O “VÉU DE VERÔNICA”

Por mais que o ”MUNDO FENOMÊNICO” pareça existir , não passa ele de uma “formação mental ilusória” que, assim  como ocorre com os sonhos, jamais sai do âmbito mental para ser “exteriorizado” como fatos verdadeiros. Em vista disso, Jesus o chamou de “mundo do pai da mentira”.

Esta “formação mental”  nos pode dar a impressão de ser “mundo verdadeiro”,  por ser “coletiva’”, isto é, é ILUSÃO entendida como REALIDADE pela humanidade toda, razão pela qual é denominada “ILUSÃO DE MASSA”.

Quando a pessoa “vê lá fora” este mundo, está vendo esta ILUSÃO DE MASSA,  que atua como “véu” a encobrir os FATOS REAIS, “AS OBRAS PERMANENTES DE DEUS”, PERFEITAS E INTOCÁVEIS!

Consta, no livro apócrifo  “Atos de Pilatos”, a passagem em que uma mulher de Jerusalém, chamada Verônica, sentiu- condoída, ao presenciar o sofrimento de Jesus enquanto ele carregava sua cruz;  conseguindo se aproximar dele,  utilizou  o seu véu como toalha,  a fim de limpar-lhe o rosto ensanguentado. E então, olhando para o véu, logo depois, constatou que nele havia ficado gravada a imagem do rosto de Jesus.

Que sentido tem esta passagem? Ela explica que TODAS AS IMAGENS DE SOFRIMENTO SÃO “IMAGENS IMPRESSAS NO VÉU” CHAMADO “ILUSÃO DE MASSA”!  EXPLICA QUE NÃO HÁ DORES NEM SOFRIMENTOS REAIS PARA JESUS NEM  PARA QUALQUER OUTRO  FILHO DE DEUS! REVELA QUE JESUS ESTAVA ALI PRESENTE COMO O “EU SOU” QUE EXISTE “DESDE ANTES QUE ABRAÃO EXISTISSE”, NÃO SENDO, POR MOMENTO ALGUM, A IMAGEM FALSA REGISTRADA NO “VÉU DE VERÔNICA”.

Mais dia, menos dia, sempre será O AGORA em que este “Véu coletivo” será descartado como “NADA HIPNÓTICO”, levando cada Filho de Deus a se PERCEBER EM SUA IMAGEM VERDADEIRA, ETERNA E PERFEITA!

Para isto, assim disse Paulo:

“Daqui por diante, a ninguém conhecemos segundo a carne, e, ainda que também tenhamos conhecido Cristo segundo a carne, contudo, agora, já o não conhecemos deste modo.”

2 Cor. 5:16

*

Deixe uma resposta