“NÃO TENHA MEDO, TENHA FÉ!”

“Estando ele ainda falando, chegaram alguns do principal da sinagoga, a quem disseram: A tua filha está morta; para que enfadas mais o Mestre? E Jesus, tendo ouvido estas palavras, disse ao principal da sinagoga: Não temas, crê somente”.

Marcos 5: 36

O enfoque absoluto da Verdade aceita literalmente que DEUS, SENDO TUDO, É A VIDA ETERNA DE TODO FILHO DE DEUS! Em vista disso, a palavra “morte” não tem significado nenhum! Em João 8: 51, Jesus diz: “Em verdade vos digo, que se alguém guardar a minha palavra, nunca verá a morte!”.

O “mundo do pai da mentira” induz a humanidade a acreditar ESTAR VENDO A SI MESMA como “seres dotados de “corpo carnal”. Desta ILUSÃO, decorre a CRENÇA de que SOMOS ASSIM VISTOS, enquanto, de fato, SÓ SOMOS VISTOS VERDADEIRAMENTE pela Mente de Cristo, e nunca pela “mente carnal”,  que endossa a falsa existência de “seres que nascem e que morrem”, com total inaptidão para testemunhar que somos FILHOS PERFEITOS DE DEUS!

Na passagem de abertura, Jesus aparece “ressuscitando a filha de Jairo”, o principal da sinagoga em que estava. Antes, Jesus tinha dito a ele: “Não tenha medo, tenha fé!”. Para o povo, estava morta a menina; mas, para comprovar a veracidade das suas palavras, e fazer com que “a morte da menina deixasse de ser  vista”, Jesus fez com que ela “ressuscitasse”, e calasse a mente dos incrédulos!

O que se deu foi a prática da Verdade, conhecida por Jesus! Sabia que A VIDA EM TODOS É DEUS SENDO O CRISTO; assim, sem medo e com fé, aparentemente a reviveu aos olhos da “mente carnal”. Era um “sinal” de que A VERDADE ERA VERDADEIRA, através da CERTEZA de que “nunca houve vida em aparências”, e sim,  que TODA A VIDA compõe a Unidade Perfeita, transcendente à ilusão de vida material ou terrena! A convicção absoluta desta Verdade “corrigiu a crença em morte”, trazendo à luz a Verdade sendo a VIDA DA MENINA, não na ilusão, mas em Deus!

Yogananda, em seu livro Autobiografia de um iogue contemporâneo, cita a morte de Rama, por cólera,  que foi ressuscitado por um mestre, após ele ordenar que pusessem gotas de óleo de rícino na boca do  suposto morto, o que fez com que  ele fosse ressuscitado. Indagado por uma criança sobre o motivo do emprego do óleo, obteve por resposta: “O óleo não tinha qualquer significado especial O guru que havia dado a instrução havia percebido  que havia interesse por algo material no processo, e o óleo, que estava à mão, usado em lamparina, foi o escolhido para despertar a desejável fé!

O suposto “mundo de aparências” é um “mundo de crenças”, e, em vista disso, quando ALGUÉM deixa de ter medo para ter fé, esta fé o conduz à aceitação do Absoluto perfeito, em QUE TUDO ESTÁ CONSUMADO E PERFEITO, E ISTO DE FORMA ONIPRESENTE!

O FOCO DA VERDADE ESTÁ NESTE REINO CONSUMADO E ABSOLUTO, EM QUE TODOS AGORA “VIVEMOS E TEMOS O NOSSO SER”! Por isso, a filha de Jairo APARENTOU ser vista com vida novamente, porém, apenas por mais algum tempo. Para quê? APENAS PARA ENDOSSAR A VERDADE ABSOLUTA DE QUE O SUPOSTO “MUNDO MATERIAL” É SIMPLES “MIRAGEM”, ENQUANTO, NA UNIDADE PERFEITA, DEUS É A VIDA IMORTAL E ETERNA DE TODOS NÓS!

*

Deixe uma resposta