“TU MANTÉNS EM PERFEITA PAZ AQUELE CUJA MENTE REPOUSA EM TI!”

“Tu, ó Deus, manténs em perfeita paz aquele cuja mente repousa em Ti”

Isaías, 26: 3

Todo chamado “trabalho metafísico” se resume numa identificação total com a Mente sem ilusão. Não há mais de uma Mente, uma vez que DEUS É TUDO, e, portanto, é a Mente única evidenciada como o Universo real, espiritual e perfeito.

“Tu, ó Deus, manténs em perfeita paz aquele cuja mente repousa em Ti” (Isaías, 26: 3). Como há SOMENTE A MENTE DE DEUS, basta-nos reconhecê-la como a NOSSA MENTE, separando-a da ILUSÃO COLETIVA que, por ser voltada às ilusórias formas materiais, perde de vista a Verdade de que TUDO E TODOS SÃO INSEPARAVELMENTE “UM”!

O Universo é a MENTE DIVINA SEM ILUSÃO SE EXPRESSANDO COMO “PERFEITA PAZ”, PERENE E ONIPRESENTE.

Quem seria “aquele repousado em Deus” e mantido em “perfeita paz” por Deus? SERIA CADA UM DE NÓS IDENTIFICADO COM A MENTE DIVINA “SEM ILUSÃO”!

A humanidade entende como UNIDADE a Mente e a Ilusão, enquanto somente a Mente é REALIDADE, enquanto a ilusão é IRREALIDADE! Se virmos alguém com a “mente em ilusão”, veremos as  supostas formas separadas como “aparências mutáveis e discordantes da Paz perfeita”. Quando nos fixarmos na Mente ISOLADA das formas, nos acharemos “repousados na Perfeita Paz”

Paulo chamou a “mente em ilusão” de “mente carnal”, a  FALSA crença em formas materiais, que desviam a todos da Mente real que todos temos, sugerindo seu desfile interminável de imagens ilusórias em mutação. Diante delas, basta-nos “repousar na Mente divina SEM ILUSÃO”, e nela PERMANECERMOS! 

A Mente divina é o nosso LAR EM DEUS, é a nossa HABITAÇÃO CONSTANTE NA CASA DO PAI!

 *

EXPRESSE NA PRÁTICA O QUE AGORA VOCÊ JÁ TEM!

Conversando com um católico, conhecido meu, ele estava comentando comigo a oração que ouviu um padre fazer: “Senhor! Peço-lhe que aumente a minha fé!”. Aquilo fez com que ele assim pensasse: “Aumentar-lhe a fé? Ele devia estar expressando a fé que já tem!”. De fato, dei-lhe razão, e não é apenas neste aspecto que a suposta “mente carnal” ilude a humanidade! Faz da maioria escrava do “medo do futuro”, medo de que “falte algo em algum amanhã”, de “perder emprego”, etc., ou seja, faz com que muitos deixem de desfrutar o que possuem no momento presente, só vivendo na ansiedade de que “Deus lhes aumente isto ou aquilo”, e no caso do padre, “que Deus lhe aumente a fé”, desejos que provam o total desconhecimento sobre como funciona Deus em Seu Universo Espiritual, e como tudo se desdobra, visivelmente, neste ilusório “mundo de sombras fenomênicas”!

Mary Baker Eddy, fundadora da Ciência Cristã, assim disse: “Nunca peçais para o dia de amanhã; é suficiente que o Amor divino seja socorro bem presente; e se esperardes, sem jamais duvidar, tereis a todo o momento tudo o que necessitais”. Repetia a fala de Jesus: “Basta a cada dia o seu cuidado!”.

“Dai, e vos será dado” – disse também Jesus. A serenidade é fruto do conhecimento das leis espirituais e leis mentais! De nada adianta haver um ensinamento, se a pessoa o desconhecer ou não mover uma palha no sentido de estudá-lo e colocá-la em prática! É neste “colocá-lo em prática” que reside o sucesso! Se alguém só desejar “inspirar o ar”, viverá mal! Ou não viverá! O equilíbrio lhe viria da “inspiração e expiração”.

Jesus disse que “o Evangelho fosse passado à humanidade”! Quem o recebe só o estaria “inspirando”? Cada um viverá pleno se “inspirar” e “expirar” as Verdades que recebe! O padre deve “expirar” a fé que possui, aquele que tem suas fontes de renda deve “expirar” o seu dinheiro, os seus talentos, a capacidade que agora possui! Esta é a Verdade na prática, em termos de “mundo de aparências”, ou seja, tudo “aumenta” quando é EXPRESSADO!

O Universo real está PRONTO! É espiritual e cada um de nós já o recebeu de Deus INTEGRALMENTE! Ciente disso, pare de “pedir mais a Deus” e se ponha em circulação: tanto a SI PRÓPRIO quanto ao que AGORA POSSUI! Isto significa CRER EM DEUS COMO FONTE ÚNICA DE SUPRIMENTO e viver “esquecido de si mesmo”, vendo-se “um com o próximo”! Quem vive “esquecido de si mesmo” não vive “esquecido de ser um com Deus”!

*

SEU CORPO NÃO É “DESTE MUNDO”!

Todas as Obras de Deus são espirituais, eternas e permanentes, inclusive o Corpo Glorioso que temos. Para eliminar a ILUSÃO da existência de “corpo material”, nascido em suposto “mundo físico”, disse Jesus: “Não chameis de pai a ninguém sobre a face da terra, pois UM É O VOSSO PAI, o qual está nos céus”.

A Metafísica Absoluta revela que “vivemos em Deus”, com um imutável Corpo que é “Templo de Deus”. Jamais esta Verdade pode ser alterada, o que significa que o Corpo que temos jamais pode sofrer quaisquer transformações.

O suposto “corpo carnal nascido” jamais esteve sendo realidade, sendo apenas uma “sombra fenomênica em mutação”, sombra esta que nada tem a ver com Deus ou com o Corpo “Templo de Deus” que somos.

A humanidade toda acredita que o Corpo é matéria em mutação, havendo muitos que acreditam ser a “sombra fenomênica” um “Templo de Deus”. Por saber que não é, Jesus disse a Maria: “Mulher, que tenho eu a ver contigo?”

Seja Jesus, seja você, ou seja quem for, NINGUÉM tem NADA a ver com “este mundo”!  E ninguém passou por “nascimento” neste mundo!

Há tempos, um praticista da Ciência Cristã ouviu de um paciente a seguinte pergunta: “Se meu pai não tivesse conhecido minha mãe, onde é que eu estaria vivendo agora?” Disse ele ter respondido o seguinte: “Só sei que você não estaria me fazendo uma pergunta tão desconcertante como esta!”.

Desse modo, deixou claro não saber a resposta. Mas a Bíblia esclarece que “desde o princípio” vivemos na Unidade Perfeita, como disse Jesus: “Estivestes como desde o princípio”. O praticista poderia ter respondido o que diz Mary Baker Eddy: “Você pensa estar na matéria; porém, jamais houve ‘vida na matéria’! Assim, tivesse seu pai conhecido ou não sua mãe, em nada alteraria a sua real e eterna posição em Deus!” E  bem poderia ele ter dito ainda que Jesus não reconhecia nem pai nem mãe “neste  ilusório mundo”.

Despertar para a IRREALIDADE de “nascimentos terrenos” é a “pedra angular” da Verdade Absoluta! E devemos repetir o que disse Jesus aos judeus, que achavam não ter ele nem cinquenta anos. para ter conhecido Abraão: “Antes que vosso mestre Abraão existisse, EU SOU”.

*

“SE NÃO É QUE JÁ ESTAIS REPROVADOS!”

Examinai-vos a vós mesmos, se permaneceis na fé; provai-vos a vós mesmos. Ou não sabeis quanto a vós mesmos, que Jesus Cristo está em vós? Se não é que já estais reprovados”.
2 Coríntios 13: 5

Enquanto o mundo todo veio sendo engabelado por “doutrinas várias e estranhas”, a Bíblia revela sem rodeios QUEM SOMOS, para que a Verdade possa receber nossa identificação com ela e possamos viver livres!

O mundo vem há séculos sendo saturado com imagens de Jesus em manjedoura, na cruz, em toda parte, sendo que essa “toda parte”, segundo suas próprias palavras, é um “mundo do pai da mentira”! Séculos antes, Buda, conhecedor da Verdade o chamava de “ILUSÃO COLETIVA”!

Paulo taxou de REPROVADOS aqueles que NÃO RECONHECEM O CRISTO DE SI MESMOS!

Disse Jesus: “E vós também testificareis, pois estivestes comigo desde o princípio”. Referia-se à Unidade Essencial Perfeita, em que “somos todos deuses”, “um com o Pai”, eternos e perfeitos como o Pai.

Examinai-vos A “VÓS MESMOS, “SE PERMANECEIS NA FÉ”, diz Paulo. Estava dizendo que cada um deveria verificar se, de fato, estaria “PERMANECENDO EM MIM”, NA FÉ  COM QUE CADA FILHO DE DEUS ACEITA CONVICTAMENTE “SER DE DEUS E NÃO DO MUNDO”.

Nas “doutrinas  várias e estranhas”, o ilusório “eu carnal” é aceito como “perfectível”, e nunca perfeito. Querem divinizá-lo, por desconhecerem que a TOTALIDADE DE DEUS JÁ É INTEIRA DIVINIZADA COMO UNIDADE PERFEITA! Por isso, Jesus disse que “SEU FARDO ERA LEVE”: SIMPLESMENTE CADA UM MEDITAR E SE PERCEBER SENDO “UM” – PERFEITO NA UNIDADE!

A única coisa a “ser feita”, pelo suposto “eu carnal”, é DESAPARECER EM SEU NADA ORIGINAL! JAMAIS ESTEVE SENDO ALGO ALÉM DE MERO EMBUSTE HIPNÓTICO!

“PROVAI-VOS A VÓS MESMOS”, disse Paulo! Estariam endossando a VERDADE de “serem o Cristo, a Vida Eterna? Ou estariam vendo a SI MESMOS como “mortais filhos de mortais”?

“Ou não sabeis quanto a vós mesmos, que Jesus Cristo está em vós?

“SE NÃO É QUE JÁ ESTAIS REPROVADOS!”

*

O VENENOSO “MUNDO DO PAI DA MENTIRA”!


 

Quando Jesus priorizou a necessidade de conhecermos em “primeiro lugar” o Reino de Deus, sua intenção maior era  deixar bem  claro que “não somos deste mundo”, e que nunca “nele” nascemos nem vivemos, por ser uma ILUSÓRIA “SUGESTÃO MENTAL HIPNÓTICA” que, com suas falsidades, torna cativa de suas “miragens” quase a humanidade toda!

“O príncipe deste mundo é o Satanás, pai da MENTIRA, mentiroso desde o princípio”, disse Jesus. Desse modo, estabeleceu a “letra da Verdade” que,  conhecida, respeitada e contemplada, faria com que a humanidade reverenciasse a Deus como TUDO, e vivesse a “vida com abundância”, a todos destinada por Deus.

Lillian DeWaters, num de seus artigos, faz as seguintes perguntas: “Talvez possa você nunca ter tomado nenhuma das substâncias venenosas e mortais da Terra, porém, tem você aceito receber o “veneno Terra” em sua mente? Tem você acreditado que o Paraíso é algum outro lugar que não aqui, além do alcance da visão humana? Pode você não ver que o Ser eterno, imaculado, e puro está agora evidenciado em sua radiante Substância como você próprio?”

“Não queira salvar o mundo porque o mundo não quer ser salvo”, desabafou Joel S. Goldsmith. Referia-se à maioria, presa ao “cativeiro de falsas crenças”, sem desejar conhecer  Reino de Deus nenhum!

O efeito hipnótico é NADA; porém, para ser desmantelado, requer “vigília e oração”, algo que atua como um “estalar de dedos” com que um hipnotizador desfaz a ilusão criada por ele na mente de alguém.

“Temos a Mente de Cristo”, uma com o Pai e Suas bem aventuranças! Mas sem dedicação, disciplina e seriedade, a Verdade não poderá ser conhecida para ser realmente vivida por alguém! 

*

A CEIFA

 

No 13° capítulo de Mateus, Jesus propôs a parábola do joio. Quando a multidão se dispersou, Jesus falou particularmente sobre ela com seus discípulos. Nos versículos 39 e 40, ele fala da ceifa como fim do mundo, ou o fim deste mundo. Sim, isto é verdadeiro. A Integralidade, a Inteireza, a Totalidade, que é Deus, (a Ceifa) conscientemente percebida, significa que não existe percepção alguma de um mundo de matéria, ou do “homem cujo fôlego está em suas narinas” (Isaías, 2: 22). Em outras palavras, nós vemos as coisas como elas são, ao invés de ver a ilusão distorcida que elas aparentavam ser.

Por exemplo: quando a ilusão de um homem com a mão mirrada foi trazida a Jesus, ele simplesmente disse: “Estende a tua mão”. Ele não disse “Eu vou curá-lo”; tampouco disse: “Eu vou tornar a sua mão perfeita”. Ele meramente ordenou: “Estende a tua mão”. Estenda a sua mão verdadeira, eterna, integral, imutável e completamente perfeita. Jesus nem mesmo via alguma mão mirrada. Via somente a inteireza, a integralidade, a perfeição que era a única mão existente.

Oh! Há um profundo sentido e poder nesta conscientização. Como se vê, não existe nada em ou como este Universo todo, que alguma vez possa ser tornado inteiro, completo ou perfeito. Não é preciso haver tratamentos ou trabalho mental para a perfeição imutável eterna que já é, ser o que ela é. O chamado tempo não é necessário para a Perfeição ser evidenciada como ela é. Se a Perfeição for onipresente, (e Ela é), então a Perfeição é Onipresença. Onde poderia haver imperfeição? O que poderia ser imperfeito? Se tudo é completo exatamente aqui e agora (como de fato é), então a Perfeição completa está evidente exatamente aqui e agora, e inexiste qualquer outra evidência.

Em João, 4: 35, encontramos |Jesus dizendo: “Não dizeis vós que ainda há quatro meses até que venha a ceifa? Eis que eu vos digo: levantai os vossos olhos, e vede as terras, que já estão brancas para a ceifa”. A ceifa não vem. A ceifa não se vai. A ceifa é. A ceifa é Infinitude. A ceifa é Deus, que é a sua Consciência e a minha. A ceifa é Deus sendo Deus como a sua identidade plena e completa. A ceifa é Deus sendo Deus como a Inteireza, a Integralidade, a Totalidade, e a Evidência de Si mesmo – aquilo que constitui este Universo inteiro. Isto é VOCÊ. Esta é a sua ceifa.

Como você sabe, entre nós há aqueles que veem a Inteireza que está eternamente aqui. Através dos tempos, tem havido sempre aqueles que enxergam “com o olho do Espírito”, e esta maneira iluminada de “enxergar” está crescentemente sendo a experiência dos que estudam o Ultimato Absoluto. Por exemplo, quando nós enxergamos uma árvore (realmente a enxergamos), podemos vê-la TODA. Nós vemos a raiz, a semente, o tronco, os galhos, as folhas, flor e fruto maduro, simultaneamente. Se você não viu esta Inteireza, não tente forçar a vê-la nem  visualizá-la. Se fizer isso, apenas adiará esta gloriosa experiência. Não se preocupe com o fato de estar ou não enxergando-a dessa maneira; em vez disso, “conserve sua Mente estabelecida em Deus”. Chegamos a mencionar este aspecto da iluminação somente para esclarecer o significado espiritual da palavra “ceifa”. Como se pode observar, este foi o modo com que Jesus enxergou as terras. Ele viu a Inteireza que já existia. Viu que a Vida eterna é Vida completa. Ele viu que a semeadura e a ceifa eram simultâneas. Em João, 4: 36, ele diz: “E a ceifa recebe galardão e ajunta fruto para a vida eterna, para que, assim o que semeia como o que ceifa, ambos se regozijem”. Se você contemplar a grandiosa Verdade que está revelada neste único versículo, poderá se maravilhar e se deleitar com a gloriosa conscientização que possivelmente irá experienciar. Basta que se figa o seguinte: você irá descobrir que palavras como “Inteireza”, “Totalidade”, “Unidade”, “Eternidade”, e tantas outras, estarão insistindo por serem reveladas e reconhecidas.

*

A CEIFA

No 13° capítulo de Mateus, Jesus propôs a parábola do joio. Quando a multidão se dispersou, Jesus falou particularmente sobre ela com seus discípulos. Nos versículos 39 e 40, ele fala da ceifa como fim do mundo, ou o fim deste mundo. Sim, isto é verdadeiro. A Integralidade, a Inteireza, a Totalidade, que é Deus, (a Ceifa) conscientemente percebida, significa que não existe percepção alguma de um mundo de matéria, ou do “homem cujo fôlego está em suas narinas” (Isaías, 2: 22). Em outras palavras, nós vemos as coisas como elas são, ao invés de ver a ilusão distorcida que elas aparentavam ser.

Por exemplo: quando a ilusão de um homem com a mão mirrada foi trazida a Jesus, ele simplesmente disse: “Estende a tua mão”. Ele não disse “Eu vou curá-lo”; tampouco disse: “Eu vou tornar a sua mão perfeita”. Ele meramente ordenou: “Estende a tua mão”. Estenda a sua mão verdadeira, eterna, integral, imutável e completamente perfeita. Jesus nem mesmo via alguma mão mirrada. Via somente a inteireza, a integralidade, a perfeição que era a única mão existente.

Oh! Há um profundo sentido e poder nesta conscientização. Como se vê, não existe nada em ou como este Universo todo, que alguma vez possa ser tornado inteiro, completo ou perfeito. Não é preciso haver tratamentos ou trabalho mental para a perfeição imutável eterna que já é, ser o que ela é. O chamado tempo não é necessário para a Perfeição ser evidenciada como ela é. Se a Perfeição for onipresente, (e Ela é), então a Perfeição é Onipresença. Onde poderia haver imperfeição? O que poderia ser imperfeito? Se tudo é completo exatamente aqui e agora (como de fato é), então a Perfeição completa está evidente exatamente aqui e agora, e inexiste qualquer outra evidência.

Em João, 4: 35, encontramos |Jesus dizendo: “Não dizeis vós que ainda há quatro meses até que venha a ceifa? Eis que eu vos digo: levantai os vossos olhos, e vede as terras, que já estão brancas para a ceifa”. A ceifa não vem. A ceifa não se vai. A ceifa é. A ceifa é Infinitude. A ceifa é Deus, que é a sua Consciência e a minha. A ceifa é Deus sendo Deus como a sua identidade plena e completa. A ceifa é Deus sendo Deus como a Inteireza, a Integralidade, a Totalidade, e a Evidência de Si mesmo – aquilo que constitui este Universo inteiro. Isto é VOCÊ. Esta é a sua ceifa.

Como você sabe, entre nós há aqueles que veem a Inteireza que está eternamente aqui. Através dos tempos, tem havido sempre aqueles que enxergam “com o olho do Espírito”, e esta maneira iluminada de “enxergar” está crescentemente sendo a experiência dos que estudam o Ultimato Absoluto. Por exemplo, quando nós enxergamos uma árvore (realmente a enxergamos), podemos vê-la TODA. Nós vemos a raiz, a semente, o tronco, os galhos, as folhas, flor e fruto maduro, simultaneamente. Se você não viu esta Inteireza, não nem vê-la nem visualizá-la. Se fizer isso, apenas adiará esta gloriosa experiência. Não se preocupe com o fato de estar ou não enxergando-a dessa maneira; em vez disso, “conserve sua Mente estabelecida em Deus”. Chegamos a mencionar este aspecto da iluminação somente para esclarecer o significado espiritual da palavra “ceifa”. Como se pode observar, este foi o modo com que Jesus enxergou as terras. Ele viu a Inteireza que já existia. Viu que a Vida eterna é Vida completa. Ele viu que a semeadura e a ceifa eram simultâneas. Em João, 4: 36, ele diz: “E a ceifa recebe galardão e ajunta fruto para a vida eterna, para que, assim o que semeia como o que ceifa, ambos se regozijem”. Se você contemplar a grandiosa Verdade que está revelada neste único versículo, poderá se maravilhar e se deleitar com a gloriosa conscientização que possivelmente irá experienciar. Basta que se figa o seguinte: você irá descobrir que palavras como “Inteireza”, “Totalidade”, “Unidade”, “Eternidade”, e tantas outras, estarão insistindo por serem reveladas e reconhecidas.

*

“SE NÃO JEJUARDES EM FACE DO MUNDO, NÃO ACHAREIS O REINO!”

“Se não jejuardes em face do mundo, não achareis o Reino; se não guardardes o sábado como sábado, não vereis o Pai”. 

Evangelho de Tomé

Somente uma ILUSÃO DE MASSA poderia explicar o fato de a humanidade nunca ter dado a atenção devida às Verdades absolutas disseminadas pelos profetas e mensageiros de todos os tempos! Acreditar em “mundo material”, apenas por ser ele “visível pela mente humana”, é o que aparenta causar o descabido desinteresse coletivo em se dedicar a “conhecer a Verdade libertadora” de que unicamente DEUS É REALIDADE.

“Se não jejuardes em face do mundo, não achareis o Reino”, declarou Jesus. Isto porque uma “miragem” aparenta ocultar a Onipresença do Reino em que todos realmente vivemos, aqui e agora. Sejam quais forem tais “miragens”, toda elas são puramente “nadas”, enquanto, na verdade, DEUS É A REAL PRESENÇA MANIFESTA NO LUGAR DE QUAISQUER DELAS!  Por isso declarou Jesus: “Sem jejuarmos em face do mundo, não acharemos o Reino de Deus”.

“Se não guardardes o sábado como sábado, não vereis o Pai”, completa Jesus em seu aforismo. Deixava claro que ao menos um dia da semana deveria ser entendido como DIA DE COMUNHÃO COM DEUS, para que a VERDADE DE “SERMOS UM COM ELE” pudesse SER LEMBRADA, RECONHECIDA  E CONTEMPLADA! 

*  

“SE VOSSA JUSTIÇA FOR A DOS ESCRIBAS E FARISEUS!”

“Porque eu vos digo: Se a vossa justiça não superar a dos doutores da Lei e dos fariseus, não entrareis no Reino do Céu”. 

Mateus 5: 20-26.

Se uma simples pitada de sal for colocada num pacote de açúcar, ele deixará de ser considerado puro. Valeria não a quantidade de sal a ele misturada, mas sim, a dualidade “sal e açúcar”.

Conhecemos a Verdade sabendo que TUDO É DEUS SE EXPRESSANDO COMO UNIDADE PERFEITA. Isto requer que nos sintamos IMERSOS na Totalidade do Amor e Substância divinos, segundo a justiça divina, sem que “dividamos a casa” com a ilusória “justiça dos doutores da lei e dos fariseus”, tal como nos alertou Jesus.

Em Marcos, 11: 26, podemos ler: “E quando estiveres orando, perdoai, se tendes alguma coisa contra alguém, para que vosso Pai, que está nos céus, vos perdoe as vossas ofensas; mas, se vós não perdoardes, também vosso Pai, que está nos céus, vos não perdoará as vossas ofensas”.

O que Jesus explica, é que a falta de perdão impede o reconhecimento da Unidade Perfeita em nossas orações, o que impede nossa comunhão integral com Deus.

Há tempos, uma senhora que havia se curado com a Metafísica, vendo uma de suas irmãs sofrendo com ilusórios males, disse a ela que viesse me pedir orientação. Disse a ela que perdoasse incondicionalmente a pessoa a quem disse estar odiando. Seguia a “justiça de escribas e fariseus”, achando que seu ódio tinha a sua razão de ser. Não aceitando a orientação, teve, pouco tempo depois, de passar pela ilusória e aparente  “morte física”.

Nossa “comunhão com Deus” é nossa “comunhão com todos os seres reais”, percebidos estando na Unidade Perfeita! Se assim deixar de ser feito, por alguém movido por mágoa, ressentimento e ódio, a “comunhão não será plena”, ou seja, “nem ocorrerá”. 

A oração de comunhão completa é feita sem nenhuma exceção,  segundo a “divina justiça”!

*

O SER QUE VOCÊ É, TRANSCENDENTE ÀS APARÊNCIAS!

A palavra “transcendental”, para muitos parece ser difícil de ser entendida, por falar de algo “acima” do que os sentidos mortais captam e conhecem.

A ilusão faz parecer que somos “seres nascidos na matéria”, enquanto a Verdade é que DEUS É NOSSO PAI, E O CRISTO É QUEM VERDADEIRAMENTE SOMOS. Desse modo, como os sentidos ilusórios da “mente carnal” nada percebem dessa Verdade, podemos dizer que “subjacente à materialidade” encontra-se manifestado o Cristo, a Verdade eterna que somos, razão pela qual dizemos que A VIDA QUE SOMOS é transcendente à ILUSÃO MATERIAL;

Fazendo uma analogia, caso alguém esteja vendo uma foto de sua família reunida, mesmo que digamos estarem todos “na foto”, não há nela nenhum dos seus familiares. Podemos entender que “todos os presentes na foto” estão no “mundo de aparências”, ou seja, são “transcendentais à foto”, sem que jamais estiveram realmente “presentes” nela.

Analogamente, mesmo que a suposta “mente humana” perceba a “presença” de pessoas no “mundo de aparências”, jamais nele estiveram existindo os “personagens humanos”, nascidos de mortais, que a “mente carnal” supõe “enxergar” e “existir”!

“Despojar-se do velho homem e seus feitos” significa entendermos a analogia de forma a jamais nos identificarmos com “seres de aparências”! Por isso, a Metafísica Absoluta revela que “NÃO EXISTE VIDA, REALIDADE NEM SUBSTÂNCIA NA MATÉRIA”.

Somos o CRISTO, “transcendente à ilusão material”; e quando assim reconhecemos, podemos afirmar como Jesus:

“Aquele que me vê a MIM, vê o Pai”.

*

“O PAI É MAIOR DO QUE EU!”


Em Sua amorfia essencial, Deus Se manifesta como todas as Formas espirituais originais existentes, que são  Formas perfeitas, permanentes e perpétuas. Ao declarar “Eu e o Pai somos Um, mas o Pai é maior do que eu”, Jesus nos transmitia a Verdade de que em Deus, todos vivemos, todos somos um, e que, nessa Unidade indivisível, cada Filho de Deus Se evidencia como o Cristo, expressando de modo exclusivo uma individualidade distinta!

Cabe a todo aquele, que se mostra interessado no conhecimento da Verdade, aceitar, reconhecer e contemplar a TOTALIDADE E UNICIDADE DE DEUS. Entretanto, toda e qualquer noção, passada por religiões, denominações e autores, mesmo que sejam renomados, e que exponham condições ou fatos capazes de atrapalhar ou impedir a livre Autorrevelação divina, será noção a ser desconsiderada, e isto porque A AUTORREVELAÇÃO depende unicamente de si mesma, podendo se dar em supostos “bons seres humanos” bem como em “maus seres humanos”. Como disse Jesus, “Sua chuva cai sobre justos e injustos”!

Qualquer ideia que limite o “despertar espiritual” de alguém, por mais lógica que possa parecer, vem sempre da “mente em ILUSÃO”, e não do Espírito de Deus em nós.

Somos todos, “DESDE O PRINCÍPIO”, uma Unidade Perfeita chamada DEUS! E assim como os ramos da videira são simultaneamente a videira e cada ramo, somos, individualmente, o CRISTO DIVINO ESPECÍFICO OU DISTINTO, que cada Filho de Deus é, e simultaneamente, somos o”Pai INFINITO”, que de Seu Verbo emana cada Filho.

Esta Verdade explica as palavras de Jesus: “Eu e o Pai somos UM; mas, o Pai é maior do que eu”.

Este FATO indica que O UM NOS ENGLOBA EM SUA UNIDADE E EM SUA NATUREZA!

Disse Jesus:“Vocês me ouviram dizer: Vou, mas volto para vocês. Se vocês me amassem, ficariam contentes porque vou para o Pai, pois o Pai é maior do que eu” (João 14:28).

Sua “ida ao Pai” sinalizava a “nossa ida ao Pai”, o que  seria CADA FILHO PERCEBER SUA REAL PRESENÇA EM DEUS!

Jamais o Homem REAL esteve em “ventre materno”, como disse Buda! Jamais o Homem REAL teve ou tem “pai sobre a face da Terra”, como disse Jesus. E não o encontramos, em parte alguma da Bíblia, chamando Maria de “mãe”! Chamava-a de “mulher”, quando vista por ele em sua aparente humanidade!

Contemple a Verdade Absoluta de que DEUS É TUDO COMO TUDO, sem “dividir a casa” com a ilusória “personalidade terrena”, supostamente oriunda de irreais “mortais”! 

*

VENÇA O MUNDO POR NADA DELE ESPERAR!


Enquanto alguém contar com algo ou alguém “deste mundo”,  contar com realizações pessoais “neste mundo”, medir seu grau de felicidade em função do que possui ou deixa de possuir “neste mundo”,  não terá “vencido o mundo”. Isto porque “vencer o mundo” é estar no REINO da plenitude eterna, ou é, na pior das hipóteses,  “estar  no mundo sem pertencer-lhe”, uma vez que “todo aquele que é nascido de Deus vence o mundo”.

“Você acha errado desejar as boas coisas  do mundo?” – eis uma pergunta sempre presente. O erro, entretanto,  não é este! O erro é  se achar “alguém do mundo”, quando, na verdade, tudo é Deus Se expressando, comoRealidade absoluta!

Qualquer um, hipoteticamente, pode se discernir “sendo Deus”, já vivendo a Eternidade da Plenitude, aqui e agora, ou pode se discernir como “alguém do mundo”, desejoso de nele se realizar, desfrutar de seus conceitos de bem e de prazer, e medir-se segundo estes humanos conceitos! Hipoteticamente, podem ser admitidas estas duas opções! Entretanto, em termos reais, o que existe é unicamente Deus! Portanto, em vez de tantas perguntas, sobre o que possa ser considerado certo ou errado no mundo, identifique-se unicamente com a Verdade, que lhe revela : “deste mundo, não sois” . Esta identificação o deixará “um com Deus”, com o “mundo vencido”, e com VOCÊ, CONSCIENTEMENTE, EM SEU REINO!  LIVRE!

*

A AUTOSSUGESTÃO NO ENDOSSO DAS CONTEMPLAÇÕES ABSOLUTAS

A Realidade divina é PERMANÊNCIA ETERNA, enquanto a ILUSÃO se apresenta como “imagens mutáveis hipnóticas”. Quando as Leis mentais são conhecidas, passamos a aparentemente empregá-las a nosso favor, por saber que “as coisas vistas procedem das não vistas”.

“O que for reconhecido mentalmente, aparecerá”, diz a Lei mental. Por esse motivo, além do reconhecimento absoluto de que “em Deus vivemos, nos movemos e existimos”, é preciso eliminarmos mentalmente as ideias negativas dissonantes da perfeição, para não rebaixarmos a frequência mental ao mundo, pois, do contrário,  algo de igual frequência se projetará a seu tempo como “aparências”.

Vivemos EM DEUS; entretanto, com o nosso envolvimento com o “mundo de aparências”, suas falsas CRENÇAS COLETIVAS devem ser banidas de nossos pensamentos, pois, se nos sugestionarem, acabaremos concordando com elas e negando as Verdades absolutas contempladas!

Há pessoas que vivem a criticar políticos corruptos! Que seriam eles? A ILUSÃO APARECENDO COMO PESSOAS! Há outras que, antes de ir a algum local, imaginam que passarão por mil dificuldades, que o trânsito será intenso, que talvez não dê tempo de fazer o que desejavam, enfim, NÃO ENDOSSAM MENTALMENTE QUE VIVEM NA DIVINA ORDEM DA REALIDADE DIVINA. “O que for reconhecido, é o que lhes aparecerá”. Desse modo, ficam sem saber explicar o porquê de encontrarem tantos imprevistos indesejáveis, JÁ QUE TINHAM ORADO. MEDITADO E RECONHECIDO A VERDADE!

Um farmacêutico francês, tendo vendido um remédio vencido a um freguês, que mesmo avisado, insistiu em querer comprá-lo, após usá-lo, se viu curado. Sabendo da cura, Émile Coué, o farmacêitico, deduziu que a cura se deveu à sugestão mental e não ao remédio, e ficou mundialmente famoso pelo seu Método de Autossugestão: repetir 20 vezes, ao acordar e antes de dormir:

“Todos os dias, sob todos os pontos de vista, vou cada vez melhor” 

Desse modo, a Verdade ficava impregnada no subconsciente,  barrando a negatividade das crenças coletivas; 

*

A FALSIDADE DOS “SINAIS” DO “MUNDO DE APARÊNCIAS!

Por que Jesus criticava aqueles ligados a “milagres e sinais”, taxando-os de “seres sem fé”? Sabia que persistia em todos eles a CRENÇA em “aparências materiais”, a mesma ILUSÃO de sempre, sem FOCO ALGUM em Deus ou na Verdade!

“Fareis as obras que eu faço, e as fareis maiores do que estas”, disse Jesus. E “suas obras” foram entendidas como “morto ressuscitado”, “paralítico curado” ou “leproso limpo”, só citando alguns exemplos. Mas a Bíblia declara que AS OBRAS DE DEUS SÃO PERMANENTES, sem que nada possa ser-lhes acrescido nem tirado”! E a vinda de Jesus se deu estritamente para revelar à humanidade a Verdade de que TODAS AS OBRAS DE DEUS ESTÃO CONSUMADAS E EVIDENCIADAS, AQUI E AGORA, COMO A ONIPRESENTE ONIAÇÃO DIVINA, e que É DEUS QUEM FAZ “NOSSAS” MAIORES OBRAS NO AGORA DA ETERNIDADE, sem que possam existir “obras menores” em Sua EXTENSÃO INFINITA!

O Cristianismo desfaz a ILUSÃO de supostos “feitos terrenos”, que não passam de “sinais temporais” apenas registrados pela ilusória “mente carnal”.

“EU SOU A RESSURREIÇÃO E A VTDA” – disse Jesus por ocasião da aparente “ressurreição de Lázaro”, sempre citada como “obra divina”, mas que não passava de “crença material” sendo manipulada para mudar a “aparência de morto” para “aparência de vivo”! Mas a Verdade estava no que declarou Jesus: “EU SOU A RESSURREIÇÃO E A VIDA”!

A “busca de sinais”, como Jesus disse, apenas atesta a FALTA DE FÉ no Fato PERMANENTE de que UNICAMENTE DEUS É VIDA ETERNA EVIDENCIADA COMO UNIDADE PERFEITA!

Enquanto alguém “crer em vida na matéria”, estará firmado na ILUSÃO ou no “MUNDO DO PAI DA MENTIRÁ”! Mas Jesus foi claro: “AQUELE QUE PERDER SUA VIDA POR AMOR DE MIM, SERÁ QUEM A ENCONTRARÁ”!

Ache o EU SOU ONIATIVO sendo AQUELE  que verdadeiramente VOCÊ É!

Desse modo, SE VERÁ “UM COM O PAI”, UM COM A ETERNA VIDA DIVINA ONIATIVA, E FAZENDO “AS MAIORES OBRAS” NA SUA COMUNHÃO COM O PAI!

*

COMO UNIDADE PERFEITA, TODOS SOMOS DEUS!

Quando se diz que a premissa básica do enfoque absolutista da Verdade é que DEUS É TUDO, o que deve chamar a nossa atenção, e de imediato, é que NOSSO ESPÍRITO, VIDA, MENTE E CORPO SÃO DEUS!

Já foi aqui comentada a fala de um religioso dizendo que “felizes foram os cristãos primitivos, que tiveram a oportunidade de caminhar lado a lado com Deus”, referindo-se a Jesus. Nada mais poderia ter ele dito para provar que nada entendeu sobre o propósito da vinda e sobre o Evangelho de Jesus! Continuava na formação da ILUSÃO DE MASSA que, por desconhecer a Verdade, ou não crê em Deus ou acredita que Deus possa estar em qualquer lugar, MENOS SENDO ELE PRÓPRIO!

 Qual foi a indagação feita por Paulo? A seguinte: “Não sabeis que SOIS O TEMPLO DE DEUS, e que O ESPÍRITO DE DEUS habita EM VÓS?”

Que diria Jesus àquele religioso, que só se veria perto de Deus andando ao lado dele como um “cristão primitivo”? Provavelmente o mesmo que disse a Filipe, quando este lhe pediu que “lhe mostrasse o Pai”:

“Tenho estado todo esse tempo convosco e ainda não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a MIM, vê o Pai”.

A descrença da Verdade de que DEUS É TUDO, E QUE, PORTANTO,  É TUDO QUANTO NOS DIGA RESPEITO, é o que DESVIA A HUMANIDADE DA PRESENÇA ÚNICA DE DEUS! Por isso disse Jesus que, caso não deixasse o cenário da ILUSÃO, a nociva idolatria permaneceria, e o “Consolador” não viria a ninguém! Quem é o “Consolador”? O DEUS QUE É TUDO, SENDO PERCEBIDO EM CADA FILHO!

Disse Jesus: “Quem crê em mim, crê não em mim, MAS NAQUELE QUE ME ENVIOU”. Desse modo, uma vez mais, deixava claro que SOMENTE ERA ELE DEUS COMO UNIDADE PERFEITA, assim como NÓS TODOS, igualmente SOMOS DEUS!

*

NÃO EXISTE “CRISTÃO CONVERTIDO”!

As crenças religiosas ortodoxas são hábeis em fazer proliferar um “cristianismo terrestre”, em que muito se ouve falar sobre “cristão convertido”, algo impossível de existir e de se conciliar com o real ensinamento de Cristo Jesus, que diz: “Se quer vir após mim, NEGUE-SE A SI MESMO, tome sua cruz e me siga”.

Se comentarmos com tais “cristãos” a Verdade pregada “antes de Cristo”, por Isaías: “Fora de MIM não há Salvador”,  afirmarão que “são convertidos”, pois aceitam Jesus e foram “salvos por Jesus”! Não se mostram receptivos ao “renascimento”, que não quer dizer “aceitar Jesus” como “carnal convertido”! Suas religiões não revelam o real sentido das palavras de Jesus, tão bem explicadas e vividas por Paulo apóstolo, ao declarar: “Estou crucificado! E não vivo mais eu: o CRISTO VIVE EM MIM”!

Jamais disse Paulo ter se tornado um “carnal convertido”! Sabia o sentido verdadeiro do “renascimento espiritual”. Mas as suas falas não foram pregadas como endossos de seu “renascimento”, nem seu dizer “estar crucificado” foi entendido como ter sido o seu “renascimento ao Cristo eterno”, ao Deus que perenemente esteve, está e estará sendo sua real  e permanente Natureza Crística!

Todo suposto “cristão convertido” se mostra entulhado das crenças em pecado e em “juízo final”, enquanto a Bíblia, no Antigo e no Novo Testamentos, revela que “Deus nem se lembra de transgressões e de pecados”, como disse Isaías, e que Jesus confirmou, dizendo: “Quem me convence de pecado?”

Não existem “cristãos convertidos”, viventes da matéria e aterrorizados com “medo do diabo” ou “medo do inferno”!

SOMENTE EXISTE DEUS, SENDO O CRISTO QUE TODOS SOMOS!  ESTA É A DOUTRINA DE JESUS E DE PAULO: “E vós também testificareis, pois ESTIVESTES COMIGO desde o princípio”, disse Jesus! E Paulo assim confirmou: “Jesus Cristo está EM VÓS”!  

*

FAÇA DE CADA DIA UM TESTE DE SUA FÉ!

Segundo a Bíblia, “a fé é a certeza das coisas não vistas”. Mas deveria também ser dito que “a fé é a certeza de que as coisas vistas são todas ilusórias”.

Respondendo aos discípulos, sobre “quando viria o REINO DE DEUS”, disse-lhes Jesus: “O REINO ESTÁ PRESENTE NO MUNDO INTEIRO, MAS OS HOMENS NÃO O ENXERGAM”.

Explicava que O REINO JÁ ESTAVA SENDO TUDO, enquanto a humanidade se prendia a uma ILUSÃO DE MASSA, chamando de “mundo” uma mera sequência de “quadros hipnóticos mutáveis”, feitos de NADAS!

A Metafísica Absoluta revela que DEUS É UMA “UNIDADE UNIVERSAL PERFEITA”, que inclui, em SI MESMA, TUDO QUE DEUS É!

“TUDO ESTÁ FEITO”, diz aquele que “TEM FÉ”! Contempla a Verdade consumada e imutável que é DEUS, e se INCLUI nesta TOTALIDADE!

Em vista do exposto, a prática da Verdade pode ser resumida em nossa PERMANÊNCIA NA FÉ  e de nossa AUSÊNCIA das “aparências vistas”.

Faça com que cada dia seja um “TESTE DE SUA FÉ”, verificando se SUA ATENÇÃO SE PRENDE AO UNIVERSO CONSUMADO OU SE ELA SE PRENDE ÀS ILUSÕES como  SOMBRAS CORRENTIAS DE UM CALEIDOSCÓPIO, como diz a Seicho-no-ie. 

A FÉ VERDADEIRA o leva a se identificar com O REINO ONIPRESENTE DE DEUS, em que AGORA você vive, e com o CRISTO ETERNO, que constitui sua real IDENTIDADE.

Cada vez que você se sente “radiante com aparências agradáveis”, ou se sente “acuado e temeroso”, com “aparências desagradáveis”, A SUA FÉ “ENTROU EM RECESSO”, e a ILUSÃO, para você, assumiu o papel de “ser Verdade”!

Que fazer? Voltar-se imediatamente à “certeza das COISAS NÃO VISTAS, e paralisar o ilusório “curso da mentira” pelo reconhecimento de NÃO SER FILHO PRÓDIGO, MAS SIM, O FILHO QUE VIVE NA CASA DO PAI, ETERNO POSSUIDOR DE TUDO QUANTO O PAI POSSUI!

*

ORAÇÃO SEM AÇÃO

Quando um Metafísico Absolutista é visto em oração, em pleno silêncio, quietude e sem ação, a maioria desconhece o que realmente ali se passa!  De início vem-lhe à lembrança que O Universo divino é Onipresente, amoroso, perfeito e permanente, sempre Se expressando em total harmonia. E então, é feita a sua identificação total com Deus, através do livre fluir divino em sua percepção dos princípios da Verdade, que lhe facilitam na soltura das falsa crenças ligadas a quaisquer envolvimentos com a ilusão de “mundo material”.

Quando um sonhador, deitado em sua cama, se identifica com sua ilusória presença em seu sonho, enquanto não voltar a se perceber “desperto” e “em seu quarto”, os cenários de seu sonho lhe parecerão ser o seu mundo! Se no sonho ele tropeçar, cair e se ferir com o tombo, aquilo lhe será tomado por realidade, e todos os demais “presentes” em seu sonho endossarão o seu tombo, por ser um cenário inteiramente ilusório!

Onde entram as orações sem ação, feitas através da Prática do Silêncio? Elas sempre se iniciam com o reconhecimento de que DEUS É TUDO, É QUEM SOMOS, E É A ÚNICA REALIDADE! Não estará havendo qualquer atividade do suposto “meditante”, e isto, pelo simples motivo de DEUS SER O “EU ÚNICO” EM EXPRESSÃO UNIVERSAL INFINITA!

Quaisquer que possam ser as “aparências” que possam vir à lembrança, haverão de ser imediatamente rechaçadas e descartadas,

exatamente como se fossem “o tombo” percebido pelo “sonhador” em seu sonho!

É desse modo que A INEXISTÊNCIA DO MUNDO FENOMÊNICO pode ser reconhecida e realmente vivenciada!

Enquanto o “sonho de Adão” não for “desfeito” como JAMAIS TENDO EXISTIDO, a humanidade aparentará “ter um mundo ilusório a vencer”! Mas quando for ele entendido dentro do que disse Jesus, como “mentiroso desde o princípio”, as “orações sem ação” serão somente DEUS CONTEMPLANDO A SI MESMO COMO TUDO, E COMO CADA CRISTO EMANADO DE SEU VERBO E EVIDENCIADO COMO A TOTALIDADE DO SER QUE SOMOS! 

*

 

NÃO ANULE A GRAÇA DE DEUS!

“Não anulo a graça de Deus; pois, se a justiça vem pela lei, Cristo morreu inutilmente!”
Gálatas, 2: 21

O desconhecimento de que DEUS É TUDO faz com que pareça existir uma “existência paralela” à Onipresença divina, algo que jamais teve realidade! É “aparência”, disse Krishna! É “ilusão”, disse Buda! É “um mundo do pai da mentira”, disse Jesus! Mesmo assim, igrejas e denominações nunca pararam de acentuar como verdadeiras as “aparências hipnóticas”, por também as endossarem como realidades!

A “praga” chamada “pecado” é uma das piores mentiras pregadas e aceitas pela humanidade, iludida pelas “imagens hipnóticas”. Não foi à toa que Jesus, percebendo isso, disse: “Se fôsseis cegos não teríeis pecado”.

Paulo disse o seguinte“Não anulo a graça de Deus; pois, se a justiça vem pela lei, Cristo morreu inutilmente!”.

A Graça de Deus, verdadeiramente entendida, não é algo benéfico oferecida por Deus aos homens! Antes, é a Verdade de que SOMENTE DEUS É REALIDADE! Por conhecer esta Verdade, disse Paulo que não rejeitava a Graça de Deus! Com isso, rejeitava se julgar “pecador”!

“São-te perdoados os teus pecados”, dizia Jesus àqueles que eram desconhecedores do Fato de que SUAS AÇÕES ERAM INTEGRALMENTE SEUS FEITOS COMO ONIAÇÃO DIVINA!

Jesus conhecia a todos “além das aparências”, bem como sabia que “seus aparentes feitos pecaminosos” jamais poderiam ser associados com algum Filho de Deus, mas sim, tão somente com a ilusória, mentirosa e ridícula “mente em ilusão”!

O enfoque absoluto abrange a todos na Verdade Absoluta da Unidade Perfeita, de forma a revelar que O HOMEM, ASSIM COMO ELE É, É DEUS! Isto porque DEUS É TUDO, e porque todo suposto “carnal”, nascido supostamente num “quadro hipnótico”,  mesmo que nele aparente ser bom ou ser mau, JAMAIS TEVE REALIDADE!

Unicamente DEUS é realidade!

*

O HOMEM É UM SER SUBSTANCIAL E PERMANENTE!

Quando a Bíblia diz que “as obras de Deus são permanentes”, sem que nada possa ser-lhes acrescentado nem tirado, a primeira coisa, a ser reconhecida, deveria ser que  NÓS SOMOS OBRAS DE DEUS! É impressionante como a humanidade se identifica facilmente com qualquer ilusão ou crença mentirosa, mas não se identifica com as Verdades reveladas!

Como “OBRA PERMANENTE DE DEUS”, jamais alguém se iludiria com as crenças mentirosas do “universo das mentiras”, com que a suposta “mente humana” sugere continuamente suas “imagens hipnóticas fraudulentas” para serem  cegamemte endossadas pela maioria!

“Perca de vista essa falsa vida material, e VOCÊ ACHARÁ DEUS SENDO QUEM VOCÊ É!”, disseram com suas próprias palavras os diversos mensageiros da Verdade! Nem assim a maioria se decidiu por contestar e extinguir as crenças falsas disseminadas por toda parte, baseadas no ilusório “juízo segundo as aparências”!

O “Fenômeno”, o ilusório e fraudulento “mundo material”, jamais esteve sendo “mundo verdadeiro”, sendo unicamente um tipo de “miragem temporal”, sem Deus, sem Substância real, que se altera a cada instante, desviando, com seus quadros vazios, a maior parte da humanidade da Verdade de que “DEUS É TUDO”.

Afirmar que O MUNDO FENOMÊNICO É PURAMENTE NADA, à maioria iludida por ele,  é comumente considerado uma LOUCURA! Por isso, assim disse Paulo: “Faça-se LOUCO para ser SÁBIO”!

As Mensagens do Facho de Luz são a Fonte das Loucuras da Verdade! Afirmam que SOMOS ÚNICA E SOMENTE O QUE DEUS É, AQUI E AGORA, e descartam, como MENTIRAS, tudo que nos vincule com “mudanças temporais”, com “pecados”, “leis cármicas”, e “religiões do mundo” que nos julguem pelas irreais “aparências”.

Somos DEUSES, e nos julgamos pelo JUÍZO JUSTO, vendo a nós e ao próximo exatamente como “honramos a Deus”.

Por isso Paulo diz: “Glorificai a DEUS no VOSSO CORPO e no VOSSO ESPÍRITO, os quais PERTENCEM A DEUS!” 

*