Magnetismo Animal- 18

  18 

Uma Experiência Conturbada (I)

Esta mudança mental, de um ponto de vista material para um ponto de vista espiritual, é normalmente gradativa e suave. Porém, quando esta espiritualização do pensamento produz uma pronunciada e repentina mudança na consciência, é às vezes chamada de experiência conturbada. Nesta transformação do pensamento, as formas mais tenazes do magnetismo animal, agarrando-se ao âmago da consciência, são expostas e destruídas. Elas são substituídas pelos fatos espirituais do ser. Esta súbita mudança é uma reviravolta mental na qual o eu mortal é forçado a se render ao imortal.

Temos de passar por esta experiência, porque o magnetismo animal constrói em nossa consciência um falso sentido de vida  – o sentido de que a vida está na matéria e sob leis materiais, conhecimento e história mortais, traços de caráter negativos, falso sentido do bem, metas, ambições, ideais e esperanças irreais. Para o pensamento não iluminado estas visões parecem corretas. Em realidade, consistem de uma estrutura  invertida de pensamento que principalmente excluem Deus. Estas ilusões constituem nossa vida mortal.

Quando estudamos esta Ciência em oração, as ideias espirituais se desdobram e começam a expor a irrealidade do ponto de vista material mortal. A Verdade traz à superfície da consciência as mais frustradoras ilusões do mal. O erro em nosso pensamento se torna claro para nós. À medida que este falso sentido de vida se conflita com as ideias espirituais que se desdobram, fica cada vez mais difícil e sem sentido com nosso pensamento mortal. Quando isto ocorre, alcançamos um ponto onde devemos abrir mão de alguns conceitos mortais aos quais estivemos amarrados. Isto é muito difícil, porque nosso eu mortal resiste à destruição e por isso parece que estamos sofrendo com um conflito interior. Estamos relutantes em abrir mão do velho porque tememos não ter com que substituí-lo.

Quando estes falsos conceitos começam a ruir, vivenciamos um período de trevas e solidão. Vem a sugestão de que a Verdade não está acontecendo em nossa experiência, que não merecemos este sofrimento quando outros, sem muita devoção a Deus, não têm que passar por isto. Mas a mudança interior está acontecendo. Chegamos a um ponto onde não podemos voltar aos antigos conceitos e a nova visão ainda não se desdobrou.

Nessa hora, encontramos muitas declarações de conforto, nos escritos da Sra. Eddy, para nos assegurar que tudo está bem. Em Retrospecção e Introspecção, ela nos diz: “Embora a repreensão divina seja eficaz para destruir as fortalezas do pecado, este pode incitar o coração humano a resistir à Verdade, antes que este coração se torne obedientemente receptivo à disciplina celestial. Se o Cientista Cristão reconhecer a combinação de severidade e ternura que permeiam a Justiça e o Amor, não desprezará a repreensão oportuna, mas absorverá de maneira tal que essa advertência será nele uma fonte a jorrar em incessante elevação e progresso espirituais” (p.80: 14-22). Em Miscellany, ela escreve: “Lembre-se que você não pode estar em nenhuma condição, por mais difícil que seja, onde o Amor não tenha estado antes de você e onde sua terna lição não o esteja aguardando” (p.149: 31-2). 

Continua no próximo domingo..>

Deixe uma resposta