“NEM O PAI NEM JESUS O JULGARÃO!”

“Assim, o Pai a ninguém julga, mas confiou todo o julgamento ao Filho, a fim de que todos honrem o Filho exatamente como honram o Pai. Aquele que não honra o Filho não honra o Pai que o enviou. …”.

João, 5: 22

O Reino de Deus jamais compartilha sua Onipresença com o suposto “mundo dos fenômenos”, e isto exatamente por ser ONIPRESENTE!  Portanto, este  suposto “mundo de crenças no bem e no mal” é puramente uma espécie de “sonho”, imagem hipnótica “fora do Reino” e “fora de tudo”, mera “miragem” que aparenta existir, porém, que é puramente NADA!

A ILUSÃO chamada “mundo material” é um celeiro de falsas crenças que precisamos desmantelar, mediante o reconhecimento da Verdade Universal e Absoluta: SOMENTE DEUS É REALIDADE!

As “igrejas do mundo”, assim como tudo que é “do mundo”, não se empenharam em passar ao povo a LIBERTAÇÃO pela Verdade de que DEUS É TUDO!  Em vez disso, criaram um DEUS JUIZ, com que ameaçavam a humanidade com o “juízo final”, com os seres sendo salvos ou não por decisões deste suposto Deus inventado pela “mente carnal”!

Que foi que Jesus nos disse? “Assim, o Pai a ninguém julga, mas confiou todo o julgamento ao Filho, a fim de que todos honrem o Filho exatamente como honram o Pai. Aquele que não honra o Filho não honra o Pai que o enviou. …”. 

Apenas estes seus dizeres  já comprovam que estas “igrejas fenomênicas” não pregam verdadeiramente o Evangelho de Jesus, e, em vez de ajudarem a humanidade a se livrar das crenças falsas, apenas ampliaram o volume delas! Não foi por acaso que Gandhi assim se manifestou: “Aceito o Cristo e o seu Evangelho, mas não aceito o vosso Cristianismo”!

O “PAI A NINGUÉM JULGA”,  disse Jesus; e então, vendo Jesus dizer que “ 0  PAI CONFIOU TODO JULGAMENTO AO FILHO”, as igrejas pregaram que O JUÍZO DE TODOS SERIA FEITO POR JESUS, OUTRA MENTIRA, QUE SOMENTE SERVIU PARA ATERRORIZAR O POVO COM MEDO DO INFERNO!

Sempre que pergunto a estes cristãos QUAL É O ENDEREÇO DO INFERNO, NA ONIPRESENÇA DIVINA, não há um que me responda!

ESTAS CRENÇAS DAS IGREJAS  SE MANTÊM PELO DESINTERESSE DA MAIORIA EM “CONHECER A VERDADE” E SE DEDICAR À PERCEPÇÃO  DE QUE “DEUS É TUDO”!

Jesus disse também: “Vós julgais segundo a carne, eu a ninguém julgo” (João 8.15). 

SE O PAI A NINGUÉM JULGA, E SE JESUS A NINGUÉM JULGA, O QUE SIGNIFICA “O PAI TER CONFIADO AO FILHO O JULGAMENTO”?  CONFIOU-O A CADA FILHO, E NÃO A JESUS!

“EU VIM AO MUNDO PARA JUÍZO, PARA QUE OS QUE VEEM SEJAM CEGOS, E PARA QUE OS QUE NÃO VEEM VEJAM”, disse Jesus. OS FILHOS SOMOS TODOS NÓS, PORQUE O PAI É ÚNICO E É NOSSO, E NÃO SÓ PAI DE JESUS! Portanto. O JUÍZO FINAL se dá individualmente, FEITO pelo próprio FILHO, quando “fica cego” para o “mundo do pai da mentira” para se abrir à PERCEPÇÃO de que “EM DEUS E COM A VIDA DE DEUS” ESTÁ VIVENDO”!

“O Pai confiou todo o julgamento ao Filho, a fim de que todos honrem o Filho exatamente como honram o Pai. Aquele que não honra o Filho não honra o Pai que o enviou. …”.

EM OUTRAS PALAVRAS, O JULGAMENTO É CONFIADO A VOCÊ, AO SE HONRAR COMO HONRA O PAI, SEM SE DEIXAR ILUDIR PELA CRENÇA TERRENA DE SER “ALGUÉM NASCIDO DE MORTAIS”!

O Filho HONRA A SI MESMO exatamente  como HONRA O PAI, quando percebe sua inquebrantável UNIDADE COM O PAI, e, EM VISTA DISSO, percebe SER EXTENSÃO DO PAI!

*

Deixe uma resposta