ASCENSÃO E EVOLUÇÃO

Dárcio

Quem estuda a Verdade parte do Absoluto, da Essência imutável, de Deus, o Verbo, sendo aceito realmente como Tudo! Sempre falo que “Ascensão” é subir “de cima para baixo”, exatamente para frisar bem o ponto de que a suposta “queda do homem” é mera fantasia da mente ilusória; mero fruto ilusório do pai-da-mentira.

Quando João descobriu sua comunhão com Deus e com Jesus Cristo, segundo ele, descobriu “o que era desde o princípio”. Jamais havia deixado de ser! João prosseguiu, dizendo: O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também mantenhais comunhão conosco, e a nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho Jesus Cristo” (I João 1-3).

Descubra o mesmo VOCÊ,  e permaneça no “que era desde o principio”, ou seja, VEJA-SE AGORA em Unidade com Deus e VEJA-SE totalmente resplandecente com SUA  PRÓPRIA LUZ!

Esta “percepção” é sua ASCENSÃO! O discernimento do EU REAL que VOCÊ já era, é e será! Jamais este SER DIVINO sofre “queda”! Jamais sofre modificações! Jamais está na suposta “matéria”. Jamais nasce, jamais adoece, jamais morre!

Enquanto o Ensinamento Iluminado afirma esta sua posição eterna em Deus, descartando por inteiro a suposta “mente humana”, outros caminhos partem da “escuridão”, de sua cega visão da Existência! São estes caminhos que fazem a humanidade passar por tamanhos pesadelos ilusórios; são eles que pregam sempre o “eu serei”. Eles buscam convencê-lo a “evoluir” justamente a mente que é ILUSÓRIA! Entenda: todos os caminhos são vãos, exceto o únco! O “Eu Sou”.

EU SOU O CAMINHO…disse Jesus! Não falava de sua pessoa, mas do Cristo presente em cada um!Do Cristo que é VOCÊ! Aquele que descartar o suposto “eu humano”, com a “crença no tempo, e toda a sua “farsa evolutiva”, poderá, aqui e agora, discernir o mesmo que João:

O EU que EU SOU, e que era DESDE O PRINCÍPIO, é o EU que EU SOU, aqui e agora, em comunhão com o Pai, com Jesus Cristo e com todos os “ramos iluminados” da VIDEIRA ETERNA!

Contemple esta Verdade em quietude e em silêncio! Permaneça “ascensionado” no TUDO, sem jamais pretender “evoluir” (evolver) no NADA!

Deixe uma resposta