MEDITE SE ENTREGANDO AO BEM PERMANENTE ONIPRESENTE!

Em tempo relativamente curto, alguém interessado pela Verdade pode se tornar conhecedor de seus princípios absolutos. E então, o “hipnotismo de massa” poderá induzi-lo a permanecer na CRENÇA de “saber mais”, o que o poderá levar à aceitação de “ainda não saber”, desviando-o da Prática do Silêncio”!

Se a ele perguntássemos: “Você acha que Jesus  sabia tudo?”, por certo ele diria que “sim”! Mas como Jesus se comportava, sabendo o que sabia? ORAVA SEM DESEJAR USAR O QUE SABIA, ou seja, ORAVA DEIXANDO O PAI FAZER AS OBRAS, que não eram os “sinais” testemunhados pelos sentidos humanos! AS OBRAS ERAM O PAI EM SUA ONIAÇÃO ONIPRESENTE,  E JESUS  APENAS SE PERCEBIA SENDO  “UM COM ELE”!

Quanto mais alguém diz “estar conhecendo melhor a Verdade”, MENOS deverá aplicar seu conhecimento mental durante suas orações! Isto porque “a letra mata, e é o ESPÍRITO que a vivifica”! Em vista disso, a Prática do Silêncio, de fato, é  realmente silenciosa! De uma PAZ TOTAL e de uma RECEPTIVIDADE PLENA AO DEUS QUE CONSTITUI QUEM ETERNA E VERDADEIRAMENTE SOMOS!

Esta ENTREGA AO SILÊNCIO constitui a oração absoluta e de maior eficácia! É, como disse Joel S. Goldsnith, “um deixar que AQUILO QUE É  se revele”. Esta atitude espiritual se fundamenta na letra, pois, “TUDO ESTÁ FEITO”, E FEITO POR DEUS!

Meditar e estar receptivo à revelação de que TUDO ESTÁ FEITO é ORAR COMO JESUS ORAVA, acreditando que todo bem desejável já está em vigor e já evidenciado!

A Unidade Perfeita é O TUDO QUE ESTÁ FEITO! É DEUS sendo a REALIDADE INFINITA manifesta como BEM PERMANENTE!

É comum alguém se dedicar às orações quando, aparentemente, SE ENCONTRA DESEJOSO DE RESOLVER ALGUMA DIFICULDADE OU PROBLEMA.  Isto somente ajuda a dar realidade à ILUSÃO, razão pela qual Jesus deixou claro: “O PAI CONHECE AS SUAS NECESSIDADES ANTES QUE A ELE LHE PEÇA ALGO”!  É COM ESSE ESPÍRITO CONFIANTE E DE LEVEZA que nos entregamos ao Silêncio, RECEPTIVOS à manifestação DAQUILO QUE TUDO JÁ É!

Por esse motivo é que mais vale  uma “contemplação absoluta da Verdade” do que nos tornarmos uma biblioteca ambulante de “princípios espirituais”.

Sejam quais forem as “aparências” vistas pelos sentidos humanos, NENHUMA TEM QUALQUER REALIDADE! Esta é a VERDADE que devemos contemplar, confiantes de que O VERBO DIVINO é a Substância de TUDO QUE JÁ ESTÁ FEITO! E, caso alguma “aparência” nos venha incomodar, durante as contemplações, em vez de nos alinharmos a ela, basta que imprimamos sobre ela a Verdade de que somente o VERBO DIVINO ali se encontra presente!

DEUS É TUDO, E DEUS MANTÉM TUDO EM INVIOLÁVEL “DIVINA ORDEM”!

Medite e contemple estas Verdades!

*

Deixe uma resposta