MENTE E CONSCIÊNCIA

Dárcio

Nos artigos sobre a Verdade, sempre encontramos que “devemos contemplar a Verdade” ali revelada. Contemplar uma Verdade é levá-la em consideração como fato consumado,

e um fato que já nos inclui e, portanto, que já é verdadeiro para todos nós neste exato AGORA. Por isso a importância da “Prática do Silêncio”. Ela existe para este fim; ou seja, para acharmos estes momentos de contemplação em nosso dia-a-dia.

Há um Reino de Deus aqui. A mente humana acredita que há um mundo material.   Há dois mundos? Não. Há unicamente o Reino de Deus! Que devemos fazer? Devemos “contemplar” esta Verdade.

Faça o seguinte, sem  fechar os olhos. Use a mente para reconhecer, primeiramente:

“Eu estou aqui; existe um aqui, existe um Eu sendo meu Eu. Uso minha mente, neste instante, para reconhecer que eu estou consciente.

Em seguida, use a mente apenas para discernir que há uma Consciência sendo a SUA Consciência, e então, por alguns instantes, reconheça:

“A mente que vinha aceitando mundo material, está, agora, constatando a existência de uma Consciência ILUMINADA sendo a minha! E, esta Consciência, que é Deus, está contemplando unicamente o Reino da Verdade”.

Entenda bem este processo e dedique-se a ele, pois, dessa forma a dualidade ilusória é desmantelada. Você deixará de dar oportunidade à ilusória mente humana para que dê testemunho de um mundo material falso, enquanto a ocupa para deixa-la alinhada à Verdade.

Deixe uma resposta