“ABRA-SE À PERCEPÇÃO DO INFINITO REINO DE DEUS!”

Estar centrado “EM SI MESMO” significa cada um “estar em Mim”, que é onde Deus Se revela como o Filho que todos somos! Nossa aceitação de “estar em Mim” faz com que sintamos a Onipresença divina reconhecendo que sempre “pisamos em solo sagrado”, mal interpretado como “solo material” pela “mente em ilusão”.

Para viver “centrado em Mim”, basta entendermos o suposto “mundo fenomênico” como semelhante à “imagem refletida num espelho”. Aparenta ter ela “tudo” que o espelho nos mostra, muito embora não tenha nada além de uma “imagem sem vida, sem realidade e sem substância”!

Deixar de “se ver no mundo de aparêncxias” equipara-se àquele que, diante do espelho, reconhece a si mesmo como realidade  fora de sua imagem nele refletida! Por isso, o suposto mundo material é chamado de “mundo de aparências”, pois é simples sequência” de “imagens mortas” que são aceitas como realidades!

Não há “Mente divina” e “mente em ilusão”! Quando toda a atenção é dirigida ao EU SOU, vemo-nos centrados EM MIM, e “vivenciamos o FATO PERMANENTE de “estarmos na Unidade Perfeita”, que se estende ao Infinito – SEM IMAGENS ENGANADORAS que fossem “reflexos” ou “sombras” ilusórias! O “EU SOU” QUE SOMOS, É A ONIPRESENÇA DIVINA INFINITA! Estando EM “MIM”, reconheceremos  ESTAR NO INFINITO, NA REALIDADE DIVINA SEM ILUSÃO E SEM DUALIDADE QUE NOS ATRAÍSSE A ATENÇÃO!

É nesse AGORA CONTEMPLATIVO que nos entendemos SER O CRISTO, O FILHO DO DEUS VIVO, SENDO, SIMULTANEAMENTE, “UM COM O PAI CELESTIAL”!

*

Deixe uma resposta