SIMPLESMENTE SENDO “O EU ABSOLUTO” SEM HUMILDADE E SEM PRESUNÇÃO!

Um tremendo EFEITO HIPNÓTICO, com intenção de “barrar a PERCEPÇÃO da Verdade que somos”, continua iludindo a humanidade com sua irreal “existência material”. Quando Buda começou a tomar conhecimento do que lhe pareceria ser existente como um “mundo fenomênico”, horrorizado e surpreso, abandonou tudo e foi em busca da Verdade

 que, intuitivamente, acreditava existir e com capacidade de “pôr fim” aos sofrimentos humanos. A solução lhe veio por revelação, e  era total e vinda como algo inimaginável! Por quê? Porque não era voltada a “corrigir ou melhorar” a vida material, mas sim, algo surpreendente e mesmo inacreditável! OCORREU-LHE O DESAPARECIMENTO DO “MUNDO DOS FENÔMENOS” E A CONCOMITANTE PERCEPÇÃO DE UM UNIVERSO PERFEITO E ILUMINADO, LEVANDO-O A ADMITIR QUE O SUPOSTO “MUNDO DE SOFRIMENTOS” NÃO PASSAVA DE UMA ILUSÃO COLETIVA!

Ouvindo aquilo, seus próprios acompanhantes na “busca da Verdade” o abandonaram! Não puderem crer em algo tão chocante e libertador! E Buda logo percebeu que A VERDADE SERIA REJEITADA!

Tempos depois, veio Jesus para repetir a MESMA Verdade proferida por Buda, chamando o mundo ILUSÓRIO de “mundo do pai da mentira”, explicando que O REINO DE DEUS era a Verdade onipresente, com toda glória e perfeição de Deus. Mas a humanidade, ENXERGANDO por toda parte  IMAGENS DE IMPERFEIÇÃO, NÃO DEU ATENÇÃO MAIOR ÀS REVELAÇÕES DA VERDADE, apenas abarrotando o mundo de religiões e denominações, que endossavam a presença de todos em seu “mundo da mentira”.

Em época recente, Marie S. Watts se viu atravessando uma suposta fase de doença incurável. Conhecia os ensinamentos de Lillian DeWaters e de Joel S. Goldsmith, e mesmo praticando-os não conseguia se livrar da ilusão. Deixou a carreira de pianista, e apenas com a Bíblia em mãos, para estudos e consultas, afastou-se do mundo e sempre meditava, fazendo muitas indagações! Em dado momento, a experiência de que DEUS É TUDO foi vivida por ela, a iluminação de si mesma foi percebida, sua aparente “cura” ficou evidenciada, e sua vida passou a ser dedicada à propagação da Verdade Absoluta de que DEUS, REALMENTE, É TUDO!

Esta EXPERIÊNCIA DA TOTALIDADE DE DEUS é a citada por Jesus, ao orar “para que sejamos todos UM, perfeitos em UNIDADE”! NÃO É EXPERIÊNCIA A SER “AGUARDADA”! DEUS É TUDO COMO TODOS AGORA! PORTANTO, A SOLTURA DA ILUSÃO CHAMADA “MUNDO MATERIAL”, ALIADA À ACEITAÇÃO RADICAL DE QUE “DEUS E HOMEM SÃO UM”, É O QUE NOS FAZ ACEITAR AGORA TANTO NOSSA PERENE E EVIDENCIADA ILUMINAÇÃO COMO NOSSA ETERNA E GLORIOSA IDENTIDADE CRÍSTICA!

QUANDO ALGUÉM DIZ: “EU SOU DEUS!”, simplesmente está reconhecendo a ONIPRESENÇA DO VERBO DIVINO SENDO TUDO, SENDO TODOS E SENDO ELE PRÓPRIO! ESTARÁ SENDO “ALGUÉM DA UNIDADE PERFEITA”! E NÃO “CARNAL DO MUNDO”, PASSÍVEL DE SER TAXADO DE “HUMILDE”, “LOUCO” OU “PRESUNÇOSO”!

ESTARÁ VENDO A SI MESMO EM SUA UNIDADE COM O PAI, SEM SE VINCULAR COM AS ”IMAGENS HIPNÓTICAS” ACEITAS COMO REALIDADES, MAS QUE SÃO PURAMENTE “NADAS”!

AQUELE QUE FIZER ESTA TOTAL IDENTIFICAÇÃO COM A LUZ DIVINA, REPETIRÁ O QUE DISSE JESUS: “AQUELE QUE ME VÊ A MIM, VÊ O PAI”,  OU REPETIRÁ O QUE DISSE BUDA: “EU SOU O ÚNICO SER ILUMINADO EM TODO O UNIVERSO”!

TERÁ SIMPLESMENTE CONHECIDO A SI MESMO COMO O “EU SOU ÚNICO”! 

*

Deixe uma resposta