOSTRA A VERDADE DE QUE UNICAMENTE EXISTE DEUS!

 

 NÃO HÁ DEUS ALGUM SEPARADO DO HOMEM OU JULGANDO O HOMEM PELAS APARÊNCIAS! E PAULO DEIXOU CLARO QUE “VIVEMOS TODOS NO PARAÍSO”, AQUI E AGORA, DESDE QUE nos despojemos do ilusório “Adão caído” para, com total radicalismo, NOS HONRARMOS COMO HONRAMOS O PAI, E EM UNIDADE INQUEBRANTÁVEL COM ELE!

NÃO EXISTE “ÁRVORE DO CONHECIMENTO DO BEM E DO MAL”, PURA CRENÇA FALSA DA TAMBÉM FALSA “MENTE CARNAL”!

SOMOS, “DESDE O PRINCÍPIO”, O CRISTO, DOTADOS DA MENTE DE

CRISTO! A VERDADE É ESTA! E ELA, POR ESTAR CONSUMADA, É AQUILO QUE VOCÊ É! 

*

QUEM VOCÊ ERA, É, E SEMPRE SERÁ!

Vivenciar a Verdade requer plena aceitação de que O REINO DE DEUS está, AQUI E AGORA,  presente e manifestado, e que o suposto “mundo fenomênico” jamais existiu!

Aquele que vê a si mesmo como “boneco de carne e osso” é aquele que JAMAIS FOI ALGUÉM VERDADEIRO, sendo meramente uma ILUSÃO gerada pela irreal “mente carnal”. Por isso, a Bíblia declara que “carne e sangue não herdam o Reino de Deus”, ou seja, não estão agora, nem jamais estarão no Reino de Deus!

Conhecer a Verdade é saber que VIVEMOS EM DEUS, SENDO O QUE DEUS É, UNIVERSAL E ESPECIFICAMENTE, COMO CRISTO!

E quando a Bíblia diz que DEUS É AQUELE QUE ERA, É, E QUE HÁ DE VIR, está

declarando a VERDADE QUE TODOS SOMOS!

Somos o que DEUS É, pois somos o Verbo de Deus Se expressando! ASSIM SEMPRE FOMOS, SOMOS E SEREMOS, razão pela qual Jesus disse que “DESTE MUNDO NÃO SOMOS”, referindo-se ao suposto “mundo dos fenômenos”! Uma ilusória “presença” terá  de  ser reinterpretada como “ausência”, para que A VERDADE SEJA ACEITA E CONTEMPLADA COMO “DEUS SENDO TUDO”!

Suponhamos que alguém esteja meditando e contemplando sua INTEIREZA EM DEUS, mas que se sinta incomodado por algum problema, dor ou insatisfação. Ciente de que DEUS É TUDO,  a última coisa que irá fazer, é acreditar que esta ILUSÃO faça parte de seu Ser ou de sua experiência. Isto se equipararia a um espelho incorporar a si mesmo a poeira sobre ele depositada! Portanto, o correto será ele  se firmar na Verdade de que DEUS É A TOTALIDADE DO SEU SER, entendendo a ilusão como mera “sugestão mental agressiva”, algo SEM SUBSTÂNCIA, SEM MENTE, SEM REALIDADE E SEM PODER! A princípio, poderá  parecer que “a ilusão” continue iludindo como antes; mas, deverá ser tratada como “impessoal “e como “nada”, e isto, pela ADMISSÃO FÉRREA de que UNICAMENTE O “VERBO DE DEUS” está presente em toda parte, INCLUSIVE ONDE A “SUGESTÃO MENTAL” PARECIA ESTAR EXISTINDO!

“Aquele que perseverar até o fim, será salvo”, garantem as Escrituras!

Esta PERSEVERANÇA reside em RECONHECERMOS A DEUS COMO ÚNICA SUBSTÂNCIA,  e em desmascararmos “carne e sangue” entendendo-os, não como “matéria sólida”, e sim como “sugestão mental”, e isto até que O VERBO DE DEUS FIQUE RECONHECIDO E ALI ESTABELECIDO COMO  ÚNICA E REAL PRESENÇA!

*