A Consciência Mística e a Ação Prática São Uma Só na Essência!

“O reino da quietude que os sábios conquistam pela meditação é também conquistado pelos que praticam ações; sábio é aquele que compreende que essas duas coisas – a consciência mística e a ação prática – são uma só em sua essência”.

Bhagavad Gita

Tanto a meditação como o reto agir, trazem ambos o REINO DA QUIETUDE, pois, como explica Krishna, as duas coisas são UMA SÓ, em sua Essência. Este entendimento deixa claro que NÃO HÁ DOIS MUNDOS, mas UM REINO ÚNICO, que se manifesta como QUIETUDE ONIATIVA!

O suposto “ser profano” , por desconhecer sua própria consciência mística, não consegue viver sem ser predominantemente egoísta, fazendo de tudo por si mesmo, e por seus “familiares mais próximos”, sem se perceber sendo movido à prática de ações altruístas que partem daqueles que emanam naturalmente o “amor incondicional”.

Quais são as ações que levam seus praticantes ao REINO DA QUIETUDE? São o que a Metafísica chama de “AGIR PELO NÃO AGIR”! São atividades espontâneas e contínuas daqueles que atuam como UM TODO, e não como um “ser avulso agindo na matéria”. Podemos tomar por exemplo as ações de Jesus. Ensinou-nos a agir como ele, dizendo: “Sede mansos como os pombos e astutos como as serpentes”! Isto significa agirmos sem ego, conforme formos inspirados a cada momento, entendendo as ações como promotoras de “ajustes naturais” nos contatos da suposta “vida fenomênica”!

Com Jesus, ocorria tanto a mansidão dos pombos como a astúcia das serpentes, sempre com “o Pai fazendo as obras”, em Oniação, e sempre “agindo pelo não agir”, deixando fluir, a cada instante, o “reflexo da Oniação” como aparente “situação visível”.

Este é o sentido das palavras de Krishna:  “Sábio é aquele que compreende que essas duas coisas – a consciência mística e a ação prática – são uma só em sua essência”.

*

Deixe uma resposta