“CORAGEM! SOU EU! NÃO TENHAM MEDO!”

“Logo em seguida, Jesus insistiu com os discípulos para que entrassem no barco e fossem adiante dele para Betsaida, enquanto ele despedia a multidão.
Tendo-a despedido, subiu a um monte para orar.
Ao anoitecer, o barco estava no meio do mar, e Jesus se achava sozinho em terra.
Ele viu os discípulos remando com dificuldade, porque o vento soprava contra eles. Alta madrugada, Jesus dirigiu-se a eles, andando sobre o mar; e estava já a ponto de passar por eles.
Quando o viram andando sobre o mar, pensaram que fosse um fantasma. Então gritaram,
pois todos o tinham visto e ficaram aterrorizados. Mas Jesus imediatamente lhes disse: “Coragem! Sou eu! Não tenham medo! “

Marcos 6: 45-50

No ensinamento absoluto da Verdade, unicamente a divina Unidade Perfeita é realidade, enquanto o suposto “mundo de aparências” é entendido como “sonho de Adão”, uma irrealidade feita de imagens falsas e enganadoras, que apenas simulam ocultar as reais e eternas “imagens reais” do Reino de Deus.

Na citação de Marcos, Jesus instruiu a seus discípulos que fossem antes dele a Betsaida, pois ficaria em terra para despedir a multidão. Feito isso, pôs-se a orar, e quando anoiteceu, viu seus discípulos em apuros, sob forte vendaval, e caminhou sobre as águas em direção a eles, que pensaram, aterrorizados, ser um fantasma  Que lhes respondeu Jesus?  “Coragem! Sou eu! Não tenham medo! “

Jesus estava lhes revelando a TOTALIDADE DE DEUS! A sua presença “SOU EU”, que seus discípulos deveriam estar reconhecendo, em vez de se acovardarem diante do “cenário ilusório” engendrado pela suposta “mente carnal”!

Ao escutarem a VOZ DO CRISTO: “SOU EU! NÃO TEMAM!”, O “MAR SE ACALMOU”! Que era o “mar revolto”, antes notado por eles? O ETERNO, PERFEITO E PERMANENTE REINO DE DEUS, OCUPANDO TODO O ESPAÇO COM SUA  “SOU EU ONIPRESENÇA”!

 

“VER É SER”, diz a Verdade Absoluta! O QUE VEMOS É O QUE SOMOS, QUANDO AS “APARÊNCIAS” SÃO ILUSÕES DESCARTADAS PELA ADMISSÃO RADICAL DA ONIPRESENÇA DE DEUS!

Não importa qual venha a ser a “natureza” da aparência desarmônica: OUÇA VIR DELA A VERDADE: “SOU EU! A UNIDADE PERFEITA”, QUE ABRANGE TODOS VOCÊS.

Desse modo, a harmonia visível será aparentemente restabelecida pelo reconhecimento radical de que “em DEUS vivemos, nos movemos e existimos”. 

*

Deixe uma resposta