MEDITE ABRINDO-SE À REALIDADE TRANSCENDENTAL!

Como DEUS É TUDO, o ensinamento absolutista explica que TODA APARÊNCIA é ilusória, falsa presença que unicamente insinua e, desse modo, atesta a Verdade da TOTALIDADE E UNICIDADE DE DEUS!

“Os meus pensamentos não são os teus pensamentos, diz o Senhor”. Este alerta bíblico é salvador, quando compreendido e posto em prática!

Se formos enumerar a quantidade de seres iludidos pelos pensamentos e sensacionismos errôneos da suposta “mente carnal”, certamente perderíamos a conta! A humanidade dá crédito em massa a quaisquer deles, em vez de DAR CRÉDITO AOS PENSAMENTOS E AOS SENSACIONISMOS ILUMINADOS, revelados por Deus!

A Seicho-no-ie ensina a prática da Meditação Shinsokan, que emprega a Ciência Mental como instrumento de “troca de referencial”. A prática ensina, por exemplo, a afirmarmos que “estamos no Oceano da INFINITA ALEGRIA DE DEUS”,  Verdade Absoluta que contradiz as “aparências”, “pensamentos” e “sensacionismos” de suposta “tristeza”. A afirmação prevê uma radical “mudança de referencial”, mas que não é realizada apenas com palavras, mas sim com nossa total “entrega” ao sentido delas, para que SEJAM VIVIFICADAS POR DEUS.

Pode alguém achar estar em profunda “tristeza”, justificada por qualquer motivo aparente, mas o principal é que TODA TRISTEZA É ILUSÃO SEM CAUSA! Uma ILUSÃO que, como “sombra”, INSINUA A VERDADE PRESENTE ALI MESMO ONDE  “ALGUÉM” SE ENCONTRA, POIS UNICAMENTE DEUS EXISTE E É REALIDADE!

A Meditação deve remeter seus praticantes não ao “bem fenomênico”, mas sim, à TRANSCENDÊNCIA DO MUNDO ILUSÓRIO, EM QUE, “DESDE O PRINCÍPIO”, VIVEMOS. 

“Em DEUS vivemos, nos movemos e existimos”, e temos  a Mente divina, apta a DISCERNIR OS PENSAMENTOS E SENSACIONISMOS ILUMINADOS DA REALIDADE DIVINA, o que, em termos práticos, significa “nos despojarmos do velho homem” e de sua ilusória “mente carnal”.

Aquele que meramente medita repetindo  palavras, sem admitir TER A MENTE DE CRISTO. e sem criar ABERTURA TOTAL AO QUE PERCEBE E SENTE,  COMO A MENTE DE CRISTO DE SI PRÓPRIO, estará deixando de “contemplar a Verdade” como deveria, e muitas vezes, ficará apenas com os benefícios mentais! Em nosso exemplo, a ALEGRIA a ser sentida não é “deste mundo”, e, por ser suprema, somente será percebida por Autorrevelação. E o mesmo é verdadeiro quanto a quaisquer outros aspectos de Deus.

Paulo foi claro: RECEBEMOS DE DEUS O ESPÍRITO DE DEUS, PARA PERCEBERMOS O QUE DEUS PERCEBE (E QUE NOS É DADO). Em vista disso, ABRIRMO-NOS A ESTA PERCEPÇÃO DO TRANSCENDENTAL É O OBJETIVO DA “PRÁTICA DO SILÊNCIO”!

TODO FILHO DE DEUS É UM FOCO ESPECÍFICO DE EMANAÇÃO DE “TUDO QUE DEUS É”, POIS TUDO, EM CADA UM, É UNICAMENTE DEUS EM ONIAÇÃO!

*

Deixe uma resposta