“O SALÁRIO DO PECADO É A MORTE!”

“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor”.

Romanos 6: 23

O desconhecimento geral, da forma com que atua a suposta “mente humana”, acarretou a disseminação indevida de seu emprego, não a favor, mas sim contra a humanidade! Por séculos e mais séculos, o conceito de “pecado” foi se alastrando, com a humanidade  sendo “julgada segundo as aparências”, de forma totalmente oposta à pregação libertadora e iluminada de Jesus!

A palavra “pecado” significa “errar o alvo”, e não  “algo” PARA SE CULPAR ALGUÉM! Suponhamos que alguém tome uma condução para ir ao centro de sua cidade; porém, estando em trânsito, perceba que as ruas tomadas pelo veículo não indicam ter ele pego a condução certa. Que estaria lhe ocorrendo? Teria “pecado”, “errado o alvo”, usando o tempo para ir aonde não queria! MAS NÃO TERIA CABIMENTO ALGUM ELE SENTIR-SE CULPADO POR CAUSA DISSO!

 Mas não foi esta a visão das religiões do mundo, que saturaram e entulharam a mente da humanidade com seus julgamentos e noções quanto ao fato de alguém ser ou ter errado,  ou  “ter pecado”, fazendo com que a maioria vivesse  convicta de “não se achar em UNIDADE COM DEUS”!

Em outras palavras, esta falsa CRENÇA de pecados e pecadores somente ampliou a ILUSÃO de que “ALGUÉM PUDESSE TER VIDA SEPARADA DE DEUS”.

Paulo assim disse: “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor”. PUNHA CULPA EM ALGUÉM? NÃO! SIMPLESMENTE INFORMAVA AOS INCAUTOS QUE HAVIAM TOMADO “CONDUÇÃO ERRADA”! Desejavam VIDA ETERNA, mas se moviam rumo à MORTE! Desse modo,  EXPLICAVA COMO TOMAR A “CONDUÇÃO CERTA”.

Paulo deu o alerta geral, revelando que “errar o alvo” seria “a morte”, enquanto “acertar o alvo” faria cada um conhecer a Vida eterna, o Pai EM SI MESMO, expressando-Se como O CRISTO EM TODOS!

Na Bíblia, encontramos Jesus pregando que “SOMOS A LUZ DO MUNDO”, e não que “somos pecadores”! E enquanto alguém perder  seu tempo, indo a tais igrejas ou religiões fenomênicas, apenas estará aprendendo a ser “parasita” de Jesus, enquanto o seu Evangelho nos diz para  “COLOCARMOS NO ALTO A NOSSA LUZ”! 

E “confessar pecados” funciona mais no sentido de saturar o subconsciente com supostos  “erros feitos”, razão pela qual Paulo nos explicava o “renascimento”, o “despojar-se  do velho homem e de SEUS FEITOS”, o que não fomentaria “culpas e negatividades” em ninguém! Por quê? PORQUE O “CARNAL” ESTARIA NEGADO, E O CRISTO, QUE TODOS SOMOS, ESTARIA AFLORADO! 

*

Deixe uma resposta