“VIRÃO DIAS EM QUE NÃO ME ACHAREIS!”

Disse Jesus aos seus discípulos:“Muitas vezes desejastes  ouvir estas palavras que vos digo, e não achastes ninguém que vô-las pudesse dizer. Virão dias em que me procurareis e não me achareis”

EVANGELHO DE TOMÉ

 

O “conhecimento da Verdade” é a prioridade máxima da vida de todo suposto “ser humano”. E isto devido ao seguinte: o ser real que todos somos é o Cristo, e nunca um “ser humano”.

Assim disse Jesus aos seus discípulos: “Muitas vezes desejastes  ouvir estas palavras que vos digo, e não achastes ninguém que vô-las pudesse dizer. Virão dias em que me procurareis e não me achareis”,

“Ouvir palavras da Verdade” é mero preparativo para que se dê o “renascimento espiritual” em cada ser: a “ascensão ao Pai”, a experiência individual da Verdade de que O UNIVERSO É UNICAMENTE DEUS, UMA UNIDADE ILUMINADA QUE SE EVIDENCIA COMO TUDO E COMO TODOS.

A Autorrevelação divina SEMPRE esteve plenamente completa e consumada, ou seja, DEUS SEMPRE ESTEVE, ESTÁ E ESTARÁ SE EVIDENCIANDO COMO TUDO E COMO O CRISTO QUE CADA UM DE NÓS É! Entretanto, aparentemente,  é visto um suposto mundo habitado por supostos “mestres e discípulos”. Jesus explicava aos discípulos sobre este “referencial do mundo”, em que eles desejavam “ouvir suas palavras” por considerá-lo “mestre”. Porém, já adiantava a eles que “viriam dias em que o procurariam e não o achariam”.

Esta fala contém dois aspectos a serem considerados. O primeiro, é o revelador explicar que, sendo considerada cumprida a sua participação no “ensino da letra da Verdade”, sairia de cena para a “vinda do Consolador”, o Pentecostes. O segundo, seria explicar que o Cristo interno, próprio de cada um, lhes estaria revelado, sem que não mais seria procurado ou achado fora de si mesmos!

Quem acha O FILHO, em SI MESMO acha O PAI CELESTE, o que significa ACHAR A UNIDADE UNIVERSAL PERFEITA e PERCEBER DELA FAZER PARTE!

Estivestes COMIGO “desde o princípio”, disse Jesus! Sabia que não havia “mestres nem discípulos” na Onipresença, pois DEUS É TUDO!

 *

Deixe uma resposta