"PERFEITOS EM UNIDADE"

Dárcio

“Eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade, e para que o mundo conheça que me enviaste a mim e que tens amado a eles como me tens amado a mim.”
João 17: 23

A natureza impessoal de Deus, do Universo ou da Existência deve ser percebida, para que as crenças ilusórias possam ser dissipadas de um vez por todas. A mente humana está habituada a tratar os assuntos levando em consideração as pessoas. Cada um se julga uma pessoa independente! Quando algum ensinamentos é revelado, também o chamado “mestre” é visto como “pessoa”. Daí o surgimento das crenças falsas decorrentes, tais como: “Aquele ser é iluminado”, “Aquela pessoa é um Mestre”, “Aquela pessoa é muito atrasada, aquela outra é bem evoluída”, etc.

Para tirar a noção de “mestre pessoal”, Cristo disse: “Minha doutrina não é minha, mas daquele que me enviou”; em outra ocasião, disse àquele que se referiu a ele como “bom mestre”: “Por que me chamas bom? Bom só há um, que é Deus”.

Toda revelação divina é impessoal e válida universalmente, aqui e agora, para a Existência integral! Eis por que, na citação de abertura deste texto, encontramos a fala de Jesus:

“Para que eles sejam PERFEITOS EM UNIDADE!”

Este ponto,  “PERFEITOS EM UNIDADE” , é a chave da libertação! O Universo é UM! É Verbo! É Perfeição absoluta! É eternidade! É agora! Não existem “pessoas” no Universo! Há o Verbo, sempre a PERFEIÇÃO EM UNIDADE, aparecendo COMO infinitas expressões de Si mesmo! Fazendo uma analogia, é como se, num quadro-negro, representativo do Universo Infinito, desenhássemos um círculo, um retângulo e um quadrado. Que seria a existência? O quadro-negro! Que seriam as figuras geométricas? Formas desenhadas e da mesma substância do quadro-negro, que, nele, continuam em UNIDADE. Se o “círculo” se imaginasse menos ou mais iluminado ou evoluído do que o “quadrado”, esta noção somente poderia ser vista como absurda!  O “círculo” é o “quadrado”, em termos de natureza, e o fato de ter forma distinta não o torna inferior nem superior a ele.

Uma pessoa, se esforçando para se iluminar, constitui a prática errada da Verdade. A forma correta é a Visão integral de que “somos PERFEITOS EM UNIDADE”. O Verbo, aqui onde eu estou, aparece na forma distinta como o ser que EU SOU; o mesmíssimo Verbo, aí onde você está, aparece na forma distinta como o ser que VOCÊ É! Se pensarmos no círculo sobre o quadro-negro, poderemos imaginá-lo a dizer: “Eu” sou o círculo e “você” é o quadrado! Porém, se eliminarmos as “formas”, veremos somente o quadro-negro! E, assim, este quadro-negro estaria sendo o ÚNICO a dizer: EU SOU TUDO! EU SOU O CÍRCULO, O QUADRADO, O RETÂNGULO! A UNIDADE PERFEITA!

Esta é a Visão correta! “Não existe nenhum outro ao lado de MIM”. Somos o UNO, somos PERFEITOS EM UNIDADE! Não existem pessoas! Não existe ilusão! TUDO É DEUS! DEUS É TUDO! Meditemos! Meditemos somente para reconhecer esta Iluminação Plena que temos e que já somos, pois, em virtude da Onipresença, já somos PERFEITOS EM UNIDADE!

Deixe uma resposta