“A HORA VEM, E AGORA É!”

“Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade, porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.”

João 4: 23,24

De fato, AGORA É A HORA, “em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e verdade”, e isto como decorrência óbvia da Revelação Absoluta de que DEUS É TUDO, E É PRESENÇA ÚNICA, sendo, portanto, a NOSSA PRÓPRIA PRESENÇA!

Por que é AGORA? Esta informação foi dada por Jesus à samaritana, que havia lhe perguntado se “Deus deveria ser adorado naquele monte ou em Jerusalém”. Sua pergunta deixava claro estar ela acreditando num Deus que não fosse TUDO, podendo ser “adorado” em separado de SI MESMA, em algum lugar “deste mundo”. Mas Jesus esclareceu a ela que “os verdadeiros adoradores ADORAM O PAI “EM ESPÍRITO E EM VERDADE”.

O ensinamento de Jesus corrige o Antigo Testamento, dualista, em que DEUS É “SENHOR”, e cada FILHO DE DEUS É SEU “SERVO”. Desse modo, em vez de enaltecer a Deus como “Senhor”, o Novo Testamento honra a Deus como os FILHOS QUE SOMOS, ao que Jesus chamou de “JUÍZO JUSTO”: cada filho se honrar como “honra o Pai”, ou seja, SENDO UM COM O PAI, abolindo o errôneo “JUÍZO SEGUNDO AS APARÊNCIAS”.

Dessa forma, ficou decretado o FIM DA CRENÇA em “existência humana” e, por conseguinte, O FIM DA CRENÇA EM “SERVOS DE DEUS”, EM “CARNAIS” NASCIDOS DE MORTAIS, E DE SUPOSTOS SERES VIVENTES “AO LADO DE DEUS”.

Para a Verdade ser dita nos novos termos, assim disse Jesus: “E vós também testificareis, pois, estivestes comigo desde o princípio”. Por que é colocada a palavra “também”?  Para cada um saber que O QUE JESUS TESTIFICAVA DE SI PRÓPRIO, PELO “JUÍZO JUSTO”, todos nós TAMBÉM testificaremos, POR CONSTITUIRMOS A  MESMA UNIDADE CELESTIAL, A MESMA UNIDADE PERFEITA!

“Aquele que me vê a MIM, vê o Pai”, disse Jesus, para exemplificar em SI MESMO a Verdade que todos TAMBÉM testificaremos. E Paulo, dizendo que “glorificássemos a Deus em NOSSO CORPO e em NOSSO ESPÍRITO”, por pertencerem a Deus, explicava o mesmo FATO ABSOLUTO DE QUE UNICAMENTE DEUS É REALIDADE, O CRISTO QUE SOMOS, “EXTENSÃO PERFEITA” DO PRÓPRIO DEUS!

*

Deixe uma resposta