PERSISTÊNCIA NÃO É EXPECTATIVA!

.
PERSISTÊNCIA NÃO É
EXPECTATIVA!
Dárcio
.
Como as miragens captadas pela suposta mente humana nos tentam impressionar de forma hipnótica, quem estuda a Verdade precisa decididamente  se firmar unicamente em princípios e jamais em aparências! Algo análogo ao que faz um piloto de avião em vôo noturno, que conta com os instrumentos e não com sentidos humanos, para se direcionar e cumprir seus planos de vôo. A persistência na Verdade é a certeza do Bem permanente, e esta certeza precisa estar firmada nos princípios, e, de uma forma que, sejam quais forem as “miragens” que nos forem surgindo, NENHUMA seja admitida como real!

Quem diz aplicar os princípios da Verdade na “expectativa” de que eles farão surgir a harmonia em algum ponto em sua vida estará, de fato, deixando de praticá-los! A persistência nos princípios não inclui “expectativa de mudança”, pois, se incluísse, a pessoa estaria reconhecendo a ILUSÃO e não a PERFEIÇÃO! A persistência requerida diz respeito à seguinte e radical aceitação: “Seja o que for que a mente humana arrume, em termos de imagens para me iludir, minha atenção está inteira em Deus, na Perfeição, no Bem já presente, permanente, já manifesto!” Dividir a atenção, procurando ver “perfeição” e “imperfeição a ser mudada”, será deixar a “casa dividida”, e, nesse caso, mesmo que você creia estar “aplicando os princípios da Verdade”, estará, na verdade, aceitando a ILUSÃO!

“Despertar de um sonho” não significa  você viver uma expectativa de que um pesadelo se torne o melhor dos sonhos! “Despertar do sonho” é você realmente honrar a Deus como a PERFEIÇÃO universalmente evidenciada! Compreender que a
PERFEIÇÃO JÁ É! Identifique-se com esta Verdade, e nela permaneça! A “persistência” é neste sentido: “reconhecer o Reino de Deus”, enquanto a suposta “mente humana” lhe apresenta “quadros hipnóticos! Persista em se separar de todos os seus quadros, sem cair na armadilha de ficar de olho neles, na “expectativa” de que melhorem, se alterem, se harmonizem, etc. A PERFEIÇÃO JÁ ESTÁ PRESENTE! E todos os “quadros na mente” são meramente efeitos hipnóticos! Jamais divida sua atenção com eles! Dizem as Escrituras: “Conservarás em perfeita paz aquele cuja mente estiver estabelecida em Ti”.

*

One Comment

  1. Incrível como o conteúdo dos seus artigos coincidem com o que me surge nas meditações, um dia antes de você postá-los.

    Meditando ontem e hoje cedo, a idéia que fluiu na meditação foi a de que Deus nada tem a ver com este mundo humano, e que não adianta tentar recorrer ao Espírito de Deus para que Ele melhore alguma condição ou situação neste mundo. É que muitas vezes, embora saibamos que não devemos ir até Deus com tais expectativas (porque lemos isso em livros ou escutamos em palestras), fica ainda no fundo do subconsciente a idéia de que talvez Deus tenha algum “vínculo” com o mundo, e que, devido a este “vínculo”, se conscientizarmos a presença de Deus, isso trará melhorias ao mundo.

    O que me veio na meditação foi: “Desista de querer melhorar o mundo. Preste atenção apenas em Deus, e mais nada. O mundo não pode ser melhorado, por mais que você conscientize Deus”.

    O mundo não pode ser melhorado… ao menos não diretamente. Ele será melhorado, mas isso será indiretamente. Quando permanecemos em Deus – somente n’Ele – esquecidos da existência de “mundo humano”, e sem a intenção de melhorá-lo… aí é que ele passa a melhorar. Veio “por acréscimo”. Mas se ficarmos com expectativas de que a nossa vida humana se torne melhor em algum sentido, então estaremos tentando aperfeiçoá-lo pela via direta. E não existe Deus que melhore mundo humano.

    Daí, hoje, quando entrei no facho de luz, vejo que o artigo publicado coincidiu com as mesmas idéias que me vieram na Meditação. É como se eu e você tivéssemos saído de nossas casas (brasília e campinas) e ido à escola (mundo da Imagem Verdadeira) e lá tivéssemos assistido à mesma aula proferida pelo mesmo professor (Deus). Então, ao voltarmos para nossas casas, trouxemos conosco o mesmo conteúdo oferecido na aula da escola.

    Isso já ocorreu várias vezes, essa não é a primeira. É que de tanto repetir, me deu vontade de compartilhar com você essas “coincidências”… elas realmente acontecem.

    Grande Abraço.

Deixe uma resposta